SlideShare uma empresa Scribd logo
Hipertensão Arterial
Fundação Presidente Antônio Carlos
FUNIPAC
 Alunos:
Adriele Arantes
André Luiz Cardoso
Edson Alves Junior
Eduardo Vieira
Franciele Carvalho de Paiva
Gabriela Guimarães
Maria Gracilene
Priscilla de Lima
 O coração bombeia o sangue para os demais
órgãos do corpo por meio de tubos
chamados artérias. Quando o sangue é
bombeado, ele é "empurrado" contra a parede
dos vasos sangüíneos. Esta tensão gerada na
parede das artérias é denominada pressão
arterial.
 A hipertensão arterial ou "pressão alta" é a
elevação anormal da pressão arterial para
números acima dos valores considerados
normais (140/90mHg).
 História familiar
 Idade
 Raça
 Sal
 Obesidade
 Diabetes
 Abuso de álcool
 Vida sedentária
 Cigarro
 A hipertensão arterial é considerada uma
doença silenciosa, pois na maioria dos casos
não são observados quaisquer sintomas no
paciente. Quando estes ocorrem, são vagos e
comuns a outras doenças, tais como dor de
cabeça, tonturas, cansaço, enjôos, falta de ar
e sangramentos nasais.
 no coração - o Infarto Agudo do Miocárdio
(IAM), a miocardiopatia e a insuficiência
cardíaca.
 no cérebro - o Acidente vascular cerebral
(AVC).
 nos rins - insuficiência renal.
 nos olhos - diminuição da visão e problemas
na retina.
 O diagnóstico é feito ao aferir a pressão
arterial.
 A pressão alta não tem cura, mas tem tratamento e pode ser
controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor
método para cada paciente, mas além dos medicamentos
disponíveis atualmente, é imprescindível adotar um estilo de
vida saudável:
manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos
alimentares;
não abusar do sal.
praticar atividade física regular;
aproveitar momentos de lazer;
abandonar o fumo;
moderar o consumo de álcool;
evitar alimentos gordurosos;
controlar o diabetes;
e evitar o estress.
 Agentes anti-hipertensivos
Os agentes anti-hipertensivos exercem
sua ação terapêutica através de distintos
mecanismos que interferem na fisiopatologia da
hipertensão arterial. Divididos em cinco classes:
 Diuréticos
 Inibidores adrenérgicos
 Vasodilatadores diretos
 Antagonistas do sistema renina-angiotensina
 Bloqueadores dos canais de cálcio.
 A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é um
problema grave de saúde pública no Brasil e no
mundo. Ela é um dos mais importantes fatores
de risco para o desenvolvimento de doenças
cardiovasculares, cerebrovasculares e renais,
sendo responsável por pelo menos 40% das
mortes por acidente vascular cerebral, por 25%
das mortes por doença arterial coronariana e, em
combinação com o diabete, 50% dos casos de
insuficiência renal terminal. Com o critério atual
de diagnóstico de hipertensão arterial (PA
140/90 mmHg), a prevalência na população
urbana adulta brasileira varia de 22,3% a 43,9%,
dependendo da cidade onde o estudo foi
conduzido
 A principal relevância da identificação e
controle da HAS reside na redução das suas
complicações, tais como:
Doença cérebro-vascular
Doença arterial coronariana
Insuficiência cardíaca
Doença renal crônica
Doença arterial periférica
 normal: PAS= < 120; PAD= < 80
 pré-hipertensão: PAS= 120-139; PAD= 80-
89
 hipertensão:
 Estágio 1 – PAS= 140-159; PAD= 90-99
 Estágio 2 – PAS= >160; PAD= >100
 Capacitar os auxiliares de enfermagem e os agentes
comunitários e supervisionar, de forma permanente, suas
atividades;
 Realizar consulta de enfermagem, abordando fatores de risco,
tratamento não-medicamentoso, adesão e possíveis
intercorrências ao tratamento, encaminhando o indivíduo ao
médico, quando necessário;
 Desenvolver atividades educativas de promoção de saúde
com todas as pessoas da comunidade; desenvolver atividades
educativas individuais ou em grupo com os pacientes
hipertensos;
 Estabelecer, junto à equipe, estratégias que possam favorecer
a adesão (grupos de hipertensos e diabéticos);
 Solicitar, durante a consulta de enfermagem, os exames mínimos
estabelecidos nos consensos e definidos como possíveis e
necessários pelo médico da equipe;
 Repetir a medicação de indivíduos controlados e sem
intercorrências;
 Encaminhar para consultas mensais, com o médico da equipe, os
indivíduos não-aderentes, de difícil controle e portadores de lesões
em órgãos-alvo (cérebro, coração, rins, olhos, vasos, pé diabético,
etc.) ou com co-morbidades;
 Encaminhar para consultas trimestrais, com o médico da equipe, os
indivíduos que mesmo apresentando controle dos níveis tensionais,
sejam portadores de lesões em órgãos-alvo ou co-morbidades;
 Encaminhar para consultas semestrais, com o médico da equipe, os
indivíduos controlados e sem sinais de lesões em órgãos-alvo e sem
co-morbidades;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho hipertensão arterial 1
Trabalho   hipertensão arterial 1Trabalho   hipertensão arterial 1
Trabalho hipertensão arterial 1
R.C.T
 
