SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
Redução da Fome, da Pobreza
e da Desigualdade
Taquara/RS
16/10/2015
BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%)
Fonte: FAO, 2014 – elaboração SAGI/MDS.
Terceira maior redução do número de pessoas
subalimentadas no mundo – 2002/2014
82% de
redução
82% de
redução
1,7%
 Prioridade política da agenda de erradicação da fome e da desnutrição
 Aumento de 10% na disponibilidade de calorias em 10 anos
 Aumento da renda dos mais pobres
 Geração de 21 milhões de empregos formais (2003/14)
 Crescimento real de 71,5% do Salário Mínimo (2003/14)
 14 milhões de famílias no Bolsa Família
 Merenda escolar – 43 milhões de crianças e jovens com refeições/dia
 Governança, transparência e participação da sociedade, com a
recriação do CONSEA – Conselho Nacional de Segurança Alimentar e
Nutricional
Relatório FAO 2014 destaca estratégia de
combate à fome
43 milhões de crianças e adolescentes recebendo
merenda escolar diariamente
PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA
Programa Bolsa Família: Principais Objetivos
1. Aliviar a pobreza e a fome
2. Incluir as crianças na educação e
reduzir o abandono escolar
3. Ampliar o acesso dos beneficiários à
saúde, principalmente para crianças e
gestantes
Bolsa Família mantêm
36 milhões de pessoas fora
da extrema pobreza
22 milhões superaram a extrema pobreza
durante o governo Dilma, destes:
8,1 milhões são crianças e adolescentes
50% mais consultas de pré-natal
Diminuição em 14% do índice de
crianças que nascem prematuras
Menor prevalência de baixo peso
ao nascer
Vacinação de 99,1% das crianças
Bolsa Família Programa Saúde
da Família
58% de redução da
mortalidade por desnutrição
46% de diminuição da
mortalidade por diarréia
Prevalência de Déficit de Estatura
Desnutrição Crônica (%)
Painel longitudinal com cerca de 360 mil crianças
Fonte: Ministério da Saúde, elaboração MDS
% de estudantes de 15 anos da rede pública na série/ano esperado
20% mais pobres Restante 80% Fonte PNAD,
elaboração MDS
32.1
63.1
54.8
73.1
31.031.0
18.318.3
-41%
Redução da desigualdade educacional
% de estudantes de 15 anos da Rede Pública, na série/ano esperada
201320062002
Efeito multiplicador no
Produto Interno Bruto
(PIB) = R$ 1,78
R$ 1.00
O Bolsa Família custa apenas 0,5% do PIB
MAPA DA
POBREZA
MAPA DA
POBREZA
Melhoria da renda
Aumento do bem-estar
Melhoria da renda
Aumento do bem-estar
Garantia de rendaGarantia de renda
Inclusão Produtiva
Urbana e Rural
Inclusão Produtiva
Urbana e Rural
Acesso a serviçosAcesso a serviços
Aumento de capacidades e
oportunidades
Aumento de capacidades e
oportunidades
Eixos do Plano Brasil sem Miséria
Inclusão Produtiva Urbana
• PRONATEC : 628 tipos de cursos oferecidos; 1,7
milhão de matrículas
• CRESCER – Microcrédito Produtivo Orientado:
3,9 milhões de operações para beneficiários do
Bolsa Família
• Economia Solidária: 11 mil cooperativas
apoiadas, em 2.358 municípios; 242 mil
trabalhadores envolvidos em programas de
capacitação e assistência técnica.
Inclusão Produtiva Rural
ATER
Famílias pobres
Meta: 250 mil
Resultado: 358 mil
Água Para Todos
Luz Para Todos
PAA
Fomento
Insumos
Compras
Institucionais
Crédito
Semiarid
- 2011 a ago/2015
Fotos:
Ana Nascimento
ASCOM/MDS
867,7 mil
cisternas entregues
1,19 milhão
cisternas entregues
2003 a agosto/2015
122,9
mil
cisternas
de produção
entregues
Água para Produção
Cisterna calçadão
Caráter Produtivo
Cisternas nas Escolas
88 mil cisternas até 2018
Análise multidimensional
da pobreza
Entre os mais pobres cresceu em 138% o número de
pessoas com ensino fundamental completo
Pessoas de referência dos domicílios com nível fundamental completo (%)
138%
42%
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
A frequência à escola das crianças entre 6 e 14 anos foi
quase o dobro entre os 5% mais pobres
População de 6 a 14 anos que frequenta escola (%)
5,5%
2,8%
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
O avanço no acesso à água em geral foi 5 vezes mais
rápido entre os mais 5% mais pobres
Domicílios com acesso à água por rede geral, cisterna, poço ou nascente
com canalização (%)
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
33,8%
6,8%
Foi 3 vezes mais rápido o avanço no acesso ao
escoamento sanitário entre os 5% mais pobres
Domicílios com escoamento sanitário adequado (%)
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
53,4%
11,9%
O acesso à energia elétrica avançou 5 vezes mais rápido
entre os 5% mais pobres
Domicílios com energia elétrica (%)
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
16,1%
3,0%
Domicílios dos 5% mais pobres com geladeira ou freezer
Domicílios com geladeira ou freezer (%)
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
68,0%
11,9%
O avanço no acesso ao telefone celular de quase 700%
no período para a população 5% mais pobre
Pessoas de referência dos domicílios com posse de telefone celular (%)
Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
709%
159%
Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS e Banco Mundial
EVOLUÇÃO DA POBREZA CRÔNICA
INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA
POR REGIÃO
Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS
INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA
URBANA E RURAL
Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: SAGI/MDS
Anexos
Indicador
Considera-se que o domicílio sofre privação
nas seguintes situações
Frequência escolar
das crianças
Se alguma criança em idade escolar (7-17 anos) não está
matriculada na escola
Anos de escolaridade
Se nenhum dos membros da família tem 8 anos de estudo ou
mais
Saneamento básico Se o domicílio não tem acesso à rede de esgoto ou fossa séptica
Acesso à agua
Se o domicílio não tem acesso a água encanada fornecida pela
rede geral de abastecimento, poço ou nascente
Eletricidade Se o domicílio não tem acesso à eletricidade
Habitação
Se o domicílio não foi construído com material de alvenaria
(como tijolos e pedras)
Ativos
Se a família não possuir pelo menos dois dos seguintes bens:
i) refrigerador/freezer; ii) telefone fixo/celular; iii) fogão que
utiliza combustível “limpo” (elétrico ou a gás)
Indicadores e critérios de privação (Banco Mundial)
Pobreza crônica: Renda domiciliar per capita abaixo de
R$ 140 e simultânea privação em 3 ou mais dimensões
Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS
INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA
POR TIPO DE FAMÍLIA
Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS
INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA
POR RAÇA/COR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social
Apresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e SocialApresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social
Apresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e SocialPalácio do Planalto
 
