SlideShare uma empresa Scribd logo
Coleção Cultura Digital
             Série Mídias Sociais
Volume 1
Social Bookmarking
Marcílio Duarte
Sobre o autor
Marcílio Duarte é graduado em Comunicação. Especializado em
Comunicação e Cultura pela Universidade de São Paulo (latu
sensu).
Entendendo o conceito de
      Social Bookmarking
O que é social bookmarking

   O termo social bookmarking deriva do inglês e pode significar, numa tradução livre,
    marcador social.

   Do mesmo modo que, ao ler um livro impresso, recorremos aos marcadores de
    papel, a navegação na internet precisa ser coletada de acordo com nossas
    necessidades, seja para uso profissional, acadêmico ou pessoal.

   Portanto, no ambiente digital, a acepção do termo não se restringe a mera
    marcação; ela se estende a um processo e, por conseguinte, a mais uma forma de
    comunicação que pressupõe a colaboração entre usuários em qualquer parte do
    mundo.
Em que contexto surge o social bookmarking?




1       Percepção do aumento do fluxo de
        informações na internet
Em que contexto surge o social bookmarking?




2       Necessidade de organizar, compilar e
        recuperar links sobre informações relevantes
Em que contexto surge o social bookmarking?




3       Empresas interessadas em oferecer o serviço,
        viram oportunidade de negócio e criam redes
Então surgem os serviços

   Para que essa possibilidade (de comercialização) se tornasse tangível, empresas de
    tecnologia – em sua maioria sediadas nos EUA e países europeus – criaram web
    sites que oferecem esse tipo serviço gratuitamente mediante criação de conta
    pessoal.

   Mas essa gratuidade tem um preço. Como assim? Se é de graça, como pode ter
    um preço? O preço é a disponibilização dos seus dados pessoais. E não é tão
    barato assim, quando se trata de privacidade.

   Por exemplo, um ponto que precisa ser observado é que essas empresas oferecem
    o serviço gratuitamente, mas, em contrapartida, têm acesso a dados pessoais de
    cada usuário, por meio dos quais faz uso comercial e analisa o comportamento de
    consumo com base em interesses e estratégias de mercado.
Então surgem os serviços (cont.)

   Sob esta perspectiva, os usuários que formam a imensa base de dados dessas
    redes, “oferecem” todas as informações necessárias para a empresa detentora da
    marca captar dados e usá-los para lucrar com seu negócio.

   O nome dessa estratégia é b-targeting (do inglês, behavior targeting , que significa
    segmentação comportamental). Como o assunto aqui não é marketing, não vou
    me estender muito nesse assunto. Apenas imagine você ter em mãos todas as
    preferências musicais da sua base de dados. Associe a isso uma grande gravadora
    querendo promover o disco, show ou DVD de um artista famoso. Então, o que
    você faria com essas informações: venderia ou guardaria?

   Mas não é apenas isso, todas as redes sociais vivem de publicidade e não apenas
    em venda de informações. Mesmo para a publicidade, elas são direcionadas para o
    seu perfil com base em suas preferências.
Então surgem os serviços (cont.)

   Mas isso está errado? Em princípio não, pois o serviço é oferecido mediante aceite
    do contrato, que prevê que as informações são de propriedade da empresa. Por
    outro lado, podemos alegar que nem tudo que é certo, do ponto de vista legal, é
    ético. Então, é uma questão de escolha do usuário.

   Essa oportunidade de fazer negócios com base em interesses do usuário se deve
    ao fato de esse tipo de serviço basear-se no conceito de tagging, que veremos
    mais à frente.
Finalidades do Social Bookmarking

   A principal finalidade dos marcadores sociais é possibilitar ao usuário final a
    compilação e organização de hyperlinks que ele considera úteis para pesquisa,
    estudo ou até mesmo diversão. Na internet, os hyperlinks selecionados são
    conhecidos popularmente como favoritos.

   Há diversos serviços abertos de social bookmarking. Relacionado a isso,
    encontramos o conceito de social tagging, ou serviço de tags (etiquetas). Nestes
    serviços, o usuário classifica os seus favoritos com key-words (palavras-chave), que
    indexados aos principais motores de busca da internet (Google, Yahoo! e Bing),
    ajudam-no a encontrá-los com maior facilidade. O usuário também pode arquivar
    seus favoritos em modo privado, o que significa não torná-los abertos ao público.
Vantagens do Social Bookmarking

    É útil como backup (recuperação) de links

    É um facilitador de pesquisas, já que permite a organização por meio de tags (etiquetas)

    Com a tecnologia discovery engine é possível o acesso a descobertas do que acontece na
     internet

    É uma boa ferramenta de benchmarking (marcação de referenciais) para profissionais de
     marketing

    É também uma opção prática de clipping para jornalistas que atuam como assessores de
     imprensa

    Alguns serviços oferecem a possibilidade de armazenamento de documentos, notas e
     funcionalidades interessantes como os highlights (destaques) em artigos da internet
Matriz das seis práticas do Social Bookmarking


 PESQUISAR           DESCOBRIR
             PARA




                                       COLABORAÇÃO
                                   INTELIGÊNCIA COLETIVA
  MARCAR     PARA     ARQUIVAR      DEMOCRATIZAÇÃO DA
                                        INFORMAÇÃO




 ORGANIZAR   PARA   COMPARTILHAR
O que está por trás da ideia de
           Social Bookmarking
Folksonomia

   A folksonomia é um termo cunhado por Thomas Vander Wal, em referência ao
    termo taxonomia, de origem grega, cuja significação é ciência da classificação. No
    caso do termo folksonomia, trata-se de uma junção da palavra folks, que em inglês
    significa “pessoas” com o conceito de taxonomia. Deste modo, temos na
    folksonomia a ciência da classificação feita por pessoas comuns no ambiente
    digital e não por especialistas da alta academia. De um modo mais simples,
    podemos entender que o termo refere-se a pessoas + taxonomia.

   Mais do que isso, a folksonomia baseia-se na prática colaborativa , ou seja, no
    processo que envolve a criação de informação pelo coletivo.
Folksonomia

    Um exemplo de prática colaborativa são os wikis que oferecem verbetes sobre
     temas variados passíveis de edição por qualquer usuário do planeta.

    Hoje, o conceito de folksonomia pode ser visto em sites como o Flickr, que adota o
     tagging (etiquetação) como método para organizar informações em sua rede.
     Essas tags são geralmente fornecidas pelo próprio usuário, mas também são
     sugeridas pela própria rede na qual o usuário participa.

