SlideShare uma empresa Scribd logo
Auto-avaliação
  Biblioteca Escolar
WORKSHOP
A Biblioteca Escolar
“…a biblioteca escolar constitui um contributo essencial
para o sucesso educativo, sendo um recurso fundamental
para o ensino e para a aprendizagem.” in Modelo de Auto-Avaliação

 “Ahora más que nunca la clave del éxito y la excelencia
organizacional se centra en las personas y su gestión” Di
Domenico


“…las Bibliotecas deberán darse cuenta de que, más allá
de las tecnologías y de los processos, son los
conocimentos y el saber de su personal, cada vez más
preparados, los que aportan el valor añadido a la
organización.” Di Domenico
BIBLIOTECA ESCOLAR
            BIBLIOTECA ESCOLAR

                                          Grande contributo
                                           para o sucesso
    Instrumento                               educativo
indispensável para o
desenvolvimento do
      currículo


                                  Recurso fundamental para
                                   o desenvolvimento das
                                          literacias
       Espaço de conhecimento e
            aprendizagem
Processo de Auto-avaliação
              da BE
Implementação do processo de Auto-avaliação;

Demonstrar o contributo e o impacto da BE nas
aprendizagens e a eficiência dos seus serviços
através de:
    Recolha de evidências;
    Análise da informação recolhida;
    Divulgação dos resultados da acção da BE.
Auto-avaliação da BE:
                   Objectivos
          A auto-avaliação da BE permite:

Contribuir para a afirmação e reconhecimento do seu papel;
 Determinar o grau de consecução da sua missão e objectivos;
 Aferir a qualidade e eficácia dos serviços e a satisfação dos
utilizadores;
 Identificar pontos fortes e pontos fracos;
 Ajustar continuamente as práticas com vista à melhoria dos
resultados;
 Conhecer o desempenho para se poder perspectivar o futuro.
Auto-avaliação da BE
      O processo de auto-avaliação implica:


A aferição da qualidade e eficiência da Biblioteca Escolar e
não do desempenho individual do coordenador e dos
elementos da equipa.

O envolvimento de toda a comunidade escolar.

A procura da melhoria através da acção colectiva.
Modelo de Auto-avaliação da BE
        Uma exigência da RBE que visa:




Dotar as Bibliotecas de um quadro de referência;

 Prover um instrumento ao serviço da melhoria
contínua da qualidade.
Modelo de Auto-avaliação da BE
                          Estrutura do Modelo
Organização em 4 domínios que sintetizam a área de acção da BE:

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular
     A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os
         docentes
     A.2. Desenvolvimento da literacia da informação

B. Leitura e Literacias

C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade
     C.1. Apoio a actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular
     C.2. Projectos e Parcerias

D. Gestão da Biblioteca Escolar
     D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE
     D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
     D.3. Gestão da colecção
Modelo de Auto-avaliação da BE
              Estrutura do Modelo
Cada domínio inclui:
Indicadores –    apontam as zonas nucleares de intervenção em cada
domínio e permitem a aplicação de elementos de medição.

Factores críticos de sucesso – exemplos de situações,
ocorrências, acções que operacionalizam o indicador e guia orientador
para a recolha de evidências.

Recolha de evidências – exemplos de elementos, fontes e
instrumentos de recolha de dados.

Acções de melhoria – sugestões de acções com vista à melhoria.
Modelo de Auto-avaliação da BE
                     Estrutura do Modelo

  Perfis de desempenho: 4 níveis
       Nível                                    Descrição

4 (Excelente)      A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é de
                   grande qualidade e com um impacto bastante positivo.
3 (Bom)            A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio mas ainda é
                   possível melhorar alguns aspectos.
2 (Satisfatório)   A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo
                   necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto seja mais
                   efectivo.
1 (Fraco)          A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio, o seu
                   impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com urgência.
Implementação do Modelo
                          1ª Etapa

Perfil da Biblioteca (preenchimento da ficha);

Selecção do domínio a avaliar (avaliação de um domínio por ano);

Adequação do modelo à realidade da escola;

Divulgação da aplicação do modelo à comunidade;

Calendarização do processo (estabelecimento de um cronograma);

Selecção da amostra;

