SlideShare uma empresa Scribd logo
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
Prova-Modelo
de Exame de
Matemática A
2017 / 2018
Prova-Modelo de Exame
Matemática A
Duração da Prova (Caderno 1+ Caderno 2): 150 minutos. | Tolerância: 30 minutos.
12.º Ano de Escolaridade
Nome do aluno: ___________________________________________ N.º: __ Turma: ___
Esta prova é constituída por dois cadernos:
• Caderno 1 – com recurso à calculadora;
• Caderno 2 – sem recurso à calculadora.
Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.
Não é permitido o uso de corretor. Em caso de engano, deve riscar de forma inequívoca aquilo que
pretende que não seja classificado.
Escreva de forma legível a numeração dos itens, bem como as respetivas respostas. As respostas
ilegíveis ou que não possam ser claramente identificadas são classificadas com zero pontos.
Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se escrever mais do que uma resposta a um
mesmo item, apenas é classificada a resposta apresentada em primeiro lugar.
A prova inclui um formulário.
As cotações encontram-se no final de cada caderno.
Para responder aos itens de escolha múltipla, não apresente cálculos nem justificações e escreva, na
folha de respostas:
• o número do item;
• a letra que identifica a única opção escolhida.
A prova integra alguns itens em alternativa que estarão identificados na prova da seguinte forma:
P2001/2002 (Programas de Matemática A, de 10.º, 11.º e 12.º anos, homologados em 2001 e 2002) e
PMC2015 (Programa e Metas Curriculares de Matemática A, homologado em 2015). Em cada
conjunto de itens apresentados em alternativa, o aluno pode optar por qualquer um dos itens,
independentemente do referencial curricular em que se enquadrou o seu percurso de aprendizagem.
Na resposta aos itens de resposta aberta, apresente todos os cálculos que tiver de efetuar e todas as
justificações necessárias.
Quando, para um resultado, não é pedida a aproximação, apresente sempre o valor exato.
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
Formulário
Comprimento de um arco de circunferência
α 	(α − amplitude, em	radianos, do	ângulo	ao	centro; 	 − raio)
Área de um polígono regular: Semiperímetro	 × Apótema
Área de um setor circular:
!
(α − amplitude, em	radianos, do	ângulo	ao	centro; − raio)
Área lateral de um cone: π	 	#	( − raio	da	base;
# − geratriz)
Área de uma superfície esférica: 4	π	 !
	( − raio)
Volume de uma pirâmide:
'
(
	× Área	da	base	 × Altura
Volume de um cone:
'
(
	× Área	da	base	 × Altura
Volume de uma esfera:
*
(
	π	 (
( − raio)
Progressões
Soma dos +	primeiros termos de uma progressão (,-)
Progressão aritmética:
./0.1
!
× +
Progressão geométrica: ,' ×
'2 1
'2
Trigonometria
sen(3 + 5) = sen 3	 cos 5 + sen 5	 cos 3
cos(3 + 5) = cos 3	 cos 5 − sen 3	 sen 5
sen	7
3
=
sen	8
5
=
sen	9
:
3!
= 5!
+ :!
− 2	5	: cos 7
Complexos
(ρ	cis	θ)-
= ρ-
	cis	(+θ)	 ou >	 ?@A
B
-
= -
	?@-A
CD	:EF	G
1
= Cρ1
	cis H
A0!IJ
-
K ou √ 	?@A1
= √
1
	?@H
M
1
0
NO
1
K
(P	 ∈	R0, … , + − 1V e + ∈ ℕ)
Probabilidades
X = Y'Z'+. . . +Y-Z-
σ = CY'(Z' − μ)!+. . . +Y-(Z- − μ)!
Se ^ é _(μ, σ), então:
`(μ − σ < ^ < μ + σ) ≈ 0,6827
`(μ − 2σ < ^ < μ + 2σ) ≈ 0,9545
`(μ − 3σ < ^ < μ + 3σ) ≈ 0,9973
Regras de derivação
(, + i)j
=	,j
+ 	i′
(,. i)j
=	,j
. i + ,. i′
H
,
i
K
j
=	
,j
. i − ,. i′
i!
(,-)j
= 	+	. ,-2'
. ,j(+	 ∈ 	ℝ)
(sen ,)j
=	,j
. cos ,
(cos ,)j
=	−	,j
. sen ,
(tg ,)j
=	
,j
cos2 ,
(?.)j
=	,j
. ?.
(3.)j
=	,j
. 3.
. ln 3	(3 ∈	ℝ0	
∖ R1V)
(ln ,)j
=	
,j
,
(logn ,)j
=	
,′
,	. ln 3
(3 ∈	ℝ0	
∖ R1V)
Limites notáveis
lim H1 + 1
+
K
+
= ? (+ ∈ ℕ)
lim
o→q
sen Z
Z
= 1
lim
o→q
?o
− 1
Z
= 1
lim
o→0r
ln Z
Z
= 0
lim
o→0r
?o
Zs
= +∞	(Y	 ∈ 	ℝ)
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
CADERNO 1: 75 MINUTOS
TOLERÂNCIA: 15 MINUTOS
É PERMITIDO O USO DA CALCULADORA.
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
1. Considere todos os números naturais de seis algarismos diferentes que se podem formar com os
algarismos 0, 1, 2, 3, 4 e 5.
Destes números, quantos são múltiplos de 5 e têm os algarismos pares todos juntos?
(A) 24 (B) 32 (C) 36 (D) 44
2. Sejam u um conjunto finito, não vazio, ` uma probabilidade no conjunto v u e 7 e 8 dois
acontecimentos, ambos com probabilidade não nula. Sabe-se que:
• ` 7̅ ∪ 8y 6
q,'z
{ |∩~
• ` 7 6
'
z
` 7 ∪ 8
• ` 8 6 0,5
Qual é o valor de ` 7 ?
(A)
'
!q
(B)
'
•
(C)
(
•q
(D)
*
•q
3. Na figura está representado, em referencial o.n. €Z•‚, um
cone de revolução.
Sabe-se que:
• a base do cone está contida no plano α definido por
2Z • 4 ‚ 6 4;
• o ponto 9, centro da base do cone, tem coordenadas
1, 1,1 ;
• o vértice ƒ do cone tem cota positiva.
