SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
Agrupamento de Escolas a Sudoeste de Odivelas
Escola E.B. 2,3 António Gedeão
Biblioteca Escolar/ Centro de Recursos Educativos




                                                Maria Antónia do Carmo
Modelo de Auto-avaliação
  da Biblioteca Escolar
      no contexto da
   Escola/Agrupamento
Contexto
  Organizações e Associações internacionais demonstram
  que a Biblioteca Escolar contribui para o sucesso
  educativo dos alunos e para o desenvolvimento das
  literacias imprescindíveis na nossa sociedade.


“Medir o sucesso não é um fim em si, é uma ferramenta
 para a melhoria”

“Measuring success is not an end in itself; it is a tool for improvement”
                                                      (Elspeph S Scott)
Da apresentação do Modelo
                9 de Novembro 2009,RBE

“Este modelo tem por principal finalidade proporcionar
às bibliotecas escolares (BE) um instrumento regulador
e de melhoria contínua, que lhes permita avaliar a
forma como estão a concretizar o seu trabalho e que
resultados estão a alcançar, constituindo-se como um
meio indispensável de qualificação das BEs e das
próprias escolas, no cumprimento da sua missão e
objectivos. “
O Papel e mais-valias
  da auto-avaliação
da Biblioteca Escolar
Objectivos da auto-avaliação
Do Modelo de auto-avaliação, RBE
  “…desenvolver uma abordagem essencialmente qualitativa, orientada para
   uma análise dos processos e dos resultados numa perspectiva formativa,
   permitindo identificar as necessidades e as fragilidades com vista à
   melhoria.”


     Contribuir para a afirmação e reconhecimento do papel da BE na
      Escola;
     Determinar até que ponto a missão e os objectivos estabelecidos
      para a BE estão ou não a ser alcançados;
     Identificar práticas que têm sucesso e que deverão continuar;
     Identificar pontos fracos que importa melhorar.
Conceitos que presidem à construção e
 perspectivas de aplicação deste modelo

• Noção de valor - Experiência e benefícios resultantes da BE
  capazes de produzir resultados que contribuam para os objectivos
  da Escola.


• Eficácia - Avaliar a qualidade e eficácia da BE , como processo
  pedagógico e regulador inerente à gestão e procura de uma
  melhoria contínua; (não o desempenho dos Professores
  Bibliotecários e equipa).


• Flexibilidade - Adaptação à realidade da Escola/BE.


• Exequibilidade - Integrado nas práticas habituais da BE.
Para demonstrar a sua
       importância nas aprendizagens
        é necessário que a Biblioteca

• Investigue os resultados da sua acção.


• Analise o sucesso e o impacto dos seus serviços.


• Preste contas à Escola e a todos os que estão ligados ao seu
  funcionamento, do impacto das suas acções .
A Avaliação como elemento fundamental no
  processo de gestão da Biblioteca admite:

• Aferir a eficácia dos serviços que presta, identificando
  sucessos e insucessos, as condicionantes da qualidade e
  eficiência do serviço.


• Aferir o impacto que tem nas atitudes, nos comportamentos
  e competências dos utilizadores.


• Tomar decisões baseadas em evidências.
O Processo de auto-avaliação da BE
• Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de
  uma melhoria contínua da BE;


• Pretende avaliar a qualidade e eficácia da BE e não o desempenho
  individual do professor bibliotecário ou elementos da equipa da
  Biblioteca;


• Capaz de mobilizar toda a Escola, melhorando através da acção
  colectiva as possibilidades oferecidas pela BE;


• Não constitui um fim em si, devendo ser entendida como um
  processo que deverá conduzir à reflexão e deverá originar
  mudanças concretas na prática.
Permite a resposta
a três perguntas essenciais


 • O que estamos a fazer ?

 • Como é que o sabemos ?

