SlideShare uma empresa Scribd logo
RADIAÇÃO IONIZANTE
Flávio, Janielson, Junior, Larissa, Renata
Sumário:
Objetivo
Radiações
Radiações ionizantes
Como Funciona a radiação alfa, beta e gama
Raio-x
Saúde – Terapia
Radioterapia
Os Irradiadores
Braquiterapia
RADIOGRAFIA
TOMOGRAFIA
MAMOGRAFIA
Aplicações Industriais das Radiações Ionizantes
AGRICULTURA E PESQUISA BIOLÓGICA
OBJETIVO
Pretende-se que os alunos conheçam alguns efeitos a aplicações
ionizantes. Além disso, pretende-se esclarecer o tema RADIAÇÃO,
que geralmente é ligado à malefícios e o caráter prejudicial das
mesmas, e mostrar aos alunos a importância na utilização pelo
homem da radiação ou de elementos radioativos considerando os
devidos cuidados.
Assim, pretende-se que o aluno ao final deste seminário tenha a
capacidade de refletir criticamente sobre este assunto, identificando
os aspectos positivos e negativos na utilização da radiação pelo
homem.
RADIAÇÕES
São ondas eletromagnéticas ou partículas que se propagam com alta
velocidade e portando energia, eventualmente carga elétrica e magnética, e
que, ao interagir podem produzir variados efeitos sobre a matéria. Elas
podem ser geradas por fontes naturais ou por dispositivos construídos pelo
homem. Possuem energia variável desde valores pequenos até muito
elevados.
As radiações eletromagnéticas mais conhecidas são: luz, microndas,
ondas de rádio AM e FM, radar, laser, raios X e radiação gama.
RADIAÇÕES IONIZANTES
É a radiação que possui energia suficiente
para ionizar átomos e moléculas. A energia mínima típica da
radiação ionizante é de cerca de 10 eV.
Pode danificar células e afetar o material genético (DNA),
causando doenças graves ( exemplo: câncer), levando até a
morte. A radiação eletromagnética ultravioleta ou mais
energética é ionizante. Partículas como os elétrons e
os prótons que possuam altas energias também são ionizantes.
São exemplos de radiação ionizante as partículas alfa, partículas
beta , os raios gama, raios-x.
COMO FUNCIONA A RADIAÇÃO ALFA, BETA E GAMA
Alfa
Beta
Gama
A radiação alfa é constituída
por núcleos de hélio e pode
Ser detida por uma folha de
papel.
A radiação beta é constituída
por elétrons e pode ser detida
por uma folha de alumínio.
A radiação gama é constituída
por ondas eletromagnéticas e
é parcialmente absorvida ao
penetrar em um material
denso
RAIO-X
É uma radiação bastante penetrante e, conforme sua energia, é
capaz de atravessar grandes espessuras. Por isso, é bastante utilizada em
aplicações médicas de radioterapia e aplicações industriais, como
medidores de nível e gamagrafia.
APLICAÇÕES
Saúde - Terapia
RADIOTERAPIA
Consiste em eliminar tumores malignos (cancerígenos)
utilizando radiação gama, raios X ou feixes de elétrons. O
princípio básico é eliminar as células cancerígenas e evitar
sua proliferação, e estas serem substituídas por células
sadias.
TRATAMENTO
O tratamento consiste na aplicação programada de doses elevadas
de radiação, com a finalidade de “matar” as células alvo e causar o
menor dano possível aos tecidos sadios intermediários ou adjacentes.
Como as doses aplicadas são muito altas, os pacientes sofrem danos
orgânicos significativos e ficam muito debilitados. Por isso são
cuidadosamente acompanhados por terapeutas, psicólogos , apoio
quimioterápico e de medicação. Os pacientes irradiados não ficam
radioativos e, assim, podem ser manipulados e carregados
normalmente.
OS IRRADIADORES
Os irradiadores, denominados de Bombas de Co-60, possuem uma fonte
radioativa de alta atividade, cerca de 3000 Curies, circundada por uma
blindagem muito grande e com uma “janela” de saída de um feixe colimado,
após a retirada de um obturador. Trata-se de um equipamento portador de
uma fonte radioativa de alta atividade e que, não pode ser “desligado”.
Quando ocorre uma queda na rêde elétrica, a fonte é recolhida na posição
de máxima blindagem e o obturador é fechado.
Ele deve ser operado por técnicos bem treinados e em salas especiais,
dotadas de dispositivos de segurança para paciente, operador e toda a
instalação.
BRAQUITERAPIA
Trata-se de uma radioterapia localizada para tipos específicos de
tumores e em locais específicos do corpo humano. Para isso são
utilizadas fontes radioativas emissores de radiação gama de baixa e
média energia, encapsuladas em aço inox ou em platina, com atividade
da ordem de dezenas de Curies. Os isótopos mais utilizados são Ir-192,
Cs-137, Ra-226. As fontes são colocadas próximas aos tumores, por
meio de aplicadores, durante cada sessão de tratamento. Sua vantagem
é afetar mais fortemente o tumor, devido à proximidade da fonte
radioativa, e danificar menos os tecidos e órgãos próximos.
