SlideShare uma empresa Scribd logo
144 - Como se opera a
separação da alma e do
corpo? opera-se brusca
ou gradualmente?
R. A libertação se opera
gradualmente e com uma
lentidão variável, segundo
os indivíduos e as
circunstâncias da morte.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 144.
145 - Qual é a situação da
alma imediatamente após a
morte do corpo? Ela tem,
instantaneamente, a
consciência de si mesma?
Em uma palavra, o que ela
vê? O que sente?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
R. No momento da
morte, primeiro tudo é
confuso; A lucidez das
ideias e a memória do
passado lhe retornam à
medida que se desfaz a
influência da matéria.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
A duração da
perturbação que se
segue à morte é muito
variável; pode ser de
algumas horas somente,
como de vários dias, de
vários meses e mesmo de
vários anos.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
Ela é menos longa
naqueles que, durante a
vida, se identificaram
com seu estado futuro,
porque compreendem
imediatamente sua
situação; é tanto mais
longa quanto o homem
tenha vivido mais
materialmente.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
Para aquele cuja
consciência não é pura e
que está mais preso à
vida corporal que à
espiritual, ela é cheia de
ansiedade e de angústias
que aumentam à medida
que ela se reconhece.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
A sensação que se
poderia chamar física é a
de um grande alívio e de
um imenso bem-estar;
sente-se como livre de
um fardo, e se está muito
feliz por não sentir mais
as dores corporais que se
sentia poucos instantes
antes de se sentir livre.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
146 - A alma, que deixou o
corpo, vê Deus?
R. As faculdades
perceptivas da alma são
proporcionais à sua
depuração; não é dado
senão às almas de elite
gozar da presença de Deus.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 146.
147 - Se Deus está por
toda parte, por que todos
os Espíritos não podem
vê-lo?
R. Deus está por toda
parte porque ele irradia
por toda parte, e pode-se
dizer que o Universo está
mergulhado na divindade.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 147.
Mas os Espíritos
atrasados são rodeados
de uma espécie de
neblina que o oculta
aos seus olhos, e que
não se dissipa senão à
medida que eles se
depuram e se
desmaterializam.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 147.
148 - Depois da morte, a
alma tem consciência de
sua individualidade?
Como a constata e como
podemos constatá-la?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 148.
R. Se as almas não
tivessem mais
individualidade depois
da morte, seria para
elas, e para nós, como
se não existissem, e as
consequências morais
seriam exatamente as
mesmas.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 148.
149 - O gênero de morte
influi sobre o estado da
alma?
R. O estado da alma varia
consideravelmente segundo
o gênero de morte, mas,
sobretudo, segundo a
natureza dos hábitos que
teve durante a vida.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 149.
Na morte natural, o
desligamento se opera
gradualmente e sem
abalo; frequentemente, ele
começa mesmo antes que
a vida se extinga.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 149.
Na morte violenta por
suplício, suicídio ou
acidente, os laços se
rompem bruscamente; o
Espírito, surpreendido pelo
imprevisto, fica como
atordoado pela mudança
que nele se opera e não
compreende sua situação.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 149.
150 - Aonde a alma vai
depois de ter deixado o
corpo?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 150.
R. Ela não se perde na
imensidade do Infinito,
como geralmente se
figura; ela erra no espaço
e, o mais frequentemente,
no meio daqueles que
conheceu, e sobretudo
daqueles que amou,
podendo se transportar
instantaneamente a
distâncias imensas.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 150.
151 - A alma conserva as
afeições que tinha sobre a
Terra?
R. Ela conserva todas as
afeições morais; não
esquece senão as afeições
materiais que não são mais
da sua essência. Por isso,
vem com alegria rever seus
parentes e seus amigos, e é
feliz por dela se lembrarem.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 151.
152 - A alma conserva a
lembrança do que fez
sobre a Terra? Se
interessa pelos trabalhos
que deixou inacabados?
R. Isso depende da sua
elevação e da natureza
dos seus trabalhos.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 152.
Os Espíritos
desmaterializados pouco se
preocupam com as coisas
materiais, das quais são
felizes de estarem livres.

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 152.
153 - A alma reencontra no
mundo dos Espíritos os
parentes e amigos que a
precederam?
R. Não somente os
reencontra, mas reencontra
aí muitos outros que havia
conhecido nas suas
precedentes existências.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 153.
Geralmente, aqueles que por
ela mais se afeiçoam vêm
recebê-la na sua chegada ao
mundo dos Espíritos, e a
ajudam a se libertar dos
laços terrestres.

