SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
         ESCOLA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      Arquitetura da Informação e Acessibilidade Digital
     Ministrantes: Cláudio Dinis Alves & Janicy A. P. Rocha
              Orientadora: Profª. Adriana Bogliolo

                    REDE SOCIAL: FLICKR

Grupo 4
Felipe Marra de Moura
Rosiane Grazielle de Jesus
Thaís Cristina Oliveira Agostini
O que é uma rede social?
 “Rede social é um conjunto de pessoas (ou empresas, ou qualquer
  outra entidade socialmente criada) interligadas por um conjunto de
  relações sociais tais como amizade, relações de trabalho, trocas
  comerciais ou de informações.” (SILVA; FERREIRA, 2007, apud
  MARTINS, 2011, p. 213).

 “A maneira como as pessoas se relacionam, ocupando um espaço de
  interação em uma rede social é o que vai determinar
   a forma como irão produzir e se apropriar desse espaço.”
    (MARTINS, p. 3, 2011).
Histórico do FLICKR
 O FLICKR foi desenvolvido pela Ludicorp - localizada em
  Vancouver, Canadá - e lançado no mercado em 2004.

 Em 2005 o FLICKR passa a pertencer ao Yahoo! Inc., uma vez que
  este compra a Ludicorp.

 Inicialmente classificado em Beta, o FLICKR teve seu site alterado,
  em 2006, para Gama. Isso lhe permitiu ter um vocabulário comum para
  designar atualizações de versões de software, dando ao
  site novos desenhos e estruturas.
Objetivos do FLICKR
O FLICKR tem como objetivos:

 ajudar as pessoas a disponibilizar suas fotos e vídeos - para quem lhes
  seja de interesse - de forma segura e variada, seja através da Web, dos
  dispositivos móveis (celulares, tablets, etc.), dos computadores
  domésticos ou de qualquer outro software que utilizem para gerenciar
  seu conteúdo;

 permitir aos usuários, através de processos colaborativos,
  novas maneiras de armazenar e organizar as fotos e
  vídeos que compartilham em rede.
FLICKR como repositório e/ou
                    rede de informação
 O FLICKR é um repositório e/ou rede de informações,
 preferencialmente visuais, ao passo que possibilita constantes inserção,
 armazenamento e compartilhamento de imagens – fotografias e vídeos
 – e de outros documentos gráficos como desenhos e ilustrações para
 acesso e/ou uso em rede. Esta função é visível a partir de vários de seus
 espaços/links de exploração, como veremos a seguir.
FLICKR como repositório e/ou
                   rede de informação

 Blog do FLICKR - através dele o usuário tem acesso às informações
  das constantes inovações de produção, armazenamento e
  compartilhamento informacional em rede.
FLICKR como repositório e/ou
                   rede de informação
 Projeto The Commons - iniciado em janeiro de 2008 - possibilita
  ao usuário acessar inúmeros arquivos e coleções de fotografias
  públicas mundiais. Permite ainda que o usuário interaja e contribua
  com a expansão da coleção, sendo-lhe possível adicionar arquivos
  referentes, inserir descrições, tags e comentários sobre as coleções
  que acessa na rede.
FLICKR como repositório e/ou
                rede de informação
 Creative Commons – empresa sem fins lucrativos que oferece, aos
  usuários da rede e produtores de imagens, uma alternativa quanto
  aos direitos autorais integrais.
Uso do FLICKR
 Permite ao usuário cadastro gratuito;

 O acesso gratuito às imagens é limitado. Do contrário, o acesso é pago;

 Disponibiliza acesso em 10 (dez) idiomas, dos quais os mais conhecidos
são Inglês, Espanhol, Francês, Italiano e Português;

 É uma rede muito utilizada por fotógrafos profissionais e demais
pessoas que querem divulgar fotos de eventos e campanhas publicitárias.
 Utiliza os tags como mecanismo facilitador de busca;
.
Considerações Finais
O FLICKR possui um visual leve e organizado, cujas propagandas
publicitárias aparecem de forma sutil;

