SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
O EXCESSO DE PESO TEM CONSEQUÊNCIAS GRAVES PARA A SAÚDE. A
OBESIDADE É RESPONSÁVEL POR ALTOS NÍVEIS DE LDL ("MAU")
COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS. AO MESMO TEMPO, ELE REDUZ O HDL
("BOM") COLESTEROL. ELA PREJUDICA A CAPACIDADE DE RESPOSTA DO
ORGANISMO À INSULINA, ELEVANDO OS NÍVEIS DE AÇÚCAR NO SANGUE
E INSULINA.
A obesidade contribui para as principais causas de morte e invalidez,
incluindo ataques cardíacos, derrames, pressão alta, câncer, diabetes,
osteoartrite, esteatose hepática e depressão. Diante desses riscos, não é
de admirar que você queira saber quanto você deve pesar.
IMAGEM ILUSTRATIVA
Mas esta pergunta comum e importante é realmente a pergunta errada.
Para a saúde, a questão não é quanto você pesa, mas a quantidade de
gordura abdominal que você tem. Avaliando a obesidade os métodos
têm sido mudados ao longo dos anos. Mas quando os cientistas
reconheceram que o que importa não é o peso do corpo, mas a gordura
corporal, padrões começaram a mudar drasticamente. O índice de massa
corporal (IMC) continua a ser consagrado como a forma padrão para
diagnosticar sobrepeso e obesidade.
Além do IMC fornecer uma boa estimativa da gordura corporal, é mais
precisa do que as medidas das dobras cutâneas. Embora o IMC seja o
padrão oficial, tem diversas falhas. Por um lado, os atletas altamente
treinados com grandes músculos podem ter IMC de 30, com pouca
gordura corporal. No outro extremo, o IMC pode não refletir com
precisão a gordura corporal em adultos que perderam quantidades
substanciais de massa muscular. Mas o problema mais importante é que
o IMC reflete a gordura corporal total sem ter em conta a forma como a
gordura é distribuída. E embora nenhum excesso de gordura seja bom,
um tipo de gordura é muito mais perigoso do que os outros. A pesquisa
mostra que a gordura abdominal é a pior das piores. O que torna a
gordura abdominal tão prejudicial? Os cientistas não sabem ao certo,
mas a pesquisa está fornecendo pistas fortes.
Para entender essas pistas, você deve primeiro entender que a gordura
abdominal vem em duas formas diferentes. Algumas delas situam-se no
tecido gordo sob a pele. Esta gordura subcutânea comporta-se como a
gordura em outras partes do corpo; não é nenhum amigo para a boa
saúde, mas não é nenhuma ameaça em especial, claro a não ser os
efeitos que exerce sobre a articulação, estética, etc.. Gordura no interior
do abdômen é outra história. Esta gordura visceral está localizada ao
redor dos órgãos internos, e é o verdadeiro vilão da peça. Uma das
primeiras explicações para isso era que a obesidade visceral estava
ligada a hiperatividade de mecanismos de resposta do corpo ao estresse,
que elevam a pressão arterial, os níveis de açúcar no sangue, e risco
cardíaco. A mais recente explicação baseia-se no conceito de
lipotoxicidade. Ao contrário da gordura subcutânea, as células de
gordura visceral libertam os seus produtos metabólicos diretamente
para a circulação portal, que leva em linha reta no sangue para o fígado.
Como resultado, as células de gordura visceral que são ampliadas e
recheadas com excesso de triglicerídeos despejam ácidos graxos livres
no fígado. Os ácidos gordos livres, também se acumulam no pâncreas,
coração e outros órgãos. Em todos estes locais, os ácidos gordos livres se
acumulam em células que não são modificadas para armazenar gordura.
O resultado é a disfunção de órgãos, o que produz regulação deficiente
de insulina, o açúcar no sangue e colesterol, assim como a função
cardíaca anormal. A mais recente explicação baseia-se no conceito de
lipotoxicidade. Ao contrário de gordura subcutânea, as células de
gordura visceral libertam os seus produtos metabólicos diretamente
para a circulação portal, que leva em linha reta no sangue para o fígado.
Como resultado, as células de gordura visceral que são ampliadas e
recheadas com excesso de triglicerídeos despejam ácidos graxos livres
no fígado. Os ácidos gordos livres, também se acumulam no pâncreas,
