SlideShare uma empresa Scribd logo
PROCESSO DE
INDEPENDÊNCIA DA
AMÉRICA
Crise do Sistema Colonial
- Contexto: Influências Externas:
Séculos XVII ao XIX:
 Iluminismo
 Liberalismo econômico
 Revoluções Inglesas
 Revolução Industrial
= mundo em mudança
 Questionamento do Antigo Regime:
Plano Político: Absolutismo
Plano Econômico: Mercantilismo
Plano Social: Sociedade Estamental
Crise do Sistema
Colonial
- Respostas:
 Revolução Americana (1776)
 Revolução Francesa (1789)
 Revolução Haitiana (1804)
• Período Napoleônico (1799-
1815)
• Bloqueio Continental (1806-
1815)
 Processo de independência das
FIM DO ABSOLUTISMO, NO PLANO
POLÍTICO;
FIM DO MERCANTILISMO, NO PLANO
ECONÔMICO;
FIM DA SOCIEDADE ESTAMENTAL, NO
PLANO SOCIAL.
Contexto:
INFLUÊNCIAS INTERNAS:
• Crise do Sistema Colonial
(Pacto Colonial)
• Crise na mineração
• Descontentamento das
elites (criollos na América
Espanhola e aristocracia na
América Portuguesa)
SÉCULOS XVIII E XIX:
A ERA DA BURGUESIA
E DAS REVOLUÇÕES
INDEPENDÊNCIA
DA AMÉRICA
PORTUGUESA
Portugal:
Área de influência
britânica
País economicamente
atrasado  Brasil -
retaguarda econômica
DECLÍNIO DO PACTO
COLONIAL
Crise do Sistema Colonial
- Em Portugal:
 Chegada de D. Maria I ao poder,
derrubada do Marquês de Pombal
(1777)  Viradeira
 Retrocessos nos avanços ilustrados
 Alvará de 1785 – proibição de
manufaturas na Colônia
 Fuga da Família Real(1808)
 Regência Joanina (1808-1820)
 Revolução do Porto (1820)
 Retorno de D. João (1821)
 Revoltas Emancipacionistas
Crise do Sistema Colonial
- No Brasil:
 Alvará de Proibição das
Manufaturas Brasileiras (1785)
 Cobrança da Derrama na região
mineradora
=
Revoltas Emancipacionistas:
Inconfidência Mineira
Insurreição Baiana
Revolução Pernambucana
REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS
(SÉCULOS XVIII-XIX)
Principal
característica: ERAM
SEPARATISTAS!!
Desejavam o fim do
Pacto Colonial, o fim
da exploração da
Colônia e a autonomia
com relação à
Metrópole.
CONTRADIÇÕES SOCIAIS
NO PROCESSO DE
INDEPENDÊNCIA
Camadas médias -
intelectualizadas, apoiavam a
ideologia liberal.
Elites agrárias - apoiavam a
independência e o fim do
monopólio comercial.
Então todo mundo era a favor
de uma revolução no Brasil?
As elites não aceitavam
derrubar seus alicerces de
poder: a posse da terra e a
escravidão.
REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS –
INCONFIDÊNCIA MINEIRA (1789)
- MG
- 1789– conspiração que desejava separar MG
e o RJ e formar uma república no modelo
norte-americano.
Contra a cobrança abusiva do quinto e dos
excessos da derrama. Embora baseada nas
ideias liberais, não tinha propostas muito
radicais: libertação colonial, proclamação da
República no molde dos EUA, instalação de
fábricas e de uma universidade em Vila Rica.
Queriam a independências de Minas Gerais e
do Rio de Janeiro. Não sabiam o que fazer com
o problema da escravidão...
- Vários participantes: profissionais liberais,
TIRADENTES:
TRAIDOR OU
MÁRTIR?
Depende do momento
histórico!!!
1789- traidor, separatista
1889 – herói, defensor da
liberdade e da República
REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS – REVOLTA
DOS BÚZIOS (CONJURAÇÃO BAIANA OU
DOS ALFAIATES) (1798)
Inspirada nas ideias da Revolução
Francesa, reuniu as elites e o povo
que tinham ideias muito
diferentes quanto ao significado
da palavra "liberdade“.
Liderada pelos maçons, também