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 153.
154 - Qual é, na outra
vida, o estado intelectual
e moral da alma da
criança morta em tenra
idade? Suas faculdades
estão na infância, como
durante a vida?
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 154.
R. O desenvolvimento
incompleto dos órgãos da
criança não permitia ao
Espírito se manifestar
completamente; liberto
desse envoltório, suas
faculdades são as que tinha
antes da sua encarnação.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 154.
155 - Que diferença há,
depois da morte, entre a
alma do sábio e do
ignorante, do selvagem e
do homem civilizado?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
R. A mesma diferença,
aproximadamente, que
existe entre eles durante a
vida, porque a entrada no
mundo dos Espíritos não dá
à alma todos os
conhecimentos que lhe
faltavam sobre a Terra.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
156 - As almas progridem
intelectual e moralmente,
depois da morte?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 156.
R. Elas progridem mais
ou menos segundo sua
vontade, e algumas
progridem muito, mas têm
necessidade de porem em
prática, durante a vida
corporal, o que
adquiriram em ciência e
em moralidade.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
Aquelas que estão
estacionárias retomam
uma existência análoga à
que deixaram; as que
progrediram merecem
uma encarnação de uma
ordem mais elevada.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
159 - As almas têm
ocupações na outra
vida? Ocupam-se de
outras coisas além das
suas alegrias ou seus
sofrimentos?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
R. Se a almas não se
ocupassem senão de si
mesmas durante a
eternidade, isso seria
egoísmo, e Deus, que
condena o egoísmo, não
aprovaria na vida
espiritual o que pune na
vida corporal.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
As almas ou Espíritos têm
ocupações de acordo com
seu grau de
adiantamento, ao mesmo
tempo que procuram se
instruírem e melhorarem.

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
As almas ou Espíritos têm
ocupações de acordo com
seu grau de
adiantamento, ao mesmo
tempo que procuram se
instruírem e melhorarem.

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
161 - A prece é útil para
as almas sofredoras?
R. A prece é recomendada
por todos os bons
Espíritos; por outro lado,
ela é pedida pelos
Espíritos imperfeitos
como um meio de aliviar
seus sofrimentos.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 161.
A alma pela qual se ora
experimenta alívio, porque
é um testemunho de
interesse e o infeliz é sempre
aliviado quando encontra
corações caridosos que se
compadecem de suas dores.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 161.
162 - Em que consistem
os gozos das almas
felizes? Elas ficam em
eterna contemplação?

Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
R. A justiça quer que a
recompensa seja
proporcional ao mérito,
como a punição à gravidade
da falta; há, portanto, graus
infinitos nos gozos da alma,
desde o instante em que ela
entra no caminho do bem,
até que atinja a perfeição.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
A felicidade dos bons
Espíritos consiste em
conhecer todas as coisas,
não ter nem ódio, nem
ciúme, nem inveja, nem
ambição, nem nenhuma das
paixões que fazem a
infelicidade dos homens.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
Um estado de
contemplação perpétua
seria uma felicidade
estúpida e monótona,
própria do egoísta, uma
vez que sua existência
seria uma inutilidade
sem limites.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
A vida espiritual, ao contrário, é
uma atividade incessante pelas
missões que os Espíritos recebem
do ser supremo, como sendo seus
agentes no governo do Universo;
missões que são proporcionais ao
seu adiantamento e das quais são
felizes, porque lhes fornecem
ocasiões de se tornarem úteis e
de fazerem o bem.
Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Graça Maciel
 
2.8.4 sonambulismo
2.8.4   sonambulismo2.8.4   sonambulismo
2.8.4 sonambulismo
Marta Gomes
 
Comemoração dos mortos
Comemoração dos mortosComemoração dos mortos
Comemoração dos mortos
Graça Maciel
 
Os minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homemOs minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homem
Graça Maciel
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Pelos obsidiados
Pelos obsidiadosPelos obsidiados
Pelos obsidiados
Graça Maciel
 
2.8.5 Extase
2.8.5   Extase2.8.5   Extase
2.8.5 Extase
Marta Gomes
 
Desfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismoDesfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismo
Graça Maciel
 
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentosInfluência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Graça Maciel
 
Consequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano EspiritualConsequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano Espiritual
Marta Gomes
 
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRitaAspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Sergio Menezes
 
O pensamento saneia ou vicia o ambiente
O pensamento saneia ou vicia o ambienteO pensamento saneia ou vicia o ambiente
O pensamento saneia ou vicia o ambiente
Graça Maciel
 
