SlideShare uma empresa Scribd logo
Antonio Carlos Carneiro Barroso



DIÁRIO DO ARTICULADOR




          SALVADOR / BA
              2012
Antonio Carlos Carneiro Barroso


Colégio Estadual Dinah Gonçalves


    Diário do Articulador


          Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao
          Gestar, sobre orientações da Professora Supervisora
          Rosane Sanches e Professor Formador André Luis
          Moraes como parte de requisitos para obtenção do
          título de Professor Articulador.




           SALVADOR / BA
                 2012
Nunca acreditei na vida eterna. Sempre vi a pessoa humana frágil e desprotegida nesse
caminho inevitável para a morte... Às vezes, muito jovem, o espiritismo me atraía, logo
dissolvido pelo materialismo dialético, irrecusável. Se via uma pessoa morta, meu
pensamento era radical. Desaparecera como disse Lacan, antes de morrer. Um corpo frio
a se decompor, e nada mais.

                                                                       Oscar Niemeyer
Dedicatória
A Deus, que em sua infinita sabedoria guia
meus caminhos me proporcionando saúde,
serenidade e disposição para enfrentar todas
as etapas desta árdua caminhada.
A minha mãe Elisabete Carneiro Barroso que
com seu amor infinito e apoio incondicional é
responsável por minha base pessoal e
educacional.
Aos meus colegas articuladores e aos
professores que no convívio tornaram
suportáveis as horas mais difíceis e mais
felizes os momentos de vitória.
Ao formador André Luis Moraes
A realização de um sonho depende de dedicação, há
muita gente que espera que o sonho se realize por
mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira
ninguém de onde está, em verdade a ilusão é
combustível dos perdedores pois...
Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO.
Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA.
Roberto Shinyashiki
AGRADECIMENTOS


Ao meu orientador André Luis Moraes pela atenção, compreensão e sabedoria dispensadas

                 a mim durante o período de elaboração deste trabalho.




Ao Professor Edvan pelo seu auxilio valioso e sua dedicação na aplicação das atividades

            do gestar nas suas turmas do Colégio estadual Dinah Gonçalves




 Ao Funcionário Maiule pelo apoio logístico em todas as minhas atividades aplicadas na

                                        escola
SUMÁRIO


No sumário são relacionados os capítulos e suas subdivisões como aparecem no trabalho,
indicando-se as respectivas páginas. O sumário é o último elemento pré-textual e tudo aquilo
que vêm antes desta página não é relacionado (agradecimentos, resumos, etc.), porém os
anexos e os apêndices, sempre que existirem, devem ser incluídos. A palavra SUMÁRIO
deve ser grafada no alto e no centro da página em letras maiúsculas em fonte 14 Times New
Roman e sem pontuação. Os tópicos do sumário devem ser em fonte Times New Roman 12
e espaçamento 1,5. Inserir quebra automática de texto para forçar o alinhamento à direita
dos números de página.


                                       SUMÁRIO
I. PLANO DE CURSO (6º ao 9º ano em 2012)
II. PROJETO DA ESCOLA EM 2012
III. SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS (pelo menos 4 de cada unidade Iª e IIª = 8)
IV. RELATÓRIO DE REUNIÃO COM OS PARES
V. ATIVIDADES COMPLEMENTARES (uma de cada série escolhida = 4)
VI. PRODUÇÃO DIDÁTICA (produção que foi desenvolvida pela turma.
VII. RELATÓRIO
VIII. FOTOS
8



Colégio Estadual       Professor Antonio Carlos C      Turno            Bibliografia
Dinah Gonçalves        Barroso                         Série 5ª série   Matemática
                                                       Ano              Editora FTD
                                                       Unidade I        José Ruy bonjorno

 Planejamento           Anual                          2012
Conteúdos              Objetivos                       Metodologias     Avaliação
Números Naturais:      Traduzir em palavras            Aula             Através da
- Sistema de           números representados por       Expositiva       participação do
numeração              algarismos e vice-versa;                         aluno
- Adição e subtração   - Fazer cálculo de cabeça                        Na resolução de
- Multiplicação e      usando a decomposição de                         exercícios
divisão                números;                                         Freqüência
                       - Traduzir, por meio de                           Participação nos
                       representação escrita ou                         debates
                       oral, as unidades das                            Teste
                       diversas                                         Prova
                       ordens;                                          Lista de exercícios
                       - Identificar as diversas                        Atividade Gestar
                       classes na representação de
                       um número;
                       - Ler corretamente a escrita
                       de um número;
                       - Escrever corretamente os
                       números usando algarismos.
                       - Identificar os números
                       naturais;
                       - Associar adição a
                       situações de juntar e contar
                       e a situações de acrescentar;
                       - Resolver problemas com
                       situações de adição e
                       subtração;
                       - Resolver expressões
                       numéricas com adição e
                       subtração;
                       - Associar a subtração às
                       situações de tirar e contar,
                       de diminuir e de completar;
                       - Reconhecer a subtração
                       como operação inversa da
                       adição

Colégio Estadual       Professor Antonio Carlos C      Turno            Bibliografia
Dinah Gonçalves        Barroso                         Série 5ª serie   Matemática
                                                       Ano              Editora FTD
                                                       Unidade II       José Ruy bonjorno

Planejamento           Anual                           2012
9



Conteúdos           Objetivos                      Metodologias   Avaliação
- Números primos:                                  Aula           Através da
Decomposição em      Determinar a fatoração        Expositiva     participação do
fatores primos      completa de um número.                        aluno
- Divisores e       - Reconhecer se um número                     Na resolução de
múltiplos nos       é, ou não, divisor de outro;                  exercícios
números naturais:   - Determinar os divisores                     Freqüência
Divisores de        naturais de um número;                         Participação nos
um número           - Calcular a quantidade de                    debates
- Máximo divisor    divisores de um número                        Teste
comum – MDC         natural.                                      Prova
- Múltiplos de um   - Identificar os divisores                    Lista de exercícios
número              comuns de dois números                        Atividade Gestar
- Mínimo múltiplo   naturais e reconhecer o
comum -             MDC;
MMC                 - Determinar o MDC de
Frações e           dois números, pela regra
Operações:          das divisões sucessivas.
- Números           - Identificar os múltiplos
Fracionados         comuns de dois ou mais
- Frações           números e reconhecer o
equivalentes        MMC
                    - Determinar o MMC de
                    dois ou mais números pela
                    regra da decomposição
                    simultânea
                    - Representar e traduzir
                    oralmente uma fração.
                    - Distinguir frações
                    próprias, impróprias e
                    aparentes.
                    - Identificar números
                    naturais escritos sob a
                    forma
Colégio Estadual    Professor Antonio         Turno               Bibliografia
Dinah Gonçalves     Carlos C Barroso          Série 5ª            Matemática do
                                              Ano                 ensino médio
                                              Unidade III         Editora FTD
                                                                  José Ruy bonjorno
Planejamento        Anual                    2012
Conteúdos           Objetivos                Metodologias         Avaliação
10



- Comparação de    - Comparar frações    Aula Expositiva   Através da
frações            que têm                                 participação do
- Operações com    denominadores                           aluno
frações            iguais.                                 Na resolução de
                   - Comparar frações                      exercícios
                   que têm numeradores                     Freqüência
                   iguais.                                  Participação nos
                   - Comprar duas                          debates
                   frações quaisquer.                      Teste
                   - Efetuar a adição e                    Prova
                   subtração de duas ou                    Lista de exercícios
                   mais frações.                           Atividade Gestar
                   - Resolver expressões
                   numéricas com
                   adição, subtração,
                   multiplicação,
                   divisão e potência.
                   - Efetuar a
                   multiplicação e
                   divisão de duas
                   frações.
                   - Calcular potência
                   com base fracionária.