    Outro exemplo que dá a dimensão da importância adquirida pela folksonomia e
     pelo social tagging é o tag cloud, um recurso muito usado em blogs e web sites.
     Essa nuvem de etiquetas mostra quais as palavras-chave que tiveram maior acesso
     ou classificação por parte dos usuários.
Representação gráfica da Folksonomia




  PESSOAS          CLASSIFICAÇÃO
                                       FOLKSONOMIA
  (FOLKS)           (TAXONOMIA)
Inteligência coletiva

    A inteligência coletiva é um conceito que abrange a tecnologia em função da
     inteligência.

    O que torna possível o entendimento de uma consciência coletiva é o fato de que
     uma nova era se afigura sob a égide da internet

    O atual contexto da internet, que possibilita a conexão entre os mais diversos
     povos, seria, portanto, a sustentação desse novo tipo de pensamento

    De modo que torna-se característico desse processo a interatividade entre pessoas
     no ambiente digital por meio de canais de comunicação como blogs, fóruns,
     comunidades virtuais e os famosos wikis que dão nome à maior rede social
     colaborativa: Wikipédia
Inteligência coletiva

    Portanto, a inteligência coletiva pressupõe o acesso à internet como direito à
     informação para que o maior número de pessoas possam participar de modo
     igualitário dessa rede de saberes

    A inteligência coletiva associada à prática colaborativa tem representado um
     grande passo na democratização da informação em todo o globo.

    Antes da internet, as pessoas recorriam aos grandes jornais, rádios e canais de TV
     para terem acesso à informação. Esse processo praticamente descartava a
     possibilidade de interação com a notícia, restringindo o papel do ouvinte a um
     mero receptor passivo das informações.

    Assim, a manipulação das informações era muito mais fácil do que hoje, já que
     internet abriga uma grande diversidade de canais de informação e permite a
     resposta, por meio de interatividade.
Sites que oferecem serviços de
            Social Bookmarking
All-In-One
O que é All-In-One

•    As redes de social bookmarking All-In-One (Tudo-Em-Um) são chamadas assim
     porque oferecem múltiplos serviços integrados. Tomemos como exemplo o
     Diigo. Nesta rede, temos a possibilidade de salvar links, criar tags, capturar
     telas, criar documentos de texto, salvar imagens da web ou do computador,
     escrever notas ou fazer destaques por meio da ferramenta marca-texto
     (funcionalidade também conhecida como web annotation).
•    Além dessas funcionalidades, as redes all-in-one oferecem extensões para a
     maioria dos navegadores, o que ajuda a aumentar a produtividade para
     estudantes e profissionais. O mesmo perfil, com pequenas variações, se aplica a
     redes como Evernote. Outra rede muito boa é a Springpad, onde, além dessas
     funcionalidades todas, é possível gravar áudio de voz e fotos para cada nota, o
     que ajuda muito os pesquisadores universitários que recorriam ao velho
     gravador em suas constantes pesquisas. Hoje, basta ter um celular smartphone
     com acesso à internet para se utilizar desses recursos todos.
Principais canais:


            Diigo


            Evernote

            Licorize

            Knowledge Plaza

            SpringPad
Funcionalidades e possibilidades:

•   Clipagem (Clipping)

•   Compartilhamento

•   Compilação

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Guardar diversos formatos

•   Integrar tudo em um workspace (área de trabalho)

•   Organização
Blogmarking
O que é Blogmarking

•    As redes de blogmarking (ou blog bookmarking) são especializadas em
     indexação de blogs. O principal objetivo dessas redes é fornecer material para
     profissionais da área de comunicação ou simplesmente curiosos interessados
     em descobrir o que se fala, pensa e discute na internet.
•    A rede mais conhecida de blogmarking é, sem dúvida, a Technorati. Seu motor
     de busca é imbatível, superando até mesmo o gigante Google, que criou seu
     Google Blog na tentativa de ser uma alternativa na busca de blogs ao redor do
     mundo. No entanto, ao Technorati coube o pioneirismo e o prestígio. Outras
     redes também oferecem soluções parecidas, mas são segmentadas para setores
     específicos. É o caso das redes DesignFloat e DesignBump, direcionadas para
     designers; outra rede que segmenta seus serviços é a BizSugar, totalmente
     destinada aos pequenos empresários e microempreendedores que procuram
     dicas e ideias para alavancarem seus negócios.
Principais canais:


          Blog Engage   Blog Tok


          Blokube       Technorati


          Bloglines     Xanga


          BlogMarks
Funcionalidades e possibilidades:

•   Compartilhamento

•   Compilação

•   Descobrir blogs (social discovery)

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Organização
Social Buttons
O que são Social Buttons

•    Os social buttons (widgets) são pequenos acessórios que visam facilitar o
     compartilhamento de informação na internet. Eles são muito comuns em blogs,
     sites e portais e geralmente podem ser vistos em formato de barra, com um
     menu suspenso e diversas opções de redes sociais.
•    As redes mais conhecidas que oferecem esse tipo de recurso são a ShareThis e
     a AddThis. Ao criar uma conta gratuita, é possível ter acesso aos diversos tipos
     de rede com as quais o usuário pretende compartilhar infromações. Também é
     possível montar o menu de redes de acordo com o design mais adequado ao
     site, blog ou portal. Para ter acesso aos serviços mais avançados, como análise
     do tráfego, cliques e visitantes, é necessário contratar uma conta paga.
Principais canais:


           AddThis


           LinkWad


           ShareThis


           SoBoo
Funcionalidades e possibilidades:

•   Aumento da produtividade

•   Compartilhamento

•   Integração de conteúdo
Peer Community
O que é Peer Community

•    Os marcadores peer community são redes que oferecem esse o serviço de social
     bookmarking para comunidades muito específicas, visando atender a um
     determinado nicho.
•    Por explorarem nichos de mercado, não há nenhuma rede dessa categoria que
     seja muito conhecida, a não ser pelos membros de uma comunidade que já
     esteja utilizando os serviços. No entanto, podemos descatar algumas que são
     interessantes. Por exemplo, a rede CiteULike é direcionada ao público
     universitário que busca referências bibliogrtáficas. Já a BibSonomy atrai
     pesquisadores avançados em nível de mestrado e doutorado. E, por fim, a rede
     Connotea é voltada para cientistas e pesquisadores.