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
Professor Robson
 
Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Hipertensão Arterial e Diabetes MellitusHipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)
 
Hipertensao arterial
Hipertensao arterialHipertensao arterial
Hipertensao arterial
Ellen Santos
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
Marco Enomoto
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
mhm1979
 
Hipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão altaHipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão alta
karol_ribeiro
 
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VIAula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
Professor Robson
 
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitusHipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
LUNATH
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
alimentacao
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Aferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterialAferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterial
Mariana Remiro
 
HiperDia
HiperDia HiperDia
HiperDia
joselene beatriz
 
Aula de diabetes
Aula de diabetesAula de diabetes
Aula de diabetes
Ellen Santos
 
Infarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdioInfarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdio
Laboratório Sérgio Franco
 
Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
Professor Robson
 
DIABETES
DIABETESDIABETES
Diabetes
DiabetesDiabetes
Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmicaHipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica
j2012p
 
Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)
Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)
Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)
Danilo Alves
 

Mais procurados (20)

Trabalho hipertensão arterial 1
Trabalho   hipertensão arterial 1Trabalho   hipertensão arterial 1
Trabalho hipertensão arterial 1
 
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
 
Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Hipertensão Arterial e Diabetes MellitusHipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
 
Hipertensao arterial
Hipertensao arterialHipertensao arterial
Hipertensao arterial
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
 
Hipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão altaHipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão alta
 
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VIAula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
 
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitusHipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Aferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterialAferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterial
 
HiperDia
HiperDia HiperDia
HiperDia
 
Aula de diabetes
Aula de diabetesAula de diabetes
Aula de diabetes
 
Infarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdioInfarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdio
 
Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
 
DIABETES
DIABETESDIABETES
DIABETES
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmicaHipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica
 
Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)
Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)
Seminário integrado - Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)
 

Destaque

Hipertensão arterial para leigos
Hipertensão arterial para leigosHipertensão arterial para leigos
Hipertensão arterial para leigos
Felipe De Castro
 
Powerpoint piolhos
Powerpoint piolhosPowerpoint piolhos
Powerpoint piolhos
'Ines Tavares
 
Hipertensao Arterial
Hipertensao ArterialHipertensao Arterial
Hipertensao Arterial
andrezafranklin
 
SAÚDE DO HOMEM
SAÚDE DO HOMEMSAÚDE DO HOMEM
SAÚDE DO HOMEM
Carla Brochi
 
Slides artigo científico
Slides artigo científicoSlides artigo científico
Slides artigo científico
Tania Regina Leite
 
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointDicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Bruno Oliveira
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
RafaelBorges3
 

Destaque (7)

Hipertensão arterial para leigos
Hipertensão arterial para leigosHipertensão arterial para leigos
Hipertensão arterial para leigos
 
Powerpoint piolhos
Powerpoint piolhosPowerpoint piolhos
Powerpoint piolhos
 
Hipertensao Arterial
Hipertensao ArterialHipertensao Arterial
Hipertensao Arterial
 
SAÚDE DO HOMEM
SAÚDE DO HOMEMSAÚDE DO HOMEM
SAÚDE DO HOMEM
 
Slides artigo científico
Slides artigo científicoSlides artigo científico
Slides artigo científico
 
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointDicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 

Semelhante a Hipertensão Arterial

Aula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdf
Aula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdfAula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdf
Aula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdf
Giza Carla Nitz
 
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Lana Delly Nascimento
 
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial SistêmicaHAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
Marcelo Nascimento
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
fabriciofigueiredo
 
Hipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MSHipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MS
Arquivo-FClinico
 
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da HipertensãoCP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
ISI Engenharia
 
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertensoAssistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Júlia Silva
 
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptxHIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
CarlaAlves362153
 
Hipertensão Arterial manual completo
Hipertensão Arterial manual completoHipertensão Arterial manual completo
Hipertensão Arterial manual completo
Tookmed
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
Andreia Soares
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
Juliana Borges
 
Hipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.pptHipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.ppt
leidianerodrigues35
 
A hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicaçõesA hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicações
adrianomedico
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
Laboratório Sérgio Franco
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
Sérgio Franco - CDPI
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
Lilian Souza
 
Cartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhasCartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhas
ilanaseixasladeia
 
