SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Quando a corrente elétrica atravessa um condutor, ocorre a
transformação de energia elétrica em energia térmica, devido
à colisão dos elétrons livres com os átomos do condutor.
Esse fenômeno é denominado efeito térmico ou efeito Joule.
São elementos de um circuitos cuja função, entre outras, é
transformar energia elétrica exclusivamente em energia
térmica (dissipar energia elétrica) ou limitar a intensidade da
corrente elétrica em circuitos eletrônicos.
 É uma grandeza física característica do resistor e que
mede a capacidade de um objeto de opor-se à
passagem de corrente elétrica, quando submetido a
uma diferença de potencial.
 A unidade de medida de resistência elétrica no SI é o
ohm (Ω).
(a) Resistor de fio
(b) Símbolo do resistor
Ou seja: mantendo-se a
temperatura constante, a tensão
elétrica no resistor é diretamente
proporcional à intensidade da
corrente que o atravessa.
Experimentalmente, Georg Simon Ohm demonstrou que, se a
temperatura do resistor permanecer constante, a intensidade de corrente
(i) mantém-se diretamente proporcional à ddp (U) empregada.
Esta lei é válida para alguns resistores denominados resistores ôhmicos.
Desse modo, a resistência elétrica aparece como uma dificuldade à
passagem da corrente elétrica, o que justifica sua denominação.
Esta lei é válida para alguns resistores denominados resistores ôhmicos.
R.44 Um resistor tem resistência igual a 50Ω,
sob a ddp 60V. Calcule a intensidade de
corrente elétrica que o atravessa.
Um resistor ôhmico é aquele que obedece à seguinte curva característica:
Por essa razão o resistor ôhmico é chamado de condutor linear.
Para resistores que não obedecem à lei de Ohm, a curva característica passa
pela origem, mas não é uma reta
Note que, mesmo um resistor ôhmico, se submetido a grandes variações de
temperatura, pode apresentar alterações significativas na sua resistência.
R.45 Aplica-se uma ddp nos terminais de um resistor e mede-se a intensidade
de corrente elétrica que o atravessa. Repete-se a operação para ddps
diferentes e constrói-se o gráfico abaixo, obtendo a curva característica do
resistor. Determine o valor da resistência elétrica desse resistor.
R.46 Variando a ddp aplicada a um condutor e medindo as intensidades de
corrente elétrica, obtêm-se os resultados mostrados na tabela abaixo.
a) Verifique se o condutor é linear.
b) Esboce o gráfico de sua resistência
elétrica em função da intensidade de
corrente elétrica i. Considere que a
resistência elétrica do condutor é de 40
Ω quando i =0.
 Um resistor transforma toda a energia elétrica recebida
de um circuito em energia térmica.
 Ou seja, ele dissipa a energia elétrica que recebe do
circuito.
 Assim, em dado intervalo de tempo, a energia elétrica
que o resistor consome é dissipada na forma de calor.
Onde:
 R é a resistência elétrica
 U é a diferença de
potencial (ddp)
 i é a intensidade da
corrente elétrica
R.47 Um resistor de resistência elétrica 20Ω é percorrido por uma corrente
elétrica de intensidade 3,0 A. Determine:
a) a potência elétrica consumida pelo resistor;
b) a energia elétrica consumida no intervalo de tempo de 20 s.
R.48 Em 0,5 kg de água contida em um recipiente
mergulha-se, durante 7 min, um resistor de
resistência elétrica 2 Ω. Se o resistor é percorrido
por uma corrente elétrica de intensidade 5 A,
calcule a elevação da temperatura da água,
supondo que não haja mudança de estado.
(Dados: calor específico da água c= 1caç/gº e 1 cal
= 4,2J)
R.49 Uma torneira elétrica fornece 2 L/min de água à temperatura de 40 °C. A
temperatura da água na entrada é de 20 °C. A resistência elétrica da torneira
vale 28Ω. Calcule a intensidade de corrente elétrica que atravessa o resistor da
torneira. (Dados: densidade da água d = 1kg/L, calor específico da água c =
1cal/gºC e 1 cal = 4,2J).
R.50 Em um chuveiro elétrico lê-se a inscrição 2.200 W - 220 V.
a) Qual é a resistência elétrica do chuveiro?
b) Quando ligado corretamente, qual é a intensidade de corrente elétrica que
o atravessa?
c) Estando o chuveiro elétrico ligado corretamente, para aumentar a potência
elétrica dissipada, a resistência elétrica deve aumentar ou diminuir?
R.51 Dobra-se a ddp aplicada a um resistor. O que
acontece com a potência por ele dissipada?
R.52 Um resistor dissipa 60 W de potência quando ligado sob ddp de 220
V. Supondo invariável a resistência elétrica do resistor, determine a
potência elétrica que ele dissipa quando ligado sob ddp de 110 V.
 A resistência elétrica de um resistor depende do material
que o constitui, de suas dimensões e de sua temperatura.
 Considere que os resistores tenham a forma de um fio
cilíndrico, como o da figura abaixo:
Experimentalmente OHM também verificou que:
 A resistência elétrica é diretamente proporcional ao
comprimento do fio condutor;
 Inversamente proporcional à área de secção reta;
 Depende do material de que é feito o condutor.
Onde ρ (letra grega rô) é a resistividade do material
e depende do material que constitui o resistor e sua
temperatura.
R.53 Aplica-se a ddp de 100 V nas
extremidades de um fio de 20 m de
comprimento e seção circular de área 2 mm².
Sabendo que a corrente elétrica que circula
tem intensidade 10 A, calcule a resistividade
do material que constitui o fio em Ω.cm.
R.54 A resistência elétrica de um resistor de fio metálico é 60Ω. Cortando
um pedaço de 3 m do fio, verifica-se que a resistência do resistor passa a ser
15Ω. Calcule o comprimento total do fio.
Estudo dos resistores

