SlideShare uma empresa Scribd logo
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
627. Uma vez que Jesus ensinou as
verdadeiras leis de Deus, qual a
utilidade do ensino que os Espíritos
dão? Terão que nos ensinar mais
alguma coisa?
R. Jesus empregava amiúde, na sua
linguagem, alegorias e parábolas,
porque falava de conformidade com
os tempos e os lugares.
Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
R. Faz-se mister agora que a verdade
se torne inteligível para todo mundo.
Muito necessário é que aquelas leis
sejam explicadas e desenvolvidas, tão
poucos são os que as compreendem e
ainda menos os que as praticam.
Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
A nossa missão consiste em abrir os
olhos e os ouvidos a todos, confundindo
os orgulhosos e desmascarando os
hipócritas: os que vestem a capa da
virtude e da religião, a fim de ocultarem
suas torpezas.
Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
O ensino dos Espíritos tem que ser
claro e sem equívocos, para que
ninguém possa pretextar ignorância e
para que todos o possam julgar e
apreciar com a razão.
Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
Estamos incumbidos de preparar o
reino do bem que Jesus anunciou. Daí a
necessidade de que a ninguém seja
possível interpretar a lei de Deus ao
sabor de suas paixões, nem falsear o
sentido de uma lei toda de amor e de
caridade.
Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
Não escutais já o ruído da tempestade
que há de arrebatar o velho mundo e
abismar no nada o conjunto das
iniquidades terrenas? – Erasto, anjo-da-
guarda do médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Bons espíritas, meus bem-amados, sois
todos obreiros da última hora. Bem
orgulhoso seria aquele que dissesse:
Comecei o trabalho ao alvorecer do dia e
só o terminarei ao anoitecer. - Constantino,
Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.)
Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções
dos espíritos - Item 2.
Todos viestes quando fostes chamados,
um pouco mais cedo, um pouco mais
tarde, para a encarnação cujos grilhões
arrastais; mas há quantos séculos e
séculos o Senhor vos chamava para a
sua vinha, sem que quisésseis penetrar
nela! - Constantino, Espírito Protetor.
(Bordéus, 1863.)
Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções
dos espíritos - Item 2.
Todos viestes quando fostes chamados,
um pouco mais cedo, um pouco mais
tarde, para a encarnação cujos grilhões
arrastais; mas há quantos séculos e
séculos o Senhor vos chamava para a
sua vinha, sem que quisésseis penetrar
nela! - Constantino, Espírito Protetor.
(Bordéus, 1863.)
Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções
dos espíritos - Item 2.
Eis-vos no momento de embolsar o
salário; empregai bem a hora que vos
resta e não esqueçais nunca que a vossa
existência, por longa que vos pareça,
mais não é do que um instante fugitivo
na imensidade dos tempos que formam
para vós a eternidade. - Constantino,
Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.)
Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções
dos espíritos - Item 2.
Ah! bendizei o Senhor, vós que haveis
posto a vossa fé na sua soberana justiça
e que, novos apóstolos da crença
revelada pelas proféticas vozes
superiores, ides pregar o novo dogma da
reencarnação e da elevação dos Espíritos,
conforme tenham cumprido, bem ou mal,
suas missões e suportado suas provas
terrestres. – Erasto, anjo-da-guarda do
médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Não mais vos assusteis! As línguas de
fogo estão sobre as vossas cabeças. Ó
verdadeiros adeptos do Espiritismo! ...
sois os escolhidos de Deus! Ide e pregai
a palavra divina. – Erasto, anjo-da-
guarda do médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
É chegada a hora em que deveis
sacrificar à sua propagação os vossos
hábitos, os vossos trabalhos, as vossas
ocupações fúteis. Ide e pregai. – Erasto,
anjo-da-guarda do médium. (Paris,
1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Convosco estão os Espíritos elevados.
Certamente falareis a criaturas que
não quererão escutar a voz de Deus,
porque essa voz as exorta
incessantemente à abnegação. – Erasto,
anjo-da-guarda do médium. (Paris,
1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Pregareis o desinteresse aos avaros, a
abstinência aos dissolutos, a mansidão
aos tiranos domésticos, como aos
déspotas! Palavras perdidas, eu o sei;
mas não importa. – Erasto, anjo-da-
guarda do médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Faz-se mister regueis com os vossos
suores o terreno onde tendes de
semear, porquanto ele não frutificará e
não produzirá senão sob os reiterados
