SlideShare uma empresa Scribd logo
O QUE SÃO DSTs?
São doenças infecciosas transmitidas
principalmente pelo contato sexual sem
proteção com pessoas infectadas. São
causadas por vírus, bactérias ou outros
agentes biológicos.
Corrimento: ureteral no homem
vaginal na mulher
 Feridas
 Coceira
 Nódulos
 Verrugas
DST - COMO SE MANIFESTAM?
Corrimento vaginal
Ferida labial
GONORRÉIA
O QUE É?
É uma DST causada pela bactéria
Neisseria gonorrhoeae. Essa bactéria
pode também crescer na boca,
garganta, olhos e ânus.
GONORRÉIA (BLENORRAGIA)
COMO SE MANIFESTA?
 Secreção purulenta (corrimento
amarelado) pela uretra no homem
e vagina e/ou uretra na mulher.
 Este quadro é, frequentemente,
precedido coceira na uretra e
ardência miccional.
 Em alguns casos podem ocorrer
sintomas como a febre.
 Nas mulheres os sintomas são
mais brandos ou podem estar
ausentes (maioria dos casos).
COMO PREVENIR?
 Usando camisinha
 Fazendo auto-exame dos
genitais. Procurar o Serviço
de Saúde quando observar
corrimento ou alterações na
aparência e cheiro.
 Evitando multiplicidade de
parceiros.
Como tratar?
 Antibióticos.
GONORRÉIA
COMO SE TRANSMITE?
 Pelo contato sexual envolvendo pênis, vagina, boca ou ânus.
 Pelo parto - Transmitida da mãe para o bebê.
ATENÇÃO!
 A incidência é maior nos indivíduos jovens (entre 15 e 30
anos), sexualmente ativos e sem parceiro fixo.
 Pessoas que tiveram gonorréia e receberam tratamento
podem ser infectadas de novo se tiverem contato sexual
com indivíduos infectados.
 Mulheres infectadas e assintomáticas transmitem a doença.
Contato sexual
TRICOMONÍASE
O QUE É?
 É uma infecção causada pelo protozoário Trichomonas
vaginalis tendo como reservatório o útero, a vagina e a
uretra.
COMO SE MANIFESTA?
 Corrimento abundante, amarelado, bolhoso e
com mau-cheiro.
 Prurido e/ou irritação vulvar.
Tricomoníase
 Dor pélvica (ocasionalmente).
 Sintomas urinários (disúria, polaciúria).
TRICOMONÍASE
COMO SE TRANSMITE?
 Sua principal forma de transmissão é a sexual. Pode
permanecer assintomática no homem e, na mulher,
principalmente após a menopausa.
COMO TRATAR?
 Sob prescrição médica.
 Tratar sempre o (a) parceiro(a) ao
mesmo tempo que o (a) doente.
COMO PREVENIR?
 Usando camisinha.
LINFOGRANULOMA VENÉREO
O QUE É?
É uma doença infecciosa de transmissão
exclusivamente sexual e causada pela
bactéria Chlamydia trachomatis.
É caracterizada pela presença um inchaço
doloroso dos gânglios da virilha.
COMO SE MANIFESTA?
Ferida nos genitais muitas vezes
não percebidas e que desaparecem
sem tratamento.
Depois surgem caroços na virilha
que se rompem e soltam pus.
O QUE É?
É uma infecção causada pelo vírus
da Herpes e transmitida pelo contato
sexual (inclusive sexo oral) e por
contato direto com lesões ou objetos
contaminados.
COMO PREVENIR?
Usando preservativo.
COMO SE MANIFESTA?
 Ardência e vermelhidão, seguidas de
pequenas bolhas que se rompem e
formam feridas dolorosas.
ATENÇÃO!
Mesmo após o desaparecimento
das feridas, as pessoas continuam
infectadas e os ferimentos podem
voltar.
HERPES GENITAL
SÍFILIS
O QUE É?
É uma doença infecciosa, sistêmica, de evolução
crônica.
A bactéria Treponema pallidum é o agente etiológico e a
transmissão é predominantemente sexual ou materno fetal,
podendo produzir, respectivamente, a forma adquirida ou
congênita da doença.
COMO SE MANIFESTA?
• SÍFILIS PRIMÁRIA, SÍFILIS SECUNDÁRIA, SÍFILIS
TERCIÁRIA E SÍFILIS CONGÊNITA.
A manifestação característica da
sífilis primária é o surgimento de
feridas.
 Caracteriza-se pela presença de
lesão rosada ou ulcerada de 0,3 a 1,0
cm (até 2,0 cm.) de diâmetro. É
geralmente única, pouco dolorosa,
com base endurecida, fundo liso,
brilhante e secreção serosa escassa.
 Esta fase aparece entre 10 e 90 dias
(média de 14 a 21 dias) após a
pessoa ter se exposto a alguém com
sífilis. Sem tratamento esta fase
dura, aproximadamente, 4 a 8
semanas, passando a fase seguinte.
Sífilis primária