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina EspíritaResumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Graça Maciel
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Graça Maciel
 
Idiotismo e loucura
Idiotismo e loucuraIdiotismo e loucura
Idiotismo e loucura
Wagner Júnior
 
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioNos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Patricia Farias
 
VIDA APÓS A MORTE
VIDA APÓS A MORTEVIDA APÓS A MORTE
VIDA APÓS A MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
Vida apos a morte*
Vida apos a morte*Vida apos a morte*
Vida apos a morte*
Cristiane Freitas
 
Reformador 2007-04
Reformador 2007-04Reformador 2007-04
Reformador 2007-04
Tarcillo Armindo Schmaedecke
 

Mais procurados (20)

Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
 
2.8.4 sonambulismo
2.8.4   sonambulismo2.8.4   sonambulismo
2.8.4 sonambulismo
 
Comemoração dos mortos
Comemoração dos mortosComemoração dos mortos
Comemoração dos mortos
 
Os minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homemOs minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homem
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Pelos obsidiados
Pelos obsidiadosPelos obsidiados
Pelos obsidiados
 
2.8.5 Extase
2.8.5   Extase2.8.5   Extase
2.8.5 Extase
 
Desfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismoDesfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismo
 
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentosInfluência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
 
Consequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano EspiritualConsequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano Espiritual
 
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRitaAspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
 
O pensamento saneia ou vicia o ambiente
O pensamento saneia ou vicia o ambienteO pensamento saneia ou vicia o ambiente
O pensamento saneia ou vicia o ambiente
 
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina EspíritaResumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
 
Idiotismo e loucura
Idiotismo e loucuraIdiotismo e loucura
Idiotismo e loucura
 
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioNos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
 
VIDA APÓS A MORTE
VIDA APÓS A MORTEVIDA APÓS A MORTE
VIDA APÓS A MORTE
 
Vida apos a morte*
Vida apos a morte*Vida apos a morte*
Vida apos a morte*
 
Reformador 2007-04
Reformador 2007-04Reformador 2007-04
Reformador 2007-04
 

Semelhante a O homem depois da morte

2.6.1 espiritos errantes
2.6.1   espiritos errantes2.6.1   espiritos errantes
2.6.1 espiritos errantes
Marta Gomes
 
D 6 Desencarnação
D 6 DesencarnaçãoD 6 Desencarnação
D 6 Desencarnação
JPS Junior
 
08 os corpos espirituais
08  os corpos espirituais08  os corpos espirituais
08 os corpos espirituais
Antonio SSantos
 
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
Marta Gomes
 
Sono e sonhos
Sono e sonhosSono e sonhos
Sono e sonhos
Victor Passos
 
2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte
Marta Gomes
 
Regressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espiritaRegressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espirita
Anselmo Heib
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptx
O LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptxO LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptx
O LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptx
JooLucena10
 
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espíritaEspiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
GabrielBorgesPratead1
 
10 - Morri, e agora??
10 - Morri, e agora??10 - Morri, e agora??
10 - Morri, e agora??
JPS Junior
 
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritualPrimeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritualSegundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
CeiClarencio
 
Desdobramento
DesdobramentoDesdobramento
Desdobramento
cab3032
 
Processo de Desencarnação
Processo de DesencarnaçãoProcesso de Desencarnação
Processo de Desencarnação
Eduardo Henrique Marçal
 
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.pptFundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.ppt
ValterDiasdeSena1
 
INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptx
INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptxINFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptx
INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptx
GuilhermeTadeu11
 
Da Vida Espírita
Da Vida EspíritaDa Vida Espírita
Da Vida Espírita
Sergio Menezes
 

Semelhante a O homem depois da morte (20)

2.6.1 espiritos errantes
2.6.1   espiritos errantes2.6.1   espiritos errantes
2.6.1 espiritos errantes
 
D 6 Desencarnação
D 6 DesencarnaçãoD 6 Desencarnação
D 6 Desencarnação
 
08 os corpos espirituais
08  os corpos espirituais08  os corpos espirituais
08 os corpos espirituais
 
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
 
Sono e sonhos
Sono e sonhosSono e sonhos
Sono e sonhos
 
2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte
 
Regressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espiritaRegressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espirita
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
O LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptx
O LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptxO LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptx
O LIVRO DOS ESPÍRITOS ATUALIZADO.pptx
 
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
 
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espíritaEspiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
 
10 - Morri, e agora??
10 - Morri, e agora??10 - Morri, e agora??
10 - Morri, e agora??
 
