SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
Escola de Ciência da Informação
Curso de Biblioteconomia
Disciplina: Arquitetura da Informação e Acessibilidade Digital
Prof.: Adriana Bogliolo Sirihal Duarte / Cláudio Dinis Alvez /
Janicy Aparecida P. Rocha
7º Período/tarde – Data: 25/10/2012
Alunas: Daiane Campos Procópio
         Fabíola Maria Siqueira Rocha
         Gizelle Caires Silva
Skoob

HISTÓRICO


Skoob é uma rede social colaborativa brasileira
dedicada à leitores;
Lançado em janeiro de 2009;
Criado por Lindenberg Moreira;
Seu nome “Skoob” significa Books (“Livros” em
inglês) ao contrário;
Slogan: O que você anda lendo?
Site: www.skoob.com.br
Skoob

HISTÓRICO


Se tornou um ponto de encontro para leitores e
novos escritores, que trocam sugestões de
leitura e organizam reuniões em livrarias;
Possui páginas em outras redes sociais, como o
Twitter e o Facebook, onde também ocorre
interação entre os usuários;
E parceria com lojas de comércio eletrônico,
como Americanas.com e Submarino.
Skoob

HISTÓRICO


Em 27 de Janeiro de 2012, foi divulgada uma
pesquisa no web site Tech tudo, da Globo.com,
dizendo que o Skoob têm mais de 420.000
usuários.

Além disso, a rede social recebe cerca de 76 mil
visitantes por dia e 25 milhões de visualizações
por mês.
Skoob

CADASTRO


Através do cadastro o usuário recebe um perfil
no sistema que permite acesso ao conteúdo
completo do site.

O cadastro pode ser feito utilizando uma conta
do Facebook ou criando uma nova conta.
Skoob no Facebook
Skoob no Twitter
Skoob

SERVIÇOS


No Skoob você cria sua estante virtual, listando o
que você está lendo, o que já leu, o que
pretende ler, o que está relendo e quais leituras
foram abandonadas.
O usuário pode marcar os seus livros favoritos,
livros que possui, livros desejados, livros
emprestados, livros para troca e ainda elaborar
uma meta de leitura.
Skoob

SERVIÇOS


A funcionalidade denominada "PLUS“ permite
aos usuários disponibilizar seus livros para troca
com outros usuários da rede social.
Obras e autores que ainda não foram
cadastrados no site podem ser adicionados
pelos próprios usuários, que podem compartilhar
suas opiniões sobre as obras através de
avaliações e resenhas.
Skoob

SERVIÇOS


Permite fazer alterações nos registros existentes,
que passam por avaliação, para serem
efetivadas.
O usuário pode adicionar ao seu perfil livros,
autores, editoras e grupos.
Participar do sorteio de cortesias que algumas
editoras promovem.
Skoob

REPOSITÓRIO INFORMACIONAL


O Skoob é usado como repositório de
informação ao reunir e divulgar informações para
um grupo de pessoas com interesses
semelhantes, que participam ativamente na
construção do conteúdo do web site.
Skoob

REFERÊNCIAS


GLOBO.COM. Tech tudo. Skoob, a rede social de leitores
brasileiros, chegou aos 420 mil usuários cadastrados. 27
jan. 2010. Disponível em:
<http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/01/skoob-
a-rede-social-de-leitores-brasileiros-chegou-aos-420-mil-
usuarios-cadastrados.html>. Acesso em: 19 out. 2012.


SKOOB. Disponível em: <http://www.skoob.com.br/>. Acesso
em: 19 out. 2012.


WIKIPÉDIA. Skoob. 11 set. 2012. Disponível em:
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Skoob >. Acesso em: 19 out.
2012.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Skoob

Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.
Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.
Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.
Talk Estratégias Digitais
 
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecasUso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Carolina Barros
 
Redes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigos
Redes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigosRedes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigos
Redes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigos
Luísa Alvim
 
LiteraturaDigital
LiteraturaDigitalLiteraturaDigital
LiteraturaDigital
Ana Mello
 
Redes Sociais e a Leitura dos Jovens
Redes Sociais e a Leitura dos JovensRedes Sociais e a Leitura dos Jovens
Redes Sociais e a Leitura dos Jovens
Universidade Federal do Cariri
 
Blog, Publicando IdéIas Na Web
Blog, Publicando IdéIas Na WebBlog, Publicando IdéIas Na Web
Blog, Publicando IdéIas Na Web
Zélia Cordeiro
 
Blog Ritmos Virtuais
Blog Ritmos VirtuaisBlog Ritmos Virtuais
Blog Ritmos Virtuais
ceteixeira
 
Bibliotecas e tecnologias
Bibliotecas e tecnologiasBibliotecas e tecnologias
Bibliotecas e tecnologias
Carlos Pinheiro
 
Oque é blog
Oque é blogOque é blog
Oque é blog
JeffinhoCarlos
 
Blogs
BlogsBlogs
Analise dos blogues[1]
Analise dos blogues[1]Analise dos blogues[1]
Analise dos blogues[1]
Sílvia Rodrigues
 