3.1. Seja β o plano definido pela condição Z 6 1 6• 4‚.
Averigúe se os planos α e β são perpendiculares.
3.2. Sabendo que a altura do cone é igual a 4√6 unidades de comprimento, determine as
coordenadas do vértice ƒ do cone.
4. Seja … a função, de domínio l0
, definida por … Z 6 ln H
†‡ˆ
o
K. Considere a sucessão de números
reais ,- tal que ,- 6 H1
'
-
K
*-
. Qual é o valor de lim-→0r … ,- ?
(A) 0 (B) ?2* (C) 1 (D) ?
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
5. Num jardim, uma criança está a andar num baloiço. Atrás do baloiço, há um muro que limita
esse jardim.
Num determinado instante, em que a criança está a dar balanço, é iniciada a contagem do
tempo. Quinze segundos após esse instante, a criança deixa de dar balanço e procura parar o
baloiço, arrastando os pés no chão.
Admita que a distância, em decímetros, da posição da cadeira ao muro, ‰ segundos após o
instante inicial, é dada por:
Š(‰) = ‹
20 4 ‰	cos π‰ se 0 Œ ‰ a 15
20 4 15?'•2•
cos π‰ se ‰ Ž 15
(o argumento da função cosseno está expresso em radianos)
Resolva o item 5.1. recorrendo exclusivamente a métodos analíticos.
5.1. Justifique que houve, pelo menos, um instante, entre os catorze segundos e os dezasseis
segundos após o início da contagem do tempo, em que a distância da posição da cadeira
ao muro foi igual a 30 decímetros.
Se, em cálculos intermédios, proceder a arredondamentos, conserve, no mínimo, duas
casas decimais.
5.2. Determine, recorrendo à calculadora gráfica, o instante em que a distância da posição da
cadeira ao muro é máxima e o valor da distância máxima.
Apresente os dois valores arredondados às unidades.
Na sua resposta, reproduza, num referencial, o(s) gráfico(s) da(s) função(ões)
visualizado(s) na calculadora que lhe permite(m) resolver o problema.
6. Considere a função …, de domínio l0
, definida por … Z 6 log Z , e a função #, de domínio l, da
qual se sabe que é par, tem um único zero e parte da sua representação gráfica encontra-se na
figura abaixo.
Qual das seguintes igualdades é verdadeira?
(A) … # 3 a 0
(B) H
•
•
K H
'
!
K a 0
(C)	(… ∘ #)(4 Ž 1
(D) …2'
4 … 1 6 0
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
Itens em alternativa
7.1. 7.2.
P2001/2002 PMC2015
7.1. Considere uma variável aleatória ^ que segue uma distribuição normal de valor médio 10.
Se `(10 ≤ ^ ≤ 12) = 0,2, então qual das seguintes afirmações é necessariamente
verdadeira?
(A) `(^ < 12) > `(^ > 7)
(B) `(9 ≤ ^ ≤ 11) = 0,2
(C) `(8 ≤ ^ ≤ 12) > 0,4
(D) `(^ ≤ 8 ∨ ^ ≥ 12) = 0,6
7.2. Seja … a função definida por …(Z) = −π + arccos	(2Z + 1).
Quais são, respetivamente, o domínio e o contradomínio desta função?
(A) ”−1,0• e ”−π, 0•
(B) ”0,1• e ”−π, 0•
(C) ”−1,0• e –−
(J
!
, −
J
!
—
(D) ”0,1• e –−
(J
!
, −
J
!
—
8. Considere duas caixas, 9' e 9!. A caixa 9' tem 10 bolas, das quais seis são brancas e as
restantes são pretas. A caixa 9! tem sete bolas, umas brancas e outras pretas.
Considere a experiência que consiste em retirar, ao acaso, duas bolas da caixa 9', colocá-las
na caixa 9! e, em seguida, retirar, também ao acaso, duas bolas da caixa 9!.
Considere os acontecimentos:
7: “As bolas retiradas da caixa 9' têm a mesma cor.”
8: “As bolas retiradas da caixa 9!	são brancas.”
Sabe-se que `(8|7̅	) =
'
'!
.
Interprete o significado de `(8|7̅	) e determine quantas bolas brancas e quantas bolas pretas
existiam inicialmente na caixa 9!.
FIM DO CADERNO 1
COTAÇÕES (Caderno 1)
Item
Cotação (em pontos)
1. 2. 3.1. 3.2. 4. 5.1. 5.2. 6.
7.1.
7.2.
8. Pontos
5 5 15 15 5 15 15 5 5 15 100
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
CADERNO 2: 75 MINUTOS
TOLERÂNCIA: 15 MINUTOS
NÃO É PERMITIDO O USO DA CALCULADORA.
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
Itens em alternativa
9.1. 9.2.
P2001/2002 PMC2015
9.
9.1. Um estudo revela que, num determinado centro de saúde, 2% das seringas fornecidas por
determinada empresa têm defeito.
Considere um lote de 40 seringas produzidas por essa empresa.
Indique qual dos acontecimentos tem probabilidade igual a 1 − 0,98*q
− 40 × 0,02 × 0,98(›
.
(A) Pelo menos duas seringas terem defeito.
(B) Pelo menos uma seringa ter defeito.
(C) No máximo duas seringas terem defeito.
(D) No máximo uma seringa ter defeito.
9.2. Considere, num plano munido de um referencial o.n. Z€•, a elipse definida pela condição
o
!•
+
œ
'z
= 1 e um triângulo ”789•.
Os vértices 7 e 9 são focos da elipse.
O vértice 8 é um ponto da elipse.
Qual é o perímetro do triângulo ”789•?
(A) 12 (B) 14 (C) 16 (D) 18
10. Considere uma função …, de domínio ℝ.
Sabe-se que:
• limo→0r(…(Z) − 2Z)	= 	0;
• …j(Z) > 0	, para qualquer número real Z;
• lim
•→q
	