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritualPrimeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
 
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritualSegundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
 
Desdobramento
DesdobramentoDesdobramento
Desdobramento
 
Processo de Desencarnação
Processo de DesencarnaçãoProcesso de Desencarnação
Processo de Desencarnação
 
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.pptFundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 4 - [2009]Euzebio.ppt
 
INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptx
INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptxINFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptx
INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NO PLANO FÍSICO.pptx
 
Da Vida Espírita
Da Vida EspíritaDa Vida Espírita
Da Vida Espírita
 

Mais de Graça Maciel

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
Graça Maciel
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
Graça Maciel
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
Graça Maciel
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
Graça Maciel
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
Graça Maciel
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
Graça Maciel
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
Graça Maciel
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
Graça Maciel
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Graça Maciel
 
Pensamento benévolo
Pensamento benévoloPensamento benévolo
Pensamento benévolo
Graça Maciel
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
Graça Maciel
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
Graça Maciel
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
Graça Maciel
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
Graça Maciel
 

Mais de Graça Maciel (20)

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
 
Pensamento benévolo
Pensamento benévoloPensamento benévolo
Pensamento benévolo
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
 

O homem depois da morte

  • 1.
  • 2. 144 - Como se opera a separação da alma e do corpo? opera-se brusca ou gradualmente? R. A libertação se opera gradualmente e com uma lentidão variável, segundo os indivíduos e as circunstâncias da morte. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 144.
  • 3. 145 - Qual é a situação da alma imediatamente após a morte do corpo? Ela tem, instantaneamente, a consciência de si mesma? Em uma palavra, o que ela vê? O que sente? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
  • 4. R. No momento da morte, primeiro tudo é confuso; A lucidez das ideias e a memória do passado lhe retornam à medida que se desfaz a influência da matéria. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
  • 5. A duração da perturbação que se segue à morte é muito variável; pode ser de algumas horas somente, como de vários dias, de vários meses e mesmo de vários anos. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
  • 6. Ela é menos longa naqueles que, durante a vida, se identificaram com seu estado futuro, porque compreendem imediatamente sua situação; é tanto mais longa quanto o homem tenha vivido mais materialmente. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
  • 7. Para aquele cuja consciência não é pura e que está mais preso à vida corporal que à espiritual, ela é cheia de ansiedade e de angústias que aumentam à medida que ela se reconhece. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
  • 8. A sensação que se poderia chamar física é a de um grande alívio e de um imenso bem-estar; sente-se como livre de um fardo, e se está muito feliz por não sentir mais as dores corporais que se sentia poucos instantes antes de se sentir livre. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 145.
  • 9. 146 - A alma, que deixou o corpo, vê Deus? R. As faculdades perceptivas da alma são proporcionais à sua depuração; não é dado senão às almas de elite gozar da presença de Deus. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 146.
  • 10. 147 - Se Deus está por toda parte, por que todos os Espíritos não podem vê-lo? R. Deus está por toda parte porque ele irradia por toda parte, e pode-se dizer que o Universo está mergulhado na divindade. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 147.
  • 11. Mas os Espíritos atrasados são rodeados de uma espécie de neblina que o oculta aos seus olhos, e que não se dissipa senão à medida que eles se depuram e se desmaterializam. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 147.
  • 12. 148 - Depois da morte, a alma tem consciência de sua individualidade? Como a constata e como podemos constatá-la? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 148.
  • 13. R. Se as almas não tivessem mais individualidade depois da morte, seria para elas, e para nós, como se não existissem, e as consequências morais seriam exatamente as mesmas. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 148.
  • 14. 149 - O gênero de morte influi sobre o estado da alma? R. O estado da alma varia consideravelmente segundo o gênero de morte, mas, sobretudo, segundo a natureza dos hábitos que teve durante a vida. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 149.
  • 15. Na morte natural, o desligamento se opera gradualmente e sem abalo; frequentemente, ele começa mesmo antes que a vida se extinga. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 149.
  • 16. Na morte violenta por suplício, suicídio ou acidente, os laços se rompem bruscamente; o Espírito, surpreendido pelo imprevisto, fica como atordoado pela mudança que nele se opera e não compreende sua situação. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 149.