2collab Intro
2collab Intro2collab Intro
2collab Intro
Ricardo Mendes Jr
 
Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...
Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...
Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...
Ronaldo Araújo
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
rute.mariana
 
Potencialidades do blogue
Potencialidades do bloguePotencialidades do blogue
Potencialidades do blogue
filipasantos83
 
Bibliotecas 2.0
Bibliotecas 2.0Bibliotecas 2.0
Bibliotecas 2.0
lerparaviver
 
Guia do professor
Guia do professorGuia do professor
Guia do professor
marcosarm21
 
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo VirtualWEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
Paula Prata
 
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação DigitalCooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Leonice Mezomo
 
Leitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na ciberculturaLeitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na cibercultura
Fabrício Garrido
 

Semelhante a Skoob (20)

Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.
Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.
Skoob, uma rede social para quem gosta de ler.
 
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecasUso das redes sociais em marketing de bibliotecas
Uso das redes sociais em marketing de bibliotecas
 
Redes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigos
Redes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigosRedes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigos
Redes sociais e a leitura: livros, autores, editoras, histórias e amigos
 
LiteraturaDigital
LiteraturaDigitalLiteraturaDigital
LiteraturaDigital
 
Redes Sociais e a Leitura dos Jovens
Redes Sociais e a Leitura dos JovensRedes Sociais e a Leitura dos Jovens
Redes Sociais e a Leitura dos Jovens
 
Blog, Publicando IdéIas Na Web
Blog, Publicando IdéIas Na WebBlog, Publicando IdéIas Na Web
Blog, Publicando IdéIas Na Web
 
Blog Ritmos Virtuais
Blog Ritmos VirtuaisBlog Ritmos Virtuais
Blog Ritmos Virtuais
 
Bibliotecas e tecnologias
Bibliotecas e tecnologiasBibliotecas e tecnologias
Bibliotecas e tecnologias
 
Oque é blog
Oque é blogOque é blog
Oque é blog
 
Blogs
BlogsBlogs
Blogs
 
Analise dos blogues[1]
Analise dos blogues[1]Analise dos blogues[1]
Analise dos blogues[1]
 
2collab Intro
2collab Intro2collab Intro
2collab Intro
 
Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...
Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...
Blog como fonte e canal de informação: um olhar sobre os blogs de bibliotecon...
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Potencialidades do blogue
Potencialidades do bloguePotencialidades do blogue
Potencialidades do blogue
 
Bibliotecas 2.0
Bibliotecas 2.0Bibliotecas 2.0
Bibliotecas 2.0
 
Guia do professor
Guia do professorGuia do professor
Guia do professor
 
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo VirtualWEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
 
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação DigitalCooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
 
Leitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na ciberculturaLeitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na cibercultura
 

Mais de aiadufmg

Linked in parte 2
Linked in   parte 2Linked in   parte 2
Linked in parte 2
aiadufmg
 
Last fm parte 2
Last fm   parte 2Last fm   parte 2
Last fm parte 2
aiadufmg
 
Delicious parte 2
Delicious   parte 2Delicious   parte 2
Delicious parte 2
aiadufmg
 
Skoob parte 2
Skoob   parte 2Skoob   parte 2
Skoob parte 2
aiadufmg
 
Livemocha parte 2
Livemocha   parte 2Livemocha   parte 2
Livemocha parte 2
aiadufmg
 
LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2
aiadufmg
 
Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2
aiadufmg
 
Delicious - parte 2
Delicious - parte 2Delicious - parte 2
Delicious - parte 2
aiadufmg
 
Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2
aiadufmg
 
Skoob - parte 2
Skoob - parte 2Skoob - parte 2
Skoob - parte 2
aiadufmg
 
Avaliacao de Interfaces
Avaliacao de InterfacesAvaliacao de Interfaces
Avaliacao de Interfaces
aiadufmg
 
Acessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisAcessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitais
aiadufmg
 
Sites acessíveis
Sites acessíveisSites acessíveis
Sites acessíveis
aiadufmg
 
Acessibilidade
AcessibilidadeAcessibilidade
Acessibilidade
aiadufmg
 
Design Universal
Design UniversalDesign Universal
Design Universal
aiadufmg
 
Deficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias AssistivasDeficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias Assistivas
aiadufmg
 
Flickr
FlickrFlickr
Flickr
aiadufmg
 
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsortingAi ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
aiadufmg
 
Livemocha
LivemochaLivemocha
Livemocha
aiadufmg
 
Linked In
Linked InLinked In
Linked In
aiadufmg
 

Mais de aiadufmg (20)

Linked in parte 2
Linked in   parte 2Linked in   parte 2
Linked in parte 2
 
Last fm parte 2
Last fm   parte 2Last fm   parte 2
Last fm parte 2
 
Delicious parte 2
Delicious   parte 2Delicious   parte 2
Delicious parte 2
 
Skoob parte 2
Skoob   parte 2Skoob   parte 2
Skoob parte 2
 
Livemocha parte 2
Livemocha   parte 2Livemocha   parte 2
Livemocha parte 2
 
LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2LinkedIn - parte 2
LinkedIn - parte 2
 
Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2Last Fm - parte 2
Last Fm - parte 2
 
Delicious - parte 2
Delicious - parte 2Delicious - parte 2
Delicious - parte 2
 
Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2Livemocha - parte 2
Livemocha - parte 2
 
Skoob - parte 2
Skoob - parte 2Skoob - parte 2
Skoob - parte 2
 
Avaliacao de Interfaces
Avaliacao de InterfacesAvaliacao de Interfaces
Avaliacao de Interfaces
 
Acessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisAcessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitais
 
Sites acessíveis
Sites acessíveisSites acessíveis
Sites acessíveis
 
Acessibilidade
AcessibilidadeAcessibilidade
Acessibilidade
 
Design Universal
Design UniversalDesign Universal
Design Universal
 
Deficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias AssistivasDeficiências e Tecnologias Assistivas
Deficiências e Tecnologias Assistivas
 
Flickr
FlickrFlickr
Flickr
 
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsortingAi ad aula 6_atividadecardsorting
Ai ad aula 6_atividadecardsorting
 
Livemocha
LivemochaLivemocha
Livemocha
 
Linked In
Linked InLinked In
Linked In
 

Skoob

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Ciência da Informação Curso de Biblioteconomia Disciplina: Arquitetura da Informação e Acessibilidade Digital Prof.: Adriana Bogliolo Sirihal Duarte / Cláudio Dinis Alvez / Janicy Aparecida P. Rocha 7º Período/tarde – Data: 25/10/2012 Alunas: Daiane Campos Procópio Fabíola Maria Siqueira Rocha Gizelle Caires Silva
  • 2. Skoob HISTÓRICO Skoob é uma rede social colaborativa brasileira dedicada à leitores; Lançado em janeiro de 2009; Criado por Lindenberg Moreira; Seu nome “Skoob” significa Books (“Livros” em inglês) ao contrário; Slogan: O que você anda lendo? Site: www.skoob.com.br
  • 3. Skoob HISTÓRICO Se tornou um ponto de encontro para leitores e novos escritores, que trocam sugestões de leitura e organizam reuniões em livrarias; Possui páginas em outras redes sociais, como o Twitter e o Facebook, onde também ocorre interação entre os usuários; E parceria com lojas de comércio eletrônico, como Americanas.com e Submarino.
  • 4. Skoob HISTÓRICO Em 27 de Janeiro de 2012, foi divulgada uma pesquisa no web site Tech tudo, da Globo.com, dizendo que o Skoob têm mais de 420.000 usuários. Além disso, a rede social recebe cerca de 76 mil visitantes por dia e 25 milhões de visualizações por mês.
  • 5. Skoob CADASTRO Através do cadastro o usuário recebe um perfil no sistema que permite acesso ao conteúdo completo do site. O cadastro pode ser feito utilizando uma conta do Facebook ou criando uma nova conta.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 12. Skoob SERVIÇOS No Skoob você cria sua estante virtual, listando o que você está lendo, o que já leu, o que pretende ler, o que está relendo e quais leituras foram abandonadas. O usuário pode marcar os seus livros favoritos, livros que possui, livros desejados, livros emprestados, livros para troca e ainda elaborar uma meta de leitura.
  • 13.
  • 14. Skoob SERVIÇOS A funcionalidade denominada "PLUS“ permite aos usuários disponibilizar seus livros para troca com outros usuários da rede social. Obras e autores que ainda não foram cadastrados no site podem ser adicionados pelos próprios usuários, que podem compartilhar suas opiniões sobre as obras através de avaliações e resenhas.
  • 15.
  • 16. Skoob SERVIÇOS Permite fazer alterações nos registros existentes, que passam por avaliação, para serem efetivadas. O usuário pode adicionar ao seu perfil livros, autores, editoras e grupos. Participar do sorteio de cortesias que algumas editoras promovem.
  • 17.
  • 18.
  • 19. Skoob REPOSITÓRIO INFORMACIONAL O Skoob é usado como repositório de informação ao reunir e divulgar informações para um grupo de pessoas com interesses semelhantes, que participam ativamente na construção do conteúdo do web site.
  • 20. Skoob REFERÊNCIAS GLOBO.COM. Tech tudo. Skoob, a rede social de leitores brasileiros, chegou aos 420 mil usuários cadastrados. 27 jan. 2010. Disponível em: <http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/01/skoob- a-rede-social-de-leitores-brasileiros-chegou-aos-420-mil- usuarios-cadastrados.html>. Acesso em: 19 out. 2012. SKOOB. Disponível em: <http://www.skoob.com.br/>. Acesso em: 19 out. 2012. WIKIPÉDIA. Skoob. 11 set. 2012. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Skoob >. Acesso em: 19 out. 2012.