Fonte: www.dstbrasil.org.br
SÍFILIS PRIMÁRIA
ATENÇÃO:
No homem, a lesão
aparece com maior
frequência na glande.
 Na mulher, é mais
comum nos pequenos
lábios, paredes vaginais
e colo uterino.
SÍFILIS SECUNDÁRIA
 Quando a pessoa não é tratada esta
fase manifesta-se de 4 semanas a 6
meses após o aparecimento do
cancro duro ou de 2 a 12 semanas
após o contato sexual.
CARACTERÍSTICAS:
 Erupção de lesões na maior parte da pele,
principalmente na palma das mãos e dos
pés.
 Febre.
 Dores musculares.
 Queda do cabelo e dos pelos da
sobrancelha.
Fonte: O que... MS/BRASIL
ATENÇÃO: Sem tratamento a doença continua evoluindo.
CARACTERÍSTICAS
 Lesões nodulares, degenerativas, que aparecem
na boca, nariz, língua, ossos, pele, fígado ou
outros órgãos.
 Comprometimento cardiovascular:
 Sintomas relacionados às lesões das juntas.
 Sintomas das lesões aos nervos e ao sistema
nervoso central, incluindo paralisias, problemas
de coordenação, perda de sensibilidade,
cegueira, deterioração da função intelectual,
distúrbios de comportamento, impotência e
psicoses (sintomas mentais).
Fonte: O que... MS/BRASIL
SÍFILIS TERCIÁRIA
ATENÇÃO
Pode provocar a
MORTE
Fonte: www.eca.usp.br
O QUE É?
É uma infecção causada pela
disseminação hematogênica da
bactéria Treponema pallidum,
da gestante infectada para o
bebê.
SÍFILIS CONGÊNITA
ATENÇÃO!!
A transmissão materna pode ocorrer em qualquer fase
gestacional.
A taxa de transmissão vertical da sífilis, em mulheres não
tratadas, é de 70 a 100%, nas fases primária e secundária da
doença.
Ocorre morte perinatal em 40% das crianças infectadas
SÍFILIS
COMO PREVENIR?
 Usar, durante o ato sexual,
preservativos (camisinha).
 Evitar a multiplicidade de
parceiros.
 Fazer a higiene após a relação
sexual.
 Realizar exame pré-natal. O
exame pré-natal inclui um
exame de sangue para a sífilis.
COM TRATAR?
 Procurar o Serviço de Saúde
diante de sinais e sintomas
relacionados à sífilis primária.
 Seguir a orientação médica no
tratamento medicamentoso .
 Suspender as relações sexuais
até o final do tratamento.
ATENÇÃO!!
Deve-se entrar em contato com
todos os parceiros(a) sexuais dos
pacientes com sífilis para que eles
também possam ser tratados.
O que é?
É uma doença que se manifesta após a
infecção do organismo humano pelo
Vírus da Imunodeficiência Humana, mais
conhecido como HIV. O vírus provoca
progressiva lesão do sistema
imunológico tornando o organismo
humano susceptível a determinadas
infecções e tumores, conhecidas como
doenças oportunistas, que acabam por
levar o doente à morte.
AIDS
Paciente com AIDS
AIDS
COMO SE MANIFESTA?
 Febre persistente, calafrios, dor de cabeça, dor de
garganta, dores musculares, manchas na pele,
gânglios ou ínguas embaixo do braço, no pescoço ou
na virilha e que podem levar muito tempo para
desaparecer.
 Com a progressão da doença e com o
comprometimento do sistema imunológico do
indivíduo, começam a surgir doenças oportunistas,
tais como: tuberculose, pneumonia, alguns tipos de
câncer, candidíase e infecções do sistema nervoso
(toxoplasmose e as meningites, por exemplo).
AIDS
Assim você não pega AIDS
 Suor
 Beijo no rosto
 Aperto de mão /abraço
 Sabonete/toalha
 Talheres/copos
 Picada de inseto
 Assento de ônibus
 Piscina
 Doação de sangue
 Pelo ar
Assim você pega AIDS
 Sexo desprotegido
 Uso de seringa por
mais de uma pessoa
 Transfusão de sangue
contaminado
 De mãe infectada para
o seu filho durante a
gravidez ou parto
 Instrumentos que
furam ou cortam não
esterilizados
Fonte: Ministério da Saúde - Brasil
HEPATITE A
O QUE É?
Infecção causada pelo vírus da hepatite A (VHA) que tem um período de
incubação de 2 a 6 semanas. Durante esse período ele se reproduz no
fígado, sendo eliminado nas fezes. Também pode ser encontrado no
sangue e na saliva, porém em concentração menor do que nas fezes.
COMO SE MANIFESTA?
 Pode ser assintomática ou apresentar sintomas semelhantes aos de uma
