SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Colégio Educação Dinâmica 1ª Série B – E. M.
Trabalho de Português
Esta função ocorre quando se destaca o emissor. A
mensagem centra-se nas opiniões, sentimentos e emoções
do emissor, sendo um texto completamente subjetivo e
pessoal. A ideia de destaque do locutor dá-se pelo emprego
da 1ª pessoa do singular, tanto das formas verbais, quanto
dos pronomes. A presença de interjeições, pontuação com
reticências e pontos de exclamação também evidenciam a
função emotiva ou expressiva da linguagem. Os textos que
expressam o estado de alma do locutor, ou seja, que
exemplificam melhor essa função, são os textos líricos, as
Função Emotiva:
Exemplo:
Preciso, pelo amor de Deus, encontrar algo, nem que sejam cinco reais!
Poema da amiga aprendiz, Niara Fernanda.
Lepo Lepo
Psirico
Ah, eu já não sei o que fazer
Duro pé-rapado, com salario atrasado
(ahh, eu não tenho mais por onde
correr)
Já fui despejado, o banco levou o meu
carro...
“Eu não tenho carro
Não tenho teto
E se ficar comigo é porque gosta
do meu...”
Exemplo de Música com a função emotiva:
 A mensagem centra-se nas opiniões, sentimentos e
emoções do emissor:
Ex: “Eu não tenho carro. Não tenho teto”
 A letra da música baseia-se na 1ª pessoa do singular:
Ex: “Eu já não sei o que fazer. Duro pé-rapado, com salario atrasado.”
 O texto apresenta interjeições:
Ex: “...(ahh, eu não tenho mais por onde correr)”.
Na música “Lepo Lepo” a função emotiva
está presente em toda a letra do compositor.
Alguns exemplos segue a baixo;
Função Apelativa:
Como sugere a nomenclatura, essa função serve para
fazer apelos, pedidos, para comover ou convencer alguém a
respeito do que se diz.
Centralizada no receptor, procura influenciá-lo em
seus pensamentos ou ações. É bastante frequente o uso da
segunda pessoa, dos vocativos e dos imperativos.
Essa função é aplicada particularmente nas
propagandas ou outros textos publicitários, e também em
campanhas sociais, com o objetivo de comover o leitor.
Luan Santana
Perto de papai, você é santinha
Quando o sogrão não tá, você
perde a linha
Não vai embora, não, deita aqui na
cama
Se seu pai te perguntar, você tá
com Luan Santana
Vou falar bem baixinho, que é pra
você saber
Sogrão caprichou na hora de fazer
você, hein...
Sogrão Caprichou
Exemplo de Música com a função apelativa:
 O objetivo é de influenciar, convencer o receptor de
alguma coisa por meio de uma ordem (uso de
vocativos), sugestão, convite ou apelo (daí o nome da
função).
Ex: “Não vai embora, não, deita aqui na cama.”
 Os verbos costumam estar no imperativo ou conjugados na 2ª ou
3ª pessoa.
EX: “Perto de papai, você é santinha, quando o sogrão não tá, você
perde a linha”
Na música “Sogrão Caprichou” a função Apelativa
está presente em alguns trechos da letra do
compositor.
Alguns exemplos segue a baixo;
Função fática:
Centraliza-se no canal. Tem o objetivo de estabelecer um
contato ou comunicação, não necessariamente com uma carga
semântica aparente.
É utilizada em saudações, cumprimentos do dia a dia,
expressões idiomáticas, marcas orais, etc.
2345meia78
Gabriel O Pensador
Letra "A", vâmo começar: Alô, por
favor, Ana Maria está?
(Ela saiu com o namorado. Quer
deixar recado?)
Não, obrigado, deixa pra lá.
Letra "B", vou ligar pra essa Bianca
Tem cara de carranca mas dá pra
dar o bote
Desligou na minha cara, que
tristeza
Chamei ela de princesa e ela
pensou que fosse trote
Exemplo de Música com a função fática:
 Função fática é a função empregada, quando ocorre
uma conversa, entre o emissor e o receptor:
Ex:: “ - Alô, por favor, Ana Maria está?
- (Ela saiu com o namorado. Quer deixar recado?)