coração e outros órgãos.
IMAGEM ILUSTRATIVA
Estas explicações não são mutuamente exclusivas; todos os outros
órgãos como o pulmão podem ajudar a explicar os perigos da gordura
visceral. Ao todo, observações clínicas e resultados básicos de pesquisa
concordam que a gordura excessiva no interior do abdômen é um dos
principais contribuintes para a doença cardiovascular, e pulmonar.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
COMO SABER MAIS:
1. Poucos estudos científicos apoiam a idéia de que a menopausa
contribui para a depressão clínica verdadeira, ansiedade grave, ou
comportamento errático...
http://tireoidecontrolada.blogspot.com
2. A maioria das mulheres passa pela transição para a menopausa sem
experimentar grandes transtornos de humor...
http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com
3. Ao mesmo tempo, as flutuações hormonais, estresses da vida, sono
perturbado por suores noturnos dizem respeito à imagem corporal, à
infertilidade e ao envelhecimento e podem causar sofrimento emocional
que pode levar a mudanças de humor ou, em casos mais graves, à
depressão...
http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃODOS
AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr., Dr. João Santos. Endocrinologista – Neuroendocrinologista e Dra. Caio, Henriqueta V. Endocrinologista –
Medicina Interna, Van Der Häägen Brasil – São Paulo – Brasil; Oeste SL, D'Aloisio AA, Agans RP, et al. Prevalência
de baixo desejo sexual e frigidez em uma amostra nacionalmente representativa de mulheres norte-americanas.
Arch Intern Med 2008; 168: 1441-1449; Basson R. É hora de seguir em frente de "frigidez"? Menopause 2010; 17:
1097-1098; Rosen RC, Shifren JL, Monz BU, et al. Correlaciona-se da angústia pessoal sexualmente relacionadas
em mulheres com baixo desejo sexual. J Sexo Med 2009; 6: 1549-1560; Lindau ST, Schumm LP, Laumann EO,
Levinson W, O'Muircheartaigh CA, Waite LJ. Um estudo da sexualidade e da saúde de idosos nos Estados Unidos.
N Engl J Med 357: 762-774;Oskay UY, Beji NK, Yalcin O. Um estudo sobre as queixas urogenitais de pós-
menopausa as mulheres com 50 anos ou mais.Acta Obstet Gynecol Scand 2005;84:72-78; Ballinger SE. O estresse
psicossocial e sintomas da menopausa: um estudo comparativo de pacientes da clínica de menopausa e não-
pacientes. Maturitas 1985; 7: 315-327; Versi E, Harvey MA, Cardoso L, et al. Prolapso urogenital e atrofia na
menopausa: um estudo de prevalência. Int J Urogynecol assoalho pélvico Dysfunct 2001; 12: 107-110; Saigal CS,
Wessells H, J Pace, et al. Preditores e prevalência de disfunção erétil em uma população racialmente
diversificado. Arch Intern Med 2006; 166: 207-212; Schick V, D Herbenick, Reece M, et al. Comportamentos
sexuais, uso de preservativo e sexual saúde dos americanos com mais de 50: implicações para a promoção da
saúde sexual para adultos mais velhos. J Sexo Med 2010; 7 (suppl 5): 315-329; Shifren JL, Johannes CB, Monz BU,
Russo PA, Bennett L, Rosen R. Help-seeking comportamento das mulheres com problemas sexuais angustiantes
auto-relatados. Mulheres de J Saúde 2009; 18: 461-468; Baker FC, Wolfson AR, Lee KA. Associação de variáveis
sociodemográficas, hábitos de vida e de saúde fatores com a qualidade do sono e sonolência diurna em
mulheres: descobertas da Fundação Nacional do Sono "Sleep in America Poll." 2007 J Womens Saúde (Larchmt)
2009; 18: 841-849; Barentsen R, van de Weijer PH, Schram JH. Estradiol dose baixa contínua lançada a partir de
um anel vaginal contra o creme vaginal estriol para a atrofia urogenital. Eur J Obstet Gynecol Reprod Biol 1997;
71: 73-80; Simunic V, Banovic I, Ciglar S, et al. O tratamento local estrogénio em pacientes com sintomas
urogenitais. Int J Gynaecol Obstet 2003; 82: 187-197.
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
VAN DER HAAGEN BRAZI
Instagram
https://instagram.com/clinicascaio/
Wordpress
http://crescimentoinfantojuvenil.wordpress.com/
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-
23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