Devem ser manipuladas por técnicos bem treinados e oferecem
menor risco que a Bomba de Co-60. Os pacientes não podem se
deslocar da clínica, portando estas fontes, pois podem causar
acidentes em outras pessoas. Assim, a manipulação e a guarda
destas fontes devem ser seguras e cuidadosas. Durante a aplicação, a
fonte emite radiação de dentro do paciente e, assim, o operador e
outras pessoas não devem permanecer por muito tempo, próximas.
Após a retirada da fonte, nada fica radioativo.
RADIOGRAFIA
A radiografia é uma imagem obtida, após
um feixe de raios X ou
raios gama, atravessa a região de estudo e
interagir com uma emulsão
fotográfica ou tela fluorescente, existe uma
grande variedade de tipos, tamanhos e
técnicas radiográficas.
Radiografia oral
Radiografia de tórax
Radiografia de membros
Radiografia de crânio
Radiografia de cérebro
Radiografia de coluna
TOMOGRAFIA
O princípio da tomografia consiste em ligar o
tubo de raios X a uma filme radiográfico por um
braço rígido que gira ao redor de um
determinado ponto, assim durante a rotação do
braço, produz-se a translação simultânea e
homotética do foco (alvo) e do filme. Assim, os
pontos do plano de corte dão uma imagem
nítida, enquanto que nos demais planos, a
imagem sai desfocada.
MAMOGRAFIA
A imagem é obtida com o uso de um feixe de
raios X de baixa energia, produzidos em tubos
especiais, após a mama ser comprimida
entre duas placas
A mamografia constitui hoje, um
instrumento poderoso para a
redução de mortes por câncer de mama, a
mamografia possibilita somente suspeitar
e não diagnosticar um tumor maligno. O
diagnóstico é complementado com o uso
de biópsia e ultrassonografia. O risco
associado à exposição à radiação é
mínimo, principalmente quando
comparado com o benefício obtido.
APLICAÇÕES INDUSTRIAIS DAS
RADIAÇÕES IONIZANTES
RADIOGRAFIA INDUSTRIAL
MEDIDORES NUCLEARES
MEDIDOR DE NÍVEL
MEDIDOR DE DENSIDADE E/OU UMIDADE
DETECTORES DE FUMAÇA
IRRADIADORES INDUSTRIAIS DE GRANDE PORTE
ACELERADORES DE ELÉTRONS
AGRICULTURA E PESQUISA BIOLÓGICA
ALIMENTOS COM E SEM IRRADIAÇÃO
COMO FUNCIONA A IRRADIAÇÃO DE
ALIMENTOS
 Irradiação de alimentos é um processo básico de tratamento
comparável à pasteurização térmica é feito em uma sala ou câmara
especial de processamento por um tempo determinado ,ao
congelamento ou enlatamento em uma sala com paredes de concreto,
com dois metros de espessura, que contém a fonte de irradiação
(Cobalto 60). Um sistema de esteiras transporta automaticamente o
produto para dentro do ambiente de irradiação e após a irradiação o
remove de lá. Em casos de ser necessária alguma manutenção na sala
de irradiação, a fonte é recolhida ao fundo de uma piscina, cuja água
absorve a energia da radiação, protegendo assim os operadores.
IRRADIADOR INDUSTRIAL
VANTAGENS
A irradiação de alimentos é uma
técnica eficiente para eliminar ou
reduzir microorganismos , parasitas e
pragas, sem qualquer prejuízo ao
alimento . É um processo que retarda
o apodrecimento, reduz o grande
volume de perdas de produção,
elimina as pragas e atende às rígidas
normas de exportação.
DESVANTAGEN
S
A irradiação pode causar algumas
alterações nos alimentos. Os radicais
livres fazem com que o alimento
adquira sabores desagradáveis,
característicos de alimentos irradiados.
Alterações de cor também podem ser
observadas em carnes e peixes.
As proteínas, o amido e a celulose
podem ser quebrados por ação das
radiações sofrendo modificações
benéficas, como o amolecimento de
carnes, ou maléficas com a perda do
nutriente.
GERAÇÃO DE ENERGIA
REATOR NUCLEAR
 Um reator atômico controla a energia liberada numa fissão. O calor
liberado nessa reação é usado para ferver água, cujo vapor acionará
uma turbina geradora de eletricidade um reator nuclear é um
dispositivo usado em usinas para controlar a reação de fissão nuclear.
Essa reação ocorre de forma descontrolada, por exemplo, na explosão
de bombas atômicas; mas os reatores possuem mecanismos que
impedem isso, fazendo com que a reação seja controlada e
reaproveitada para gerar energia elétrica.
REATOR NUCLEAR
FISSÃO NUCLEAR
 A fissão nuclear é uma
reação que ocorre no núcleo
de um átomo. Geralmente o
núcleo pesado é atingido
por um nêutron, que, após a
colisão, libera uma imensa
quantidade de energia. No
processo de fissão de um
átomo, a cada colisão são
liberados novos nêutrons.
OBRIGADO A TODOS PELA COMPREENSÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 01 proteção radiológica
Aula 01  proteção radiológicaAula 01  proteção radiológica
Aula 01 proteção radiológica
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
Radiaçao ionizante
Radiaçao ionizanteRadiaçao ionizante
Radiaçao ionizante
Moisés Barbosa
 
