SlideShare uma empresa Scribd logo
O PODER DA COLABORAÇÃO E SUAS FERRAMENTAS  ALUNAS:  DAIANA LINDAURA CONTI MARIA CAROLINA DISCIPLINA: REDES DE COMPUTADORES PROFESSOR: GLAUCIO FONTANA
Para onde vai nosso usuário?
O PODER DA COLABORÇÃO Tecnologia não é mais novidade; Compartilhar informações dentro da empresa; Compartilhamento “dominou o mundo”; Pessoas participam ativamente da economia;
WWW  permite que seus usuários criem, compartilhem, colaborem e compitam; Novo modelo de economia; Peer production  ou  peering : Grupos de pessoas e empresas que colaboram de forma aberta para impulsionar a inovação e o crescimento de seus ramos. O PODER DA COLABORÇÃO
FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO As ferramentas para colaboração no meio empresarial faz com que seja favorecido a criação de espaços para agrupar “ os diferentes níveis de informação e conhecimento de cada um, favorecendo a prática do diálogo, da discussão, do contato, da interação” (SCHONS, 2008)‏ Explosão das ferramentas de colaboração;
WEB E BIBLIOTECA 2.0 2004: discussão para tornar a web mais dinâmica; A Web 2.0 é a segunda geração de serviços online e caracteriza-se por potencializar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de ampliar os espaços para a interação entre os participantes do processo.  (PRIMO, 2006.)‏
Blogging RSS, ATOM Participar  Wikipedia “ Folksonomias” LibraryThing Flickr eBay Skype Wiki Web site pessoal....  Listserv............ Publicar............ Britanica Online.... Taxonomias.......... Biblioteca.......... Outros.............. Web 2.0 Participativo,interativo Web Uma via
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],REDES SOCIAIS:
REDES SOCIAIS: ,[object Object],[object Object],[object Object]
REDES SOCIAIS: ,[object Object],[object Object]
REDES SOCIAIS: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
REDES SOCIAIS: ,[object Object],[object Object],[object Object]
BLOG ,[object Object]
WIKI ,[object Object],[object Object]
WIKI
MENSAGENS SÍNCRONAS Também conhecidas como mensagens instantâneas (MI); Comunicação via textual em tempo real entre as pessoas.
Na biblioteconomia começou a ser aplicada em serviços de referência feitos por meio de  chat , podendo deste modo acontecer a comunicação entre o bibliotecário e o usuário (MANESS, 2007, p.45). Deste modo este tipo de serviço de referência, está ganhando um espaço cada vez maior na biblioteca
As MI, são consideradas tanto uma tecnologia Web 1.0 quanto 2.0.  Web 1.0 pois sua origem é antes da quebra do mercado tecnológico e geralmente é necessário  download  do  software , já as aplicações 2.0 são inteiramente baseadas na  web  (MANESS).
Também é considerada Web 2.0, tendo em vista que:  “ na medida em que é consistente com os dogmas da Biblioteca 2.0: ela permite a presença do usuário dentro da presença da biblioteca na web; ela permite colaboração entre usuários e bibliotecários; e ela permite uma experiência mais dinâmica que os serviços 1.0, fundamentalmente estáticos e de natureza de pronto-consumo [...] ela  ela está se tornando uma aplicação mais baseada em web, e o software usado pelos serviços de referência por chat é usualmente muito mais robusto que simples aplicações de MI que são bem populares (elas normalmente permitem conavegação, compartilhamento de arquivos, captura de tela, e compartilhamento e mineração de dados e logs prévios)” (MANESS, 2007, p45).
Essa ferramenta é de grande valia para os serviços de uma biblioteca, e com a continuação no uso dessa tecnologia o bibliotecário poderá cada vez mais auxiliar no serviço de referência, pois como afirma Mannes (2007, p.46), é possível que um usuário deixe que, como um serviço, essa referência por  chat  possa aparecer quando certos comportamentos de busca do usuário são detectados. Por exemplo, quando um usuário navega em certos sites, repetindo passos e se movendo ciclicamente através de um esquema de classificação ou de uma série de recursos, um serviço de mensagem síncrona poderia aparecer para oferecer assistência. O paralelo físico para isso é um usuário vagando entre as estantes de livros, e um bibliotecário, sentindo que está perdido, oferece ajuda. Biblioteca 2.0 saberá quando os usuários estão perdidos, e oferecerão ajuda imediata, e assistência em tempo real.
STREAMING MEDIA É o fluxo da mídia de áudio e vídeo, ou seja, é uma forma para distribuir informação multimídia em uma rede através de pacotes. É utilizada  para se distribuir o conteúdo multimídia através da Internet (WIKIPÉDIA). A implicação da  streaming media  nas bibliotecas, de acordo com Maness (2007,p.46):
tem mais a ver com as linhas das coleções do que com os serviços. Conforme uma mídia é criada, as bibliotecas serão inevitavelmente as instituições responsáveis por arquivar e prover acesso a elas. Não será suficiente simplesmente criar “cópias-fiéis” desses objetos e permitir o acesso dos usuários a eles dentro dos confins do espaço físico da biblioteca, entretanto. Mídias criadas pela  Web , na  Web , originadas na  Web , e bibliotecas, estão ainda iniciando a explorar seu fornecimento através de aplicações de repositório digital e tecnologias de gestão de aquisição digital. Já essas aplicações são geralmente separadas do catálogo da biblioteca, e esta ruptura necessitará ser consertada. A Biblioteca 2.0 não mostrará nenhuma distinção entre formatos e os pontos pelos quais eles podem ser acessados.
Foi fundado em fevereiro de 2005. Segundo a Wikipédia em 9 de outubro de 2006 a Google comprou o Youtube por US$ 1,65 bilhões em ações.
TAGGIN ,[object Object],[object Object],[object Object]
FEED-RSS Segundo a Wikipédia os RSS FEEDs são “usados para que um usuário de internet possa acompanhar os novos artigos e demais conteúdo de um site ou blog sem que precise visitar o site em si. Sempre que um novo conteúdo for publicado em determinado site, o "assinante" do feed poderá ler imediatamente”.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
 