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Processos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calorProcessos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calor
O mundo da FÍSICA
 

Mais procurados (20)

Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
 
1 ¬ lei da termodinâmica
1 ¬ lei da termodinâmica1 ¬ lei da termodinâmica
1 ¬ lei da termodinâmica
 
Ondas
OndasOndas
Ondas
 
corrente eletrica
corrente eletricacorrente eletrica
corrente eletrica
 
Primeira lei de ohm
Primeira lei de ohmPrimeira lei de ohm
Primeira lei de ohm
 
Processos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calorProcessos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calor
 
Estudo dos receptores
Estudo dos receptoresEstudo dos receptores
Estudo dos receptores
 
Geradores
GeradoresGeradores
Geradores
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Exercícios de aplicação sobre momento de uma força e alavanca
Exercícios de aplicação sobre momento de uma força e alavancaExercícios de aplicação sobre momento de uma força e alavanca
Exercícios de aplicação sobre momento de uma força e alavanca
 
Força de atrito
Força de atritoForça de atrito
Força de atrito
 
Resistores
ResistoresResistores
Resistores
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
 
Apresentacao corrente eletrica
Apresentacao corrente eletricaApresentacao corrente eletrica
Apresentacao corrente eletrica
 
Introdução a eletrostática
Introdução a eletrostáticaIntrodução a eletrostática
Introdução a eletrostática
 
Eletromagnetismo
EletromagnetismoEletromagnetismo
Eletromagnetismo
 
Energia Cinética e Potencial
Energia Cinética e PotencialEnergia Cinética e Potencial
Energia Cinética e Potencial
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
 
6 circuitos-eletricos
6 circuitos-eletricos6 circuitos-eletricos
6 circuitos-eletricos
 
A resistência elétrica
A resistência elétricaA resistência elétrica
A resistência elétrica
 

Destaque

Fisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricas
Fisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricasFisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricas
Fisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricas
comentada
 
Circuito em séria, paralelo e misto
Circuito em séria, paralelo e mistoCircuito em séria, paralelo e misto
Circuito em séria, paralelo e misto
John Marcos Souza
 
Apostila de Física Experimental II
Apostila de Física Experimental IIApostila de Física Experimental II
Apostila de Física Experimental II
Denise Vilardo
 
Exercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmExercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de Ohm
O mundo da FÍSICA
 
Lista de exercícios 3 ano
Lista de exercícios 3 anoLista de exercícios 3 ano
Lista de exercícios 3 ano
Taciano Santos
 
Circuitos Eléctricos
Circuitos EléctricosCircuitos Eléctricos
Circuitos Eléctricos
Marta-9C
 
Eletrodinâmica associaçao de resistores
Eletrodinâmica   associaçao de resistoresEletrodinâmica   associaçao de resistores
Eletrodinâmica associaçao de resistores
jorgehenriqueangelim
 
Sistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMOSistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMO
Wilson Lima
 

Destaque (20)

Resistores capacitores
Resistores   capacitoresResistores   capacitores
Resistores capacitores
 
Fisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricas
Fisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricasFisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricas
Fisica tópico 2 – associação de resistores e medidas elétricas
 
Resistores parte 1
Resistores parte 1Resistores parte 1
Resistores parte 1
 
Questões Corrigidas, em Word: Associação de Resistores e Circuitos - Conteú...
Questões Corrigidas, em Word:  Associação de Resistores e Circuitos  - Conteú...Questões Corrigidas, em Word:  Associação de Resistores e Circuitos  - Conteú...
Questões Corrigidas, em Word: Associação de Resistores e Circuitos - Conteú...
 