gripe comum (febre, dor no corpo, sensação de fadiga) e náuseas.
 Em 1/3 dos casos, há quadro de icterícia (cor amarela da pele e das
mucosas) com urina escura. Os sintomas costumam ser mais raros ou
mais leves em crianças e mais agudos em idosos.
COMO SE TRANSMITE?
 A forma mais comum é a oro-fecal ou nos contatos sexuais. Também
pode ser por contato com alimento ou água contaminada.
 A transmissão sanguínea raramente ocorre. Não há nenhuma evidência de
transmissão por essa forma.
HEPATITE A
COMO PREVENIR?
 Adotar medidas de higiene como:
lavar bem as mãos antes e depois
de preparar ou consumir alimentos;
esterilizar verduras.
 Evitar em regiões onde as
condições de saneamento são
precárias, o consumo de alimentos
crus e tomar só água mineral ou
previamente esterilizada.
 Evitar que pessoas com sintomas
de gripe ou náuseas prepare
alimentos .
COMO TRATAR?
 O tratamento deve ser
apenas de suporte.
 A hospitalização pode ser
necessária para pacientes
desidratados por causa de
vômitos ou com indícios de
falência hepática.
 É aconselhável não ingerir
bebidas alcoólicas e/ou
medicamentos que possam
sobrecarregar o fígado.
HEPATITE B e C
O QUE É?
É uma inflamação do fígado provocada
respectivamente pelos vírus da hepatite B e C (VHB e
VHC). Quando evolui para uma infecção crônica,
destrói as células do órgão e pode causar cirrose e
câncer de fígado.
Fatores de risco
 Relações sexuais desprotegidas.
 Compartilhamento de seringas e agulhas.
HEPATITE B
PREVENÇÃO
Vacina, sexo seguro e
cuidados com a
manipulação do
sangue.
TRATAMENTO
Acompanhamento na rede de
assistência à saúde.
Repouso domiciliar até que a
sensação de bem-estar retorne .
 É aconselhável não ingerir
bebidas alcoólicas.
Acompanhamento médico por
um período mínimo de 6 a 12
meses.
HEPATITE B
COMO SE MANIFESTA ?
FASE INICIAL:
Sintomas de anorexia, náuseas e
vômitos, alterações do olfato e
paladar, cansaço, mal estar, cefaléia e
febre baixa.
FASE ICTÉRICA:
Começa, após 5 a 10 dias da fase
inicial, com a redução na intensidade
dos sintomas e a ocorrência de
icterícia (coloração amarelada da pele
e mucosas); urina escura (cor de
coca-cola) e fezes claras (cor de
massa de vidraceiro).
FASE DE CONVALESCENÇA:
A sintomatologia desaparece
gradativamente, geralmente em 2 a 12
semanas. Pode haver evolução para a
forma crônica com presença de
cirrose e câncer de fígado.
COMO SE ADQUIRE ?
 Transfusão de sangue.
 Relações sexuais desprotegidas.
 Contato acidental com sangue ou
secreções corporais (sêmen,
saliva e secreções vaginais) de
pessoas infectadas.
 Uso compartilhado de seringas e
agulhas por usuários de drogas.
 Gestantes contaminadas podem
passar a doença para bebê no
momento do parto.
 Materiais ou instrumentos
contaminados: Seringas, agulhas,
perfuração de orelha, tatuagens,
procedimentos odontológicos e
cirúrgicos, manicure ou pedicure.
HEPATITE C
COMO SE MANIFESTA ?
A hepatite C é assintomática na
maioria dos casos, ou seja, o
portador não sente nada após a
infecção pelo vírus. Em algumas
situações, pode ocorrer uma forma
aguda da enfermidade que antecede
a forma crônica. Nesses casos, o
paciente pode apresentar mal-estar,
vômitos, náuseas, pele amarelada
(icterícia), dores musculares. No
entanto, a maioria dos portadores
só percebe que está doente anos
após a infecção, quando apresenta
um caso grave de hepatite crônica
com risco de cirrose e câncer no
fígado.
COMO SE ADQUIRE ?
 Transfusão de sangue.
 Relações sexuais desprotegidas.
 Uso compartilhado de seringas e
agulhas por usuários de drogas.
 Gestantes contaminadas podem
passar a doença para bebê no
momento do parto.
 Materiais ou instrumentos
contaminados: Seringas, agulhas,
perfuração de orelha, tatuagens,
procedimentos odontológicos e
cirúrgicos, manicure ou pedicure.
 TRATAMENTO COM ANTI - VIRAIS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveisDst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
stcnsaidjv
 
Infecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente TransmissíveisInfecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente Transmissíveis
eborges
 
Gonorréia e Clamídia
Gonorréia e ClamídiaGonorréia e Clamídia
Gonorréia e Clamídia
Camila Bertozi
 
Dezembro Vermelho
Dezembro VermelhoDezembro Vermelho
Dezembro Vermelho
Iniciativa Mais Cidadão
 
Gonorreia
GonorreiaGonorreia
Gonorreia
sterfanne moraes
 
Tricomoníase
TricomoníaseTricomoníase
Tricomoníase
blessedjah
 
IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)
IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)
IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)
António Matias
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
Pibid Biologia Cejad
 
Infecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveisInfecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveis
Escola Básica e Secundária de Vizela - Infias
 
DST
DSTDST
Abordagem sindrômica das ds ts 26.9
Abordagem sindrômica das ds ts 26.9Abordagem sindrômica das ds ts 26.9
04.leucorreias
04.leucorreias  04.leucorreias
04.leucorreias
Gloria Grazziotin
 
Dst
DstDst
Clamídia
ClamídiaClamídia
HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem
HPV: prevenção, diagnóstico e abordagemHPV: prevenção, diagnóstico e abordagem
Tricomoniase
TricomoniaseTricomoniase
Tricomoniase
Tiago Montez
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
Alinebrauna Brauna
 
Palestra sobre DST
Palestra sobre DST Palestra sobre DST
Palestra sobre DST
Multimix Air
 
TRICOMONÍASE 
TRICOMONÍASE TRICOMONÍASE 
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Bio Sem Limites
 

Mais procurados (20)

Dst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveisDst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
 
Infecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente TransmissíveisInfecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente Transmissíveis
 
Gonorréia e Clamídia
Gonorréia e ClamídiaGonorréia e Clamídia
Gonorréia e Clamídia
 
Dezembro Vermelho
Dezembro VermelhoDezembro Vermelho
Dezembro Vermelho
 
Gonorreia
GonorreiaGonorreia
Gonorreia
 
Tricomoníase
TricomoníaseTricomoníase
Tricomoníase
 
IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)
IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)
IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis)
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
 
Infecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveisInfecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveis
 
DST
DSTDST
DST
 
Abordagem sindrômica das ds ts 26.9
Abordagem sindrômica das ds ts 26.9Abordagem sindrômica das ds ts 26.9
Abordagem sindrômica das ds ts 26.9
 
04.leucorreias
04.leucorreias  04.leucorreias
04.leucorreias
 
Dst
DstDst
Dst
 
Clamídia
ClamídiaClamídia
Clamídia
 
HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem
HPV: prevenção, diagnóstico e abordagemHPV: prevenção, diagnóstico e abordagem
HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem
 
Tricomoniase
TricomoniaseTricomoniase
Tricomoniase
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
 
Palestra sobre DST
Palestra sobre DST Palestra sobre DST
Palestra sobre DST
 
TRICOMONÍASE 
TRICOMONÍASE TRICOMONÍASE 
TRICOMONÍASE 
 
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
 

Semelhante a Ds ts

DST
DSTDST
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
Fernanda Gonçalves
 
Dst’s
Dst’s Dst’s
Dst’s
Cris Marques
 
Hiv mario martins pereira
Hiv  mario martins pereiraHiv  mario martins pereira
Hiv mario martins pereira
SANTOS Odirley
 
As Doenças Sexualmente Transmissíveis
As Doenças Sexualmente TransmissíveisAs Doenças Sexualmente Transmissíveis
As Doenças Sexualmente Transmissíveis
held
 
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
Cristina0910
 
DSTs
DSTsDSTs
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.pptAPRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
thiagoamorimenfermag
 
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.pptAPRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
thiagoamorimenfermag
 
aula de Doenças Sexualmente Transmissíveis
aula de Doenças Sexualmente Transmissíveisaula de Doenças Sexualmente Transmissíveis
aula de Doenças Sexualmente Transmissíveis
adriano silva
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Michele Pó
 
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTsDOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
Saúde Hervalense
 
Aids
AidsAids
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveisDoenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Tookmed
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos ContracetivosDoenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
lucia_nunes
 
Tudo Sobre Dst
Tudo Sobre DstTudo Sobre Dst
Tudo Sobre Dst
Monique Esline
 
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVELdst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
LuanMiguelCosta
 
DST
DSTDST
Comportamentos de risco
Comportamentos de riscoComportamentos de risco
Comportamentos de risco
Filipe Eros
 
Dst
DstDst

Semelhante a Ds ts (20)

DST
DSTDST
DST
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
 
Dst’s
Dst’s Dst’s
Dst’s
 
Hiv mario martins pereira
Hiv  mario martins pereiraHiv  mario martins pereira
Hiv mario martins pereira
 
As Doenças Sexualmente Transmissíveis
As Doenças Sexualmente TransmissíveisAs Doenças Sexualmente Transmissíveis
As Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
 
