SlideShare uma empresa Scribd logo
REALIZAÇÃO DE OFICINAS BASEADAS EM PENSAMENTO CRIATIVO
PARA CONSTRUÇÃO DE INTERATIVIDADE PARA O MUSEU DO DOCE
Acad. Edemar Dias Xavier Junior, Ciência da Computação/UFPel, edemard.ifm@ufpel.edu.br
Orientadoras: Profa. Tatiana Aires TAVARES, CDTec/UFPel, tatiana@inf.ufpel.edu.br e Profa. Francisca
Michelon (ICH/UFPel) – fmichelon.ufpel@gmail.com
3º Congresso de Extensão e Cultura (CEC) - Pelotas, 27 Setembro de 2016
Objetivo
Nosso objetivo é aplicar duas técnicas da metodologia
HIToolBox [Mash-Up e 90-Minute Prototypes] para
concepção de objetos interativos para o Museu do
Doce.
Cenário de Aplicação
Programa de Extensão O Museu do Conhecimento para Todos
Museu do Doce
Metodologia
O HIToolBox é uma metodologia introduzida pela escola Hyper Island.
Foco no desenvolvimento do pensamento criativo.
Suas ferramentas enfatizam a experimentação, participação e ação.
É projetada para ser aplicada com uma abordagem learning-by-doing
(aprender fazendo).
Mash-Up
A metodologia Mash-Up da HiToolbox prevê um tempo de execução que deve
variar entre 60 e 90 minutos podendo ser considerada como um método ágil
de desenvolvimento. Esta metodologia está dividida em 5 passos:
1. brainstorming,
2. mashups,
3. apresentações,
4. desenvolvimento,
5. conclusão.
Mash-Up > Brainstorming
tecnologia, serviços
existentes
necessidades,
Mash-Up > "mix de conceitos/ideias"
Dinâmica de grupos (3 a 5 pessoas)
Objetivo: criar mashups (mix de
conceitos/ideias).
Dinâmica:
misturar dois ou mais conceitos (post its) na
concepção de um novo produto.
Mash-Up < Apresentação do "Novo" Produto
Apresentar os conceitos para o grande grupo.
Mash-Up < Desenvolvimento (Opcional)
O grupo deve escolher o Mash-Up favorito ou o mais viável a ser desenvolvido
Mash-Up < Finalização da Dinâmica
Os participantes são convidados a refletir sobre o trabalho desenvolvido
com o Mash-Up.
Questões como:
Como foi a sensação de trabalhar de forma criativa?
O que foi fácil?
O que foi um desafio?
90-Minute Prototypes (protótipos de 90 minutos)
Está dividida em 7 passos.
1. Boas-vindas e Introdução;
2. Identificar uma necessidade;
3. Idealizar;
4. Esboço*;
5. Produzir*;
6. Apresentar;
90-Minute Prototypes < Esboço
Criar as telas do protótipo de aplicativo clicável
Distribuir folhas com divisões para essa tarefa.
Grupos devem criar no mínimo 4 telas.
90-Minute Prototypes < Produzir
Usar o POP para criar o aplicativo clicável.
Compartilhar
Mostrar para o grupo.
Usar computador projetor
Considerações Finais
As oficinas serão realizadas (28/09) reunindo todo o time (museólogos,
designers, arquitetos, terapeutas ocupacionais) que formam a equipe de
trabalho do Museu do Doce.
A intenção é que as técnicas apresentadas [mash-ups e 90 minutes
prototypes] sejam apropriadas pelo time e possam trazer boas ideias
para novas interatividades para o Museu do Doce.
Considerações Finais
Atualmente já temos desenvolvido duas camadas para o Museu do Doce:
legenda em LIBRAS para sinalização e objetos escondidos.
Obrigado!
http://www.facebook.com/museuparatodos/

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a REALIZAÇÃO DE OFICINAS BASEADAS EM PENSAMENTO CRIATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE INTERATIVIDADE PARA O MUSEU DO DOCE

Workshop
WorkshopWorkshop
Oficina Design Thinking para Educadores - por Davi Moreno
Oficina Design Thinking para Educadores - por Davi MorenoOficina Design Thinking para Educadores - por Davi Moreno
Oficina Design Thinking para Educadores - por Davi Moreno
Davi Moreno
 
Intersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e AcessibilidadeIntersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e Acessibilidade
Bodoque Produteria
 
Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...
Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...
Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...
SimoneHelenDrumond
 
AduLeT
AduLeTAduLeT
Aprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveis
Aprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveisAprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveis
Aprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveis
GILT (Games, Interaction and Learning Technologies) IS Engenharia do Porto
 
Edição de Áudio com o Audacity
Edição de Áudio com o AudacityEdição de Áudio com o Audacity
Edição de Áudio com o Audacity
Rui Páscoa
 
