SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho em Grupo
Definição 
Atividades de natureza 
diversa (escrita, oral, gráfica, 
corporal etc.) realizadas 
coletivamente.
OBJETIVOS DO TRABALHO 
EM GRUPO 
Em termos didáticos, os principais objetivos do trabalho em grupo 
são: 
• facilitar a construção do conhecimento; 
• permitir a troca de ideias e opiniões; 
• possibilitar a prática da cooperação para conseguir um fim 
comum.
Ao participar dessa troca de 
experiências possibilitada pelo trabalho 
em equipe, o indivíduo precisa 
organizar seu pensamento a fim de 
exprimir suas ideias de forma a 
serem compreendidas por todos. Na 
dinâmica do trabalho em grupo, o 
aluno fala, ouve os companheiros, 
analisa, sintetiza e expõe ideias e 
opiniões, questiona, argumenta, 
justifica, avalia.
Portanto, o trabalho de grupo, contribui para o desenvolvimento das 
estruturas mentais do indivíduo, mobilizando seus esquemas 
operatórios de pensamento. Além de contribuir para o 
desenvolvimento dos esquemas cognitivos, o trabalho em equipe 
também favorece a formação de certos hábitos e atitudes de 
convívio social como: 
 cooperar e unir esforços para que o objetivo comum seja atingido; 
 planejar, em conjunto, as etapas de um trabalho; 
 dividir tarefas e atribuições, tendo em vista a participação de todos; 
 expor ideias e opiniões sucinta e objetivamente, de forma a serem 
compreendidas; 
 aceitar e fazer crítica construtiva; 
 respeitar a opinião alheia; 
 acatar a decisão quando for resolvido que prevalecerá a opinião da maioria.
GRUPO 
É um conjunto de pessoas 
praticando atividades comuns, 
com objetivos idênticos, 
porém individualizados.
EQUIPE 
É um conjunto de pessoas que 
oferecem suas competências e 
conjugam seus esforços 
para fazerem coisas que são da 
responsabilidade de todos, 
visando obter resultados comum 
através da interatividade.
TRABALHO EM EQUIPE 
O trabalho em equipe é um processo baseado 
em princípios e valores que estão claramente 
definidos e entendidos. O verdadeiro trabalho 
em equipe é um processo contínuo interativo 
de um grupo de pessoas aprendendo, 
crescendo e trabalhando 
interdependentemente para alcançar metas e 
objetivos específicos no suporte a uma missão 
comum.
FATORES QUE INFLUENCIAM UM GRUPO 
A TORNAR-SE OU NÃO UMA EQUIPE 
AMBIENTE 
Imagem Externa 
Fatores/Cultura Do Centro 
Estilos Gerenciais 
Administração 
Valores 
Interesse 
Formação 
Caráter 
Aptidões 
Experiências 
Atitudes 
Percepções 
Comportamentos 
Idade 
História 
Tamanho 
Objetivos 
Sinergia 
Percepções Mútuas 
INDIVÍDUO 
GRUPO
ORIENTAÇÕES QUE AJUDAM 
A CONSTRUIR UMA EQUIPE 
Prepare-se estudando, lendo, trocando informações. 
Utilize uma agenda e saiba dar prioridade, em nível de 
importância e urgência, as suas atividades diárias. 
Concentre-se no que é essencial e faça o que é mais 
Importante. 
Reúna sistematicamente sua equipe. 
Repasse todas as informações importantes. 
Edifique seus colaboradores, dando reconhecimento 
positivo de forma sincera.
ORIENTAÇÕES QUE AJUDAM 
A CONSTRUIR UMA EQUIPE 
continuação 
Crie com sua equipe uma forma de reforço. 
Valorize todos e todas as etapas de um trabalho. 
Crie um sistema de rodízio de tarefas. 
Desperte a motivação da sua equipe. 
Crie espaço para que as pessoas possam se expressar. 
Pratique a delegação. 
Aprenda a dar “feedback” de forma adequada.
O QUE É ESPERADO DE 
CADA MEMBRO DA EQUIPE 
Compreender realisticamente o papel e a responsabilidade 
de cada um. 
Somente julgar baseando-se em fatos. 
Colaborar com os outros membros da equipe. 
Priorizar o objetivo da equipe acima dos pessoais. 
Fazer o esforço necessário para a realização do grupo. 
Compartilhar informações abertamente. 
Demonstrar padrões altos de excelência. 
Apoiar decisões do grupo. 
Responder construtivamente ao feedback dos outros. 
Ter um senso de autocrítica.
O QUE UMA EQUIPE 
ESPERA DE SEU LÍDER 
Mostrar comprometimento pessoal perante o 
objetivo da equipe. 
Ser justo e imparcial com os membros da equipe. 
Estar disponível para enfrentar e resolver assuntos 
associados com o desempenho de alguns membros. 
Estar aberto a novas idéias dos membros da equipe. 
Não enfraquecer esforços da equipe com prioridades 
Excessivas. 
Não comprometer o objetivo da equipe com política.
O QUE UMA EQUIPE 
ESPERA DE SEU LÍDER 
Manter o objetivo, metas, e abordagens relevantes 
e significativas. 
Formar comprometimento e confiança. 
Fortalecer o grupo e o nível das habilidades. 
Administrar relacionamentos, incluindo remoção 
de obstáculos. 
Criar oportunidades para o grupo. 
Fazer um trabalho real que agregue valor.
Referências Bibliográficas 
• 10 razões para apostar em trabalhos em grupo 
em: 
http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/a 
postar-trabalho-grupo-508577.shtml 
• O aprendizado do trabalho em grupo em: 
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/ 
interacoes/aprendizado-trabalho-grupo- 
451879.shtml 
• Nova Escola – Avaliação Nota 10 - em: 
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/ 
avaliacao/avaliacao-nota-10-424569.shtml