golpes da enxada e da charrua
evangélicas. Ide e pregai! – Erasto, anjo-
da-guarda do médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Ó todos vós, homens de boa-fé,
conscientes da vossa inferioridade em
face dos mundos disseminados pelo
Infinito! ... lançai-vos em cruzada contra
a injustiça e a iniquidade. – Erasto,
anjo-da-guarda do médium. (Paris,
1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Ide e proscrevei esse culto do bezerro
de ouro, que cada dia mais se alastra.
Ide, Deus vos guia! Homens simples e
ignorantes, vossas línguas se soltarão e
falareis como nenhum orador fala. –
Erasto, anjo-da-guarda do médium.
(Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Ide e pregai, que as populações atentas
recolherão ditosas as vossas palavras
de consolação, de fraternidade, de
esperança e de paz. – Erasto, anjo-da-
guarda do médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Que importam as emboscadas que vos
armem pelo caminho! Somente lobos
caem em armadilhas para lobos,
porquanto o pastor saberá defender
suas ovelhas das fogueiras imoladoras.
– Erasto, anjo-da-guarda do médium.
(Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Ide, homens, que, grandes diante de
Deus, mais ditosos do que Tomé, credes
sem fazerdes questão de ver e aceitais
os fatos da mediunidade, mesmo
quando não tenhais conseguido obtê-los
por vós mesmos; ide, o Espírito de Deus
vos conduz. – Erasto, anjo-da-guarda do
médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Marcha, pois, avante, falange
imponente pela tua fé! Diante de ti os
grandes batalhões dos incrédulos se
dissiparão, como a bruma da manhã
aos primeiros raios-do-Sol nascente. –
Erasto, anjo-da-guarda do médium.
(Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
A fé é a virtude que desloca
montanhas, disse Jesus. Todavia, mais
pesados do que as maiores montanhas,
jazem depositados nos corações dos
homens a impureza e todos os vícios
que derivam da impureza. – Erasto,
anjo-da-guarda do médium. (Paris,
1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Parti, então, cheios de coragem, para
removerdes essa montanha de
iniquidades que as futuras gerações só
deverão conhecer como lenda, do
mesmo modo que vós, que só muito
imperfeitamente conheceis os tempos
que antecederam a civilização pagã. –
Erasto, anjo-da-guarda do médium.
(Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Sim, em todos os pontos do Globo vão
produzir-se as subversões morais e
filosóficas; aproxima-se a hora em que
a luz divina se espargirá sobre os dois
mundos. – Erasto, anjo-da-guarda do
médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Ide, pois, e levai a palavra divina: aos
grandes que a desprezarão, aos eruditos
que exigirão provas, aos pequenos e simples
que a aceitarão; porque, principalmente
entre os mártires do trabalho, desta
provação terrena, encontrareis fervor e fé.
Ide; estes receberão, com hinos de gratidão
e louvores a Deus, a santa consolação que
lhes levareis, e baixarão a fronte, rendendo-
lhe graças pelas aflições que a Terra lhes
destina. – Erasto, anjo-da-guarda do
médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
Arme-se a vossa falange de decisão e
coragem! Mãos à obra! o arado está
pronto; a terra espera; arai! Ide e
agradecei a Deus a gloriosa tarefa que
Ele vos confiou; mas, atenção! Entre os
chamados para o Espiritismo muitos se
transviaram; reparai, pois, vosso
caminho e segui a verdade. – Erasto,
anjo-da-guarda do médium. (Paris,
1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Pergunta. – Se, entre os chamados para
o Espiritismo, muitos se transviaram,
quais os sinais pelos quais
reconheceremos os que se acham no
bom caminho? – Erasto, anjo-da-guarda
do médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
Resposta. – Reconhecê-los-eis pelos
princípios da verdadeira caridade que
eles ensinarão e praticarão. Reconhecê-
los-eis pelo número de aflitos a que
levem consolo; reconhecê-los-eis pelo
seu amor ao próximo, pela sua
abnegação, pelo seu desinteresse
pessoal; ... – Erasto, anjo-da-guarda do
médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.
...reconhecê-los-eis, finalmente, pelo
triunfo de seus princípios, porque Deus
quer o triunfo de Sua lei; os que
seguem Sua lei, esses são os escolhidos
e Ele lhes dará a vitória; mas Ele
destruirá aqueles que falseiam o
espírito dessa lei e fazem dela degrau
para contentar sua vaidade e sua
ambição. – Erasto, anjo-da-guarda do
médium. (Paris, 1863.)
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap. XX, item 4.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismoOs precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismo
Fatoze
 