SOCIAL BOOKMARKS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
MASHUPS É o nome que se dá ao uso conjunto  de duas ou mais tecnologias ou serviços, onde há uma combinação para criar-se algo novo (Maness, 2007, p.49). Um exemplo é o Retrivr que,   combina a base de dados do Flickr e um algorítimo de arquitetura informacional experimental para possibilitar aos usuários procurar imagens não pelos metadados, mas pelos dados em si. Usuários buscam por imagens esboçando as imagens. Em alguns casos, muitas das tecnologias discutidas acima são mashups em sua própria natureza. Outro exemplo é WikiBios, um site onde os usuários criam biografias online de um outro, essencialmente misturando blogs com redes sociais.
A biblioteca 2.0 também pode ser considerada um mashup pois ela engloba tanto os serviços tradicionais como os serviços que tem mais novidade da Web 2.0. (MANESS)‏
SECOND LIFE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
BIBLIOREDES ,[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],BIBLIOREDES
[object Object],[object Object],[object Object],BIBLIOREDES
 
VOCÊ CONHECE TUDO QUE O  TE OFERECE? E TUDO ISSO COMEÇOU COM UM PROJETO DE DOUTORADO DE ESTUDANTES FRUSTRADOS COM OS BUSCADORES DE SUA ÉPOCA!!
A Web 2.0 é para todos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Ferramentas colaborativas RSS Mantenha-se atualizado! Blog Publique suas idéias! Wiki Junte informações! Amplie seu conhecimento!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...
Paula Carina De Araújo
 
Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...
Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...
Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...
recurty
 
Weblogs Como Objeto Da Ciência Da Informação
Weblogs Como Objeto Da Ciência Da InformaçãoWeblogs Como Objeto Da Ciência Da Informação
Weblogs Como Objeto Da Ciência Da Informação
Alan Vasconcelos
 
Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0
Paulo Leitao
 
OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC LAC
 
Produtos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das Bibliotecas
Produtos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das BibliotecasProdutos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das Bibliotecas
Produtos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das Bibliotecas
Deise Lourenco
 
Ferramentas colaborativas para bibliotecas
Ferramentas colaborativas para bibliotecasFerramentas colaborativas para bibliotecas
Ferramentas colaborativas para bibliotecas
Daiana Conti
 
Poder Da Colaboração
Poder Da ColaboraçãoPoder Da Colaboração
Poder Da Colaboração
Maria Carolina Carlos Pinto da Silva
 
Introducao a tematica_def
Introducao a tematica_defIntroducao a tematica_def
Introducao a tematica_def
manuela203
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
Bruno Felipe Melo Silva
 
Livros, Leituras e Redes Sociais
Livros, Leituras e Redes SociaisLivros, Leituras e Redes Sociais
Livros, Leituras e Redes Sociais
Paulo Leitao
 
III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014
III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014
III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014
Emilia Pacheco
 
Cultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarkingCultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarking
Marcilio Duarte
 
