SlideShare uma empresa Scribd logo
Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo
              XXVIII, item 11, Coletânea de preces espíritas.
          Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 489 a 521.
489 Há Espíritos que se ligam a um
indivíduo em particular para
protegê-lo?
– Sim, o irmão espiritual; é o que
chamais de bom Espírito ou bom
gênio.
          Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 489.
490. O que se deve entender por anjo
de guarda?
– O Espírito protetor de uma ordem
elevada.


          Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 490.
Seu nome pouco importa, pois bem
pode dar-se que não tenha nome
conhecido na Terra.


        Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo
     Capítulo XXVIII, item 11, Coletânea de preces espíritas
491. Qual é a missão do Espírito protetor?

     – A de um pai para com seus filhos:
     – Conduzir seu protegido ao bom
     caminho.
     – Ajudá-lo com seus conselhos.
     –Consolá-lo em suas aflições.
     –Sustentar sua coragem nas provas
     da vida.
               Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 491.
492 O Espírito protetor é ligado ao
indivíduo desde seu nascimento?
– Desde o nascimento até a morte
e, muitas vezes, o segue após a morte
na vida espiritual, e mesmo em
muitas existências corporais.

            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 492.
495. O Espírito protetor abandona
algumas vezes seu protegido quando
este é rebelde aos seus conselhos?
– Ele se afasta quando vê que seus
conselhos são inúteis e a vontade de
aceitar a influência dos Espíritos
inferiores é mais forte no seu
protegido.
           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
Mas não o abandona completamente
e sempre se faz ouvir; é, porém, o
homem quem fecha os ouvidos. O
protetor volta logo que seja chamado.


           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
Pensar que se tem sempre perto de si
seres superiores, sempre prontos para
aconselhar, sustentar, ajudar a escalar
a áspera montanha do bem, que são
amigos mais seguros e devotados que
as mais íntimas ligações que se possa
ter na Terra, não é uma ideia bem
consoladora?
            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                               São Luís, Santo Agostinho
Esses seres estão ao vosso lado por
ordem de Deus, que por amor os
colocou perto de vós, cumprindo uma
bela, embora difícil, missão.


           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                              São Luís, Santo Agostinho
Deveríeis conhecer melhor essa
verdade! Quantas vezes vos ajudaria
nos momentos de crise; quantas vezes
vos salvaria dos maus Espíritos!


           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                            São Luís, Santo Agostinho
Mas no dia decisivo, esse anjo do
bem terá que vos dizer:
Não te disse isso? E tu não o fizeste.
Não te mostrei o abismo? E tu aí te
precipitaste.
Não te fiz ouvir na tua consciência a
voz da verdade? E não seguiste os
conselhos da mentira?
           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                            São Luís, Santo Agostinho
Ah! Interrogai os vossos anjos de
guarda; estabelecei entre eles e vós
essa ternura íntima que reina entre os
melhores amigos.


           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                             São Luís, Santo Agostinho
Sonhai com o futuro; procurai
avançar nesta vida e vossas provas
serão mais curtas, vossas existências
mais felizes.

           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                             São Luís, Santo Agostinho
Entrai na nova estrada que se abre
diante de vós; marchai! marchai!
tendes orientadores, segui-os: o
objetivo não vos pode faltar, porque
esse objetivo é Deus.
           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                            São Luís, Santo Agostinho
Caminhai! homens de coragem;
atirai para longe de vós, de uma vez
por todas, preconceitos e ideias
preconcebidas.

            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                             São Luís, Santo Agostinho
Não temais nos cansar com vossas
questões. Ao contrário, procurai estar
sempre em relação conosco: sereis
mais fortes e felizes.


            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
                             São Luís, Santo Agostinho
500. Chega um momento em que o
Espírito não tem mais necessidade
de um anjo de guarda?
– Sim, quando atingiu um grau de
poder conduzir-se a si mesmo, mas
isso não sucederá para vós aqui na
Terra.
          Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 500.
501 – Por que a ação dos Espíritos
sobre nossa existência é oculta e por
que, quando nos protegem, não o
fazem de uma forma ostensiva?
– Se contardes com a sua
proteção, não agireis por vós
mesmos, e vosso Espírito não
progredirá. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 501.
Para que possa avançar lhe é
necessária a experiência e é
preciso, frequentemente, que ele a
adquira às suas custas; é preciso que
exerça suas habilidades, sem isso
seria como uma criança que não se
permitisse andar sozinha.
           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 501.
A ação dos Espíritos que vos querem
o bem é sempre regulada de maneira
a vos deixar o livre arbítrio, porque se
não tiverdes responsabilidade não
avançareis no caminho que vos deve
conduzir até Deus.