•    O mais legal dessas redes é que a maior parte delas não têm objetivos
     comerciais e visam contribuir para o conhecimento coletivo sem a
     contrapartida da exploração por meio de propagandas, como as demais redes.
Principais canais:


          BibSonomy (para mestres e doutores)


          Bizsugar (para pequenos empreendedores)


          BX Business Exchange (para executivos)


          CiteULike (para estudantes universitários)
Principais canais (cont.):


           Connotea (para cientistas e pesquisadores)


            GiveALink (para professores universitários)


           Design Bump (para designers e webdesigners)


           Design Float (para designers e webdesigners)
Principais canais (cont.):



           Deviantart (para   designers e artistas visuais)



           Slashdot (para “nerds” da informática)

           Sphinn (para profissionais de Marketing)

           Twackle (para atletas em geral)
Funcionalidades e possibilidades:

•   Compartilhamento

•   Compilação

•   Especialização do conhecimento

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Integração de conteúdo

•   Organização

•   Segmentação de conteúdo
Social Discovery
O que é Social Discovery

•    São redes de social bookmarking que têm como característica principal seu
     mecanismo de busca, visando facilitar pesquisas, principalmente para
     profissionais de marketing e publicidade que precisam a todo momento
     acompanhar as tendências do mercado e de seus concorrentes.
•    A rede de maior sucesso nesta categoria é a StumbleUpon. Seu nome já é
     bastante sugestivo: o termo inglês stumble significa tropeçar ou “dar de cara”
     com alguma coisa. Stumble upon seria, portanto, cair em cima de algo ou dar
     de cara com algo. O mecanismo é bastante simples: o usuário escolhe uma área
     de pesquisa, por exemplo, marketing e começa a descobrir tendências por meio
     do mecanismo “stumble”, um simples botão que, ao ser clicado, busca oas mais
     diversos sites e blogs. É possível, evidentemente, guardar esse material e
     organizá-lo como nas demais redes de social bookmarking.
Principais canais:

           Faves

           HeyStaks

           Folkd

           Mixx

           Squidoo

           StumbleUpon
Funcionalidades e possibilidades:

•   Compartilhamento

•   Compilação

•   Descoberta

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Integração de conteúdo

•   Organização

•   Pesquisa
Docmarking
O que é Docmarking

•    As redes de docmarking são as que permitem não apenas o compartilhamento
     de documentos, mas a possibilidade de “favoritá-los”, afinal esta é a principal
     finalidade de um serviço de bookmarking.
•    Para que não se confunda os programas baseados na tecnologia cloud
     computing que oferecem serviços de edição de texto (Google Docs, Office Web
     Apps), vamos fazer aqui uma divisão – os que permitem edição não tem nada a
     ver com se baseiam na divulgação. Nesta segunda categoria, temos a rede
     SlideShare, dedicada a compartilhamento de slides e documentos, que não
     permite edição, apenas o armazenamento e compartilhamento. Embora não
     seja sua característica principal, considerei também uma rede de social
     bookmarking, uma vez que é possível marcar os slides por meio de tags e
     guardá-los. Sendo assim, ela atende a um princípio do social bookmarking.
     Outras redes semelhantes são Scribd, WePapers e DocStoc.
Principais canais:


            DocStoc


            Scribd


            SlideShare


            wePapers
Funcionalidades e possibilidades:

•   Acesso a documentos

•   Compartilhamento

•   Compilação

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Integração de conteúdo

•   Organização

•   Pesquisa
Bookmarks
O que são Bookmarks

•    Na primeira geração da web, definida por estudiosos como Web 1.0, os links
     que precisavam ser guardados restringiam-se à pasta de favoritos do
     navegador. Já no conceito da Web 2.0, os links podem ser não apenas
     guardados, mas compartilhados, visando contribuir para o que estudiosos
     chamam de inteligência coletiva.
•    Arrisco dizer que a rede de social bookmarking mais conhecida é a Delicious.
     Além de ser a mais utilizada, ela se destaca pela integração automática com o
     Twitter, o que facilita a divulgação de conteúdo quando se trata de links
     públicos. Mas essa fama do Delicious não invalida a importância de outras
     redes, como Yahoo! Bookmarks, Google Bookmarks e por que não a errática
     aposta da Microsoft: Windows Live Favorites (integrado ao Windows Live
     Skydrive).
Principais canais:

           BlinkList


           Del.icio.us


           Evri


           Google Bookmarks


           LayerPad


           Mister Wong
Principais canais (cont.):


            OneView


            PinBoard


            Tagging Social

            Yahoo! Bookmarks


            Windows Live Favorites (integrado ao Skydrive)
Funcionalidades e possibilidades:

•   Compartilhamento

•   Compilação

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Integração de conteúdo

•   Organização

•   Recuperação de links (backup)
News Bookmarking
O que é News Bookmarking

•    São redes que oferecem serviços de social bookmarking focados em notícias,
     sejam elas meras replicações do que a grande mídia comercial noticia, sejam
     notícias, matérias, reportagens e artigos feitos por blogs alternativos e fora do
     grande ciclo midiático.
•    Duas redes se destacam quando o assunto é mídia comercial: Digg e Reddit
     são, de fatos as mais conhecidas e utilizadas. Quando o assunto se estende ao
     campo do jornalismo alternativo, com forte tendência ao ativismo político,
     temos a rede Newsvine como uma das melhores. Mas uma coisa é fato e
     precisa ser frisada: o jornalismo em nossa geração já não depende
     exclusivamente dos grandes jornais e nem dos grandes canais de televisão. O
     cidadão comum com aspirações de jornalista ou não, vem contribuindo para a
     democratização da informação na sociedade e no mundo.
Principais canais:


           Balatarin



           Bookmarks/NetRocket



           Digg



           Digga
Principais canais (cont.):


              Linkk


               Newsvine


               Post Social


               Rec6


               Reddit
Funcionalidades e possibilidades:

•   Acesso à informação

•   Ciberativismo

•   Colaboração

•   Compartilhamento

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Integração de conteúdo

•   Jornalismo alternativo

•   Engajamento

•   Politização
Publishmarking
O que é Publishmarking

•    O conceito de publishmarking ocorre quando redes especializadas em
     publicações possibilitam a prática de social bookmarking, ou seja, utilização de
     tags e favoritos para organizar conteúdo em uma base de dados para uso
     público (compartilhamento do conhecimento) ou privada, para uso particular.
     Assim como as redes de documentos, planilhas e slideshows, as redes de
     publishmarking se concentram e publicações – revistas, catálogos e afins – para
     atrair colecionadores , pesquisadores, designers e uma infinidade de pessoas
     interessadas no conteúdo oferecido.
•    Duas redes se destacam nesta categoria: Issuu e YuduMedia. A primeira possui
     mais membros e vem ganhando popularidade, especialmente após ter ajustado
     a lentidão, pois as apresentações são exibidas em flash. No caso da YuduMedia,
     é uma rede que promete competir de igual para igual com a Issuu, mas ainda
     precisa tornar-se mais conhecida.
Principais canais:


            Issuu


           YuduMedia
Funcionalidades e possibilidades:

•   Colaboração

•   Compartilhamento

•   Descobrir publicações

•   Etiquetação/Marcação (Tagging)