contou com forte adesão popular.
Defendiam a República, a
liberdade, a igualdade, a liberdade
de comércio externo, a melhoria
dos soldos dos militares, a
abolição dos escravos e, com ela,
DICA: JOGO BÚZIOS – ECOS DA
LIBERDADE
CONSPIRAÇÃO DOS SUASSUNAS
1801
Teve como centro a Loja Maçônica
Areópago de Itambé e o Seminário de
Olinda.
Influenciada pelo Iluminismo e pela
Revolução Francesa, queriam
proclamar uma república e pedir
proteção de Napoleão.
Em 1801 foram delatados, procedeu-
se a devassa, mas todos foram
absolvidos por falta de provas.
O Areópago foi fechado em 1802 e
reaberto com o nome de Academia
dos Suassunas.
Alguns participantes tomaram parte
REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS – REVOLUÇÃO
PERNAMBUCANA (1817)
Único movimento separatista
anterior ao 7 de setembro de
1822 que conseguiu ultrapassar
a fase conspirativa, proclamar a
independência, formar um
governo e assumir o poder.
Reunindo membros das
camadas médias, do povo e até
mesmo grandes fazendeiros
tentou expandir a revolta para
o resto do Brasil.
PERÍODO JOANIN0 (1808-1820)
• Transferência da Corte
Portuguesa para o Brasil (1808)
 abertura dos Portos  fim
do Exclusivo Colonial
1810 – Tratados de Navegação e
Comércio (produtos ingleses
pagavam somente 15% de
impostos, portugueses 16% e de
outros países 24%); tribunais
especiais para súditos ingleses,
frota inglesa no Brasil.
Tratado de Aliança e Amizade
(exigência do fim do tráfico de
PERÍODO JOANINO
(1808-1821)
Política interna: maior
autonomia financeira, fiscal,
judiciária e militar para o
Brasil. Florescimento cultural.
Política externa: Pressão da
Inglaterra; pretensões
territoriais na região do Prata
(Uruguai) e Amazônia (Guiana
)
MISSÃO ARTÍSTICA
FRANCESA
-Vinda da França para
dar ao Brasil uma cara
de sede da Monarquia.
-Desenvolvimento
cultural e registros do
cotidiano brasileiro no
século XIX.
PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO
BRASIL
Fim das Guerras
Napoleônicas
Revolução Liberal do Porto
(1820)
Retorno de D. João VI a
Portugal
Convocação das Cortes de
Lisboa e decisão dos nobres
portugueses recolonizarem o
Brasil
Dia do Fico (09/01/1822)
PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA NA
AMÉRICA ESPANHOLA
Contexto:
•Influência Iluministas
•Independência do EUA
•Revolução francesa
•Chegada de José
Bonaparte ao trono
espanhol
•Revolução Industrial na
Inglaterra
PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA NA
AMÉRICA ESPANHOLAAntecedentes:
QUEBRA DO PACTO COLONIAL
DIVISÃO COLONIAL
POPULAÇÃO DA AMÉRICA
ESPANHOLA
REVOLTAS SEPARATISTAS:
Tupac Amaru (Peru, 1780)
Independência do México (1810)
Independências da América Central (1821)
Independência do Paraguai (1811)
Independência da Argentina, Chile e Peru
Independência da Venezuela, Colômbia e
Equador
CARACTERÍSTICAS
GERAIS
grande participação popular,
porém sob liderança dos
criollos;
caráter militar, envolvendo anos
de conflito com a Espanha 
surgimento do Caudilhismo
a fragmentação territorial,
adoção do regime republicano –
exceção: México.
Influência de interesses ingleses e
norte-americanos
PRINCIPAIS LIBERTADORES DA AMÉRICA
ESPANHOLA (OU O MOVIMENTO
CRIOLLO) SURGIMENTO DO
CAUDILHISMO
Jose de San Martin (1778-
1850)
Filho de proprietários de
terras
Monarquista
Libertador da Argentina, Chile
e Peru
PRINCIPAIS LIBERTADORES DA AMÉRICA
ESPANHOLA (OU O MOVIMENTO
CRIOLLO) SURGIMENTO DO
