SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
PROBLEMAS AMBIENTAIS
• No Campo
• Na Cidade
No Campo
• Queimadas;
• Desmatamentos;
• Agrotóxicos;
• Plantio em encostas;
• Pisoteio do gado;
• Lixiviação;
• Laterização;
• Desertificação;
• Erosão.
1. Queimadas
• O fogo é normalmente
empregado para fins
diversos na agropecuária
(plantações de cana-de-
açúcar, etc.);
• Trata-se de uma alternativa
geralmente eficiente,
rápida e de custo
relativamente baixo se
comparado a outras
técnicas;
1. Queimadas
• A prática proibida,
pois só pode
acontecer quando
autorizadas pelo
Ibama;
• As queimadas
clandestinas são
responsáveis por
acidentes graves que
podem levar a morte de
animais e moradores.
É Proibido / Penalidades
• Fazer queimadas a menos de 15m dos limites nas faixas de segurança
das linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica;
• Numa faixa de 100m ao redor da área de domínio de subestação de
energia elétrica;
• Numa faixa de 50m ao redor de unidades de conservação;
• Numa faixa de 15m de cada lado de rodovias estaduais e federais e de
ferrovias.
• O que acontece quem desrespeita essas normas:
– À obrigação de reparar qualquer dano ambiental;
– À pena ou restrição de benefícios concedidos pelo Poder Público;
– Pagamento de multas;
– À perda ou suspensão de linhas de financiamento em estabelecimentos
oficiais de crédito do Estado;
– A processo criminal,com possibilidade de prisão, de
acordo com o dispositivo de lei de Crimes Ambientais
(Lei Federal nº 6.905/98).
2. Desmatamento
• Processo de
desaparecimento de
massas florestais,
causada pela
atividade humana;
• No Brasil três fatores
são responsáveis
pelo desmatamento:
as madeireiras, a
pecuária e o cultivo
da soja.
Área no Mato Grosso – 2002 e 2006
3. Agrotóxicos
• São produtos
químicos usados na
lavoura, na pecuária e
mesmo no ambiente
doméstico
(inseticidas);
• O Brasil é um dos 5
maiores
consumidores de
agrotóxicos do
mundo;
Certo
Errado
3. Agrotóxicos
• Causam problemas tanto
para o meio ambiente,
quanto para os seres
humanos e animais;
• Seu uso tem causado
vítimas fatais, além de
abortos, fetos com má-
formação, suicídios,
câncer, dermatoses e
outras doenças.
Certo
Errado
4. Plantio em Encostas
• É mais utilizado em
países pobres onde os
agricultores não tem
acesso às técnicas de
preservação dos solos;
• Os sulcos formados
facilitam o escoamento
torrencial das águas
pluviais, que carreiam os
sedimentos para os
sopés dos morros e as
vezes para os leitos dos
rios, assoreando-os.
5. Pisoteio do gado
• O pisoteio animal ocasiona
redução da porosidade total
e aumento da densidade do
solo;
• A compactação do solo
dificulta a absorção da água
que passa a escoar dando
início a erosão (ravina);
• A compactação dificulta o
desenvolvimento das raízes
e de nova vegetação.
6. Lixiviação
• Trata-se da “lavagem” do solo pelas chuvas;
• Esse processo se intensifica quando o solo se
encontra desnudo e sem possibilidade de
reposição de matéria orgânica.
7. Laterização
• Processo no qual o
solo apresenta
grande
concentração de
hidróxidos de ferro
e alumínio;
• Solo “enferrujado”
ou avermelhado.
8. Desertificação
• Esse termo tem sido
muito utilizado para a
perda da capacidade
produtiva dos solos
causada pela
atividade humana;
• Os desertos arenosos
se originam devido o
empobrecimento do
solo e conseqüente
morte da vegetação.
Navio encalhado no Mar do Aral
9. Erosão
Sulcos
Ravinas
Voçoroca
(*) 1. Terreno desmatado. 2. Terreno cultivado morro abaixo. 3. Assoreamento de rios e açudes. 4. Erosão com voçoroca
invade terras cultivadas. 5.Êxodo rural. 6. Lavouras cultivadas sem proteção. 7.Pastagem exposta à erosão. 8. Inundações
(*) 1. Terreno com exploração florestal. 2. Terreno cultivado em curva de nível e outras práticas conservacionistas. 3. Rios e açudes livres de
assoreamento. 4. Culturas com práticas conservacionistas. 5. Desenvolvimento de comunidades agrícolas. 6. Áreas de pastagens protegidas contra
a erosão. 7. Áreas de pastagens protegidas. 8. Inundações controladas e áreas agrícolas reaproveitadas
O Espaço da Cidade
• Na cidade, predominam os setores:
Secundário – indústria
Terciário – Serviços e comercio
• No campo, predomina o setor:
Primário - Agropecuaria
Questões Socioambientais Na Cidade
• Ilhas de Calor;
• Resíduos Sólidos;
• Inversão Térmica;
• Poluição Visual;
• Poluição Sonora.
• Pg 148 e 149
• Pg 156 a 161
1. Ilhas de Calor
Momento em que o ar da cidade se torna mais
quente que os das regiões vizinhas;
•O aquecimento da camada de ar mais próxima
dos solos se dá devido à grande quantidade de
poluentes na atmosfera;
•A retirada da vegetação aumentam o calor.
Cont.
Células locais de circulação criadas pela ilha de calor na cidade
Cont.
Efeito obstáculo das edificações sobre o fluxo de ar influenciando a
deposição de partículas
2. Resíduos Sólidos
• Qualquer atividade humana é geradora de
resíduos;
• São responsáveis por aumentar os
alagamentos.
Curiosidades
• No ano de 500 a.C., Atenas criou o primeiro lixão municipal, exigindo que
os detritos fossem jogados a pelo menos 1,6km das muralhas da cidade;
• O inventor inglês Peter Durand patenteou a lata de lixo em 1810;
• Os americanos produzem 212 milhões de toneladas de lixo por ano, das
quais 43 milhões são restos de comida;
• Isso significa 711kg por habitante a cada ano;
• No Brasil são 470 kg por habitante;
• Das 13.800 toneladas de lixo produzidas na cidade de São Paulo, apenas
1% é reciclado;
• Curitiba é o município que mais recicla: 20% de todos os resíduos;
• No mundo, o Japão é o país que mais recicla: 50% é reaproveitado;
• Os americanos jogam fora 50 bilhões de latas de alumínio por ano. Todo
esse material jogado nas ultimas três décadas valem quase US$ 20 bilhões;
• Brasil é o país que mais recicla latas no planeta: 96% da produção total.
3. Inversão Térmica
• Ocorre quando há uma mudança abrupta de temperatura devido à inversão
das camadas de ar frias e quentes;
• Esse fenômeno climático ocorre principalmente nos grande centros urbanos,
regiões onde o nível de poluição é muito elevado;
• Ocorre mais no inverno, quando as chuvas são mais raras;
• Afeta diretamente a saúde das pessoas, principalmente crianças, provocando
doenças respiratórias, cansaço entre outros problemas de saúde.
Cont.
• Ocorre quando a camada de ar fria, por ser mais pesada, acaba descendo
e ficando numa região próxima a superfície terrestre, retendo os poluentes;
• O ar quente, por ser mais leve, fica numa camada superior, impedindo a
dispersão dos poluentes.
4. Poluição Visual
• É o excesso de elementos ligados à
comunicação visual (cartazes,
anúncios, propagandas, banners,
placas, etc.);
• Esse excesso enfeia as cidades
modernas, desvalorizando-as;
• Também estão inclusos nesse meio
os grafites, pixações, fios de
eletricidade e telefônicos, edificações
com falta de manutenção, lixo exposto
e outros resíduos;
• Geralmente se soma a outros tipos
como poluição: do ar, das águas e
luminosa;
• Podem provocar acidentes de transito
e afetar a saúde mental das pessoas
com o excesso de informações
desnecessárias a serem assimiladas.
5. Poluição Sonora
• Ocorre quando num
determinado ambiente o som
altera a condição normal de
audição;
• Embora não se acumule no
meio ambiente, como outros
tipos de poluição, causa
vários danos ao corpo e à
qualidade de vida das
pessoas;
• É provocado pelo som
excessivo das indústrias,
canteiros de obras, meios de
transporte, áreas de
recreação,etc.
Níveis de Ruídos
• A Organização Mundial de Saúde considera que um som deve ficar até 50
decibéis para não causar prejuízos aos ser humano;
– Torneira gotejando (20 db);
– Conversa tranqüila (40 – 50 db);
– Secador de cabelo (90 db);
– Caminhão (100 db);
– Turbina de avião (130 db);
– Show musical, próximo as caixas de som (acima de 130 db).
Efeitos negativos da poluição sonora
Insônia
Estresse
Depressão
Gastrite e
úlcera
Cont.
Aumento da
pressão arterial
Agressividade
Perda de
memória
Cansaço
• Revista Eletrônica Wikipédia;
• Revista Eletrônica Pangea Mundo;
• Atlas Eletrônico;
Prof.: Frank P. Santos
FONTES DE PESQUISA
• Google Earth
Elaboração: Lusiane Freitas (Geógrafa)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilProfessor
 
Apresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizadaApresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizadaRoberta Piozzi
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografiaBroma Spazi
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraCleber Reis
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do BrasilChristie Freitas
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosFatima Freitas
 
Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)
Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)
Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)Yasmim Ribeiro
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográficoCarminha
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamentalAbner de Paula
 

Mais procurados (20)

A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
 
Apresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizadaApresentação paisagem natural x humanizada
Apresentação paisagem natural x humanizada
 
Paisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugarPaisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugar
 
Atividades sobre a europa
Atividades sobre a europaAtividades sobre a europa
Atividades sobre a europa
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
 
Os continentes
Os continentesOs continentes
Os continentes
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografia
 
Prova geografia estudos orientados 9 ano
Prova geografia estudos orientados 9 anoProva geografia estudos orientados 9 ano
Prova geografia estudos orientados 9 ano
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
 
Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)
Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)
Aula Tempo e clima (Geografia 6o ano)
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
 
Conceitos geograficos
Conceitos geograficosConceitos geograficos
Conceitos geograficos
 
Conceitos Da Geografia
Conceitos Da GeografiaConceitos Da Geografia
Conceitos Da Geografia
 
Territorio e territorialidade
Territorio e territorialidadeTerritorio e territorialidade
Territorio e territorialidade
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
 
Atividades dde geografia relevo, clima
Atividades dde geografia relevo, climaAtividades dde geografia relevo, clima
Atividades dde geografia relevo, clima
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
 

Destaque

Problemas rurais no Brasil
Problemas rurais no BrasilProblemas rurais no Brasil
Problemas rurais no Brasiljosafa santana
 
Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...
Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...
Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...Digital Bond
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisNazael Araujo Pessoa
 
Topicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbano
Topicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbanoTopicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbano
Topicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbanoAtividades Diversas Cláudia
 
As cidades e a urbanização
As cidades e a urbanizaçãoAs cidades e a urbanização
As cidades e a urbanizaçãoMarco Santos
 
Problemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestreProblemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestreDébora Sales
 
Problemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidadesProblemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidadesLUIS ABREU
 
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO BrasileiraAs Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO BrasileiraFelippe Viêtas
 
Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)Idalina Leite
 
Os problemas urbanos
Os problemas urbanosOs problemas urbanos
Os problemas urbanosPaula Melo
 

Destaque (16)

Problemas ambientais no campo
Problemas ambientais no campoProblemas ambientais no campo
Problemas ambientais no campo
 
Projeto 100hs
Projeto 100hs Projeto 100hs
Projeto 100hs
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
Problemas rurais no Brasil
Problemas rurais no BrasilProblemas rurais no Brasil
Problemas rurais no Brasil
 
Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...
Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...
Time Traveling: Adapting Techniques from the Future to Improve Reliability, J...
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
 
Topicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbano
Topicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbanoTopicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbano
Topicos 1, 2 geografia territoio territorialidade espaço urbano
 
As cidades e a urbanização
As cidades e a urbanizaçãoAs cidades e a urbanização
As cidades e a urbanização
 
Brasil rural x urbano
Brasil   rural x urbanoBrasil   rural x urbano
Brasil rural x urbano
 
Problemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestreProblemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestre
 
Problemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidadesProblemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidades
 
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO BrasileiraAs Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
 
Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)Problemas urbanos, soluções (2)
Problemas urbanos, soluções (2)
 
1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
 
Revisao de geografia paisagem
Revisao de geografia paisagemRevisao de geografia paisagem
Revisao de geografia paisagem
 
Os problemas urbanos
Os problemas urbanosOs problemas urbanos
Os problemas urbanos
 

Semelhante a Problemas ambientais campo e cidade

6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-Rafael Duarte
 
9º ano B - Impactos ambientais da industrialização
9º ano B - Impactos ambientais da industrialização9º ano B - Impactos ambientais da industrialização
9º ano B - Impactos ambientais da industrializaçãoartedasustentabilidade
 
Turma 211 desequilíbrio ambiental
Turma 211 desequilíbrio ambientalTurma 211 desequilíbrio ambiental
Turma 211 desequilíbrio ambientalAntonio Fernandes
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do soloProftatiane
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do soloProftatiane
 