DSTs
DSTsDSTs
DSTs
 
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.pptAPRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
 
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.pptAPRESENTAÇÃO ISTS.ppt
APRESENTAÇÃO ISTS.ppt
 
aula de Doenças Sexualmente Transmissíveis
aula de Doenças Sexualmente Transmissíveisaula de Doenças Sexualmente Transmissíveis
aula de Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTsDOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveisDoenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos ContracetivosDoenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
 
Tudo Sobre Dst
Tudo Sobre DstTudo Sobre Dst
Tudo Sobre Dst
 
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVELdst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
 
DST
DSTDST
DST
 
Comportamentos de risco
Comportamentos de riscoComportamentos de risco
Comportamentos de risco
 
Dst
DstDst
Dst
 

Mais de César Milani

ÁGUA E SAIS MINERAIS.pdf
ÁGUA E SAIS MINERAIS.pdfÁGUA E SAIS MINERAIS.pdf
ÁGUA E SAIS MINERAIS.pdf
César Milani
 
BIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdf
BIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdfBIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdf
BIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdf
César Milani
 
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdfAUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
César Milani
 
SISTEMA RESPIRATÓRIO.pdf
SISTEMA RESPIRATÓRIO.pdfSISTEMA RESPIRATÓRIO.pdf
SISTEMA RESPIRATÓRIO.pdf
César Milani
 
2a Lei de Mendel.pdf
2a Lei de Mendel.pdf2a Lei de Mendel.pdf
2a Lei de Mendel.pdf
César Milani
 
ÁCIDOS NUCLEICOS.pdf
ÁCIDOS NUCLEICOS.pdfÁCIDOS NUCLEICOS.pdf
ÁCIDOS NUCLEICOS.pdf
César Milani
 
ÁCIDOS NUCLÉICOS
ÁCIDOS NUCLÉICOSÁCIDOS NUCLÉICOS
ÁCIDOS NUCLÉICOS
César Milani
 
CÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIA
CÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIACÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIA
CÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIA
César Milani
 
AULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃOAULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃO
César Milani
 
Histologia humana epitelial e conjuntivo
Histologia humana   epitelial e conjuntivoHistologia humana   epitelial e conjuntivo
Histologia humana epitelial e conjuntivo
César Milani
 
Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial
César Milani
 
Embriogênese - Tipos de ovos e segmentação
Embriogênese - Tipos de ovos e segmentaçãoEmbriogênese - Tipos de ovos e segmentação
Embriogênese - Tipos de ovos e segmentação
César Milani
 
Reprodução Animal
Reprodução AnimalReprodução Animal
Reprodução Animal
César Milani
 
Núcleo celular e Síntese de proteínas
Núcleo celular e Síntese de proteínasNúcleo celular e Síntese de proteínas
Núcleo celular e Síntese de proteínas
César Milani
 
Revestimentos e transporte atraves da membrana
Revestimentos e transporte atraves da membranaRevestimentos e transporte atraves da membrana
Revestimentos e transporte atraves da membrana
César Milani
 
POLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOS
POLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOSPOLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOS
POLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOS
César Milani
 
Roteiro estudos terceirão
Roteiro estudos terceirãoRoteiro estudos terceirão
Roteiro estudos terceirão
César Milani
 
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSO
César Milani
 
Revestimentos celulares 3 a aula 6
Revestimentos celulares 3 a aula 6Revestimentos celulares 3 a aula 6
Revestimentos celulares 3 a aula 6
César Milani
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
César Milani
 

Mais de César Milani (20)

ÁGUA E SAIS MINERAIS.pdf
ÁGUA E SAIS MINERAIS.pdfÁGUA E SAIS MINERAIS.pdf
ÁGUA E SAIS MINERAIS.pdf
 
BIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdf
BIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdfBIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdf
BIOTECNOLOGIA - APLICAÇÕES CONHECIMENT GENÉTICO.pdf
 
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdfAUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
 
SISTEMA RESPIRATÓRIO.pdf
SISTEMA RESPIRATÓRIO.pdfSISTEMA RESPIRATÓRIO.pdf
SISTEMA RESPIRATÓRIO.pdf
 
2a Lei de Mendel.pdf
2a Lei de Mendel.pdf2a Lei de Mendel.pdf
2a Lei de Mendel.pdf
 
ÁCIDOS NUCLEICOS.pdf
ÁCIDOS NUCLEICOS.pdfÁCIDOS NUCLEICOS.pdf
ÁCIDOS NUCLEICOS.pdf
 
ÁCIDOS NUCLÉICOS
ÁCIDOS NUCLÉICOSÁCIDOS NUCLÉICOS
ÁCIDOS NUCLÉICOS
 
CÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIA
CÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIACÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIA
CÉLULAS TRONCO E EMBRIOLOGIA
 
AULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃOAULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃO
 
Histologia humana epitelial e conjuntivo
Histologia humana   epitelial e conjuntivoHistologia humana   epitelial e conjuntivo
Histologia humana epitelial e conjuntivo
 
Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial
 
Embriogênese - Tipos de ovos e segmentação
Embriogênese - Tipos de ovos e segmentaçãoEmbriogênese - Tipos de ovos e segmentação
Embriogênese - Tipos de ovos e segmentação
 
Reprodução Animal
Reprodução AnimalReprodução Animal
Reprodução Animal
 
Núcleo celular e Síntese de proteínas
Núcleo celular e Síntese de proteínasNúcleo celular e Síntese de proteínas
Núcleo celular e Síntese de proteínas
 
Revestimentos e transporte atraves da membrana
Revestimentos e transporte atraves da membranaRevestimentos e transporte atraves da membrana
Revestimentos e transporte atraves da membrana
 
POLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOS
POLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOSPOLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOS
POLIALELÍSMO - GRUPOS SANGUÍNEOS
 
Roteiro estudos terceirão
Roteiro estudos terceirãoRoteiro estudos terceirão
Roteiro estudos terceirão
 
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSO
 
Revestimentos celulares 3 a aula 6
Revestimentos celulares 3 a aula 6Revestimentos celulares 3 a aula 6
Revestimentos celulares 3 a aula 6
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 