Não apresenta, a princípio, problemas com nenhum browser durante
o uso;

Trata o usuário de forma que se sinta a integrar uma equipe;

Na comunicação com usuário e comunidade, nem
 sempre apresenta uma recuperação fácil ou satisfatória
       da informação buscada.
Considerações Finais
 Entendemos o FLICKR como um site útil, sobretudo para pessoas que
  lidam com o universo gráfico e de imagens. Para usuários comuns,
  parece ter uma função parecida à do FACEBOOK, onde fotografias
  são postadas a públicos mais restritos, para curtição e comentários de
  grupos selecionados.

 Quanto à experiência, pareceu-nos como um desafio passarmos de
  usuários comuns de uma rede social a “analisadores críticos”
  de seu funcionamento e eficiência, desde a interface até
    os produtos por elas oferecidos.
Referências
 MARTINS, Dalton. Analisando a dinâmica de produção e apropriação
da informação em redes sociais online. Em Questão, Porto Alegre, v. 17,
n. 2, p. 27-43, jul./dez. 2011. Disponível em:
http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/21895/14310. Acesso em: 12
out. 2012.

Site WIKIPÉDIA: http://pt.wikipedia.org/wiki/Flickr. Acesso em: 15 out.
2012.

Site FLICKR: http://www.flickr.com/. Acesso em: 15 out. 2012.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slideshare tec_ifor
Slideshare tec_iforSlideshare tec_ifor
Slideshare tec_ifortec_infor
 
Principais CaracteríSticas Web 2
Principais CaracteríSticas Web 2Principais CaracteríSticas Web 2
Principais CaracteríSticas Web 2Thiago Fagner
 
Ferramentas Web 2.0
Ferramentas Web 2.0Ferramentas Web 2.0
Ferramentas Web 2.0jdlimaaear
 
Apresentação - Última versão
Apresentação - Última versãoApresentação - Última versão
Apresentação - Última versãoescolaviva2014
 
Internet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacaoInternet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacaoOnthe Class
 
Slides Palestra Web2 Cel
Slides Palestra Web2 CelSlides Palestra Web2 Cel
Slides Palestra Web2 Celalexan
 
Web 2.0 x Web 1.0
Web 2.0 x Web 1.0Web 2.0 x Web 1.0
Web 2.0 x Web 1.0gueste3d3ab
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoesgoogle_docs
 
web 2.0 - A Internet VIVA!
web 2.0 - A Internet VIVA!web 2.0 - A Internet VIVA!
web 2.0 - A Internet VIVA!nrtejacarei
 

Mais procurados (15)

Slideshare tec_ifor
Slideshare tec_iforSlideshare tec_ifor
Slideshare tec_ifor
 
Principais CaracteríSticas Web 2
Principais CaracteríSticas Web 2Principais CaracteríSticas Web 2
Principais CaracteríSticas Web 2
 
Ferramentas Web 2.0
Ferramentas Web 2.0Ferramentas Web 2.0
Ferramentas Web 2.0
 
WEB 2.0
WEB 2.0WEB 2.0
WEB 2.0
 
Apresentação - Última versão
Apresentação - Última versãoApresentação - Última versão
Apresentação - Última versão
 
Internet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacaoInternet web 20 e redes sociais na educacao
Internet web 20 e redes sociais na educacao
 
Web 2.0 e EaD
Web 2.0 e EaDWeb 2.0 e EaD
Web 2.0 e EaD
 
Slides Palestra Web2 Cel
Slides Palestra Web2 CelSlides Palestra Web2 Cel
Slides Palestra Web2 Cel
 
Facebook
FacebookFacebook
Facebook
 
Socialsoft
SocialsoftSocialsoft
Socialsoft
 
Web 2.0 x Web 1.0
Web 2.0 x Web 1.0Web 2.0 x Web 1.0
Web 2.0 x Web 1.0
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
 
Web 2.0
Web 2.0Web 2.0
Web 2.0
 
Delicious
DeliciousDelicious
Delicious
 
web 2.0 - A Internet VIVA!
web 2.0 - A Internet VIVA!web 2.0 - A Internet VIVA!
web 2.0 - A Internet VIVA!
 

