SlideShare uma empresa Scribd logo
Pensamento Benévolo
Esse sentimento resulta mesmo de
uma lei física: a da assimilação e
da repulsão dos fluidos.
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
O pensamento malévolo dirige
uma corrente fluídica cuja
impressão é penosa.
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
O pensamento benévolo vos
envolve num agradável eflúvio.

Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
Daí a diferença das sensações que
se experimenta à aproximação de
um amigo ou de um inimigo.
Allan Kardec - O Evangelho segundo o
Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
Qualidade dos fluidos
Tem consequências de
importância capital e direta
para os encarnados a ação dos
Espíritos sobre os fluidos
espirituais.
A Gênese » Os milagres segundo o
Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
Sendo esses fluidos o veículo do
pensamento e podendo este
modificar-lhes as propriedades,
A Gênese » Os milagres segundo o
Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
...é evidente que eles devem achar-se
impregnados das qualidades boas ou
más dos pensamentos que os fazem
vibrar, modificando-se pela pureza
ou impureza dos sentimento.
A Gênese » Os milagres segundo o
Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
Os maus pensamentos
corrompem os fluidos espirituais,
como os miasmas deletérios
corrompem o ar respirável.
A Gênese » Os milagres segundo o
Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
Os fluidos que envolvem os
Espíritos maus, ou que estes
projetam são, portanto, viciados,
ao passo que os que recebem a
influência dos bons Espíritos são
tão puros quanto o comporta o
grau da perfeição moral destes.
A Gênese » Os milagres segundo o
Espiritismo » Capítulo XIV - » 16
Fotografia e telegrafia do pensamento
O homem tem uma ação direta
sobre as coisas como sobre as
pessoas que o cercam.
Fotografia e telegrafia do pensamento »
Obras Póstumas » pág. 118.
Frequentemente, uma pessoa de
quem se faz pouco caso, exerce
uma influência decisiva sobre
outras que têm uma reputação
muito superior.
Fotografia e telegrafia do pensamento »
Obras Póstumas » pág. 118.
Isso se prende a que, sobre a
Terra, veem sempre mais
máscaras do que rosto, e que os
olhos ali estão obscurecidos pela
vaidade, interesse pessoal e todas
as más paixões.
Fotografia e telegrafia do pensamento »
Obras Póstumas » pág. 118.
A experiência demonstra
que se pode agir sobre o
espírito dos homens com o
seu desconhecimento.
Fotografia e telegrafia do pensamento »
Obras Póstumas » pág. 118.
Um pensamento superior, fortemente
pensado, para me servir dessa
expressão, pode, pois, segundo sua
força e sua elevação, atingir mais
perto, ou mais longe, homens que
não têm nenhuma consciência da
maneira pela qual ele lhe chega...
Fotografia e telegrafia do pensamento »
Obras Póstumas » pág. 118.
...do mesmo modo que, frequentemente,
aquele que o emite não tem consciência
do efeito produzido por essa emissão.

Aí está um jogo constante das
inteligências humanas e de sua ação
recíproca, umas sobre as outras.
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
Juntai a isso a ação daquelas que
estão desencarnadas e calculai, se
o puderdes, o poder incalculável
dessa força composta de tantas
forças reunidas.
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
Se pudesse duvidar do mecanismo
imenso que o pensamento põe em
jogo, e dos efeitos que ele produz de
um indivíduo a outro, de um grupo
de seres a um outro grupo, e, enfim,
da ação universal dos pensamentos
dos homens uns sobre os outros, o
homem ficaria deslumbrado!
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
Sentir-se-ia aniquilado diante
dessa infinidade de detalhes,
diante dessas redes
inumeráveis ligadas, entre si,
por uma poderosa vontade, e
agindo harmonicamente para
alcançar um objetivo único: o
progresso universal.
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
Pela telegrafia do pensamento,
apreciará, em todo o seu valor, a lei
da solidariedade, refletindo que não
há um pensamento, seja criminoso,
seja virtuoso ou outro qualquer, que
não tenha uma ação real sobre o
conjunto dos pensamentos humanos
e sobre cada um dentre eles...
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
...e se o egoísmo lhe fizesse
desconhecer as consequências, para
outro, de um pensamento perverso
que lhe fosse pessoal, seria levado,
por esse mesmo egoísmo, a bem
pensar, para aumentar o nível moral
geral, pensando nas consequências,
sobre si mesmo, de um mau
pensamento nos outros.
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
São outra coisa senão uma
consequência da telegrafia humana
do pensamento, esses choques
misteriosos que nos previnem da
alegria ou do sofrimento, num ser
querido distante de nós?
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
Não é por um fenômeno do mesmo
gênero que devemos os sentimentos
de simpatia ou de repulsa que nos
arrastam para certos Espíritos e
nos afastam de outros?
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.
Certamente, aí está um campo
imenso para o estudo e a
observação, mas do qual não
podemos perceber ainda senão o
conjunto; o estudo dos detalhes será
a consequência de um conhecimento
mais completo das leis que regem a
ação dos fluidos uns sobre os outros.
Fotografia e telegrafia do pensamento
» Obras Póstumas » pág. 118.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Açao dos espiritos sobre a materia lm
Açao dos espiritos sobre a materia lmAçao dos espiritos sobre a materia lm
Açao dos espiritos sobre a materia lm
Fran França
 
Ingratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestadosIngratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestados
Graça Maciel
 
Como vencer as más paixões
Como vencer as más paixõesComo vencer as más paixões
Como vencer as más paixões
Graça Maciel
 
A força do pensamento
A força do pensamentoA força do pensamento
A força do pensamento
Erik Gabriel Thomazi
 
Lei de sociedade - Wilma Badan
Lei de sociedade - Wilma BadanLei de sociedade - Wilma Badan
Lei de sociedade - Wilma Badan
Instituto Espírita de Educação
 
Mediunidade através dos tempos, A-2,0h
Mediunidade através dos tempos, A-2,0hMediunidade através dos tempos, A-2,0h
Mediunidade através dos tempos, A-2,0h
home
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
Claudio Macedo
 
Fé e crise
Fé e criseFé e crise
Fé e crise
Ricardo Azevedo
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte
Alan Diniz Souza
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
Daniela Azevedo
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
Associação Espirita Lagos
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Corpo, alma e espírito!
Corpo, alma e espírito!Corpo, alma e espírito!
Corpo, alma e espírito!
Leonardo Pereira
 
Doenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão EspíritaDoenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão Espírita
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Aula espiritos errantes
Aula espiritos errantesAula espiritos errantes
Aula espiritos errantes
Oribes Teixeira
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 

Mais procurados (20)

DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Açao dos espiritos sobre a materia lm
Açao dos espiritos sobre a materia lmAçao dos espiritos sobre a materia lm
Açao dos espiritos sobre a materia lm
 
Ingratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestadosIngratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestados
 
Como vencer as más paixões
Como vencer as más paixõesComo vencer as más paixões
Como vencer as más paixões
 
A força do pensamento
A força do pensamentoA força do pensamento
A força do pensamento
 
Lei de sociedade - Wilma Badan
Lei de sociedade - Wilma BadanLei de sociedade - Wilma Badan
Lei de sociedade - Wilma Badan
 
Mediunidade através dos tempos, A-2,0h
Mediunidade através dos tempos, A-2,0hMediunidade através dos tempos, A-2,0h
Mediunidade através dos tempos, A-2,0h
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
Fé e crise
Fé e criseFé e crise
Fé e crise
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Corpo, alma e espírito!
Corpo, alma e espírito!Corpo, alma e espírito!
Corpo, alma e espírito!
 
Doenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão EspíritaDoenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão Espírita
 
Aula espiritos errantes
Aula espiritos errantesAula espiritos errantes
Aula espiritos errantes
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 

Destaque

Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
Graça Maciel
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
Lorena Dias
 
Estudos do evangelho 14
Estudos do evangelho 14Estudos do evangelho 14
Estudos do evangelho 14
Leonardo Pereira
 
Formas pensamento
Formas pensamentoFormas pensamento
Formas pensamento
Wagner Júnior
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontade
Dalila Melo
 
Aula M1 (09/06/2011) - Pensamento
Aula M1 (09/06/2011) - PensamentoAula M1 (09/06/2011) - Pensamento
Aula M1 (09/06/2011) - Pensamento
Mocidade Espírita União Fraternal
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Pensamento
PensamentoPensamento
Pensamento
Fórum Espírita
 
A Mente Humana
A Mente HumanaA Mente Humana
A Mente Humana
Psiquismo Desmistificado
 