-Não, obrigado, deixa pra lá.”
Na música “2345meia78” a função Fática está
presente em toda a letra do compositor.
Função poética:
Caracteriza-se basicamente pelo uso de linguagem
figurada, metáforas e demais figuras de linguagem, rima, métrica,
etc. É semelhante à linguagem emotiva, sendo que não
necessariamente revela sentimentos ou impressões a respeito do
mundo.
Como pode-se constatar essa função é aplicada em poesias,
músicas e algumas obras literárias.
Dias Melhores
Jota Quest
Vivemos esperando
O dia em que seremos melhores
Melhores no amor
Melhores na dor
Melhores em tudo
Vivemos esperando
O dia em que seremos
Para sempre
vivemos esperando
Dias Melhores pra sempre
Dias melhores pra sempre
Exemplo de Música com a função poética:
 A linguagem exerce função poética quando valoriza o texto na sua
elaboração, ou seja, quando o autor faz uso de combinação de palavras,
figuras de linguagem, exploração dos sentidos e sentimentos, expressão do
chamado eu-lírico, dentre outros.
Ex: “Melhores no amor.
Melhores na dor.”
 É muito comum a utilização de palavras no seu sentido conotativo (figurado
ao invés do denotativo (do dicionário).
Ex: “Vivemos esperando
O dia em que seremos
Para sempre.”
Na música “Dias Melhores” a função Poética está
presente em toda a letra do compositor.
Alguns exemplos segue a baixo;
Função Referencial:
Contrariamente à emotiva, esse tipo de linguagem é
centralizada no referente. Como seu foco é o de transmitir a
mensagem da melhor maneira possível, a linguagem utilizada é
objetiva, recorrendo a conceitos gerais, vocabulário simples e claro,
ou, dependendo do público alvo, vocabulário que melhor se adeque
a ele. É chamada de denotativa devido à objetividade das
informações, à clareza das idéias. Há uma prevalência do uso da
terceira pessoa, o que torna o texto ainda mais impessoal.
Os textos que normalmente fazem uso dessa função são os
textos jornalísticos e os científicos.
Que País é esse?
Legião Urbana
Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a
constituição
Mas todos acreditam no
futuro da nação
Que país é esse?
Que país é esse?
Exemplo de Música com a função referencial:
 Transmite uma informação objetiva, expõe dados da realidade
de modo objetivo:
EX: “Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado.”
 A linguagem é denotativa, ou seja, não há possibilidades de
outra interpretação além da que está exposta.
EX: “Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação.”
Na música “Que País é esse?” a função Referencial
está presente em toda a letra do compositor.
Alguns exemplos segue a baixo;
Função metalinguística:
Esta última função está presente principalmente em
dicionários.
Caracteriza-se por trazer consigo uma explicação da própria
língua. Pode ocorrer também em poesias, obras literárias, etc.
Uma Música
Fresno
Apago as memórias que não vão
voltar
Esqueço as histórias pra quem vou
contar
Se aqui só você poderá me ouvir
O rádio tocando, uma voz a cantar
E eu só te olhando até você
lembrar
E você ouve a mesma canção que
eu
Eu só queria uma música
Pra acabar com o silêncio que
ficou entre nós dois
Exemplo de Música com a função metalinguística:
 Quando o código é o centro da mensagem, dizemos
que está presente a função metalinguística. Ou seja,
neste caso, a música fala da própria música.
Ex: “Eu só queria uma música
Pra acabar com o silêncio que ficou entre nós dois.”
Na música “Uma Música” a função Metalinguística
está presente em quase toda a letra do compositor.
*Fim!
Data: 24/03/2014
Alunos:
Yvis R. Yau
Paulo D. Schneider
Kauê Batista
Rodrigo Watanabe
Edição:
Paulo Douglas Schneider

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Valeria Nunes
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
ColocaçãO Pronominal
ColocaçãO PronominalColocaçãO Pronominal
ColocaçãO Pronominal
guest0cbfe
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
ionasilva
 
Funções da linguagem 3
Funções da linguagem   3Funções da linguagem   3
Funções da linguagem 3
nixsonmachado
 

Mais procurados (20)

Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Os tipos de discurso
Os tipos de discursoOs tipos de discurso
Os tipos de discurso
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
Linguagem, língua e fala
Linguagem, língua e falaLinguagem, língua e fala
Linguagem, língua e fala
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
ColocaçãO Pronominal
ColocaçãO PronominalColocaçãO Pronominal
ColocaçãO Pronominal
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
 
Funções da linguagem 3
Funções da linguagem   3Funções da linguagem   3
Funções da linguagem 3
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 

Destaque

Processos de comunicação
Processos de comunicaçãoProcessos de comunicação
Processos de comunicação
Carina Duarte
 
Etica Na ComunicaçãO
Etica Na ComunicaçãOEtica Na ComunicaçãO
Etica Na ComunicaçãO
ffasolo3
 
Funções da linguagem slides
Funções da linguagem slidesFunções da linguagem slides
Funções da linguagem slides
nunesmaril
 
Funcoes da-linguagem
Funcoes da-linguagemFuncoes da-linguagem
Funcoes da-linguagem
Ana Castro
 
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais PompeuLinguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Alexandre Cavalcanti
 
Comunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoComunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De Comunicação
Adm Pub
 

Destaque (20)

Função de Linguagem
Função de LinguagemFunção de Linguagem
Função de Linguagem
 
Funções de linguagem
Funções de linguagemFunções de linguagem
Funções de linguagem
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
 
Processos de comunicação
Processos de comunicaçãoProcessos de comunicação
Processos de comunicação
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
 
Etica Na ComunicaçãO
Etica Na ComunicaçãOEtica Na ComunicaçãO
Etica Na ComunicaçãO
 
Comunicação e Ética no Trabalho
Comunicação e Ética no TrabalhoComunicação e Ética no Trabalho
Comunicação e Ética no Trabalho
 
éTica na comunicação
éTica na comunicaçãoéTica na comunicação
éTica na comunicação
 
A ética nos meios de comunicação
A ética nos meios de comunicaçãoA ética nos meios de comunicação
A ética nos meios de comunicação
 
Aula 3 - Funções da linguagem
Aula 3 - Funções da linguagemAula 3 - Funções da linguagem
Aula 3 - Funções da linguagem
 
Funções da linguagem slides
Funções da linguagem slidesFunções da linguagem slides
Funções da linguagem slides
 
Funcoes da-linguagem
Funcoes da-linguagemFuncoes da-linguagem
Funcoes da-linguagem
 
Função de linguagem
Função de linguagemFunção de linguagem
Função de linguagem
 
Funções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicaçãoFunções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicação
 
Função conativa (fuçoes de linguagem)
Função conativa (fuçoes de linguagem)Função conativa (fuçoes de linguagem)
Função conativa (fuçoes de linguagem)
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais PompeuLinguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
Linguagem e teoria da comunicação gestão.-Thais Pompeu
 
Elementos da comunicação
Elementos da comunicaçãoElementos da comunicação
Elementos da comunicação
 
Ética da comunicação
Ética da comunicaçãoÉtica da comunicação
Ética da comunicação
 
Comunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoComunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De Comunicação
 

Semelhante a Funções da Linguagem - Língua Portuguesa. Exemplos com músicas brasileiras

A linguagem da propaganda
A linguagem da propagandaA linguagem da propaganda
A linguagem da propaganda
Sadrak Silva
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
Pedro Barros
 
Figuras sonoras da linguagem
Figuras sonoras da linguagemFiguras sonoras da linguagem
Figuras sonoras da linguagem
Mariana Barroso
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
Bovary16
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Flávio Ferreira
 

Semelhante a Funções da Linguagem - Língua Portuguesa. Exemplos com músicas brasileiras (20)

FIGURAS DE LINGUAGEM.pptx
FIGURAS DE LINGUAGEM.pptxFIGURAS DE LINGUAGEM.pptx
FIGURAS DE LINGUAGEM.pptx
 
A linguagem da propaganda
A linguagem da propagandaA linguagem da propaganda
A linguagem da propaganda
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Figuras sonoras da linguagem
Figuras sonoras da linguagemFiguras sonoras da linguagem
Figuras sonoras da linguagem
 
Denotação.docx
Denotação.docxDenotação.docx
Denotação.docx
 
Profª Márcia Lídia | Gramática | Aulas 21 e 22 | 1º Ano
Profª Márcia Lídia | Gramática | Aulas 21 e 22 | 1º AnoProfª Márcia Lídia | Gramática | Aulas 21 e 22 | 1º Ano
Profª Márcia Lídia | Gramática | Aulas 21 e 22 | 1º Ano
 
FIGURAS DE LINGUAGEM SLIDES ATUAL 8º ANO.pptx
FIGURAS DE LINGUAGEM SLIDES ATUAL 8º ANO.pptxFIGURAS DE LINGUAGEM SLIDES ATUAL 8º ANO.pptx
FIGURAS DE LINGUAGEM SLIDES ATUAL 8º ANO.pptx
 
Figuras de-linguagem
Figuras de-linguagemFiguras de-linguagem
Figuras de-linguagem
 
Introdução ao estudo da literatura
Introdução ao estudo da literaturaIntrodução ao estudo da literatura
Introdução ao estudo da literatura
 
