SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Prof. José Arnaldo da Silva
Licenciado em Letras
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
C.E. Prof.ª MARIA LUIZA RODRIGUES DE SOUSA
Anexo I, Povoado Cassimiro, Bom Jardim – MA.
1° Ano, 2ª Aula do 4º Período – Não presencial, 2020
Sempre que enviamos uma mensagem, somos
guiados por aquilo que pretendemos conseguir!
Quantas vezes você pensou na melhor forma de
transmitir uma mensagem? Por isso, é
importante que saibamos que a linguagem tem
funções e que de acordo com elas é que
construímos a mensagem. Além disso, cada
função está relacionada aos elementos do
processo de comunicação, conforme o quadro
abaixo.
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
Canal
Esquema dos elementos de comunicação
Emissor ou
Remetente
Receptor ou
Destinatário
Contexto ou
referente
Mensagem
Código
Elementos da comunicação
1. Emissor ou remetente: é aquele que codifica e envia a
mensagem. Ocupa um dos polos do circuito da comunicação.
2. Receptor ou destinatário: é aquele que recebe e decodifica a
mensagem.
3. Mensagem: é o conteúdo que se pretende transmitir.
4. Canal: é o meio pelo qual a mensagem é transmitida do emissor
para o receptor.
5. Código: é um sistema de signos convencionais que permite dar à
informação emitida (pelo emissor) uma interpretação adequada
(pelo receptor).
6. Contexto ou referente: ambientação, situação em que se dá o
processo de comunicação.
Funções da linguagem
Função emotiva: A
mensagem está centrada
no emissor. O emissor
exprime diretamente
uma emoção que tende a
reflectir-se naquele a
quem se dirige.
-1ª pessoa;
-Adjetivação expressiva;
-Frases exclamativas;
-Frases interrogativas;
-Interjeições;
-Entoação e pontuação
específicas;
-Subjectividade;
Função poética: Centrada na
mensagem. Resulta da seleção e
combinação de signos, nas relações
entre significante e significado, que
põem em evidência o valor estético
da mensagem.
Não existe só na poesia, mas em velhos
ditados, cantilenas, etc.
Ex.: O segredo bem guardado é o que a
ninguém é revelado.
-Palavras de sentido figurativo;
-Jogos de palavras;
-Jogos de estruturas de palavras;
-Ritmo;
-Tonalidades específicas;
-Sonoridades.
Função apelativa: A
mensagem está centrada
no receptor. O emissor
utiliza uma linguagem
para influenciar o
receptor no sentido da
ação.
Exemplo: linguagem
publicitária
-2ª pessoa;
-Vocativo;
-Certas interjeições
(Pst!, Eia!);
-Frases imperativas;
-Frases interrogativas.
Função fática: A mensagem
está centrada no canal ou
contato. Está presente
sempre que o emissor quer
estabelecer a comunicação
ou verificar se o contato entre
ele e o receptor se mantém.
Ex.: Alô?, Sim? Não desligue…
-Fórmulas sociais;
-de saudação;
-de interpelação;
-de agradecimento;
-de despedida.
Função metalinguística: A
mensagem está centrada
no código. Está presente
quando se quer verificar
se o emissor e o receptor
usam o código com o
mesmo conteúdo
semântico.
Ex.: Não se deve dizer “tu
dissestes”, mas sim “tu
disseste”.
-Estruturas explicativas:
…, isto é,
…, quer dizer,
…, tem o significado de…
Função referencial: A
mensagem está centrada no
contexto. O emissor informa
o receptor sobre qualquer
realidade ou fato.
-Impessoalidade;
-Adjetivação restrita;
-Frases declarativas;
-Objetividade;
-Clareza.
Função fática
(Canal)
Relação entre as funções da linguagem e os elementos
de comunicação
Função emotiva
(Emissor)
Função poética
(Mensagem)
Função referencial
(Contexto)
Função apelativa
(Receptor)
Função metalinguística
(Código)
Síntese
Funções da linguagem Finalidade Recursos
1. Referencial ou denotativa Transmitir informações
Frase declarativa:
Comunicação impessoal e objetiva.
2. Emotiva ou expressiva
Exprimir sentimentos e
emoções
Frase exclamativa:
Comunicação pessoal e subjetiva; uso de
recursos como: interjeição, superlativos,
aumentativos, diminutivos, hipérboles,
figuras, entonação e etc...
3. Apelativa ou conotativa
Influenciar, persuadir o
receptor
Frases imperativa:
Comunicação indutora, convincente,
decidida.
4. Fática ou de contato
Gerar, sustentar, favorecer e
facilitar a comunicação
Frases breve, exata, clara, de fácil
compreensão.
5. Metalinguística
Definir, explicar, analisar,
criticar o código linguístico
Explicações, definições,
conceituações.
6. Poética
Valoriza a elaboração da
linguagem como meio de
expressão
Frases de valor artístico, com o
predomínio da conotação, figuras de
linguagem e musicalidade.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
fabrinnem
 