A opção da simplicidade
A opção da simplicidadeA opção da simplicidade
A opção da simplicidade
LivreParaVoar
 
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Gabriela Álvares Pereira
 
Vencer a Tristeza
Vencer a TristezaVencer a Tristeza
Vencer a Tristeza
Josiane Nunes Pinto
 
Elegância e Simplicidade
Elegância e SimplicidadeElegância e Simplicidade
Elegância e Simplicidade
Robson Santos
 
EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)
EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)
EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)
Marcelo Albagli
 
A percepção da simplicidade
A percepção da simplicidadeA percepção da simplicidade
A percepção da simplicidade
Helio Cruz
 
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
Degas de Ravel
 
Def intelectual
Def intelectualDef intelectual
Def intelectual
Sônia Sena Sena
 
Carlos roberto de souza ação do pensamento e do sentimento - pps
Carlos roberto de souza   ação do pensamento e do sentimento - ppsCarlos roberto de souza   ação do pensamento e do sentimento - pps
Carlos roberto de souza ação do pensamento e do sentimento - pps
Elisabeth Santos
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
O poder da mente subconsciente
O poder da mente subconscienteO poder da mente subconsciente
O poder da mente subconsciente
Valderlei de Jesus
 

Destaque (20)

Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Estudos do evangelho 14
Estudos do evangelho 14Estudos do evangelho 14
Estudos do evangelho 14
 
Formas pensamento
Formas pensamentoFormas pensamento
Formas pensamento
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontade
 
Aula M1 (09/06/2011) - Pensamento
Aula M1 (09/06/2011) - PensamentoAula M1 (09/06/2011) - Pensamento
Aula M1 (09/06/2011) - Pensamento
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
 
Pensamento
PensamentoPensamento
Pensamento
 
A Mente Humana
A Mente HumanaA Mente Humana
A Mente Humana
 
A opção da simplicidade
A opção da simplicidadeA opção da simplicidade
A opção da simplicidade
 
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
 
Vencer a Tristeza
Vencer a TristezaVencer a Tristeza
Vencer a Tristeza
 
Elegância e Simplicidade
Elegância e SimplicidadeElegância e Simplicidade
Elegância e Simplicidade
 
EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)
EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)
EDTED: O Poder da Simplicidade (São Paulo)
 
A percepção da simplicidade
A percepção da simplicidadeA percepção da simplicidade
A percepção da simplicidade
 
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
 
Def intelectual
Def intelectualDef intelectual
Def intelectual
 
Carlos roberto de souza ação do pensamento e do sentimento - pps
Carlos roberto de souza   ação do pensamento e do sentimento - ppsCarlos roberto de souza   ação do pensamento e do sentimento - pps
Carlos roberto de souza ação do pensamento e do sentimento - pps
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
O poder da mente subconsciente
O poder da mente subconscienteO poder da mente subconsciente
O poder da mente subconsciente
 

Semelhante a Pensamento benévolo

Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Euzebio Raimundo da Silva
 
opoderdopensamento-160914205819.pdf
opoderdopensamento-160914205819.pdfopoderdopensamento-160914205819.pdf
opoderdopensamento-160914205819.pdf
DarcyPaschoal1
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
Ricardo Azevedo
 
Atmosfera espiritual do carnaval
Atmosfera espiritual do carnavalAtmosfera espiritual do carnaval
Atmosfera espiritual do carnaval
Graça Maciel
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
Francisco de Assis Alencar
 
Revista espírita 1863
Revista espírita   1863Revista espírita   1863
Revista espírita 1863
anaccc2013
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
PatiSousa1
 
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Patricia Farias
 
Desencarnes coletivos e a justiça divina!
Desencarnes coletivos e a justiça divina!Desencarnes coletivos e a justiça divina!
Desencarnes coletivos e a justiça divina!
Leonardo Pereira
 
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
Ione Dias de Oliva
 
Palestra Obsessao
Palestra ObsessaoPalestra Obsessao
Palestra Obsessao
ricardocapozzi1
 
Lucifer luciferax III
Lucifer luciferax IIILucifer luciferax III
Lucifer luciferax III
leobibiano
 
O porque da vida leon denis
O porque da vida   leon denisO porque da vida   leon denis
O porque da vida leon denis
Claudia Ruzicki Kremer
 