Circuito em séria, paralelo e misto
Circuito em séria, paralelo e mistoCircuito em séria, paralelo e misto
Circuito em séria, paralelo e misto
 
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
 
Leis de Ohm
Leis de OhmLeis de Ohm
Leis de Ohm
 
Composição linear lei de ohm
Composição linear lei de ohmComposição linear lei de ohm
Composição linear lei de ohm
 
Fisika SMA
Fisika SMAFisika SMA
Fisika SMA
 
Apostila de Física Experimental II
Apostila de Física Experimental IIApostila de Física Experimental II
Apostila de Física Experimental II
 
Exercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmExercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de Ohm
 
Lista de exercícios 3 ano
Lista de exercícios 3 anoLista de exercícios 3 ano
Lista de exercícios 3 ano
 
Capacitores
CapacitoresCapacitores
Capacitores
 
Circuitos Eléctricos
Circuitos EléctricosCircuitos Eléctricos
Circuitos Eléctricos
 
Eletrodinâmica associaçao de resistores
Eletrodinâmica   associaçao de resistoresEletrodinâmica   associaçao de resistores
Eletrodinâmica associaçao de resistores
 
Resistência elétrica
Resistência elétricaResistência elétrica
Resistência elétrica
 
Sistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMOSistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMO
 
Leis de ohm
Leis de ohmLeis de ohm
Leis de ohm
 
Clp – controlador lógico programável
Clp – controlador lógico programávelClp – controlador lógico programável
Clp – controlador lógico programável
 
Pretérito Imperfecto, antes o ahora
Pretérito Imperfecto, antes o ahoraPretérito Imperfecto, antes o ahora
Pretérito Imperfecto, antes o ahora
 

Semelhante a Estudo dos resistores

1293122060 aula02
1293122060 aula021293122060 aula02
1293122060 aula02
Pelo Siro
 
Exercícios de física eletricidade - 1º bim2014
Exercícios de física   eletricidade - 1º bim2014Exercícios de física   eletricidade - 1º bim2014
Exercícios de física eletricidade - 1º bim2014
Paulo Cezar Rangel de Lima
 
Corrente aula2
Corrente aula2Corrente aula2
Corrente aula2
ISJ
 
Corrente aula2
Corrente aula2Corrente aula2
Corrente aula2
ISJ
 
Aula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitores
Aula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitoresAula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitores
Aula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitores
viktorthedwarf
 
Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)
Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)
Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)
Lourival de Oliveira
 

Semelhante a Estudo dos resistores (20)

Lei de Ohm
	 Lei de Ohm	 Lei de Ohm
Lei de Ohm
 
Física
FísicaFísica
Física
 
www.TutoresNaWebCom.Br - Física - Eletrodinâmica
www.TutoresNaWebCom.Br - Física -  Eletrodinâmica www.TutoresNaWebCom.Br - Física -  Eletrodinâmica
www.TutoresNaWebCom.Br - Física - Eletrodinâmica
 
Aula02
Aula02Aula02
Aula02
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Eletrodinâmica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Eletrodinâmica www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Eletrodinâmica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Eletrodinâmica
 
Aula03
Aula03Aula03
Aula03
 
Aula 10 corrente e resistores
Aula 10   corrente e resistoresAula 10   corrente e resistores
Aula 10 corrente e resistores
 
1293122060 aula02
1293122060 aula021293122060 aula02
1293122060 aula02
 
1278
12781278
1278
 
Exercícios de física eletricidade - 1º bim2014
Exercícios de física   eletricidade - 1º bim2014Exercícios de física   eletricidade - 1º bim2014
Exercícios de física eletricidade - 1º bim2014
 
Eletrodinâmica
EletrodinâmicaEletrodinâmica
Eletrodinâmica
 
Resistores
ResistoresResistores
Resistores
 
Corrente aula2
Corrente aula2Corrente aula2
Corrente aula2
 
Corrente aula2
Corrente aula2Corrente aula2
Corrente aula2
 
Lei(3)
Lei(3)Lei(3)
Lei(3)
 
Resistores elétricos.
Resistores elétricos.Resistores elétricos.
Resistores elétricos.
 