Capítulo 05: uso sustentável do solo
Capítulo 05: uso sustentável do soloCapítulo 05: uso sustentável do solo
Capítulo 05: uso sustentável do soloIgor Brant
 
A poluição que não vemos
A poluição que não vemosA poluição que não vemos
A poluição que não vemosWagner Ramalho
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientaisladyacp
 
A poluicao e degradacao do solo
A poluicao e degradacao do soloA poluicao e degradacao do solo
A poluicao e degradacao do soloescolajoseaniceto
 
Desmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadasDesmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadasJean Carvalho
 
Espaço rural e urbano os problemas urbanos
Espaço  rural e urbano  os problemas  urbanos Espaço  rural e urbano  os problemas  urbanos
Espaço rural e urbano os problemas urbanos Ricardo Diniz campos
 
Poluicao_Solo_8oC (1).ppt
Poluicao_Solo_8oC (1).pptPoluicao_Solo_8oC (1).ppt
Poluicao_Solo_8oC (1).pptjucimar3
 

Semelhante a Problemas ambientais campo e cidade (20)

Desmatamento
DesmatamentoDesmatamento
Desmatamento
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
 
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
 
9º ano B - Impactos ambientais da industrialização
9º ano B - Impactos ambientais da industrialização9º ano B - Impactos ambientais da industrialização
9º ano B - Impactos ambientais da industrialização
 
Turma 211 desequilíbrio ambiental
Turma 211 desequilíbrio ambientalTurma 211 desequilíbrio ambiental
Turma 211 desequilíbrio ambiental
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do solo
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do solo
 
8425974[1]
8425974[1]8425974[1]
8425974[1]
 
Capítulo 05: uso sustentável do solo
Capítulo 05: uso sustentável do soloCapítulo 05: uso sustentável do solo
Capítulo 05: uso sustentável do solo
 
A poluição que não vemos
A poluição que não vemosA poluição que não vemos
A poluição que não vemos
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientais
 
A poluicao e degradacao do solo
A poluicao e degradacao do soloA poluicao e degradacao do solo
A poluicao e degradacao do solo
 
Catástrofes
CatástrofesCatástrofes
Catástrofes
 
6 impacto ambiental
6 impacto ambiental6 impacto ambiental
6 impacto ambiental
 
Desmatamentos
DesmatamentosDesmatamentos
Desmatamentos
 
Desmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadasDesmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadas
 
Espaço rural e urbano os problemas urbanos
Espaço  rural e urbano  os problemas  urbanos Espaço  rural e urbano  os problemas  urbanos
Espaço rural e urbano os problemas urbanos
 
Poluicao_Solo_8oC (1).ppt
Poluicao_Solo_8oC (1).pptPoluicao_Solo_8oC (1).ppt
Poluicao_Solo_8oC (1).ppt
 
Poluicao_Solo_8oC.ppt
Poluicao_Solo_8oC.pptPoluicao_Solo_8oC.ppt
Poluicao_Solo_8oC.ppt
 

Mais de Judson Malta

ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptxABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptxJudson Malta
 
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptxCR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptxJudson Malta
 
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptxApres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptxJudson Malta
 
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Movimentos sociais   sociologia 2 anoMovimentos sociais   sociologia 2 ano
Movimentos sociais sociologia 2 anoJudson Malta
 
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolasAgricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolasJudson Malta
 
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA Judson Malta
 
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson MaltaPALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson MaltaJudson Malta
 
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais Judson Malta
 
Japão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do orienteJapão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do orienteJudson Malta
 
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o climaA atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o climaJudson Malta
 
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Judson Malta
 
A hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaA hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaJudson Malta
 
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...Judson Malta
 

Mais de Judson Malta (13)

ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptxABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
 
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptxCR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
 
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptxApres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
 
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Movimentos sociais   sociologia 2 anoMovimentos sociais   sociologia 2 ano
Movimentos sociais sociologia 2 ano
 
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolasAgricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
 
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
 
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson MaltaPALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
 
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
 
Japão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do orienteJapão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do oriente
 
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o climaA atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
 
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
 
A hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaA hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmica
 
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
 

Último

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...azulassessoria9
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Cabiamar
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxLucasFCapistrano
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...azulassessoria9
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 