No invisível
No invisívelNo invisível
No invisível
Marcos Domingues
 
A magia-do-poder-extra-sensorial
A magia-do-poder-extra-sensorialA magia-do-poder-extra-sensorial
A magia-do-poder-extra-sensorial
Paulo Brito
 
A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2
A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2
A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2
Poliana Bellan
 
Destino, livre arbítrio e fatalidade c es-b 09 04 2011
Destino, livre arbítrio e fatalidade   c es-b 09 04 2011Destino, livre arbítrio e fatalidade   c es-b 09 04 2011
Destino, livre arbítrio e fatalidade c es-b 09 04 2011
grupodepaisceb
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos EspíritosComunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
igmateus
 
Aula umbral nosso lar
Aula umbral nosso larAula umbral nosso lar
Aula umbral nosso lar
carlos freire
 
Lucifer 3
Lucifer 3Lucifer 3
Lucifer 3
RODRIGO ORION
 

Semelhante a Pensamento benévolo (20)

Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
 
opoderdopensamento-160914205819.pdf
opoderdopensamento-160914205819.pdfopoderdopensamento-160914205819.pdf
opoderdopensamento-160914205819.pdf
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
 
Atmosfera espiritual do carnaval
Atmosfera espiritual do carnavalAtmosfera espiritual do carnaval
Atmosfera espiritual do carnaval
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
 
Revista espírita 1863
Revista espírita   1863Revista espírita   1863
Revista espírita 1863
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
 
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
 
Desencarnes coletivos e a justiça divina!
Desencarnes coletivos e a justiça divina!Desencarnes coletivos e a justiça divina!
Desencarnes coletivos e a justiça divina!
 
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
 
Palestra Obsessao
Palestra ObsessaoPalestra Obsessao
Palestra Obsessao
 
Lucifer luciferax III
Lucifer luciferax IIILucifer luciferax III
Lucifer luciferax III
 
O porque da vida leon denis
O porque da vida   leon denisO porque da vida   leon denis
O porque da vida leon denis
 
No invisível
No invisívelNo invisível
No invisível
 
A magia-do-poder-extra-sensorial
A magia-do-poder-extra-sensorialA magia-do-poder-extra-sensorial
A magia-do-poder-extra-sensorial
 
A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2
A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2
A2. MEP1 - Mod 1 - Tema2
 
Destino, livre arbítrio e fatalidade c es-b 09 04 2011
Destino, livre arbítrio e fatalidade   c es-b 09 04 2011Destino, livre arbítrio e fatalidade   c es-b 09 04 2011
Destino, livre arbítrio e fatalidade c es-b 09 04 2011
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos EspíritosComunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
 
Aula umbral nosso lar
Aula umbral nosso larAula umbral nosso lar
Aula umbral nosso lar
 
Lucifer 3
Lucifer 3Lucifer 3
Lucifer 3
 

Mais de Graça Maciel

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
Graça Maciel
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
Graça Maciel
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
Graça Maciel
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
Graça Maciel
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
Graça Maciel
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
Graça Maciel
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
Graça Maciel
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
Graça Maciel
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Graça Maciel
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
Graça Maciel
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
Graça Maciel
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
Graça Maciel
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
Graça Maciel
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Graça Maciel
 
O homem depois da morte
O homem depois da morte O homem depois da morte
O homem depois da morte
Graça Maciel
 

Mais de Graça Maciel (20)

Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
 
Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3Obsessão por fascinação - parte 3
Obsessão por fascinação - parte 3
 
Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2Obsessão por fascinação - parte 2
Obsessão por fascinação - parte 2
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
 
Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
 
Ação da prece
Ação da preceAção da prece
Ação da prece
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
 
Missão dos Pais
Missão dos PaisMissão dos Pais
Missão dos Pais
 
Obsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritasObsessão nos grupos espíritas
Obsessão nos grupos espíritas
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
O mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconheceO mau pensamento como se reconhece
O mau pensamento como se reconhece
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
 
O homem depois da morte
O homem depois da morte O homem depois da morte
O homem depois da morte
 

