SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
7º D
 Introdução….pag4
 Desenvolvimento
 Bibliografia…..pag22
 Conclusão…..pag23
 Fim…………pag24
   a sexualidade
   Aspectos positivos
   Aspectos negativos
   Incesto
   Pornografia
   Aparelho reprodutor masculino
   Aparelho reprodutor femenino
   A adolescência
   Alterações da puberdade
   Quais as doenças sexualmente
   Sida
   Como se transmite?
   Aborto
   Aborto em Portugal
   Métodos contraceptivos
Escolhemos este tema porque pensamos que a
sexualidade é um tema que deve ser mais
desenvolvido de forma cuidadosa pois achamos
que se trata de um tema delicado e que deve ser
esclarecido em locais como na escola.
•   A sexualidade é que nos faz sentir
    biopsicossocialmente mulheres e homens. Na
    relação amorosa a sexualidade é uma forma de
    expressão física do nosso amor e reforça a
    relação amorosa.
•   No desejo e no prazer a sexualidade é responsável
    por desejos extremamente intensos e um prazer
    muito grande acompanha habitualmente os
    pensamentos e actividades sexuais.
A sexualidade pode:

- ser vivida íntegra numa relação afectiva, numa
   forma responsável, partilhada, em igualdade;
- Cimentar uma relação
   estável, permanente, institucionalizada como no
   casamento;
- Conduzir à constituição de uma família e ao
   nascimento de filhos;
- Contribuir para o bem-estar e amadurecimento
   psico-afectivo.
A sexualidade também pode:
   Ser vivida apenas como uma
   procura de prazer à custa dos
   outro:
-  na violação, na
   prostituição, na pedofilia, nas
   relações forçadas, mesmo
   dentro do casamento, nas
   relações vividas duma forma
   egoísta, procurando ter
   prazer e não procurando dar
   prazer.

    Ser utilizada na exploração
     comercial do desejo e prazer:
-    na publicidade, na pornografia
As crianças são muitas
vezes vítimas de
abusos sexuais.
Embora não envolvam
violência física, as
consequências
psicológicas podem
afectá-las durante
toda a vida. Há mais
raparigas vítimas de
abusos sexuais que
rapazes, especialmente
em relação ao incesto.
•   A pornografia é o material considerado pornográfico é, por
    vezes, usado por algumas pessoas para viverem
    imaginariamente certas fantasias que não se podem pôr em
    prática, seja por impedimentos da sua própria consciência,
    seja porque as normas sociais não o permitem.