            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 501.
502. O espírito protetor que
consegue levar seu protegido pelo
bom caminho, sente-se ditoso e o
mérito lhe é creditado.


          Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 502.
502. a) Ele é responsável se não tiver
êxito?
– Não, uma vez que fez o que
dependia dele.


           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 502 a.
503. O Espírito protetor sofre quando
vê seu protegido seguir o mau
caminho, apesar de seus conselhos?
Isso não é para ele uma causa de
perturbação para sua felicidade?

           Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 503.
– Ele sofre com esses erros e o
lastima; mas essa aflição não tem as
angústias da paternidade terrestre,
porque sabe que há remédio para
o mal, e o que não é feito hoje se fará
amanhã.
            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 503.
512. Podemos ter muitos Espíritos
protetores?
– Cada homem sempre tem Espíritos
simpáticos,      mais            ou          menos
elevados, que lhe dedicam afeição e
se interessam por ele, como
igualmente tem os que o assistem no
mal.        Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 512.
519.     As      aglomerações       de
indivíduos, como as sociedades, as
cidades, as nações, têm seus Espíritos
protetores especiais?
– Sim, porque são de individualidades
coletivas que marcham com um
objetivo comum e têm necessidade de
uma direção superior.
            Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 519.
Anjos guardiães

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
Amigos espirituais slides
Amigos espirituais   slidesAmigos espirituais   slides
Amigos espirituais slides
bonattinho
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
A missão de ser mãe na visão espírita.pdf
A missão de ser mãe na visão espírita.pdfA missão de ser mãe na visão espírita.pdf
A missão de ser mãe na visão espírita.pdf
Maria Ana de Paula
 
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
Marta Gomes
 
Renovação
RenovaçãoRenovação
Renovação
Alfredo Lopes
 
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
marjoriestavismeyer
 
Das ocupações e missões dos espíritos!
Das ocupações e missões dos espíritos!Das ocupações e missões dos espíritos!
Das ocupações e missões dos espíritos!
Leonardo Pereira
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Grupo Espírita Cristão
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
Amadeu Wolff
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
Anderson Dias
 
Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Intervenção dos espiritos no mundo corporalIntervenção dos espiritos no mundo corporal
Intervenção dos espiritos no mundo corporal
carlos freire
 
Orgulho e humildade
Orgulho e humildadeOrgulho e humildade
Orgulho e humildade
Fatoze
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
Jorge Luiz dos Santos
 
Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores
Daniane Bornea Friedl
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
VÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITA
VÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITAVÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITA
VÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 

Mais procurados (20)

Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
Amigos espirituais slides
Amigos espirituais   slidesAmigos espirituais   slides
Amigos espirituais slides
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
A missão de ser mãe na visão espírita.pdf
A missão de ser mãe na visão espírita.pdfA missão de ser mãe na visão espírita.pdf
A missão de ser mãe na visão espírita.pdf
 
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
 
Renovação
RenovaçãoRenovação
Renovação
 
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 
Das ocupações e missões dos espíritos!
Das ocupações e missões dos espíritos!Das ocupações e missões dos espíritos!
Das ocupações e missões dos espíritos!
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
 
Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Intervenção dos espiritos no mundo corporalIntervenção dos espiritos no mundo corporal
Intervenção dos espiritos no mundo corporal
 
Orgulho e humildade
Orgulho e humildadeOrgulho e humildade
Orgulho e humildade
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
 
Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
VÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITA
VÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITAVÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITA
VÍCIOS COMUNS NA VISÃO ESPÍRITA
 

Destaque

Anjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidasAnjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidas
Lorena Dias
 
Anjos Da Guarda
Anjos Da GuardaAnjos Da Guarda
Anjos Da Guarda
Sergio Menezes
 
Anjos protetores
Anjos protetoresAnjos protetores
Anjos protetores
Maquinista
 
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Novo Despertar
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
Fatima Carvalho
 