Definição dos instrumentos de recolha a utilizar para cada indicador
temático;

Produção de outros instrumentos além dos fornecidos pelo Modelo ;
Implementação do Modelo
                        2ª Etapa

Recolha de evidências

Análise dos dados recolhidos

Determinação dos perfis de desempenho

Perspectivação de acções de melhoria

Elaboração do relatório de auto-avaliação

Análise do relatório em Conselho Pedagógico

Delinear um plano de melhoria

Divulgação dos resultados
Implementação do Modelo
        Amostra e aplicação dos instrumentos


Questionários
  • Aplicação a 20% do número total de professores e a10% do número de
  alunos em cada nível de escolaridade.


Grelhas de observação
   • Aplicação a10% do número de turmas em cada nível de escolaridade.
Implementação do Modelo
        Amostra e aplicação dos instrumentos

Critérios
    • Abranger a diversidade de alunos da escola: os vários níveis de
    escolaridade, as várias origens/nacionalidades; rapazes e raparigas;
    alunos com necessidades educativas especiais; outros.

   • Abranger a diversidade de professores da escola, aplicando os
   questionários aos diferentes departamentos (nos domínios em que se
   justifica); a professores mais antigos na escola e a professores recém-
   chegados.


   • Recolher dados em diferentes momentos do ano lectivo, para
   poder verificar se existe alguma evidência de progresso.

   • Inquéritos e grelhas de observação – aplicação em dois
   momentos.
Envolvimento dos utilizadores
Toda a comunidade escolar é envolvida no
               processo
                   • Desenvolvimento do processo;
                   • Mobilização e motivação de toda a
 Equipa da BE       comunidade escolar;
                   •Promoção de uma cultura de
                     avaliação.


   Direcção        •Acompanhar e coadjuvar todo
                   o processo.



   Conselho        • Análise do relatório;
  Pedagógico       • Sugestões de melhoria.
Envolvimento dos utilizadores
 Toda a comunidade escolar é envolvida no
                 processo


                   • Questionários;
  Professores
                   • Entrevistas;
                   • Grelhas de observação.

                   • Questionários;
    Alunos
                   • Entrevistas;
                   • Grelhas de observação.

Encarregados de    • Questionários;
   Educação        • Entrevistas.
Impacto esperado na BE
  A avaliação não constitui um fim em si mesmo

Espera-se que:
   produza mudanças concretas na prática;
   contribua para a elaboração de um novo plano
    de desenvolvimento com vista à melhoria;
   seja integrada nas práticas da BE de forma
    sistemática;
   melhore o desempenho da BE;
Impacto esperado no trabalho dos professores e nas
            aprendizagens dos alunos

Espera-se que:
  adquira uma tomada de consciência da importância
  da BE nos resultados da aprendizagem por parte
  de alunos e professores;
  estreite a cooperação entre os professores e a BE;
  obtenha um melhor conhecimento e consequentemente
  uma maior rentabilização dos recursos da BE por
  parte de todos;
  as acções de melhoria se reflictam nos resultados
  escolares.
Comunicação e integração dos resultados no
     relatório de avaliação da escola
    Apresentação e discussão dos resultados

Aos órgãos de decisão pedagógica (sob a forma de
relatório final);
 Divulgados a toda a comunidade escolar através dos
  coordenadores de departamento e da publicação (on-
line) para todo o agrupamento/escola;

 Integração de uma síntese dos resultados no relatório
de avaliação do agrupamento, permitindo à equipa de
avaliação externa a avaliação do impacto da BE no
agrupamento.
Bibliografia consultada:

Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares - Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares [Em
linha]. [Consult. 18 de Abril de 2009]. Disponível em URL: http://www.rbe.min-edu.pt/np4/31.html

Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares - Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares:
Instrumentos de recolha de dados [Em linha]. [Consult. 18 de Abril. 2009]. Disponível em URL:
http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=427&fileName=Modelo__Instrumentos2009.doc

Eisenberg, Michael & Miller, Danielle (2002) “This Man Wants to Change Your Job”, School Library
Journal. 9/1/2002 <http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA240047.html> [14/04/2009]

McNicol, Sarah (2004) Incorporating library provision in school self-evaluation. Educational Review, 56
(3), 287-296. (Disponível na plataforma)

 Todd, Ross (2008) “The Evidence-Based Manifesto for School Librarians”. School Library Journal.
4/1/2008. < http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA6545434.html> [12/04/08].