•ž(o0•)2•ž(o)
•
existe e é negativo, para qualquer número real Z.
Considere as afirmações seguintes:
(I) O gráfico da função … apresenta a concavidade voltada para baixo em todo o seu domínio.
(II) O gráfico da função … admite uma assíntota horizontal quando Z → +∞.
(III) A reta de equação • = 2Z é perpendicular à reta tangente ao gráfico da função … no ponto
de abcissa 0.
Elabore uma composição na qual indique, justificando, se cada uma das afirmações é
verdadeira ou falsa. Na sua resposta, apresente três razões diferentes, uma para cada
afirmação.
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
11. De uma função …, diferenciável em todo o seu domínio ℝ, sabe-se que a inclinação da reta
tangente ao seu gráfico no ponto de abcissa 3 é 60°. De uma função #, de domínio •−∞, 3”,
sabe-se que a reta de equação Z = 3 é assíntota vertical ao seu gráfico.
O valor de limo→(
√(o2(√(
•(o)2•(()
+ limo→(‡
•(o)
•(o)
pode ser:
(A) 0 (B) 1 (C)
√(
(
(D) √3
12. Seja (,-) uma sucessão real em que todos os termos são negativos.
Sabe-se que, para todo o número natural +,
.1 /
.1
< 1.
Qual das afirmações seguintes é verdadeira?
(A) A sucessão (,-) é decrescente.
(B) A sucessão (,-) não é limitada.
(C) A sucessão (,-) é uma progressão aritmética.
(D) A sucessão (,-) é convergente.
13. Seja … a função, de domínio ℝR−1V, definida por:
…(Z) =
¢
£
¤
o
¥¦	(2o)
se Z < 0				 ∧ 			Z ≠ −1
P se Z = 0
©ª¦	(!o)
†«2'
+ 3Z se Z > 0
, com P ∈ ℝ
13.1. Mostre que não existe nenhum valor real P tal que a função … seja contínua em Z = 0.
13.2. Estude a função … quanto à existência de assíntotas oblíquas ao seu gráfico e, caso
existam, escreva as suas equações.
13.3. Considere agora a função #, de domínio ℝ2
, definida por #(Z) =
¥¦	(2o)
o
.
Estude a função # quanto à monotonia e quanto à existência de extremos relativos.
14. Considere, no plano complexo, um ponto 7, afixo de um certo número complexo ‚.
Sabe-se que 7 pertence ao primeiro quadrante e que Re(‚) > Im(‚).
A que quadrante do plano complexo pertence o afixo de
®
@
− ‚̅ ?
(A) Primeiro
(B) Segundo
(C) Terceiro
(D) Quarto
Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente
12
| Daniela Raposo e Luzia Gomes
15. Seja ℂ o conjunto dos números complexos.
15.1. Considere ‚' = −1 − √3E e ‚! = cosH
J
•
K − EsenH
J
•
K
Determine o menor valor de + natural para o qual (‚' × ‚!)-
é um número real positivo.
15.2. Prove que |‚ 4 E|! |‚ E|!
6 4Im(‚) .
FIM
COTAÇÕES (Caderno 2)
Item
Cotação (em pontos)
9.1.
9.2.
10. 11. 12. 13.1. 13.2. 13.3. 14. 15.1. 15.2. Pontos
5 15 5 5 10 15 15 5 15 10 100
TOTAL (Caderno 1 + Caderno 2) 200