CAUDILHISMO
Simon Bolivar (1783-1830)
Republicano
Libertador da Venezuela,
Colômbia, Equador, Peru e
Bolívia
Congresso do Panamá (1826)
BOLIVARISMO
Defendeu o projeto de Pátria
Grande - uma integração latino-
americana. Sua ideia foi retomada
pelo presidente da Venezuela
Hugo Chaves falecido em 2013.
"Eu desejo, mais do que qualquer outro,
ver formar-se na América a maior
nação do mundo, menos por sua
extensão e riquezas do que pela
liberdade e glória” (...)
Trecho CARTA DA JAMAICA Simon
Bolívar
O Presidente da VENEZUELA,
HUGO CHÁVEZ, afirmou que o
MERCOSUL é um novo Movimento
de Independência da AMÉRICA
LATINA que o Mundo deve
reconhecer e respeitar e deve
respeitar, também, a Soberania
dos Países Latino-Americanos.
Hugo Chaves morreu em 5 de março de 2013, o vice, Nicolás
Maduro, é o presidente da Venezuela na atualidade.
HAITI
Colonização: espanhola até 1697,
posteriormente francesa.
Produção açucareira.
Maioria da população: negros africanos
escravizados
1791 a 1803: Toussaint Louverture
liderou as lutas pela independência
1803: Jean Jacques Dessalines assume
o papel de Toussaint
1804: proclamação da independência
do HAITI
O processo haitiano gerou grande
temor no restante da América.
MÉXICO
1810: início do movimento
pelos clérigos, camponeses e
indígenas.
Líderes: Miguel Hidalgo / José
Maria Morelos
•1804: Decreto de
Consolidación
1821: Agusti Itúrbide declara a
independência e declara-se
Imperador do México
1823: Antônio Lopes de
Sant`anna proclamou a
República
CAUDILHISMO E
HEGEMONIA
BRITÂNICA
Contexto:
Meados do século XIX
(Segunda Revolução
Industrial – expansão do
capitalismo para EUA, Japão
e outros países da Europa)
Antigas colônias da América
 fornecedoras de
matéria-prima/
consumidoras de produtos
industrializados.
Características gerais:
Economia agrário-
exportadora (produtos
tropicais, como o Brasil;
minérios e petróleo como
Bolívia, Chile, Venezuela;
produtos temperados, ex:
carne, trigo, como
Argentina e Uruguai);
Dependentes do mercado
externo;
Manutenção da
escravidão mesmo após a
independência no Brasil e
em Cuba;
Transformações e
melhoramentos estiveram
baseados na necessidade
de exportação. Por ex:
construção de ferrovias
ou redes bancárias.
Exploração de riquezas
minerais controladas por
empresas estrangeiras.
Fragmentação Territorial
(exceção: Brasil)
Oposição entre
Centralizadores e
Federalistas
CAUDILHISMO
Depois das independências
prevaleceu o poder caudilhista, ou
seja, as antigas forças políticas
(latifundiários) se mantiveram no
poder. Estes, toda via, eram
carismáticos e tinham o apoio do
povo.
Características dos líderes
caudilhos:
 Poder pelas armas
 Carisma pessoal
 Autoritarismo
As ambições
imperialistas da
Inglaterra foram
confrontadas pelos
norte-americanos
através da Doutrina
Monroe (1823), que
tinha como lema
“América para os
americanos”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIXRevoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIX
dmflores21
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
A conquista da América
A conquista da América A conquista da América
A conquista da América
Isaquel Silva
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
Colonização das américas
Colonização das américasColonização das américas
Colonização das américas
harlissoncarvalho
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
Janaina Flavia Santos Azevedo
 