Pensamento benévolo

  • 1.
  • 2. Pensamento Benévolo Esse sentimento resulta mesmo de uma lei física: a da assimilação e da repulsão dos fluidos. Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
  • 3. O pensamento malévolo dirige uma corrente fluídica cuja impressão é penosa. Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
  • 4. O pensamento benévolo vos envolve num agradável eflúvio. Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
  • 5. Daí a diferença das sensações que se experimenta à aproximação de um amigo ou de um inimigo. Allan Kardec - O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo XII -» item3.
  • 6. Qualidade dos fluidos Tem consequências de importância capital e direta para os encarnados a ação dos Espíritos sobre os fluidos espirituais. A Gênese » Os milagres segundo o Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
  • 7. Sendo esses fluidos o veículo do pensamento e podendo este modificar-lhes as propriedades, A Gênese » Os milagres segundo o Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
  • 8. ...é evidente que eles devem achar-se impregnados das qualidades boas ou más dos pensamentos que os fazem vibrar, modificando-se pela pureza ou impureza dos sentimento. A Gênese » Os milagres segundo o Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
  • 9. Os maus pensamentos corrompem os fluidos espirituais, como os miasmas deletérios corrompem o ar respirável. A Gênese » Os milagres segundo o Espiritismo » Capítulo XIV - » 16.
  • 10. Os fluidos que envolvem os Espíritos maus, ou que estes projetam são, portanto, viciados, ao passo que os que recebem a influência dos bons Espíritos são tão puros quanto o comporta o grau da perfeição moral destes. A Gênese » Os milagres segundo o Espiritismo » Capítulo XIV - » 16
  • 11. Fotografia e telegrafia do pensamento O homem tem uma ação direta sobre as coisas como sobre as pessoas que o cercam. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 12. Frequentemente, uma pessoa de quem se faz pouco caso, exerce uma influência decisiva sobre outras que têm uma reputação muito superior. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 13. Isso se prende a que, sobre a Terra, veem sempre mais máscaras do que rosto, e que os olhos ali estão obscurecidos pela vaidade, interesse pessoal e todas as más paixões. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 14. A experiência demonstra que se pode agir sobre o espírito dos homens com o seu desconhecimento. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 15. Um pensamento superior, fortemente pensado, para me servir dessa expressão, pode, pois, segundo sua força e sua elevação, atingir mais perto, ou mais longe, homens que não têm nenhuma consciência da maneira pela qual ele lhe chega... Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 16. ...do mesmo modo que, frequentemente, aquele que o emite não tem consciência do efeito produzido por essa emissão. Aí está um jogo constante das inteligências humanas e de sua ação recíproca, umas sobre as outras. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 17. Juntai a isso a ação daquelas que estão desencarnadas e calculai, se o puderdes, o poder incalculável dessa força composta de tantas forças reunidas. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 18. Se pudesse duvidar do mecanismo imenso que o pensamento põe em jogo, e dos efeitos que ele produz de um indivíduo a outro, de um grupo de seres a um outro grupo, e, enfim, da ação universal dos pensamentos dos homens uns sobre os outros, o homem ficaria deslumbrado! Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 19. Sentir-se-ia aniquilado diante dessa infinidade de detalhes, diante dessas redes inumeráveis ligadas, entre si, por uma poderosa vontade, e agindo harmonicamente para alcançar um objetivo único: o progresso universal. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 20. Pela telegrafia do pensamento, apreciará, em todo o seu valor, a lei da solidariedade, refletindo que não há um pensamento, seja criminoso, seja virtuoso ou outro qualquer, que não tenha uma ação real sobre o conjunto dos pensamentos humanos e sobre cada um dentre eles... Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 21. ...e se o egoísmo lhe fizesse desconhecer as consequências, para outro, de um pensamento perverso que lhe fosse pessoal, seria levado, por esse mesmo egoísmo, a bem pensar, para aumentar o nível moral geral, pensando nas consequências, sobre si mesmo, de um mau pensamento nos outros. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 22. São outra coisa senão uma consequência da telegrafia humana do pensamento, esses choques misteriosos que nos previnem da alegria ou do sofrimento, num ser querido distante de nós? Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 23. Não é por um fenômeno do mesmo gênero que devemos os sentimentos de simpatia ou de repulsa que nos arrastam para certos Espíritos e nos afastam de outros? Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.
  • 24. Certamente, aí está um campo imenso para o estudo e a observação, mas do qual não podemos perceber ainda senão o conjunto; o estudo dos detalhes será a consequência de um conhecimento mais completo das leis que regem a ação dos fluidos uns sobre os outros. Fotografia e telegrafia do pensamento » Obras Póstumas » pág. 118.