_Andropausa-menopausa masculina
_Andropausa-menopausa masculina_Andropausa-menopausa masculina
_Andropausa-menopausa masculinaAdriana Monteleone
 
Anabolizantes - Cuidado
Anabolizantes - CuidadoAnabolizantes - Cuidado
Anabolizantes - CuidadoTiba4P
 
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologistaConversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologistaVan Der Häägen Brazil
 
Biologia Do Envelhecimento
Biologia Do EnvelhecimentoBiologia Do Envelhecimento
Biologia Do EnvelhecimentoMárcio Borges
 
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMEVelhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMERilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...Van Der Häägen Brazil
 
30 Dicas Contra O Envelhecimento
30 Dicas Contra O Envelhecimento30 Dicas Contra O Envelhecimento
30 Dicas Contra O Envelhecimentocarolina
 
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...Van Der Häägen Brazil
 
Disfunção eréctil
Disfunção eréctilDisfunção eréctil
Disfunção eréctilEduSexual
 
Fisioterapia no climatério
Fisioterapia no climatério Fisioterapia no climatério
Fisioterapia no climatério Dagila Rodrigues
 
Boletim Informativo sobre Sildenafil
Boletim Informativo sobre SildenafilBoletim Informativo sobre Sildenafil
Boletim Informativo sobre Sildenafilfarmaciainformativa
 
Curiosidades sobre o corpo humano
Curiosidades sobre o corpo humanoCuriosidades sobre o corpo humano
Curiosidades sobre o corpo humanoProf. Saulo Bezerra
 

Mais procurados (20)

_Andropausa-menopausa masculina
_Andropausa-menopausa masculina_Andropausa-menopausa masculina
_Andropausa-menopausa masculina
 
Anabolizantes - Cuidado
Anabolizantes - CuidadoAnabolizantes - Cuidado
Anabolizantes - Cuidado
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
 
Disfunção erétil
Disfunção erétilDisfunção erétil
Disfunção erétil
 
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologistaConversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
 
Biologia Do Envelhecimento
Biologia Do EnvelhecimentoBiologia Do Envelhecimento
Biologia Do Envelhecimento
 
Obesidade
Obesidade Obesidade
Obesidade
 
Ed. fisica
Ed. fisicaEd. fisica
Ed. fisica
 
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMEVelhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
 
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
 
30 Dicas Contra O Envelhecimento
30 Dicas Contra O Envelhecimento30 Dicas Contra O Envelhecimento
30 Dicas Contra O Envelhecimento
 
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
 
Climatério
ClimatérioClimatério
Climatério
 
Disfunção eréctil
Disfunção eréctilDisfunção eréctil
Disfunção eréctil
 
Fisioterapia no climatério
Fisioterapia no climatério Fisioterapia no climatério
Fisioterapia no climatério
 
Menopausa
Menopausa Menopausa
Menopausa
 
Boletim Informativo sobre Sildenafil
Boletim Informativo sobre SildenafilBoletim Informativo sobre Sildenafil
Boletim Informativo sobre Sildenafil
 
Menopausa Chirlei
Menopausa ChirleiMenopausa Chirlei
Menopausa Chirlei
 
Disfunção erétil - MS
Disfunção erétil - MSDisfunção erétil - MS
Disfunção erétil - MS
 
Curiosidades sobre o corpo humano
Curiosidades sobre o corpo humanoCuriosidades sobre o corpo humano
Curiosidades sobre o corpo humano
 

Destaque

mobilender-bank-presentacion
mobilender-bank-presentacionmobilender-bank-presentacion
mobilender-bank-presentacionRodrigo Cobos
 
Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.
Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.
Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.Van Der Häägen Brazil
 
Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...
Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...
Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...Van Der Häägen Brazil
 
Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...
Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...
Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...Van Der Häägen Brazil
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1Youtube
 
Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...
Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...
Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...Van Der Häägen Brazil
 
Publicación en la Web
Publicación en la WebPublicación en la Web
Publicación en la WebCaralonsorey
 

Destaque (11)

Institucional
InstitucionalInstitucional
Institucional
 
mobilender-bank-presentacion
mobilender-bank-presentacionmobilender-bank-presentacion
mobilender-bank-presentacion
 
Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.
Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.
Crescer estatural linear e proporções corpo identificam dismorfismos.
 