Has Aula01
Has Aula01Has Aula01
Has Aula01
macaeh
 
Hipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial SistêmicaHipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial Sistêmica
Denise Selegato
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Filipe Moreira
 

Semelhante a Hipertensão Arterial (20)

Aula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdf
Aula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdfAula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdf
Aula 5 - Doenças Cardiovasculares - HAS.pdf
 
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
 
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial SistêmicaHAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
 
Hipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MSHipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MS
 
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da HipertensãoCP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
 
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertensoAssistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
 
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptxHIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
 
Hipertensão Arterial manual completo
Hipertensão Arterial manual completoHipertensão Arterial manual completo
Hipertensão Arterial manual completo
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
 
Hipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.pptHipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.ppt
 
A hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicaçõesA hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicações
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
 
Cartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhasCartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhas
 
Has Aula01
Has Aula01Has Aula01
Has Aula01
 
Hipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial SistêmicaHipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial Sistêmica
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
 

Mais de Walquiria Dutra

Fanzine
FanzineFanzine
Drogas e Consequências
Drogas e Consequências Drogas e Consequências
Drogas e Consequências
Walquiria Dutra
 
Aborto
AbortoAborto
Vasectomia
VasectomiaVasectomia
Vasectomia
Walquiria Dutra
 
Pri
PriPri
HPV
HPVHPV
Hanseníase
HanseníaseHanseníase
Hanseníase
Walquiria Dutra
 
Distúrbio alimentar
Distúrbio alimentarDistúrbio alimentar
Distúrbio alimentar
Walquiria Dutra
 
Aborto
   Aborto   Aborto
HPV
HPVHPV
Saúde Ambiental
Saúde AmbientalSaúde Ambiental
Saúde Ambiental
Walquiria Dutra
 
Meirielle 8a
Meirielle 8aMeirielle 8a
Meirielle 8a
Walquiria Dutra
 
8 a joadson
8 a joadson8 a joadson
8 a joadson
Walquiria Dutra
 
8 a amanda, edna e jaqueline
8 a amanda, edna e jaqueline8 a amanda, edna e jaqueline
8 a amanda, edna e jaqueline
Walquiria Dutra
 
Leticia matos , kassia e lorena dos reis
Leticia matos , kassia e  lorena dos reisLeticia matos , kassia e  lorena dos reis
Leticia matos , kassia e lorena dos reis
Walquiria Dutra
 
Angela 100% top
Angela 100% topAngela 100% top
Angela 100% top
Walquiria Dutra
 
Thays 9°
Thays 9°Thays 9°
Thays 9°
Walquiria Dutra
 
9ºano a lorena,letycia, aline
9ºano a lorena,letycia, aline9ºano a lorena,letycia, aline
9ºano a lorena,letycia, aline
Walquiria Dutra
 
9 a nayara e jéssica
9 a nayara e jéssica9 a nayara e jéssica
9 a nayara e jéssica
Walquiria Dutra
 

Mais de Walquiria Dutra (20)

Fanzine
FanzineFanzine
Fanzine
 
Drogas e Consequências
Drogas e Consequências Drogas e Consequências
Drogas e Consequências
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Vasectomia
VasectomiaVasectomia
Vasectomia
 
Pri
PriPri
Pri
 
HPV
HPVHPV
HPV
 
Hanseníase
HanseníaseHanseníase
Hanseníase
 
Distúrbio alimentar
Distúrbio alimentarDistúrbio alimentar
Distúrbio alimentar
 
Aborto
   Aborto   Aborto
Aborto
 
HPV
HPVHPV
HPV
 
Saúde Ambiental
Saúde AmbientalSaúde Ambiental
Saúde Ambiental
 
Meirielle 8a
Meirielle 8aMeirielle 8a
Meirielle 8a
 
8 a leonardo
8 a leonardo8 a leonardo
8 a leonardo
 
8 a joadson
8 a joadson8 a joadson
8 a joadson
 
8 a amanda, edna e jaqueline
8 a amanda, edna e jaqueline8 a amanda, edna e jaqueline
8 a amanda, edna e jaqueline
 
Leticia matos , kassia e lorena dos reis
Leticia matos , kassia e  lorena dos reisLeticia matos , kassia e  lorena dos reis
Leticia matos , kassia e lorena dos reis
 
Angela 100% top
Angela 100% topAngela 100% top
Angela 100% top
 
Thays 9°
Thays 9°Thays 9°
Thays 9°
 
9ºano a lorena,letycia, aline
9ºano a lorena,letycia, aline9ºano a lorena,letycia, aline
9ºano a lorena,letycia, aline
 
9 a nayara e jéssica
9 a nayara e jéssica9 a nayara e jéssica
9 a nayara e jéssica
 