                                                                Alcina Maria Santos Fernandes Sousa
                     Coordenadora das BE´s do Agrupamento de Escolas Professor Abel Salazar
“As atitudes pedagógicas dos professores, na sua
generalidade, devem ter em atenção a necessidade do uso
da BE. Os alunos devem ser incentivados e encaminhados
na utilização da BE, não como actividade marginal ou
secundária     mas     no     centro   do   desenvolvimento
curricular.”Calixto, José António

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Analise Critica Mavbe
Analise Critica MavbeAnalise Critica Mavbe
Analise Critica Mavbe
Antonio Tavares
 
Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be 1
Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be   1Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be   1
Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be 1
anamariabpalma
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na Escola
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na EscolaApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na Escola
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na Escola
guest529a4c
 
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho PedagógicoAuto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Soraya Oliveira
 
Modelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamento
Modelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamentoModelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamento
Modelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamento
mariaemilianovais
 
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
mjoaocaldeira
 
Apresentação do modelo de AA da BE no CP
Apresentação do modelo de AA da BE no CPApresentação do modelo de AA da BE no CP
Apresentação do modelo de AA da BE no CP
ESCascais
 
Workshop
WorkshopWorkshop
Workshop
sandrinhalopes
 
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
Julieta Silva
 
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentoIntegracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
rosamfsilvabiblio
 
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãOWorkshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
paulaferraz
 
Plano - Workshop
Plano - WorkshopPlano - Workshop
Plano - Workshop
rosarioduarte
 
Apresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviadaApresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviada
Fatimapedro
 
Plano - workshop comentário
Plano - workshop comentárioPlano - workshop comentário
Plano - workshop comentário
rosarioduarte
 
Guia da unidade e tarefa da sessão
Guia da unidade e tarefa da sessãoGuia da unidade e tarefa da sessão
Guia da unidade e tarefa da sessão
anabelavalentim
 
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPointApresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
guestc5adc9
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das BeApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
isabelborges1962
 
Power Point Paula
Power Point PaulaPower Point Paula
Power Point Paula
anapaulacarmo
 
Tarefa 2
Tarefa 2Tarefa 2
Tarefa 2
filoru
 

Mais procurados (19)

Analise Critica Mavbe
Analise Critica MavbeAnalise Critica Mavbe
Analise Critica Mavbe
 
Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be 1
Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be   1Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be   1
Powerpoint Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be 1
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na Escola
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na EscolaApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na Escola
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Na Escola
 
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho PedagógicoAuto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
 
Modelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamento
Modelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamentoModelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamento
Modelo de Auto-Avaliação da BE no contexto da escola/agrupamento
 
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
 
Apresentação do modelo de AA da BE no CP
Apresentação do modelo de AA da BE no CPApresentação do modelo de AA da BE no CP
Apresentação do modelo de AA da BE no CP
 
Workshop
WorkshopWorkshop
Workshop
 
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
 
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentoIntegracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
 
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãOWorkshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
 
Plano - Workshop
Plano - WorkshopPlano - Workshop
Plano - Workshop
 
Apresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviadaApresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviada
 
Plano - workshop comentário
Plano - workshop comentárioPlano - workshop comentário
Plano - workshop comentário
 
Guia da unidade e tarefa da sessão
Guia da unidade e tarefa da sessãoGuia da unidade e tarefa da sessão
Guia da unidade e tarefa da sessão
 
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPointApresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação em PowerPoint
 
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das BeApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
 
Power Point Paula
Power Point PaulaPower Point Paula
Power Point Paula
 
Tarefa 2
Tarefa 2Tarefa 2
Tarefa 2
 

Destaque

Colon
ColonColon
Colon
anamcp
 
Comunicado Gaviao Jose Pio Partido Socialista
Comunicado Gaviao Jose Pio Partido SocialistaComunicado Gaviao Jose Pio Partido Socialista
Comunicado Gaviao Jose Pio Partido Socialista
Paulo Matos
 
