O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 27 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (18)

Semelhante a Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição (20)

Anúncio

Mais de Secretaria Especial do Desenvolvimento Social (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição

  1. 1. Reduzindo Fome, Pobreza e Desigualdade
  2. 2. PERFIL DA EXTREMA POBREZA Núcleo duro da pobreza  71% de negros e negras  60% na região Nordeste  40% de crianças e adolescentes (0 a 14 anos)
  3. 3. EIXOS DO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA MAPA DA POBREZA Melhoria da renda Aumento do bem-estar Garantia de renda Inclusão Produtiva Urbana e Rural Acesso a serviços Aumento de capacidades e oportunidades
  4. 4. GARANTIA DE RENDA 22 milhões de brasileiros saíram da extrema pobreza Bolsa Família: Benefício médio mensal aumentou 84% acima da inflação Mais de 1,37 milhão de famílias localizadas e incluídas no Cadastro Único com a Busca Ativa
  5. 5. INCLUSÃO PRODUTIVA URBANA 1,5 milhão de matrículas no PRONATEC/BSM 3,6 milhões de operações de microcrédito com beneficiários do Bolsa Família 478 mil empresas de microempreendedores geridas por beneficiários do Bolsa Família
  6. 6. INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Assistência técnica, recursos financeiros e insumos para 354 mil famílias 750 mil cisternas instaladas desde o início do Plano Brasil Sem Miséria 1,1 milhão de cisternas nos Governos Lula e Dilma 88,1 mil cisternas de produção e outras tecnologias sociais entregues
  7. 7. ACESSO A SERVIÇOS Desenvolvimento da Primeira Infância: 702 mil crianças do Bolsa Familia matriculadas em creches 66% de aumento de recursos destinados à alimentação escolar 9,1 milhões de crianças beneficiadas com a distribuição de Sulfato Ferroso e Vitamina A
  8. 8. Análise multidimensional da pobreza
  9. 9. Cai em 24% a taxa dos chefes de domicílios sem instrução em todo o Brasil. A queda entre os 5% mais pobres chega em 36% Pessoas de referência dos domicílios sem instrução (%) 17.5 13.3 34.3 21.9 40 35 30 25 20 15 10 5 0 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 36% 24%
  10. 10. Entre os mais pobres cresceu em 138% o número de pessoas com ensino fundamental completo Pessoas de referência dos domicílios com nível fundamental completo (%) 37.2 52.7 14.5 34.4 60 50 40 30 20 10 0 42% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais 138% pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
  11. 11. A frequência à escola das crianças entre 6 e 14 anos foi quase o dobro entre os 5% mais pobres População de 6 a 14 anos que frequênta escola (%) 95.8 98.4 92.5 97.5 99.0 98.0 97.0 96.0 95.0 94.0 93.0 92.0 91.0 90.0 2,8% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres 5,5% Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
  12. 12. Sendo quase 5 vezes mais rápido o avanço no acesso da população 5% mais pobre à rede geral de água Domicílios com acesso à água por rede geral com canalização interna (%) 79.1 84.0 51.4 67.7 90 80 70 60 50 40 30 6,3% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 31,6%
  13. 13. O avanço no acesso à água em geral foi 5 vezes mais rápido entre os mais 5% mais pobres Domicílios com acesso à água por rede geral, cisterna, poço ou nascente 88.6 94.6 59.7 79.9 100.0 90.0 80.0 70.0 60.0 50.0 40.0 30.0 6,8% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres com canalização (%) Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 33,8%
  14. 14. Foi 3 vezes mais rápido o avanço no acesso ao escoamento sanitário entre os 5% mais pobres Domicílios com escoamento sanitário adequado (%) 67.9 76.0 35.2 54.0 80.0 70.0 60.0 50.0 40.0 30.0 20.0 10.0 0.0 11,9% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 53,4%
  15. 15. O acesso à energia elétrica avançou 5 vezes mais rápido entre os 5% mais pobres Domicílios com energia elétrica (%) 96.5 99.3 84.0 97.6 105.0 100.0 95.0 90.0 85.0 80.0 75.0 3,0% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 16,1%