Colégio Estadual   Professor Antonio    Turno              Bibliografia
Dinah Gonçalves    Carlos C Barroso     Série 5ª serie     Matemática
                                        Ano                Editora FTD
                                        Unidade IV         José Ruy bonjorno

Planejamento       Anual                2012
Conteúdos          Objetivos            Metodologias       Avaliação
11



Números racionais      Reconhecer um         Aula Expositiva       Através da
na forma               número decimal                              participação do
decimal                Comparar números                            aluno
- Representação        decimais                                    Na resolução de
decimal de um          Resolver as                                 exercícios
número racional        operações com                               Freqüência
- Comparação de        decimais                                     Participação nos
números racionais      Definir números                             debates
na forma decimal       decimais                                    Teste
Operações com          Aplicar as                                  Prova
números                propriedades de                             Lista de exercícios
racionais na forma     potencia                                    Atividade Gestar
decimal                - Reconhecer que
- Adição e subtração   medir uma superfície
- Multiplicação e      e compará-la com
divisão                outra
- Potenciação          superfície tomada
Geometria e            como unidade.
Medidas:               - Conhecer as
- Unidades de área     unidades
- Unidades de          padronizadas de
volume                 superfície.
- Unidades de massa    - Transformar uma
                       unidade de
                       superfície em outra.
                       - Conhecer como se
                       calcula a área de
                       alguns quadriláteros.
                       - Transformar uma
                       unidade de volume
                       em outra.
                       - Conhecer como se
                       calcula o volume de
                       alguns poliedros.
                       - Conhecer a
                       equivalência entre
                       litro e o decímetro
                       cubico

Colégio Estadual       Professor Antonio Carlos   Turno            Bibliografia
Dinah Gonçalves        C Barroso                  Série 6ª serie   Matemática
                                                  Ano              Editora FTD
                                                  Unidade I        José Ruy bonjorno

Planejamento           Anual                      2012
Conteúdos              Objetivos                  Metodologias     Avaliação
12



- Números Inteiros    Resolver expressões          Aula Expositiva   Através da
- Operações com       numéricas com números                          participação do
Números               inteiros.                                      aluno
Inteiros              - Verificar e identificar as                   Na resolução de
- Números Racionais   propriedades existentes                        exercícios
- Operações com       na adição e na                                 Freqüência
Números               multiplicação.                                  Participação nos
Racionais             - Efetuar as operações                         debates
- Ângulos             envolvendo números                             Teste
- Medida de ângulo    racionais.                                     Prova
- Operações           - Desenvolver as                               Lista de exercícios
envolvendo            expressões numéricas                           Atividade Gestar
medidas de ângulos    com números racionais.
- Classificação dos   - Reconhecer a soma
ângulos               algébrica.
                      - Classificar e construir
                      ângulos.
                      - Medir ângulos
                      utilizando o transferidor.
                      - Efetuar cálculos com as
                      quatro operações
                      envolvendo medidas de
                      ângulos.
                      - Reconhecer os ângulos
                      consecutivos e opostos
                      pelo vértice.
                      - Diferenciar os tipos de
                      ângulos.
                      - Bissetriz de um ângulo
                      - Resolver situações-
                      problema envolvendo
                      medidas de ângulos e
                      suas
                      classificações.
13



Colégio Estadual       Professor Antonio       Turno             Bibliografia
Dinah Gonçalves        Carlos C Barroso        Série 6ª serie    Matemática
                                               Ano               Editora FTD
                                               Unidade II        José Ruy bonjorno

 Planejamento           Anual                  2012
Conteúdos              Objetivos               Metodologias      Avaliação
- Média Aritmética     Definir média           Aula Expositiva   Através da
- Potenciação          aritmética e efetuar                      participação do
- Propriedades da      cálculos.                                 aluno
potenciação            - Desenvolver e                           Na resolução de
- Raiz Quadrada        resolver situação-                        exercícios
Equações               problema que                              Freqüência
- Situações-problema   envolva média.                             Participação nos
envolvendo equações    - Identificar uma                         debates
                       potenciação.                              Teste
                       - Reconhecer                              Prova
                       propriedades da                           Lista de exercícios
                       potenciação e                             Atividade Gestar
                       aplicá-las.
                       - Desenvolver
                       expressões com
                       potência.
                       - Identificar
                       números racionais
                       quadrados perfeitos.
                       - Definir raiz
                       quadrada de um
                       número.
                       - Resolver
                       expressões
                       numéricas.
                       Reconhecer uma
                       equação.
                       - Aplicar as
                       propriedades da
                       igualdade para
                       resolver equações.
                       - Traduzir sentenças
                       expressas em
                       linguagem
                       simbólica.
                       - Identificar o que é
                       dado e o que é
                       pedido.
                       - Resolver as
                       equações e
                       interpretar a solução
                       encontrada.
14




Colégio Estadual     Professor Antonio Carlos C    Turno            Bibliografia
Dinah Gonçalves      Barroso                       Série 6ª serie   Matemática
                                                   Ano              Editora FTD
                                                   Unidade III      José Ruy bonjorno

 Planejamento         Anual                        2012
Conteúdos            Objetivos                     Metodologias     Avaliação
Razões               Determinar a razão entre      Aula             Através da
- Proporções         duas grandezas de mesma       Expositiva       participação do
- Grandezas          espécie.                                       aluno
Proporcionais        - Comparar grandezas                           Na resolução de
- Regra de Três      utilizando a razão.                            exercícios
Simples e composta   - Reconhecer uma proporção                     Freqüência
                     como uma igualdade de duas                      Participação nos
                     razões.                                        debates
                     - Identificar uma proporção                    Teste
                     através dos meios e                            Prova
                     extremos.                                      Lista de exercícios
                     - Calcular o termo                             Atividade Gestar
                     desconhecido.
                     - Determinar o fator de
                     proporcionalidade.
                     - Aplicar os conhecimentos
                     adquiridos para resolver
                     problemas simples que
                     envolvam as grandezas
                     proporcionais.
                     - Reconhecer e diferenciar
                     grandezas direta e
                     inversamente proporcionais.
                     - Aplicar regra de três
                     simples na resolução de
                     problemas que envolvam
                     duas
                     grandezas
15



Colégio Estadual   Professor Antonio Carlos C     Turno          Bibliografia
Dinah Gonçalves    Barroso                        Série 6ª       Matemática
                                                  Ano            Editora FTD
                                                  Unidade IV     José Ruy bonjorno

 Planejamento       Anual                         2012
Conteúdos          Objetivos                      Metodologias   Avaliação
Porcentagem        Traduzir uma fração            Aula           Através da
- Inequações       centesimal na forma de taxa    Expositiva     participação do
Juros Simples      percentual.                                   aluno
- Quadriláteros    - Resolver problemas que                      Na resolução de
(trapézios e       envolvam porcentagens.                        exercícios
(Paralelogramos)   - Reconhecer uma                              Freqüência
- Triângulos       inequação.                                     Participação nos
                   - Resolver inequações de 1º                   debates
                   grau.                                         Teste
                   Reconhecer o uso de                           Prova
                   porcentagem no contexto                       Lista de exercícios
                   diário para o cálculo de                      Atividade Gestar
                   juro simples
                   - Calcular juro simples,
                   montante e taxa de juros
                   por meio de estratégias
                   variadas.
                   - Identificar os elementos
                   que compõem um triângulo
                   e um quadrilátero.
                   - Verificar que a soma das
                   medidas dos ângulos
                   internos de um
                   - Classificar triângulos com
                   relação à medida dos lados
                   e com relação
                   aos ângulos internos.
                   - Identificar retângulos,
                   losangos e quadrados como
                   casos especiais de
                   Paralelogramos e classificar
                   paralelogramos.
                   - Identificar os elementos e
                   classificar os trapézios.
16



Colégio Estadual      Professor Antonio Carlos        Turno          Bibliografia
Dinah Gonçalves       C Barroso                       Série 7ª       Matemática
                                                      Ano            Editora FTD
                                                      Unidade I      José Ruy bonjorno

 Planejamento          Anual                          2012
Conteúdos             Objetivos                       Metodologias   Avaliação
Números Reais:        Identificar os números          Aula           Através da
- Números Reais       irracionais como números        Expositiva     participação do
- Potenciação e       de representação decimal                       aluno
Radiciação            infinita e não periódica e                     Na resolução de
Monômios e            sua localização na reta                        exercícios
Polinômios:           numérica.                                      Freqüência
- Cálculo Algébrico   - Resolver situações-                           Participação nos
                      problema, utilizando                           debates
                      diferentes procedimentos                       Teste
                      envolvendo números                             Prova
                      naturais, inteiros, racionais                  Lista de exercícios
                      e irracionais.                                 Atividade Gestar
                      - Estabelecer a razão entre
                      o comprimento e o raio da
                      circunferência.
                      - Entender potência com
                      expoente inteiro positivo
                      como produto de fatores
                      iguais.
                      - Atribuir significados à
                      potência de expoente nulo
                      e negativo.
                      - Calcular raízes quadradas
                      por meio de fatoração.
                      - Calcular raízes quadradas
                      aproximadas por meio de
                      estimativas fazendo uso
                      da calculadora.
                      aritméticas;
                      - Utilizar conhecimentos
                      sobre operações
Colégio Estadual      Professor Antonio Carlos        Turno          Bibliografia
Dinah Gonçalves       C Barroso                       Série 7ª       Matemática
                                                      Ano            Editora FTD
                                                      Unidade II     José Ruy bonjorno