 • O que vamos fazer agora ?
O Processo e o necessário
    envolvimento da
  Escola/Agrupamento
Domínios e subdomínios a avaliar


Os seguintes domínios representam as áreas essenciais para
que a Biblioteca Escolar cumpra, de forma efectiva, os
pressupostos e objectivos que suportam a sua acção no
processo educativo; será avaliado um domínio por ano
lectivo e a avaliação completa-se ao fim de quatro anos.
Domínios e subdomínios a avaliar
A.     Apoio ao Desenvolvimento Curricular
     A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes
     A.2. Desenvolvimento da literacia da informação
B. Leitura e Literacias
C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade
     C.1.Apoio a actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular
     C.2. Projectos e parcerias
D. Gestão da Biblioteca Escolar
     D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados
     pela BE
     D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
     D.3.Gestão da colecção
Cada domínio/ subdomínio integra

• Indicadores - apontam para as zonas nucleares de intervenção
   em cada domínio permitindo a apreciação sobre a qualidade da
   BE;

• Factores críticos de sucesso pretendem ser exemplos de
   situações, ocorrências e acções que operacionalizam o respectivo
   indicador;

• Recolha de evidências que irão suportar a avaliação;

• Acções para a melhoria, ou seja, sugestões de acções a
   implementar no caso de ser necessário melhorar o desempenho
   da BE em campos específicos.
Etapas do Processo
1)   Escolha do Domínio a avaliar e sua fundamentação;
2)   Adequação do modelo aos objectivos e estratégias definidas pela Escola
3)   Calendarização do processo;
4)   Escolha da amostra;
5)   Recolha de evidências.
6)   Gestão e interpretação da informação recolhida;
7)   Estabelecimento, para cada Domínio/subdomínio, de Perfis de Desempenho;
8)   Elaboração de relatório, com plano de melhoria;
9)   Discussão do relatório no Conselho Pedagógico;
10) Divulgação pública dos resultados.
Perfis de Desempenho

A Avaliação realizada vai articular-se, em cada domínio/subdomínio, com os
 perfis de desempenho que caracterizam o que se espera da BE, face à área
 analisada.
Esse desempenho envolve a BE, Órgãos de Administração e Gestão professores
em geral, alunos e comunidade escolar.


Caracterização dos perfis de desempenho:

 – Escala de 4 níveis – caracteriza o tipo de desempenho em cada
    domínio/subdomínio

 – Descritores - retratam o padrão de execução da BE em cada um dos
    níveis.
Nível                             Descrição

4              A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho
Excelente      desenvolvido é de grande qualidade e com um
               impacto bastante positivo.


3              A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste
Bom            domínio mas ainda é possível melhorar alguns
               aspectos.


2              A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio,
Satisfatório   sendo necessário melhorar o desempenho para que
               o seu impacto seja mais efectivo.


1              A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste
Fraco          domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo
               necessário intervir com urgência.
A amostra abrange
    – 20% do número total de alunos

    – 10% do número de professores

E recolhe três tipos de informação:

    – Contextual - o meio sociocultural da Escola, as condições de
       funcionamento da própria Escola

    – Quantitativa – evidências mensuráveis

    – Qualitativa – a qualidade dos recursos e dos processos e o seu
       impacto na aprendizagem.
Fontes para recolha de evidências

•   Informação que já existe – a contextual – espaços da BE, horário de abertura, horário
    da equipa, número de computadores, número de lugares sentados...


•   Dados do trabalho diário, nomeadamente, as estatísticas de utilização dos recursos,
    tratamento documental, actas de reuniões...


•   Materiais produzidos pela BE ou em colaboração, planos de trabalho, planificações
    para sessões na BE, documentos de apoio ao trabalho, material de promoção,
    trabalhos realizados pelos alunos, no âmbito de Actividades da BE, em trabalho
    colaborativo etc…


•   Documentos que regulam a actividade da Escola (PEE, PCT, etc) ou da BE (PAA,
    Regulamento, Regimento, etc)


•   Instrumentos especificamente construídos no âmbito da avaliação, tais como,
    questionários, registos de observação directa, entrevistas, relatos de actividades etc..
A Integração dos resultados
   na auto-avaliação da Escola