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo - Memorial do Convento
Resumo - Memorial do ConventoResumo - Memorial do Convento
Resumo - Memorial do Convento
Mariana Hiyori
 
Ficha de trabalho - Sistemas de equações
Ficha de trabalho  - Sistemas de equaçõesFicha de trabalho  - Sistemas de equações
Ficha de trabalho - Sistemas de equações
marilia65
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Lurdes Augusto
 
Da minha janela... (5ºB e 5ºF)
Da minha janela...  (5ºB e 5ºF) Da minha janela...  (5ºB e 5ºF)
Da minha janela... (5ºB e 5ºF)
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Semelhança unidade 7
Semelhança unidade 7Semelhança unidade 7
Semelhança unidade 7
Helena Borralho
 
Os maias personagens
Os maias personagensOs maias personagens
Os maias personagens
Fátima Teixeira Kika
 
Os Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XIOs Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XI
António Fernandes
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
ameliapadrao
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Funções
FunçõesFunções
Funções
aldaalves
 
Poesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - ResumoPoesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - Resumo
Gijasilvelitz 2
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Dina Baptista
 
SucessõEs 4
SucessõEs 4SucessõEs 4
SucessõEs 4
Antonio Carneiro
 
Noite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeNoite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário Verde
Dina Baptista
 
Interseção planos
Interseção planosInterseção planos
Interseção planos
anacdalves
 
A representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de CamõesA representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de Camões
Cristina Martins
 
Os Maias - análise
Os Maias - análiseOs Maias - análise
Os Maias - análise
António Fernandes
 
15 funcoes essenciais_unidade2
15 funcoes essenciais_unidade215 funcoes essenciais_unidade2
15 funcoes essenciais_unidade2
AnaMartins532
 
Estudo de uma função
Estudo de uma funçãoEstudo de uma função
Estudo de uma função
21614
 
Matrizes - Exercícios Resolvidos
Matrizes - Exercícios ResolvidosMatrizes - Exercícios Resolvidos
Matrizes - Exercícios Resolvidos
numerosnamente
 

Mais procurados (20)

Resumo - Memorial do Convento
Resumo - Memorial do ConventoResumo - Memorial do Convento
Resumo - Memorial do Convento
 
Ficha de trabalho - Sistemas de equações
Ficha de trabalho  - Sistemas de equaçõesFicha de trabalho  - Sistemas de equações
Ficha de trabalho - Sistemas de equações
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
 
Da minha janela... (5ºB e 5ºF)
Da minha janela...  (5ºB e 5ºF) Da minha janela...  (5ºB e 5ºF)
Da minha janela... (5ºB e 5ºF)
 
Semelhança unidade 7
Semelhança unidade 7Semelhança unidade 7
Semelhança unidade 7
 
Os maias personagens
Os maias personagensOs maias personagens
Os maias personagens
 
Os Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XIOs Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XI
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesiano
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
Poesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - ResumoPoesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - Resumo
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
 
SucessõEs 4
SucessõEs 4SucessõEs 4
SucessõEs 4
 
Noite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeNoite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário Verde
 
Interseção planos
Interseção planosInterseção planos
Interseção planos
 
A representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de CamõesA representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de Camões
 
Os Maias - análise
Os Maias - análiseOs Maias - análise
Os Maias - análise
 
15 funcoes essenciais_unidade2
15 funcoes essenciais_unidade215 funcoes essenciais_unidade2
15 funcoes essenciais_unidade2
 
Estudo de uma função
Estudo de uma funçãoEstudo de uma função
Estudo de uma função
 
Matrizes - Exercícios Resolvidos
Matrizes - Exercícios ResolvidosMatrizes - Exercícios Resolvidos
Matrizes - Exercícios Resolvidos
 

Semelhante a Expoente 12 prova modelo de exame-enunciado

Ex mat a635-f1-2015-v2
Ex mat a635-f1-2015-v2Ex mat a635-f1-2015-v2
Ex mat a635-f1-2015-v2
Yolanda Maria
 
Testes 10 Ano.pdf
Testes 10 Ano.pdfTestes 10 Ano.pdf
Testes 10 Ano.pdf
Elisabete Silva
 
Ex mat a635-f1-2015-v1
Ex mat a635-f1-2015-v1Ex mat a635-f1-2015-v1
Ex mat a635-f1-2015-v1
Yolanda Maria
 
