SlideShare uma empresa Scribd logo
INDICADORES DE DESASTRES NATURAIS
NO ESTADO DE SÃO PAULO
Maria José BROLLO
Cláudio José FERREIRA

(1)

(1)

mjbrollo@igeologico.sp.gov.br

Desastres naturais no Estado de São Paulo. Os principais processos causadores de acidentes e desastres naturais no Estado de São
Paulo são escorregamentos de encostas, inundações, erosão acelerada e tempestades (ventos fortes, raios e granizo).

Inundação em São Luiz de Paraitinga, em 2000

O crescente impacto desses tipos de fenômenos naturais relaciona-se a um conjunto de fatores relacionados ao modelo de desenvolvimento sócioeconômico adotado e a uma política territorial e urbana ineficiente, tais como gestão inadequada dos recursos naturais, crescimento urbano
desordenado, normas construtivas obsoletas, estrutura institucional para a gestão de risco deficiente, dentre outros.

Indicadores de desastres naturais. Uma forma importante para a gestão dos problemas associados aos desastres naturais consiste na
definição de indicadores, que permite verificar a evolução das ocorrências, bem como a eficácia das medidas preventivas ou mitigadoras. Apresentase aqui dois indicadores relacionados a desastres naturais no Estado de São Paulo:

1º) Número de acidentes. Embora não haja um registro sistemático das ocorrências de desastres no Estado de São Paulo, que retratem a
extensão dos problemas e suas consequências, permitindo uma gestão eficaz destas situações, é possível definir, por meio de cadastro de vistorias e
atendimentos produzido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, o indicador “número de acidentes”.
Escorregamento em aterro construído sobre voçoroca, em Monte Alto,
em 2007

No período de 2000 a 2008 houve o registro de 1.861 acidentes, relacionados variados tipos de desastres: 367 escorregamentos, 944 inundações
(e processos similares de enchentes, transbordamentos, alagamentos), 65 raios, 485 acidentes diversos (chuvas fortes, vendavais, desabamentos de
casas e muros, etc).
Também foi definido o tipo de dano: nº de óbitos (225 registros), nº de pessoas afetadas (50.347 registros), dentre desabrigados e desalojados.
Proporção de ocorrência de acidentes (2000 a 2008)

Freqüência de acidentes por
escorregamento (2000 a 2008)

Freqüência de acidentes por
inundação (2000 a 2008)

Escorregamento no Guarujá, em 2009

Proporção de ocorrência de danos (2000 a 2008)

Freqüência de acidentes
por erosão (2000 a 2008)

Freqüência de acidentes por
raios (2000 a 2008)

3 - 119

Erosão Costeira em Caraguatatuba,
em 2006

A UGRHI Alto Tietê detém, para este período, o maior número de acidentes (567) e de óbitos (77). Já a UGRHI Ribeira de Iguape/Litoral Sul envolveu
o maior número de pessoas afetadas (18.327), grande parte em consequência de inundações.
2º) Porcentagem de municípios com instrumentos de gestão de risco. Este indicador inclui:
a) Planos Preventivos de Defesa Civil a Escorregamentos (PPDCs),
b) Mapeamentos de Áreas de Risco a Escorregamentos, Inundações e Erosão,
c) Planos Municipais de Redução de Risco (PMRRs).
Em 2008, dos municípios do Estado, 23% (101 municípios) apresentavam algum dos instrumentos de gestão listados, alguns dos quais possuem
todos eles.

Área de risco de escorregamento em Ilhabela, em 2001

Os PPDCs são desenvolvidos em 68 municípios, distribuídos por 10 UGRHIs.
Os Mapeamentos de Áreas de Risco foram elaborados em 86 municípios, distribuídos por 15 UGRHIs.
Os PMRRs foram elaborados em 11 municípios, distribuídos por 6 UGRHIs.
Mapeamento de Áreas de Risco a Escorregamentos, Inundações
e Erosão