•   Integração de conteúdo
Answers Bookmarking
O que é Answers Bookmarking

•    Answers Bookmarking são redes que se especializam em oferecer espaço para
     pessoas dos mais diversos lugares colaborarem com respostas sobre dúvidas
     enviadas por outras pessoas. Todos são membros dessa rede e todos se ajudam
     no sentido de dividir conhecimento e de ajudar desde questões simples a
     problemas difíceis.
•    Hoje, a rede que mais se destaca nessa categoria é a Yahoo! Answers,
     sobretudo após a desativação do Google Answers – serviço cobrado por cada
     resposta enviada por especialistas devidamente credenciados pelo Google. A
     aposta do Yahoo! na inteligência coletiva minou de vez o projeto do Google em
     lucrar com isso. Outra iniciativa interessante é a da Microsoft, porém, focada em
     seus principais produtos – Microsoft Office, Windows 7 Phone e Windows
     Server, entre outros. Com este serviço, o usuário obtém assistência informal
     dos produtos Microsoft, organizando e salvando suas respostas em marcadores,
     caso precise de futuras consultas.
Principais canais:


            Google Answers (desativado)


            Yahoo! Answers


            Microsoft Answers
Saiba como você pode usar essa obra
     respeitando os direitos do autor
Licença




    Você pode distribuir e baixar cópia desta obra livremente. No entanto, para
    utilizar a obra Coleção Cultura Digital – Série Mídias Sociais – Vol. 1: Social
    Bookmarking, você deverá atribuir a autoria a Marcilio de Castro Duarte, não
    utilizá-la comercialmente e não alterar o conteúdo – textos e imagens. Para
    maiores informações sobre os direitos autorais dessa obra, clique neste link.
Imagens



As imagens utilizadas nesta apresentação foram obtidas através do banco de imagens
da Microsoft Corporation, disponível para usuários licenciados da suíte Microsoft
Office.

•Informações sobre termos de uso – Artigo 17 Modelos e elementos de mídia do
Office.com e Office Web App podem ser encontradas neste link.

•Para acessar o banco de imagens da Microsoft no Brasil, clique aqui.
Relação de imagens


            Imagem 1: MP900387729   Imagem 5: MP900387816




            Imagem 2: MP900439394   Imagem 6: MP900289589




            Imagem 3: MP900308914   Imagem 7: MP900439375




            Imagem 4: MP900387935   Imagem 8: MP900175598
Relação de imagens


            Imagem 10 MP900309460    Imagem 13: MP900382673




            Imagem 11: MP900309030   Imagem 14: MP900439481




            Imagem 12: MP900427685
Bibliografia


 Na ausência de uma bibliografia consistente sobre o assunto, foram utilizados
 verbetes da Wikipédia, observação do meio digital e informações fornecidas pelos
 próprios canais que oferecem, de alguma maneira, o serviço de social bookmarking.
 Com base nisso, recomendo os seguintes tópicos para leitura:

 •   Folksonomia
 •   Inteligência Coletiva
 •   Web 2.0
 •   Social Bookmarking
 •   Taxonomia
Duas formas de você divulgar
o conhecimento coletivo na web
Espalhe o conhecimento na rede




Compartilhe nas
    suas redes




                                      Curta no Facebook
 Comente e mostre                     para os seus contatos
  que você também                     saberem do que você
entende do assunto                    gosta
Siga-me no Slideshare, se preferir...


                                                                     Clicando neste botão, você pode
                                                                     me seguir e receber novos slides




    Envie por e-mail                                            Incorpore este slide no seu blog ou
para os seus amigos,                                            site se você for um formador de
 colegas de trabalho                                            opinião na web
 ou da sua faculdade
                                                Baixe o slide em seu computador
          Coloque em seus favoritos             para futuras consultas
          (se você tiver conta no Slideshare)
No próximo volume...




 www.slideshare.net/mcduarte

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Glossario Ketchum de Midias Sociais
Glossario Ketchum de Midias SociaisGlossario Ketchum de Midias Sociais
Glossario Ketchum de Midias Sociais
Corretor Pimentel
 
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSCMinicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
Vanessa Aguiar
 
Guia da unidade_4
Guia da unidade_4Guia da unidade_4
Guia da unidade_4
Margarida Costa
 
Internet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacaoInternet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacao
Onthe Class
 
Monografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingMonografia | Web Marketing
Monografia | Web Marketing
Patricia Melo
 
Apresentação redes sociais
Apresentação redes sociaisApresentação redes sociais
Apresentação redes sociais
Kiko Hirano
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
Laís Bueno
 
Mídias Sociais, Fotografia e Mobile Marketing
Mídias Sociais, Fotografia e Mobile MarketingMídias Sociais, Fotografia e Mobile Marketing
Mídias Sociais, Fotografia e Mobile Marketing
SOMMAR Social Media Marketing
 
O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...
Paula Carina De Araújo
 
Aula 5 midias sociais
Aula 5   midias sociaisAula 5   midias sociais
Aula 5 midias sociais
aulasdejornalismo
 
Midiátics - Um pouco sobre Mídias Sociais
Midiátics - Um pouco sobre Mídias SociaisMidiátics - Um pouco sobre Mídias Sociais
Midiátics - Um pouco sobre Mídias Sociais
Midiátics Inteligência Digital
 
Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...
Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...
Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...
Giseli Adornato de Aguiar
 
A Pesquisa em Ciências da Informação: Novas Perspectivas
A Pesquisa em Ciências da Informação: Novas PerspectivasA Pesquisa em Ciências da Informação: Novas Perspectivas
A Pesquisa em Ciências da Informação: Novas Perspectivas
Universidade Federal do Ceará
 
Comunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias SociaisComunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias Sociais
PaperCliQ Comunicação
 
Jornalismo WEB em Tempos Modernos
Jornalismo WEB em Tempos ModernosJornalismo WEB em Tempos Modernos
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
google_docs
 
Gabriel monteiro
Gabriel monteiroGabriel monteiro
Gabriel monteiro
Carlos Elson Cunha
 
Ambientes Colaborativos
Ambientes ColaborativosAmbientes Colaborativos
Ambientes Colaborativos
Jaider Andrade Ferreira
 

Mais procurados (18)

Glossario Ketchum de Midias Sociais
Glossario Ketchum de Midias SociaisGlossario Ketchum de Midias Sociais
Glossario Ketchum de Midias Sociais
 
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSCMinicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
 
Guia da unidade_4
Guia da unidade_4Guia da unidade_4
Guia da unidade_4
 
Internet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacaoInternet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacao
 
Monografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingMonografia | Web Marketing
Monografia | Web Marketing
 
Apresentação redes sociais
Apresentação redes sociaisApresentação redes sociais
Apresentação redes sociais
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
 
Mídias Sociais, Fotografia e Mobile Marketing
Mídias Sociais, Fotografia e Mobile MarketingMídias Sociais, Fotografia e Mobile Marketing
Mídias Sociais, Fotografia e Mobile Marketing
 
O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...O blog “na era da informação” como...
O blog “na era da informação” como...
 