Aula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitores
Aula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitoresAula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitores
Aula 02 -_noções_de_eletrônica_-_resistores_e_capacitores
 
Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)
Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)
Modelo relatorio-curvas-caracteristicas (1)
 
Unidade iv física 13
Unidade iv física 13Unidade iv física 13
Unidade iv física 13
 
Eletrodinmica. Corrente elétrica, Corrente Contínua, Corrente Alternada
Eletrodinmica. Corrente elétrica, Corrente Contínua,  Corrente AlternadaEletrodinmica. Corrente elétrica, Corrente Contínua,  Corrente Alternada
Eletrodinmica. Corrente elétrica, Corrente Contínua, Corrente Alternada
 

Mais de Marco Antonio Sanches

Mais de Marco Antonio Sanches (20)

Hidrostática (versão 2018)
Hidrostática (versão 2018)Hidrostática (versão 2018)
Hidrostática (versão 2018)
 
Refração da luz e espelhos planos (versão 2018)
Refração da luz e espelhos planos (versão 2018)Refração da luz e espelhos planos (versão 2018)
Refração da luz e espelhos planos (versão 2018)
 
Mecânica - Série ENEM
Mecânica - Série ENEMMecânica - Série ENEM
Mecânica - Série ENEM
 
Estudo dos receptores (2017)
Estudo dos receptores (2017)Estudo dos receptores (2017)
Estudo dos receptores (2017)
 
Óptica geométrica (2017)
Óptica geométrica (2017)Óptica geométrica (2017)
Óptica geométrica (2017)
 
Estudo dos Geradores (2017)
Estudo dos Geradores (2017)Estudo dos Geradores (2017)
Estudo dos Geradores (2017)
 
Termodinâmica (2017)
Termodinâmica (2017)Termodinâmica (2017)
Termodinâmica (2017)
 
Primeira Lei da Termodinâmica
Primeira Lei da TermodinâmicaPrimeira Lei da Termodinâmica
Primeira Lei da Termodinâmica
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Diagrama de fases
Diagrama de fasesDiagrama de fases
Diagrama de fases
 
Ondulatória
OndulatóriaOndulatória
Ondulatória
 
Mudança de fase (2017)
Mudança de fase (2017)Mudança de fase (2017)
Mudança de fase (2017)
 
Calorimetria (2017)
Calorimetria (2017)Calorimetria (2017)
Calorimetria (2017)
 
Óptica geométrica - Revisão 3º EM (2017)
Óptica geométrica - Revisão 3º EM (2017)Óptica geométrica - Revisão 3º EM (2017)
Óptica geométrica - Revisão 3º EM (2017)
 
Hidrostática - revisão 2º EM (2017)
Hidrostática - revisão 2º EM (2017)Hidrostática - revisão 2º EM (2017)
Hidrostática - revisão 2º EM (2017)
 
Eletromagnetismo
EletromagnetismoEletromagnetismo
Eletromagnetismo
 
Estudo dos gases
Estudo dos gasesEstudo dos gases
Estudo dos gases
 
Apostila eletrostática
Apostila eletrostáticaApostila eletrostática
Apostila eletrostática
 
Oficina App Inventor
Oficina App InventorOficina App Inventor
Oficina App Inventor
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 