Promo Curs Oratoria Iii 2010 Matins
Promo Curs Oratoria Iii 2010 MatinsPromo Curs Oratoria Iii 2010 Matins
Promo Curs Oratoria Iii 2010 Matins
Escola Soto
 
Bloqueador de caixa de direção
Bloqueador de caixa de direçãoBloqueador de caixa de direção
Bloqueador de caixa de direção
Ani Inventores
 
Farmcoepidemiologia 2
Farmcoepidemiologia 2Farmcoepidemiologia 2
Farmcoepidemiologia 2
cipa4farmacia
 
04 03
04 0304 03
All the Devils are Here: A Short History of the Irish Entrepreneur
All the Devils are Here: A Short History of the Irish EntrepreneurAll the Devils are Here: A Short History of the Irish Entrepreneur
All the Devils are Here: A Short History of the Irish Entrepreneur
Conor McCabe
 
Poema de Ángela Figuera
Poema de Ángela Figuera Poema de Ángela Figuera
Poema de Ángela Figuera
Lucía Fernández
 
P R O Y E C T O D E H D T
P R O Y E C T O  D E  H D TP R O Y E C T O  D E  H D T
P R O Y E C T O D E H D T
Maluz Noguera Morales
 
Inaguración de la Oficina Central Perú
Inaguración de la Oficina Central PerúInaguración de la Oficina Central Perú
Inaguración de la Oficina Central Perú
Amarillas Internet Perú
 
Março (dia 25) nota de imprensa - paulo matos v2
Março (dia 25)   nota de imprensa - paulo matos v2Março (dia 25)   nota de imprensa - paulo matos v2
Março (dia 25) nota de imprensa - paulo matos v2
Paulo Matos
 
Cartaz semana da leitura 2014
Cartaz   semana da leitura 2014Cartaz   semana da leitura 2014
Cartaz semana da leitura 2014
Biblioteca Maes Dagua Amadora
 
Cdb2004c010gl
Cdb2004c010glCdb2004c010gl
Cdb2004c010gl
chimgeeus
 
Precentacion power point
Precentacion power pointPrecentacion power point
Precentacion power point
Victor Hernandez Mendez
 
CMSM - Reunião (22 de Outubro)
CMSM - Reunião (22 de Outubro)CMSM - Reunião (22 de Outubro)
CMSM - Reunião (22 de Outubro)
Nuno Antão
 
Ciriza efe
Ciriza efeCiriza efe
Ciriza efe
pablozalba
 
Catalogo149
Catalogo149Catalogo149
Catalogo149
PantallaUruguay
 
Formación de usuarios
Formación de usuariosFormación de usuarios
Formación de usuarios
Antonio García
 
AMSM - Reunião (25 de Março)
AMSM - Reunião (25 de Março)AMSM - Reunião (25 de Março)
AMSM - Reunião (25 de Março)
Nuno Antão
 

Destaque (20)

Colon
ColonColon
Colon
 
A Scary story
A Scary storyA Scary story
A Scary story
 
Comunicado Gaviao Jose Pio Partido Socialista
Comunicado Gaviao Jose Pio Partido SocialistaComunicado Gaviao Jose Pio Partido Socialista
Comunicado Gaviao Jose Pio Partido Socialista
 
Promo Curs Oratoria Iii 2010 Matins
Promo Curs Oratoria Iii 2010 MatinsPromo Curs Oratoria Iii 2010 Matins
Promo Curs Oratoria Iii 2010 Matins
 
Bloqueador de caixa de direção
Bloqueador de caixa de direçãoBloqueador de caixa de direção
Bloqueador de caixa de direção
 
Farmcoepidemiologia 2
Farmcoepidemiologia 2Farmcoepidemiologia 2
Farmcoepidemiologia 2
 
04 03
04 0304 03
04 03
 
All the Devils are Here: A Short History of the Irish Entrepreneur
All the Devils are Here: A Short History of the Irish EntrepreneurAll the Devils are Here: A Short History of the Irish Entrepreneur
All the Devils are Here: A Short History of the Irish Entrepreneur
 
Poema de Ángela Figuera
Poema de Ángela Figuera Poema de Ángela Figuera
Poema de Ángela Figuera
 