2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo
2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo
2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio CamargoCNseg
 
Apresentação cartão 2013 daniel
Apresentação cartão 2013 danielApresentação cartão 2013 daniel
Apresentação cartão 2013 danieljonasbonfante
 
Slide Bolsa Família
Slide Bolsa FamíliaSlide Bolsa Família
Slide Bolsa FamíliaJomari
 
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF Paulo Bonilha
 

Mais procurados (14)

Relatório FAO - O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015
Relatório FAO - O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015Relatório FAO - O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015
Relatório FAO - O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015
 
Mais Bolsa Família
Mais Bolsa FamíliaMais Bolsa Família
Mais Bolsa Família
 
Caderno de Resultados (2011/2014)
Caderno de Resultados (2011/2014)Caderno de Resultados (2011/2014)
Caderno de Resultados (2011/2014)
 
Apresentação do ministro Osmar Terra
Apresentação do ministro Osmar TerraApresentação do ministro Osmar Terra
Apresentação do ministro Osmar Terra
 
Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição
Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª ediçãoDiálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição
Diálogos Governo-Sociedade Civil 6ª edição
 
Apresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social
Apresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e SocialApresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social
Apresentação Tereza Campello - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social
 
O Brasil com mais saúde
O Brasil com mais saúdeO Brasil com mais saúde
O Brasil com mais saúde
 
Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014
Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014
Brasil Sem Miséria - Caderno de Resultados 2011 - 2014
 
2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo
2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo
2º Seminário Nacional de Educação em Seguros - José Marcio Camargo
 
Apresentação cartão 2013 daniel
Apresentação cartão 2013 danielApresentação cartão 2013 daniel
Apresentação cartão 2013 daniel
 