Estudo dos resistores

  • 1.
  • 2. Quando a corrente elétrica atravessa um condutor, ocorre a transformação de energia elétrica em energia térmica, devido à colisão dos elétrons livres com os átomos do condutor. Esse fenômeno é denominado efeito térmico ou efeito Joule.
  • 3. São elementos de um circuitos cuja função, entre outras, é transformar energia elétrica exclusivamente em energia térmica (dissipar energia elétrica) ou limitar a intensidade da corrente elétrica em circuitos eletrônicos.
  • 4.  É uma grandeza física característica do resistor e que mede a capacidade de um objeto de opor-se à passagem de corrente elétrica, quando submetido a uma diferença de potencial.  A unidade de medida de resistência elétrica no SI é o ohm (Ω). (a) Resistor de fio (b) Símbolo do resistor
  • 5. Ou seja: mantendo-se a temperatura constante, a tensão elétrica no resistor é diretamente proporcional à intensidade da corrente que o atravessa. Experimentalmente, Georg Simon Ohm demonstrou que, se a temperatura do resistor permanecer constante, a intensidade de corrente (i) mantém-se diretamente proporcional à ddp (U) empregada.
  • 6. Esta lei é válida para alguns resistores denominados resistores ôhmicos. Desse modo, a resistência elétrica aparece como uma dificuldade à passagem da corrente elétrica, o que justifica sua denominação.
  • 7. Esta lei é válida para alguns resistores denominados resistores ôhmicos. R.44 Um resistor tem resistência igual a 50Ω, sob a ddp 60V. Calcule a intensidade de corrente elétrica que o atravessa.
  • 8. Um resistor ôhmico é aquele que obedece à seguinte curva característica: Por essa razão o resistor ôhmico é chamado de condutor linear.
  • 9. Para resistores que não obedecem à lei de Ohm, a curva característica passa pela origem, mas não é uma reta
  • 10. Note que, mesmo um resistor ôhmico, se submetido a grandes variações de temperatura, pode apresentar alterações significativas na sua resistência.
  • 11. R.45 Aplica-se uma ddp nos terminais de um resistor e mede-se a intensidade de corrente elétrica que o atravessa. Repete-se a operação para ddps diferentes e constrói-se o gráfico abaixo, obtendo a curva característica do resistor. Determine o valor da resistência elétrica desse resistor.
  • 12. R.46 Variando a ddp aplicada a um condutor e medindo as intensidades de corrente elétrica, obtêm-se os resultados mostrados na tabela abaixo. a) Verifique se o condutor é linear. b) Esboce o gráfico de sua resistência elétrica em função da intensidade de corrente elétrica i. Considere que a resistência elétrica do condutor é de 40 Ω quando i =0.
  • 13.  Um resistor transforma toda a energia elétrica recebida de um circuito em energia térmica.  Ou seja, ele dissipa a energia elétrica que recebe do circuito.  Assim, em dado intervalo de tempo, a energia elétrica que o resistor consome é dissipada na forma de calor. Onde:  R é a resistência elétrica  U é a diferença de potencial (ddp)  i é a intensidade da corrente elétrica
  • 14. R.47 Um resistor de resistência elétrica 20Ω é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade 3,0 A. Determine: a) a potência elétrica consumida pelo resistor; b) a energia elétrica consumida no intervalo de tempo de 20 s. R.48 Em 0,5 kg de água contida em um recipiente mergulha-se, durante 7 min, um resistor de resistência elétrica 2 Ω. Se o resistor é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade 5 A, calcule a elevação da temperatura da água, supondo que não haja mudança de estado. (Dados: calor específico da água c= 1caç/gº e 1 cal = 4,2J)
  • 15. R.49 Uma torneira elétrica fornece 2 L/min de água à temperatura de 40 °C. A temperatura da água na entrada é de 20 °C. A resistência elétrica da torneira vale 28Ω. Calcule a intensidade de corrente elétrica que atravessa o resistor da torneira. (Dados: densidade da água d = 1kg/L, calor específico da água c = 1cal/gºC e 1 cal = 4,2J).
  • 16. R.50 Em um chuveiro elétrico lê-se a inscrição 2.200 W - 220 V. a) Qual é a resistência elétrica do chuveiro? b) Quando ligado corretamente, qual é a intensidade de corrente elétrica que o atravessa? c) Estando o chuveiro elétrico ligado corretamente, para aumentar a potência elétrica dissipada, a resistência elétrica deve aumentar ou diminuir? R.51 Dobra-se a ddp aplicada a um resistor. O que acontece com a potência por ele dissipada? R.52 Um resistor dissipa 60 W de potência quando ligado sob ddp de 220 V. Supondo invariável a resistência elétrica do resistor, determine a potência elétrica que ele dissipa quando ligado sob ddp de 110 V.
  • 17.  A resistência elétrica de um resistor depende do material que o constitui, de suas dimensões e de sua temperatura.  Considere que os resistores tenham a forma de um fio cilíndrico, como o da figura abaixo:
  • 18. Experimentalmente OHM também verificou que:  A resistência elétrica é diretamente proporcional ao comprimento do fio condutor;  Inversamente proporcional à área de secção reta;  Depende do material de que é feito o condutor. Onde ρ (letra grega rô) é a resistividade do material e depende do material que constitui o resistor e sua temperatura.
  • 19. R.53 Aplica-se a ddp de 100 V nas extremidades de um fio de 20 m de comprimento e seção circular de área 2 mm². Sabendo que a corrente elétrica que circula tem intensidade 10 A, calcule a resistividade do material que constitui o fio em Ω.cm. R.54 A resistência elétrica de um resistor de fio metálico é 60Ω. Cortando um pedaço de 3 m do fio, verifica-se que a resistência do resistor passa a ser 15Ω. Calcule o comprimento total do fio.

Notas do Editor

  1. Dica: adicione suas próprias anotações do orador aqui.
  2. Dica: adicione suas próprias anotações do orador aqui.
  3. Dica: adicione suas próprias anotações do orador aqui.
  4. Dica: adicione suas próprias anotações do orador aqui.
  5. Dica: adicione suas próprias anotações do orador aqui.
  6. Dica: adicione suas próprias anotações do orador aqui.