P R O Y E C T O D E H D T
P R O Y E C T O  D E  H D TP R O Y E C T O  D E  H D T
P R O Y E C T O D E H D T
 
Inaguración de la Oficina Central Perú
Inaguración de la Oficina Central PerúInaguración de la Oficina Central Perú
Inaguración de la Oficina Central Perú
 
Março (dia 25) nota de imprensa - paulo matos v2
Março (dia 25)   nota de imprensa - paulo matos v2Março (dia 25)   nota de imprensa - paulo matos v2
Março (dia 25) nota de imprensa - paulo matos v2
 
Cartaz semana da leitura 2014
Cartaz   semana da leitura 2014Cartaz   semana da leitura 2014
Cartaz semana da leitura 2014
 
Cdb2004c010gl
Cdb2004c010glCdb2004c010gl
Cdb2004c010gl
 
Precentacion power point
Precentacion power pointPrecentacion power point
Precentacion power point
 
CMSM - Reunião (22 de Outubro)
CMSM - Reunião (22 de Outubro)CMSM - Reunião (22 de Outubro)
CMSM - Reunião (22 de Outubro)
 
Ciriza efe
Ciriza efeCiriza efe
Ciriza efe
 
Catalogo149
Catalogo149Catalogo149
Catalogo149
 
Formación de usuarios
Formación de usuariosFormación de usuarios
Formación de usuarios
 
AMSM - Reunião (25 de Março)
AMSM - Reunião (25 de Março)AMSM - Reunião (25 de Março)
AMSM - Reunião (25 de Março)
 

Semelhante a Workshop Auto AvaliaçãO Be

10 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 200910 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 2009
luciameireles
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativo
NoemiaMaria
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativo
guestf38751
 
Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be CarrazedaModelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
Be Carrazeda
 
Tarefa 2 AnáLise CríTica
Tarefa 2   AnáLise CríTicaTarefa 2   AnáLise CríTica
Tarefa 2 AnáLise CríTica
Hélia Jacob
 
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico ZéModelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
mizedomingues
 
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas EscolaresModelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
mizedomingues
 
Temática relacionada com a be
Temática relacionada com a beTemática relacionada com a be
Temática relacionada com a be
slideschearBE
 
Workshop Ppt
Workshop PptWorkshop Ppt
Workshop Ppt
Fernanda Gonçalves
 
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
João Alves Dos Reis
 
Auto Avali Be
Auto Avali BeAuto Avali Be
Auto Avali Be
jebrites
 
Apres c ped modelo
Apres c ped modeloApres c ped modelo
Apres c ped modelo
Helena_Roquete
 
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca EscolarModelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
mizedomingues
 
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
franciscamonteiro
 
Modelo Auto-Avaliação da BE de Penacova
Modelo Auto-Avaliação da BE de PenacovaModelo Auto-Avaliação da BE de Penacova
Modelo Auto-Avaliação da BE de Penacova
DanielaSantos
 
Modelo de Auto-Avaliação BE
Modelo de Auto-Avaliação BEModelo de Auto-Avaliação BE
Modelo de Auto-Avaliação BE
DanielaSantos
 
Apresentacao Maabe Penacova
Apresentacao Maabe PenacovaApresentacao Maabe Penacova
Apresentacao Maabe Penacova
Lurdes Dias
 
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
guest36ad53
 

Semelhante a Workshop Auto AvaliaçãO Be (18)

10 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 200910 de Novembro de 2009
10 de Novembro de 2009
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativo
 
Workshop Formativo
Workshop FormativoWorkshop Formativo
Workshop Formativo
 
Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be CarrazedaModelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
 
Tarefa 2 AnáLise CríTica
Tarefa 2   AnáLise CríTicaTarefa 2   AnáLise CríTica
Tarefa 2 AnáLise CríTica
 
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico ZéModelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
Modelo AutoavaliaçãO No PedagóGico Zé
 
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas EscolaresModelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Modelo Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
 
Temática relacionada com a be
Temática relacionada com a beTemática relacionada com a be
Temática relacionada com a be
 