Aula 3 a formação dos estados nacionais
Aula 3   a formação dos estados nacionaisAula 3   a formação dos estados nacionais
Aula 3 a formação dos estados nacionais
profnelton
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
harlissoncarvalho
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
Isaquel Silva
 
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
Revolução Inglesa
Revolução InglesaRevolução Inglesa
Revolução Inglesa
Stefânia Balestero
 
Independência da américa
Independência da américaIndependência da américa
Independência da américa
harlissoncarvalho
 
Reforma religiosa
Reforma religiosaReforma religiosa
Reforma religiosa
Daniel Alves Bronstrup
 
America inglesa
America inglesaAmerica inglesa
America inglesa
Julia Selistre
 
Estados Unidos Século XIX
Estados Unidos Século XIXEstados Unidos Século XIX
Estados Unidos Século XIX
brenosassarao
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
josafaslima
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
Claudenilson da Silva
 
Roma
RomaRoma
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
Douglas Barraqui
 

Mais procurados (20)

Revoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIXRevoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIX
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
A conquista da América
A conquista da América A conquista da América
A conquista da América
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
Colonização das américas
Colonização das américasColonização das américas
Colonização das américas
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
 
Aula 3 a formação dos estados nacionais
Aula 3   a formação dos estados nacionaisAula 3   a formação dos estados nacionais
Aula 3 a formação dos estados nacionais
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Revolução Inglesa
Revolução InglesaRevolução Inglesa
Revolução Inglesa
 
Independência da américa
Independência da américaIndependência da américa
Independência da américa
 
Reforma religiosa
Reforma religiosaReforma religiosa
Reforma religiosa
 
America inglesa
America inglesaAmerica inglesa
America inglesa
 
Estados Unidos Século XIX
Estados Unidos Século XIXEstados Unidos Século XIX
Estados Unidos Século XIX
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 

Destaque

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Carlos Zaranza
 
A independência da américa latina
A independência da américa latinaA independência da américa latina
A independência da américa latina
Isaquel Silva
 
A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H.
A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H. A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H.
A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H.
UFMT Universidade Federal de Mato Grosso
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Luciano Emanuel Silva
 
Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)
Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)
Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)
Isabel Aguiar
 
Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)
migueldrj
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Claudenilson da Silva
 

Destaque (7)

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
A independência da américa latina
A independência da américa latinaA independência da américa latina
A independência da américa latina
 
A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H.
A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H. A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H.
A Espanha e a América nos séculos XVI e XVII - Elliott J. H.
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)
Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)
Independenciaamericaespanhola 110428210651-phpapp01 (1)
 
Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 

Semelhante a Processo de Independência da América

Movimentoscoloniais
MovimentoscoloniaisMovimentoscoloniais
Movimentoscoloniais
Gean Bonatto
 
Processo de Independência da América
Processo de Independência da AméricaProcesso de Independência da América
Processo de Independência da América
Lú Carvalho
 
Independencias
IndependenciasIndependencias
Independencias
dinicmax
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
Marilia Pimentel
 
História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1
História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1
História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1
Privada
 
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethelResenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Sandra Kroetz
 
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethelResenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Sandra Kroetz
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
historiando
 
Aula 14 américa espanhola
Aula 14   américa espanholaAula 14   américa espanhola
Aula 14 américa espanhola
Jonatas Carlos
 
Unidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadores
Unidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadoresUnidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadores
Unidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadores
Vítor Santos
 
2˚ano independência eua cap28
2˚ano  independência eua cap282˚ano  independência eua cap28
2˚ano independência eua cap28
Kerol Brombal
 
2° ano - Processos de Independência na América
2° ano - Processos de Independência na América2° ano - Processos de Independência na América
2° ano - Processos de Independência na América
Daniel Alves Bronstrup
 
Capitulo 08 indep da america espanhola
Capitulo 08  indep da america espanholaCapitulo 08  indep da america espanhola
Capitulo 08 indep da america espanhola
Educandário Imaculada Conceição
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
Nelia Salles Nantes
 
Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911
fioravanti_silvia
 
America colonial espanhola.filé
America colonial espanhola.filéAmerica colonial espanhola.filé
America colonial espanhola.filé
mundica broda
 
Crise do sistema_colonial
Crise do sistema_colonialCrise do sistema_colonial
Crise do sistema_colonial
Uelder Santos
 
Revoluções nas américas
Revoluções nas américasRevoluções nas américas
Revoluções nas américas
Adriano Santa Brígida
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
MargarethFranklim
 