LSASiliconValley
LSASiliconValleyLSASiliconValley
LSASiliconValley
 
Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...
Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...
Variantes genéticas individuais externas à placa de crescimento que causam di...
 
Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...
Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...
Plasticidade do desenvolvimento no crescimento infantil e maturação relaciona...
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
 
Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...
Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...
Diabetes tipo 2 doença silenciosa, grave e pode estar associada a obesidade h...
 
Publicación en la Web
Publicación en la WebPublicación en la Web
Publicación en la Web
 
Noticia 1
Noticia 1Noticia 1
Noticia 1
 
Ram
RamRam
Ram
 

Semelhante a Obesidade abdominal pode levar ao diabetes mellitus tipo 2, e outras doenças metabólicas complexas

Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Van Der Häägen Brazil
 
Dê uma Chance para a sua VIDA
Dê uma Chance para a sua VIDADê uma Chance para a sua VIDA
Dê uma Chance para a sua VIDAWORKRESULT
 
Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...
Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...
Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...Van Der Häägen Brazil
 
A PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXO
A PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXOA PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXO
A PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXOVan Der Häägen Brazil
 
Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...
Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...
Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade visceral é muito prejudicial à saúde
Obesidade visceral é muito prejudicial à saúdeObesidade visceral é muito prejudicial à saúde
Obesidade visceral é muito prejudicial à saúdeVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Van Der Häägen Brazil
 
Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...
Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...
Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...Van Der Häägen Brazil
 
O Mito do colesterol - Cuide da sua saúde
O Mito do colesterol - Cuide da sua saúdeO Mito do colesterol - Cuide da sua saúde
O Mito do colesterol - Cuide da sua saúdeSandraCosta591966
 
Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...
Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...
Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...Van Der Häägen Brazil
 
Disfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdf
Disfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdfDisfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdf
Disfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdfJonilson Cardozo
 
Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...
Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...
Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...
Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...
Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio
Obesidade e Medicina Chinesa - Camila TibúrcioObesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio
Obesidade e Medicina Chinesa - Camila TibúrcioFelipe Galdiano
 

Semelhante a Obesidade abdominal pode levar ao diabetes mellitus tipo 2, e outras doenças metabólicas complexas (20)

Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
 
Palestra sv2
Palestra sv2Palestra sv2
Palestra sv2
 
Dê uma Chance para a sua VIDA
Dê uma Chance para a sua VIDADê uma Chance para a sua VIDA
Dê uma Chance para a sua VIDA
 
Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...
Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...
Obesidade abdominal é considerada um órgão facilitador de doenças graves e de...
 
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
 
A PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXO
A PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXOA PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXO
A PRINCÍPIO DURANTE PERÍODOS RECENTES A OBESIDADE ERA CONSIDERADA COMO DESLEIXO
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...
Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...
Obesidade descontrolada obesidade e interação com hormônios.obesidade tem tud...
 
Obesidade visceral é muito prejudicial à saúde
Obesidade visceral é muito prejudicial à saúdeObesidade visceral é muito prejudicial à saúde
Obesidade visceral é muito prejudicial à saúde
 
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
 
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
 
Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...
Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...
Estresse obesidade obesidade abdominal papel do eixo hipotálamo hipófise-adre...
 
Qualidade De Vida Na Maturidade
Qualidade De Vida Na MaturidadeQualidade De Vida Na Maturidade
Qualidade De Vida Na Maturidade
 
O Mito do colesterol - Cuide da sua saúde
O Mito do colesterol - Cuide da sua saúdeO Mito do colesterol - Cuide da sua saúde
O Mito do colesterol - Cuide da sua saúde
 
MEU CORPO MEU DESAFIO
MEU CORPO MEU DESAFIOMEU CORPO MEU DESAFIO
MEU CORPO MEU DESAFIO
 
Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...
Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...
Obesidade descontrolada; qualquer diminuição de seu indice de massa corporal ...
 
Disfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdf
Disfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdfDisfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdf
Disfunção Eretil Dr. Marco Tulio Cavalcanti.pdf
 
Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...
Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...
Porque a obesidade abdominal é mais grave que a obesidade periférica se ambos...
 
Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...
Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...
Obesidade periférica abdominal-visceral problema de ingestão alimentar grave ...
 
Obesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio
Obesidade e Medicina Chinesa - Camila TibúrcioObesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio
Obesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESOVan Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAVan Der Häägen Brazil
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Último

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 

Último (7)

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 

Obesidade abdominal pode levar ao diabetes mellitus tipo 2, e outras doenças metabólicas complexas

  • 1. O EXCESSO DE PESO TEM CONSEQUÊNCIAS GRAVES PARA A SAÚDE. A OBESIDADE É RESPONSÁVEL POR ALTOS NÍVEIS DE LDL ("MAU") COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS. AO MESMO TEMPO, ELE REDUZ O HDL ("BOM") COLESTEROL. ELA PREJUDICA A CAPACIDADE DE RESPOSTA DO ORGANISMO À INSULINA, ELEVANDO OS NÍVEIS DE AÇÚCAR NO SANGUE E INSULINA. A obesidade contribui para as principais causas de morte e invalidez, incluindo ataques cardíacos, derrames, pressão alta, câncer, diabetes, osteoartrite, esteatose hepática e depressão. Diante desses riscos, não é de admirar que você queira saber quanto você deve pesar. IMAGEM ILUSTRATIVA Mas esta pergunta comum e importante é realmente a pergunta errada. Para a saúde, a questão não é quanto você pesa, mas a quantidade de gordura abdominal que você tem. Avaliando a obesidade os métodos têm sido mudados ao longo dos anos. Mas quando os cientistas reconheceram que o que importa não é o peso do corpo, mas a gordura corporal, padrões começaram a mudar drasticamente. O índice de massa corporal (IMC) continua a ser consagrado como a forma padrão para diagnosticar sobrepeso e obesidade.
  • 2. Além do IMC fornecer uma boa estimativa da gordura corporal, é mais precisa do que as medidas das dobras cutâneas. Embora o IMC seja o padrão oficial, tem diversas falhas. Por um lado, os atletas altamente treinados com grandes músculos podem ter IMC de 30, com pouca gordura corporal. No outro extremo, o IMC pode não refletir com precisão a gordura corporal em adultos que perderam quantidades substanciais de massa muscular. Mas o problema mais importante é que o IMC reflete a gordura corporal total sem ter em conta a forma como a gordura é distribuída. E embora nenhum excesso de gordura seja bom, um tipo de gordura é muito mais perigoso do que os outros. A pesquisa mostra que a gordura abdominal é a pior das piores. O que torna a gordura abdominal tão prejudicial? Os cientistas não sabem ao certo, mas a pesquisa está fornecendo pistas fortes.
  • 3. Para entender essas pistas, você deve primeiro entender que a gordura abdominal vem em duas formas diferentes. Algumas delas situam-se no tecido gordo sob a pele. Esta gordura subcutânea comporta-se como a gordura em outras partes do corpo; não é nenhum amigo para a boa saúde, mas não é nenhuma ameaça em especial, claro a não ser os efeitos que exerce sobre a articulação, estética, etc.. Gordura no interior do abdômen é outra história. Esta gordura visceral está localizada ao redor dos órgãos internos, e é o verdadeiro vilão da peça. Uma das primeiras explicações para isso era que a obesidade visceral estava ligada a hiperatividade de mecanismos de resposta do corpo ao estresse, que elevam a pressão arterial, os níveis de açúcar no sangue, e risco cardíaco. A mais recente explicação baseia-se no conceito de lipotoxicidade. Ao contrário da gordura subcutânea, as células de gordura visceral libertam os seus produtos metabólicos diretamente para a circulação portal, que leva em linha reta no sangue para o fígado. Como resultado, as células de gordura visceral que são ampliadas e recheadas com excesso de triglicerídeos despejam ácidos graxos livres no fígado. Os ácidos gordos livres, também se acumulam no pâncreas, coração e outros órgãos. Em todos estes locais, os ácidos gordos livres se
  • 4. acumulam em células que não são modificadas para armazenar gordura. O resultado é a disfunção de órgãos, o que produz regulação deficiente de insulina, o açúcar no sangue e colesterol, assim como a função cardíaca anormal. A mais recente explicação baseia-se no conceito de lipotoxicidade. Ao contrário de gordura subcutânea, as células de gordura visceral libertam os seus produtos metabólicos diretamente para a circulação portal, que leva em linha reta no sangue para o fígado. Como resultado, as células de gordura visceral que são ampliadas e recheadas com excesso de triglicerídeos despejam ácidos graxos livres no fígado. Os ácidos gordos livres, também se acumulam no pâncreas, coração e outros órgãos.