Aula3 Tendencias
Aula3 TendenciasAula3 Tendencias
Aula3 Tendencias
Ana Paula
 
Aplicações e Práticas Web 2.0
Aplicações e Práticas Web 2.0Aplicações e Práticas Web 2.0
Aplicações e Práticas Web 2.0
escolaviva2014
 
Apresentação trabalho web 2.0
Apresentação trabalho web 2.0Apresentação trabalho web 2.0
Apresentação trabalho web 2.0
Carla Bacelos
 
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de FamalicãoA Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
Pedro Príncipe
 
Apresentação - Última versão
Apresentação - Última versãoApresentação - Última versão
Apresentação - Última versão
escolaviva2014
 
As ferramentas da web 2.0 tarefa4
As ferramentas da web 2.0 tarefa4As ferramentas da web 2.0 tarefa4
As ferramentas da web 2.0 tarefa4
Claudia Santana
 

Mais procurados (20)

O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...
 
Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0
 
Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...
Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...
Aplicação de recursos da Web 2.0 em bibliotecas: novas possibilidades para os...
 
Weblogs Como Objeto Da Ciência Da Informação
Weblogs Como Objeto Da Ciência Da InformaçãoWeblogs Como Objeto Da Ciência Da Informação
Weblogs Como Objeto Da Ciência Da Informação
 
Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0
 
OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012
 
Produtos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das Bibliotecas
Produtos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das BibliotecasProdutos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das Bibliotecas
Produtos e Serviços da Web 2.0 no Serviço de Referencia das Bibliotecas
 
Ferramentas colaborativas para bibliotecas
Ferramentas colaborativas para bibliotecasFerramentas colaborativas para bibliotecas
Ferramentas colaborativas para bibliotecas
 
Poder Da Colaboração
Poder Da ColaboraçãoPoder Da Colaboração
Poder Da Colaboração
 
Introducao a tematica_def
Introducao a tematica_defIntroducao a tematica_def
Introducao a tematica_def
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
 
Livros, Leituras e Redes Sociais
Livros, Leituras e Redes SociaisLivros, Leituras e Redes Sociais
Livros, Leituras e Redes Sociais
 
III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014
III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014
III Encontro Partilhar Leituras, Faro março 2014
 
Cultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarkingCultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarking
 
Aula3 Tendencias
Aula3 TendenciasAula3 Tendencias
Aula3 Tendencias
 
Aplicações e Práticas Web 2.0
Aplicações e Práticas Web 2.0Aplicações e Práticas Web 2.0
Aplicações e Práticas Web 2.0
 
Apresentação trabalho web 2.0
Apresentação trabalho web 2.0Apresentação trabalho web 2.0
Apresentação trabalho web 2.0
 
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de FamalicãoA Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
 
Apresentação - Última versão
Apresentação - Última versãoApresentação - Última versão
Apresentação - Última versão
 
As ferramentas da web 2.0 tarefa4
As ferramentas da web 2.0 tarefa4As ferramentas da web 2.0 tarefa4
As ferramentas da web 2.0 tarefa4
 

Semelhante a Poder Da Colaboração

Novos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência DigitalNovos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência Digital
Miguel Angel Mardero Arellano
 
O que e biblioteca 2 0 - P
O que e biblioteca 2 0 - PO que e biblioteca 2 0 - P
O que e biblioteca 2 0 - P
Ailton José da Silva
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
Cristina Marcelino
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
Cristina Marcelino
 
Biblioteca Escolar 2.0
Biblioteca Escolar 2.0Biblioteca Escolar 2.0
Biblioteca Escolar 2.0
VandaCosta
 
Biblioteca 2.v2
Biblioteca 2.v2Biblioteca 2.v2
Biblioteca 2.v2
idnanunes
 
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Pedro Príncipe
 
As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...
As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...
As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...
Giseli Adornato de Aguiar
 
Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0
CREM
 
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Regina Fazioli
 
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Cecid Usp
 
Biblioteca 2.0 +web 2.0
Biblioteca 2.0 +web 2.0Biblioteca 2.0 +web 2.0
Biblioteca 2.0 +web 2.0
valquiriarosa
 
Folksonomia
FolksonomiaFolksonomia
Folksonomia
Yasmim Forte
 
Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0
zyzypires
 
Tecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Tecnologias no ensino de línguas estrangeirasTecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Tecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Adriana Ramos
 
Web2.0
Web2.0Web2.0
Web2.0
eb23am
 
Pc 2º Trabalho
Pc 2º TrabalhoPc 2º Trabalho
Pc 2º Trabalho
Cristiana
 
Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode...
 Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode... Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode...
Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode...
Zé Domingues
 