Objetos Aprendizagem Senaed2009
Objetos Aprendizagem Senaed2009Objetos Aprendizagem Senaed2009
Objetos Aprendizagem Senaed2009
Breno Trautwein
 
7 Senaed Objetos Aprendizagem
7 Senaed Objetos Aprendizagem7 Senaed Objetos Aprendizagem
7 Senaed Objetos Aprendizagem
ABED Senaed
 
Laboratorio Criatividade 2016
Laboratorio Criatividade 2016Laboratorio Criatividade 2016
Laboratorio Criatividade 2016
Juliana Feitosa Andrade
 
adulet-estig
adulet-estigadulet-estig
adulet-estig
Vitor Gonçalves
 
Plano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emiliaPlano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emilia
tecampinasoeste
 
Plano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emiliaPlano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emilia
tecampinasoeste
 
Unidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandraUnidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandra
deolim1971
 
Unidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandraUnidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandra
gisorbo
 
Unidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandraUnidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandra
Sandra Guarnier
 
adulet-ticpt
adulet-ticptadulet-ticpt
adulet-ticpt
Vitor Gonçalves
 
Oficina conteudos digitais - nte
Oficina conteudos digitais  - nteOficina conteudos digitais  - nte
Oficina conteudos digitais - nte
loizaroncete
 
COLab.at.school
COLab.at.school COLab.at.school
COLab.at.school
Jorge Santos
 
Oficina conteudos digitais - nteac
Oficina conteudos digitais  - nteac Oficina conteudos digitais  - nteac
Oficina conteudos digitais - nteac
Marilia Frizzera Dias
 

Semelhante a REALIZAÇÃO DE OFICINAS BASEADAS EM PENSAMENTO CRIATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE INTERATIVIDADE PARA O MUSEU DO DOCE (20)

Workshop
WorkshopWorkshop
Workshop
 
Oficina Design Thinking para Educadores - por Davi Moreno
Oficina Design Thinking para Educadores - por Davi MorenoOficina Design Thinking para Educadores - por Davi Moreno
Oficina Design Thinking para Educadores - por Davi Moreno
 
Intersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e AcessibilidadeIntersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e Acessibilidade
 
Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...
Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...
Semieduc - PORTFÓLIOS DE IDÉIAS INSPIRADORAS PARA INOVAR AS AULAS DO AMBIENTE...
 
AduLeT
AduLeTAduLeT
AduLeT
 
Aprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveis
Aprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveisAprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveis
Aprendizagem baseada em projetos e tecnologias móveis
 
Edição de Áudio com o Audacity
Edição de Áudio com o AudacityEdição de Áudio com o Audacity
Edição de Áudio com o Audacity
 
Objetos Aprendizagem Senaed2009
Objetos Aprendizagem Senaed2009Objetos Aprendizagem Senaed2009
Objetos Aprendizagem Senaed2009
 
7 Senaed Objetos Aprendizagem
7 Senaed Objetos Aprendizagem7 Senaed Objetos Aprendizagem
7 Senaed Objetos Aprendizagem
 
Laboratorio Criatividade 2016
Laboratorio Criatividade 2016Laboratorio Criatividade 2016
Laboratorio Criatividade 2016
 
adulet-estig
adulet-estigadulet-estig
adulet-estig
 
Plano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emiliaPlano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emilia
 
Plano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emiliaPlano%20final%20 maria%20emilia
Plano%20final%20 maria%20emilia
 
Unidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandraUnidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandra
 
Unidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandraUnidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandra
 
Unidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandraUnidade iv proinfo2013 sandra
Unidade iv proinfo2013 sandra
 
adulet-ticpt
adulet-ticptadulet-ticpt
adulet-ticpt
 
Oficina conteudos digitais - nte
Oficina conteudos digitais  - nteOficina conteudos digitais  - nte
Oficina conteudos digitais - nte
 
COLab.at.school
COLab.at.school COLab.at.school
COLab.at.school
 
Oficina conteudos digitais - nteac
Oficina conteudos digitais  - nteac Oficina conteudos digitais  - nteac
Oficina conteudos digitais - nteac
 

Mais de Tatiana Tavares

O Potencial da Experiência Tangível como Prática de Ensino
O Potencial da Experiência Tangível como Prática de EnsinoO Potencial da Experiência Tangível como Prática de Ensino
O Potencial da Experiência Tangível como Prática de Ensino
Tatiana Tavares
 
CONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do Doce
CONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do DoceCONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do Doce
CONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do Doce
Tatiana Tavares
 