  • 5. IMAGEM ILUSTRATIVA Estas explicações não são mutuamente exclusivas; todos os outros órgãos como o pulmão podem ajudar a explicar os perigos da gordura visceral. Ao todo, observações clínicas e resultados básicos de pesquisa concordam que a gordura excessiva no interior do abdômen é um dos principais contribuintes para a doença cardiovascular, e pulmonar. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 COMO SABER MAIS: 1. Poucos estudos científicos apoiam a idéia de que a menopausa contribui para a depressão clínica verdadeira, ansiedade grave, ou comportamento errático...
  • 6. http://tireoidecontrolada.blogspot.com 2. A maioria das mulheres passa pela transição para a menopausa sem experimentar grandes transtornos de humor... http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com 3. Ao mesmo tempo, as flutuações hormonais, estresses da vida, sono perturbado por suores noturnos dizem respeito à imagem corporal, à infertilidade e ao envelhecimento e podem causar sofrimento emocional que pode levar a mudanças de humor ou, em casos mais graves, à depressão... http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃODOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr., Dr. João Santos. Endocrinologista – Neuroendocrinologista e Dra. Caio, Henriqueta V. Endocrinologista – Medicina Interna, Van Der Häägen Brasil – São Paulo – Brasil; Oeste SL, D'Aloisio AA, Agans RP, et al. Prevalência de baixo desejo sexual e frigidez em uma amostra nacionalmente representativa de mulheres norte-americanas. Arch Intern Med 2008; 168: 1441-1449; Basson R. É hora de seguir em frente de "frigidez"? Menopause 2010; 17: 1097-1098; Rosen RC, Shifren JL, Monz BU, et al. Correlaciona-se da angústia pessoal sexualmente relacionadas em mulheres com baixo desejo sexual. J Sexo Med 2009; 6: 1549-1560; Lindau ST, Schumm LP, Laumann EO, Levinson W, O'Muircheartaigh CA, Waite LJ. Um estudo da sexualidade e da saúde de idosos nos Estados Unidos. N Engl J Med 357: 762-774;Oskay UY, Beji NK, Yalcin O. Um estudo sobre as queixas urogenitais de pós- menopausa as mulheres com 50 anos ou mais.Acta Obstet Gynecol Scand 2005;84:72-78; Ballinger SE. O estresse psicossocial e sintomas da menopausa: um estudo comparativo de pacientes da clínica de menopausa e não- pacientes. Maturitas 1985; 7: 315-327; Versi E, Harvey MA, Cardoso L, et al. Prolapso urogenital e atrofia na menopausa: um estudo de prevalência. Int J Urogynecol assoalho pélvico Dysfunct 2001; 12: 107-110; Saigal CS, Wessells H, J Pace, et al. Preditores e prevalência de disfunção erétil em uma população racialmente diversificado. Arch Intern Med 2006; 166: 207-212; Schick V, D Herbenick, Reece M, et al. Comportamentos sexuais, uso de preservativo e sexual saúde dos americanos com mais de 50: implicações para a promoção da saúde sexual para adultos mais velhos. J Sexo Med 2010; 7 (suppl 5): 315-329; Shifren JL, Johannes CB, Monz BU, Russo PA, Bennett L, Rosen R. Help-seeking comportamento das mulheres com problemas sexuais angustiantes auto-relatados. Mulheres de J Saúde 2009; 18: 461-468; Baker FC, Wolfson AR, Lee KA. Associação de variáveis sociodemográficas, hábitos de vida e de saúde fatores com a qualidade do sono e sonolência diurna em mulheres: descobertas da Fundação Nacional do Sono "Sleep in America Poll." 2007 J Womens Saúde (Larchmt) 2009; 18: 841-849; Barentsen R, van de Weijer PH, Schram JH. Estradiol dose baixa contínua lançada a partir de um anel vaginal contra o creme vaginal estriol para a atrofia urogenital. Eur J Obstet Gynecol Reprod Biol 1997; 71: 73-80; Simunic V, Banovic I, Ciglar S, et al. O tratamento local estrogénio em pacientes com sintomas urogenitais. Int J Gynaecol Obstet 2003; 82: 187-197.
  • 7. Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh Video http://youtu.be/woonaiFJQwY VAN DER HAAGEN BRAZI Instagram https://instagram.com/clinicascaio/ Wordpress http://crescimentoinfantojuvenil.wordpress.com/ Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=- 23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17