SlideShare uma empresa Scribd logo
Ciências Naturais
FACTORES ABIÓTICOS                   8º ano
Água




              Prof.ª Catarina Reis
Humidade
A humidade é a quantidade de água que existe na
              atmosfera ou no solo.

A água serve de habitat para muitos seres e é um
    dos principais constituintes dos organismos,
    sendo indispensável a todas as suas funções
  vitais. Por isso, os organismos terrestres têm de
   ser capazes de resolver dois problemas: a sua
   obtenção e a diminuição de possíveis perdas
  (através da respiração, transpiração e excreção).
FACTORES ABIÓTICOS   PLANTAS
Água
Plantas de clima seco
• Apresentam adaptações à captação e
  armazenamento de água:

  – Raízes superficiais longas
  – Caules carnudos
  – Folhas reduzidas a espinhos
  – Folhas revestidas por cutículas
• Apesar das necessidades variarem de espécie
  para espécie, todas as espécies precisam de
  água para a sua vida. As sementes das plantas,
  por exemplo necessitam de uma determinada
  quantidade de água para germinar, consoante
  a espécie. Se a quantidade de água for
  excessiva as sementes apodrecem, se for
  insuficiente não se iniciam os processos
  metabólicos da germinação.
Adaptações das
plantas à falta de água
• As plantas características das regiões
  secas apresentam diversas
  adaptações para captarem água e
  para diminuírem a sua perda. Por
  exemplo, os pinheiros que crescem
  em solos arenosos têm raízes muito
  profundas, para poderem captar a
  água que se infiltra para grandes
  profundidades.
• Nos desertos, onde chove abundantemente
  durante pouco tempo, algumas plantas
  possuem raízes pouco profundas, que se
  estendem por uma grande área de modo a
  que, quando chove, possam captar
  rapidamente a maior quantidade de água
  possível. Outras ainda são capazes de
  aproveitar água do orvalho.
• Para diminuírem a perda de água, algumas
  plantas como os cactos possuem as folhas
  transformadas em espinhos, o que diminui a
  área exposta e, consequentemente, a perda
  de água por transpiração. Estas plantas têm
  ainda caules carnudos, capazes de armazenar
  água
• Alguns cactos incham depois da chuva
  porque as suas pregas se enchem com água
  (A). Depois de alguns meses de seca, as
  pregas perdem a maior parte da água
  armazenada (B).
• Outra adaptação das plantas à secura é o
  revestimento por ceras impermeáveis ou por
  pêlos, o que diminui a transpiração.

• Nos desertos, muitas espécies de plantas
  vivem a maior parte do tempo sob a forma de
  sementes, que apenas germinam após a
  queda de chuva, desenvolvendo-se então
  muito rapidamente.
FACTORES ABIÓTICOS   ANIMAIS
Água
Classificação dos
animais de acordo com
as suas necessidades de
água

De acordo com a maior ou menor
necessidade de água, os seres vivos
podem ser classificados em hidrófilos
(aquáticos), higrófilos, mesófilos e
xerófilos.
Os seres hidrófilos vivem      Os seres higrófilos vivem em
  permanentemente na água              lugares húmidos




    Os seres mesófilos têm       Os seres xerófilos habitam locais
necessidades moderadas de água      secos e resistentes à água
Hidrófilos ou aquáticos
           • São organismos que
             não sobrevivem fora da
             água;

           • retiram da água os
             alimentos e o oxigénio
             de que necessitam;

           • Vivem dentro de água
                  (ex: peixes)
Higrófilos
• São organismos que, apesar
  de não serem aquáticos,
  necessitam de estar
  próximo da água ou em
  locais muito húmidos;

• habitam nas zonas de
  transição dos ecossistemas
  aquáticos;

• Vivem em regiões com
   elevada percentagem de
   água
(ex: rã e outros anfíbios)
Mesófilos
   • São seres vivos que necessitam de
     quantidades moderadas de água.
     Os mesófilos conseguem certa
     independência em relação à água,
     podendo consumi-la apenas
     esporadicamente mas não
     conseguindo sobreviver sem ela;

   • Vivem em regiões com moderada
     percentagem de água.

   (ex: cão)
Xerófilos
• São seres vivos que
  necessitam de pouca água,
  estando bem adaptados à
  sua falta no ambiente onde
  vivem;

• Vivem em regiões secas

(ex: camelos e dromedários)
Adaptações dos animais à falta
           de água


• Também os animais que habitam locais onde a
  água é escassa apresentam adaptações que
  lhes permitem sobreviver.
• Algumas estratégias comportamentais são extremamente eficazes no que
  toca à economia de água.