Aula 5 midias sociais
Aula 5   midias sociaisAula 5   midias sociais
Aula 5 midias sociais
 
Midiátics - Um pouco sobre Mídias Sociais
Midiátics - Um pouco sobre Mídias SociaisMidiátics - Um pouco sobre Mídias Sociais
Midiátics - Um pouco sobre Mídias Sociais
 
Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...
Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...
Palestra: "As redes sociais da Web 2.0 como emblema da comunicação, da inform...
 
A Pesquisa em Ciências da Informação: Novas Perspectivas
A Pesquisa em Ciências da Informação: Novas PerspectivasA Pesquisa em Ciências da Informação: Novas Perspectivas
A Pesquisa em Ciências da Informação: Novas Perspectivas
 
Comunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias SociaisComunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias Sociais
 
Jornalismo WEB em Tempos Modernos
Jornalismo WEB em Tempos ModernosJornalismo WEB em Tempos Modernos
Jornalismo WEB em Tempos Modernos
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
 
Gabriel monteiro
Gabriel monteiroGabriel monteiro
Gabriel monteiro
 
Ambientes Colaborativos
Ambientes ColaborativosAmbientes Colaborativos
Ambientes Colaborativos
 

Semelhante a Cultura Digital - Social bookmarking

A Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetA Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na Internet
Fernando Bombassaro
 
O A Apresentacao O A Anglo Americano
O A  Apresentacao  O A  Anglo  AmericanoO A  Apresentacao  O A  Anglo  Americano
O A Apresentacao O A Anglo Americano
Organic Agency
 
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogueIntroducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Margarida Costa
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
Bruno Felipe Melo Silva
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
interativoweb
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
interativoweb
 
Livromobilemarketing
LivromobilemarketingLivromobilemarketing
Livromobilemarketing
VENCEDORAKETY
 
Os mecanismos-de-busca-e-suas-implicações
Os mecanismos-de-busca-e-suas-implicaçõesOs mecanismos-de-busca-e-suas-implicações
Os mecanismos-de-busca-e-suas-implicações
MARCO ANTONIO RIBEIRO DE QUEIROZ
 
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing DigitalMonografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Márjorye Cruz
 
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Caio César
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
crquevedos
 
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitaisAbordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
mariafilomenalr
 
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas consideraçõesMarcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Tarcízio Silva
 
Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...
Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...
Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...
Carlla Oliveira
 
Social
Social Social
Social
frfonseca
 
Web Marketing | Estudo dos Conceitos
Web Marketing | Estudo dos ConceitosWeb Marketing | Estudo dos Conceitos
Web Marketing | Estudo dos Conceitos
Patricia Melo
 
Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"
Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"
Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"
Graziela Dias
 
Artigo redes sociais
Artigo redes sociaisArtigo redes sociais
Artigo redes sociais
Milton Jeronimides
 
Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01
Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01
Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01
Eduardo Sangion
 
A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...
A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...
A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...
Renata Arruda
 

Semelhante a Cultura Digital - Social bookmarking (20)

A Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetA Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na Internet
 
O A Apresentacao O A Anglo Americano
O A  Apresentacao  O A  Anglo  AmericanoO A  Apresentacao  O A  Anglo  Americano
O A Apresentacao O A Anglo Americano
 
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogueIntroducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogue
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
 
Livromobilemarketing
LivromobilemarketingLivromobilemarketing
Livromobilemarketing
 
Os mecanismos-de-busca-e-suas-implicações
Os mecanismos-de-busca-e-suas-implicaçõesOs mecanismos-de-busca-e-suas-implicações
Os mecanismos-de-busca-e-suas-implicações
 
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing DigitalMonografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
 
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
 
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitaisAbordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
Abordagem a plataformas, ferramentas e ambientes digitais
 
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas consideraçõesMarcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
 
Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...
Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...
Marketing Digital: Um estudo exploratório sobre a utilização das mídias digit...
 
Social
Social Social
Social
 
Web Marketing | Estudo dos Conceitos
Web Marketing | Estudo dos ConceitosWeb Marketing | Estudo dos Conceitos
Web Marketing | Estudo dos Conceitos
 
Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"
Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"
Trabalho sobre o Artigo "Dez Razões para ter uma Rede Social em sua Empresa"
 
Artigo redes sociais
Artigo redes sociaisArtigo redes sociais
Artigo redes sociais
 
Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01
Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01
Apr pdf-encontro-executivos-campinas-v01
 
A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...
A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...
A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataform...
 