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕESAULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
Magno Cavalheiro
 
Proteçao radiologica
Proteçao radiologicaProteçao radiologica
Proteçao radiologica
Álex Jesus
 
Aula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaAula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológica
Gustavo Vasconcelos
 
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação IonizanteEfeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Vanessa Farias
 
Radiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRadiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizante
Robson Peixoto
 
Radiobiologia seminario
Radiobiologia seminarioRadiobiologia seminario
Radiobiologia seminario
Danielle Climaco
 
Efeitos Deletéris da Radiação
Efeitos Deletéris da RadiaçãoEfeitos Deletéris da Radiação
Efeitos Deletéris da Radiação
Welisson Porto
 
Técnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânioTécnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânio
Sandro Molter
 
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIAINTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Alimentos Irradiados
Alimentos IrradiadosAlimentos Irradiados
Alimentos Irradiados
Jhonatan Max
 
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
Aula 07   efeitos da radiação ionizanteAula 07   efeitos da radiação ionizante
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
RAIMUNDO ALEIXO DA SILVA JÚNIOR
 
Aplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizanteAplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizante
Magno Cavalheiro
 
Aplicações da radioatividade
Aplicações da radioatividadeAplicações da radioatividade
Aplicações da radioatividade
Ana Clara Raft
 
Radioproteção.
Radioproteção.Radioproteção.
Radioproteção.
Valéria Alves
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Marco Casquinha
 
Código de ética da radiologia
Código de ética da radiologiaCódigo de ética da radiologia
Código de ética da radiologia
Kamila Joyce
 
Radiação
RadiaçãoRadiação
Radiação
Adila Trubat
 
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Cláudio Silva
 

Mais procurados (20)

Aula 01 proteção radiológica
Aula 01  proteção radiológicaAula 01  proteção radiológica
Aula 01 proteção radiológica
 
Radiaçao ionizante
Radiaçao ionizanteRadiaçao ionizante
Radiaçao ionizante
 
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕESAULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
 
Proteçao radiologica
Proteçao radiologicaProteçao radiologica
Proteçao radiologica
 
Aula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaAula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológica
 
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação IonizanteEfeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
 
Radiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRadiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizante
 
Radiobiologia seminario
Radiobiologia seminarioRadiobiologia seminario
Radiobiologia seminario
 