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Tarefa 1
Tarefa 1Tarefa 1
Tarefa 1
Fátima Correia
 

Semelhante a Poder Da Colaboração (20)

Novos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência DigitalNovos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência Digital
 
O que e biblioteca 2 0 - P
O que e biblioteca 2 0 - PO que e biblioteca 2 0 - P
O que e biblioteca 2 0 - P
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
 
Biblioteca Escolar 2.0
Biblioteca Escolar 2.0Biblioteca Escolar 2.0
Biblioteca Escolar 2.0
 
Biblioteca 2.v2
Biblioteca 2.v2Biblioteca 2.v2
Biblioteca 2.v2
 
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
 
As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...
As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...
As bibliotecas nas redes sociais: novas dinâmicas informacionais e comunicaci...
 
Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0
 
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
 
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
 
Biblioteca 2.0 +web 2.0
Biblioteca 2.0 +web 2.0Biblioteca 2.0 +web 2.0
Biblioteca 2.0 +web 2.0
 
Folksonomia
FolksonomiaFolksonomia
Folksonomia
 
Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0Biblioteca 2.0
Biblioteca 2.0
 
Tecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Tecnologias no ensino de línguas estrangeirasTecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Tecnologias no ensino de línguas estrangeiras
 
Web2.0
Web2.0Web2.0
Web2.0
 
Pc 2º Trabalho
Pc 2º TrabalhoPc 2º Trabalho
Pc 2º Trabalho
 
Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode...
 Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode... Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode...
Que passos poderiam dar as nossas bibliotecas para se aproximarem de um mode...
 