Figurasdelinguagem slide-120914120327-phpapp02
Figurasdelinguagem slide-120914120327-phpapp02Figurasdelinguagem slide-120914120327-phpapp02
Figurasdelinguagem slide-120914120327-phpapp02
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..pptFiguras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..pptFiguras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..pptFiguras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
Figuras de linguagem e efeitos de sentido..ppt
 
Resumo de preparação para o exame nacional-9º ano.docx
Resumo de preparação para o exame nacional-9º ano.docxResumo de preparação para o exame nacional-9º ano.docx
Resumo de preparação para o exame nacional-9º ano.docx
 
Ofício de Poeta - Gênero Poesia
Ofício de Poeta - Gênero PoesiaOfício de Poeta - Gênero Poesia
Ofício de Poeta - Gênero Poesia
 
Aula13 figuras de linguagem
Aula13  figuras de linguagemAula13  figuras de linguagem
Aula13 figuras de linguagem
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 

Funções da Linguagem - Língua Portuguesa. Exemplos com músicas brasileiras

  • 1. Colégio Educação Dinâmica 1ª Série B – E. M. Trabalho de Português
  • 2. Esta função ocorre quando se destaca o emissor. A mensagem centra-se nas opiniões, sentimentos e emoções do emissor, sendo um texto completamente subjetivo e pessoal. A ideia de destaque do locutor dá-se pelo emprego da 1ª pessoa do singular, tanto das formas verbais, quanto dos pronomes. A presença de interjeições, pontuação com reticências e pontos de exclamação também evidenciam a função emotiva ou expressiva da linguagem. Os textos que expressam o estado de alma do locutor, ou seja, que exemplificam melhor essa função, são os textos líricos, as Função Emotiva: Exemplo: Preciso, pelo amor de Deus, encontrar algo, nem que sejam cinco reais! Poema da amiga aprendiz, Niara Fernanda.
  • 3. Lepo Lepo Psirico Ah, eu já não sei o que fazer Duro pé-rapado, com salario atrasado (ahh, eu não tenho mais por onde correr) Já fui despejado, o banco levou o meu carro... “Eu não tenho carro Não tenho teto E se ficar comigo é porque gosta do meu...” Exemplo de Música com a função emotiva:
  • 4.  A mensagem centra-se nas opiniões, sentimentos e emoções do emissor: Ex: “Eu não tenho carro. Não tenho teto”  A letra da música baseia-se na 1ª pessoa do singular: Ex: “Eu já não sei o que fazer. Duro pé-rapado, com salario atrasado.”  O texto apresenta interjeições: Ex: “...(ahh, eu não tenho mais por onde correr)”. Na música “Lepo Lepo” a função emotiva está presente em toda a letra do compositor. Alguns exemplos segue a baixo;
  • 5. Função Apelativa: Como sugere a nomenclatura, essa função serve para fazer apelos, pedidos, para comover ou convencer alguém a respeito do que se diz. Centralizada no receptor, procura influenciá-lo em seus pensamentos ou ações. É bastante frequente o uso da segunda pessoa, dos vocativos e dos imperativos. Essa função é aplicada particularmente nas propagandas ou outros textos publicitários, e também em campanhas sociais, com o objetivo de comover o leitor.
  • 6. Luan Santana Perto de papai, você é santinha Quando o sogrão não tá, você perde a linha Não vai embora, não, deita aqui na cama Se seu pai te perguntar, você tá com Luan Santana Vou falar bem baixinho, que é pra você saber Sogrão caprichou na hora de fazer você, hein... Sogrão Caprichou Exemplo de Música com a função apelativa:
  • 7.  O objetivo é de influenciar, convencer o receptor de alguma coisa por meio de uma ordem (uso de vocativos), sugestão, convite ou apelo (daí o nome da função). Ex: “Não vai embora, não, deita aqui na cama.”  Os verbos costumam estar no imperativo ou conjugados na 2ª ou 3ª pessoa. EX: “Perto de papai, você é santinha, quando o sogrão não tá, você perde a linha” Na música “Sogrão Caprichou” a função Apelativa está presente em alguns trechos da letra do compositor. Alguns exemplos segue a baixo;
  • 8. Função fática: Centraliza-se no canal. Tem o objetivo de estabelecer um contato ou comunicação, não necessariamente com uma carga semântica aparente. É utilizada em saudações, cumprimentos do dia a dia, expressões idiomáticas, marcas orais, etc.