Ds ts

  • 1. O QUE SÃO DSTs? São doenças infecciosas transmitidas principalmente pelo contato sexual sem proteção com pessoas infectadas. São causadas por vírus, bactérias ou outros agentes biológicos.
  • 2. Corrimento: ureteral no homem vaginal na mulher Feridas Coceira Nódulos Verrugas DST - COMO SE MANIFESTAM? Corrimento vaginal Ferida labial
  • 3. GONORRÉIA O QUE É? É uma DST causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Essa bactéria pode também crescer na boca, garganta, olhos e ânus.
  • 4. GONORRÉIA (BLENORRAGIA) COMO SE MANIFESTA? Secreção purulenta (corrimento amarelado) pela uretra no homem e vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro é, frequentemente, precedido coceira na uretra e ardência miccional. Em alguns casos podem ocorrer sintomas como a febre. Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou podem estar ausentes (maioria dos casos). COMO PREVENIR? Usando camisinha Fazendo auto-exame dos genitais. Procurar o Serviço de Saúde quando observar corrimento ou alterações na aparência e cheiro. Evitando multiplicidade de parceiros. Como tratar? Antibióticos.
  • 5. GONORRÉIA COMO SE TRANSMITE? Pelo contato sexual envolvendo pênis, vagina, boca ou ânus. Pelo parto - Transmitida da mãe para o bebê. ATENÇÃO! A incidência é maior nos indivíduos jovens (entre 15 e 30 anos), sexualmente ativos e sem parceiro fixo. Pessoas que tiveram gonorréia e receberam tratamento podem ser infectadas de novo se tiverem contato sexual com indivíduos infectados. Mulheres infectadas e assintomáticas transmitem a doença. Contato sexual
  • 6. TRICOMONÍASE O QUE É? É uma infecção causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis tendo como reservatório o útero, a vagina e a uretra. COMO SE MANIFESTA? Corrimento abundante, amarelado, bolhoso e com mau-cheiro. Prurido e/ou irritação vulvar. Tricomoníase Dor pélvica (ocasionalmente). Sintomas urinários (disúria, polaciúria).
  • 7. TRICOMONÍASE COMO SE TRANSMITE? Sua principal forma de transmissão é a sexual. Pode permanecer assintomática no homem e, na mulher, principalmente após a menopausa. COMO TRATAR? Sob prescrição médica. Tratar sempre o (a) parceiro(a) ao mesmo tempo que o (a) doente. COMO PREVENIR? Usando camisinha.
  • 8. LINFOGRANULOMA VENÉREO O QUE É? É uma doença infecciosa de transmissão exclusivamente sexual e causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. É caracterizada pela presença um inchaço doloroso dos gânglios da virilha. COMO SE MANIFESTA? Ferida nos genitais muitas vezes não percebidas e que desaparecem sem tratamento. Depois surgem caroços na virilha que se rompem e soltam pus.
  • 9. O QUE É? É uma infecção causada pelo vírus da Herpes e transmitida pelo contato sexual (inclusive sexo oral) e por contato direto com lesões ou objetos contaminados. COMO PREVENIR? Usando preservativo. COMO SE MANIFESTA? Ardência e vermelhidão, seguidas de pequenas bolhas que se rompem e formam feridas dolorosas. ATENÇÃO! Mesmo após o desaparecimento das feridas, as pessoas continuam infectadas e os ferimentos podem voltar. HERPES GENITAL
  • 10. SÍFILIS O QUE É? É uma doença infecciosa, sistêmica, de evolução crônica. A bactéria Treponema pallidum é o agente etiológico e a transmissão é predominantemente sexual ou materno fetal, podendo produzir, respectivamente, a forma adquirida ou congênita da doença. COMO SE MANIFESTA? • SÍFILIS PRIMÁRIA, SÍFILIS SECUNDÁRIA, SÍFILIS TERCIÁRIA E SÍFILIS CONGÊNITA.
  • 11. A manifestação característica da sífilis primária é o surgimento de feridas. Caracteriza-se pela presença de lesão rosada ou ulcerada de 0,3 a 1,0 cm (até 2,0 cm.) de diâmetro. É geralmente única, pouco dolorosa, com base endurecida, fundo liso, brilhante e secreção serosa escassa. Esta fase aparece entre 10 e 90 dias (média de 14 a 21 dias) após a pessoa ter se exposto a alguém com sífilis. Sem tratamento esta fase dura, aproximadamente, 4 a 8 semanas, passando a fase seguinte. Sífilis primária Fonte: www.dstbrasil.org.br SÍFILIS PRIMÁRIA ATENÇÃO: No homem, a lesão aparece com maior frequência na glande. Na mulher, é mais comum nos pequenos lábios, paredes vaginais e colo uterino.
  • 12. SÍFILIS SECUNDÁRIA Quando a pessoa não é tratada esta fase manifesta-se de 4 semanas a 6 meses após o aparecimento do cancro duro ou de 2 a 12 semanas após o contato sexual. CARACTERÍSTICAS: Erupção de lesões na maior parte da pele, principalmente na palma das mãos e dos pés. Febre. Dores musculares. Queda do cabelo e dos pelos da sobrancelha. Fonte: O que... MS/BRASIL ATENÇÃO: Sem tratamento a doença continua evoluindo.
  • 13. CARACTERÍSTICAS Lesões nodulares, degenerativas, que aparecem na boca, nariz, língua, ossos, pele, fígado ou outros órgãos. Comprometimento cardiovascular: Sintomas relacionados às lesões das juntas. Sintomas das lesões aos nervos e ao sistema nervoso central, incluindo paralisias, problemas de coordenação, perda de sensibilidade, cegueira, deterioração da função intelectual, distúrbios de comportamento, impotência e psicoses (sintomas mentais). Fonte: O que... MS/BRASIL SÍFILIS TERCIÁRIA ATENÇÃO Pode provocar a MORTE
  • 14. Fonte: www.eca.usp.br O QUE É? É uma infecção causada pela disseminação hematogênica da bactéria Treponema pallidum, da gestante infectada para o bebê. SÍFILIS CONGÊNITA ATENÇÃO!! A transmissão materna pode ocorrer em qualquer fase gestacional. A taxa de transmissão vertical da sífilis, em mulheres não tratadas, é de 70 a 100%, nas fases primária e secundária da doença. Ocorre morte perinatal em 40% das crianças infectadas