Efeitos Deletéris da Radiação
Efeitos Deletéris da RadiaçãoEfeitos Deletéris da Radiação
Efeitos Deletéris da Radiação
 
Técnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânioTécnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânio
 
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIAINTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
 
Alimentos Irradiados
Alimentos IrradiadosAlimentos Irradiados
Alimentos Irradiados
 
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
Aula 07   efeitos da radiação ionizanteAula 07   efeitos da radiação ionizante
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
 
Aplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizanteAplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizante
 
Aplicações da radioatividade
Aplicações da radioatividadeAplicações da radioatividade
Aplicações da radioatividade
 
Radioproteção.
Radioproteção.Radioproteção.
Radioproteção.
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
 
Código de ética da radiologia
Código de ética da radiologiaCódigo de ética da radiologia
Código de ética da radiologia
 
Radiação
RadiaçãoRadiação
Radiação
 
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
 

Semelhante a Radiação ionizante

Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
marioaraujorosas1
 
Curso radiologia odontológica
Curso radiologia odontológica Curso radiologia odontológica
Curso radiologia odontológica
Alex Moreira
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848
rodrison
 
RADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptx
RADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptxRADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptx
RADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptx
MeryslandeMoreira1
 
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaEquipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Heraldo Silva
 
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - LudmilaTecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
Luiz Cesar Faria
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
Tatiana Machado
 
Evolução Radiologia
Evolução RadiologiaEvolução Radiologia
Evolução Radiologia
Thyago Soares
 
introdução a proteção radiológica radiologia
introdução a proteção radiológica radiologiaintrodução a proteção radiológica radiologia
introdução a proteção radiológica radiologia
PalomaCssiaVasconcel
 
A radiação ionizante né - maria m m moreira
A radiação ionizante    né - maria m m moreiraA radiação ionizante    né - maria m m moreira
A radiação ionizante né - maria m m moreira
Né Eme
 
Proteção Radiologica palestra
Proteção Radiologica palestraProteção Radiologica palestra
Proteção Radiologica palestra
Renata Cristina
 
Aplicações
AplicaçõesAplicações
RADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptx
RADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptxRADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptx
RADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptx
nathaliaroncada
 
Benefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios XBenefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios X
ProfªThaiza Montine
 
Radiologia (1).pptx
Radiologia (1).pptxRadiologia (1).pptx
Radiologia (1).pptx
LucasCorra65
 
Medicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia DigitalMedicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia Digital
Noara Thomaz
 
Radiotividade
RadiotividadeRadiotividade
Radiotividade
Escola Costa e Silva
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
Simone Morais
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
JosivaldoSilva32
 

Semelhante a Radiação ionizante (20)

Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
 
Curso radiologia odontológica
Curso radiologia odontológica Curso radiologia odontológica
Curso radiologia odontológica
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
 
Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848
 
RADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptx
RADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptxRADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptx
RADIOPROTEÇÃO APLICADA A RADIOTERAPIA CECAPTEC.pptx
 
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaEquipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
 
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - LudmilaTecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
 
Evolução Radiologia
Evolução RadiologiaEvolução Radiologia
Evolução Radiologia
 
introdução a proteção radiológica radiologia
introdução a proteção radiológica radiologiaintrodução a proteção radiológica radiologia
introdução a proteção radiológica radiologia
 
A radiação ionizante né - maria m m moreira
A radiação ionizante    né - maria m m moreiraA radiação ionizante    né - maria m m moreira
A radiação ionizante né - maria m m moreira
 
Proteção Radiologica palestra
Proteção Radiologica palestraProteção Radiologica palestra
Proteção Radiologica palestra
 
Aplicações
AplicaçõesAplicações
Aplicações
 
RADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptx
RADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptxRADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptx
RADIOPROTEÇÃOSALUTE.pptx
 
Benefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios XBenefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios X
 
Radiologia (1).pptx
Radiologia (1).pptxRadiologia (1).pptx
Radiologia (1).pptx
 
Medicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia DigitalMedicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia Digital
 
Radiotividade
RadiotividadeRadiotividade
Radiotividade
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
 

Mais de Janielson Lima

Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...
Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...
Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...
Janielson Lima
 