Cultura Digital - Social bookmarking

  • 1. Coleção Cultura Digital Série Mídias Sociais
  • 3. Sobre o autor Marcílio Duarte é graduado em Comunicação. Especializado em Comunicação e Cultura pela Universidade de São Paulo (latu sensu).
  • 4.
  • 5. Entendendo o conceito de Social Bookmarking
  • 6. O que é social bookmarking  O termo social bookmarking deriva do inglês e pode significar, numa tradução livre, marcador social.  Do mesmo modo que, ao ler um livro impresso, recorremos aos marcadores de papel, a navegação na internet precisa ser coletada de acordo com nossas necessidades, seja para uso profissional, acadêmico ou pessoal.  Portanto, no ambiente digital, a acepção do termo não se restringe a mera marcação; ela se estende a um processo e, por conseguinte, a mais uma forma de comunicação que pressupõe a colaboração entre usuários em qualquer parte do mundo.
  • 7. Em que contexto surge o social bookmarking? 1 Percepção do aumento do fluxo de informações na internet
  • 8. Em que contexto surge o social bookmarking? 2 Necessidade de organizar, compilar e recuperar links sobre informações relevantes
  • 9. Em que contexto surge o social bookmarking? 3 Empresas interessadas em oferecer o serviço, viram oportunidade de negócio e criam redes
  • 10. Então surgem os serviços  Para que essa possibilidade (de comercialização) se tornasse tangível, empresas de tecnologia – em sua maioria sediadas nos EUA e países europeus – criaram web sites que oferecem esse tipo serviço gratuitamente mediante criação de conta pessoal.  Mas essa gratuidade tem um preço. Como assim? Se é de graça, como pode ter um preço? O preço é a disponibilização dos seus dados pessoais. E não é tão barato assim, quando se trata de privacidade.  Por exemplo, um ponto que precisa ser observado é que essas empresas oferecem o serviço gratuitamente, mas, em contrapartida, têm acesso a dados pessoais de cada usuário, por meio dos quais faz uso comercial e analisa o comportamento de consumo com base em interesses e estratégias de mercado.
  • 11. Então surgem os serviços (cont.)  Sob esta perspectiva, os usuários que formam a imensa base de dados dessas redes, “oferecem” todas as informações necessárias para a empresa detentora da marca captar dados e usá-los para lucrar com seu negócio.  O nome dessa estratégia é b-targeting (do inglês, behavior targeting , que significa segmentação comportamental). Como o assunto aqui não é marketing, não vou me estender muito nesse assunto. Apenas imagine você ter em mãos todas as preferências musicais da sua base de dados. Associe a isso uma grande gravadora querendo promover o disco, show ou DVD de um artista famoso. Então, o que você faria com essas informações: venderia ou guardaria?  Mas não é apenas isso, todas as redes sociais vivem de publicidade e não apenas em venda de informações. Mesmo para a publicidade, elas são direcionadas para o seu perfil com base em suas preferências.
  • 12. Então surgem os serviços (cont.)  Mas isso está errado? Em princípio não, pois o serviço é oferecido mediante aceite do contrato, que prevê que as informações são de propriedade da empresa. Por outro lado, podemos alegar que nem tudo que é certo, do ponto de vista legal, é ético. Então, é uma questão de escolha do usuário.  Essa oportunidade de fazer negócios com base em interesses do usuário se deve ao fato de esse tipo de serviço basear-se no conceito de tagging, que veremos mais à frente.
  • 13. Finalidades do Social Bookmarking  A principal finalidade dos marcadores sociais é possibilitar ao usuário final a compilação e organização de hyperlinks que ele considera úteis para pesquisa, estudo ou até mesmo diversão. Na internet, os hyperlinks selecionados são conhecidos popularmente como favoritos.  Há diversos serviços abertos de social bookmarking. Relacionado a isso, encontramos o conceito de social tagging, ou serviço de tags (etiquetas). Nestes serviços, o usuário classifica os seus favoritos com key-words (palavras-chave), que indexados aos principais motores de busca da internet (Google, Yahoo! e Bing), ajudam-no a encontrá-los com maior facilidade. O usuário também pode arquivar seus favoritos em modo privado, o que significa não torná-los abertos ao público.
  • 14. Vantagens do Social Bookmarking  É útil como backup (recuperação) de links  É um facilitador de pesquisas, já que permite a organização por meio de tags (etiquetas)  Com a tecnologia discovery engine é possível o acesso a descobertas do que acontece na internet  É uma boa ferramenta de benchmarking (marcação de referenciais) para profissionais de marketing  É também uma opção prática de clipping para jornalistas que atuam como assessores de imprensa  Alguns serviços oferecem a possibilidade de armazenamento de documentos, notas e funcionalidades interessantes como os highlights (destaques) em artigos da internet
  • 15. Matriz das seis práticas do Social Bookmarking PESQUISAR DESCOBRIR PARA COLABORAÇÃO INTELIGÊNCIA COLETIVA MARCAR PARA ARQUIVAR DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO ORGANIZAR PARA COMPARTILHAR
  • 16. O que está por trás da ideia de Social Bookmarking
  • 17. Folksonomia  A folksonomia é um termo cunhado por Thomas Vander Wal, em referência ao termo taxonomia, de origem grega, cuja significação é ciência da classificação. No caso do termo folksonomia, trata-se de uma junção da palavra folks, que em inglês significa “pessoas” com o conceito de taxonomia. Deste modo, temos na folksonomia a ciência da classificação feita por pessoas comuns no ambiente digital e não por especialistas da alta academia. De um modo mais simples, podemos entender que o termo refere-se a pessoas + taxonomia.  Mais do que isso, a folksonomia baseia-se na prática colaborativa , ou seja, no processo que envolve a criação de informação pelo coletivo.
  • 18. Folksonomia  Um exemplo de prática colaborativa são os wikis que oferecem verbetes sobre temas variados passíveis de edição por qualquer usuário do planeta.  Hoje, o conceito de folksonomia pode ser visto em sites como o Flickr, que adota o tagging (etiquetação) como método para organizar informações em sua rede. Essas tags são geralmente fornecidas pelo próprio usuário, mas também são sugeridas pela própria rede na qual o usuário participa.  Outro exemplo que dá a dimensão da importância adquirida pela folksonomia e pelo social tagging é o tag cloud, um recurso muito usado em blogs e web sites. Essa nuvem de etiquetas mostra quais as palavras-chave que tiveram maior acesso ou classificação por parte dos usuários.
  • 19. Representação gráfica da Folksonomia PESSOAS CLASSIFICAÇÃO FOLKSONOMIA (FOLKS) (TAXONOMIA)
  • 20. Inteligência coletiva  A inteligência coletiva é um conceito que abrange a tecnologia em função da inteligência.  O que torna possível o entendimento de uma consciência coletiva é o fato de que uma nova era se afigura sob a égide da internet  O atual contexto da internet, que possibilita a conexão entre os mais diversos povos, seria, portanto, a sustentação desse novo tipo de pensamento  De modo que torna-se característico desse processo a interatividade entre pessoas no ambiente digital por meio de canais de comunicação como blogs, fóruns, comunidades virtuais e os famosos wikis que dão nome à maior rede social colaborativa: Wikipédia