Slide Bolsa Família
Slide Bolsa FamíliaSlide Bolsa Família
Slide Bolsa Família
 
Financiamento do Setor Saúde no Brasil
Financiamento do Setor Saúde no BrasilFinanciamento do Setor Saúde no Brasil
Financiamento do Setor Saúde no Brasil
 
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
Redução mortalidade infância no Brasil e no Mundo 1990-2012 -UNICEF
 
O Financiamento da Saúde: o caso da Atenção Primária à Saúde
O Financiamento da Saúde: o caso da Atenção Primária à SaúdeO Financiamento da Saúde: o caso da Atenção Primária à Saúde
O Financiamento da Saúde: o caso da Atenção Primária à Saúde
 

Destaque

Seguridad integral comunitaria
Seguridad integral comunitariaSeguridad integral comunitaria
Seguridad integral comunitarialeytonao
 
Eлисавета Багряна
Eлисавета БагрянаEлисавета Багряна
Eлисавета БагрянаRadka Rizova
 
GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015
GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015
GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015GS1 México
 
오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽
오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽 오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽
오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽 itsming
 
Лиса и отровната боя
Лиса и отровната бояЛиса и отровната боя
Лиса и отровната бояDora Todorova
 
EAUN Poster Presentation Tool
EAUN Poster Presentation ToolEAUN Poster Presentation Tool
EAUN Poster Presentation ToolMarc van Gurp
 
Знам и мога!
Знам и мога!Знам и мога!
Знам и мога!Dora Todorova
 

Destaque (11)

蔬果花卉
蔬果花卉蔬果花卉
蔬果花卉
 
Seguridad integral comunitaria
Seguridad integral comunitariaSeguridad integral comunitaria
Seguridad integral comunitaria
 
Eлисавета Багряна
Eлисавета БагрянаEлисавета Багряна
Eлисавета Багряна
 
Табелка
ТабелкаТабелка
Табелка
 
Informatica1 GRUPO 8
Informatica1 GRUPO 8Informatica1 GRUPO 8
Informatica1 GRUPO 8
 
GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015
GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015
GS1 University, presentaciones Tuxtla, 06-08-2015
 
Team Cohesion
Team CohesionTeam Cohesion
Team Cohesion
 
오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽
오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽 오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽
오늘픽♬♬OX97.COM♬♬축구분석め축구분석め해외픽
 
Лиса и отровната боя
Лиса и отровната бояЛиса и отровната боя
Лиса и отровната боя
 
EAUN Poster Presentation Tool
EAUN Poster Presentation ToolEAUN Poster Presentation Tool
EAUN Poster Presentation Tool
 
Знам и мога!
Знам и мога!Знам и мога!
Знам и мога!
 

Semelhante a Combate à fome e redução da pobreza no Brasil

Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...Secretaria Especial do Desenvolvimento Social
 
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaA Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaPalácio do Planalto
 
PNAE – Programa Nacional de Alimentación Escolar
PNAE – Programa Nacional de Alimentación EscolarPNAE – Programa Nacional de Alimentación Escolar
PNAE – Programa Nacional de Alimentación EscolarFAO
 
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo -  Apresentação do ProgramaSergipe Mais Justo -  Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo - Apresentação do ProgramaGoverno de Sergipe
 
Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014
Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014
Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014Palácio do Planalto
 
Brasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade Civil
Brasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade CivilBrasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade Civil
Brasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade CivilPalácio do Planalto
 
Piemonte do paraguaçu 04.07
Piemonte do paraguaçu 04.07Piemonte do paraguaçu 04.07
Piemonte do paraguaçu 04.07Seplan_Bahia
 
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07Josete Sampaio
 
Nutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basicaNutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basicaFilipe Mello
 
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07Josete Sampaio
 
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...Development Workshop Angola
 
Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17
Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17
Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17Palácio do Planalto
 
Plano safra familiar 2016.2017-1
Plano safra familiar  2016.2017-1Plano safra familiar  2016.2017-1
Plano safra familiar 2016.2017-1Luis Carlos
 
Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012
Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012
Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012FETAEP
 

Semelhante a Combate à fome e redução da pobreza no Brasil (20)

Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
Apresentação da Ministra - 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Ed...
 