Planejamento          Anual                           2012
Conteúdos             Objetivos                       Metodologias   Avaliação
17



Produtos Notáveis e   Reconhecer os casos de     Aula         Através da
Fatoração             produtos notáveis e        Expositiva   participação do
                      fatoração.                              aluno
                      - Obter expressões                      Na resolução de
                      equivalentes a uma                      exercícios
                      expressão algébrica por                 Freqüência
                      meio de produtos                         Participação nos
                      notáveis, fatoração e                   debates
                      simplificações.                         Teste
                      - Utilizar conhecimentos                Prova
                      sobre produtos notáveis                 Lista de exercícios
                      para realizar cálculos                  Atividade Gestar
                      mentais.
18



Colégio Estadual       Professor Antonio Carlos C       Turno          Bibliografia
Dinah Gonçalves        Barroso                          Série 7ª       Matemática
                                                        Ano            Editora FTD
                                                        Unidade III    José Ruy bonjorno

 Planejamento           Anual                           2012
Conteúdos              Objetivos                        Metodologias   Avaliação
Equações e             Produzir e interpretar           Aula           Através da
Sistemas de            diferentes escritas algébricas   Expositiva     participação do
Equações               como o quociente de dois                        aluno
- Frações Algébricas   polinômios e identificar sua                    Na resolução de
- Equação do 1º grau   condição de existência.                         exercícios
- Sistema de           - Simplificar e resolver                        Freqüência
Equação do 1º grau     frações algébricas e                             Participação nos
                       expressões que envolvam                         debates
                       produtos                                        Teste
                       notáveis e fatoração.                           Prova
                       - Determinar o mmc de                           Lista de exercícios
                       polinômio, aplicando                            Atividade Gestar
                       fatoração.
                       - Calcular frações algébricas
                       utilizando adição, subtração,
                       multiplicação e
                       divisão.
                       - Construir procedimentos
                       para resolver equações do 1º
                       grau, fracionárias e
                       literais, utilizando as
                       propriedades de igualdade.
                       - Apresentar diferentes
                       métodos para resolver
                       sistema de equações do 1º
                       grau,
                       incluindo a representação
                       das equações no plano
                       cartesiano.
                       - Discutir o significado da
                       raiz encontrada para uma
                       equação do 1° grau em
                       confronto com a situação
                       proposta
19



Colégio Estadual      Professor Antonio Carlos C      Turno          Bibliografia
Dinah Gonçalves       Barroso                         Série 7ª       Matemática
                                                      Ano            Editora FTD
                                                      Unidade IV     José Ruy bonjorno

 Planejamento          Anual                          2012
Conteúdos             Objetivos                       Metodologias   Avaliação
Ângulos e Polígonos   Relacionar ângulos formados     Aula           Através da
- Triângulos          em paralelas cortadas por       Expositiva     participação do
Quadriláteros         uma transversal:                               aluno
- Quadriláteros       Correspondentes, alternos                      Na resolução de
                      colaterais, adjacentes o                       exercícios
                      opostos;                                       Freqüência
                      - Conceituar polígonos e                        Participação nos
                      identificar seus elementos.                    debates
                      - Identificar transformações                   Teste
                      geométricas em figuras                         Prova
                      planas.                                        Lista de exercícios
                      - Obter pontos notáveis do                     Atividade Gestar
                      triângulo: circuncentro,
                      baricentro, incentro e
                      Ortocentro.
                      - Construir alturas,
                      bissetrizes, medianas e
                      mediatrizes de um triângulo
                      Empregando régua e
                      compasso.
                      - Identificar congruências de
                      figuras e casos de
                      congruência de triângulos.
                      - Reconhecer os elementos
                      de um quadrilátero e
                      classificá-los.
                      - Relacionar os ângulos e os
                      lados dos quadriláteros entre
                      si.
                      - Resolver situações-
                      problema que envolvam
                      análise de um padrão de
                      Regularidade.
                      Propriedades dessas
                      relações.
20



Colégio Estadual Dinah               Professor Antonio Carlos C Barroso                         Turno
Gonçalves                                                                                       Série 8ª
                                                                                                Ano
                                                                                                Unidade I

 Planejamento                         Anual                                                     2012
Conteúdos                            Objetivos                                                  Metodolo
. Potências                          - Calcular potências de base real e expoente inteiro;      Aula
Potencias com expoente natural e     - Reconhecer e aplicar propriedades das potências de       Expositiv
Inteiro negativo                     base real e
 Expressão numérica                  Expoente inteiro;
 Propriedades de potências com       - Resolver situações-problema que envolva a necessidade
Expoente inteira                     da
Número real ( Raiz quadrada, raiz    Utilização da potência de base 10 para a notação
cúbica                               cientifica;
e outras raízes).                    - Resolver expressões numéricas com radicais;
 Radicais e suas propriedades        - Reconhecer que não existe em R raiz de índice par e
Adição e subtração algébrica com     expoente
Radicais                             Negativo;
 Multiplicação e divisão algébrica   - Saber transformar radical em potência;
com radicais                         - Efetuar simplificação de radicais;
 Potenciação com radicais            - Reconhecer e aplicar a propriedade da raiz de um
 Racionalização de                   produto;
denominadores                        - Efetuar operações com radicais;
 Simplificação de expressões com     - Calcular expressões algébricas que envolvem radicais,
Radicais                             aplicando
 Potências com expoente              Produtos notáveis já conhecidos;
fracionário                          - Aplicar as propriedades dos radicais para racionalizar
                                     denominadores;
21




Colégio Estadual        Professor Antonio Carlos C      Turno         Bibliografia
Dinah Gonçalves         Barroso                         Série 8ª      Matemática
                                                        Ano           Editora FTD
                                                        Unidade II    José Ruy bonjorno

 Planejamento            Anual                          2012
Conteúdos               Objetivos                       Metodologias Avaliação
Equação do 2º grau      Resolver equações do 2º         Aula         Através da
com uma                 grau incompletas do tipo        Expositiva   participação do
Incógnita               ax2 + c = 0 ou                               aluno
 Determinando as        tipo ax2 + bx = 0, sem                       Na resolução de
raízes de uma           aplicação de fórmula;                        exercícios
Equação do 2º grau      - Deduzir e reconhecer a                     Freqüência
 Resolução de uma       fórmula de Bhaskara;                          Participação nos
equação do 2º           - Aplicar a fórmula de                       debates
Grau completa e         Bháskara na resolução de                     Teste
incompleta              equações do 2º                               Prova
 Fórmula de             Grau completa;                               Lista de exercícios
resolução de equação    - Obter a solução geral de                   Atividade Gestar
do                      uma equação literal;
2º grau                 - Identificar o discriminante
 Resolvendo             de uma equação do 2º grau;
problemas que           - Resolver situações-
Envolvem equações       problema que envolva as
do 2º grau              equações estudadas
 Equações redutíveis    Discutir situações que
a uma equação do        envolvam equações do 2º
2º grau                 grau, cujas
 Equações               Resoluções não sejam
fracionárias            possíveis por meio do
Equações                isolamento de
biquadradas             Incógnita ou de técnicas de
 Equações irracionais   fatoração;
 Sistemas de
equações do 2º grau
 Problemas
envolvendo sistemas
de
Equações do 2º grau
22




Colégio Estadual       Professor Antonio Carlos C       Turno          Bibliografia
Dinah Gonçalves        Barroso                          Série 8ª       Matemática
                                                        Ano            Editora FTD
                                                        Unidade III    José Ruy bonjorno

 Planejamento           Anual                           2012
Conteúdos              Objetivos                        Metodologias   Avaliação
Semelhança             Verificar experimentalmente      Aula           Através da
.Semelhança: razão     o Teorema fundamental das        Expositiva     participação do
e proporção            Proporções para compreender                     aluno
Teorema de Tales       o Teorema de Tales;                             Na resolução de
.Polígonos             - Aplicar e demonstrar o                        exercícios
semelhantes            Teorema de Tales: um feixe                      Freqüência
 Razão entre áreas e   de paralelas                                     Participação nos
perímetros             Determina sobre duas                            debates
Triângulos             transversais e segmentos                        Teste
semelhantes:           proporcionais;                                  Prova
Teorema                - Constatar a propriedade de                    Lista de exercícios
Fundamental da         semelhança de triângulos.                       Atividade Gestar
semelhança de          - Utilizar os resultados de
triângulo.             cálculos de perímetro e de
 Relações métricas     área na
no triângulo           percepção das regularidades
Retângulo              existentes na ampliação ou na
 Teorema de            redução
Pitágoras              de formas geométricas planas.
 Relações métricas     - Reconhecer e aplicar os
auxiliares no          casos de semelhança de
Triângulo retângulo    triângulos
. Aplicações do        - Reconhecer e aplicar as
Teorema de             relações métricas no triangulo
Pitágoras              retângulo;
(diagonal do           - Identificar e demonstrar o
quadrado e altura de   Teorema de Pitágoras;
um                     - Reconhecer o seno, o
Triângulo              cosseno e a tangente como
eqüilátero).           razões
                       Trigonométricas de um
                       ângulo;
23