Museus e jogos digitais o uso das novas tecnologias na promoção cultural
Museus e jogos digitais  o uso das novas tecnologias na promoção culturalMuseus e jogos digitais  o uso das novas tecnologias na promoção cultural
Museus e jogos digitais o uso das novas tecnologias na promoção cultural
Tatiana Tavares
 
Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...
Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...
Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...
Tatiana Tavares
 
Uma proposta de interatividade para o Memorial Anglo
Uma proposta de interatividade para o Memorial AngloUma proposta de interatividade para o Memorial Anglo
Uma proposta de interatividade para o Memorial Anglo
Tatiana Tavares
 
Tecnologia assistiva uma revisão do tema
Tecnologia assistiva uma revisão do tema�Tecnologia assistiva uma revisão do tema�
Tecnologia assistiva uma revisão do tema
Tatiana Tavares
 
Design Centrado no usuário
Design Centrado no usuárioDesign Centrado no usuário
Design Centrado no usuário
Tatiana Tavares
 
Compreendendo o sentido da visão - Tecnologia Assistiva
Compreendendo o sentido da visão - Tecnologia AssistivaCompreendendo o sentido da visão - Tecnologia Assistiva
Compreendendo o sentido da visão - Tecnologia Assistiva
Tatiana Tavares
 
Compondo um pitch de produto para Tecnologia Assistiva
Compondo um pitch de produto para Tecnologia AssistivaCompondo um pitch de produto para Tecnologia Assistiva
Compondo um pitch de produto para Tecnologia Assistiva
Tatiana Tavares
 
Tecnologia Assistiva aula01
Tecnologia Assistiva aula01Tecnologia Assistiva aula01
Tecnologia Assistiva aula01
Tatiana Tavares
 
Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral
Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral�Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral�
Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral
Tatiana Tavares
 
Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...
Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...
Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...
Tatiana Tavares
 
Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...
Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...
Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...
Tatiana Tavares
 
ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...
ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...
ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...
Tatiana Tavares
 
Aula processo de reuso de software
Aula processo de reuso de softwareAula processo de reuso de software
Aula processo de reuso de software
Tatiana Tavares
 
Projeto Final da Disciplina de ES2
Projeto Final da Disciplina de ES2Projeto Final da Disciplina de ES2
Projeto Final da Disciplina de ES2
Tatiana Tavares
 
Mapping Study
Mapping Study�Mapping Study�
Mapping Study
Tatiana Tavares
 
Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)
Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)
Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)
Tatiana Tavares
 
Design da Interação
Design da Interação Design da Interação
Design da Interação
Tatiana Tavares
 
Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015
Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015
Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015
Tatiana Tavares
 

Mais de Tatiana Tavares (20)

O Potencial da Experiência Tangível como Prática de Ensino
O Potencial da Experiência Tangível como Prática de EnsinoO Potencial da Experiência Tangível como Prática de Ensino
O Potencial da Experiência Tangível como Prática de Ensino
 
CONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do Doce
CONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do DoceCONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do Doce
CONLUBRA 2017 - Recursos em RA para Museu do Doce
 
Museus e jogos digitais o uso das novas tecnologias na promoção cultural
Museus e jogos digitais  o uso das novas tecnologias na promoção culturalMuseus e jogos digitais  o uso das novas tecnologias na promoção cultural
Museus e jogos digitais o uso das novas tecnologias na promoção cultural
 
Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...
Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...
Smart Station: Um Sistema Pervasivo de Notificação em Paradas de Ônibus para ...
 
Uma proposta de interatividade para o Memorial Anglo
Uma proposta de interatividade para o Memorial AngloUma proposta de interatividade para o Memorial Anglo
Uma proposta de interatividade para o Memorial Anglo
 
Tecnologia assistiva uma revisão do tema
Tecnologia assistiva uma revisão do tema�Tecnologia assistiva uma revisão do tema�
Tecnologia assistiva uma revisão do tema
 
Design Centrado no usuário
Design Centrado no usuárioDesign Centrado no usuário
Design Centrado no usuário
 
Compreendendo o sentido da visão - Tecnologia Assistiva
Compreendendo o sentido da visão - Tecnologia AssistivaCompreendendo o sentido da visão - Tecnologia Assistiva
Compreendendo o sentido da visão - Tecnologia Assistiva
 
Compondo um pitch de produto para Tecnologia Assistiva
Compondo um pitch de produto para Tecnologia AssistivaCompondo um pitch de produto para Tecnologia Assistiva
Compondo um pitch de produto para Tecnologia Assistiva
 
Tecnologia Assistiva aula01
Tecnologia Assistiva aula01Tecnologia Assistiva aula01
Tecnologia Assistiva aula01
 
Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral
Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral�Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral�
Projetando jogo para Crianças com Paralisia Cerebral
 
Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...
Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...
Experiences working without borders: From the Global Laboratory in Brazil to ...
 
Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...
Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...
Cientistas sem fronteiras: um relato de experiência do programa brasileiro "...
 
ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...
ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...
ATreVEE IN: Using Natural Interaction in Procedure Simulator for Training in ...
 
Aula processo de reuso de software
Aula processo de reuso de softwareAula processo de reuso de software
Aula processo de reuso de software
 
Projeto Final da Disciplina de ES2
Projeto Final da Disciplina de ES2Projeto Final da Disciplina de ES2
Projeto Final da Disciplina de ES2
 
Mapping Study
Mapping Study�Mapping Study�
Mapping Study
 
Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)
Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)
Experiência de Usuário ( É importante? Por que?)
 
Design da Interação
Design da Interação Design da Interação
Design da Interação
 
Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015
Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015
Apresentação do Projeto Dar o Peixe ou Ensinar a Pescar na Expotec 2015
 

Último

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

REALIZAÇÃO DE OFICINAS BASEADAS EM PENSAMENTO CRIATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE INTERATIVIDADE PARA O MUSEU DO DOCE

  • 1. REALIZAÇÃO DE OFICINAS BASEADAS EM PENSAMENTO CRIATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE INTERATIVIDADE PARA O MUSEU DO DOCE Acad. Edemar Dias Xavier Junior, Ciência da Computação/UFPel, edemard.ifm@ufpel.edu.br Orientadoras: Profa. Tatiana Aires TAVARES, CDTec/UFPel, tatiana@inf.ufpel.edu.br e Profa. Francisca Michelon (ICH/UFPel) – fmichelon.ufpel@gmail.com 3º Congresso de Extensão e Cultura (CEC) - Pelotas, 27 Setembro de 2016
  • 2. Objetivo Nosso objetivo é aplicar duas técnicas da metodologia HIToolBox [Mash-Up e 90-Minute Prototypes] para concepção de objetos interativos para o Museu do Doce.
  • 3. Cenário de Aplicação Programa de Extensão O Museu do Conhecimento para Todos Museu do Doce
  • 4. Metodologia O HIToolBox é uma metodologia introduzida pela escola Hyper Island. Foco no desenvolvimento do pensamento criativo. Suas ferramentas enfatizam a experimentação, participação e ação. É projetada para ser aplicada com uma abordagem learning-by-doing (aprender fazendo).
  • 5. Mash-Up A metodologia Mash-Up da HiToolbox prevê um tempo de execução que deve variar entre 60 e 90 minutos podendo ser considerada como um método ágil de desenvolvimento. Esta metodologia está dividida em 5 passos: 1. brainstorming, 2. mashups, 3. apresentações, 4. desenvolvimento, 5. conclusão.
  • 6. Mash-Up > Brainstorming tecnologia, serviços existentes necessidades,
  • 7. Mash-Up > "mix de conceitos/ideias" Dinâmica de grupos (3 a 5 pessoas) Objetivo: criar mashups (mix de conceitos/ideias). Dinâmica: misturar dois ou mais conceitos (post its) na concepção de um novo produto.
  • 8. Mash-Up < Apresentação do "Novo" Produto Apresentar os conceitos para o grande grupo.
  • 9. Mash-Up < Desenvolvimento (Opcional) O grupo deve escolher o Mash-Up favorito ou o mais viável a ser desenvolvido
  • 10. Mash-Up < Finalização da Dinâmica Os participantes são convidados a refletir sobre o trabalho desenvolvido com o Mash-Up. Questões como: Como foi a sensação de trabalhar de forma criativa? O que foi fácil? O que foi um desafio?
  • 11. 90-Minute Prototypes (protótipos de 90 minutos) Está dividida em 7 passos. 1. Boas-vindas e Introdução; 2. Identificar uma necessidade; 3. Idealizar; 4. Esboço*; 5. Produzir*; 6. Apresentar;
  • 12. 90-Minute Prototypes < Esboço Criar as telas do protótipo de aplicativo clicável Distribuir folhas com divisões para essa tarefa. Grupos devem criar no mínimo 4 telas.
  • 13. 90-Minute Prototypes < Produzir Usar o POP para criar o aplicativo clicável. Compartilhar Mostrar para o grupo. Usar computador projetor
  • 14. Considerações Finais As oficinas serão realizadas (28/09) reunindo todo o time (museólogos, designers, arquitetos, terapeutas ocupacionais) que formam a equipe de trabalho do Museu do Doce. A intenção é que as técnicas apresentadas [mash-ups e 90 minutes prototypes] sejam apropriadas pelo time e possam trazer boas ideias para novas interatividades para o Museu do Doce.
  • 15. Considerações Finais Atualmente já temos desenvolvido duas camadas para o Museu do Doce: legenda em LIBRAS para sinalização e objetos escondidos.