Granjear Amigos
Granjear AmigosGranjear Amigos
Granjear Amigos
Graça Maciel
 
5 agenda crista-1947
5 agenda crista-19475 agenda crista-1947
5 agenda crista-1947
paulasa pin
 
Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal II
Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal IIIntervenção dos Espíritos no Mundo Corporal II
Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal II
Angelo Baptista
 
Anjo de Guarda
Anjo de GuardaAnjo de Guarda
Anjo de Guarda
contatodoutrina2013
 
Comemoração dos mortos
Comemoração dos mortosComemoração dos mortos
Comemoração dos mortos
Graça Maciel
 
Atividade de filosofia santo agostinho (1)
Atividade de filosofia   santo agostinho (1)Atividade de filosofia   santo agostinho (1)
Atividade de filosofia santo agostinho (1)
masalas
 
Prece aos anjos guardiões
Prece aos anjos guardiõesPrece aos anjos guardiões
Prece aos anjos guardiões
mommentumadinfinitum
 
Afeições e simpatias
Afeições e simpatiasAfeições e simpatias
Afeições e simpatias
Graça Maciel
 
Caminho, verdade e vida chico emmanuel
Caminho, verdade e vida  chico emmanuelCaminho, verdade e vida  chico emmanuel
Caminho, verdade e vida chico emmanuel
Tarcillo Armindo Schmaedecke
 
Desfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismoDesfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismo
Graça Maciel
 
Etenas licões de vida
Etenas licões de vidaEtenas licões de vida
Etenas licões de vida
Graça Maciel
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Graça Maciel
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Graça Maciel
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Therezinha Dinelli
 

Destaque (20)

Anjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidasAnjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidas
 
Anjos Da Guarda
Anjos Da GuardaAnjos Da Guarda
Anjos Da Guarda
 
Anjos protetores
Anjos protetoresAnjos protetores
Anjos protetores
 
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
 
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
 
Granjear Amigos
Granjear AmigosGranjear Amigos
Granjear Amigos
 
5 agenda crista-1947
5 agenda crista-19475 agenda crista-1947
5 agenda crista-1947
 
Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal II
Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal IIIntervenção dos Espíritos no Mundo Corporal II
Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal II
 
Anjo de Guarda
Anjo de GuardaAnjo de Guarda
Anjo de Guarda
 
Comemoração dos mortos
Comemoração dos mortosComemoração dos mortos
Comemoração dos mortos
 
Atividade de filosofia santo agostinho (1)
Atividade de filosofia   santo agostinho (1)Atividade de filosofia   santo agostinho (1)
Atividade de filosofia santo agostinho (1)
 
Prece aos anjos guardiões
Prece aos anjos guardiõesPrece aos anjos guardiões
Prece aos anjos guardiões
 
Afeições e simpatias
Afeições e simpatiasAfeições e simpatias
Afeições e simpatias
 
Caminho, verdade e vida chico emmanuel
Caminho, verdade e vida  chico emmanuelCaminho, verdade e vida  chico emmanuel
Caminho, verdade e vida chico emmanuel
 
Desfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismoDesfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismo
 
Etenas licões de vida
Etenas licões de vidaEtenas licões de vida
Etenas licões de vida
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
 

Semelhante a Anjos guardiães

Questões de o livro dos espíritos que abordam lições referentes à obsessão.
Questões de o livro dos espíritos que  abordam lições referentes à obsessão.Questões de o livro dos espíritos que  abordam lições referentes à obsessão.
Questões de o livro dos espíritos que abordam lições referentes à obsessão.
Graça Maciel
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
Lisete B.
 
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Antonio Braga
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
Graça Maciel
 
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentosInfluência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Graça Maciel
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - Ansiedades
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - AnsiedadesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - Ansiedades
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - Ansiedades
Ricardo Azevedo
 
Anjosprotetores 100617205855-phpapp01
Anjosprotetores 100617205855-phpapp01Anjosprotetores 100617205855-phpapp01
Anjosprotetores 100617205855-phpapp01
Leonor Bento Morais
 
Missao do anjo_guarda
Missao do anjo_guardaMissao do anjo_guarda
Missao do anjo_guarda
Claudio Macedo
 
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espíritaEspiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
GabrielBorgesPratead1
 