Geração dos Computadores
Geração dos ComputadoresGeração dos Computadores
Geração dos Computadores
Janielson Lima
 
Processo de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto Final
Processo de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto FinalProcesso de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto Final
Processo de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto Final
Janielson Lima
 
Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )
Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )
Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )
Janielson Lima
 
Produção do chocolate- Da matéria-prima ao produto final
Produção do chocolate- Da matéria-prima ao produto finalProdução do chocolate- Da matéria-prima ao produto final
Produção do chocolate- Da matéria-prima ao produto final
Janielson Lima
 
Queimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétricoQueimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétrico
Janielson Lima
 
Administração
AdministraçãoAdministração
Administração
Janielson Lima
 
NHO 09
NHO 09NHO 09
NR 15- ANEXO N.º 6 TRABALHO SOB CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS
NR 15- ANEXO N.º 6  TRABALHO SOB  CONDIÇÕES HIPERBÁRICASNR 15- ANEXO N.º 6  TRABALHO SOB  CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS
NR 15- ANEXO N.º 6 TRABALHO SOB CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS
Janielson Lima
 
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DE ACIDENTES DO TRABALHO NO BRASIL EM 2011
EVOLUÇÃO HISTÓRICA  DE  ACIDENTES DO TRABALHO  NO BRASIL EM 2011EVOLUÇÃO HISTÓRICA  DE  ACIDENTES DO TRABALHO  NO BRASIL EM 2011
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DE ACIDENTES DO TRABALHO NO BRASIL EM 2011
Janielson Lima
 
Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.
Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.
Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.
Janielson Lima
 

Mais de Janielson Lima (11)

Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...
Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...
Doença sexualmente transmissível HPV, Clamídia, Gonorreia e Linfogranuloma ve...
 
Geração dos Computadores
Geração dos ComputadoresGeração dos Computadores
Geração dos Computadores
 
Processo de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto Final
Processo de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto FinalProcesso de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto Final
Processo de produção do Etanol-Da Matéria Prima ao produto Final
 
Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )
Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )
Conversões de Unidades de medidas (Volume, Pressões, Massa e Temperatura )
 
Produção do chocolate- Da matéria-prima ao produto final
Produção do chocolate- Da matéria-prima ao produto finalProdução do chocolate- Da matéria-prima ao produto final
Produção do chocolate- Da matéria-prima ao produto final
 
Queimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétricoQueimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétrico
 
Administração
AdministraçãoAdministração
Administração
 
NHO 09
NHO 09NHO 09
NHO 09
 
NR 15- ANEXO N.º 6 TRABALHO SOB CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS
NR 15- ANEXO N.º 6  TRABALHO SOB  CONDIÇÕES HIPERBÁRICASNR 15- ANEXO N.º 6  TRABALHO SOB  CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS
NR 15- ANEXO N.º 6 TRABALHO SOB CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS
 
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DE ACIDENTES DO TRABALHO NO BRASIL EM 2011
EVOLUÇÃO HISTÓRICA  DE  ACIDENTES DO TRABALHO  NO BRASIL EM 2011EVOLUÇÃO HISTÓRICA  DE  ACIDENTES DO TRABALHO  NO BRASIL EM 2011
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DE ACIDENTES DO TRABALHO NO BRASIL EM 2011
 
Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.
Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.
Nr25.resíduos industriais resíduos biológicos químicos e radioativos.
 

Último

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 

Último (20)