•   Faz-se notar a importância de vivera sexualidade duma forma
    positiva, com respeito, dignidade e responsabilidade. Sendo
    assim, não será necessário acrescentar mais nada.
•   O aparelho
    reprodutor masculino
    é formado por:
    testículos, epidídimo,
    canais deferentes,
    vesículas seminais,
    próstata, uretra e
    pénis.
•   O aparelho
    reprodutor
    feminino inclui os
    seguintes órgãos
    reprodutores:
    ovários, trompas
    de Falópio, útero,
    colo do útero e
    vagina.
•   A adolescência é a
    passagem da infância e
    da família da infância
    ao mundo dos adultos
    e de todas as
    problemáticas que
    envolvem – a
    separação da família,
    dos seus valores e das
    suas crenças.
Nos rapazes:                       Nas raparigas:
                                   •  O corpo cresce muito;
•   Alargam o peito e os ombros;   •  As ancas alargam
•   Desenvolvem os músculos;       •  Nádegas e coxas tornam-se mais
•   Aparecem pêlos;                   volumosas;
•   Aparece o acne;                •  Crescem pelos púbicos;
•   O pénis fica mais volumoso;    •  Os órgãos genitais escurecem;
•   Os testículos aumentam;        •  Os ovários aumentam de
                                      volume;
•   Surgem alterações na voz;
                                   •  Libertam-se os primeiros óvulos;
•   Maçã-de-Adão salienta;
                                   •  Ocorre a primeira menstruação;
•   Surge a primeira ejaculação;
                                   •  As mamas desenvolvem-se
•   As glândulas sudoríparas
    activam;                       •  As glândulas sudoríparas
                                      activam;
•   Produzem odores corporais.
                                   •  Um líquido esbranquiçado
                                      surge – Secreções vaginais.
Estas mudanças
  desencadeiam
  alterações no humor
  dos
  adolescentes, manifest
  ando sentimentos em
  diferentes contextos:
• Com a família;
• Com os professores;
• Com os amigos.
Sífilis:
A sífilis é uma doença que tem consequências em
todo o organismo. Cerca de três semanas após o
contacto sexual com uma pessoa infectada, surge
uma ferida não dolorosa, localizada nos órgãos
genitais, na, conforme o tipo da relação sexual
infectante. Na mulher, esta ferida ou ulceração
pode localizar-se na vagina ou no colo do útero e,
por isso, não é visível.
A Síndroma da Imunodeficiência Adquirida
(SIDA) é uma Doença Sexualmente Transmissível
(DST). Este vírus ataca as células responsáveis
pela protecção do corpo a infecções destruindo o
sistema imunológico. É esta falta de protecção
que leva à morte devido a doenças oportunistas.
O VIH pode ser transmitido pelo sangue, sémen e
outros fluidos humanos. Normalmente a via de
transmissão é o sexo anal ou vaginal e a partilha de
utensílios infectados com sangue. Também é
possível o contágio durante o sexo oral.
•   Um aborto ou interrupção da gravidez é a
    remoção ou expulsão prematura de um embrião ou
    feto do útero, resultando na sua morte ou sendo
    por esta causada. Isto pode ocorrer de forma
    espontânea ou artificial, provocando-se o fim da
    gestação, e consequentemente o fim da vida do
    feto, mediante técnicas médicas, cirúrgicas entre
    outras.
O aborto em Portugal, também denominado
 interrupção voluntária da gravidez, é permitido
 com o consentimento da mulher grávida (por
 princípio) quando realizado por um médico em
 estabelecimento de saúde autorizado em
 determinadas situações.
Permitida até às dez semanas de gestação a pedido
 da grávida.
Existem alguns métodos Contraceptivos que servem para prevenir
doenças e para impedir de engravidar. Exemplo:
A Pílula que contém hormónios que evitam a libertação do óvulo;
O preservativo que é uma fina capa de látex, usada no pénis ou na
vagina, onde os espermatozóides ficam retidos;
O diafragma que é um anel flexível, coberto por uma membrana de
borracha fina, que a mulher deve colocar na vagina, para cobrir o colo
do útero. Como uma barreira, ele impede a entrada dos
espermatozóides;
A laqueação que é feita através de uma cirurgia, que bloqueia as
trompas de Falópio. De desse modo o espermatozóide é impedido de
chegar ao óvulo;
    › A espérmicida que mata ou imobiliza os espermatozóides,
       impedindo a entrada destes no colo do uterino;
    › Entre outros…
 Internet:
 www.wikipedia.com
       Educação sexual na adolescência
   www.google.pt

       imagens da educação sexual
   Achamos este trabalho interessante e educativo. Achamos
    que nas escolas e em sítios públicos também deveria existir
    mais informação sobre a sexualidade e outro assuntos.
– Trabalho realizado por:
                            – André Falcão nº4
                            – Celso Ferreira nº9
                        – Lazaro Raposo nº15

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaGravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaMarlui Oliveira
 
A Sexualidade e a Escola
A Sexualidade e a EscolaA Sexualidade e a Escola
A Sexualidade e a EscolaMichele Pó
 
Educação sexual e prevenção slides
Educação sexual e prevenção   slidesEducação sexual e prevenção   slides
Educação sexual e prevenção slidesValentinacarvalho
 
Gravidez Na AdoslescêNcia E Violencia Sexual
Gravidez Na AdoslescêNcia E Violencia SexualGravidez Na AdoslescêNcia E Violencia Sexual
Gravidez Na AdoslescêNcia E Violencia SexualÉrik Silva Oliveira
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Thiago de Almeida
 
Educação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na AdolescênciaEducação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na Adolescênciapatte
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaPedui
 
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemMárcia Cafeland
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaSoraya Filipa
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência Gisele Da Fonseca
 
Sexualidade na Escola
Sexualidade na EscolaSexualidade na Escola
Sexualidade na EscolaLeandroFuzaro
 
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Adolescência e puberdademirian1967
 
A sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescênciaA sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescênciaLilia Braga
 
Trabalho sobre Sexualidade
Trabalho sobre SexualidadeTrabalho sobre Sexualidade
Trabalho sobre SexualidadeCocax8
 
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)Alinebrauna Brauna
 
Adolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidadeAdolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidadeBio Sem Limites
 
50101448 educacao-sexual-2
50101448 educacao-sexual-250101448 educacao-sexual-2
50101448 educacao-sexual-2Pelo Siro
 