Planos Preventivos de Defesa Civil a Escorregamentos

Planos Municipais de Redução de Risco

Escorregamento na
Rodovia Anchieta, em 2001

Quanto à gestão de riscos, a UGRHI Litoral Norte tem 100% dos municípios atendidos.
Já as UGRHIs Baixada Santista, Mantiqueira, Alto Tietê e Paraíba do Sul, tem, respectivamente ,78%, 67%, 65% e 47% dos municípios atendidos.
As UGHRIs Piracicaba/Capivari/Jundiaí, Tietê/Sorocaba, Mogi-Guaçú e Ribeira de Iguape/Litoral Sul, abrangem, respectivamente, 33%, 27%, 24% e
17% dos municípios atendidos.
As demais regiões apresentam entre 0% e 8% dos municípios atendidos.
AGRADECIMENTOS. À Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, da Casa Militar do Estado de São Paulo, pelo fornecimento dos dados. À pesquisadora Denise Rossini-Penteado e aos estagiários Vanessa Alves Mantovani, Marcelo da Silva Pereira e Angela Yatsugafu, pelo auxílio no tratamento dos dados.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquiteturaAnálise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquitetura
Viviane Marques
 
Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)
Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)
Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)
Secretaria Municipal de Educação de Monte Santo
 
Analise urbana
Analise urbanaAnalise urbana
Analise urbana
Anderson Vieira
 
Como melhorar a Qualidade da Obra?
Como melhorar a Qualidade da Obra?Como melhorar a Qualidade da Obra?
Como melhorar a Qualidade da Obra?
Q2 Management
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
Daniel Santos
 
Apostila agregados - 2016.02
Apostila   agregados - 2016.02Apostila   agregados - 2016.02
Apostila agregados - 2016.02
Mauricio Barreto
 
Avaliação de artes 6° ano
Avaliação de artes 6° anoAvaliação de artes 6° ano
Avaliação de artes 6° ano
Sônia De Medeiros Damaceno
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Alex Santos
 
Treliças de Madeira - desenhos e encaixes
Treliças de Madeira - desenhos e encaixesTreliças de Madeira - desenhos e encaixes
Treliças de Madeira - desenhos e encaixes
Carlos Elson Cunha
 
Lodoux e boullee
Lodoux e boulleeLodoux e boullee
Lodoux e boullee
Alfai Bene
 
Detalhamento - Mobiliário
Detalhamento - MobiliárioDetalhamento - Mobiliário
Detalhamento - Mobiliário
danilosaccomori
 
Estruturas de madeira aula
Estruturas de madeira aulaEstruturas de madeira aula
Estruturas de madeira aula
antonio jose fraga geraldes
 
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 AnoPTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
Ivete Diniz
 
Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
gregori33
 
Matemática 3º ano
Matemática   3º anoMatemática   3º ano
Matemática 3º ano
Eliane Fernando de Lima
 
Análise do terreno e do entorno urbano
Análise do terreno e do entorno urbanoAnálise do terreno e do entorno urbano
Análise do terreno e do entorno urbano
Ana Leticia Cunha
 
Dicas quentes de diagramação de pranchas
Dicas quentes de diagramação de pranchasDicas quentes de diagramação de pranchas
Dicas quentes de diagramação de pranchas
Rafael B.
 
Detalhamento de Telhado
Detalhamento de TelhadoDetalhamento de Telhado
Detalhamento de Telhado
danilosaccomori
 
Plano anual de arte 1º ano
Plano anual de arte 1º anoPlano anual de arte 1º ano
Plano anual de arte 1º ano
Nildemar Lago
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
SHEILA MONTEIRO
 

Mais procurados (20)

Análise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquiteturaAnálise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquitetura
 
Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)
Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)
Diário de Classe (1º Ano do Ensino Fundamental)
 
Analise urbana
Analise urbanaAnalise urbana
Analise urbana
 
Como melhorar a Qualidade da Obra?
Como melhorar a Qualidade da Obra?Como melhorar a Qualidade da Obra?
Como melhorar a Qualidade da Obra?
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
 
Apostila agregados - 2016.02
Apostila   agregados - 2016.02Apostila   agregados - 2016.02
Apostila agregados - 2016.02
 
Avaliação de artes 6° ano
Avaliação de artes 6° anoAvaliação de artes 6° ano
Avaliação de artes 6° ano
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
 
Treliças de Madeira - desenhos e encaixes
Treliças de Madeira - desenhos e encaixesTreliças de Madeira - desenhos e encaixes
Treliças de Madeira - desenhos e encaixes
 