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Graça Maciel
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
JoyAlbanez
 
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMORAULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
Daniel de Melo
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espíritaEsdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Denise Aguiar
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
Jose Ferreira Almeida
 
Interpretando a Oração Pai Nosso
Interpretando a Oração Pai NossoInterpretando a Oração Pai Nosso
Interpretando a Oração Pai Nosso
Helio Cruz
 
Leis divinas
Leis divinasLeis divinas
Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo).
Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo). Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo).
Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo).
Leonardo Pereira
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Divulgador do Espiritismo
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
Como Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra EspiritaComo Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra Espirita
Fórum Espírita
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
Ricardo Azevedo
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Graça Maciel
 

Mais procurados (20)

Os precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismoOs precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismo
 
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
 
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMORAULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espíritaEsdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
 
Interpretando a Oração Pai Nosso
Interpretando a Oração Pai NossoInterpretando a Oração Pai Nosso
Interpretando a Oração Pai Nosso
 
Leis divinas
Leis divinasLeis divinas
Leis divinas
 
Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo).
Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo). Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo).
Deus Mamom e o Evangelho ( segundo o espiritismo).
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
 
Como Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra EspiritaComo Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra Espirita
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
 

Semelhante a Missão dos espíritas

Obreiros da última hora
Obreiros da última horaObreiros da última hora
Obreiros da última hora
Graça Maciel
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
Antonino Silva
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Graça Maciel
 
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Evangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos Espiritos
Evangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos EspiritosEvangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos Espiritos
Evangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos Espiritos
Patricia Farias
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
Graça Maciel
 
Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02
Graça Maciel
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em PreparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Ricardo Azevedo
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
Graça Maciel
 
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMOO KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
Ricardo Azevedo
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
Graça Maciel
 
15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER
15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER 15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER
15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER
Nuno Emanuel
 
Revista espírita 1867
Revista espírita   1867Revista espírita   1867
Revista espírita 1867
anaccc2013
 
esciritismo3.pdf
esciritismo3.pdfesciritismo3.pdf
esciritismo3.pdf
Luciana533986
 
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOSALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
Jorge Luiz dos Santos
 
Os trabalhadores do senhor
Os trabalhadores do senhorOs trabalhadores do senhor
Os trabalhadores do senhor
Henrique Vieira
 
Palestra Allan Kardec
Palestra Allan KardecPalestra Allan Kardec
Palestra Allan Kardec
The Fraternity Spiritist Group
 
Manual de Orientacao ao Centro Espirita
Manual de Orientacao ao Centro EspiritaManual de Orientacao ao Centro Espirita
Manual de Orientacao ao Centro Espirita
USE Jabaquara
 

Semelhante a Missão dos espíritas (20)

Obreiros da última hora
Obreiros da última horaObreiros da última hora
Obreiros da última hora
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
 
Evangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos Espiritos
Evangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos EspiritosEvangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos Espiritos
Evangelho Cap.6 item 5 - Instrucoes dos Espiritos
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
 
Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em PreparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
 
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMOO KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
 
Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
 
15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER
15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER 15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER
15 VIDAS DE KARDEC/CHICO XAVIER
 
Revista espírita 1867
Revista espírita   1867Revista espírita   1867
Revista espírita 1867
 
esciritismo3.pdf
esciritismo3.pdfesciritismo3.pdf
esciritismo3.pdf
 
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOSALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
 
Os trabalhadores do senhor
Os trabalhadores do senhorOs trabalhadores do senhor
Os trabalhadores do senhor
 
Palestra Allan Kardec
Palestra Allan KardecPalestra Allan Kardec
Palestra Allan Kardec
 