  • 21. Inteligência coletiva  Portanto, a inteligência coletiva pressupõe o acesso à internet como direito à informação para que o maior número de pessoas possam participar de modo igualitário dessa rede de saberes  A inteligência coletiva associada à prática colaborativa tem representado um grande passo na democratização da informação em todo o globo.  Antes da internet, as pessoas recorriam aos grandes jornais, rádios e canais de TV para terem acesso à informação. Esse processo praticamente descartava a possibilidade de interação com a notícia, restringindo o papel do ouvinte a um mero receptor passivo das informações.  Assim, a manipulação das informações era muito mais fácil do que hoje, já que internet abriga uma grande diversidade de canais de informação e permite a resposta, por meio de interatividade.
  • 22. Sites que oferecem serviços de Social Bookmarking
  • 24. O que é All-In-One • As redes de social bookmarking All-In-One (Tudo-Em-Um) são chamadas assim porque oferecem múltiplos serviços integrados. Tomemos como exemplo o Diigo. Nesta rede, temos a possibilidade de salvar links, criar tags, capturar telas, criar documentos de texto, salvar imagens da web ou do computador, escrever notas ou fazer destaques por meio da ferramenta marca-texto (funcionalidade também conhecida como web annotation). • Além dessas funcionalidades, as redes all-in-one oferecem extensões para a maioria dos navegadores, o que ajuda a aumentar a produtividade para estudantes e profissionais. O mesmo perfil, com pequenas variações, se aplica a redes como Evernote. Outra rede muito boa é a Springpad, onde, além dessas funcionalidades todas, é possível gravar áudio de voz e fotos para cada nota, o que ajuda muito os pesquisadores universitários que recorriam ao velho gravador em suas constantes pesquisas. Hoje, basta ter um celular smartphone com acesso à internet para se utilizar desses recursos todos.
  • 25. Principais canais: Diigo Evernote Licorize Knowledge Plaza SpringPad
  • 26. Funcionalidades e possibilidades: • Clipagem (Clipping) • Compartilhamento • Compilação • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Guardar diversos formatos • Integrar tudo em um workspace (área de trabalho) • Organização
  • 28. O que é Blogmarking • As redes de blogmarking (ou blog bookmarking) são especializadas em indexação de blogs. O principal objetivo dessas redes é fornecer material para profissionais da área de comunicação ou simplesmente curiosos interessados em descobrir o que se fala, pensa e discute na internet. • A rede mais conhecida de blogmarking é, sem dúvida, a Technorati. Seu motor de busca é imbatível, superando até mesmo o gigante Google, que criou seu Google Blog na tentativa de ser uma alternativa na busca de blogs ao redor do mundo. No entanto, ao Technorati coube o pioneirismo e o prestígio. Outras redes também oferecem soluções parecidas, mas são segmentadas para setores específicos. É o caso das redes DesignFloat e DesignBump, direcionadas para designers; outra rede que segmenta seus serviços é a BizSugar, totalmente destinada aos pequenos empresários e microempreendedores que procuram dicas e ideias para alavancarem seus negócios.
  • 29. Principais canais: Blog Engage Blog Tok Blokube Technorati Bloglines Xanga BlogMarks
  • 30. Funcionalidades e possibilidades: • Compartilhamento • Compilação • Descobrir blogs (social discovery) • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Organização
  • 32. O que são Social Buttons • Os social buttons (widgets) são pequenos acessórios que visam facilitar o compartilhamento de informação na internet. Eles são muito comuns em blogs, sites e portais e geralmente podem ser vistos em formato de barra, com um menu suspenso e diversas opções de redes sociais. • As redes mais conhecidas que oferecem esse tipo de recurso são a ShareThis e a AddThis. Ao criar uma conta gratuita, é possível ter acesso aos diversos tipos de rede com as quais o usuário pretende compartilhar infromações. Também é possível montar o menu de redes de acordo com o design mais adequado ao site, blog ou portal. Para ter acesso aos serviços mais avançados, como análise do tráfego, cliques e visitantes, é necessário contratar uma conta paga.
  • 33. Principais canais: AddThis LinkWad ShareThis SoBoo
  • 34. Funcionalidades e possibilidades: • Aumento da produtividade • Compartilhamento • Integração de conteúdo
  • 36. O que é Peer Community • Os marcadores peer community são redes que oferecem esse o serviço de social bookmarking para comunidades muito específicas, visando atender a um determinado nicho. • Por explorarem nichos de mercado, não há nenhuma rede dessa categoria que seja muito conhecida, a não ser pelos membros de uma comunidade que já esteja utilizando os serviços. No entanto, podemos descatar algumas que são interessantes. Por exemplo, a rede CiteULike é direcionada ao público universitário que busca referências bibliogrtáficas. Já a BibSonomy atrai pesquisadores avançados em nível de mestrado e doutorado. E, por fim, a rede Connotea é voltada para cientistas e pesquisadores. • O mais legal dessas redes é que a maior parte delas não têm objetivos comerciais e visam contribuir para o conhecimento coletivo sem a contrapartida da exploração por meio de propagandas, como as demais redes.
  • 37. Principais canais: BibSonomy (para mestres e doutores) Bizsugar (para pequenos empreendedores) BX Business Exchange (para executivos) CiteULike (para estudantes universitários)
  • 38. Principais canais (cont.): Connotea (para cientistas e pesquisadores) GiveALink (para professores universitários) Design Bump (para designers e webdesigners) Design Float (para designers e webdesigners)
  • 39. Principais canais (cont.): Deviantart (para designers e artistas visuais) Slashdot (para “nerds” da informática) Sphinn (para profissionais de Marketing) Twackle (para atletas em geral)
  • 40. Funcionalidades e possibilidades: • Compartilhamento • Compilação • Especialização do conhecimento • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Integração de conteúdo • Organização • Segmentação de conteúdo
  • 42. O que é Social Discovery • São redes de social bookmarking que têm como característica principal seu mecanismo de busca, visando facilitar pesquisas, principalmente para profissionais de marketing e publicidade que precisam a todo momento acompanhar as tendências do mercado e de seus concorrentes. • A rede de maior sucesso nesta categoria é a StumbleUpon. Seu nome já é bastante sugestivo: o termo inglês stumble significa tropeçar ou “dar de cara” com alguma coisa. Stumble upon seria, portanto, cair em cima de algo ou dar de cara com algo. O mecanismo é bastante simples: o usuário escolhe uma área de pesquisa, por exemplo, marketing e começa a descobrir tendências por meio do mecanismo “stumble”, um simples botão que, ao ser clicado, busca oas mais diversos sites e blogs. É possível, evidentemente, guardar esse material e organizá-lo como nas demais redes de social bookmarking.
  • 43. Principais canais: Faves HeyStaks Folkd Mixx Squidoo StumbleUpon
  • 44. Funcionalidades e possibilidades: • Compartilhamento • Compilação • Descoberta • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Integração de conteúdo • Organização • Pesquisa
  • 46. O que é Docmarking • As redes de docmarking são as que permitem não apenas o compartilhamento de documentos, mas a possibilidade de “favoritá-los”, afinal esta é a principal finalidade de um serviço de bookmarking. • Para que não se confunda os programas baseados na tecnologia cloud computing que oferecem serviços de edição de texto (Google Docs, Office Web Apps), vamos fazer aqui uma divisão – os que permitem edição não tem nada a ver com se baseiam na divulgação. Nesta segunda categoria, temos a rede SlideShare, dedicada a compartilhamento de slides e documentos, que não permite edição, apenas o armazenamento e compartilhamento. Embora não seja sua característica principal, considerei também uma rede de social bookmarking, uma vez que é possível marcar os slides por meio de tags e guardá-los. Sendo assim, ela atende a um princípio do social bookmarking. Outras redes semelhantes são Scribd, WePapers e DocStoc.