  • 15. SÍFILIS COMO PREVENIR? Usar, durante o ato sexual, preservativos (camisinha). Evitar a multiplicidade de parceiros. Fazer a higiene após a relação sexual. Realizar exame pré-natal. O exame pré-natal inclui um exame de sangue para a sífilis. COM TRATAR? Procurar o Serviço de Saúde diante de sinais e sintomas relacionados à sífilis primária. Seguir a orientação médica no tratamento medicamentoso . Suspender as relações sexuais até o final do tratamento. ATENÇÃO!! Deve-se entrar em contato com todos os parceiros(a) sexuais dos pacientes com sífilis para que eles também possam ser tratados.
  • 16. O que é? É uma doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, mais conhecido como HIV. O vírus provoca progressiva lesão do sistema imunológico tornando o organismo humano susceptível a determinadas infecções e tumores, conhecidas como doenças oportunistas, que acabam por levar o doente à morte. AIDS Paciente com AIDS
  • 17. AIDS COMO SE MANIFESTA? Febre persistente, calafrios, dor de cabeça, dor de garganta, dores musculares, manchas na pele, gânglios ou ínguas embaixo do braço, no pescoço ou na virilha e que podem levar muito tempo para desaparecer. Com a progressão da doença e com o comprometimento do sistema imunológico do indivíduo, começam a surgir doenças oportunistas, tais como: tuberculose, pneumonia, alguns tipos de câncer, candidíase e infecções do sistema nervoso (toxoplasmose e as meningites, por exemplo).
  • 18. AIDS Assim você não pega AIDS Suor Beijo no rosto Aperto de mão /abraço Sabonete/toalha Talheres/copos Picada de inseto Assento de ônibus Piscina Doação de sangue Pelo ar Assim você pega AIDS Sexo desprotegido Uso de seringa por mais de uma pessoa Transfusão de sangue contaminado De mãe infectada para o seu filho durante a gravidez ou parto Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados Fonte: Ministério da Saúde - Brasil
  • 19. HEPATITE A O QUE É? Infecção causada pelo vírus da hepatite A (VHA) que tem um período de incubação de 2 a 6 semanas. Durante esse período ele se reproduz no fígado, sendo eliminado nas fezes. Também pode ser encontrado no sangue e na saliva, porém em concentração menor do que nas fezes. COMO SE MANIFESTA? Pode ser assintomática ou apresentar sintomas semelhantes aos de uma gripe comum (febre, dor no corpo, sensação de fadiga) e náuseas. Em 1/3 dos casos, há quadro de icterícia (cor amarela da pele e das mucosas) com urina escura. Os sintomas costumam ser mais raros ou mais leves em crianças e mais agudos em idosos. COMO SE TRANSMITE? A forma mais comum é a oro-fecal ou nos contatos sexuais. Também pode ser por contato com alimento ou água contaminada. A transmissão sanguínea raramente ocorre. Não há nenhuma evidência de transmissão por essa forma.
  • 20. HEPATITE A COMO PREVENIR? Adotar medidas de higiene como: lavar bem as mãos antes e depois de preparar ou consumir alimentos; esterilizar verduras. Evitar em regiões onde as condições de saneamento são precárias, o consumo de alimentos crus e tomar só água mineral ou previamente esterilizada. Evitar que pessoas com sintomas de gripe ou náuseas prepare alimentos . COMO TRATAR? O tratamento deve ser apenas de suporte. A hospitalização pode ser necessária para pacientes desidratados por causa de vômitos ou com indícios de falência hepática. É aconselhável não ingerir bebidas alcoólicas e/ou medicamentos que possam sobrecarregar o fígado.
  • 21. HEPATITE B e C O QUE É? É uma inflamação do fígado provocada respectivamente pelos vírus da hepatite B e C (VHB e VHC). Quando evolui para uma infecção crônica, destrói as células do órgão e pode causar cirrose e câncer de fígado. Fatores de risco Relações sexuais desprotegidas. Compartilhamento de seringas e agulhas.
  • 22. HEPATITE B PREVENÇÃO Vacina, sexo seguro e cuidados com a manipulação do sangue. TRATAMENTO Acompanhamento na rede de assistência à saúde. Repouso domiciliar até que a sensação de bem-estar retorne . É aconselhável não ingerir bebidas alcoólicas. Acompanhamento médico por um período mínimo de 6 a 12 meses.
  • 23. HEPATITE B COMO SE MANIFESTA ? FASE INICIAL: Sintomas de anorexia, náuseas e vômitos, alterações do olfato e paladar, cansaço, mal estar, cefaléia e febre baixa. FASE ICTÉRICA: Começa, após 5 a 10 dias da fase inicial, com a redução na intensidade dos sintomas e a ocorrência de icterícia (coloração amarelada da pele e mucosas); urina escura (cor de coca-cola) e fezes claras (cor de massa de vidraceiro). FASE DE CONVALESCENÇA: A sintomatologia desaparece gradativamente, geralmente em 2 a 12 semanas. Pode haver evolução para a forma crônica com presença de cirrose e câncer de fígado. COMO SE ADQUIRE ? Transfusão de sangue. Relações sexuais desprotegidas. Contato acidental com sangue ou secreções corporais (sêmen, saliva e secreções vaginais) de pessoas infectadas. Uso compartilhado de seringas e agulhas por usuários de drogas. Gestantes contaminadas podem passar a doença para bebê no momento do parto. Materiais ou instrumentos contaminados: Seringas, agulhas, perfuração de orelha, tatuagens, procedimentos odontológicos e cirúrgicos, manicure ou pedicure.
  • 24. HEPATITE C COMO SE MANIFESTA ? A hepatite C é assintomática na maioria dos casos, ou seja, o portador não sente nada após a infecção pelo vírus. Em algumas situações, pode ocorrer uma forma aguda da enfermidade que antecede a forma crônica. Nesses casos, o paciente pode apresentar mal-estar, vômitos, náuseas, pele amarelada (icterícia), dores musculares. No entanto, a maioria dos portadores só percebe que está doente anos após a infecção, quando apresenta um caso grave de hepatite crônica com risco de cirrose e câncer no fígado. COMO SE ADQUIRE ? Transfusão de sangue. Relações sexuais desprotegidas. Uso compartilhado de seringas e agulhas por usuários de drogas. Gestantes contaminadas podem passar a doença para bebê no momento do parto. Materiais ou instrumentos contaminados: Seringas, agulhas, perfuração de orelha, tatuagens, procedimentos odontológicos e cirúrgicos, manicure ou pedicure. TRATAMENTO COM ANTI - VIRAIS