Anáfora e catáfora
Anáfora e catáforaAnáfora e catáfora
Anáfora e catáfora
Gleide Leal
 
Slides Novo Acordo OrtográFico
Slides Novo Acordo OrtográFicoSlides Novo Acordo OrtográFico
Slides Novo Acordo OrtográFico
Flaviacristina74
 

Mais procurados (20)

Crase
CraseCrase
Crase
 
Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto
 
Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos
 
Linguagem e comunicação I
Linguagem e comunicação ILinguagem e comunicação I
Linguagem e comunicação I
 
Aula fala e escrita (cap. 1)
Aula   fala e escrita (cap. 1)Aula   fala e escrita (cap. 1)
Aula fala e escrita (cap. 1)
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Anáfora e catáfora
Anáfora e catáforaAnáfora e catáfora
Anáfora e catáfora
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Processo de formação de palavras
Processo de formação de palavrasProcesso de formação de palavras
Processo de formação de palavras
 
Fonética & fonologia
Fonética & fonologiaFonética & fonologia
Fonética & fonologia
 
Coesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCoesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativos
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
 
Coesão Referencial
Coesão ReferencialCoesão Referencial
Coesão Referencial
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
ELEMENTO DE TEXTUALIDADE: COESÃO TEXTUAL
ELEMENTO DE TEXTUALIDADE: COESÃO TEXTUALELEMENTO DE TEXTUALIDADE: COESÃO TEXTUAL
ELEMENTO DE TEXTUALIDADE: COESÃO TEXTUAL
 
Slides Novo Acordo OrtográFico
Slides Novo Acordo OrtográFicoSlides Novo Acordo OrtográFico
Slides Novo Acordo OrtográFico
 

Semelhante a Funcoes da-linguagem

Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
José Ferreira
 
C:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãOC:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãO
Crys Bastos
 
Elementos da comunicacao
Elementos da comunicacaoElementos da comunicacao
Elementos da comunicacao
Sandra Paula
 
Trabalho LPL
Trabalho LPLTrabalho LPL
Trabalho LPL
Taissccp
 
Pet português instrumental e e geraldino r cunha
Pet português instrumental e e geraldino r cunhaPet português instrumental e e geraldino r cunha
Pet português instrumental e e geraldino r cunha
MariaLusadeJesusRodo1
 

Semelhante a Funcoes da-linguagem (20)

Linguagem e Comunicação II
Linguagem e Comunicação IILinguagem e Comunicação II
Linguagem e Comunicação II
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
 
Fling
FlingFling
Fling
 
ComunicaçãO
ComunicaçãOComunicaçãO
ComunicaçãO
 
C:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãOC:\Fakepath\ComunicaçãO
C:\Fakepath\ComunicaçãO
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 01
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 01FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 01
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 01
 
O Processo de Comunicação
O Processo de ComunicaçãoO Processo de Comunicação
O Processo de Comunicação
 
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.pptcomunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
comunicaoeredaoorganizacional-parte1-120501131104-phpapp02.ppt
 
português instrumental
  português instrumental  português instrumental
português instrumental
 
Funcoes da linguagem.pptx
Funcoes da linguagem.pptxFuncoes da linguagem.pptx
Funcoes da linguagem.pptx
 
Elementos da comunicacao
Elementos da comunicacaoElementos da comunicacao
Elementos da comunicacao
 
Elementos da comunicação.ppt
Elementos da comunicação.pptElementos da comunicação.ppt
Elementos da comunicação.ppt
 
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagemLíngua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
 
Português instrumental I
Português instrumental IPortuguês instrumental I
Português instrumental I
 
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptxFUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
 
Ling.
Ling.Ling.
Ling.
 