• Um bom exemplo são os hábitos nocturnos, como acontece com o rato-
  canguru. Outras são mais invulgares.

• Por exemplo, uma carocha-preta que existe no deserto da Namíbia,
  apresenta uma adaptação curiosa. Quando há nevoeiro, a carocha
  desloca-se até à crista de uma duna e põe-se de cabeça para baixo com as
  asas e as patas traseiras voltadas para a brisa. A água condensa e escorre
  pelo corpo inclinado do insecto até à sua boca.

• Outra forma de resistir à secura é a estivação. Esta estratégia é utilizada,
  por exemplo, por algumas tartarugas e pelos caracóis.
Bom estudo!




Profª Catarina Reis

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fatores abióticos - humidade
  Fatores abióticos - humidade  Fatores abióticos - humidade
Fatores abióticos - humidade
Ana Castro
 
Fatores abióticos: temperatura
Fatores abióticos: temperaturaFatores abióticos: temperatura
Fatores abióticos: temperatura
Ana Castro
 
Resumos 8 ano
Resumos 8 anoResumos 8 ano
Resumos 8 ano
Franc Knap Junior
 
Fatores abióticos luz
Fatores abióticos luzFatores abióticos luz
Fatores abióticos luz
Ana Castro
 
Factores AbióTicos
Factores AbióTicosFactores AbióTicos
Factores AbióTicos
catiacsantos
 
III - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS IIIII - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS II
sandranascimento
 
Factores AbióTicos Luz
Factores AbióTicos LuzFactores AbióTicos Luz
Factores AbióTicos Luz
Teresa Monteiro
 
A terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interaçãoA terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interação
Marília Pereira
 
Transporte nas plantas
Transporte nas plantasTransporte nas plantas
Transporte nas plantas
margaridabt
 
Biologia 11 sistemas de classificação
Biologia 11   sistemas de classificaçãoBiologia 11   sistemas de classificação
Biologia 11 sistemas de classificação
Nuno Correia
 
Fatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuaçãoFatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuação
Luís Filipe Marinho
 
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºDCiências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
António Machado
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
Catir
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
isabelalexandrapinto
 
X - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARESX - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARES
Sandra Nascimento
 
II - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMAII - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMA
sandranascimento
 
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
InesTeixeiraDuarte
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
mariacarmoteixeira
 
Sucessões ecológicas 8 cn
Sucessões ecológicas 8 cnSucessões ecológicas 8 cn
Sucessões ecológicas 8 cn
Isabel Lopes
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
Tânia Reis
 

Mais procurados (20)

Fatores abióticos - humidade
  Fatores abióticos - humidade  Fatores abióticos - humidade
Fatores abióticos - humidade
 
Fatores abióticos: temperatura
Fatores abióticos: temperaturaFatores abióticos: temperatura
Fatores abióticos: temperatura
 
Resumos 8 ano
Resumos 8 anoResumos 8 ano
Resumos 8 ano
 
Fatores abióticos luz
Fatores abióticos luzFatores abióticos luz
Fatores abióticos luz
 
Factores AbióTicos
Factores AbióTicosFactores AbióTicos
Factores AbióTicos
 
III - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS IIIII - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS II
 
Factores AbióTicos Luz
Factores AbióTicos LuzFactores AbióTicos Luz
Factores AbióTicos Luz
 
A terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interaçãoA terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interação
 
Transporte nas plantas
Transporte nas plantasTransporte nas plantas
Transporte nas plantas
 
Biologia 11 sistemas de classificação
Biologia 11   sistemas de classificaçãoBiologia 11   sistemas de classificação
Biologia 11 sistemas de classificação
 
Fatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuaçãoFatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuação
 
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºDCiências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
 
X - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARESX - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARES
 
II - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMAII - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMA
 
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
 
Sucessões ecológicas 8 cn
Sucessões ecológicas 8 cnSucessões ecológicas 8 cn
Sucessões ecológicas 8 cn
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
 

Destaque

4 ecossistemas
4 ecossistemas4 ecossistemas
4 ecossistemas
Catir
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
Catir
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
Catir
 
A célula
A célulaA célula
A célula
Catir
 
A terra como um sistema
A terra como um sistemaA terra como um sistema
A terra como um sistema
hugo dias
 
A célula
A célulaA célula
A célula
catiacsantos
 
Condições da terra que permitem a existência da vida
Condições da terra que permitem a existência da vidaCondições da terra que permitem a existência da vida
Condições da terra que permitem a existência da vida
cn2012
 