12 m 2019_f1_c1
12 m 2019_f1_c112 m 2019_f1_c1
12 m 2019_f1_c1
SandraSalvador13
 
Porto editora maximo - 12 ano 2018-19 - 2 teste
Porto editora   maximo - 12 ano 2018-19 - 2 testePorto editora   maximo - 12 ano 2018-19 - 2 teste
Porto editora maximo - 12 ano 2018-19 - 2 teste
SARA MARTINS
 
Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2
Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2
Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2
Yolanda Acurcio
 
Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1
Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1
Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1
Yolanda Acurcio
 
Proposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdf
Proposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdfProposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdf
Proposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdf
madamastor
 
Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011
Ana Guerra
 
5
55
Prova 3º bim 3ano
Prova 3º bim   3anoProva 3º bim   3ano
Prova 3º bim 3ano
Adriano Capilupe
 
Cesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvidaCesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvida
Arthur Lima
 
Trabalho de recuperação 1 tri - 9ano
Trabalho de recuperação   1 tri - 9anoTrabalho de recuperação   1 tri - 9ano
Trabalho de recuperação 1 tri - 9ano
Adriano Capilupe
 
Lista de exercícios ii 8º ano resolução ii trimestre 2017
Lista de exercícios ii 8º ano resolução   ii trimestre 2017 Lista de exercícios ii 8º ano resolução   ii trimestre 2017
Lista de exercícios ii 8º ano resolução ii trimestre 2017
luisresponde
 
Resumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º CicloResumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º Ciclo
Alexandra Rodrigues
 
Teste 5 - funções + geometria analitica + critérios de avaçiação
Teste 5 - funções + geometria analitica  + critérios de avaçiaçãoTeste 5 - funções + geometria analitica  + critérios de avaçiação
Teste 5 - funções + geometria analitica + critérios de avaçiação
Pedro Teixeira
 
Gv economia 1fase_2010
Gv economia 1fase_2010Gv economia 1fase_2010
Gv economia 1fase_2010
Profjorge Silva
 
Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015
Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015
Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Mat exercicios resolvidos 010
Mat exercicios resolvidos  010Mat exercicios resolvidos  010
Mat exercicios resolvidos 010
trigono_metrico
 

Semelhante a Expoente 12 prova modelo de exame-enunciado (20)

Ex mat a635-f1-2015-v2
Ex mat a635-f1-2015-v2Ex mat a635-f1-2015-v2
Ex mat a635-f1-2015-v2
 
Testes 10 Ano.pdf
Testes 10 Ano.pdfTestes 10 Ano.pdf
Testes 10 Ano.pdf
 
Ex mat a635-f1-2015-v1
Ex mat a635-f1-2015-v1Ex mat a635-f1-2015-v1
Ex mat a635-f1-2015-v1
 
12 m 2019_f1_c1
12 m 2019_f1_c112 m 2019_f1_c1
12 m 2019_f1_c1
 
Porto editora maximo - 12 ano 2018-19 - 2 teste
Porto editora   maximo - 12 ano 2018-19 - 2 testePorto editora   maximo - 12 ano 2018-19 - 2 teste
Porto editora maximo - 12 ano 2018-19 - 2 teste
 
Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2
Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2
Exame de Matematica A, 11º ano,2016.Versão 2
 
Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1
Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1
Exame de Matematica A, 11º ano,2016 Versão 1
 
Proposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdf
Proposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdfProposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdf
Proposta_Prova-modelo_MatemáticaA12_2019.pdf
 
Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013
 
Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011
 
5
55
5
 
Prova 3º bim 3ano
Prova 3º bim   3anoProva 3º bim   3ano
Prova 3º bim 3ano
 
Cesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvidaCesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvida
 
Trabalho de recuperação 1 tri - 9ano
Trabalho de recuperação   1 tri - 9anoTrabalho de recuperação   1 tri - 9ano
Trabalho de recuperação 1 tri - 9ano
 
Lista de exercícios ii 8º ano resolução ii trimestre 2017
Lista de exercícios ii 8º ano resolução   ii trimestre 2017 Lista de exercícios ii 8º ano resolução   ii trimestre 2017
Lista de exercícios ii 8º ano resolução ii trimestre 2017
 
Resumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º CicloResumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º Ciclo
 
Teste 5 - funções + geometria analitica + critérios de avaçiação
Teste 5 - funções + geometria analitica  + critérios de avaçiaçãoTeste 5 - funções + geometria analitica  + critérios de avaçiação
Teste 5 - funções + geometria analitica + critérios de avaçiação
 
Gv economia 1fase_2010
Gv economia 1fase_2010Gv economia 1fase_2010
Gv economia 1fase_2010
 
Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015
Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015
Resolução ef 2 – 9º ano – prova anglo – p2 d9-2015
 
Mat exercicios resolvidos 010
Mat exercicios resolvidos  010Mat exercicios resolvidos  010
Mat exercicios resolvidos 010
 