Colégio Estadual          Professor Antonio Carlos C      Turno         Bibliografia
Dinah Gonçalves           Barroso                         Série 8ª      Matemática
                                                          Ano           Editora FTD
                                                          Unidade IV    José Ruy bonjorno

 Planejamento              Anual                          2012
Conteúdos                 Objetivos                       Metodologias Avaliação
Relações                  Reconhecer funções              Aula         Através da
trigonométricas no        representadas por tabelas,      Expositiva   participação do
Triângulo retângulo       por fórmulas e por                           aluno
 Razões                   Gráficos;                                    Na resolução de
trigonométricas no        - Efetuar cálculos e                         exercícios
triângulo                 interpretar resultados usando                Freqüência
Retângulo (seno, co-      a notação f(x);                               Participação nos
seno e tangente).         - Reconhecer funções                         debates
. Tabelas de razões       representadas por tabelas,                   Teste
trigonométricas           por fórmulas e por                           Prova
Funções                   Gráficos;                                    Lista de exercícios
 A notação f(x)           - Reconhecer uma função                      Atividade Gestar
 Representação            constante;
gráfica                   - Reconhecer o significado
 Construção e             dos coeficientes da função y
identificação do          = ax + b.
gráfico                   Identificar e compreender os
de uma função             elementos de polígono
Polígonos: Áreas -        inscrito (raio,
retângulas,               Ângulo central, ângulo
Paralelogramo,            interno e apótema), e saber
triângulo, trapézio e o   aplicar estes
Losango.                  Conhecimentos em
                          problemas;
                          - Determinar o
                          comprimento, o diâmetro e o
                          raio de objetos
                          Redondos, como:
                          embalagens, latas, caixas e
                          recipientes;
24




              Projeto Da Escola

Colégio Estadual Dinah Gonçalves
Um gestar Em cada Escola
Professor Antonio Carlos carneiro Barroso




       PROJETO DE MATEMÁTICA
        Introdução à Multiplicação




                  Salvador-Ba
                     2012
25




                                                                   Introdução
A criança, desde os primeiros anos de vida, passa o tempo brincando e jogando.
Desta forma, o jogo é algo que faz parte de sua vida. Ao jogar a criança imagina, cria,
inventa situações, e assim ela compreende e explica o mundo que a rodeia.
De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997):
“No jogo, mediante articulação entre o conhecimento e o
imaginado,desenvolve-se o autoconhecimento - até onde se
pode chegar – e o conhecimento dos outros – o que se pode
esperar e em que circunstâncias.” (p. 48)
A utilização do jogo na escola não é algo novo, assim como é conhecido seu
potencial de ensino-aprendizagem em muitas áreas do conhecimento, principalmente na
matemática.
O trabalho com o jogo nas aulas de matemática, quando bem planejado e
orientado auxilia no desenvolvimento de diversas habilidades relacionadas ao raciocínio
lógico através da observação, levantamento de hipóteses, análise, reflexão, tomada de
decisão e argumentação.
Acredito que trabalhar com jogo é um recurso que favorece o desenvolvimento
de diferentes processos de raciocínio, reflexão, linguagem e interação. Essas
habilidades se desenvolvem porque o aluno ao jogar têm oportunidade de estabelecer
relações entre os elementos do jogo e os conceitos matemáticos. Isso possibilita uma
situação de prazer e aprendizagem significativa nas aulas de matemática.
Borin (1996):
“Outro motivo para a introdução de jogos nas aulas de
matemática é a possibilidade de diminuir bloqueios
apresentados por muitos de nossos alunos que temem a
Matemática e sentem-se incapacitados para aprendê-la.
Dentro da situação de jogo, onde é impossível uma atitude
passiva e a motivação é grande, notamos que, ao mesmo
tempo em que estes alunos falam Matemática, apresentam
também um melhor desempenho e atitudes mais positivas
frente a seus processos de aprendizagem.” (p. 9)
Aprender com prazer é um dos objetivos do Ensino Fundamental, mas não
podemos esquecer que se os professores trabalharem apenas o lado lúdico do jogo não
estaremos contribuindo para uma aprendizagem significativa. Por isso, essa proposta
incorpora o jogo além do lúdico com uma metodologia diferenciada no processo de
ensino-aprendizagem baseada na perspectiva de resolução de problemas.
Moura (1991) afirma que o jogo aproxima-se da Matemática via
desenvolvimento de habilidades de resoluções de problemas.
Smole (2006), diz que a resolução de problema se baseia na proposição e
enfrentamento de situação problema, isto é, situações que não possuem solução evidente
e que exigem que o resolvedor combine seus conhecimentos e se decida pela forma de
usá-los em busca da solução.
Este projeto será realizado com alunos da 5ª série do Colégio Estadual Dinah Gonçalves
26




Objetivos:
Sabe-se que é possível trabalhar a multiplicação através de ideias como a de
proporcionalidade, combinatória, configuração retangular e soma de parcelas iguais.
Cabe ao professor planejar de maneira adequada as situações que deseja trabalhar.
Este projeto tem como objetivo introduzir a multiplicação com a ideia de soma
de parcelas iguais através do jogo de dominó.
Busca-se que a criança compreenda a multiplicação como soma de parcelas
iguais através do jogo de dominó.
Justificativa
Falar em educação é muito mais que instrumentalizar o aluno. Educar encontrasse
em um novo patamar, cujo âmago é o desenvolvimento e a realização integral da
pessoa e do cidadão. Isso é o que sustenta a proposta de educação personalizada do
Colégio São José do Instituto Vianna Junior.
Página: 3
Com esta proposta, entendo que utilizar o jogo para o ensino de matemática exige uma
mudança significativa na postura do professor. O professor passa de comunicador de
conhecimento para o mediador, observador, controlador, incentivador da
aprendizagem, do processo de construção de conhecimento e só irá interferir quando for
necessário, para que através de questionamentos possam levar os alunos a mudança de
hipóteses, fazendo com que ele reflita sobre determinado ponto, mas de forma alguma,
dar a resposta certa.
De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997):
“(...) é importante que os jogos façam parte da cultura
escolar, cabendo ao professor analisar e avaliar a
potencialidade educativa dos diferentes jogos e o aspecto
curricular que se deseja desenvolver.” (p. 49)
Diante disso, busca-se o jogo como recurso para trabalhar a matemática em sala
de aula. Já que o mesmo proporciona o aprendizado prazeroso e significativo.
Metodologia
A construção dos significados das operações demanda tempo e ocorre pela
descoberta de diferentes procedimentos de solução de situações-problema que são
apresentadas aos alunos. As crianças constroem algumas estratégias próprias usadas na
solução de impasses e problemas que surgem no seu cotidiano. Isso acontece com a
percepção e erro. Desta forma, por intermédio da reflexão sobre o erro, sobre o que não
deu certo, e na tentativa de novas hipóteses para o acerto, para resolver o problema, o
conhecimento é construído.
Sabe-se que geralmente a mente infantil desenvolve primeiramente as estruturas
aditivas.
Segundo as Diretrizes Curriculares de Matemática (2001), é senso comum no
contexto escolar que a adição deve ser ensinada antes da multiplicação que é mais difícil
e, também porque a adição conduz à multiplicação, já que alguns aspectos da primeira
operação formam a base da segunda. Essa ideia está ligada ao significado da
multiplicação no campo dos números naturais, como adição abreviada de parcelas iguais
27



ou adições repetidas. Esse significado é o que está mais presente nas situações iniciais
de aprendizagem.
Por esse motivo, o jogo que será utilizado é o Jogo de Dominó, com parcelas
iguais.
Smole (2006), afirma que no trabalho com jogos todos ganham. Ganha o
professor que tem possibilidade de propor formas diferenciadas dos alunos aprenderem ,
permitindo um maior envolvimento de todos, e criando naturalmente uma situação de
atendimento à diversidade de aprendizagem uma vez que cada jogador é que controla o
seu ritmo, seu tempo de pensar e aprender. Ganha o aluno porque fica envolvido por
uma atividade complexa que permite a ele ao mesmo tempo que constrói noções e
conceitos matemáticos desenvolver muitas outras habilidades que serão úteis por toda a
vida e para aprender não apenas matemática.
Os procedimentos serão realizados durante quatro aulas
1ª aula: Apresentação e conversa sobre o jogo (exploração sobre o conhecimento
empírico da criança sobre o jogo apresentado);
2ª aula: Distribuir o jogo, conversar sobre as regras, deixar que tentem jogar e
instigá-los durante o jogo sobre a percepção das parcelas iguais (soma de dois
números);
3ª aula: Deixar que joguem novamente, e registrem no caderno as jogadas;
4ª aula: Deixar que joguem novamente, fazer o registro oral e coletivo dos jogos
e pedir registro escrito e individual.
Avaliação
O processo avaliativo será através da observação em sala de aula, assim como a
participação e comprometimento com os jogos realizados.
Também serão avaliados os registros, orais, ilustrativos e escritos que os alunos
farão durante todo o processo.
Considerações Finais
As atividades desenvolvidas durante o projeto foram bem aproveitadas e
adequadas à faixa etária dos alunos. O projeto contribuiu significativamente para a
aprendizagem das crianças. Já que o conhecimento se constrói através da vivência da
criança, ou seja, através da aprendizagem de forma significativa e prazerosa e foi isso
que aconteceu com o jogo de dominó, as crianças aprenderam a multiplicação de forma
prazerosa e divertida.