Como os espíritos podem penetrar os nossos pensamentos
Como os espíritos podem penetrar os nossos pensamentosComo os espíritos podem penetrar os nossos pensamentos
Como os espíritos podem penetrar os nossos pensamentos
Graça Maciel
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
carlos freire
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Escala Espírita
Escala EspíritaEscala Espírita
Escala Espírita
Graça Maciel
 
Afastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritosAfastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritos
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
Graça Maciel
 
Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
Ricardo Azevedo
 
Propósito - Pessoa de Bem
Propósito - Pessoa de BemPropósito - Pessoa de Bem
Propósito - Pessoa de Bem
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...
090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...
090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Patricia Farias
 

Semelhante a Anjos guardiães (20)

Questões de o livro dos espíritos que abordam lições referentes à obsessão.
Questões de o livro dos espíritos que  abordam lições referentes à obsessão.Questões de o livro dos espíritos que  abordam lições referentes à obsessão.
Questões de o livro dos espíritos que abordam lições referentes à obsessão.
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
 
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
 
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentosInfluência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - Ansiedades
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - AnsiedadesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - Ansiedades
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 8 - Ansiedades
 
Anjosprotetores 100617205855-phpapp01
Anjosprotetores 100617205855-phpapp01Anjosprotetores 100617205855-phpapp01
Anjosprotetores 100617205855-phpapp01
 
Missao do anjo_guarda
Missao do anjo_guardaMissao do anjo_guarda
Missao do anjo_guarda
 
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espíritaEspiritismo e anjo da guarda na visão espírita
Espiritismo e anjo da guarda na visão espírita
 
Como os espíritos podem penetrar os nossos pensamentos
Como os espíritos podem penetrar os nossos pensamentosComo os espíritos podem penetrar os nossos pensamentos
Como os espíritos podem penetrar os nossos pensamentos
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
 
Escala Espírita
Escala EspíritaEscala Espírita
Escala Espírita
 
Afastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritosAfastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritos
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
 
Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
 
Propósito - Pessoa de Bem
Propósito - Pessoa de BemPropósito - Pessoa de Bem
Propósito - Pessoa de Bem
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...
090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...
090805 origem e natureza dos espíritos-progressão-anjos e demônios–livro ii, ...
 
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
 

Mais de Graça Maciel

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
Graça Maciel
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
Graça Maciel
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
Graça Maciel
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
Graça Maciel
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
Graça Maciel
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
Graça Maciel
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
Graça Maciel
 
Pensamento benévolo
Pensamento benévoloPensamento benévolo
Pensamento benévolo
Graça Maciel
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
Graça Maciel
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
Graça Maciel
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
Graça Maciel
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
Graça Maciel
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Graça Maciel
 
O homem depois da morte
O homem depois da morte O homem depois da morte
O homem depois da morte
Graça Maciel
 
Respeito a crença alheia
Respeito a crença alheiaRespeito a crença alheia
Respeito a crença alheia
Graça Maciel
 

Mais de Graça Maciel (20)

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
 
Pensamento benévolo
Pensamento benévoloPensamento benévolo
Pensamento benévolo
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
 
O homem depois da morte
O homem depois da morte O homem depois da morte
O homem depois da morte
 
Respeito a crença alheia
Respeito a crença alheiaRespeito a crença alheia
Respeito a crença alheia
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 