Independência das americas
Independência das americasIndependência das americas
Independência das americas
profabiorodrigues
 

Semelhante a Processo de Independência da América (20)

Movimentoscoloniais
MovimentoscoloniaisMovimentoscoloniais
Movimentoscoloniais
 
Processo de Independência da América
Processo de Independência da AméricaProcesso de Independência da América
Processo de Independência da América
 
Independencias
IndependenciasIndependencias
Independencias
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 
História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1
História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1
História 2 em-independência-espanhola-2º-ano-em1
 
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethelResenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
 
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethelResenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
 
Aula 14 américa espanhola
Aula 14   américa espanholaAula 14   américa espanhola
Aula 14 américa espanhola
 
Unidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadores
Unidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadoresUnidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadores
Unidade 6 revoluções e estados_liberais_e_conservadores
 
2˚ano independência eua cap28
2˚ano  independência eua cap282˚ano  independência eua cap28
2˚ano independência eua cap28
 
2° ano - Processos de Independência na América
2° ano - Processos de Independência na América2° ano - Processos de Independência na América
2° ano - Processos de Independência na América
 
Capitulo 08 indep da america espanhola
Capitulo 08  indep da america espanholaCapitulo 08  indep da america espanhola
Capitulo 08 indep da america espanhola
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
 
Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911
 
America colonial espanhola.filé
America colonial espanhola.filéAmerica colonial espanhola.filé
America colonial espanhola.filé
 
Crise do sistema_colonial
Crise do sistema_colonialCrise do sistema_colonial
Crise do sistema_colonial
 
Revoluções nas américas
Revoluções nas américasRevoluções nas américas
Revoluções nas américas
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
 
Independência das americas
Independência das americasIndependência das americas
Independência das americas
 

Mais de Lú Carvalho

Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Lú Carvalho
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Lú Carvalho
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Lú Carvalho
 
Independência dos eua
Independência dos euaIndependência dos eua
Independência dos eua
Lú Carvalho
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Lú Carvalho
 
Economia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIIIEconomia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIII
Lú Carvalho
 
Restauração e Revoltas Nativistas
Restauração e Revoltas NativistasRestauração e Revoltas Nativistas
Restauração e Revoltas Nativistas
Lú Carvalho
 
História da arte - Arte Moderna
História da arte  - Arte ModernaHistória da arte  - Arte Moderna
História da arte - Arte Moderna
Lú Carvalho
 
História da arte arte moderna
História da arte   arte modernaHistória da arte   arte moderna
História da arte arte moderna
Lú Carvalho
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Segundo Reinado
Lú Carvalho
 
Brasil Regência
Brasil RegênciaBrasil Regência
Brasil Regência
Lú Carvalho
 
Rugendas II
Rugendas IIRugendas II
Rugendas II
Lú Carvalho
 
Rugendas I
Rugendas IRugendas I
Rugendas I
Lú Carvalho
 
Paul Harro-Harring
Paul Harro-HarringPaul Harro-Harring
Paul Harro-Harring
Lú Carvalho
 
Debret
DebretDebret
Debret
Lú Carvalho
 
Colonizações inglesa, francesa e holandesa
Colonizações inglesa, francesa e holandesaColonizações inglesa, francesa e holandesa
Colonizações inglesa, francesa e holandesa
Lú Carvalho
 
Civilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e Incas
Civilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e IncasCivilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e Incas
Civilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e Incas
Lú Carvalho
 
Contexto e fatores da expansão marítima
Contexto e fatores da expansão marítima  Contexto e fatores da expansão marítima
Contexto e fatores da expansão marítima
Lú Carvalho
 
Império Bizantino e Carolingeo
Império Bizantino e CarolingeoImpério Bizantino e Carolingeo
Império Bizantino e Carolingeo
Lú Carvalho
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
Lú Carvalho
 

Mais de Lú Carvalho (20)

Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Independência dos eua
Independência dos euaIndependência dos eua
Independência dos eua
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Economia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIIIEconomia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIII
 
Restauração e Revoltas Nativistas
Restauração e Revoltas NativistasRestauração e Revoltas Nativistas
Restauração e Revoltas Nativistas
 