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O conflito
O conflitoO conflito
O conflito
Paulo Peixinho
 
Gestão conflitos
Gestão conflitosGestão conflitos
Gestão conflitos
Hélder Santos
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
Giselli Espindola Boemer
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
Diego Allan Oliveira
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
Andrea Dalforno
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
Sebastião Gazolla Jr
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
 
Grupos e Equipes
Grupos e EquipesGrupos e Equipes
Grupos e Equipes
JOSUE DIAS
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
Antonino Silva
 
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de ConflitosTrabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Thiago Villaça
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
Leandro Lopes
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
Viviane Gonçalves
 
Dinamicas
DinamicasDinamicas
Dinamicas
aavbatista
 
Cartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escolaCartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escola
Patrícia Müller
 
O que é qualidade de vida
O que é qualidade de vidaO que é qualidade de vida
O que é qualidade de vida
Fernanda Nascimento Nascimento
 
Dinâmica de grupo
Dinâmica de grupoDinâmica de grupo
Dinâmica de grupo
Mundus Esportivus
 
Sindrome de burnout
Sindrome de burnoutSindrome de burnout
Sindrome de burnout
Carlise Dornelles
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
Thais Fraga
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
Maria Lemos
 
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaManual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Daniela Anjos
 

Mais procurados (20)

O conflito
O conflitoO conflito
O conflito
 
Gestão conflitos
Gestão conflitosGestão conflitos
Gestão conflitos
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 
Grupos e Equipes
Grupos e EquipesGrupos e Equipes
Grupos e Equipes
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de ConflitosTrabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Dinamicas
DinamicasDinamicas
Dinamicas
 
Cartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escolaCartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escola
 
O que é qualidade de vida
O que é qualidade de vidaO que é qualidade de vida
O que é qualidade de vida
 
Dinâmica de grupo
Dinâmica de grupoDinâmica de grupo
Dinâmica de grupo
 
Sindrome de burnout
Sindrome de burnoutSindrome de burnout
Sindrome de burnout
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaManual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
 

Semelhante a O que é trabalho em grupo

Trabalho em equipe Rh
Trabalho em equipe RhTrabalho em equipe Rh
Trabalho em equipe Rh
Alexandre Cavalcanti
 
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativoContributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Biblioteca Avelar Brotero
 
Trabalho_em_Equipe.pptx
Trabalho_em_Equipe.pptxTrabalho_em_Equipe.pptx
Trabalho_em_Equipe.pptx
ErickOdilon
 
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
seduc
 
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
Beacarol
 
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Coletivo AÇÃO | Criando ambientes colaborativos e criativos
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Trabalho em Equipe
Ii encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresIi encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolares
Magda Marques
 
Induction 1
Induction 1Induction 1
Induction 1
AIESECPUC
 
Trabalho em-equipe
Trabalho em-equipeTrabalho em-equipe
Trabalho em-equipe
Adryel Wellyngton
 
Discovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team Building
Discovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team BuildingDiscovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team Building
Discovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team Building
Coletivo AÇÃO | Criando ambientes colaborativos e criativos
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisor
Joao Balbi
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Ligia Coppetti
 
funcoes administracao 1.pptx
funcoes administracao 1.pptxfuncoes administracao 1.pptx
funcoes administracao 1.pptx
SuzileneSantos2
 
Escola participativa v final
Escola participativa  v  finalEscola participativa  v  final
Escola participativa v final
Silviardeloreto
 
manual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptx
manual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptxmanual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptx
manual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptx
Raquel Peixoto
 
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Coletivo AÇÃO | Criando ambientes colaborativos e criativos
 