Sistema terra
Sistema terraSistema terra
Sistema terra
nelsonesim
 
A Terra como um sistema
A Terra como um sistemaA Terra como um sistema
A Terra como um sistema
Catir
 
Terra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vidaTerra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vida
Catir
 
Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
Catir
 
O ciclo das rochas
O ciclo das rochasO ciclo das rochas
O ciclo das rochas
Catir
 
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturaisteste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
Andrea Japoneza
 
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICAI - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
sandranascimento
 
Interacções entre os seres vivos
Interacções entre os seres vivosInteracções entre os seres vivos
Interacções entre os seres vivos
Catir
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
Catir
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
Nuno Correia
 
A célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vidaA célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vida
Leonardo Alves
 
Programa de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoPrograma de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º ano
Catir
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas características
Catir
 

Destaque (20)

4 ecossistemas
4 ecossistemas4 ecossistemas
4 ecossistemas
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
 
A célula
A célulaA célula
A célula
 
A terra como um sistema
A terra como um sistemaA terra como um sistema
A terra como um sistema
 
A célula
A célulaA célula
A célula
 
Condições da terra que permitem a existência da vida
Condições da terra que permitem a existência da vidaCondições da terra que permitem a existência da vida
Condições da terra que permitem a existência da vida
 
Sistema terra
Sistema terraSistema terra
Sistema terra
 
A Terra como um sistema
A Terra como um sistemaA Terra como um sistema
A Terra como um sistema
 
Terra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vidaTerra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vida
 
Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
 
O ciclo das rochas
O ciclo das rochasO ciclo das rochas
O ciclo das rochas
 
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturaisteste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
 
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICAI - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
 
Interacções entre os seres vivos
Interacções entre os seres vivosInteracções entre os seres vivos
Interacções entre os seres vivos
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
A célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vidaA célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vida
 
Programa de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoPrograma de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º ano
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas características
 

Semelhante a Factores Abióticos - Água

03factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp02
03factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp0203factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp02
03factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp02
Pelo Siro
 
03 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_20102011
03 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_2010201103 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_20102011
03 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_20102011
Teresa Monteiro
 
Interacções seres vivos-ambientes
Interacções seres vivos-ambientes Interacções seres vivos-ambientes
Interacções seres vivos-ambientes
Sara Catarina
 
Influência da Água
Influência da ÁguaInfluência da Água
Influência da Água
Débora Ferreira
 
Influência da água e do solo
Influência da água e do soloInfluência da água e do solo
Influência da água e do solo
Cristina Couto Varela
 
Resumos - power point - Interacao entre os seres vivos.pptx
Resumos - power point  - Interacao entre os seres vivos.pptxResumos - power point  - Interacao entre os seres vivos.pptx
Resumos - power point - Interacao entre os seres vivos.pptx
CarlaSilva639671
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
DeaaSouza
 
Deserto
DesertoDeserto
Importancia da agua_para_os_seres_vivos
Importancia da agua_para_os_seres_vivosImportancia da agua_para_os_seres_vivos
Importancia da agua_para_os_seres_vivos
escolajoseaniceto
 
Briofitas e Pteridofitas
Briofitas e PteridofitasBriofitas e Pteridofitas
Briofitas e Pteridofitas
Gui RL
 
Tcc ApresentaçãO Juju
Tcc ApresentaçãO JujuTcc ApresentaçãO Juju
Tcc ApresentaçãO Juju
videoparatodos
 
Fatores_abioticos.pptx
Fatores_abioticos.pptxFatores_abioticos.pptx
Fatores_abioticos.pptx
Bruno Miguel Bordalo Lourenço
 
8º ano 5.2
8º ano 5.2 8º ano 5.2
8º ano 5.2
Nuno Coelho
 
Factor abiótico - Humidade
Factor abiótico - HumidadeFactor abiótico - Humidade
Factor abiótico - Humidade
Lucca
 
Alexandra ilda
Alexandra ildaAlexandra ilda
Alexandra ilda
Joel Alvarenga
 
Fatores abióticos.docx · versão 1.pdf
Fatores abióticos.docx · versão 1.pdfFatores abióticos.docx · versão 1.pdf
Fatores abióticos.docx · versão 1.pdf
Sandra Semedo
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
Cristina Vitória
 
Ecossistemas terrestres e aquáticos
Ecossistemas terrestres e aquáticosEcossistemas terrestres e aquáticos
Ecossistemas terrestres e aquáticos
Gisele A. Barbosa
 
Campos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanasCampos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanas
Camila Raccioni
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
Bruna Medeiros
 

Semelhante a Factores Abióticos - Água (20)

03factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp02
03factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp0203factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp02
03factoresabiticoshumidadepluviosidadetc20102011 110116161959-phpapp02
 