Mais procurados (20)

Gravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaGravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNcia
 
A Sexualidade e a Escola
A Sexualidade e a EscolaA Sexualidade e a Escola
A Sexualidade e a Escola
 
Educação sexual e prevenção slides
Educação sexual e prevenção   slidesEducação sexual e prevenção   slides
Educação sexual e prevenção slides
 
Gravidez Na AdoslescêNcia E Violencia Sexual
Gravidez Na AdoslescêNcia E Violencia SexualGravidez Na AdoslescêNcia E Violencia Sexual
Gravidez Na AdoslescêNcia E Violencia Sexual
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
 
Educação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na AdolescênciaEducação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na Adolescência
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência
 
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e Aprendizagem
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Educação Sexual
Educação SexualEducação Sexual
Educação Sexual
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
 
Sexualidade na Escola
Sexualidade na EscolaSexualidade na Escola
Sexualidade na Escola
 
Educaçao sexual
Educaçao sexualEducaçao sexual
Educaçao sexual
 
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Adolescência e puberdade
 
Dst na adolescência
Dst na adolescênciaDst na adolescência
Dst na adolescência
 
A sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescênciaA sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescência
 
Trabalho sobre Sexualidade
Trabalho sobre SexualidadeTrabalho sobre Sexualidade
Trabalho sobre Sexualidade
 
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
 
Adolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidadeAdolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidade
 
50101448 educacao-sexual-2
50101448 educacao-sexual-250101448 educacao-sexual-2
50101448 educacao-sexual-2
 

Semelhante a Educação sexual

Educaosexual 100519113139-phpapp02
Educaosexual 100519113139-phpapp02Educaosexual 100519113139-phpapp02
Educaosexual 100519113139-phpapp02Pelo Siro
 
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01Pelo Siro
 
Direitos Humanos - Adolescencia
Direitos Humanos - AdolescenciaDireitos Humanos - Adolescencia
Direitos Humanos - AdolescenciaRaquel Figueiredo
 
Educação sexual e afectividade
Educação sexual e afectividadeEducação sexual e afectividade
Educação sexual e afectividadeAlfredo Figueiredo
 
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dstSexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dstAna Beatriz Cargnin
 
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01Pelo Siro
 
Capítulo 09 - sexualidade, reprodução e genética
Capítulo 09 - sexualidade, reprodução e genéticaCapítulo 09 - sexualidade, reprodução e genética
Capítulo 09 - sexualidade, reprodução e genéticaIgor Brant
 
Educação Para A Saúde - Sexualidade
Educação Para A Saúde - SexualidadeEducação Para A Saúde - Sexualidade
Educação Para A Saúde - Sexualidadedulcemarr
 
Cien barros 8.2
Cien barros 8.2Cien barros 8.2
Cien barros 8.2bleckmouth
 
Planeamento familiar
Planeamento familiarPlaneamento familiar
Planeamento familiarR C
 
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humanaSarah Lemes
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade powerpointSexualidade powerpoint
Sexualidade powerpointgeorgiamfc
 
Projeto vale sonhar
Projeto vale sonharProjeto vale sonhar
Projeto vale sonharsanthdalcin
 
Manualdesexualidade
ManualdesexualidadeManualdesexualidade
ManualdesexualidadeInês Polme
 
Projeto vale sonhar
Projeto vale sonharProjeto vale sonhar
Projeto vale sonharsanthdalcin
 
Projeto vale sonhar
Projeto vale sonharProjeto vale sonhar
Projeto vale sonharsanthdalcin
 

Semelhante a Educação sexual (20)

Educaosexual 100519113139-phpapp02
Educaosexual 100519113139-phpapp02Educaosexual 100519113139-phpapp02
Educaosexual 100519113139-phpapp02
 
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
 
Direitos Humanos - Adolescencia
Direitos Humanos - AdolescenciaDireitos Humanos - Adolescencia
Direitos Humanos - Adolescencia
 
Sexualidade humana i_
Sexualidade humana i_Sexualidade humana i_
Sexualidade humana i_
 
Educação sexual e afectividade
Educação sexual e afectividadeEducação sexual e afectividade
Educação sexual e afectividade
 
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dstSexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
 
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
Educaosexualeafectividade 110320145538-phpapp01
 