História da arte - Arte Moderna
História da arte  - Arte ModernaHistória da arte  - Arte Moderna
História da arte - Arte Moderna
 
História da arte arte moderna
História da arte   arte modernaHistória da arte   arte moderna
História da arte arte moderna
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Segundo Reinado
 
Brasil Regência
Brasil RegênciaBrasil Regência
Brasil Regência
 
Rugendas II
Rugendas IIRugendas II
Rugendas II
 
Rugendas I
Rugendas IRugendas I
Rugendas I
 
Paul Harro-Harring
Paul Harro-HarringPaul Harro-Harring
Paul Harro-Harring
 
Debret
DebretDebret
Debret
 
Colonizações inglesa, francesa e holandesa
Colonizações inglesa, francesa e holandesaColonizações inglesa, francesa e holandesa
Colonizações inglesa, francesa e holandesa
 
Civilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e Incas
Civilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e IncasCivilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e Incas
Civilizações Pré-Colombianas: Maias, Astecas e Incas
 
Contexto e fatores da expansão marítima
Contexto e fatores da expansão marítima  Contexto e fatores da expansão marítima
Contexto e fatores da expansão marítima
 
Império Bizantino e Carolingeo
Império Bizantino e CarolingeoImpério Bizantino e Carolingeo
Império Bizantino e Carolingeo
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
 

Último

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 

Último (20)