Último (13)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 

Anjos guardiães

  • 1. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo XXVIII, item 11, Coletânea de preces espíritas. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 489 a 521.
  • 2. 489 Há Espíritos que se ligam a um indivíduo em particular para protegê-lo? – Sim, o irmão espiritual; é o que chamais de bom Espírito ou bom gênio. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 489.
  • 3. 490. O que se deve entender por anjo de guarda? – O Espírito protetor de uma ordem elevada. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 490.
  • 4. Seu nome pouco importa, pois bem pode dar-se que não tenha nome conhecido na Terra. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo XXVIII, item 11, Coletânea de preces espíritas
  • 5. 491. Qual é a missão do Espírito protetor? – A de um pai para com seus filhos: – Conduzir seu protegido ao bom caminho. – Ajudá-lo com seus conselhos. –Consolá-lo em suas aflições. –Sustentar sua coragem nas provas da vida. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 491.
  • 6. 492 O Espírito protetor é ligado ao indivíduo desde seu nascimento? – Desde o nascimento até a morte e, muitas vezes, o segue após a morte na vida espiritual, e mesmo em muitas existências corporais. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 492.
  • 7. 495. O Espírito protetor abandona algumas vezes seu protegido quando este é rebelde aos seus conselhos? – Ele se afasta quando vê que seus conselhos são inúteis e a vontade de aceitar a influência dos Espíritos inferiores é mais forte no seu protegido. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
  • 8. Mas não o abandona completamente e sempre se faz ouvir; é, porém, o homem quem fecha os ouvidos. O protetor volta logo que seja chamado. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495.
  • 9. Pensar que se tem sempre perto de si seres superiores, sempre prontos para aconselhar, sustentar, ajudar a escalar a áspera montanha do bem, que são amigos mais seguros e devotados que as mais íntimas ligações que se possa ter na Terra, não é uma ideia bem consoladora? Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 10. Esses seres estão ao vosso lado por ordem de Deus, que por amor os colocou perto de vós, cumprindo uma bela, embora difícil, missão. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 11. Deveríeis conhecer melhor essa verdade! Quantas vezes vos ajudaria nos momentos de crise; quantas vezes vos salvaria dos maus Espíritos! Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 12. Mas no dia decisivo, esse anjo do bem terá que vos dizer: Não te disse isso? E tu não o fizeste. Não te mostrei o abismo? E tu aí te precipitaste. Não te fiz ouvir na tua consciência a voz da verdade? E não seguiste os conselhos da mentira? Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 13. Ah! Interrogai os vossos anjos de guarda; estabelecei entre eles e vós essa ternura íntima que reina entre os melhores amigos. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 14. Sonhai com o futuro; procurai avançar nesta vida e vossas provas serão mais curtas, vossas existências mais felizes. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 15. Entrai na nova estrada que se abre diante de vós; marchai! marchai! tendes orientadores, segui-os: o objetivo não vos pode faltar, porque esse objetivo é Deus. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 16. Caminhai! homens de coragem; atirai para longe de vós, de uma vez por todas, preconceitos e ideias preconcebidas. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 17. Não temais nos cansar com vossas questões. Ao contrário, procurai estar sempre em relação conosco: sereis mais fortes e felizes. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 495. São Luís, Santo Agostinho
  • 18. 500. Chega um momento em que o Espírito não tem mais necessidade de um anjo de guarda? – Sim, quando atingiu um grau de poder conduzir-se a si mesmo, mas isso não sucederá para vós aqui na Terra. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 500.
  • 19. 501 – Por que a ação dos Espíritos sobre nossa existência é oculta e por que, quando nos protegem, não o fazem de uma forma ostensiva? – Se contardes com a sua proteção, não agireis por vós mesmos, e vosso Espírito não progredirá. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 501.
  • 20. Para que possa avançar lhe é necessária a experiência e é preciso, frequentemente, que ele a adquira às suas custas; é preciso que exerça suas habilidades, sem isso seria como uma criança que não se permitisse andar sozinha. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 501.
  • 21. A ação dos Espíritos que vos querem o bem é sempre regulada de maneira a vos deixar o livre arbítrio, porque se não tiverdes responsabilidade não avançareis no caminho que vos deve conduzir até Deus. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 501.
  • 22. 502. O espírito protetor que consegue levar seu protegido pelo bom caminho, sente-se ditoso e o mérito lhe é creditado. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 502.
  • 23. 502. a) Ele é responsável se não tiver êxito? – Não, uma vez que fez o que dependia dele. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 502 a.
  • 24. 503. O Espírito protetor sofre quando vê seu protegido seguir o mau caminho, apesar de seus conselhos? Isso não é para ele uma causa de perturbação para sua felicidade? Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 503.
  • 25. – Ele sofre com esses erros e o lastima; mas essa aflição não tem as angústias da paternidade terrestre, porque sabe que há remédio para o mal, e o que não é feito hoje se fará amanhã. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 503.
  • 26. 512. Podemos ter muitos Espíritos protetores? – Cada homem sempre tem Espíritos simpáticos, mais ou menos elevados, que lhe dedicam afeição e se interessam por ele, como igualmente tem os que o assistem no mal. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 512.
  • 27. 519. As aglomerações de indivíduos, como as sociedades, as cidades, as nações, têm seus Espíritos protetores especiais? – Sim, porque são de individualidades coletivas que marcham com um objetivo comum e têm necessidade de uma direção superior. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos , q. 519.