Capítulo 09 - sexualidade, reprodução e genética
Capítulo 09 - sexualidade, reprodução e genéticaCapítulo 09 - sexualidade, reprodução e genética
Capítulo 09 - sexualidade, reprodução e genética
 
Sistema reprodutor
Sistema reprodutorSistema reprodutor
Sistema reprodutor
 
Educação Para A Saúde - Sexualidade
Educação Para A Saúde - SexualidadeEducação Para A Saúde - Sexualidade
Educação Para A Saúde - Sexualidade
 
Cien barros 8.2
Cien barros 8.2Cien barros 8.2
Cien barros 8.2
 
Planeamento familiar
Planeamento familiarPlaneamento familiar
Planeamento familiar
 
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
8 ano Desenvolvimento e maturidade humana
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade powerpointSexualidade powerpoint
Sexualidade powerpoint
 
Projeto vale sonhar
Projeto vale sonharProjeto vale sonhar
Projeto vale sonhar
 
Manualdesexualidade
ManualdesexualidadeManualdesexualidade
Manualdesexualidade
 
Projeto vale sonhar
Projeto vale sonharProjeto vale sonhar
Projeto vale sonhar
 
Projeto vale sonhar
Projeto vale sonharProjeto vale sonhar
Projeto vale sonhar
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 

Mais de lazaro12r

Solang.lázara.jiosá.marta[1]
Solang.lázara.jiosá.marta[1]Solang.lázara.jiosá.marta[1]
Solang.lázara.jiosá.marta[1]lazaro12r
 
Peninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presençaPeninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presençalazaro12r
 
Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]
Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]
Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]lazaro12r
 
A bela infanta
A bela infantaA bela infanta
A bela infantalazaro12r
 

Mais de lazaro12r (6)

Solang.lázara.jiosá.marta[1]
Solang.lázara.jiosá.marta[1]Solang.lázara.jiosá.marta[1]
Solang.lázara.jiosá.marta[1]
 
Peninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presençaPeninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presença
 
Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]
Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]
Leonardo%20di%20ser%20 piero%20da%20vinci %20lázaro[1]
 
Vulcao
VulcaoVulcao
Vulcao
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
A bela infanta
A bela infantaA bela infanta
A bela infanta
 