Hipertensão Arterial

  • 2.  Alunos: Adriele Arantes André Luiz Cardoso Edson Alves Junior Eduardo Vieira Franciele Carvalho de Paiva Gabriela Guimarães Maria Gracilene Priscilla de Lima
  • 3.  O coração bombeia o sangue para os demais órgãos do corpo por meio de tubos chamados artérias. Quando o sangue é bombeado, ele é "empurrado" contra a parede dos vasos sangüíneos. Esta tensão gerada na parede das artérias é denominada pressão arterial.
  • 4.  A hipertensão arterial ou "pressão alta" é a elevação anormal da pressão arterial para números acima dos valores considerados normais (140/90mHg).
  • 5.  História familiar  Idade  Raça  Sal  Obesidade  Diabetes  Abuso de álcool  Vida sedentária  Cigarro
  • 6.  A hipertensão arterial é considerada uma doença silenciosa, pois na maioria dos casos não são observados quaisquer sintomas no paciente. Quando estes ocorrem, são vagos e comuns a outras doenças, tais como dor de cabeça, tonturas, cansaço, enjôos, falta de ar e sangramentos nasais.
  • 7.  no coração - o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), a miocardiopatia e a insuficiência cardíaca.  no cérebro - o Acidente vascular cerebral (AVC).  nos rins - insuficiência renal.  nos olhos - diminuição da visão e problemas na retina.
  • 8.  O diagnóstico é feito ao aferir a pressão arterial.
  • 9.  A pressão alta não tem cura, mas tem tratamento e pode ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, mas além dos medicamentos disponíveis atualmente, é imprescindível adotar um estilo de vida saudável: manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares; não abusar do sal. praticar atividade física regular; aproveitar momentos de lazer; abandonar o fumo; moderar o consumo de álcool; evitar alimentos gordurosos; controlar o diabetes; e evitar o estress.
  • 10.  Agentes anti-hipertensivos Os agentes anti-hipertensivos exercem sua ação terapêutica através de distintos mecanismos que interferem na fisiopatologia da hipertensão arterial. Divididos em cinco classes:  Diuréticos  Inibidores adrenérgicos  Vasodilatadores diretos  Antagonistas do sistema renina-angiotensina  Bloqueadores dos canais de cálcio.
  • 11.  A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é um problema grave de saúde pública no Brasil e no mundo. Ela é um dos mais importantes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais, sendo responsável por pelo menos 40% das mortes por acidente vascular cerebral, por 25% das mortes por doença arterial coronariana e, em combinação com o diabete, 50% dos casos de insuficiência renal terminal. Com o critério atual de diagnóstico de hipertensão arterial (PA 140/90 mmHg), a prevalência na população urbana adulta brasileira varia de 22,3% a 43,9%, dependendo da cidade onde o estudo foi conduzido
  • 12.  A principal relevância da identificação e controle da HAS reside na redução das suas complicações, tais como: Doença cérebro-vascular Doença arterial coronariana Insuficiência cardíaca Doença renal crônica Doença arterial periférica
  • 13.  normal: PAS= < 120; PAD= < 80  pré-hipertensão: PAS= 120-139; PAD= 80- 89  hipertensão:  Estágio 1 – PAS= 140-159; PAD= 90-99  Estágio 2 – PAS= >160; PAD= >100
  • 14.  Capacitar os auxiliares de enfermagem e os agentes comunitários e supervisionar, de forma permanente, suas atividades;  Realizar consulta de enfermagem, abordando fatores de risco, tratamento não-medicamentoso, adesão e possíveis intercorrências ao tratamento, encaminhando o indivíduo ao médico, quando necessário;  Desenvolver atividades educativas de promoção de saúde com todas as pessoas da comunidade; desenvolver atividades educativas individuais ou em grupo com os pacientes hipertensos;  Estabelecer, junto à equipe, estratégias que possam favorecer a adesão (grupos de hipertensos e diabéticos);
  • 15.  Solicitar, durante a consulta de enfermagem, os exames mínimos estabelecidos nos consensos e definidos como possíveis e necessários pelo médico da equipe;  Repetir a medicação de indivíduos controlados e sem intercorrências;  Encaminhar para consultas mensais, com o médico da equipe, os indivíduos não-aderentes, de difícil controle e portadores de lesões em órgãos-alvo (cérebro, coração, rins, olhos, vasos, pé diabético, etc.) ou com co-morbidades;  Encaminhar para consultas trimestrais, com o médico da equipe, os indivíduos que mesmo apresentando controle dos níveis tensionais, sejam portadores de lesões em órgãos-alvo ou co-morbidades;  Encaminhar para consultas semestrais, com o médico da equipe, os indivíduos controlados e sem sinais de lesões em órgãos-alvo e sem co-morbidades;