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 

Radiação ionizante

  • 1.
  • 3. Sumário: Objetivo Radiações Radiações ionizantes Como Funciona a radiação alfa, beta e gama Raio-x Saúde – Terapia Radioterapia Os Irradiadores Braquiterapia RADIOGRAFIA TOMOGRAFIA MAMOGRAFIA Aplicações Industriais das Radiações Ionizantes AGRICULTURA E PESQUISA BIOLÓGICA
  • 4. OBJETIVO Pretende-se que os alunos conheçam alguns efeitos a aplicações ionizantes. Além disso, pretende-se esclarecer o tema RADIAÇÃO, que geralmente é ligado à malefícios e o caráter prejudicial das mesmas, e mostrar aos alunos a importância na utilização pelo homem da radiação ou de elementos radioativos considerando os devidos cuidados. Assim, pretende-se que o aluno ao final deste seminário tenha a capacidade de refletir criticamente sobre este assunto, identificando os aspectos positivos e negativos na utilização da radiação pelo homem.
  • 5. RADIAÇÕES São ondas eletromagnéticas ou partículas que se propagam com alta velocidade e portando energia, eventualmente carga elétrica e magnética, e que, ao interagir podem produzir variados efeitos sobre a matéria. Elas podem ser geradas por fontes naturais ou por dispositivos construídos pelo homem. Possuem energia variável desde valores pequenos até muito elevados. As radiações eletromagnéticas mais conhecidas são: luz, microndas, ondas de rádio AM e FM, radar, laser, raios X e radiação gama.
  • 6. RADIAÇÕES IONIZANTES É a radiação que possui energia suficiente para ionizar átomos e moléculas. A energia mínima típica da radiação ionizante é de cerca de 10 eV. Pode danificar células e afetar o material genético (DNA), causando doenças graves ( exemplo: câncer), levando até a morte. A radiação eletromagnética ultravioleta ou mais energética é ionizante. Partículas como os elétrons e os prótons que possuam altas energias também são ionizantes. São exemplos de radiação ionizante as partículas alfa, partículas beta , os raios gama, raios-x.
  • 7. COMO FUNCIONA A RADIAÇÃO ALFA, BETA E GAMA Alfa Beta Gama A radiação alfa é constituída por núcleos de hélio e pode Ser detida por uma folha de papel. A radiação beta é constituída por elétrons e pode ser detida por uma folha de alumínio. A radiação gama é constituída por ondas eletromagnéticas e é parcialmente absorvida ao penetrar em um material denso
  • 8. RAIO-X É uma radiação bastante penetrante e, conforme sua energia, é capaz de atravessar grandes espessuras. Por isso, é bastante utilizada em aplicações médicas de radioterapia e aplicações industriais, como medidores de nível e gamagrafia.
  • 9.
  • 11. RADIOTERAPIA Consiste em eliminar tumores malignos (cancerígenos) utilizando radiação gama, raios X ou feixes de elétrons. O princípio básico é eliminar as células cancerígenas e evitar sua proliferação, e estas serem substituídas por células sadias.
  • 12. TRATAMENTO O tratamento consiste na aplicação programada de doses elevadas de radiação, com a finalidade de “matar” as células alvo e causar o menor dano possível aos tecidos sadios intermediários ou adjacentes. Como as doses aplicadas são muito altas, os pacientes sofrem danos orgânicos significativos e ficam muito debilitados. Por isso são cuidadosamente acompanhados por terapeutas, psicólogos , apoio quimioterápico e de medicação. Os pacientes irradiados não ficam radioativos e, assim, podem ser manipulados e carregados normalmente.
  • 13. OS IRRADIADORES Os irradiadores, denominados de Bombas de Co-60, possuem uma fonte radioativa de alta atividade, cerca de 3000 Curies, circundada por uma blindagem muito grande e com uma “janela” de saída de um feixe colimado, após a retirada de um obturador. Trata-se de um equipamento portador de uma fonte radioativa de alta atividade e que, não pode ser “desligado”. Quando ocorre uma queda na rêde elétrica, a fonte é recolhida na posição de máxima blindagem e o obturador é fechado. Ele deve ser operado por técnicos bem treinados e em salas especiais, dotadas de dispositivos de segurança para paciente, operador e toda a instalação.
  • 14.
  • 15.
  • 16. BRAQUITERAPIA Trata-se de uma radioterapia localizada para tipos específicos de tumores e em locais específicos do corpo humano. Para isso são utilizadas fontes radioativas emissores de radiação gama de baixa e média energia, encapsuladas em aço inox ou em platina, com atividade da ordem de dezenas de Curies. Os isótopos mais utilizados são Ir-192, Cs-137, Ra-226. As fontes são colocadas próximas aos tumores, por meio de aplicadores, durante cada sessão de tratamento. Sua vantagem é afetar mais fortemente o tumor, devido à proximidade da fonte radioativa, e danificar menos os tecidos e órgãos próximos.