Lodoux e boullee
Lodoux e boulleeLodoux e boullee
Lodoux e boullee
 
Detalhamento - Mobiliário
Detalhamento - MobiliárioDetalhamento - Mobiliário
Detalhamento - Mobiliário
 
Estruturas de madeira aula
Estruturas de madeira aulaEstruturas de madeira aula
Estruturas de madeira aula
 
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 AnoPTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
 
Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
 
Matemática 3º ano
Matemática   3º anoMatemática   3º ano
Matemática 3º ano
 
Análise do terreno e do entorno urbano
Análise do terreno e do entorno urbanoAnálise do terreno e do entorno urbano
Análise do terreno e do entorno urbano
 
Dicas quentes de diagramação de pranchas
Dicas quentes de diagramação de pranchasDicas quentes de diagramação de pranchas
Dicas quentes de diagramação de pranchas
 
Detalhamento de Telhado
Detalhamento de TelhadoDetalhamento de Telhado
Detalhamento de Telhado
 
Plano anual de arte 1º ano
Plano anual de arte 1º anoPlano anual de arte 1º ano
Plano anual de arte 1º ano
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
 

Semelhante a Indicadores de desastres naturais no Estado de São Paulo.

Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...
Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...
Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...
Maria José Brollo
 
Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...
Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...
Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...
Rafael Galdino Siqueira Nunes
 
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
FecomercioSP
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
Maria José Brollo
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Maria José Brollo
 
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...
Maria José Brollo
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
Maria José Brollo
 
RelatóRio De Chuvas.08 09
RelatóRio De Chuvas.08 09RelatóRio De Chuvas.08 09
RelatóRio De Chuvas.08 09
Anderson Passos
 
Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...
Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...
Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...
Maria José Brollo
 
Quebrangulo enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...
Quebrangulo   enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...Quebrangulo   enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...
Quebrangulo enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...
Quebrangulo
 
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do CampoOperação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Pref_SBC
 
Desastres naturais
Desastres naturaisDesastres naturais
Geologia ambiental - Desastres naturais
Geologia ambiental -  Desastres naturaisGeologia ambiental -  Desastres naturais
Geologia ambiental - Desastres naturais
Gabriela Leal
 
Livro desastres naturais, 2011
Livro desastres naturais, 2011Livro desastres naturais, 2011
Livro desastres naturais, 2011
Nathalie Assis
 
Relatório Comissão SC
Relatório Comissão SCRelatório Comissão SC
Relatório Comissão SC
comissaosantacatarina
 
DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...
DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...
DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...
Maria José Brollo
 
Desastres naturais 2º A
Desastres naturais 2º ADesastres naturais 2º A
Desastres naturais 2º A
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Apresentação defesa civil
Apresentação defesa civilApresentação defesa civil
Apresentação defesa civil
Claudio Werlich
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Maria José Brollo
 
Quebrangulo enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...
Quebrangulo   enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...Quebrangulo   enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...
Quebrangulo enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...
Quebrangulo
 

Semelhante a Indicadores de desastres naturais no Estado de São Paulo. (20)

Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...
Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...
Situação dos desastres e riscos no Estado de São Paulo e instrumentos de gere...
 
Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...
Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...
Cadastro de desastres e eventos geodinâmicos no estado de são paulo no períod...
 
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
 
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...
PROGRAMA ESTADUAL DE PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS E DE REDUÇÃO DE RISCOS G...
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
 
RelatóRio De Chuvas.08 09
RelatóRio De Chuvas.08 09RelatóRio De Chuvas.08 09
RelatóRio De Chuvas.08 09
 
Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...
Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...
Campos do Jordão (SP): mapeamento de perigos e riscos de escorregamentos e in...
 
Quebrangulo enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...
Quebrangulo   enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...Quebrangulo   enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...
Quebrangulo enchente junho de 2010 - sesau traça plano para atender vítimas...
 
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do CampoOperação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
 
Desastres naturais
Desastres naturaisDesastres naturais
Desastres naturais
 
Geologia ambiental - Desastres naturais
Geologia ambiental -  Desastres naturaisGeologia ambiental -  Desastres naturais
Geologia ambiental - Desastres naturais
 
Livro desastres naturais, 2011
Livro desastres naturais, 2011Livro desastres naturais, 2011
Livro desastres naturais, 2011
 
Relatório Comissão SC
Relatório Comissão SCRelatório Comissão SC
Relatório Comissão SC
 
DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...
DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...
DESASTRES NATURAIS QUE ATINGIRAM O ESTADO DE ALAGOAS EM JUNHO DE 2010 - Lídia...
 