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 

Processo de Independência da América

  • 2. Crise do Sistema Colonial - Contexto: Influências Externas: Séculos XVII ao XIX:  Iluminismo  Liberalismo econômico  Revoluções Inglesas  Revolução Industrial = mundo em mudança  Questionamento do Antigo Regime: Plano Político: Absolutismo Plano Econômico: Mercantilismo Plano Social: Sociedade Estamental
  • 3. Crise do Sistema Colonial - Respostas:  Revolução Americana (1776)  Revolução Francesa (1789)  Revolução Haitiana (1804) • Período Napoleônico (1799- 1815) • Bloqueio Continental (1806- 1815)  Processo de independência das
  • 4. FIM DO ABSOLUTISMO, NO PLANO POLÍTICO; FIM DO MERCANTILISMO, NO PLANO ECONÔMICO; FIM DA SOCIEDADE ESTAMENTAL, NO PLANO SOCIAL.
  • 5. Contexto: INFLUÊNCIAS INTERNAS: • Crise do Sistema Colonial (Pacto Colonial) • Crise na mineração • Descontentamento das elites (criollos na América Espanhola e aristocracia na América Portuguesa) SÉCULOS XVIII E XIX: A ERA DA BURGUESIA E DAS REVOLUÇÕES
  • 6. INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA PORTUGUESA Portugal: Área de influência britânica País economicamente atrasado  Brasil - retaguarda econômica DECLÍNIO DO PACTO COLONIAL
  • 7. Crise do Sistema Colonial - Em Portugal:  Chegada de D. Maria I ao poder, derrubada do Marquês de Pombal (1777)  Viradeira  Retrocessos nos avanços ilustrados  Alvará de 1785 – proibição de manufaturas na Colônia  Fuga da Família Real(1808)  Regência Joanina (1808-1820)  Revolução do Porto (1820)  Retorno de D. João (1821)  Revoltas Emancipacionistas
  • 8. Crise do Sistema Colonial - No Brasil:  Alvará de Proibição das Manufaturas Brasileiras (1785)  Cobrança da Derrama na região mineradora = Revoltas Emancipacionistas: Inconfidência Mineira Insurreição Baiana Revolução Pernambucana
  • 9. REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS (SÉCULOS XVIII-XIX) Principal característica: ERAM SEPARATISTAS!! Desejavam o fim do Pacto Colonial, o fim da exploração da Colônia e a autonomia com relação à Metrópole.
  • 10. CONTRADIÇÕES SOCIAIS NO PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA Camadas médias - intelectualizadas, apoiavam a ideologia liberal. Elites agrárias - apoiavam a independência e o fim do monopólio comercial. Então todo mundo era a favor de uma revolução no Brasil? As elites não aceitavam derrubar seus alicerces de poder: a posse da terra e a escravidão.
  • 11. REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS – INCONFIDÊNCIA MINEIRA (1789) - MG - 1789– conspiração que desejava separar MG e o RJ e formar uma república no modelo norte-americano. Contra a cobrança abusiva do quinto e dos excessos da derrama. Embora baseada nas ideias liberais, não tinha propostas muito radicais: libertação colonial, proclamação da República no molde dos EUA, instalação de fábricas e de uma universidade em Vila Rica. Queriam a independências de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Não sabiam o que fazer com o problema da escravidão... - Vários participantes: profissionais liberais,
  • 12. TIRADENTES: TRAIDOR OU MÁRTIR? Depende do momento histórico!!! 1789- traidor, separatista 1889 – herói, defensor da liberdade e da República
  • 13. REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS – REVOLTA DOS BÚZIOS (CONJURAÇÃO BAIANA OU DOS ALFAIATES) (1798) Inspirada nas ideias da Revolução Francesa, reuniu as elites e o povo que tinham ideias muito diferentes quanto ao significado da palavra "liberdade“. Liderada pelos maçons, também contou com forte adesão popular. Defendiam a República, a liberdade, a igualdade, a liberdade de comércio externo, a melhoria dos soldos dos militares, a abolição dos escravos e, com ela,
  • 14.
  • 15. DICA: JOGO BÚZIOS – ECOS DA LIBERDADE
  • 16. CONSPIRAÇÃO DOS SUASSUNAS 1801 Teve como centro a Loja Maçônica Areópago de Itambé e o Seminário de Olinda. Influenciada pelo Iluminismo e pela Revolução Francesa, queriam proclamar uma república e pedir proteção de Napoleão. Em 1801 foram delatados, procedeu- se a devassa, mas todos foram absolvidos por falta de provas. O Areópago foi fechado em 1802 e reaberto com o nome de Academia dos Suassunas. Alguns participantes tomaram parte
  • 17. REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS – REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA (1817) Único movimento separatista anterior ao 7 de setembro de 1822 que conseguiu ultrapassar a fase conspirativa, proclamar a independência, formar um governo e assumir o poder. Reunindo membros das camadas médias, do povo e até mesmo grandes fazendeiros tentou expandir a revolta para o resto do Brasil.
  • 18. PERÍODO JOANIN0 (1808-1820) • Transferência da Corte Portuguesa para o Brasil (1808)  abertura dos Portos  fim do Exclusivo Colonial 1810 – Tratados de Navegação e Comércio (produtos ingleses pagavam somente 15% de impostos, portugueses 16% e de outros países 24%); tribunais especiais para súditos ingleses, frota inglesa no Brasil. Tratado de Aliança e Amizade (exigência do fim do tráfico de