Apresentação Ministra - Seminário WWP
Apresentação Ministra - Seminário WWPApresentação Ministra - Seminário WWP
Apresentação Ministra - Seminário WWP
 
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaA Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
 
Gov lula
Gov lulaGov lula
Gov lula
 
PNAE – Programa Nacional de Alimentación Escolar
PNAE – Programa Nacional de Alimentación EscolarPNAE – Programa Nacional de Alimentación Escolar
PNAE – Programa Nacional de Alimentación Escolar
 
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo -  Apresentação do ProgramaSergipe Mais Justo -  Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
 
Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014
Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014
Plano Brasil Sem Miséria - Resultados 2011/2014
 
Brasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade Civil
Brasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade CivilBrasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade Civil
Brasil Sem Miséria - Diálogos Governo Sociedade Civil
 
Piemonte do paraguaçu 04.07
Piemonte do paraguaçu 04.07Piemonte do paraguaçu 04.07
Piemonte do paraguaçu 04.07
 
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
 
Marcia muchagata 4
Marcia muchagata 4Marcia muchagata 4
Marcia muchagata 4
 
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
 
PROACRE
PROACREPROACRE
PROACRE
 
Nutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basicaNutricao na atencao basica
Nutricao na atencao basica
 
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
Apresentacao piemonte paraguacu-04-07
 
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
 
Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17
Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17
Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/17
 
Plano safra familiar 2016.2017-1
Plano safra familiar  2016.2017-1Plano safra familiar  2016.2017-1
Plano safra familiar 2016.2017-1
 
Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012
Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012
Plano Safra Agricultura Familiar 2011/2012
 
Diretrizes setorial agrário - resumo
Diretrizes setorial agrário - resumoDiretrizes setorial agrário - resumo
Diretrizes setorial agrário - resumo
 