Referências Bibliográficas
ALVES, Wanda Maria de Castro e CUSATI, Iracema Campos. Diretrizes
Curriculares de Matemática. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de
Bacharelado e Licenciatura em Matemática, contidas no Parecer CNE/CES 1.302/2001,
aprovado pelo Conselho Nacional de Educação e homologado pelo Senhor Ministro da
Educação.
BORIN,J. Jogos e resolução de problemas: uma estratégia para as aulas de
matemática. São Paulo: IME-USP; 1996.
28



 MOURA, M. O. de. A construção do signo numérico em situação de ensino. São
 Paulo: USP, 1991.
 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros Curriculares
 Nacionais. Matemática. Vol. 3. Brasília: MEC/SEF, 1997.
 Site:
 www.sbc.org.br/reic/edicoes/2002e3/cientificos/Quero-QueroAprenderMatematica.pdf
 Site:
 http://paginas.terra.com.br/educacao/calculu/Artigos/Professores/utilizandojogos.htm
 SMOLE, Kátia, DINIZ, Maria Ignez e MILANI, Estela. Jogo para 6º ao 9º anos.
 Cadernos do Mathema. Vol. 2. Porto Alegre: Artmed, 2006.




 III. Seqüencias Didáticas
                                      Sequência Didática

Módulo/Semestre/
                                 Disciplina: Matemática                     Professor(a):Antonio Carlos C. Barro
Série: 5ªsérie
Centro ou Unidade Escolar:
                                                           Aula nº: 01               Data:
Colégio Estadual Dinah Gonçalves
Tema/ Conhecimento:                                                                  Tempo da aula:
Começando a conversa sobre alimentação.                                              2h/aulas (100 min)
                                                  OBJETIVO(S)i


•     Realizar operações com números decimais.

                     COMPETÊNCIAS                                               HABILIDADE(S)ii


Analisar, interpretar e resolver situações-                  •   Realizar operações com decimais;
problemas,       compreendendo       diferentes              •   Utilizar o sistema de medidas;
significados das operações envolvendo números                •   Resolva situações-problemas envolven
naturais e decimais.                                             números naturais e decimais.

                                                 CONTEÚDO(S)


•     Números e Operações Decimais;
•     Medidas de Comprimento e Massa.

                                                 METODOLOGIAiii
                                         (técnicas, estratégias, métodos)
29




INTRODUÇÃO:
 • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.

DESENVOLVIMENTO:
• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d
  Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co
  fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo
  essas informações.
• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d
  Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé
  página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux
  da TV Pen Drive).
• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix
  os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).

CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan

                                              RECURSOS NECESSÁRIOSiv


•     TV Pen Drive;
•     Controle da TV Pen Drive;
•     Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;
•     Cartazes sobre o tema;
•     Fita Adesiva;
•     Lousa;
•     Pincel atômico;
•     Apagador;
•     Caderno do Aluno Gestar da 5ª série;
•     Papel Ofício;
•     Lápis e borracha;
•     Balança;
•     Fita métrica.
•     Livro de Matemática

                                                     AVALIAÇÃOv

Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad


                                                    REFERÊNCIASvi
30



Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges
Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges
Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação:
Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do e
fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.



                                           Sequência Didática

Módulo/Semestre/
                                       Disciplina: Matemática                    Professor(a):Antonio Carlos C. Barro
Série: 6ªsérie/7º ano
Centro ou Unidade Escolar:
                                                                Aula nº: 01               Data:
Olégio Estadual Dinah Gonçalves
Tema/ Conhecimento:                                                                       Tempo da aula:
Começando a conversa sobre alimentação.                                                   2h/aulas (100 min)
                                                       OBJETIVO(S)vii


•     Realizar operações com números decimais.

                     COMPETÊNCIAS                                                   HABILIDADE(S)viii


Analisar, interpretar e resolver situações-                       •     Realizar operações com decimais;
problemas,       compreendendo       diferentes                   •     Utilizar o sistema de medidas;
significados das operações envolvendo números                     •     Resolva situações-problemas envolven
naturais e decimais.                                                    números naturais e decimais.

                                                       CONTEÚDO(S)


•     Números e Operações Decimais;
•     Medidas de Comprimento e Massa.

                                                      METODOLOGIAix
                                              (técnicas, estratégias, métodos)
31




INTRODUÇÃO:
 • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.

DESENVOLVIMENTO:
• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d
  Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co
  fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo
  essas informações.
• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d
  Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé
  página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux
  da TV Pen Drive).
• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix
  os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).

CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan

                                              RECURSOS NECESSÁRIOSx


•     TV Pen Drive;
•     Controle da TV Pen Drive;
•     Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;
•     Cartazes sobre o tema;
•     Fita Adesiva;
•     Lousa;
•     Pincel atômico;
•     Apagador;
•     Caderno do Aluno Gestar da 6ª série;
•     Papel Ofício;
•     Lápis e borracha;
•     Balança;
•     Fita métrica.
•     Livro de Matemática

                                                    AVALIAÇÃOxi

Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad


                                                    REFERÊNCIASxii
32



Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges
Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges
Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação:
Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do e
fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.




                                           Sequência Didática

Módulo/Semestre/
                                       Disciplina: Matemática                    Professor(a):Antonio Carlos C. Barro
Série: 6ªsérie/7º ano
Centro ou Unidade Escolar:
                                                                Aula nº: 01               Data:
Olégio Estadual Dinah Gonçalves
Tema/ Conhecimento:                                                                       Tempo da aula:
Começando a conversa sobre alimentação.                                                   2h/aulas (100 min)
                                                       OBJETIVO(S)xiii


•     Realizar operações com números decimais.

                     COMPETÊNCIAS                                                   HABILIDADE(S)xiv


Analisar, interpretar e resolver situações-                        •     Realizar operações com decimais;
problemas,       compreendendo       diferentes                    •     Utilizar o sistema de medidas;
significados das operações envolvendo números                      •     Resolva situações-problemas envolven
naturais e decimais.                                                     números naturais e decimais.

                                                       CONTEÚDO(S)


•     Números e Operações Decimais;
•     Medidas de Comprimento e Massa.

                                                      METODOLOGIAxv
                                              (técnicas, estratégias, métodos)
33




INTRODUÇÃO:
 • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.

DESENVOLVIMENTO:
• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d
  Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co
  fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo
  essas informações.
• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d
  Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé
  página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux
  da TV Pen Drive).
• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix
  os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).

CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan

                                              RECURSOS NECESSÁRIOSxvi


•     TV Pen Drive;
•     Controle da TV Pen Drive;
•     Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;
•     Cartazes sobre o tema;
•     Fita Adesiva;
•     Lousa;
•     Pincel atômico;
•     Apagador;
•     Caderno do Aluno Gestar da 6ª série;
•     Papel Ofício;
•     Lápis e borracha;
•     Balança;
•     Fita métrica.
•     Livro de Matemática

                                                    AVALIAÇÃOxvii

Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad


                                                   REFERÊNCIASxviii
34



Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges
Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges
Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação:
Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do e
fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.
i
   Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades que
se espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Os
verbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valor
subjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo de
alunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades.
ii
    As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, de
construção, de inferência”
iii
     Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se a
importância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc.
iv
    Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade.
v
    Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade,
se for o caso.
vi
    As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT.
vii
     Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades que
se espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Os
verbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valor
subjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo de
alunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades.
viii
      As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, de
construção, de inferência”
ix
     Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se a
importância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc.
x
    Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade.
xi
    Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade,
se for o caso.
xii
     As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT.
xiii
     Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades que
se espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Os
verbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valor
subjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo de
alunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades.
xiv
      As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, de
construção, de inferência”
xv
     Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se a
importância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc.
xvi
     Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade.
xvii
      Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade,
se for o caso.
xviii
      As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT.