Manual de Orientacao ao Centro Espirita
Manual de Orientacao ao Centro EspiritaManual de Orientacao ao Centro Espirita
Manual de Orientacao ao Centro Espirita
 

Mais de Graça Maciel

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
Graça Maciel
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
Graça Maciel
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
Graça Maciel
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
Graça Maciel
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
Graça Maciel
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
Graça Maciel
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
Graça Maciel
 
Pensamento benévolo
Pensamento benévoloPensamento benévolo
Pensamento benévolo
Graça Maciel
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
Graça Maciel
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
Graça Maciel
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
Graça Maciel
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Graça Maciel
 
O homem depois da morte
O homem depois da morte O homem depois da morte
O homem depois da morte
Graça Maciel
 
Respeito a crença alheia
Respeito a crença alheiaRespeito a crença alheia
Respeito a crença alheia
Graça Maciel
 
Hipocrisia na bíblia
Hipocrisia na bíblia Hipocrisia na bíblia
Hipocrisia na bíblia
Graça Maciel
 

Mais de Graça Maciel (20)

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
 
Pensamento benévolo
Pensamento benévoloPensamento benévolo
Pensamento benévolo
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
 
O homem depois da morte
O homem depois da morte O homem depois da morte
O homem depois da morte
 
Respeito a crença alheia
Respeito a crença alheiaRespeito a crença alheia
Respeito a crença alheia
 
Hipocrisia na bíblia
Hipocrisia na bíblia Hipocrisia na bíblia
Hipocrisia na bíblia
 

Último

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 

Último (15)