“ A avaliação é um instrumento
  de melhoria da qualidade”
Dos resultados
• Os resultados são objecto de análise colectiva e de reflexão na
   Escola /Agrupamento.
• São identificados os pontos fortes (sucessos) e fracos (limitações).
• Delineado conjunto de acções a ter em conta no planeamento de
  actuações futuras a desenvolver - mudança de atitudes e de práticas na
  elaboração do novo plano de desenvolvimento.
• Elaboração de relatório final - contempla uma visão holística do
  funcionamento da BE e assume-se como instrumento de sistematização
  e de difusão de resultados a serem apresentados em Conselho
  Pedagógico.
• Do relatório de avaliação da BE deve transitar uma síntese que venha a
  integrar o relatório de auto-avaliação da Escola e que vai orientar o
  professor bibliotecário na entrevista com a Inspecção Geral de Ensino.
Trabalho realizado por:
    Maria Antónia do Carmo
             Novembro 2009
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca EscolarModelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolarmizedomingues
 
Apres Mod Aval Cp Agrup Gandara Mar
Apres Mod Aval Cp Agrup Gandara MarApres Mod Aval Cp Agrup Gandara Mar
Apres Mod Aval Cp Agrup Gandara Marbiblosblogue
 
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamentoIntegração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamentoMaria Da Graça Gonçalves
 
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]franciscamonteiro
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das BeApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Beisabelborges1962
 
Auto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAuto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAlcina Correia
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Ao
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca AoApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Ao
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Aoguest3011a0
 
BE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_D
BE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_DBE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_D
BE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_DJulieta Silva
 
Tarefa 3 1ª Parte Pp
Tarefa 3   1ª Parte PpTarefa 3   1ª Parte Pp
Tarefa 3 1ª Parte Ppmalicef
 
Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares
Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares
Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares Cristiana Lopes
 
Apresentacao Modelo Auto Avaliacao Escola
Apresentacao Modelo Auto  Avaliacao EscolaApresentacao Modelo Auto  Avaliacao Escola
Apresentacao Modelo Auto Avaliacao EscolaCristina Felício
 

Mais procurados (16)

Modelo AA da BE
Modelo AA da BEModelo AA da BE
Modelo AA da BE
 
Workshop
WorkshopWorkshop
Workshop
 
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca EscolarModelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
 
Be ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAo
Be ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAoBe ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAo
Be ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAo
 
Apres Mod Aval Cp Agrup Gandara Mar
Apres Mod Aval Cp Agrup Gandara MarApres Mod Aval Cp Agrup Gandara Mar
Apres Mod Aval Cp Agrup Gandara Mar
 
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamentoIntegração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
 
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
 
Power Point Paula
Power Point PaulaPower Point Paula
Power Point Paula
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das BeApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
 
Auto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAuto avaliação da BE
Auto avaliação da BE
 
Dominio A
Dominio ADominio A
Dominio A
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Ao
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca AoApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Ao
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Ao
 
BE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_D
BE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_DBE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_D
BE_ARROIO_AUTOAVALIAÇÃO_D
 
Tarefa 3 1ª Parte Pp
Tarefa 3   1ª Parte PpTarefa 3   1ª Parte Pp
Tarefa 3 1ª Parte Pp
 
Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares
Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares
Modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares
 
Apresentacao Modelo Auto Avaliacao Escola
Apresentacao Modelo Auto  Avaliacao EscolaApresentacao Modelo Auto  Avaliacao Escola
Apresentacao Modelo Auto Avaliacao Escola
 

Semelhante a Modelo de Auto Avaliação da Biblioteca Escolar no Contexto Escola/Agrupamento

Auto AvaliaçãO Da Be Lurdes Silva
Auto AvaliaçãO Da Be Lurdes SilvaAuto AvaliaçãO Da Be Lurdes Silva
Auto AvaliaçãO Da Be Lurdes Silvalurdesilva
 
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...guest36ad53
 
Apres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramarApres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramarbiblosblogue
 
Apres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramarApres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramarbiblosblogue
 
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentoIntegracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentorosamfsilvabiblio
 
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3João Alves Dos Reis
 
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamentoIntegração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamentoMaria Da Graça Gonçalves
 
10 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 200910 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 2009luciameireles
 
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas EscolaresModelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolaresmizedomingues
 
ApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO Raquel
ApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO RaquelApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO Raquel
ApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO Raquelrapscasg
 
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico ZéModelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zémizedomingues
 
Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1
Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1
Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1florafialho
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativoguestf38751
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop FormativoNoemiaMaria
 
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809Julieta Silva
 
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPointApresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPointguestc5adc9
 
1ª Tarefa Powerpoint 3ª SessãO
1ª Tarefa   Powerpoint   3ª SessãO1ª Tarefa   Powerpoint   3ª SessãO
1ª Tarefa Powerpoint 3ª SessãO1000a
 

Semelhante a Modelo de Auto Avaliação da Biblioteca Escolar no Contexto Escola/Agrupamento (20)

Workshop Auto AvaliaçãO Be
Workshop   Auto AvaliaçãO   BeWorkshop   Auto AvaliaçãO   Be
Workshop Auto AvaliaçãO Be
 
Auto AvaliaçãO Da Be Lurdes Silva
Auto AvaliaçãO Da Be Lurdes SilvaAuto AvaliaçãO Da Be Lurdes Silva
Auto AvaliaçãO Da Be Lurdes Silva
 
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
 
Apres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramarApres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramar
 
Apres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramarApres mod avalcp_agrupgandaramar
Apres mod avalcp_agrupgandaramar
 
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentoIntegracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
 
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
 
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamentoIntegração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
Integração do modelo de auto avaliação na escola.agrupamento
 
10 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 200910 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 2009
 
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas EscolaresModelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
 
ApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO Raquel
ApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO RaquelApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO Raquel
ApresentaçãO Modelo Auto AvaliaçãO Raquel
 
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico ZéModelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
 
Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1
Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1
Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares - FormaçãO1
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativo
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativo
 
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
 
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPointApresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
 
Cp
CpCp
Cp
 
1ª Tarefa Powerpoint 3ª SessãO
1ª Tarefa   Powerpoint   3ª SessãO1ª Tarefa   Powerpoint   3ª SessãO
1ª Tarefa Powerpoint 3ª SessãO
 
Pp Workshop
Pp WorkshopPp Workshop
Pp Workshop
 

Mais de mariaantoniadocarmo

2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos
2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos
2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicosmariaantoniadocarmo
 
1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação
1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação 1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação
1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação mariaantoniadocarmo
 
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...mariaantoniadocarmo
 
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...mariaantoniadocarmo
 
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...mariaantoniadocarmo
 
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...mariaantoniadocarmo
 
Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...
Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...
Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...mariaantoniadocarmo
 
Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...
Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...
Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...mariaantoniadocarmo
 
Análise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas EscolaresAnálise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolaresmariaantoniadocarmo
 

Mais de mariaantoniadocarmo (16)

Análise síntese final
Análise síntese finalAnálise síntese final
Análise síntese final
 
Tarefa 2 - 2ª parte
Tarefa 2 - 2ª parteTarefa 2 - 2ª parte
Tarefa 2 - 2ª parte
 
Comentario Tarefa 3 - 2ª parte
Comentario Tarefa 3 - 2ª parteComentario Tarefa 3 - 2ª parte
Comentario Tarefa 3 - 2ª parte
 
2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos
2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos
2ª ACTIVIDADE – distinguir enunciados gerais de específicos
 
1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação
1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação 1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação
1ª ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação
 
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
 
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃ...
 
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operaci...
 
Acções Futuras D1
Acções Futuras D1Acções Futuras D1
Acções Futuras D1
 
Tabela B1
Tabela B1Tabela B1
Tabela B1
 
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de operaci...
 
Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...
Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...
Comentário ao Trabalho em Power Point relativo ao Modelo de Auto Avaliação BE...
 
Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...
Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...
Comentário Fundamentado à Análise Crítica do Modelo de Auto Avaliação - Maria...
 