                                                       Sequência Didática

Módulo/Semestre/
Série: 8ªsérie/9º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio Carlos C. BarrosoCentro ou Unidade
Escolar:
Olégio Estadual Dinah GonçalvesAula nº: 01Data:Tema/ Conhecimento:
Começando a conversa sobre alimentação.Tempo da aula:
                                     2h/aulas (100 min)OBJETIVO(S)
    •
   Realizar operações com números decimais.
COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar,  interpretar e   resolver   situações-problemas,
compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números naturais e
decimais.
   • Realizar operações com decimais;
   • Utilizar o sistema de medidas;
   • Resolva situações-problemas envolvendo números naturais e decimais.
                                                          CONTEÚDO(S)
    •   Números e Operações Decimais;
    •   Medidas de Comprimento e Massa.
                                                       METODOLOGIA
                                               (técnicas, estratégias, métodos)
INTRODUÇÃO:
 • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.

DESENVOLVIMENTO:
• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do
  Caderno do Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem
  sobre o assunto, com a fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar
  arquivos no Pen Drive contendo essas informações.
• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando
  o texto do Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do
  aluno, 5ª série, página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações
  do Pen Drive (com auxílio da TV Pen Drive).
• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo
  professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois
  iniciar a mediação).

CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos
  estudantes.
                                        RECURSOS NECESSÁRIOS
•   TV Pen Drive;
•   Controle da TV Pen Drive;
•   Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;
•   Cartazes sobre o tema;
•   Fita Adesiva;
•   Lousa;
•   Pincel atômico;
•   Apagador;
•   Caderno do Aluno Gestar da 8ª série;
•   Papel Ofício;
•   Lápis e borracha;
•   Balança;
•   Fita métrica.
•   Livro de Matemática
                                              AVALIAÇÃO
Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos
resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica
Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:
matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar
– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,
2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da
Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos
do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.
                                       Sequência Didática (I UNIDADE)
Módulo/Semestre/
Série: 5ª / 6º AnoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos C. BarrosoCentro ou Unidade
Escolar:
Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s): 2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:
Explorando problemas com porcentagem/calculadoraTempo de aula(s): 100 minutos
•        OBJETIVO(S)Realizar              Operações               com              porcentagens,Definir
    porcentagemCOMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-
   problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo
   porcentagensRealizar operações com porcentagens;
                        Resolva situações-problemas envolvendo
                  porcentagensCONTEÚDO(S)PorcentagensMETODOLOGIA
                       (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:
Apresentar o Caderno de atividades aos alunos
DESENVOLVIMENTO:
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Realizar as atividades 5 e 6 (da página 54 e atividades 1 e 2 da página 55 do caderno
   do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um
   tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).

CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos
  estudantes.
                                          RECURSOS NECESSÁRIOS
•   Lousa;
•   Pincel atômico;
•   Apagador;
•   Caderno do Aluno Gestar da 5ª série;
•   Papel Ofício;
•   Lápis e borracha;
•   Máquina fotográfica
•   Calculadora
                            Livro de matemáticaAVALIAÇÃO
Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos
resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica
Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:
matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar
– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,
2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da
Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos
do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.



                                     Sequência Didática (I UNIDADE)
Módulo/Semestre/
Série: 6ª série/7º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoCentro ou Unidade
Escolar:
Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:
Operando com números decimaisTempo de aula(s):
              • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais.
    COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas,
   compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números
   decimais.Realizar operações com decimais
   • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais.
               CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA
                       (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:
Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre a unidade
de medida peso
DESENVOLVIMENTO:
• Iniciar uma conversa sobre medidas de peso e convidar os alunos para realização da
   atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Realizar as atividades 1, 2, 3, 4,5, e6 (das páginas 17 a 20 do caderno do aluno),
   mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo
   sozinho para depois iniciar a mediação).
CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos
   estudantes.
                              • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa;
• Pincel atômico;
• Apagador;
• Caderno do Aluno Gestar da 6ª série;
• Papel Ofício;
• Lápis e borracha.
                                   Livro AdotadoAVALIAÇÃO
Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos
resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica
Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:
matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar
– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,
2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da
Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos
do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.
                                     Sequência Didática (I UNIDADE)
Módulo/Semestre/
Série: 7ª série/8º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoCentro ou Unidade
Escolar:
Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:
Operando com números decimaisTempo de aula(s):
              • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais.
    COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas,
   compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números
   decimais.Realizar operações com decimais
   • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais.
               CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA
                       (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:
Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre números
decimais
DESENVOLVIMENTO:
• Iniciar uma conversa sobre medidas de peso e convidar os alunos para realização da
   atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Realizar as atividades 1, 2, 3, 4,5, e6 (das páginas 17 a 20 do caderno do aluno),
   mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo
   sozinho para depois iniciar a mediação).
CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos
   estudantes.
                              • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa;
• Pincel atômico;
• Apagador;
• Caderno do Aluno Gestar da 7ª série;
• Papel Ofício;
• Lápis e borracha.
                               Livro de MatemáticaAVALIAÇÃO
Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos
resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica
Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:
matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar
– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,
2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da
Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos
do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.
                                     Sequência Didática (I UNIDADE)
Módulo/Semestre/
Série: 8ª série/9º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. Barroso
ArticuladorCentro ou Unidade Escolar:
Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:
Operando com números decimaisTempo de aula(s):
              • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais.
    COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas,
   compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números
   decimais.Realizar operações com decimais
   • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais.
                CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA
                        (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:
Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre números
decimais
DESENVOLVIMENTO:
• Iniciar uma conversa sobre decimais e convidar os alunos para realização da
   atividade.
• Orientar a atividade que será realizada.
• Formar grupos para realização da atividade.
• Realizar as atividades 4 e 5 (das páginas 13 e 14 do caderno do aluno), mediado pelo
   professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois
   iniciar a mediação).
CONCLUSÃO:
• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos
   estudantes.
                               • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa;
• Pincel atômico;
• Apagador;
• Caderno do Aluno Gestar da 8ª série;
• Papel Ofício;
• Lápis e borracha.
                                Livro de MatemáticaAVALIAÇÃO
Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,
pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos
resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica
Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:
matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar
– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,
2011.
Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da
Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
SEB; Inep, 2008.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos
do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.
Matriz de Referência do GESTAR.
Plano de Curso da U. E.
Projeto Político Pedagógico da U. E.




IV.Relatório de Reuniões com os pares


Unidade Escolar:Territorial_SED____ Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: Antonio
Carlos Carneiro Barroso                                              ( )LP ( x )MAT
Formador:André LuisData:20/8/2012
                       UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia

     RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA
PROFESSORES PRESENTES:
Antonio Carlos , Edvan,Daniela e Aniel


PAUTA:
Discutir e planejar a aplicação das atividades complementares do Gestar 2ª unidade




DESENVOLVIMENTO:

Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries matutino com os
professores Edvan que ensina a 8ª série matutino e o professor Aniel do vespertino das 6ª e 7ªs e
a professora Daniela da 8ªsérie vespertino analisamos O material enviado pelo Gestar e fizemos
um paralelo com o conteúdo do nosso planejamento
Unidade Escolar:TERRITORIAL_SED Direc 1BArticulador de Área/GESTAR: Antonio
Carlos Carneiro Barroso                                          ( )LP ( x )MAT
Formador:André LuisData:24/09/2012
                       UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia

     RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA
PROFESSORES PRESENTES:
Antonio Carlos,Eliedna,Aniel,Daniela e Edvan


PAUTA:
Apresentação do Material do Gestar para seleção de conteúdos




DESENVOLVIMENTO:

Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professor
Edvan que ensina a 8ª série no matutino e Aniel, Eliedna e Daniela do vespertino analisamos O
material enviado pelo Gestar e selecionamos os conteúdos a serem trabalhados de acordo com o
nosso planejamento de curso
Unidade Escolar:Territorial_SED____ Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: Antonio
Carlos Carneiro Barroso                                              ( )LP ( x )MAT
Formador:André LuisData:09/10/2012
                       UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia

     RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA
PROFESSORES PRESENTES:
Antonio Carlos,Daniela,Eliedna,Aniel e Edvan


PAUTA:
Elaboração de o Projeto Gestar




DESENVOLVIMENTO:

Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professor
Edvan que ensina a 8ª série e mais Eliedna,Daniela e Aniel que ensinam no vespertino analisamos
as etapas a serem seguidas na elaboração de um projeto a ser aplicado aos nossos alunos do
Colégio estadual Dinah Gonçalves




Unidade Escolar:Territorial_SED____ EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia
                       UM GESTAR Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: Antonio
Carlos Carneiro Barroso                                           ( )LP ( x )MAT
     RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA
Formador:André LuisData:18/09/2012
PROFESSORES PRESENTES:
Antonio Carlos,Daniela ,Eliedna,Aniel e Edvan


PAUTA:
Apresentação do Material do Gestar nas atividades complementares




DESENVOLVIMENTO:

Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professor
Edvan que ensina a 8ª série e os professores do vespertino Daniela da 8ª,Eliedna da 7ª e Aniel 6ª e
7ª A analisamos O material enviado pelo Gestar e fizemos um paralelo com o conteúdo do nosso
planejamento




Unidade Escolar:Territorial_SED Direc 1BArticulador de Área/GESTAR: Antonio Carlos
Carneiro Barroso                                              ( )LP ( x )MAT
Formador:André LuisData:20/10/2012
PROFESSORES PRESENTES: GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia
                       UM
Antonio Carlos , Edvan,Daniela,Eliedna e Aniel
     RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA

PAUTA:
Debater os resultados alcançados nas atividades complementares da 1ª e 2ª unidade de gestar
DESENVOLVIMENTO:

Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries matutino com os
professores Edvan que ensina a 8ª série matutino e o professor Aniel do vespertino das 6ª e 7ªs
,Daniela 8ª vespertino e Eliedna 7ª vespertino para analisarmos os resultados alcançados com as
aulas do gestar e verificamos a aceitação dos alunos com o projeto um gestar em cada escola.




V. Atividades Complementares.
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
VI.Produção Didática.
VII. Relatório.

O programa um gestar em cada escola é muito bom deveria ser ampliado para termos
mais tempo de aplicar nossas tarefas, esse programa poderia ser aplicado em turno
oposto com a participação mais efetiva de todos os professores e o livro adequado as
necessidades atuais dos alunos e uma maior presença da equipe gestora do programa
nas escolas.


VIII. Fotos.
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Atividade
um Gestar em cada escola turma 5ª A e B matutino 19/03/2012 Articulador Professor Antonio
Carlos Carneiro Barroso
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Atividade um Gestar em cada escola turma 7ª A matutino 19/03/2012 Articulador Professor
Antonio Carlos Carneiro Barroso
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Atividade um Gestar em cada escola turma 8ª A e B matutino professor Edvan 26/03/2012
Articulador Professor Antonio Carlos Carneiro Barroso
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar
Diário do articulador de matemática do gestar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Matriz provinha matematica-2
Matriz provinha matematica-2Matriz provinha matematica-2
Matriz provinha matematica-2
FAETEC - ETESC
 
Planif anual do 2. ¦ ano mat
Planif anual do 2. ¦ ano matPlanif anual do 2. ¦ ano mat
Planif anual do 2. ¦ ano mat
bloguematematica
 
Alinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino Médio
Alinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino MédioAlinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino Médio
Alinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino Médio
SEDUC-TO
 
Planejamento de matemática 3º ano unidade iv
Planejamento de matemática 3º ano unidade ivPlanejamento de matemática 3º ano unidade iv
Planejamento de matemática 3º ano unidade iv
Antonio Carneiro
 
Apostila mb cefet
Apostila mb cefetApostila mb cefet
Apostila mb cefet
comentada
 
Setembro outubro (2)
Setembro outubro (2)Setembro outubro (2)
Setembro outubro (2)
bloguematematica
 
05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória
05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória
05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória
con_seguir
 
Rol - Matemática 1º ao 5º ano
Rol - Matemática 1º ao 5º anoRol - Matemática 1º ao 5º ano
Rol - Matemática 1º ao 5º ano
josivaldopassos
 
Álgebra fórmulas e equações - o x é o mesmo
Álgebra   fórmulas e equações - o x é o mesmoÁlgebra   fórmulas e equações - o x é o mesmo
Álgebra fórmulas e equações - o x é o mesmo
Editora Moderna
 
Planejamento de matemática 5ª série uni i
Planejamento de matemática 5ª série uni iPlanejamento de matemática 5ª série uni i
Planejamento de matemática 5ª série uni i
Antonio Carneiro
 
Plano de curso 9º ano matemática
Plano de curso 9º ano matemáticaPlano de curso 9º ano matemática
Plano de curso 9º ano matemática
Atividades Diversas Cláudia
 
Janeiro
JaneiroJaneiro
Planif. mat marã§o - abril-3âºano
Planif. mat marã§o - abril-3âºanoPlanif. mat marã§o - abril-3âºano
Planif. mat marã§o - abril-3âºano
bloguematematica
 
Plan. fevereiro
Plan. fevereiroPlan. fevereiro
Plan. fevereiro
bloguematematica
 

Mais procurados (14)

Matriz provinha matematica-2
Matriz provinha matematica-2Matriz provinha matematica-2
Matriz provinha matematica-2
 
Planif anual do 2. ¦ ano mat
Planif anual do 2. ¦ ano matPlanif anual do 2. ¦ ano mat
Planif anual do 2. ¦ ano mat
 
Alinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino Médio
Alinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino MédioAlinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino Médio
Alinhamento de Conteúdos Básicos Mínimos de Matemática Ensino Médio
 
Planejamento de matemática 3º ano unidade iv
Planejamento de matemática 3º ano unidade ivPlanejamento de matemática 3º ano unidade iv
Planejamento de matemática 3º ano unidade iv
 
Apostila mb cefet
Apostila mb cefetApostila mb cefet
Apostila mb cefet
 
Setembro outubro (2)
Setembro outubro (2)Setembro outubro (2)
Setembro outubro (2)
 
05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória
05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória
05 eac proj vest mat módulo 1 noções de combinatória
 
Rol - Matemática 1º ao 5º ano
Rol - Matemática 1º ao 5º anoRol - Matemática 1º ao 5º ano
Rol - Matemática 1º ao 5º ano
 
Álgebra fórmulas e equações - o x é o mesmo
Álgebra   fórmulas e equações - o x é o mesmoÁlgebra   fórmulas e equações - o x é o mesmo
Álgebra fórmulas e equações - o x é o mesmo
 
Planejamento de matemática 5ª série uni i
Planejamento de matemática 5ª série uni iPlanejamento de matemática 5ª série uni i
Planejamento de matemática 5ª série uni i
 
Plano de curso 9º ano matemática
Plano de curso 9º ano matemáticaPlano de curso 9º ano matemática
Plano de curso 9º ano matemática
 
Janeiro
JaneiroJaneiro
Janeiro
 
Planif. mat marã§o - abril-3âºano
Planif. mat marã§o - abril-3âºanoPlanif. mat marã§o - abril-3âºano
Planif. mat marã§o - abril-3âºano
 
Plan. fevereiro
Plan. fevereiroPlan. fevereiro
Plan. fevereiro
 

Destaque

Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...
Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...
Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...
Antonio Carneiro
 
Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..
Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..
Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..
Henrique Bayer
 
Sesi questões sobre basquetebol
Sesi questões sobre basquetebolSesi questões sobre basquetebol
Sesi questões sobre basquetebol
Elaine Lima
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
Daniela F Almenara
 
Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)
Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)
Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)
Juliano Carvalho
 
Ava ed fisica_7ano
Ava ed fisica_7anoAva ed fisica_7ano
Ava ed fisica_7ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Planejamento anual da 8ª série
Planejamento anual da 8ª sériePlanejamento anual da 8ª série
Planejamento anual da 8ª série
Augusto Cezar Holanda
 
Ed. física 2º ano
Ed. física 2º anoEd. física 2º ano
Ed. física 2º ano
GERALDOGOMESDEBARROS
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Mari_Saracchini
 

Destaque (9)

Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...
Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...
Planejamento das atividades do caderno do aluno do gestar articulador antonio...
 
Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..
Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..
Plano de aula de 20 a 25 de maio 2013..
 