Funções da linguagem
Funções da linguagem Funções da linguagem
Funções da linguagem
 
Trabalho LPL
Trabalho LPLTrabalho LPL
Trabalho LPL
 
Pet português instrumental e e geraldino r cunha
Pet português instrumental e e geraldino r cunhaPet português instrumental e e geraldino r cunha
Pet português instrumental e e geraldino r cunha
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 

Mais de Jose Arnaldo Silva

Apostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Apostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaApostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Apostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Jose Arnaldo Silva
 

Mais de Jose Arnaldo Silva (20)

Semana de-arte-moderma
Semana de-arte-modermaSemana de-arte-moderma
Semana de-arte-moderma
 
Romantismo em-portugal-e-no-brasil
Romantismo em-portugal-e-no-brasilRomantismo em-portugal-e-no-brasil
Romantismo em-portugal-e-no-brasil
 
Projeto de pesquisa de mestrado
Projeto de pesquisa de mestradoProjeto de pesquisa de mestrado
Projeto de pesquisa de mestrado
 
Pressupostos e-subentendidos
Pressupostos e-subentendidosPressupostos e-subentendidos
Pressupostos e-subentendidos
 
Pre modernismo-no-brasil
Pre modernismo-no-brasilPre modernismo-no-brasil
Pre modernismo-no-brasil
 
Marketing estrategico-e-operacional-de-instituicoes-de-ensino
Marketing estrategico-e-operacional-de-instituicoes-de-ensinoMarketing estrategico-e-operacional-de-instituicoes-de-ensino
Marketing estrategico-e-operacional-de-instituicoes-de-ensino
 
Figuras de-construcao
Figuras de-construcaoFiguras de-construcao
Figuras de-construcao
 
O realismo e o naturalismo em portugal e no brasil
O realismo e o naturalismo em portugal e no brasilO realismo e o naturalismo em portugal e no brasil
O realismo e o naturalismo em portugal e no brasil
 
O valente soldadinho de chumbo
O valente soldadinho de chumboO valente soldadinho de chumbo
O valente soldadinho de chumbo
 
Atividades - Estudo de caso: Seleção de um executivo
Atividades - Estudo de caso: Seleção de um executivo Atividades - Estudo de caso: Seleção de um executivo
Atividades - Estudo de caso: Seleção de um executivo
 
Atividades - Estudo de caso: Diálogo de atenas
Atividades - Estudo de caso: Diálogo de atenasAtividades - Estudo de caso: Diálogo de atenas
Atividades - Estudo de caso: Diálogo de atenas
 
Atividades - Estudo de caso: Afinal, quem manda aqui?
Atividades - Estudo de caso: Afinal, quem manda aqui?Atividades - Estudo de caso: Afinal, quem manda aqui?
Atividades - Estudo de caso: Afinal, quem manda aqui?
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
O Humanismo
O Humanismo O Humanismo
O Humanismo
 
O Trovadorismo
O Trovadorismo O Trovadorismo
O Trovadorismo
 
Venha ver o pôr do sol - Lygia fagundes telles
Venha ver o pôr do sol  - Lygia fagundes tellesVenha ver o pôr do sol  - Lygia fagundes telles
Venha ver o pôr do sol - Lygia fagundes telles
 
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaLíngua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
 
Apostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Apostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaApostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Apostila de língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
 
Psicologia da educação
Psicologia da educaçãoPsicologia da educação
Psicologia da educação
 
Redação e comunicação linguística
Redação e comunicação linguísticaRedação e comunicação linguística
Redação e comunicação linguística
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