Destaque

Orçamento ar 2012
Orçamento ar 2012Orçamento ar 2012
Orçamento ar 2012fms_dias
 
Untapped potential of media working across the divide
Untapped potential of media working across the divideUntapped potential of media working across the divide
Untapped potential of media working across the divideAnima Slides
 
Reglamento
ReglamentoReglamento
ReglamentoUNAM
 
ginecología y obstetricia
ginecología y obstetriciaginecología y obstetricia
ginecología y obstetriciaYarielis Guerra
 
Lu master folder februari
Lu master folder februariLu master folder februari
Lu master folder februariCoachinggids
 

Destaque (6)

Orçamento ar 2012
Orçamento ar 2012Orçamento ar 2012
Orçamento ar 2012
 
0000457
00004570000457
0000457
 
Untapped potential of media working across the divide
Untapped potential of media working across the divideUntapped potential of media working across the divide
Untapped potential of media working across the divide
 
Reglamento
ReglamentoReglamento
Reglamento
 
ginecología y obstetricia
ginecología y obstetriciaginecología y obstetricia
ginecología y obstetricia
 
Lu master folder februari
Lu master folder februariLu master folder februari
Lu master folder februari
 

Semelhante a Flickr

Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Regina Fazioli
 
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Cecid Usp
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Alice_brandao
 
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecasUso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecasCarolina Barros
 
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]Alice_brandao
 
Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0Alice_brandao
 
Gestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na Web
Gestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na WebGestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na Web
Gestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na WebMaria Munteanu
 
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - PlataformasRedes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - PlataformasRicardo Murer
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Alice_brandao
 
Sociedade em rede ferramentas da web 2 0
Sociedade em rede ferramentas da web 2 0Sociedade em rede ferramentas da web 2 0
Sociedade em rede ferramentas da web 2 0Alice_brandao
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Alice_brandao
 

Semelhante a Flickr (20)

Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
 
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
 
Cibercultura e redes sociais - aula 01
Cibercultura e redes sociais - aula 01Cibercultura e redes sociais - aula 01
Cibercultura e redes sociais - aula 01
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0
 
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecasUso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
 
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
 
Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0
 
Gestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na Web
Gestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na WebGestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na Web
Gestão de Conteúdos com Aplicações Baseadas na Web
 
Poder Da Colaboração
Poder Da ColaboraçãoPoder Da Colaboração
Poder Da Colaboração
 
Socialsoftware
SocialsoftwareSocialsoftware
Socialsoftware
 
Mídias sociais
Mídias sociaisMídias sociais
Mídias sociais
 
Mídias sociais
Mídias sociaisMídias sociais
Mídias sociais
 
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - PlataformasRedes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
 
Oficina - Estratégia de Comunicação de Marketing para Redes Sociais
Oficina - Estratégia de Comunicação de Marketing para Redes SociaisOficina - Estratégia de Comunicação de Marketing para Redes Sociais
Oficina - Estratégia de Comunicação de Marketing para Redes Sociais
 
Mídias Sociais
Mídias SociaisMídias Sociais
Mídias Sociais
 
Smm curso
Smm cursoSmm curso
Smm curso
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0
 
Sociedade em rede ferramentas da web 2 0
Sociedade em rede ferramentas da web 2 0Sociedade em rede ferramentas da web 2 0
Sociedade em rede ferramentas da web 2 0
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0
 

Mais de aiadufmg

Linked in parte 2
Linked in   parte 2Linked in   parte 2
Linked in parte 2aiadufmg
 