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
 
Tarefa 1
Tarefa 1Tarefa 1
Tarefa 1
 

Poder Da Colaboração

  • 1. O PODER DA COLABORAÇÃO E SUAS FERRAMENTAS ALUNAS: DAIANA LINDAURA CONTI MARIA CAROLINA DISCIPLINA: REDES DE COMPUTADORES PROFESSOR: GLAUCIO FONTANA
  • 2. Para onde vai nosso usuário?
  • 3. O PODER DA COLABORÇÃO Tecnologia não é mais novidade; Compartilhar informações dentro da empresa; Compartilhamento “dominou o mundo”; Pessoas participam ativamente da economia;
  • 4. WWW permite que seus usuários criem, compartilhem, colaborem e compitam; Novo modelo de economia; Peer production ou peering : Grupos de pessoas e empresas que colaboram de forma aberta para impulsionar a inovação e o crescimento de seus ramos. O PODER DA COLABORÇÃO
  • 5. FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO As ferramentas para colaboração no meio empresarial faz com que seja favorecido a criação de espaços para agrupar “ os diferentes níveis de informação e conhecimento de cada um, favorecendo a prática do diálogo, da discussão, do contato, da interação” (SCHONS, 2008)‏ Explosão das ferramentas de colaboração;
  • 6. WEB E BIBLIOTECA 2.0 2004: discussão para tornar a web mais dinâmica; A Web 2.0 é a segunda geração de serviços online e caracteriza-se por potencializar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de ampliar os espaços para a interação entre os participantes do processo. (PRIMO, 2006.)‏
  • 7. Blogging RSS, ATOM Participar Wikipedia “ Folksonomias” LibraryThing Flickr eBay Skype Wiki Web site pessoal.... Listserv............ Publicar............ Britanica Online.... Taxonomias.......... Biblioteca.......... Outros.............. Web 2.0 Participativo,interativo Web Uma via
  • 8.  
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. WIKI
  • 17. MENSAGENS SÍNCRONAS Também conhecidas como mensagens instantâneas (MI); Comunicação via textual em tempo real entre as pessoas.
  • 18. Na biblioteconomia começou a ser aplicada em serviços de referência feitos por meio de chat , podendo deste modo acontecer a comunicação entre o bibliotecário e o usuário (MANESS, 2007, p.45). Deste modo este tipo de serviço de referência, está ganhando um espaço cada vez maior na biblioteca
  • 19. As MI, são consideradas tanto uma tecnologia Web 1.0 quanto 2.0. Web 1.0 pois sua origem é antes da quebra do mercado tecnológico e geralmente é necessário download do software , já as aplicações 2.0 são inteiramente baseadas na web (MANESS).
  • 20. Também é considerada Web 2.0, tendo em vista que: “ na medida em que é consistente com os dogmas da Biblioteca 2.0: ela permite a presença do usuário dentro da presença da biblioteca na web; ela permite colaboração entre usuários e bibliotecários; e ela permite uma experiência mais dinâmica que os serviços 1.0, fundamentalmente estáticos e de natureza de pronto-consumo [...] ela ela está se tornando uma aplicação mais baseada em web, e o software usado pelos serviços de referência por chat é usualmente muito mais robusto que simples aplicações de MI que são bem populares (elas normalmente permitem conavegação, compartilhamento de arquivos, captura de tela, e compartilhamento e mineração de dados e logs prévios)” (MANESS, 2007, p45).
  • 21. Essa ferramenta é de grande valia para os serviços de uma biblioteca, e com a continuação no uso dessa tecnologia o bibliotecário poderá cada vez mais auxiliar no serviço de referência, pois como afirma Mannes (2007, p.46), é possível que um usuário deixe que, como um serviço, essa referência por chat possa aparecer quando certos comportamentos de busca do usuário são detectados. Por exemplo, quando um usuário navega em certos sites, repetindo passos e se movendo ciclicamente através de um esquema de classificação ou de uma série de recursos, um serviço de mensagem síncrona poderia aparecer para oferecer assistência. O paralelo físico para isso é um usuário vagando entre as estantes de livros, e um bibliotecário, sentindo que está perdido, oferece ajuda. Biblioteca 2.0 saberá quando os usuários estão perdidos, e oferecerão ajuda imediata, e assistência em tempo real.
  • 22. STREAMING MEDIA É o fluxo da mídia de áudio e vídeo, ou seja, é uma forma para distribuir informação multimídia em uma rede através de pacotes. É utilizada para se distribuir o conteúdo multimídia através da Internet (WIKIPÉDIA). A implicação da streaming media nas bibliotecas, de acordo com Maness (2007,p.46):
  • 23. tem mais a ver com as linhas das coleções do que com os serviços. Conforme uma mídia é criada, as bibliotecas serão inevitavelmente as instituições responsáveis por arquivar e prover acesso a elas. Não será suficiente simplesmente criar “cópias-fiéis” desses objetos e permitir o acesso dos usuários a eles dentro dos confins do espaço físico da biblioteca, entretanto. Mídias criadas pela Web , na Web , originadas na Web , e bibliotecas, estão ainda iniciando a explorar seu fornecimento através de aplicações de repositório digital e tecnologias de gestão de aquisição digital. Já essas aplicações são geralmente separadas do catálogo da biblioteca, e esta ruptura necessitará ser consertada. A Biblioteca 2.0 não mostrará nenhuma distinção entre formatos e os pontos pelos quais eles podem ser acessados.
  • 24. Foi fundado em fevereiro de 2005. Segundo a Wikipédia em 9 de outubro de 2006 a Google comprou o Youtube por US$ 1,65 bilhões em ações.
  • 25.
  • 26. FEED-RSS Segundo a Wikipédia os RSS FEEDs são “usados para que um usuário de internet possa acompanhar os novos artigos e demais conteúdo de um site ou blog sem que precise visitar o site em si. Sempre que um novo conteúdo for publicado em determinado site, o "assinante" do feed poderá ler imediatamente”.
  • 27.
  • 28.  
  • 29.  
  • 30.
  • 31. MASHUPS É o nome que se dá ao uso conjunto de duas ou mais tecnologias ou serviços, onde há uma combinação para criar-se algo novo (Maness, 2007, p.49). Um exemplo é o Retrivr que, combina a base de dados do Flickr e um algorítimo de arquitetura informacional experimental para possibilitar aos usuários procurar imagens não pelos metadados, mas pelos dados em si. Usuários buscam por imagens esboçando as imagens. Em alguns casos, muitas das tecnologias discutidas acima são mashups em sua própria natureza. Outro exemplo é WikiBios, um site onde os usuários criam biografias online de um outro, essencialmente misturando blogs com redes sociais.
  • 32. A biblioteca 2.0 também pode ser considerada um mashup pois ela engloba tanto os serviços tradicionais como os serviços que tem mais novidade da Web 2.0. (MANESS)‏
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.  
  • 38. VOCÊ CONHECE TUDO QUE O TE OFERECE? E TUDO ISSO COMEÇOU COM UM PROJETO DE DOUTORADO DE ESTUDANTES FRUSTRADOS COM OS BUSCADORES DE SUA ÉPOCA!!
  • 39.
  • 40. Ferramentas colaborativas RSS Mantenha-se atualizado! Blog Publique suas idéias! Wiki Junte informações! Amplie seu conhecimento!