  • 17. Devem ser manipuladas por técnicos bem treinados e oferecem menor risco que a Bomba de Co-60. Os pacientes não podem se deslocar da clínica, portando estas fontes, pois podem causar acidentes em outras pessoas. Assim, a manipulação e a guarda destas fontes devem ser seguras e cuidadosas. Durante a aplicação, a fonte emite radiação de dentro do paciente e, assim, o operador e outras pessoas não devem permanecer por muito tempo, próximas. Após a retirada da fonte, nada fica radioativo.
  • 18. RADIOGRAFIA A radiografia é uma imagem obtida, após um feixe de raios X ou raios gama, atravessa a região de estudo e interagir com uma emulsão fotográfica ou tela fluorescente, existe uma grande variedade de tipos, tamanhos e técnicas radiográficas.
  • 19.
  • 20. Radiografia oral Radiografia de tórax Radiografia de membros Radiografia de crânio Radiografia de cérebro Radiografia de coluna
  • 21.
  • 23. O princípio da tomografia consiste em ligar o tubo de raios X a uma filme radiográfico por um braço rígido que gira ao redor de um determinado ponto, assim durante a rotação do braço, produz-se a translação simultânea e homotética do foco (alvo) e do filme. Assim, os pontos do plano de corte dão uma imagem nítida, enquanto que nos demais planos, a imagem sai desfocada.
  • 24. MAMOGRAFIA A imagem é obtida com o uso de um feixe de raios X de baixa energia, produzidos em tubos especiais, após a mama ser comprimida entre duas placas
  • 25.
  • 26.
  • 27. A mamografia constitui hoje, um instrumento poderoso para a redução de mortes por câncer de mama, a mamografia possibilita somente suspeitar e não diagnosticar um tumor maligno. O diagnóstico é complementado com o uso de biópsia e ultrassonografia. O risco associado à exposição à radiação é mínimo, principalmente quando comparado com o benefício obtido.
  • 32. MEDIDOR DE DENSIDADE E/OU UMIDADE
  • 37. ALIMENTOS COM E SEM IRRADIAÇÃO
  • 38. COMO FUNCIONA A IRRADIAÇÃO DE ALIMENTOS  Irradiação de alimentos é um processo básico de tratamento comparável à pasteurização térmica é feito em uma sala ou câmara especial de processamento por um tempo determinado ,ao congelamento ou enlatamento em uma sala com paredes de concreto, com dois metros de espessura, que contém a fonte de irradiação (Cobalto 60). Um sistema de esteiras transporta automaticamente o produto para dentro do ambiente de irradiação e após a irradiação o remove de lá. Em casos de ser necessária alguma manutenção na sala de irradiação, a fonte é recolhida ao fundo de uma piscina, cuja água absorve a energia da radiação, protegendo assim os operadores.
  • 40. VANTAGENS A irradiação de alimentos é uma técnica eficiente para eliminar ou reduzir microorganismos , parasitas e pragas, sem qualquer prejuízo ao alimento . É um processo que retarda o apodrecimento, reduz o grande volume de perdas de produção, elimina as pragas e atende às rígidas normas de exportação. DESVANTAGEN S A irradiação pode causar algumas alterações nos alimentos. Os radicais livres fazem com que o alimento adquira sabores desagradáveis, característicos de alimentos irradiados. Alterações de cor também podem ser observadas em carnes e peixes. As proteínas, o amido e a celulose podem ser quebrados por ação das radiações sofrendo modificações benéficas, como o amolecimento de carnes, ou maléficas com a perda do nutriente.
  • 42. REATOR NUCLEAR  Um reator atômico controla a energia liberada numa fissão. O calor liberado nessa reação é usado para ferver água, cujo vapor acionará uma turbina geradora de eletricidade um reator nuclear é um dispositivo usado em usinas para controlar a reação de fissão nuclear. Essa reação ocorre de forma descontrolada, por exemplo, na explosão de bombas atômicas; mas os reatores possuem mecanismos que impedem isso, fazendo com que a reação seja controlada e reaproveitada para gerar energia elétrica.
  • 44. FISSÃO NUCLEAR  A fissão nuclear é uma reação que ocorre no núcleo de um átomo. Geralmente o núcleo pesado é atingido por um nêutron, que, após a colisão, libera uma imensa quantidade de energia. No processo de fissão de um átomo, a cada colisão são liberados novos nêutrons.
  • 45. OBRIGADO A TODOS PELA COMPREENSÃO