  • 9. 2345meia78 Gabriel O Pensador Letra "A", vâmo começar: Alô, por favor, Ana Maria está? (Ela saiu com o namorado. Quer deixar recado?) Não, obrigado, deixa pra lá. Letra "B", vou ligar pra essa Bianca Tem cara de carranca mas dá pra dar o bote Desligou na minha cara, que tristeza Chamei ela de princesa e ela pensou que fosse trote Exemplo de Música com a função fática:
  • 10.  Função fática é a função empregada, quando ocorre uma conversa, entre o emissor e o receptor: Ex:: “ - Alô, por favor, Ana Maria está? - (Ela saiu com o namorado. Quer deixar recado?) -Não, obrigado, deixa pra lá.” Na música “2345meia78” a função Fática está presente em toda a letra do compositor.
  • 11. Função poética: Caracteriza-se basicamente pelo uso de linguagem figurada, metáforas e demais figuras de linguagem, rima, métrica, etc. É semelhante à linguagem emotiva, sendo que não necessariamente revela sentimentos ou impressões a respeito do mundo. Como pode-se constatar essa função é aplicada em poesias, músicas e algumas obras literárias.
  • 12. Dias Melhores Jota Quest Vivemos esperando O dia em que seremos melhores Melhores no amor Melhores na dor Melhores em tudo Vivemos esperando O dia em que seremos Para sempre vivemos esperando Dias Melhores pra sempre Dias melhores pra sempre Exemplo de Música com a função poética:
  • 13.  A linguagem exerce função poética quando valoriza o texto na sua elaboração, ou seja, quando o autor faz uso de combinação de palavras, figuras de linguagem, exploração dos sentidos e sentimentos, expressão do chamado eu-lírico, dentre outros. Ex: “Melhores no amor. Melhores na dor.”  É muito comum a utilização de palavras no seu sentido conotativo (figurado ao invés do denotativo (do dicionário). Ex: “Vivemos esperando O dia em que seremos Para sempre.” Na música “Dias Melhores” a função Poética está presente em toda a letra do compositor. Alguns exemplos segue a baixo;
  • 14. Função Referencial: Contrariamente à emotiva, esse tipo de linguagem é centralizada no referente. Como seu foco é o de transmitir a mensagem da melhor maneira possível, a linguagem utilizada é objetiva, recorrendo a conceitos gerais, vocabulário simples e claro, ou, dependendo do público alvo, vocabulário que melhor se adeque a ele. É chamada de denotativa devido à objetividade das informações, à clareza das idéias. Há uma prevalência do uso da terceira pessoa, o que torna o texto ainda mais impessoal. Os textos que normalmente fazem uso dessa função são os textos jornalísticos e os científicos.
  • 15. Que País é esse? Legião Urbana Nas favelas, no senado Sujeira pra todo lado Ninguém respeita a constituição Mas todos acreditam no futuro da nação Que país é esse? Que país é esse? Exemplo de Música com a função referencial:
  • 16.  Transmite uma informação objetiva, expõe dados da realidade de modo objetivo: EX: “Nas favelas, no senado Sujeira pra todo lado.”  A linguagem é denotativa, ou seja, não há possibilidades de outra interpretação além da que está exposta. EX: “Ninguém respeita a constituição Mas todos acreditam no futuro da nação.” Na música “Que País é esse?” a função Referencial está presente em toda a letra do compositor. Alguns exemplos segue a baixo;
  • 17. Função metalinguística: Esta última função está presente principalmente em dicionários. Caracteriza-se por trazer consigo uma explicação da própria língua. Pode ocorrer também em poesias, obras literárias, etc.
  • 18. Uma Música Fresno Apago as memórias que não vão voltar Esqueço as histórias pra quem vou contar Se aqui só você poderá me ouvir O rádio tocando, uma voz a cantar E eu só te olhando até você lembrar E você ouve a mesma canção que eu Eu só queria uma música Pra acabar com o silêncio que ficou entre nós dois Exemplo de Música com a função metalinguística:
  • 19.  Quando o código é o centro da mensagem, dizemos que está presente a função metalinguística. Ou seja, neste caso, a música fala da própria música. Ex: “Eu só queria uma música Pra acabar com o silêncio que ficou entre nós dois.” Na música “Uma Música” a função Metalinguística está presente em quase toda a letra do compositor.
  • 20. *Fim! Data: 24/03/2014 Alunos: Yvis R. Yau Paulo D. Schneider Kauê Batista Rodrigo Watanabe Edição: Paulo Douglas Schneider