Último

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 

Último (20)

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 

Expoente 12 prova modelo de exame-enunciado

  • 1. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes Prova-Modelo de Exame de Matemática A 2017 / 2018 Prova-Modelo de Exame Matemática A Duração da Prova (Caderno 1+ Caderno 2): 150 minutos. | Tolerância: 30 minutos. 12.º Ano de Escolaridade Nome do aluno: ___________________________________________ N.º: __ Turma: ___ Esta prova é constituída por dois cadernos: • Caderno 1 – com recurso à calculadora; • Caderno 2 – sem recurso à calculadora. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Não é permitido o uso de corretor. Em caso de engano, deve riscar de forma inequívoca aquilo que pretende que não seja classificado. Escreva de forma legível a numeração dos itens, bem como as respetivas respostas. As respostas ilegíveis ou que não possam ser claramente identificadas são classificadas com zero pontos. Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se escrever mais do que uma resposta a um mesmo item, apenas é classificada a resposta apresentada em primeiro lugar. A prova inclui um formulário. As cotações encontram-se no final de cada caderno. Para responder aos itens de escolha múltipla, não apresente cálculos nem justificações e escreva, na folha de respostas: • o número do item; • a letra que identifica a única opção escolhida. A prova integra alguns itens em alternativa que estarão identificados na prova da seguinte forma: P2001/2002 (Programas de Matemática A, de 10.º, 11.º e 12.º anos, homologados em 2001 e 2002) e PMC2015 (Programa e Metas Curriculares de Matemática A, homologado em 2015). Em cada conjunto de itens apresentados em alternativa, o aluno pode optar por qualquer um dos itens, independentemente do referencial curricular em que se enquadrou o seu percurso de aprendizagem. Na resposta aos itens de resposta aberta, apresente todos os cálculos que tiver de efetuar e todas as justificações necessárias. Quando, para um resultado, não é pedida a aproximação, apresente sempre o valor exato.
  • 2. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes Formulário Comprimento de um arco de circunferência α (α − amplitude, em radianos, do ângulo ao centro; − raio) Área de um polígono regular: Semiperímetro × Apótema Área de um setor circular: ! (α − amplitude, em radianos, do ângulo ao centro; − raio) Área lateral de um cone: π # ( − raio da base; # − geratriz) Área de uma superfície esférica: 4 π ! ( − raio) Volume de uma pirâmide: ' ( × Área da base × Altura Volume de um cone: ' ( × Área da base × Altura Volume de uma esfera: * ( π ( ( − raio) Progressões Soma dos + primeiros termos de uma progressão (,-) Progressão aritmética: ./0.1 ! × + Progressão geométrica: ,' × '2 1 '2 Trigonometria sen(3 + 5) = sen 3 cos 5 + sen 5 cos 3 cos(3 + 5) = cos 3 cos 5 − sen 3 sen 5 sen 7 3 = sen 8 5 = sen 9 : 3! = 5! + :! − 2 5 : cos 7 Complexos (ρ cis θ)- = ρ- cis (+θ) ou > ?@A B - = - ?@-A CD :EF G 1 = Cρ1 cis H A0!IJ - K ou √ ?@A1 = √ 1 ?@H M 1 0 NO 1 K (P ∈ R0, … , + − 1V e + ∈ ℕ) Probabilidades X = Y'Z'+. . . +Y-Z- σ = CY'(Z' − μ)!+. . . +Y-(Z- − μ)! Se ^ é _(μ, σ), então: `(μ − σ < ^ < μ + σ) ≈ 0,6827 `(μ − 2σ < ^ < μ + 2σ) ≈ 0,9545 `(μ − 3σ < ^ < μ + 3σ) ≈ 0,9973 Regras de derivação (, + i)j = ,j + i′ (,. i)j = ,j . i + ,. i′ H , i K j = ,j . i − ,. i′ i! (,-)j = + . ,-2' . ,j(+ ∈ ℝ) (sen ,)j = ,j . cos , (cos ,)j = − ,j . sen , (tg ,)j = ,j cos2 , (?.)j = ,j . ?. (3.)j = ,j . 3. . ln 3 (3 ∈ ℝ0 ∖ R1V) (ln ,)j = ,j , (logn ,)j = ,′ , . ln 3 (3 ∈ ℝ0 ∖ R1V) Limites notáveis lim H1 + 1 + K + = ? (+ ∈ ℕ) lim o→q sen Z Z = 1 lim o→q ?o − 1 Z = 1 lim o→0r ln Z Z = 0 lim o→0r ?o Zs = +∞ (Y ∈ ℝ)
  • 3. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes CADERNO 1: 75 MINUTOS TOLERÂNCIA: 15 MINUTOS É PERMITIDO O USO DA CALCULADORA.