Análise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas EscolaresAnálise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
 
Crítica
CríticaCrítica
Crítica
 
Tabela
TabelaTabela
Tabela
 

Último

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 

Último (20)

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 

Modelo de Auto Avaliação da Biblioteca Escolar no Contexto Escola/Agrupamento

  • 1. Agrupamento de Escolas a Sudoeste de Odivelas Escola E.B. 2,3 António Gedeão Biblioteca Escolar/ Centro de Recursos Educativos Maria Antónia do Carmo
  • 2. Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar no contexto da Escola/Agrupamento
  • 3. Contexto Organizações e Associações internacionais demonstram que a Biblioteca Escolar contribui para o sucesso educativo dos alunos e para o desenvolvimento das literacias imprescindíveis na nossa sociedade. “Medir o sucesso não é um fim em si, é uma ferramenta para a melhoria” “Measuring success is not an end in itself; it is a tool for improvement” (Elspeph S Scott)
  • 4. Da apresentação do Modelo 9 de Novembro 2009,RBE “Este modelo tem por principal finalidade proporcionar às bibliotecas escolares (BE) um instrumento regulador e de melhoria contínua, que lhes permita avaliar a forma como estão a concretizar o seu trabalho e que resultados estão a alcançar, constituindo-se como um meio indispensável de qualificação das BEs e das próprias escolas, no cumprimento da sua missão e objectivos. “
  • 5. O Papel e mais-valias da auto-avaliação da Biblioteca Escolar
  • 6. Objectivos da auto-avaliação Do Modelo de auto-avaliação, RBE “…desenvolver uma abordagem essencialmente qualitativa, orientada para uma análise dos processos e dos resultados numa perspectiva formativa, permitindo identificar as necessidades e as fragilidades com vista à melhoria.”  Contribuir para a afirmação e reconhecimento do papel da BE na Escola;  Determinar até que ponto a missão e os objectivos estabelecidos para a BE estão ou não a ser alcançados;  Identificar práticas que têm sucesso e que deverão continuar;  Identificar pontos fracos que importa melhorar.
  • 7. Conceitos que presidem à construção e perspectivas de aplicação deste modelo • Noção de valor - Experiência e benefícios resultantes da BE capazes de produzir resultados que contribuam para os objectivos da Escola. • Eficácia - Avaliar a qualidade e eficácia da BE , como processo pedagógico e regulador inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua; (não o desempenho dos Professores Bibliotecários e equipa). • Flexibilidade - Adaptação à realidade da Escola/BE. • Exequibilidade - Integrado nas práticas habituais da BE.
  • 8. Para demonstrar a sua importância nas aprendizagens é necessário que a Biblioteca • Investigue os resultados da sua acção. • Analise o sucesso e o impacto dos seus serviços. • Preste contas à Escola e a todos os que estão ligados ao seu funcionamento, do impacto das suas acções .
  • 9. A Avaliação como elemento fundamental no processo de gestão da Biblioteca admite: • Aferir a eficácia dos serviços que presta, identificando sucessos e insucessos, as condicionantes da qualidade e eficiência do serviço. • Aferir o impacto que tem nas atitudes, nos comportamentos e competências dos utilizadores. • Tomar decisões baseadas em evidências.
  • 10. O Processo de auto-avaliação da BE • Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua da BE; • Pretende avaliar a qualidade e eficácia da BE e não o desempenho individual do professor bibliotecário ou elementos da equipa da Biblioteca; • Capaz de mobilizar toda a Escola, melhorando através da acção colectiva as possibilidades oferecidas pela BE; • Não constitui um fim em si, devendo ser entendida como um processo que deverá conduzir à reflexão e deverá originar mudanças concretas na prática.
  • 11. Permite a resposta a três perguntas essenciais • O que estamos a fazer ? • Como é que o sabemos ? • O que vamos fazer agora ?
  • 12. O Processo e o necessário envolvimento da Escola/Agrupamento
  • 13. Domínios e subdomínios a avaliar Os seguintes domínios representam as áreas essenciais para que a Biblioteca Escolar cumpra, de forma efectiva, os pressupostos e objectivos que suportam a sua acção no processo educativo; será avaliado um domínio por ano lectivo e a avaliação completa-se ao fim de quatro anos.