Desastres naturais 2º A
Desastres naturais 2º ADesastres naturais 2º A
Desastres naturais 2º A
 
Apresentação defesa civil
Apresentação defesa civilApresentação defesa civil
Apresentação defesa civil
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
 
Quebrangulo enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...
Quebrangulo   enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...Quebrangulo   enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...
Quebrangulo enchente junho de 2010 - cai para 135 o número de desaparecidos...
 

Mais de Maria José Brollo

GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...
GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...
GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...
Maria José Brollo
 
Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...
Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...
Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...
Maria José Brollo
 
Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...
Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...
Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...
Maria José Brollo
 
Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...
Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...
Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...
Maria José Brollo
 
ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...
ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...
ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...
Maria José Brollo
 
SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...
SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...
SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...
Maria José Brollo
 
A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...
A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...
A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...
Maria José Brollo
 
Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...
Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...
Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...
Maria José Brollo
 
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Maria José Brollo
 
Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...
Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...
Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...
Maria José Brollo
 
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Maria José Brollo
 
Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...
Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...
Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...
Maria José Brollo
 
Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...
Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...
Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...
Maria José Brollo
 
Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...
Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...
Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...
Maria José Brollo
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...
Maria José Brollo
 
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Maria José Brollo
 
Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...
Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...
Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...
Maria José Brollo
 
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Maria José Brollo
 
Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...
Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...
Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...
Maria José Brollo
 
DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)
DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)
DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)
Maria José Brollo
 

Mais de Maria José Brollo (20)

GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...
GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...
GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES DEVIDO A FENÔMENOS GEODINÂMICOS NO ESTADO DE SÃ...
 
Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...
Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...
Campos do Jordão (SP): Notícias veiculadas na mídia impressa como apoio à ges...
 
Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...
Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...
Sistema Gerenciador de Informações sobre Riscos Geológicos no Estado de São P...
 
Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...
Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...
Itaoca (SP) : histórico de acidentes e desastres relacionados a perigos geoló...
 
ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...
ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...
ITAOCA (SP) : HISTÓRICO DE ACIDENTES E DESASTRES RELACIONADOS A PERIGOS GEOLÓ...
 
SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...
SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...
SISTEMA GERENCIADOR DE INFORMAÇÕES SOBRE RISCOS GEOLÓGICOS NO ESTADO DE SÃO P...
 
A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...
A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...
A REDUÇÃO DOS RISCOS DE DESASTRES COMEÇA NA ESCOLA: ESTUDO DE CASO EM CAMPOS ...
 
Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...
Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...
Solo - Desastres naturais e riscos geológicos no estado de São Paulo – cenári...
 
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
 
Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...
Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...
Desastres naturais e riscos geológicos no Estado de São Paulo: Cenário de ref...
 
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
 
Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...
Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...
Metodologia automatizada para seleção de áreas para disposição de resíduos só...
 
Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...
Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...
Instituto Geológico (1999). Seleção de áreas para tratamento e disposição fin...
 
Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...
Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...
Avaliação da suscetibilidade de terrenos a perigos de instabilidade e poluiçã...
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Gestão de Riscos Geoló...
 
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
 
Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...
Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...
Mapeamento de Áreas de risco do Estado de São Paulo: Caçapava e São José do R...
 
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
 
Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...
Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...
Atuação do Instituto Geológico na prevenção de desastres naturais. Maria José...
 
DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)
DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)
DESASTRES NATURAIS E RISCOS EM SÃO LUIZ DO PARAITINGA (SP)
 

Último

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

Indicadores de desastres naturais no Estado de São Paulo.