  • 47. Principais canais: DocStoc Scribd SlideShare wePapers
  • 48. Funcionalidades e possibilidades: • Acesso a documentos • Compartilhamento • Compilação • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Integração de conteúdo • Organização • Pesquisa
  • 50. O que são Bookmarks • Na primeira geração da web, definida por estudiosos como Web 1.0, os links que precisavam ser guardados restringiam-se à pasta de favoritos do navegador. Já no conceito da Web 2.0, os links podem ser não apenas guardados, mas compartilhados, visando contribuir para o que estudiosos chamam de inteligência coletiva. • Arrisco dizer que a rede de social bookmarking mais conhecida é a Delicious. Além de ser a mais utilizada, ela se destaca pela integração automática com o Twitter, o que facilita a divulgação de conteúdo quando se trata de links públicos. Mas essa fama do Delicious não invalida a importância de outras redes, como Yahoo! Bookmarks, Google Bookmarks e por que não a errática aposta da Microsoft: Windows Live Favorites (integrado ao Windows Live Skydrive).
  • 51. Principais canais: BlinkList Del.icio.us Evri Google Bookmarks LayerPad Mister Wong
  • 52. Principais canais (cont.): OneView PinBoard Tagging Social Yahoo! Bookmarks Windows Live Favorites (integrado ao Skydrive)
  • 53. Funcionalidades e possibilidades: • Compartilhamento • Compilação • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Integração de conteúdo • Organização • Recuperação de links (backup)
  • 55. O que é News Bookmarking • São redes que oferecem serviços de social bookmarking focados em notícias, sejam elas meras replicações do que a grande mídia comercial noticia, sejam notícias, matérias, reportagens e artigos feitos por blogs alternativos e fora do grande ciclo midiático. • Duas redes se destacam quando o assunto é mídia comercial: Digg e Reddit são, de fatos as mais conhecidas e utilizadas. Quando o assunto se estende ao campo do jornalismo alternativo, com forte tendência ao ativismo político, temos a rede Newsvine como uma das melhores. Mas uma coisa é fato e precisa ser frisada: o jornalismo em nossa geração já não depende exclusivamente dos grandes jornais e nem dos grandes canais de televisão. O cidadão comum com aspirações de jornalista ou não, vem contribuindo para a democratização da informação na sociedade e no mundo.
  • 56. Principais canais: Balatarin Bookmarks/NetRocket Digg Digga
  • 57. Principais canais (cont.): Linkk Newsvine Post Social Rec6 Reddit
  • 58. Funcionalidades e possibilidades: • Acesso à informação • Ciberativismo • Colaboração • Compartilhamento • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Integração de conteúdo • Jornalismo alternativo • Engajamento • Politização
  • 60. O que é Publishmarking • O conceito de publishmarking ocorre quando redes especializadas em publicações possibilitam a prática de social bookmarking, ou seja, utilização de tags e favoritos para organizar conteúdo em uma base de dados para uso público (compartilhamento do conhecimento) ou privada, para uso particular. Assim como as redes de documentos, planilhas e slideshows, as redes de publishmarking se concentram e publicações – revistas, catálogos e afins – para atrair colecionadores , pesquisadores, designers e uma infinidade de pessoas interessadas no conteúdo oferecido. • Duas redes se destacam nesta categoria: Issuu e YuduMedia. A primeira possui mais membros e vem ganhando popularidade, especialmente após ter ajustado a lentidão, pois as apresentações são exibidas em flash. No caso da YuduMedia, é uma rede que promete competir de igual para igual com a Issuu, mas ainda precisa tornar-se mais conhecida.
  • 61. Principais canais: Issuu YuduMedia
  • 62. Funcionalidades e possibilidades: • Colaboração • Compartilhamento • Descobrir publicações • Etiquetação/Marcação (Tagging) • Integração de conteúdo
  • 64. O que é Answers Bookmarking • Answers Bookmarking são redes que se especializam em oferecer espaço para pessoas dos mais diversos lugares colaborarem com respostas sobre dúvidas enviadas por outras pessoas. Todos são membros dessa rede e todos se ajudam no sentido de dividir conhecimento e de ajudar desde questões simples a problemas difíceis. • Hoje, a rede que mais se destaca nessa categoria é a Yahoo! Answers, sobretudo após a desativação do Google Answers – serviço cobrado por cada resposta enviada por especialistas devidamente credenciados pelo Google. A aposta do Yahoo! na inteligência coletiva minou de vez o projeto do Google em lucrar com isso. Outra iniciativa interessante é a da Microsoft, porém, focada em seus principais produtos – Microsoft Office, Windows 7 Phone e Windows Server, entre outros. Com este serviço, o usuário obtém assistência informal dos produtos Microsoft, organizando e salvando suas respostas em marcadores, caso precise de futuras consultas.
  • 65. Principais canais: Google Answers (desativado) Yahoo! Answers Microsoft Answers
  • 66. Saiba como você pode usar essa obra respeitando os direitos do autor
  • 67. Licença Você pode distribuir e baixar cópia desta obra livremente. No entanto, para utilizar a obra Coleção Cultura Digital – Série Mídias Sociais – Vol. 1: Social Bookmarking, você deverá atribuir a autoria a Marcilio de Castro Duarte, não utilizá-la comercialmente e não alterar o conteúdo – textos e imagens. Para maiores informações sobre os direitos autorais dessa obra, clique neste link.
  • 68. Imagens As imagens utilizadas nesta apresentação foram obtidas através do banco de imagens da Microsoft Corporation, disponível para usuários licenciados da suíte Microsoft Office. •Informações sobre termos de uso – Artigo 17 Modelos e elementos de mídia do Office.com e Office Web App podem ser encontradas neste link. •Para acessar o banco de imagens da Microsoft no Brasil, clique aqui.
  • 69. Relação de imagens Imagem 1: MP900387729 Imagem 5: MP900387816 Imagem 2: MP900439394 Imagem 6: MP900289589 Imagem 3: MP900308914 Imagem 7: MP900439375 Imagem 4: MP900387935 Imagem 8: MP900175598
  • 70. Relação de imagens Imagem 10 MP900309460 Imagem 13: MP900382673 Imagem 11: MP900309030 Imagem 14: MP900439481 Imagem 12: MP900427685
  • 71. Bibliografia Na ausência de uma bibliografia consistente sobre o assunto, foram utilizados verbetes da Wikipédia, observação do meio digital e informações fornecidas pelos próprios canais que oferecem, de alguma maneira, o serviço de social bookmarking. Com base nisso, recomendo os seguintes tópicos para leitura: • Folksonomia • Inteligência Coletiva • Web 2.0 • Social Bookmarking • Taxonomia
  • 72. Duas formas de você divulgar o conhecimento coletivo na web
  • 73. Espalhe o conhecimento na rede Compartilhe nas suas redes Curta no Facebook Comente e mostre para os seus contatos que você também saberem do que você entende do assunto gosta
  • 74. Siga-me no Slideshare, se preferir... Clicando neste botão, você pode me seguir e receber novos slides Envie por e-mail Incorpore este slide no seu blog ou para os seus amigos, site se você for um formador de colegas de trabalho opinião na web ou da sua faculdade Baixe o slide em seu computador Coloque em seus favoritos para futuras consultas (se você tiver conta no Slideshare)
  • 75. No próximo volume... www.slideshare.net/mcduarte