Funcoes da-linguagem

  • 1. Prof. José Arnaldo da Silva Licenciado em Letras FUNÇÕES DA LINGUAGEM C.E. Prof.ª MARIA LUIZA RODRIGUES DE SOUSA Anexo I, Povoado Cassimiro, Bom Jardim – MA. 1° Ano, 2ª Aula do 4º Período – Não presencial, 2020
  • 2. Sempre que enviamos uma mensagem, somos guiados por aquilo que pretendemos conseguir! Quantas vezes você pensou na melhor forma de transmitir uma mensagem? Por isso, é importante que saibamos que a linguagem tem funções e que de acordo com elas é que construímos a mensagem. Além disso, cada função está relacionada aos elementos do processo de comunicação, conforme o quadro abaixo. FUNÇÕES DA LINGUAGEM
  • 3. Canal Esquema dos elementos de comunicação Emissor ou Remetente Receptor ou Destinatário Contexto ou referente Mensagem Código
  • 4. Elementos da comunicação 1. Emissor ou remetente: é aquele que codifica e envia a mensagem. Ocupa um dos polos do circuito da comunicação. 2. Receptor ou destinatário: é aquele que recebe e decodifica a mensagem. 3. Mensagem: é o conteúdo que se pretende transmitir. 4. Canal: é o meio pelo qual a mensagem é transmitida do emissor para o receptor. 5. Código: é um sistema de signos convencionais que permite dar à informação emitida (pelo emissor) uma interpretação adequada (pelo receptor). 6. Contexto ou referente: ambientação, situação em que se dá o processo de comunicação.
  • 5. Funções da linguagem Função emotiva: A mensagem está centrada no emissor. O emissor exprime diretamente uma emoção que tende a reflectir-se naquele a quem se dirige. -1ª pessoa; -Adjetivação expressiva; -Frases exclamativas; -Frases interrogativas; -Interjeições; -Entoação e pontuação específicas; -Subjectividade; Função poética: Centrada na mensagem. Resulta da seleção e combinação de signos, nas relações entre significante e significado, que põem em evidência o valor estético da mensagem. Não existe só na poesia, mas em velhos ditados, cantilenas, etc. Ex.: O segredo bem guardado é o que a ninguém é revelado. -Palavras de sentido figurativo; -Jogos de palavras; -Jogos de estruturas de palavras; -Ritmo; -Tonalidades específicas; -Sonoridades.
  • 6. Função apelativa: A mensagem está centrada no receptor. O emissor utiliza uma linguagem para influenciar o receptor no sentido da ação. Exemplo: linguagem publicitária -2ª pessoa; -Vocativo; -Certas interjeições (Pst!, Eia!); -Frases imperativas; -Frases interrogativas. Função fática: A mensagem está centrada no canal ou contato. Está presente sempre que o emissor quer estabelecer a comunicação ou verificar se o contato entre ele e o receptor se mantém. Ex.: Alô?, Sim? Não desligue… -Fórmulas sociais; -de saudação; -de interpelação; -de agradecimento; -de despedida.
  • 7. Função metalinguística: A mensagem está centrada no código. Está presente quando se quer verificar se o emissor e o receptor usam o código com o mesmo conteúdo semântico. Ex.: Não se deve dizer “tu dissestes”, mas sim “tu disseste”. -Estruturas explicativas: …, isto é, …, quer dizer, …, tem o significado de… Função referencial: A mensagem está centrada no contexto. O emissor informa o receptor sobre qualquer realidade ou fato. -Impessoalidade; -Adjetivação restrita; -Frases declarativas; -Objetividade; -Clareza.
  • 8. Função fática (Canal) Relação entre as funções da linguagem e os elementos de comunicação Função emotiva (Emissor) Função poética (Mensagem) Função referencial (Contexto) Função apelativa (Receptor) Função metalinguística (Código)
  • 9. Síntese Funções da linguagem Finalidade Recursos 1. Referencial ou denotativa Transmitir informações Frase declarativa: Comunicação impessoal e objetiva. 2. Emotiva ou expressiva Exprimir sentimentos e emoções Frase exclamativa: Comunicação pessoal e subjetiva; uso de recursos como: interjeição, superlativos, aumentativos, diminutivos, hipérboles, figuras, entonação e etc... 3. Apelativa ou conotativa Influenciar, persuadir o receptor Frases imperativa: Comunicação indutora, convincente, decidida. 4. Fática ou de contato Gerar, sustentar, favorecer e facilitar a comunicação Frases breve, exata, clara, de fácil compreensão. 5. Metalinguística Definir, explicar, analisar, criticar o código linguístico Explicações, definições, conceituações. 6. Poética Valoriza a elaboração da linguagem como meio de expressão Frases de valor artístico, com o predomínio da conotação, figuras de linguagem e musicalidade.