  16. 16. Acesso a geladeira ou freezer dos 5% mais pobres aumentou em 68% Domicílios com geladeira ou freezer (%) 87.3 97.6 52.8 88.7 100.0 80.0 60.0 40.0 20.0 0.0 11,9% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 68,0%
  17. 17. O avanço no acesso ao telefone celular de quase 700% no período para a população 5% mais pobre Pessoas de referência dos domicílios com posse de telefone celular (%) 34.6 89.8 9.4 75.7 100.0 90.0 80.0 70.0 60.0 50.0 40.0 30.0 20.0 10.0 0.0 159% 2002 2004 2008 2013 Total 5% mais pobres Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 709%
  18. 18. EVOLUÇÃO DA POBREZA CRÔNICA - PNUD 6.6% 6.0% 5.9% 5.3% 4.8% 4.7% 4.0% 3.7% 3.1% 2.9% 2.8% 8.0% 7.0% 6.0% 5.0% 4.0% 3.0% 2.0% 1.0% 0.0% 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 Pobreza crônica, OPHI/PNUD
  19. 19. Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo – 2002/2014 - FAO BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%) % População 15 10 5 0 Fonte: FAO, 2014 – elaboração SAGI/MDS. 1,7 82% de redução Brasil deixou o Mapa Mundial da Fome em 2014
  20. 20. EVOLUÇÃO DA TAXA DE EXTREMA POBREZA 7.9% 7.8% 2002/2013 - SÉRIE ORIGINAL 7.6% 7.0% 5.7% 5.7% 4.8% 4.6% 4.4% 3.6% 4.0% 7.5% 7.5% 7.2% 6.7% 5.4% 5.3% 4.5% 4.3% 4.2% 3.4% 3.8% 8.2% 8.2% 8.0% 7.4% 6.0% 6.1% 5.1% 4.9% 4.6% 3.8% 4.2% 9.0% 8.0% 7.0% 6.0% 5.0% 4.0% 3.0% 2.0% 1.0% 0.0% Erro amostral de +/-0,22 Erro amostral de +/-0,4 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 Taxa de extrema pobreza Limite Inferior Limite Superior Fonte: PNAD 2013. Elaboração: SAGI/MDS
  21. 21. 7.3% EVOLUÇÃO DA POBREZA CRÔNICA 7.1% 6.7% 6.0% 4.8% 4.1% 3.2% 2.7% 2.0% 1.6% 1.4% 8.3% 8.1% 7.8% 7.0% 5.4% 4.4% 3.4% 2.9% 1.8% 1.5% 1.1% 9.0% 8.0% 7.0% 6.0% 5.0% 4.0% 3.0% 2.0% 1.0% 0.0% 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 Pobreza crônica, Banco Mundial Pobreza crônica, SAGI/MDS Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS e Banco Mundial
  22. 22. INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA POR REGIÃO 18.1 17.3 13.4 12.1 9.6 9.1 7.2 6.2 5.2 17.9 17.8 15.3 14.5 11.3 9.1 7.2 5.8 3.5 2.3 1.9 2.3 2.1 1.8 1.6 20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1.0 0.8 0.6 0 0.4 0.2 0.2 0.1 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
  23. 23. INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA 4.5 4.1 3.8 3.4 2.6 2.2 1.8 1.4 0.9 0.6 0.5 12.6 12.5 11.6 10.8 8.1 6.7 5.2 4.3 2.9 2.1 1.7 14.0 12.0 10.0 8.0 6.0 4.0 2.0 0.0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Branco e Amarelo Preto, pardo e índigenas Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS POR RAÇA/COR
  24. 24. INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA 13.4 13.3 POR TIPO DE FAMÍLIA 12.8 12.3 9.8 8.0 6.5 5.4 3.6 2.6 2.1 2.0 2.0 1.7 1.6 1.1 1.0 0.7 0.6 0.4 0.3 0.3 15.0 13.0 11.0 9.0 7.0 5.0 3.0 1.0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 -1.0 Pelo menos 1 filho com 6 anos ou menos Pelo menos 1 filho com idade entre 7 e 14 anos Todos os filhos com 6 anos ou menos Todos os filhos com idade entre 7 e 14 anos Todos os filhos com idade entre 15 e 24 anos Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
  25. 25. INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA URBANA E RURAL 4.7% 4.5% 3.8% 3.4% 30.0% 25.0% 20.0% 15.0% 10.0% 5.0% Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: SAGI/MDS 2.5% 1.9% 1.4% 1.3% 0.7% 0.5% 0.4% 28.6% 27.1% 25.5% 24.4% 18.9% 16.8% 13.7% 10.9% 8.4% 6.1% 4.9% 0.0% 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 urbano rural
  26. 26. EVOLUÇÃO DA POBREZA MONETÁRIA URBANA E RURAL 7.2 6.5 6.8 Taxa de Extrema Pobreza Original 5.4 4.9 3.8 4.1 3.3 3.3 3.1 2.6 3.1 24.0 21.6 21.2 17.8 16.9 15.1 13.4 11.9 11.3 11.3 9.2 9.1 30.0 25.0 20.0 15.0 10.0 5.0 0.0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 Urbano Rural Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: SAGI/MDS

×