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAISANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
Rutileia Feliciano
 
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAISANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
Rutileia Feliciano
 
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.112011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
luverg
 

Semelhante a O que é trabalho em grupo (20)

Trabalho em equipe Rh
Trabalho em equipe RhTrabalho em equipe Rh
Trabalho em equipe Rh
 
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativoContributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
 
Trabalho_em_Equipe.pptx
Trabalho_em_Equipe.pptxTrabalho_em_Equipe.pptx
Trabalho_em_Equipe.pptx
 
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
 
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
 
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Ii encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresIi encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolares
 
Induction 1
Induction 1Induction 1
Induction 1
 
Trabalho em-equipe
Trabalho em-equipeTrabalho em-equipe
Trabalho em-equipe
 
Discovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team Building
Discovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team BuildingDiscovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team Building
Discovery Week ZUP | Aumente a capacidade do seu Time com Team Building
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisor
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
funcoes administracao 1.pptx
funcoes administracao 1.pptxfuncoes administracao 1.pptx
funcoes administracao 1.pptx
 
Escola participativa v final
Escola participativa  v  finalEscola participativa  v  final
Escola participativa v final
 
manual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptx
manual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptxmanual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptx
manual_gestao_de_equipas- ufcd 7844.pptx
 
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
Prática de Team Building | Baseado Team Building Workshop | Professional Team...
 
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAISANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
 
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAISANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
ANÁLISE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROFISSIONAIS
 
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.112011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
 

Mais de Marcelo Ribas

Class room (2)
Class room (2)Class room (2)
Class room (2)
Marcelo Ribas
 
Class room
Class roomClass room
Class room
Marcelo Ribas
 
Class room
Class roomClass room
Class room
Marcelo Ribas
 
Class room
Class roomClass room
Class room
Marcelo Ribas
 
Class room
Class roomClass room
Class room
Marcelo Ribas
 
Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02
Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02
Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02
Marcelo Ribas
 
Diagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeitoDiagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeito
Marcelo Ribas
 
Diagramadinamica
DiagramadinamicaDiagramadinamica
Diagramadinamica
Marcelo Ribas
 
Sistemas numéricos
Sistemas numéricosSistemas numéricos
Sistemas numéricos
Marcelo Ribas
 
Sistemas numéricos
Sistemas numéricosSistemas numéricos
Sistemas numéricos
Marcelo Ribas
 
Modelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard Way
Modelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard WayModelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard Way
Modelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard Way
Marcelo Ribas
 
Tap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamicaTap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamica
Marcelo Ribas
 
Tap
TapTap
Tap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamicaTap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamica
Marcelo Ribas
 
Dicas para apresentação de slides
Dicas para apresentação de slidesDicas para apresentação de slides
Dicas para apresentação de slides
Marcelo Ribas
 
Modelo
ModeloModelo

Mais de Marcelo Ribas (16)

Class room (2)
Class room (2)Class room (2)
Class room (2)
 
Class room
Class roomClass room
Class room
 
Class room
Class roomClass room
Class room
 
Class room
Class roomClass room
Class room
 
Class room
Class roomClass room
Class room
 
Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02
Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02
Cinciashumanasapresentacao 141009123410-conversion-gate02
 
Diagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeitoDiagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeito
 
Diagramadinamica
DiagramadinamicaDiagramadinamica
Diagramadinamica
 
Sistemas numéricos
Sistemas numéricosSistemas numéricos
Sistemas numéricos
 
Sistemas numéricos
Sistemas numéricosSistemas numéricos
Sistemas numéricos
 
Modelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard Way
Modelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard WayModelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard Way
Modelo de Slide by Amanda Fischer sobre Gerard Way
 
Tap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamicaTap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamica
 
Tap
TapTap
Tap
 
Tap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamicaTap aula1e2-diagrama dinamica
Tap aula1e2-diagrama dinamica
 
Dicas para apresentação de slides
Dicas para apresentação de slidesDicas para apresentação de slides
Dicas para apresentação de slides
 