  • 4. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes 1. Considere todos os números naturais de seis algarismos diferentes que se podem formar com os algarismos 0, 1, 2, 3, 4 e 5. Destes números, quantos são múltiplos de 5 e têm os algarismos pares todos juntos? (A) 24 (B) 32 (C) 36 (D) 44 2. Sejam u um conjunto finito, não vazio, ` uma probabilidade no conjunto v u e 7 e 8 dois acontecimentos, ambos com probabilidade não nula. Sabe-se que: • ` 7̅ ∪ 8y 6 q,'z { |∩~ • ` 7 6 ' z ` 7 ∪ 8 • ` 8 6 0,5 Qual é o valor de ` 7 ? (A) ' !q (B) ' • (C) ( •q (D) * •q 3. Na figura está representado, em referencial o.n. €Z•‚, um cone de revolução. Sabe-se que: • a base do cone está contida no plano α definido por 2Z • 4 ‚ 6 4; • o ponto 9, centro da base do cone, tem coordenadas 1, 1,1 ; • o vértice ƒ do cone tem cota positiva. 3.1. Seja β o plano definido pela condição Z 6 1 6• 4‚. Averigúe se os planos α e β são perpendiculares. 3.2. Sabendo que a altura do cone é igual a 4√6 unidades de comprimento, determine as coordenadas do vértice ƒ do cone. 4. Seja … a função, de domínio l0 , definida por … Z 6 ln H †‡ˆ o K. Considere a sucessão de números reais ,- tal que ,- 6 H1 ' - K *- . Qual é o valor de lim-→0r … ,- ? (A) 0 (B) ?2* (C) 1 (D) ?
  • 5. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes 5. Num jardim, uma criança está a andar num baloiço. Atrás do baloiço, há um muro que limita esse jardim. Num determinado instante, em que a criança está a dar balanço, é iniciada a contagem do tempo. Quinze segundos após esse instante, a criança deixa de dar balanço e procura parar o baloiço, arrastando os pés no chão. Admita que a distância, em decímetros, da posição da cadeira ao muro, ‰ segundos após o instante inicial, é dada por: Š(‰) = ‹ 20 4 ‰ cos π‰ se 0 Œ ‰ a 15 20 4 15?'•2• cos π‰ se ‰ Ž 15 (o argumento da função cosseno está expresso em radianos) Resolva o item 5.1. recorrendo exclusivamente a métodos analíticos. 5.1. Justifique que houve, pelo menos, um instante, entre os catorze segundos e os dezasseis segundos após o início da contagem do tempo, em que a distância da posição da cadeira ao muro foi igual a 30 decímetros. Se, em cálculos intermédios, proceder a arredondamentos, conserve, no mínimo, duas casas decimais. 5.2. Determine, recorrendo à calculadora gráfica, o instante em que a distância da posição da cadeira ao muro é máxima e o valor da distância máxima. Apresente os dois valores arredondados às unidades. Na sua resposta, reproduza, num referencial, o(s) gráfico(s) da(s) função(ões) visualizado(s) na calculadora que lhe permite(m) resolver o problema. 6. Considere a função …, de domínio l0 , definida por … Z 6 log Z , e a função #, de domínio l, da qual se sabe que é par, tem um único zero e parte da sua representação gráfica encontra-se na figura abaixo. Qual das seguintes igualdades é verdadeira? (A) … # 3 a 0 (B) H • • K H ' ! K a 0 (C) (… ∘ #)(4 Ž 1 (D) …2' 4 … 1 6 0
  • 6. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes Itens em alternativa 7.1. 7.2. P2001/2002 PMC2015 7.1. Considere uma variável aleatória ^ que segue uma distribuição normal de valor médio 10. Se `(10 ≤ ^ ≤ 12) = 0,2, então qual das seguintes afirmações é necessariamente verdadeira? (A) `(^ < 12) > `(^ > 7) (B) `(9 ≤ ^ ≤ 11) = 0,2 (C) `(8 ≤ ^ ≤ 12) > 0,4 (D) `(^ ≤ 8 ∨ ^ ≥ 12) = 0,6 7.2. Seja … a função definida por …(Z) = −π + arccos (2Z + 1). Quais são, respetivamente, o domínio e o contradomínio desta função? (A) ”−1,0• e ”−π, 0• (B) ”0,1• e ”−π, 0• (C) ”−1,0• e –− (J ! , − J ! — (D) ”0,1• e –− (J ! , − J ! — 8. Considere duas caixas, 9' e 9!. A caixa 9' tem 10 bolas, das quais seis são brancas e as restantes são pretas. A caixa 9! tem sete bolas, umas brancas e outras pretas. Considere a experiência que consiste em retirar, ao acaso, duas bolas da caixa 9', colocá-las na caixa 9! e, em seguida, retirar, também ao acaso, duas bolas da caixa 9!. Considere os acontecimentos: 7: “As bolas retiradas da caixa 9' têm a mesma cor.” 8: “As bolas retiradas da caixa 9! são brancas.” Sabe-se que `(8|7̅ ) = ' '! . Interprete o significado de `(8|7̅ ) e determine quantas bolas brancas e quantas bolas pretas existiam inicialmente na caixa 9!. FIM DO CADERNO 1 COTAÇÕES (Caderno 1) Item Cotação (em pontos) 1. 2. 3.1. 3.2. 4. 5.1. 5.2. 6. 7.1. 7.2. 8. Pontos 5 5 15 15 5 15 15 5 5 15 100