Problemas ambientais campo e cidade

  • 1. PROBLEMAS AMBIENTAIS • No Campo • Na Cidade
  • 2. No Campo • Queimadas; • Desmatamentos; • Agrotóxicos; • Plantio em encostas; • Pisoteio do gado; • Lixiviação; • Laterização; • Desertificação; • Erosão.
  • 3. 1. Queimadas • O fogo é normalmente empregado para fins diversos na agropecuária (plantações de cana-de- açúcar, etc.); • Trata-se de uma alternativa geralmente eficiente, rápida e de custo relativamente baixo se comparado a outras técnicas;
  • 4. 1. Queimadas • A prática proibida, pois só pode acontecer quando autorizadas pelo Ibama; • As queimadas clandestinas são responsáveis por acidentes graves que podem levar a morte de animais e moradores.
  • 5. É Proibido / Penalidades • Fazer queimadas a menos de 15m dos limites nas faixas de segurança das linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica; • Numa faixa de 100m ao redor da área de domínio de subestação de energia elétrica; • Numa faixa de 50m ao redor de unidades de conservação; • Numa faixa de 15m de cada lado de rodovias estaduais e federais e de ferrovias. • O que acontece quem desrespeita essas normas: – À obrigação de reparar qualquer dano ambiental; – À pena ou restrição de benefícios concedidos pelo Poder Público; – Pagamento de multas; – À perda ou suspensão de linhas de financiamento em estabelecimentos oficiais de crédito do Estado; – A processo criminal,com possibilidade de prisão, de acordo com o dispositivo de lei de Crimes Ambientais (Lei Federal nº 6.905/98).
  • 6. 2. Desmatamento • Processo de desaparecimento de massas florestais, causada pela atividade humana; • No Brasil três fatores são responsáveis pelo desmatamento: as madeireiras, a pecuária e o cultivo da soja. Área no Mato Grosso – 2002 e 2006
  • 7.
  • 8. 3. Agrotóxicos • São produtos químicos usados na lavoura, na pecuária e mesmo no ambiente doméstico (inseticidas); • O Brasil é um dos 5 maiores consumidores de agrotóxicos do mundo; Certo Errado
  • 9. 3. Agrotóxicos • Causam problemas tanto para o meio ambiente, quanto para os seres humanos e animais; • Seu uso tem causado vítimas fatais, além de abortos, fetos com má- formação, suicídios, câncer, dermatoses e outras doenças. Certo Errado
  • 10. 4. Plantio em Encostas • É mais utilizado em países pobres onde os agricultores não tem acesso às técnicas de preservação dos solos; • Os sulcos formados facilitam o escoamento torrencial das águas pluviais, que carreiam os sedimentos para os sopés dos morros e as vezes para os leitos dos rios, assoreando-os.
  • 11. 5. Pisoteio do gado • O pisoteio animal ocasiona redução da porosidade total e aumento da densidade do solo; • A compactação do solo dificulta a absorção da água que passa a escoar dando início a erosão (ravina); • A compactação dificulta o desenvolvimento das raízes e de nova vegetação.
  • 12. 6. Lixiviação • Trata-se da “lavagem” do solo pelas chuvas; • Esse processo se intensifica quando o solo se encontra desnudo e sem possibilidade de reposição de matéria orgânica.
  • 13. 7. Laterização • Processo no qual o solo apresenta grande concentração de hidróxidos de ferro e alumínio; • Solo “enferrujado” ou avermelhado.
  • 14. 8. Desertificação • Esse termo tem sido muito utilizado para a perda da capacidade produtiva dos solos causada pela atividade humana; • Os desertos arenosos se originam devido o empobrecimento do solo e conseqüente morte da vegetação. Navio encalhado no Mar do Aral
  • 16. (*) 1. Terreno desmatado. 2. Terreno cultivado morro abaixo. 3. Assoreamento de rios e açudes. 4. Erosão com voçoroca invade terras cultivadas. 5.Êxodo rural. 6. Lavouras cultivadas sem proteção. 7.Pastagem exposta à erosão. 8. Inundações (*) 1. Terreno com exploração florestal. 2. Terreno cultivado em curva de nível e outras práticas conservacionistas. 3. Rios e açudes livres de assoreamento. 4. Culturas com práticas conservacionistas. 5. Desenvolvimento de comunidades agrícolas. 6. Áreas de pastagens protegidas contra a erosão. 7. Áreas de pastagens protegidas. 8. Inundações controladas e áreas agrícolas reaproveitadas