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 

Missão dos espíritas

  • 1.
  • 3. 627. Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa? R. Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, porque falava de conformidade com os tempos e os lugares. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
  • 4. R. Faz-se mister agora que a verdade se torne inteligível para todo mundo. Muito necessário é que aquelas leis sejam explicadas e desenvolvidas, tão poucos são os que as compreendem e ainda menos os que as praticam. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
  • 5. A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião, a fim de ocultarem suas torpezas. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
  • 6. O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam julgar e apreciar com a razão. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
  • 7. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos, n. 627
  • 8. Não escutais já o ruído da tempestade que há de arrebatar o velho mundo e abismar no nada o conjunto das iniquidades terrenas? – Erasto, anjo-da- guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 9. Bons espíritas, meus bem-amados, sois todos obreiros da última hora. Bem orgulhoso seria aquele que dissesse: Comecei o trabalho ao alvorecer do dia e só o terminarei ao anoitecer. - Constantino, Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.) Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções dos espíritos - Item 2.
  • 10. Todos viestes quando fostes chamados, um pouco mais cedo, um pouco mais tarde, para a encarnação cujos grilhões arrastais; mas há quantos séculos e séculos o Senhor vos chamava para a sua vinha, sem que quisésseis penetrar nela! - Constantino, Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.) Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções dos espíritos - Item 2.
  • 11. Todos viestes quando fostes chamados, um pouco mais cedo, um pouco mais tarde, para a encarnação cujos grilhões arrastais; mas há quantos séculos e séculos o Senhor vos chamava para a sua vinha, sem que quisésseis penetrar nela! - Constantino, Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.) Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções dos espíritos - Item 2.
  • 12. Eis-vos no momento de embolsar o salário; empregai bem a hora que vos resta e não esqueçais nunca que a vossa existência, por longa que vos pareça, mais não é do que um instante fugitivo na imensidade dos tempos que formam para vós a eternidade. - Constantino, Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.) Allan Kardec - ESE, cap.XX , Instruções dos espíritos - Item 2.
  • 13. Ah! bendizei o Senhor, vós que haveis posto a vossa fé na sua soberana justiça e que, novos apóstolos da crença revelada pelas proféticas vozes superiores, ides pregar o novo dogma da reencarnação e da elevação dos Espíritos, conforme tenham cumprido, bem ou mal, suas missões e suportado suas provas terrestres. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 14. Não mais vos assusteis! As línguas de fogo estão sobre as vossas cabeças. Ó verdadeiros adeptos do Espiritismo! ... sois os escolhidos de Deus! Ide e pregai a palavra divina. – Erasto, anjo-da- guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 15. É chegada a hora em que deveis sacrificar à sua propagação os vossos hábitos, os vossos trabalhos, as vossas ocupações fúteis. Ide e pregai. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 16. Convosco estão os Espíritos elevados. Certamente falareis a criaturas que não quererão escutar a voz de Deus, porque essa voz as exorta incessantemente à abnegação. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 17. Pregareis o desinteresse aos avaros, a abstinência aos dissolutos, a mansidão aos tiranos domésticos, como aos déspotas! Palavras perdidas, eu o sei; mas não importa. – Erasto, anjo-da- guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 18. Faz-se mister regueis com os vossos suores o terreno onde tendes de semear, porquanto ele não frutificará e não produzirá senão sob os reiterados golpes da enxada e da charrua evangélicas. Ide e pregai! – Erasto, anjo- da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 19. Ó todos vós, homens de boa-fé, conscientes da vossa inferioridade em face dos mundos disseminados pelo Infinito! ... lançai-vos em cruzada contra a injustiça e a iniquidade. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 20. Ide e proscrevei esse culto do bezerro de ouro, que cada dia mais se alastra. Ide, Deus vos guia! Homens simples e ignorantes, vossas línguas se soltarão e falareis como nenhum orador fala. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 21. Ide e pregai, que as populações atentas recolherão ditosas as vossas palavras de consolação, de fraternidade, de esperança e de paz. – Erasto, anjo-da- guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 22. Que importam as emboscadas que vos armem pelo caminho! Somente lobos caem em armadilhas para lobos, porquanto o pastor saberá defender suas ovelhas das fogueiras imoladoras. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 23. Ide, homens, que, grandes diante de Deus, mais ditosos do que Tomé, credes sem fazerdes questão de ver e aceitais os fatos da mediunidade, mesmo quando não tenhais conseguido obtê-los por vós mesmos; ide, o Espírito de Deus vos conduz. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 24. Marcha, pois, avante, falange imponente pela tua fé! Diante de ti os grandes batalhões dos incrédulos se dissiparão, como a bruma da manhã aos primeiros raios-do-Sol nascente. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 25. A fé é a virtude que desloca montanhas, disse Jesus. Todavia, mais pesados do que as maiores montanhas, jazem depositados nos corações dos homens a impureza e todos os vícios que derivam da impureza. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 26. Parti, então, cheios de coragem, para removerdes essa montanha de iniquidades que as futuras gerações só deverão conhecer como lenda, do mesmo modo que vós, que só muito imperfeitamente conheceis os tempos que antecederam a civilização pagã. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 27. Sim, em todos os pontos do Globo vão produzir-se as subversões morais e filosóficas; aproxima-se a hora em que a luz divina se espargirá sobre os dois mundos. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 28. Ide, pois, e levai a palavra divina: aos grandes que a desprezarão, aos eruditos que exigirão provas, aos pequenos e simples que a aceitarão; porque, principalmente entre os mártires do trabalho, desta provação terrena, encontrareis fervor e fé. Ide; estes receberão, com hinos de gratidão e louvores a Deus, a santa consolação que lhes levareis, e baixarão a fronte, rendendo- lhe graças pelas aflições que a Terra lhes destina. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 29. Arme-se a vossa falange de decisão e coragem! Mãos à obra! o arado está pronto; a terra espera; arai! Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos confiou; mas, atenção! Entre os chamados para o Espiritismo muitos se transviaram; reparai, pois, vosso caminho e segui a verdade. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 30. Pergunta. – Se, entre os chamados para o Espiritismo, muitos se transviaram, quais os sinais pelos quais reconheceremos os que se acham no bom caminho? – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 31. Resposta. – Reconhecê-los-eis pelos princípios da verdadeira caridade que eles ensinarão e praticarão. Reconhecê- los-eis pelo número de aflitos a que levem consolo; reconhecê-los-eis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo seu desinteresse pessoal; ... – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.
  • 32. ...reconhecê-los-eis, finalmente, pelo triunfo de seus princípios, porque Deus quer o triunfo de Sua lei; os que seguem Sua lei, esses são os escolhidos e Ele lhes dará a vitória; mas Ele destruirá aqueles que falseiam o espírito dessa lei e fazem dela degrau para contentar sua vaidade e sua ambição. – Erasto, anjo-da-guarda do médium. (Paris, 1863.) Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XX, item 4.