Workshop Ppt
Workshop PptWorkshop Ppt
Workshop Ppt
 
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
 
Auto Avali Be
Auto Avali BeAuto Avali Be
Auto Avali Be
 
Apres c ped modelo
Apres c ped modeloApres c ped modelo
Apres c ped modelo
 
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca EscolarModelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
Modelo Auto AvaliaçãO Da Biblioteca Escolar
 
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
Modelo%20 Auto AvaliaçãO%20das%20 Bibliotecas%20 Escolares[1]
 
Modelo Auto-Avaliação da BE de Penacova
Modelo Auto-Avaliação da BE de PenacovaModelo Auto-Avaliação da BE de Penacova
Modelo Auto-Avaliação da BE de Penacova
 
Modelo de Auto-Avaliação BE
Modelo de Auto-Avaliação BEModelo de Auto-Avaliação BE
Modelo de Auto-Avaliação BE
 
Apresentacao Maabe Penacova
Apresentacao Maabe PenacovaApresentacao Maabe Penacova
Apresentacao Maabe Penacova
 
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
3ª Sessão - Powerpoint para apresentação no C.P. da Escola/Agrupamento - o pa...
 

Mais de alcinasousa

1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz
alcinasousa
 
ComentáRio Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2
ComentáRio   Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2ComentáRio   Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2
ComentáRio Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2
alcinasousa
 
1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz
alcinasousa
 
ComentáRio
ComentáRioComentáRio
ComentáRio
alcinasousa
 
Tarefa 2
Tarefa 2Tarefa 2
Tarefa 2
alcinasousa
 
AcçõEs Futuras
AcçõEs FuturasAcçõEs Futuras
AcçõEs Futuras
alcinasousa
 
Tarefa 2
Tarefa 2Tarefa 2
Tarefa 2
alcinasousa
 
Plano De AvaliaçãO Be
Plano De AvaliaçãO   BePlano De AvaliaçãO   Be
Plano De AvaliaçãO Be
alcinasousa
 
Quadro 6ª Tarefa
Quadro  6ª TarefaQuadro  6ª Tarefa
Quadro 6ª Tarefa
alcinasousa
 
Tabela
TabelaTabela
Tabela
alcinasousa
 
ComentáRio
ComentáRioComentáRio
ComentáRio
alcinasousa
 
Comentário
ComentárioComentário
Comentário
alcinasousa
 
Quadro 6ª Tarefa
Quadro  6ª TarefaQuadro  6ª Tarefa
Quadro 6ª Tarefa
alcinasousa
 
Workshop 1ªParte
Workshop   1ªParteWorkshop   1ªParte
Workshop 1ªParte
alcinasousa
 
Workshop 2ª Parte
Workshop   2ª ParteWorkshop   2ª Parte
Workshop 2ª Parte
alcinasousa
 

Mais de alcinasousa (15)

1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz
 
ComentáRio Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2
ComentáRio   Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2ComentáRio   Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2
ComentáRio Tó Zé Forum Matriz Tarefa 2
 
1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz1ª Tarefa Tabela Matriz
1ª Tarefa Tabela Matriz
 
ComentáRio
ComentáRioComentáRio
ComentáRio
 
Tarefa 2
Tarefa 2Tarefa 2
Tarefa 2
 
AcçõEs Futuras
AcçõEs FuturasAcçõEs Futuras
AcçõEs Futuras
 
Tarefa 2
Tarefa 2Tarefa 2
Tarefa 2
 
Plano De AvaliaçãO Be
Plano De AvaliaçãO   BePlano De AvaliaçãO   Be
Plano De AvaliaçãO Be
 
Quadro 6ª Tarefa
Quadro  6ª TarefaQuadro  6ª Tarefa
Quadro 6ª Tarefa
 
Tabela
TabelaTabela
Tabela
 
ComentáRio
ComentáRioComentáRio
ComentáRio
 
Comentário
ComentárioComentário
Comentário
 
Quadro 6ª Tarefa
Quadro  6ª TarefaQuadro  6ª Tarefa
Quadro 6ª Tarefa
 
Workshop 1ªParte
Workshop   1ªParteWorkshop   1ªParte
Workshop 1ªParte
 
Workshop 2ª Parte
Workshop   2ª ParteWorkshop   2ª Parte
Workshop 2ª Parte
 

Último

Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 

Último (20)

Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 

Workshop Auto AvaliaçãO Be

  • 1. Auto-avaliação Biblioteca Escolar WORKSHOP
  • 2. A Biblioteca Escolar “…a biblioteca escolar constitui um contributo essencial para o sucesso educativo, sendo um recurso fundamental para o ensino e para a aprendizagem.” in Modelo de Auto-Avaliação “Ahora más que nunca la clave del éxito y la excelencia organizacional se centra en las personas y su gestión” Di Domenico “…las Bibliotecas deberán darse cuenta de que, más allá de las tecnologías y de los processos, son los conocimentos y el saber de su personal, cada vez más preparados, los que aportan el valor añadido a la organización.” Di Domenico
  • 3. BIBLIOTECA ESCOLAR BIBLIOTECA ESCOLAR Grande contributo para o sucesso Instrumento educativo indispensável para o desenvolvimento do currículo Recurso fundamental para o desenvolvimento das literacias Espaço de conhecimento e aprendizagem
  • 4. Processo de Auto-avaliação da BE Implementação do processo de Auto-avaliação; Demonstrar o contributo e o impacto da BE nas aprendizagens e a eficiência dos seus serviços através de:  Recolha de evidências;  Análise da informação recolhida;  Divulgação dos resultados da acção da BE.
  • 5. Auto-avaliação da BE: Objectivos A auto-avaliação da BE permite: Contribuir para a afirmação e reconhecimento do seu papel; Determinar o grau de consecução da sua missão e objectivos; Aferir a qualidade e eficácia dos serviços e a satisfação dos utilizadores; Identificar pontos fortes e pontos fracos; Ajustar continuamente as práticas com vista à melhoria dos resultados; Conhecer o desempenho para se poder perspectivar o futuro.
  • 6. Auto-avaliação da BE O processo de auto-avaliação implica: A aferição da qualidade e eficiência da Biblioteca Escolar e não do desempenho individual do coordenador e dos elementos da equipa. O envolvimento de toda a comunidade escolar. A procura da melhoria através da acção colectiva.
  • 7. Modelo de Auto-avaliação da BE Uma exigência da RBE que visa: Dotar as Bibliotecas de um quadro de referência; Prover um instrumento ao serviço da melhoria contínua da qualidade.
  • 8. Modelo de Auto-avaliação da BE Estrutura do Modelo Organização em 4 domínios que sintetizam a área de acção da BE: A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes A.2. Desenvolvimento da literacia da informação B. Leitura e Literacias C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade C.1. Apoio a actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular C.2. Projectos e Parcerias D. Gestão da Biblioteca Escolar D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços D.3. Gestão da colecção
  • 9. Modelo de Auto-avaliação da BE Estrutura do Modelo Cada domínio inclui: Indicadores – apontam as zonas nucleares de intervenção em cada domínio e permitem a aplicação de elementos de medição. Factores críticos de sucesso – exemplos de situações, ocorrências, acções que operacionalizam o indicador e guia orientador para a recolha de evidências. Recolha de evidências – exemplos de elementos, fontes e instrumentos de recolha de dados. Acções de melhoria – sugestões de acções com vista à melhoria.
  • 10. Modelo de Auto-avaliação da BE Estrutura do Modelo Perfis de desempenho: 4 níveis Nível Descrição 4 (Excelente) A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto bastante positivo. 3 (Bom) A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio mas ainda é possível melhorar alguns aspectos. 2 (Satisfatório) A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto seja mais efectivo. 1 (Fraco) A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com urgência.
  • 11. Implementação do Modelo 1ª Etapa Perfil da Biblioteca (preenchimento da ficha); Selecção do domínio a avaliar (avaliação de um domínio por ano); Adequação do modelo à realidade da escola; Divulgação da aplicação do modelo à comunidade; Calendarização do processo (estabelecimento de um cronograma); Selecção da amostra; Definição dos instrumentos de recolha a utilizar para cada indicador temático; Produção de outros instrumentos além dos fornecidos pelo Modelo ;
  • 12. Implementação do Modelo 2ª Etapa Recolha de evidências Análise dos dados recolhidos Determinação dos perfis de desempenho Perspectivação de acções de melhoria Elaboração do relatório de auto-avaliação Análise do relatório em Conselho Pedagógico Delinear um plano de melhoria Divulgação dos resultados