03 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_20102011
03 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_2010201103 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_20102011
03 factores abióticos_humidade_pluviosidade_tc_20102011
 
Interacções seres vivos-ambientes
Interacções seres vivos-ambientes Interacções seres vivos-ambientes
Interacções seres vivos-ambientes
 
Influência da Água
Influência da ÁguaInfluência da Água
Influência da Água
 
Influência da água e do solo
Influência da água e do soloInfluência da água e do solo
Influência da água e do solo
 
Resumos - power point - Interacao entre os seres vivos.pptx
Resumos - power point  - Interacao entre os seres vivos.pptxResumos - power point  - Interacao entre os seres vivos.pptx
Resumos - power point - Interacao entre os seres vivos.pptx
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 
Deserto
DesertoDeserto
Deserto
 
Importancia da agua_para_os_seres_vivos
Importancia da agua_para_os_seres_vivosImportancia da agua_para_os_seres_vivos
Importancia da agua_para_os_seres_vivos
 
Briofitas e Pteridofitas
Briofitas e PteridofitasBriofitas e Pteridofitas
Briofitas e Pteridofitas
 
Tcc ApresentaçãO Juju
Tcc ApresentaçãO JujuTcc ApresentaçãO Juju
Tcc ApresentaçãO Juju
 
Fatores_abioticos.pptx
Fatores_abioticos.pptxFatores_abioticos.pptx
Fatores_abioticos.pptx
 
8º ano 5.2
8º ano 5.2 8º ano 5.2
8º ano 5.2
 
Factor abiótico - Humidade
Factor abiótico - HumidadeFactor abiótico - Humidade
Factor abiótico - Humidade
 
Alexandra ilda
Alexandra ildaAlexandra ilda
Alexandra ilda
 
Fatores abióticos.docx · versão 1.pdf
Fatores abióticos.docx · versão 1.pdfFatores abióticos.docx · versão 1.pdf
Fatores abióticos.docx · versão 1.pdf
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
 
Ecossistemas terrestres e aquáticos
Ecossistemas terrestres e aquáticosEcossistemas terrestres e aquáticos
Ecossistemas terrestres e aquáticos
 
Campos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanasCampos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanas
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 

Mais de Catir

Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º anoExercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Catir
 
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 anoExercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
Catir
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
Catir
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
Catir
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas características
Catir
 
Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1
Catir
 
História das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em CiênciasHistória das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em Ciências
Catir
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
Catir
 
o sistema respiratório
o sistema respiratórioo sistema respiratório
o sistema respiratório
Catir
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
Catir
 
Algumas perturbações do sistema circulatório
Algumas perturbações do sistema circulatórioAlgumas perturbações do sistema circulatório
Algumas perturbações do sistema circulatório
Catir
 
Tipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguíneaTipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguínea
Catir
 
O ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoO ciclo cardíaco
O ciclo cardíaco
Catir
 
Anatomia do coração
Anatomia do coraçãoAnatomia do coração
Anatomia do coração
Catir
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
Catir
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Catir
 
Sistema hormonal
Sistema hormonalSistema hormonal
Sistema hormonal
Catir
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonal
Catir
 
DST
DSTDST
DST
Catir
 
Métodos contraceptivos
Métodos contraceptivosMétodos contraceptivos
Métodos contraceptivos
Catir
 

Mais de Catir (20)

Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º anoExercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
 
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 anoExercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas características
 
Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1
 
História das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em CiênciasHistória das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em Ciências
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
o sistema respiratório
o sistema respiratórioo sistema respiratório
o sistema respiratório
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
 
Algumas perturbações do sistema circulatório
Algumas perturbações do sistema circulatórioAlgumas perturbações do sistema circulatório
Algumas perturbações do sistema circulatório
 
Tipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguíneaTipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguínea
 
O ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoO ciclo cardíaco
O ciclo cardíaco
 
Anatomia do coração
Anatomia do coraçãoAnatomia do coração
Anatomia do coração
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema hormonal
Sistema hormonalSistema hormonal
Sistema hormonal
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonal
 
DST
DSTDST
DST
 
Métodos contraceptivos
Métodos contraceptivosMétodos contraceptivos
Métodos contraceptivos
 

Último

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 

Último (20)