  • 19. PERÍODO JOANINO (1808-1821) Política interna: maior autonomia financeira, fiscal, judiciária e militar para o Brasil. Florescimento cultural. Política externa: Pressão da Inglaterra; pretensões territoriais na região do Prata (Uruguai) e Amazônia (Guiana )
  • 20. MISSÃO ARTÍSTICA FRANCESA -Vinda da França para dar ao Brasil uma cara de sede da Monarquia. -Desenvolvimento cultural e registros do cotidiano brasileiro no século XIX.
  • 21.
  • 22. PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL Fim das Guerras Napoleônicas Revolução Liberal do Porto (1820) Retorno de D. João VI a Portugal Convocação das Cortes de Lisboa e decisão dos nobres portugueses recolonizarem o Brasil Dia do Fico (09/01/1822)
  • 23. PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA NA AMÉRICA ESPANHOLA Contexto: •Influência Iluministas •Independência do EUA •Revolução francesa •Chegada de José Bonaparte ao trono espanhol •Revolução Industrial na Inglaterra
  • 24. PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA NA AMÉRICA ESPANHOLAAntecedentes: QUEBRA DO PACTO COLONIAL DIVISÃO COLONIAL POPULAÇÃO DA AMÉRICA ESPANHOLA REVOLTAS SEPARATISTAS: Tupac Amaru (Peru, 1780) Independência do México (1810) Independências da América Central (1821) Independência do Paraguai (1811) Independência da Argentina, Chile e Peru Independência da Venezuela, Colômbia e Equador
  • 25. CARACTERÍSTICAS GERAIS grande participação popular, porém sob liderança dos criollos; caráter militar, envolvendo anos de conflito com a Espanha  surgimento do Caudilhismo a fragmentação territorial, adoção do regime republicano – exceção: México. Influência de interesses ingleses e norte-americanos
  • 26. PRINCIPAIS LIBERTADORES DA AMÉRICA ESPANHOLA (OU O MOVIMENTO CRIOLLO) SURGIMENTO DO CAUDILHISMO Jose de San Martin (1778- 1850) Filho de proprietários de terras Monarquista Libertador da Argentina, Chile e Peru
  • 27. PRINCIPAIS LIBERTADORES DA AMÉRICA ESPANHOLA (OU O MOVIMENTO CRIOLLO) SURGIMENTO DO CAUDILHISMO Simon Bolivar (1783-1830) Republicano Libertador da Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia Congresso do Panamá (1826)
  • 28. BOLIVARISMO Defendeu o projeto de Pátria Grande - uma integração latino- americana. Sua ideia foi retomada pelo presidente da Venezuela Hugo Chaves falecido em 2013. "Eu desejo, mais do que qualquer outro, ver formar-se na América a maior nação do mundo, menos por sua extensão e riquezas do que pela liberdade e glória” (...) Trecho CARTA DA JAMAICA Simon Bolívar
  • 29.
  • 30. O Presidente da VENEZUELA, HUGO CHÁVEZ, afirmou que o MERCOSUL é um novo Movimento de Independência da AMÉRICA LATINA que o Mundo deve reconhecer e respeitar e deve respeitar, também, a Soberania dos Países Latino-Americanos. Hugo Chaves morreu em 5 de março de 2013, o vice, Nicolás Maduro, é o presidente da Venezuela na atualidade.
  • 31. HAITI Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população: negros africanos escravizados 1791 a 1803: Toussaint Louverture liderou as lutas pela independência 1803: Jean Jacques Dessalines assume o papel de Toussaint 1804: proclamação da independência do HAITI O processo haitiano gerou grande temor no restante da América.
  • 32.
  • 33. MÉXICO 1810: início do movimento pelos clérigos, camponeses e indígenas. Líderes: Miguel Hidalgo / José Maria Morelos •1804: Decreto de Consolidación 1821: Agusti Itúrbide declara a independência e declara-se Imperador do México 1823: Antônio Lopes de Sant`anna proclamou a República
  • 34. CAUDILHISMO E HEGEMONIA BRITÂNICA Contexto: Meados do século XIX (Segunda Revolução Industrial – expansão do capitalismo para EUA, Japão e outros países da Europa) Antigas colônias da América  fornecedoras de matéria-prima/ consumidoras de produtos industrializados.
  • 35. Características gerais: Economia agrário- exportadora (produtos tropicais, como o Brasil; minérios e petróleo como Bolívia, Chile, Venezuela; produtos temperados, ex: carne, trigo, como Argentina e Uruguai); Dependentes do mercado externo; Manutenção da escravidão mesmo após a independência no Brasil e em Cuba;
  • 36. Transformações e melhoramentos estiveram baseados na necessidade de exportação. Por ex: construção de ferrovias ou redes bancárias. Exploração de riquezas minerais controladas por empresas estrangeiras. Fragmentação Territorial (exceção: Brasil) Oposição entre Centralizadores e Federalistas
  • 37. CAUDILHISMO Depois das independências prevaleceu o poder caudilhista, ou seja, as antigas forças políticas (latifundiários) se mantiveram no poder. Estes, toda via, eram carismáticos e tinham o apoio do povo. Características dos líderes caudilhos:  Poder pelas armas  Carisma pessoal  Autoritarismo
  • 38. As ambições imperialistas da Inglaterra foram confrontadas pelos norte-americanos através da Doutrina Monroe (1823), que tinha como lema “América para os americanos”.