  • 1. INDICADORES DE DESASTRES NATURAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO Maria José BROLLO Cláudio José FERREIRA (1) (1) mjbrollo@igeologico.sp.gov.br Desastres naturais no Estado de São Paulo. Os principais processos causadores de acidentes e desastres naturais no Estado de São Paulo são escorregamentos de encostas, inundações, erosão acelerada e tempestades (ventos fortes, raios e granizo). Inundação em São Luiz de Paraitinga, em 2000 O crescente impacto desses tipos de fenômenos naturais relaciona-se a um conjunto de fatores relacionados ao modelo de desenvolvimento sócioeconômico adotado e a uma política territorial e urbana ineficiente, tais como gestão inadequada dos recursos naturais, crescimento urbano desordenado, normas construtivas obsoletas, estrutura institucional para a gestão de risco deficiente, dentre outros. Indicadores de desastres naturais. Uma forma importante para a gestão dos problemas associados aos desastres naturais consiste na definição de indicadores, que permite verificar a evolução das ocorrências, bem como a eficácia das medidas preventivas ou mitigadoras. Apresentase aqui dois indicadores relacionados a desastres naturais no Estado de São Paulo: 1º) Número de acidentes. Embora não haja um registro sistemático das ocorrências de desastres no Estado de São Paulo, que retratem a extensão dos problemas e suas consequências, permitindo uma gestão eficaz destas situações, é possível definir, por meio de cadastro de vistorias e atendimentos produzido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, o indicador “número de acidentes”. Escorregamento em aterro construído sobre voçoroca, em Monte Alto, em 2007 No período de 2000 a 2008 houve o registro de 1.861 acidentes, relacionados variados tipos de desastres: 367 escorregamentos, 944 inundações (e processos similares de enchentes, transbordamentos, alagamentos), 65 raios, 485 acidentes diversos (chuvas fortes, vendavais, desabamentos de casas e muros, etc). Também foi definido o tipo de dano: nº de óbitos (225 registros), nº de pessoas afetadas (50.347 registros), dentre desabrigados e desalojados. Proporção de ocorrência de acidentes (2000 a 2008) Freqüência de acidentes por escorregamento (2000 a 2008) Freqüência de acidentes por inundação (2000 a 2008) Escorregamento no Guarujá, em 2009 Proporção de ocorrência de danos (2000 a 2008) Freqüência de acidentes por erosão (2000 a 2008) Freqüência de acidentes por raios (2000 a 2008) 3 - 119 Erosão Costeira em Caraguatatuba, em 2006 A UGRHI Alto Tietê detém, para este período, o maior número de acidentes (567) e de óbitos (77). Já a UGRHI Ribeira de Iguape/Litoral Sul envolveu o maior número de pessoas afetadas (18.327), grande parte em consequência de inundações. 2º) Porcentagem de municípios com instrumentos de gestão de risco. Este indicador inclui: a) Planos Preventivos de Defesa Civil a Escorregamentos (PPDCs), b) Mapeamentos de Áreas de Risco a Escorregamentos, Inundações e Erosão, c) Planos Municipais de Redução de Risco (PMRRs). Em 2008, dos municípios do Estado, 23% (101 municípios) apresentavam algum dos instrumentos de gestão listados, alguns dos quais possuem todos eles. Área de risco de escorregamento em Ilhabela, em 2001 Os PPDCs são desenvolvidos em 68 municípios, distribuídos por 10 UGRHIs. Os Mapeamentos de Áreas de Risco foram elaborados em 86 municípios, distribuídos por 15 UGRHIs. Os PMRRs foram elaborados em 11 municípios, distribuídos por 6 UGRHIs. Mapeamento de Áreas de Risco a Escorregamentos, Inundações e Erosão Planos Preventivos de Defesa Civil a Escorregamentos Planos Municipais de Redução de Risco Escorregamento na Rodovia Anchieta, em 2001 Quanto à gestão de riscos, a UGRHI Litoral Norte tem 100% dos municípios atendidos. Já as UGRHIs Baixada Santista, Mantiqueira, Alto Tietê e Paraíba do Sul, tem, respectivamente ,78%, 67%, 65% e 47% dos municípios atendidos. As UGHRIs Piracicaba/Capivari/Jundiaí, Tietê/Sorocaba, Mogi-Guaçú e Ribeira de Iguape/Litoral Sul, abrangem, respectivamente, 33%, 27%, 24% e 17% dos municípios atendidos. As demais regiões apresentam entre 0% e 8% dos municípios atendidos. AGRADECIMENTOS. À Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, da Casa Militar do Estado de São Paulo, pelo fornecimento dos dados. À pesquisadora Denise Rossini-Penteado e aos estagiários Vanessa Alves Mantovani, Marcelo da Silva Pereira e Angela Yatsugafu, pelo auxílio no tratamento dos dados.