  • 17. O Espaço da Cidade • Na cidade, predominam os setores: Secundário – indústria Terciário – Serviços e comercio • No campo, predomina o setor: Primário - Agropecuaria
  • 18. Questões Socioambientais Na Cidade • Ilhas de Calor; • Resíduos Sólidos; • Inversão Térmica; • Poluição Visual; • Poluição Sonora. • Pg 148 e 149 • Pg 156 a 161
  • 19. 1. Ilhas de Calor Momento em que o ar da cidade se torna mais quente que os das regiões vizinhas; •O aquecimento da camada de ar mais próxima dos solos se dá devido à grande quantidade de poluentes na atmosfera; •A retirada da vegetação aumentam o calor.
  • 20. Cont. Células locais de circulação criadas pela ilha de calor na cidade
  • 21. Cont. Efeito obstáculo das edificações sobre o fluxo de ar influenciando a deposição de partículas
  • 22. 2. Resíduos Sólidos • Qualquer atividade humana é geradora de resíduos; • São responsáveis por aumentar os alagamentos.
  • 23. Curiosidades • No ano de 500 a.C., Atenas criou o primeiro lixão municipal, exigindo que os detritos fossem jogados a pelo menos 1,6km das muralhas da cidade; • O inventor inglês Peter Durand patenteou a lata de lixo em 1810; • Os americanos produzem 212 milhões de toneladas de lixo por ano, das quais 43 milhões são restos de comida; • Isso significa 711kg por habitante a cada ano; • No Brasil são 470 kg por habitante; • Das 13.800 toneladas de lixo produzidas na cidade de São Paulo, apenas 1% é reciclado; • Curitiba é o município que mais recicla: 20% de todos os resíduos; • No mundo, o Japão é o país que mais recicla: 50% é reaproveitado; • Os americanos jogam fora 50 bilhões de latas de alumínio por ano. Todo esse material jogado nas ultimas três décadas valem quase US$ 20 bilhões; • Brasil é o país que mais recicla latas no planeta: 96% da produção total.
  • 24. 3. Inversão Térmica • Ocorre quando há uma mudança abrupta de temperatura devido à inversão das camadas de ar frias e quentes; • Esse fenômeno climático ocorre principalmente nos grande centros urbanos, regiões onde o nível de poluição é muito elevado; • Ocorre mais no inverno, quando as chuvas são mais raras; • Afeta diretamente a saúde das pessoas, principalmente crianças, provocando doenças respiratórias, cansaço entre outros problemas de saúde.
  • 25. Cont. • Ocorre quando a camada de ar fria, por ser mais pesada, acaba descendo e ficando numa região próxima a superfície terrestre, retendo os poluentes; • O ar quente, por ser mais leve, fica numa camada superior, impedindo a dispersão dos poluentes.
  • 26. 4. Poluição Visual • É o excesso de elementos ligados à comunicação visual (cartazes, anúncios, propagandas, banners, placas, etc.); • Esse excesso enfeia as cidades modernas, desvalorizando-as; • Também estão inclusos nesse meio os grafites, pixações, fios de eletricidade e telefônicos, edificações com falta de manutenção, lixo exposto e outros resíduos; • Geralmente se soma a outros tipos como poluição: do ar, das águas e luminosa; • Podem provocar acidentes de transito e afetar a saúde mental das pessoas com o excesso de informações desnecessárias a serem assimiladas.
  • 27. 5. Poluição Sonora • Ocorre quando num determinado ambiente o som altera a condição normal de audição; • Embora não se acumule no meio ambiente, como outros tipos de poluição, causa vários danos ao corpo e à qualidade de vida das pessoas; • É provocado pelo som excessivo das indústrias, canteiros de obras, meios de transporte, áreas de recreação,etc.
  • 28. Níveis de Ruídos • A Organização Mundial de Saúde considera que um som deve ficar até 50 decibéis para não causar prejuízos aos ser humano; – Torneira gotejando (20 db); – Conversa tranqüila (40 – 50 db); – Secador de cabelo (90 db); – Caminhão (100 db); – Turbina de avião (130 db); – Show musical, próximo as caixas de som (acima de 130 db).
  • 29. Efeitos negativos da poluição sonora Insônia Estresse Depressão Gastrite e úlcera
  • 31. • Revista Eletrônica Wikipédia; • Revista Eletrônica Pangea Mundo; • Atlas Eletrônico; Prof.: Frank P. Santos FONTES DE PESQUISA • Google Earth Elaboração: Lusiane Freitas (Geógrafa)