Combate à fome e redução da pobreza no Brasil

  • 1. Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade Taquara/RS 16/10/2015
  • 2. BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%) Fonte: FAO, 2014 – elaboração SAGI/MDS. Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo – 2002/2014 82% de redução 82% de redução 1,7%
  • 3.  Prioridade política da agenda de erradicação da fome e da desnutrição  Aumento de 10% na disponibilidade de calorias em 10 anos  Aumento da renda dos mais pobres  Geração de 21 milhões de empregos formais (2003/14)  Crescimento real de 71,5% do Salário Mínimo (2003/14)  14 milhões de famílias no Bolsa Família  Merenda escolar – 43 milhões de crianças e jovens com refeições/dia  Governança, transparência e participação da sociedade, com a recriação do CONSEA – Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Relatório FAO 2014 destaca estratégia de combate à fome
  • 4. 43 milhões de crianças e adolescentes recebendo merenda escolar diariamente
  • 6. Programa Bolsa Família: Principais Objetivos 1. Aliviar a pobreza e a fome 2. Incluir as crianças na educação e reduzir o abandono escolar 3. Ampliar o acesso dos beneficiários à saúde, principalmente para crianças e gestantes
  • 7. Bolsa Família mantêm 36 milhões de pessoas fora da extrema pobreza 22 milhões superaram a extrema pobreza durante o governo Dilma, destes: 8,1 milhões são crianças e adolescentes
  • 8. 50% mais consultas de pré-natal Diminuição em 14% do índice de crianças que nascem prematuras Menor prevalência de baixo peso ao nascer Vacinação de 99,1% das crianças
  • 9. Bolsa Família Programa Saúde da Família 58% de redução da mortalidade por desnutrição 46% de diminuição da mortalidade por diarréia
  • 10. Prevalência de Déficit de Estatura Desnutrição Crônica (%) Painel longitudinal com cerca de 360 mil crianças Fonte: Ministério da Saúde, elaboração MDS
  • 11. % de estudantes de 15 anos da rede pública na série/ano esperado 20% mais pobres Restante 80% Fonte PNAD, elaboração MDS 32.1 63.1 54.8 73.1 31.031.0 18.318.3 -41% Redução da desigualdade educacional % de estudantes de 15 anos da Rede Pública, na série/ano esperada 201320062002
  • 12. Efeito multiplicador no Produto Interno Bruto (PIB) = R$ 1,78 R$ 1.00 O Bolsa Família custa apenas 0,5% do PIB
  • 13.
  • 14. MAPA DA POBREZA MAPA DA POBREZA Melhoria da renda Aumento do bem-estar Melhoria da renda Aumento do bem-estar Garantia de rendaGarantia de renda Inclusão Produtiva Urbana e Rural Inclusão Produtiva Urbana e Rural Acesso a serviçosAcesso a serviços Aumento de capacidades e oportunidades Aumento de capacidades e oportunidades Eixos do Plano Brasil sem Miséria
  • 15. Inclusão Produtiva Urbana • PRONATEC : 628 tipos de cursos oferecidos; 1,7 milhão de matrículas • CRESCER – Microcrédito Produtivo Orientado: 3,9 milhões de operações para beneficiários do Bolsa Família • Economia Solidária: 11 mil cooperativas apoiadas, em 2.358 municípios; 242 mil trabalhadores envolvidos em programas de capacitação e assistência técnica.
  • 16. Inclusão Produtiva Rural ATER Famílias pobres Meta: 250 mil Resultado: 358 mil Água Para Todos Luz Para Todos PAA Fomento Insumos Compras Institucionais Crédito
  • 18. - 2011 a ago/2015 Fotos: Ana Nascimento ASCOM/MDS 867,7 mil cisternas entregues 1,19 milhão cisternas entregues 2003 a agosto/2015
  • 21. Cisternas nas Escolas 88 mil cisternas até 2018
  • 23. Entre os mais pobres cresceu em 138% o número de pessoas com ensino fundamental completo Pessoas de referência dos domicílios com nível fundamental completo (%) 138% 42% Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
  • 24. A frequência à escola das crianças entre 6 e 14 anos foi quase o dobro entre os 5% mais pobres População de 6 a 14 anos que frequenta escola (%) 5,5% 2,8% Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS
  • 25. O avanço no acesso à água em geral foi 5 vezes mais rápido entre os mais 5% mais pobres Domicílios com acesso à água por rede geral, cisterna, poço ou nascente com canalização (%) Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 33,8% 6,8%
  • 26. Foi 3 vezes mais rápido o avanço no acesso ao escoamento sanitário entre os 5% mais pobres Domicílios com escoamento sanitário adequado (%) Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 53,4% 11,9%
  • 27. O acesso à energia elétrica avançou 5 vezes mais rápido entre os 5% mais pobres Domicílios com energia elétrica (%) Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 16,1% 3,0%
  • 28. Domicílios dos 5% mais pobres com geladeira ou freezer Domicílios com geladeira ou freezer (%) Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 68,0% 11,9%
  • 29. O avanço no acesso ao telefone celular de quase 700% no período para a população 5% mais pobre Pessoas de referência dos domicílios com posse de telefone celular (%) Fonte: PNAD/IBGE. Elaboração: MDS 709% 159%
  • 30. Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS e Banco Mundial EVOLUÇÃO DA POBREZA CRÔNICA
  • 31. INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA POR REGIÃO Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS
  • 32. INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA URBANA E RURAL Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: SAGI/MDS
  • 33.
  • 35. Indicador Considera-se que o domicílio sofre privação nas seguintes situações Frequência escolar das crianças Se alguma criança em idade escolar (7-17 anos) não está matriculada na escola Anos de escolaridade Se nenhum dos membros da família tem 8 anos de estudo ou mais Saneamento básico Se o domicílio não tem acesso à rede de esgoto ou fossa séptica Acesso à agua Se o domicílio não tem acesso a água encanada fornecida pela rede geral de abastecimento, poço ou nascente Eletricidade Se o domicílio não tem acesso à eletricidade Habitação Se o domicílio não foi construído com material de alvenaria (como tijolos e pedras) Ativos Se a família não possuir pelo menos dois dos seguintes bens: i) refrigerador/freezer; ii) telefone fixo/celular; iii) fogão que utiliza combustível “limpo” (elétrico ou a gás) Indicadores e critérios de privação (Banco Mundial) Pobreza crônica: Renda domiciliar per capita abaixo de R$ 140 e simultânea privação em 3 ou mais dimensões
  • 36. Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA POR TIPO DE FAMÍLIA
  • 37. Fonte: PNAD/IBGE 2013. Elaboração: MDS INDICADOR DE POBREZA MULTIDIMENSIONAL CRÔNICA POR RAÇA/COR

Notas do Editor

  1. Aumento de
  2. BRASIL FORA DO MAPA DA FOME