Last fm parte 2
Last fm   parte 2Last fm   parte 2
Last fm parte 2aiadufmg
 
Delicious parte 2
Delicious   parte 2Delicious   parte 2
Delicious parte 2aiadufmg
 
Skoob parte 2
Skoob   parte 2Skoob   parte 2
Skoob parte 2aiadufmg
 
Livemocha parte 2
Livemocha   parte 2Livemocha   parte 2
Livemocha parte 2aiadufmg
 
LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2aiadufmg
 
Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2aiadufmg
 
Delicious - parte 2
Delicious - parte 2Delicious - parte 2
Delicious - parte 2aiadufmg
 
Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2aiadufmg
 
Skoob - parte 2
Skoob - parte 2Skoob - parte 2
Skoob - parte 2aiadufmg
 
Avaliacao de Interfaces
Avaliacao de InterfacesAvaliacao de Interfaces
Avaliacao de Interfacesaiadufmg
 
Acessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisAcessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisaiadufmg
 
Sites acessíveis
Sites acessíveisSites acessíveis
Sites acessíveisaiadufmg
 
Acessibilidade
AcessibilidadeAcessibilidade
Acessibilidadeaiadufmg
 
Design Universal
Design UniversalDesign Universal
Design Universalaiadufmg
 
Deficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias AssistivasDeficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias Assistivasaiadufmg
 
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsortingAi ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsortingaiadufmg
 

Mais de aiadufmg (20)

Linked in parte 2
Linked in   parte 2Linked in   parte 2
Linked in parte 2
 
Last fm parte 2
Last fm   parte 2Last fm   parte 2
Last fm parte 2
 
Delicious parte 2
Delicious   parte 2Delicious   parte 2
Delicious parte 2
 
Skoob parte 2
Skoob   parte 2Skoob   parte 2
Skoob parte 2
 
Livemocha parte 2
Livemocha   parte 2Livemocha   parte 2
Livemocha parte 2
 
LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2
 
Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2
 
Delicious - parte 2
Delicious - parte 2Delicious - parte 2
Delicious - parte 2
 
Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2
 
Skoob - parte 2
Skoob - parte 2Skoob - parte 2
Skoob - parte 2
 
Avaliacao de Interfaces
Avaliacao de InterfacesAvaliacao de Interfaces
Avaliacao de Interfaces
 
Acessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisAcessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitais
 
Sites acessíveis
Sites acessíveisSites acessíveis
Sites acessíveis
 
Acessibilidade
AcessibilidadeAcessibilidade
Acessibilidade
 
Design Universal
Design UniversalDesign Universal
Design Universal
 
Deficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias AssistivasDeficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias Assistivas
 
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsortingAi ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
 