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 

Factores Abióticos - Água

  • 1. Ciências Naturais FACTORES ABIÓTICOS 8º ano Água Prof.ª Catarina Reis
  • 2. Humidade A humidade é a quantidade de água que existe na atmosfera ou no solo. A água serve de habitat para muitos seres e é um dos principais constituintes dos organismos, sendo indispensável a todas as suas funções vitais. Por isso, os organismos terrestres têm de ser capazes de resolver dois problemas: a sua obtenção e a diminuição de possíveis perdas (através da respiração, transpiração e excreção).
  • 3. FACTORES ABIÓTICOS PLANTAS Água
  • 4. Plantas de clima seco • Apresentam adaptações à captação e armazenamento de água: – Raízes superficiais longas – Caules carnudos – Folhas reduzidas a espinhos – Folhas revestidas por cutículas
  • 5. • Apesar das necessidades variarem de espécie para espécie, todas as espécies precisam de água para a sua vida. As sementes das plantas, por exemplo necessitam de uma determinada quantidade de água para germinar, consoante a espécie. Se a quantidade de água for excessiva as sementes apodrecem, se for insuficiente não se iniciam os processos metabólicos da germinação.
  • 6. Adaptações das plantas à falta de água • As plantas características das regiões secas apresentam diversas adaptações para captarem água e para diminuírem a sua perda. Por exemplo, os pinheiros que crescem em solos arenosos têm raízes muito profundas, para poderem captar a água que se infiltra para grandes profundidades.
  • 7. • Nos desertos, onde chove abundantemente durante pouco tempo, algumas plantas possuem raízes pouco profundas, que se estendem por uma grande área de modo a que, quando chove, possam captar rapidamente a maior quantidade de água possível. Outras ainda são capazes de aproveitar água do orvalho.
  • 8.
  • 9. • Para diminuírem a perda de água, algumas plantas como os cactos possuem as folhas transformadas em espinhos, o que diminui a área exposta e, consequentemente, a perda de água por transpiração. Estas plantas têm ainda caules carnudos, capazes de armazenar água
  • 10. • Alguns cactos incham depois da chuva porque as suas pregas se enchem com água (A). Depois de alguns meses de seca, as pregas perdem a maior parte da água armazenada (B).
  • 11. • Outra adaptação das plantas à secura é o revestimento por ceras impermeáveis ou por pêlos, o que diminui a transpiração. • Nos desertos, muitas espécies de plantas vivem a maior parte do tempo sob a forma de sementes, que apenas germinam após a queda de chuva, desenvolvendo-se então muito rapidamente.
  • 12. FACTORES ABIÓTICOS ANIMAIS Água
  • 13. Classificação dos animais de acordo com as suas necessidades de água De acordo com a maior ou menor necessidade de água, os seres vivos podem ser classificados em hidrófilos (aquáticos), higrófilos, mesófilos e xerófilos.
  • 14. Os seres hidrófilos vivem Os seres higrófilos vivem em permanentemente na água lugares húmidos Os seres mesófilos têm Os seres xerófilos habitam locais necessidades moderadas de água secos e resistentes à água
  • 15. Hidrófilos ou aquáticos • São organismos que não sobrevivem fora da água; • retiram da água os alimentos e o oxigénio de que necessitam; • Vivem dentro de água (ex: peixes)
  • 16. Higrófilos • São organismos que, apesar de não serem aquáticos, necessitam de estar próximo da água ou em locais muito húmidos; • habitam nas zonas de transição dos ecossistemas aquáticos; • Vivem em regiões com elevada percentagem de água (ex: rã e outros anfíbios)
  • 17. Mesófilos • São seres vivos que necessitam de quantidades moderadas de água. Os mesófilos conseguem certa independência em relação à água, podendo consumi-la apenas esporadicamente mas não conseguindo sobreviver sem ela; • Vivem em regiões com moderada percentagem de água. (ex: cão)
  • 18. Xerófilos • São seres vivos que necessitam de pouca água, estando bem adaptados à sua falta no ambiente onde vivem; • Vivem em regiões secas (ex: camelos e dromedários)
  • 19. Adaptações dos animais à falta de água • Também os animais que habitam locais onde a água é escassa apresentam adaptações que lhes permitem sobreviver.
  • 20.
  • 21. • Algumas estratégias comportamentais são extremamente eficazes no que toca à economia de água. • Um bom exemplo são os hábitos nocturnos, como acontece com o rato- canguru. Outras são mais invulgares. • Por exemplo, uma carocha-preta que existe no deserto da Namíbia, apresenta uma adaptação curiosa. Quando há nevoeiro, a carocha desloca-se até à crista de uma duna e põe-se de cabeça para baixo com as asas e as patas traseiras voltadas para a brisa. A água condensa e escorre pelo corpo inclinado do insecto até à sua boca. • Outra forma de resistir à secura é a estivação. Esta estratégia é utilizada, por exemplo, por algumas tartarugas e pelos caracóis.