Modelo
ModeloModelo
Modelo
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 

O que é trabalho em grupo

  • 2. Definição Atividades de natureza diversa (escrita, oral, gráfica, corporal etc.) realizadas coletivamente.
  • 3. OBJETIVOS DO TRABALHO EM GRUPO Em termos didáticos, os principais objetivos do trabalho em grupo são: • facilitar a construção do conhecimento; • permitir a troca de ideias e opiniões; • possibilitar a prática da cooperação para conseguir um fim comum.
  • 4. Ao participar dessa troca de experiências possibilitada pelo trabalho em equipe, o indivíduo precisa organizar seu pensamento a fim de exprimir suas ideias de forma a serem compreendidas por todos. Na dinâmica do trabalho em grupo, o aluno fala, ouve os companheiros, analisa, sintetiza e expõe ideias e opiniões, questiona, argumenta, justifica, avalia.
  • 5. Portanto, o trabalho de grupo, contribui para o desenvolvimento das estruturas mentais do indivíduo, mobilizando seus esquemas operatórios de pensamento. Além de contribuir para o desenvolvimento dos esquemas cognitivos, o trabalho em equipe também favorece a formação de certos hábitos e atitudes de convívio social como:  cooperar e unir esforços para que o objetivo comum seja atingido;  planejar, em conjunto, as etapas de um trabalho;  dividir tarefas e atribuições, tendo em vista a participação de todos;  expor ideias e opiniões sucinta e objetivamente, de forma a serem compreendidas;  aceitar e fazer crítica construtiva;  respeitar a opinião alheia;  acatar a decisão quando for resolvido que prevalecerá a opinião da maioria.
  • 6. GRUPO É um conjunto de pessoas praticando atividades comuns, com objetivos idênticos, porém individualizados.
  • 7. EQUIPE É um conjunto de pessoas que oferecem suas competências e conjugam seus esforços para fazerem coisas que são da responsabilidade de todos, visando obter resultados comum através da interatividade.
  • 8. TRABALHO EM EQUIPE O trabalho em equipe é um processo baseado em princípios e valores que estão claramente definidos e entendidos. O verdadeiro trabalho em equipe é um processo contínuo interativo de um grupo de pessoas aprendendo, crescendo e trabalhando interdependentemente para alcançar metas e objetivos específicos no suporte a uma missão comum.
  • 9. FATORES QUE INFLUENCIAM UM GRUPO A TORNAR-SE OU NÃO UMA EQUIPE AMBIENTE Imagem Externa Fatores/Cultura Do Centro Estilos Gerenciais Administração Valores Interesse Formação Caráter Aptidões Experiências Atitudes Percepções Comportamentos Idade História Tamanho Objetivos Sinergia Percepções Mútuas INDIVÍDUO GRUPO
  • 10. ORIENTAÇÕES QUE AJUDAM A CONSTRUIR UMA EQUIPE Prepare-se estudando, lendo, trocando informações. Utilize uma agenda e saiba dar prioridade, em nível de importância e urgência, as suas atividades diárias. Concentre-se no que é essencial e faça o que é mais Importante. Reúna sistematicamente sua equipe. Repasse todas as informações importantes. Edifique seus colaboradores, dando reconhecimento positivo de forma sincera.
  • 11. ORIENTAÇÕES QUE AJUDAM A CONSTRUIR UMA EQUIPE continuação Crie com sua equipe uma forma de reforço. Valorize todos e todas as etapas de um trabalho. Crie um sistema de rodízio de tarefas. Desperte a motivação da sua equipe. Crie espaço para que as pessoas possam se expressar. Pratique a delegação. Aprenda a dar “feedback” de forma adequada.
  • 12. O QUE É ESPERADO DE CADA MEMBRO DA EQUIPE Compreender realisticamente o papel e a responsabilidade de cada um. Somente julgar baseando-se em fatos. Colaborar com os outros membros da equipe. Priorizar o objetivo da equipe acima dos pessoais. Fazer o esforço necessário para a realização do grupo. Compartilhar informações abertamente. Demonstrar padrões altos de excelência. Apoiar decisões do grupo. Responder construtivamente ao feedback dos outros. Ter um senso de autocrítica.
  • 13. O QUE UMA EQUIPE ESPERA DE SEU LÍDER Mostrar comprometimento pessoal perante o objetivo da equipe. Ser justo e imparcial com os membros da equipe. Estar disponível para enfrentar e resolver assuntos associados com o desempenho de alguns membros. Estar aberto a novas idéias dos membros da equipe. Não enfraquecer esforços da equipe com prioridades Excessivas. Não comprometer o objetivo da equipe com política.
  • 14. O QUE UMA EQUIPE ESPERA DE SEU LÍDER Manter o objetivo, metas, e abordagens relevantes e significativas. Formar comprometimento e confiança. Fortalecer o grupo e o nível das habilidades. Administrar relacionamentos, incluindo remoção de obstáculos. Criar oportunidades para o grupo. Fazer um trabalho real que agregue valor.
  • 15. Referências Bibliográficas • 10 razões para apostar em trabalhos em grupo em: http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/a postar-trabalho-grupo-508577.shtml • O aprendizado do trabalho em grupo em: http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/ interacoes/aprendizado-trabalho-grupo- 451879.shtml • Nova Escola – Avaliação Nota 10 - em: http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/ avaliacao/avaliacao-nota-10-424569.shtml