  • 17. 150 - Aonde a alma vai depois de ter deixado o corpo? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 150.
  • 18. R. Ela não se perde na imensidade do Infinito, como geralmente se figura; ela erra no espaço e, o mais frequentemente, no meio daqueles que conheceu, e sobretudo daqueles que amou, podendo se transportar instantaneamente a distâncias imensas. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 150.
  • 19. 151 - A alma conserva as afeições que tinha sobre a Terra? R. Ela conserva todas as afeições morais; não esquece senão as afeições materiais que não são mais da sua essência. Por isso, vem com alegria rever seus parentes e seus amigos, e é feliz por dela se lembrarem. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 151.
  • 20. 152 - A alma conserva a lembrança do que fez sobre a Terra? Se interessa pelos trabalhos que deixou inacabados? R. Isso depende da sua elevação e da natureza dos seus trabalhos. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 152.
  • 21. Os Espíritos desmaterializados pouco se preocupam com as coisas materiais, das quais são felizes de estarem livres. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 152.
  • 22. 153 - A alma reencontra no mundo dos Espíritos os parentes e amigos que a precederam? R. Não somente os reencontra, mas reencontra aí muitos outros que havia conhecido nas suas precedentes existências. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 153.
  • 23. Geralmente, aqueles que por ela mais se afeiçoam vêm recebê-la na sua chegada ao mundo dos Espíritos, e a ajudam a se libertar dos laços terrestres. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 153.
  • 24. 154 - Qual é, na outra vida, o estado intelectual e moral da alma da criança morta em tenra idade? Suas faculdades estão na infância, como durante a vida? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 154.
  • 25. R. O desenvolvimento incompleto dos órgãos da criança não permitia ao Espírito se manifestar completamente; liberto desse envoltório, suas faculdades são as que tinha antes da sua encarnação. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 154.
  • 26. 155 - Que diferença há, depois da morte, entre a alma do sábio e do ignorante, do selvagem e do homem civilizado? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
  • 27. R. A mesma diferença, aproximadamente, que existe entre eles durante a vida, porque a entrada no mundo dos Espíritos não dá à alma todos os conhecimentos que lhe faltavam sobre a Terra. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
  • 28. 156 - As almas progridem intelectual e moralmente, depois da morte? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 156.
  • 29. R. Elas progridem mais ou menos segundo sua vontade, e algumas progridem muito, mas têm necessidade de porem em prática, durante a vida corporal, o que adquiriram em ciência e em moralidade. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
  • 30. Aquelas que estão estacionárias retomam uma existência análoga à que deixaram; as que progrediram merecem uma encarnação de uma ordem mais elevada. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 155.
  • 31. 159 - As almas têm ocupações na outra vida? Ocupam-se de outras coisas além das suas alegrias ou seus sofrimentos? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
  • 32. R. Se a almas não se ocupassem senão de si mesmas durante a eternidade, isso seria egoísmo, e Deus, que condena o egoísmo, não aprovaria na vida espiritual o que pune na vida corporal. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
  • 33. As almas ou Espíritos têm ocupações de acordo com seu grau de adiantamento, ao mesmo tempo que procuram se instruírem e melhorarem. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
  • 34. As almas ou Espíritos têm ocupações de acordo com seu grau de adiantamento, ao mesmo tempo que procuram se instruírem e melhorarem. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 159.
  • 35. 161 - A prece é útil para as almas sofredoras? R. A prece é recomendada por todos os bons Espíritos; por outro lado, ela é pedida pelos Espíritos imperfeitos como um meio de aliviar seus sofrimentos. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 161.
  • 36. A alma pela qual se ora experimenta alívio, porque é um testemunho de interesse e o infeliz é sempre aliviado quando encontra corações caridosos que se compadecem de suas dores. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 161.
  • 37. 162 - Em que consistem os gozos das almas felizes? Elas ficam em eterna contemplação? Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
  • 38. R. A justiça quer que a recompensa seja proporcional ao mérito, como a punição à gravidade da falta; há, portanto, graus infinitos nos gozos da alma, desde o instante em que ela entra no caminho do bem, até que atinja a perfeição. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
  • 39. A felicidade dos bons Espíritos consiste em conhecer todas as coisas, não ter nem ódio, nem ciúme, nem inveja, nem ambição, nem nenhuma das paixões que fazem a infelicidade dos homens. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
  • 40. Um estado de contemplação perpétua seria uma felicidade estúpida e monótona, própria do egoísta, uma vez que sua existência seria uma inutilidade sem limites. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.
  • 41. A vida espiritual, ao contrário, é uma atividade incessante pelas missões que os Espíritos recebem do ser supremo, como sendo seus agentes no governo do Universo; missões que são proporcionais ao seu adiantamento e das quais são felizes, porque lhes fornecem ocasiões de se tornarem úteis e de fazerem o bem. Allan Kardec – O que é o espiritismo, 162.