Skoob
SkoobSkoob
Skoob
 
Livemocha
LivemochaLivemocha
Livemocha
 
Linked In
Linked InLinked In
Linked In
 

Flickr

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO Arquitetura da Informação e Acessibilidade Digital Ministrantes: Cláudio Dinis Alves & Janicy A. P. Rocha Orientadora: Profª. Adriana Bogliolo REDE SOCIAL: FLICKR Grupo 4 Felipe Marra de Moura Rosiane Grazielle de Jesus Thaís Cristina Oliveira Agostini
  • 2. O que é uma rede social?  “Rede social é um conjunto de pessoas (ou empresas, ou qualquer outra entidade socialmente criada) interligadas por um conjunto de relações sociais tais como amizade, relações de trabalho, trocas comerciais ou de informações.” (SILVA; FERREIRA, 2007, apud MARTINS, 2011, p. 213).  “A maneira como as pessoas se relacionam, ocupando um espaço de interação em uma rede social é o que vai determinar a forma como irão produzir e se apropriar desse espaço.” (MARTINS, p. 3, 2011).
  • 3. Histórico do FLICKR  O FLICKR foi desenvolvido pela Ludicorp - localizada em Vancouver, Canadá - e lançado no mercado em 2004.  Em 2005 o FLICKR passa a pertencer ao Yahoo! Inc., uma vez que este compra a Ludicorp.  Inicialmente classificado em Beta, o FLICKR teve seu site alterado, em 2006, para Gama. Isso lhe permitiu ter um vocabulário comum para designar atualizações de versões de software, dando ao site novos desenhos e estruturas.
  • 4. Objetivos do FLICKR O FLICKR tem como objetivos:  ajudar as pessoas a disponibilizar suas fotos e vídeos - para quem lhes seja de interesse - de forma segura e variada, seja através da Web, dos dispositivos móveis (celulares, tablets, etc.), dos computadores domésticos ou de qualquer outro software que utilizem para gerenciar seu conteúdo;  permitir aos usuários, através de processos colaborativos, novas maneiras de armazenar e organizar as fotos e vídeos que compartilham em rede.
  • 5. FLICKR como repositório e/ou rede de informação  O FLICKR é um repositório e/ou rede de informações, preferencialmente visuais, ao passo que possibilita constantes inserção, armazenamento e compartilhamento de imagens – fotografias e vídeos – e de outros documentos gráficos como desenhos e ilustrações para acesso e/ou uso em rede. Esta função é visível a partir de vários de seus espaços/links de exploração, como veremos a seguir.
  • 6. FLICKR como repositório e/ou rede de informação  Blog do FLICKR - através dele o usuário tem acesso às informações das constantes inovações de produção, armazenamento e compartilhamento informacional em rede.
  • 7.
  • 8.
  • 9. FLICKR como repositório e/ou rede de informação  Projeto The Commons - iniciado em janeiro de 2008 - possibilita ao usuário acessar inúmeros arquivos e coleções de fotografias públicas mundiais. Permite ainda que o usuário interaja e contribua com a expansão da coleção, sendo-lhe possível adicionar arquivos referentes, inserir descrições, tags e comentários sobre as coleções que acessa na rede.
  • 10.
  • 11.
  • 12. FLICKR como repositório e/ou rede de informação  Creative Commons – empresa sem fins lucrativos que oferece, aos usuários da rede e produtores de imagens, uma alternativa quanto aos direitos autorais integrais.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Uso do FLICKR  Permite ao usuário cadastro gratuito;  O acesso gratuito às imagens é limitado. Do contrário, o acesso é pago;  Disponibiliza acesso em 10 (dez) idiomas, dos quais os mais conhecidos são Inglês, Espanhol, Francês, Italiano e Português;  É uma rede muito utilizada por fotógrafos profissionais e demais pessoas que querem divulgar fotos de eventos e campanhas publicitárias.  Utiliza os tags como mecanismo facilitador de busca; .
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Considerações Finais O FLICKR possui um visual leve e organizado, cujas propagandas publicitárias aparecem de forma sutil; Não apresenta, a princípio, problemas com nenhum browser durante o uso; Trata o usuário de forma que se sinta a integrar uma equipe; Na comunicação com usuário e comunidade, nem sempre apresenta uma recuperação fácil ou satisfatória da informação buscada.
  • 25. Considerações Finais  Entendemos o FLICKR como um site útil, sobretudo para pessoas que lidam com o universo gráfico e de imagens. Para usuários comuns, parece ter uma função parecida à do FACEBOOK, onde fotografias são postadas a públicos mais restritos, para curtição e comentários de grupos selecionados.  Quanto à experiência, pareceu-nos como um desafio passarmos de usuários comuns de uma rede social a “analisadores críticos” de seu funcionamento e eficiência, desde a interface até os produtos por elas oferecidos.
  • 26. Referências MARTINS, Dalton. Analisando a dinâmica de produção e apropriação da informação em redes sociais online. Em Questão, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 27-43, jul./dez. 2011. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/21895/14310. Acesso em: 12 out. 2012. Site WIKIPÉDIA: http://pt.wikipedia.org/wiki/Flickr. Acesso em: 15 out. 2012. Site FLICKR: http://www.flickr.com/. Acesso em: 15 out. 2012.