  • 7. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes CADERNO 2: 75 MINUTOS TOLERÂNCIA: 15 MINUTOS NÃO É PERMITIDO O USO DA CALCULADORA.
  • 8. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes Itens em alternativa 9.1. 9.2. P2001/2002 PMC2015 9. 9.1. Um estudo revela que, num determinado centro de saúde, 2% das seringas fornecidas por determinada empresa têm defeito. Considere um lote de 40 seringas produzidas por essa empresa. Indique qual dos acontecimentos tem probabilidade igual a 1 − 0,98*q − 40 × 0,02 × 0,98(› . (A) Pelo menos duas seringas terem defeito. (B) Pelo menos uma seringa ter defeito. (C) No máximo duas seringas terem defeito. (D) No máximo uma seringa ter defeito. 9.2. Considere, num plano munido de um referencial o.n. Z€•, a elipse definida pela condição o !• + œ 'z = 1 e um triângulo ”789•. Os vértices 7 e 9 são focos da elipse. O vértice 8 é um ponto da elipse. Qual é o perímetro do triângulo ”789•? (A) 12 (B) 14 (C) 16 (D) 18 10. Considere uma função …, de domínio ℝ. Sabe-se que: • limo→0r(…(Z) − 2Z) = 0; • …j(Z) > 0 , para qualquer número real Z; • lim •→q •ž(o0•)2•ž(o) • existe e é negativo, para qualquer número real Z. Considere as afirmações seguintes: (I) O gráfico da função … apresenta a concavidade voltada para baixo em todo o seu domínio. (II) O gráfico da função … admite uma assíntota horizontal quando Z → +∞. (III) A reta de equação • = 2Z é perpendicular à reta tangente ao gráfico da função … no ponto de abcissa 0. Elabore uma composição na qual indique, justificando, se cada uma das afirmações é verdadeira ou falsa. Na sua resposta, apresente três razões diferentes, uma para cada afirmação.
  • 9. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes 11. De uma função …, diferenciável em todo o seu domínio ℝ, sabe-se que a inclinação da reta tangente ao seu gráfico no ponto de abcissa 3 é 60°. De uma função #, de domínio •−∞, 3”, sabe-se que a reta de equação Z = 3 é assíntota vertical ao seu gráfico. O valor de limo→( √(o2(√( •(o)2•(() + limo→(‡ •(o) •(o) pode ser: (A) 0 (B) 1 (C) √( ( (D) √3 12. Seja (,-) uma sucessão real em que todos os termos são negativos. Sabe-se que, para todo o número natural +, .1 / .1 < 1. Qual das afirmações seguintes é verdadeira? (A) A sucessão (,-) é decrescente. (B) A sucessão (,-) não é limitada. (C) A sucessão (,-) é uma progressão aritmética. (D) A sucessão (,-) é convergente. 13. Seja … a função, de domínio ℝR−1V, definida por: …(Z) = ¢ £ ¤ o ¥¦ (2o) se Z < 0 ∧ Z ≠ −1 P se Z = 0 ©ª¦ (!o) †«2' + 3Z se Z > 0 , com P ∈ ℝ 13.1. Mostre que não existe nenhum valor real P tal que a função … seja contínua em Z = 0. 13.2. Estude a função … quanto à existência de assíntotas oblíquas ao seu gráfico e, caso existam, escreva as suas equações. 13.3. Considere agora a função #, de domínio ℝ2 , definida por #(Z) = ¥¦ (2o) o . Estude a função # quanto à monotonia e quanto à existência de extremos relativos. 14. Considere, no plano complexo, um ponto 7, afixo de um certo número complexo ‚. Sabe-se que 7 pertence ao primeiro quadrante e que Re(‚) > Im(‚). A que quadrante do plano complexo pertence o afixo de ® @ − ‚̅ ? (A) Primeiro (B) Segundo (C) Terceiro (D) Quarto
  • 10. Prova-Modelo de Exame de Matemática A _12.º Ano Expoente 12 | Daniela Raposo e Luzia Gomes 15. Seja ℂ o conjunto dos números complexos. 15.1. Considere ‚' = −1 − √3E e ‚! = cosH J • K − EsenH J • K Determine o menor valor de + natural para o qual (‚' × ‚!)- é um número real positivo. 15.2. Prove que |‚ 4 E|! |‚ E|! 6 4Im(‚) . FIM COTAÇÕES (Caderno 2) Item Cotação (em pontos) 9.1. 9.2. 10. 11. 12. 13.1. 13.2. 13.3. 14. 15.1. 15.2. Pontos 5 15 5 5 10 15 15 5 15 10 100 TOTAL (Caderno 1 + Caderno 2) 200