Último

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 

Educação sexual

  • 2.  Introdução….pag4  Desenvolvimento  Bibliografia…..pag22  Conclusão…..pag23  Fim…………pag24
  • 3. a sexualidade  Aspectos positivos  Aspectos negativos  Incesto  Pornografia  Aparelho reprodutor masculino  Aparelho reprodutor femenino  A adolescência  Alterações da puberdade  Quais as doenças sexualmente  Sida  Como se transmite?  Aborto  Aborto em Portugal  Métodos contraceptivos
  • 4. Escolhemos este tema porque pensamos que a sexualidade é um tema que deve ser mais desenvolvido de forma cuidadosa pois achamos que se trata de um tema delicado e que deve ser esclarecido em locais como na escola.
  • 5. A sexualidade é que nos faz sentir biopsicossocialmente mulheres e homens. Na relação amorosa a sexualidade é uma forma de expressão física do nosso amor e reforça a relação amorosa. • No desejo e no prazer a sexualidade é responsável por desejos extremamente intensos e um prazer muito grande acompanha habitualmente os pensamentos e actividades sexuais.
  • 6. A sexualidade pode: - ser vivida íntegra numa relação afectiva, numa forma responsável, partilhada, em igualdade; - Cimentar uma relação estável, permanente, institucionalizada como no casamento; - Conduzir à constituição de uma família e ao nascimento de filhos; - Contribuir para o bem-estar e amadurecimento psico-afectivo.
  • 7. A sexualidade também pode: Ser vivida apenas como uma procura de prazer à custa dos outro: - na violação, na prostituição, na pedofilia, nas relações forçadas, mesmo dentro do casamento, nas relações vividas duma forma egoísta, procurando ter prazer e não procurando dar prazer. Ser utilizada na exploração comercial do desejo e prazer: - na publicidade, na pornografia
  • 8. As crianças são muitas vezes vítimas de abusos sexuais. Embora não envolvam violência física, as consequências psicológicas podem afectá-las durante toda a vida. Há mais raparigas vítimas de abusos sexuais que rapazes, especialmente em relação ao incesto.
  • 9. A pornografia é o material considerado pornográfico é, por vezes, usado por algumas pessoas para viverem imaginariamente certas fantasias que não se podem pôr em prática, seja por impedimentos da sua própria consciência, seja porque as normas sociais não o permitem. • Faz-se notar a importância de vivera sexualidade duma forma positiva, com respeito, dignidade e responsabilidade. Sendo assim, não será necessário acrescentar mais nada.
  • 10. O aparelho reprodutor masculino é formado por: testículos, epidídimo, canais deferentes, vesículas seminais, próstata, uretra e pénis.
  • 11. O aparelho reprodutor feminino inclui os seguintes órgãos reprodutores: ovários, trompas de Falópio, útero, colo do útero e vagina.
  • 12. A adolescência é a passagem da infância e da família da infância ao mundo dos adultos e de todas as problemáticas que envolvem – a separação da família, dos seus valores e das suas crenças.
  • 13. Nos rapazes: Nas raparigas: • O corpo cresce muito; • Alargam o peito e os ombros; • As ancas alargam • Desenvolvem os músculos; • Nádegas e coxas tornam-se mais • Aparecem pêlos; volumosas; • Aparece o acne; • Crescem pelos púbicos; • O pénis fica mais volumoso; • Os órgãos genitais escurecem; • Os testículos aumentam; • Os ovários aumentam de volume; • Surgem alterações na voz; • Libertam-se os primeiros óvulos; • Maçã-de-Adão salienta; • Ocorre a primeira menstruação; • Surge a primeira ejaculação; • As mamas desenvolvem-se • As glândulas sudoríparas activam; • As glândulas sudoríparas activam; • Produzem odores corporais. • Um líquido esbranquiçado surge – Secreções vaginais.
  • 14. Estas mudanças desencadeiam alterações no humor dos adolescentes, manifest ando sentimentos em diferentes contextos: • Com a família; • Com os professores; • Com os amigos.
  • 15. Sífilis: A sífilis é uma doença que tem consequências em todo o organismo. Cerca de três semanas após o contacto sexual com uma pessoa infectada, surge uma ferida não dolorosa, localizada nos órgãos genitais, na, conforme o tipo da relação sexual infectante. Na mulher, esta ferida ou ulceração pode localizar-se na vagina ou no colo do útero e, por isso, não é visível.
  • 16. A Síndroma da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Este vírus ataca as células responsáveis pela protecção do corpo a infecções destruindo o sistema imunológico. É esta falta de protecção que leva à morte devido a doenças oportunistas.
  • 17. O VIH pode ser transmitido pelo sangue, sémen e outros fluidos humanos. Normalmente a via de transmissão é o sexo anal ou vaginal e a partilha de utensílios infectados com sangue. Também é possível o contágio durante o sexo oral.
  • 18. Um aborto ou interrupção da gravidez é a remoção ou expulsão prematura de um embrião ou feto do útero, resultando na sua morte ou sendo por esta causada. Isto pode ocorrer de forma espontânea ou artificial, provocando-se o fim da gestação, e consequentemente o fim da vida do feto, mediante técnicas médicas, cirúrgicas entre outras.
  • 19. O aborto em Portugal, também denominado interrupção voluntária da gravidez, é permitido com o consentimento da mulher grávida (por princípio) quando realizado por um médico em estabelecimento de saúde autorizado em determinadas situações. Permitida até às dez semanas de gestação a pedido da grávida.
  • 20. Existem alguns métodos Contraceptivos que servem para prevenir doenças e para impedir de engravidar. Exemplo: A Pílula que contém hormónios que evitam a libertação do óvulo; O preservativo que é uma fina capa de látex, usada no pénis ou na vagina, onde os espermatozóides ficam retidos; O diafragma que é um anel flexível, coberto por uma membrana de borracha fina, que a mulher deve colocar na vagina, para cobrir o colo do útero. Como uma barreira, ele impede a entrada dos espermatozóides; A laqueação que é feita através de uma cirurgia, que bloqueia as trompas de Falópio. De desse modo o espermatozóide é impedido de chegar ao óvulo; › A espérmicida que mata ou imobiliza os espermatozóides, impedindo a entrada destes no colo do uterino; › Entre outros…
  • 21.  Internet:  www.wikipedia.com Educação sexual na adolescência  www.google.pt imagens da educação sexual
  • 22. Achamos este trabalho interessante e educativo. Achamos que nas escolas e em sítios públicos também deveria existir mais informação sobre a sexualidade e outro assuntos.
  • 23. – Trabalho realizado por: – André Falcão nº4 – Celso Ferreira nº9 – Lazaro Raposo nº15