  • 14. Domínios e subdomínios a avaliar A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes A.2. Desenvolvimento da literacia da informação B. Leitura e Literacias C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade C.1.Apoio a actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular C.2. Projectos e parcerias D. Gestão da Biblioteca Escolar D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços D.3.Gestão da colecção
  • 15. Cada domínio/ subdomínio integra • Indicadores - apontam para as zonas nucleares de intervenção em cada domínio permitindo a apreciação sobre a qualidade da BE; • Factores críticos de sucesso pretendem ser exemplos de situações, ocorrências e acções que operacionalizam o respectivo indicador; • Recolha de evidências que irão suportar a avaliação; • Acções para a melhoria, ou seja, sugestões de acções a implementar no caso de ser necessário melhorar o desempenho da BE em campos específicos.
  • 16. Etapas do Processo 1) Escolha do Domínio a avaliar e sua fundamentação; 2) Adequação do modelo aos objectivos e estratégias definidas pela Escola 3) Calendarização do processo; 4) Escolha da amostra; 5) Recolha de evidências. 6) Gestão e interpretação da informação recolhida; 7) Estabelecimento, para cada Domínio/subdomínio, de Perfis de Desempenho; 8) Elaboração de relatório, com plano de melhoria; 9) Discussão do relatório no Conselho Pedagógico; 10) Divulgação pública dos resultados.
  • 17. Perfis de Desempenho A Avaliação realizada vai articular-se, em cada domínio/subdomínio, com os perfis de desempenho que caracterizam o que se espera da BE, face à área analisada. Esse desempenho envolve a BE, Órgãos de Administração e Gestão professores em geral, alunos e comunidade escolar. Caracterização dos perfis de desempenho: – Escala de 4 níveis – caracteriza o tipo de desempenho em cada domínio/subdomínio – Descritores - retratam o padrão de execução da BE em cada um dos níveis.
  • 18. Nível Descrição 4 A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho Excelente desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto bastante positivo. 3 A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste Bom domínio mas ainda é possível melhorar alguns aspectos. 2 A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, Satisfatório sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto seja mais efectivo. 1 A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste Fraco domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com urgência.
  • 19. A amostra abrange – 20% do número total de alunos – 10% do número de professores E recolhe três tipos de informação: – Contextual - o meio sociocultural da Escola, as condições de funcionamento da própria Escola – Quantitativa – evidências mensuráveis – Qualitativa – a qualidade dos recursos e dos processos e o seu impacto na aprendizagem.
  • 20. Fontes para recolha de evidências • Informação que já existe – a contextual – espaços da BE, horário de abertura, horário da equipa, número de computadores, número de lugares sentados... • Dados do trabalho diário, nomeadamente, as estatísticas de utilização dos recursos, tratamento documental, actas de reuniões... • Materiais produzidos pela BE ou em colaboração, planos de trabalho, planificações para sessões na BE, documentos de apoio ao trabalho, material de promoção, trabalhos realizados pelos alunos, no âmbito de Actividades da BE, em trabalho colaborativo etc… • Documentos que regulam a actividade da Escola (PEE, PCT, etc) ou da BE (PAA, Regulamento, Regimento, etc) • Instrumentos especificamente construídos no âmbito da avaliação, tais como, questionários, registos de observação directa, entrevistas, relatos de actividades etc..
  • 21. A Integração dos resultados na auto-avaliação da Escola “ A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade”
  • 22. Dos resultados • Os resultados são objecto de análise colectiva e de reflexão na Escola /Agrupamento. • São identificados os pontos fortes (sucessos) e fracos (limitações). • Delineado conjunto de acções a ter em conta no planeamento de actuações futuras a desenvolver - mudança de atitudes e de práticas na elaboração do novo plano de desenvolvimento. • Elaboração de relatório final - contempla uma visão holística do funcionamento da BE e assume-se como instrumento de sistematização e de difusão de resultados a serem apresentados em Conselho Pedagógico. • Do relatório de avaliação da BE deve transitar uma síntese que venha a integrar o relatório de auto-avaliação da Escola e que vai orientar o professor bibliotecário na entrevista com a Inspecção Geral de Ensino.
  • 23. Trabalho realizado por: Maria Antónia do Carmo Novembro 2009
  • 24. Fim