  • 13. Implementação do Modelo Amostra e aplicação dos instrumentos Questionários • Aplicação a 20% do número total de professores e a10% do número de alunos em cada nível de escolaridade. Grelhas de observação • Aplicação a10% do número de turmas em cada nível de escolaridade.
  • 14. Implementação do Modelo Amostra e aplicação dos instrumentos Critérios • Abranger a diversidade de alunos da escola: os vários níveis de escolaridade, as várias origens/nacionalidades; rapazes e raparigas; alunos com necessidades educativas especiais; outros. • Abranger a diversidade de professores da escola, aplicando os questionários aos diferentes departamentos (nos domínios em que se justifica); a professores mais antigos na escola e a professores recém- chegados. • Recolher dados em diferentes momentos do ano lectivo, para poder verificar se existe alguma evidência de progresso. • Inquéritos e grelhas de observação – aplicação em dois momentos.
  • 15. Envolvimento dos utilizadores Toda a comunidade escolar é envolvida no processo • Desenvolvimento do processo; • Mobilização e motivação de toda a Equipa da BE comunidade escolar; •Promoção de uma cultura de avaliação. Direcção •Acompanhar e coadjuvar todo o processo. Conselho • Análise do relatório; Pedagógico • Sugestões de melhoria.
  • 16. Envolvimento dos utilizadores Toda a comunidade escolar é envolvida no processo • Questionários; Professores • Entrevistas; • Grelhas de observação. • Questionários; Alunos • Entrevistas; • Grelhas de observação. Encarregados de • Questionários; Educação • Entrevistas.
  • 17. Impacto esperado na BE A avaliação não constitui um fim em si mesmo Espera-se que: produza mudanças concretas na prática; contribua para a elaboração de um novo plano de desenvolvimento com vista à melhoria; seja integrada nas práticas da BE de forma sistemática; melhore o desempenho da BE;
  • 18. Impacto esperado no trabalho dos professores e nas aprendizagens dos alunos Espera-se que: adquira uma tomada de consciência da importância da BE nos resultados da aprendizagem por parte de alunos e professores; estreite a cooperação entre os professores e a BE; obtenha um melhor conhecimento e consequentemente uma maior rentabilização dos recursos da BE por parte de todos; as acções de melhoria se reflictam nos resultados escolares.
  • 19. Comunicação e integração dos resultados no relatório de avaliação da escola Apresentação e discussão dos resultados Aos órgãos de decisão pedagógica (sob a forma de relatório final); Divulgados a toda a comunidade escolar através dos coordenadores de departamento e da publicação (on- line) para todo o agrupamento/escola; Integração de uma síntese dos resultados no relatório de avaliação do agrupamento, permitindo à equipa de avaliação externa a avaliação do impacto da BE no agrupamento.
  • 20. Bibliografia consultada: Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares - Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares [Em linha]. [Consult. 18 de Abril de 2009]. Disponível em URL: http://www.rbe.min-edu.pt/np4/31.html Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares - Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Instrumentos de recolha de dados [Em linha]. [Consult. 18 de Abril. 2009]. Disponível em URL: http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=427&fileName=Modelo__Instrumentos2009.doc Eisenberg, Michael & Miller, Danielle (2002) “This Man Wants to Change Your Job”, School Library Journal. 9/1/2002 <http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA240047.html> [14/04/2009] McNicol, Sarah (2004) Incorporating library provision in school self-evaluation. Educational Review, 56 (3), 287-296. (Disponível na plataforma)  Todd, Ross (2008) “The Evidence-Based Manifesto for School Librarians”. School Library Journal. 4/1/2008. < http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA6545434.html> [12/04/08]. Alcina Maria Santos Fernandes Sousa Coordenadora das BE´s do Agrupamento de Escolas Professor Abel Salazar
  • 21. “As atitudes pedagógicas dos professores, na sua generalidade, devem ter em atenção a necessidade do uso da BE. Os alunos devem ser incentivados e encaminhados na utilização da BE, não como actividade marginal ou secundária mas no centro do desenvolvimento curricular.”Calixto, José António