Sesi questões sobre basquetebol
Sesi questões sobre basquetebolSesi questões sobre basquetebol
Sesi questões sobre basquetebol
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
 
Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)
Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)
Habilidade e competências do administrador (Juliano Carvalho)
 
Ava ed fisica_7ano
Ava ed fisica_7anoAva ed fisica_7ano
Ava ed fisica_7ano
 
Planejamento anual da 8ª série
Planejamento anual da 8ª sériePlanejamento anual da 8ª série
Planejamento anual da 8ª série
 
Ed. física 2º ano
Ed. física 2º anoEd. física 2º ano
Ed. física 2º ano
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 

Semelhante a Diário do articulador de matemática do gestar

Planejamento de matematica 5ª serie uni ii
Planejamento de matematica 5ª serie uni iiPlanejamento de matematica 5ª serie uni ii
Planejamento de matematica 5ª serie uni ii
Antonio Carneiro
 
Planejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grauPlanejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grau
Antonio Carneiro
 
Planejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grauPlanejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grau
Antonio Carneiro
 
Planejamento de matematica 5ª serie unid iv
Planejamento de matematica 5ª serie unid ivPlanejamento de matematica 5ª serie unid iv
Planejamento de matematica 5ª serie unid iv
Antonio Carneiro
 
Planejamento de matematica 5ª serie unid iii
Planejamento de matematica 5ª serie unid iiiPlanejamento de matematica 5ª serie unid iii
Planejamento de matematica 5ª serie unid iii
Antonio Carneiro
 
Plano de ensino para o fund ii
Plano de ensino para o fund iiPlano de ensino para o fund ii
Plano de ensino para o fund ii
alunosderoberto
 
Planejamento de matemática 1º ano unidade ii
Planejamento de matemática 1º ano unidade iiPlanejamento de matemática 1º ano unidade ii
Planejamento de matemática 1º ano unidade ii
Antonio Carneiro
 
Planejamento de matemática 1º ano 1ª unidade
Planejamento de matemática 1º ano 1ª unidadePlanejamento de matemática 1º ano 1ª unidade
Planejamento de matemática 1º ano 1ª unidade
Antonio Carneiro
 
Planificação semana 26 a 30de novembro
Planificação semana 26 a 30de novembroPlanificação semana 26 a 30de novembro
Planificação semana 26 a 30de novembro
Flora Queirós
 
Matematica No Contexto Atual
Matematica No Contexto Atual   Matematica No Contexto Atual
Matematica No Contexto Atual
Editora Moderna
 
Powerpoint unid 4 etel
Powerpoint unid 4 etelPowerpoint unid 4 etel
Powerpoint unid 4 etel
Escola estadual Luiz Moschetti
 
Planificação semana 22 a 28de fevereiro
Planificação semana 22   a 28de fevereiroPlanificação semana 22   a 28de fevereiro
Planificação semana 22 a 28de fevereiro
Flora Queirós
 
Frações (1)
Frações (1)Frações (1)
Frações (1)
João Alberto
 
Rp mat 8_ef
Rp mat 8_efRp mat 8_ef
Rp mat 8_ef
CNT_2013
 
Apresentação no XIII Ciclo de Sábados Beja
Apresentação no XIII Ciclo de Sábados BejaApresentação no XIII Ciclo de Sábados Beja
Apresentação no XIII Ciclo de Sábados Beja
Nelson Santos
 
Planificação semana 18 a 22 de fevereiro
Planificação semana 18   a 22 de fevereiroPlanificação semana 18   a 22 de fevereiro
Planificação semana 18 a 22 de fevereiro
Flora Queirós
 
Mat orientacoes 2013
Mat orientacoes 2013Mat orientacoes 2013
Mat orientacoes 2013
Janete Guedes
 
7º encontro pnaic 2014 vânia ok
7º encontro pnaic 2014 vânia ok   7º encontro pnaic 2014 vânia ok
7º encontro pnaic 2014 vânia ok
Wanya Castro
 
Planificação semana de 12 a 16 de março cópia
Planificação semana de  12 a 16 de março   cópiaPlanificação semana de  12 a 16 de março   cópia
Planificação semana de 12 a 16 de março cópia
Flora Queirós
 
Planejamento SME.docx
Planejamento SME.docxPlanejamento SME.docx
Planejamento SME.docx
FlaviadoRosrio
 

Semelhante a Diário do articulador de matemática do gestar (20)

Planejamento de matematica 5ª serie uni ii
Planejamento de matematica 5ª serie uni iiPlanejamento de matematica 5ª serie uni ii
Planejamento de matematica 5ª serie uni ii
 
Planejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grauPlanejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grau
 
Planejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grauPlanejamento de matemática completo do 2º grau
Planejamento de matemática completo do 2º grau
 
Planejamento de matematica 5ª serie unid iv
Planejamento de matematica 5ª serie unid ivPlanejamento de matematica 5ª serie unid iv
Planejamento de matematica 5ª serie unid iv
 
Planejamento de matematica 5ª serie unid iii
Planejamento de matematica 5ª serie unid iiiPlanejamento de matematica 5ª serie unid iii
Planejamento de matematica 5ª serie unid iii
 
Plano de ensino para o fund ii
Plano de ensino para o fund iiPlano de ensino para o fund ii
Plano de ensino para o fund ii
 
Planejamento de matemática 1º ano unidade ii
Planejamento de matemática 1º ano unidade iiPlanejamento de matemática 1º ano unidade ii
Planejamento de matemática 1º ano unidade ii
 
Planejamento de matemática 1º ano 1ª unidade
Planejamento de matemática 1º ano 1ª unidadePlanejamento de matemática 1º ano 1ª unidade
Planejamento de matemática 1º ano 1ª unidade
 
Planificação semana 26 a 30de novembro
Planificação semana 26 a 30de novembroPlanificação semana 26 a 30de novembro
Planificação semana 26 a 30de novembro
 
Matematica No Contexto Atual
Matematica No Contexto Atual   Matematica No Contexto Atual
Matematica No Contexto Atual
 
Powerpoint unid 4 etel
Powerpoint unid 4 etelPowerpoint unid 4 etel
Powerpoint unid 4 etel
 
Planificação semana 22 a 28de fevereiro
Planificação semana 22   a 28de fevereiroPlanificação semana 22   a 28de fevereiro
Planificação semana 22 a 28de fevereiro
 
Frações (1)
Frações (1)Frações (1)
Frações (1)
 
Rp mat 8_ef
Rp mat 8_efRp mat 8_ef
Rp mat 8_ef
 
Apresentação no XIII Ciclo de Sábados Beja
Apresentação no XIII Ciclo de Sábados BejaApresentação no XIII Ciclo de Sábados Beja
Apresentação no XIII Ciclo de Sábados Beja
 
Planificação semana 18 a 22 de fevereiro
Planificação semana 18   a 22 de fevereiroPlanificação semana 18   a 22 de fevereiro
Planificação semana 18 a 22 de fevereiro
 
Mat orientacoes 2013
Mat orientacoes 2013Mat orientacoes 2013
Mat orientacoes 2013
 
7º encontro pnaic 2014 vânia ok
7º encontro pnaic 2014 vânia ok   7º encontro pnaic 2014 vânia ok
7º encontro pnaic 2014 vânia ok
 
Planificação semana de 12 a 16 de março cópia
Planificação semana de  12 a 16 de março   cópiaPlanificação semana de  12 a 16 de março   cópia
Planificação semana de 12 a 16 de março cópia
 
Planejamento SME.docx
Planejamento SME.docxPlanejamento SME.docx
Planejamento SME.docx
 

Mais de Antonio Carneiro

Volumes 17122016
Volumes 17122016Volumes 17122016
Volumes 17122016
Antonio Carneiro
 
Sessão de cônicas 17122016
Sessão de cônicas 17122016Sessão de cônicas 17122016
Sessão de cônicas 17122016
Antonio Carneiro
 
Angulos 17122016
Angulos 17122016Angulos 17122016
Angulos 17122016
Antonio Carneiro
 
Estudodareta 17122016
Estudodareta 17122016Estudodareta 17122016
Estudodareta 17122016
Antonio Carneiro
 
Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016
Antonio Carneiro
 
Polinomios 17122016
Polinomios 17122016Polinomios 17122016
Polinomios 17122016
Antonio Carneiro
 
Matrizes 17122016
Matrizes 17122016Matrizes 17122016
Matrizes 17122016
Antonio Carneiro
 
Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016
Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016
Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016
Antonio Carneiro
 
Matriz
MatrizMatriz
Polinomios
PolinomiosPolinomios
Polinomios
Antonio Carneiro
 
Matrizes
Matrizes Matrizes
Matrizes
Antonio Carneiro
 
Matrizes
MatrizesMatrizes
Ângulo
ÂnguloÂngulo
Função do 2º Grau.
Função do 2º Grau.Função do 2º Grau.
Função do 2º Grau.
Antonio Carneiro
 
Estudo da reta
Estudo da retaEstudo da reta
Estudo da reta
Antonio Carneiro
 
Matemática Comercial e Financeira
 Matemática Comercial e Financeira Matemática Comercial e Financeira
Matemática Comercial e Financeira
Antonio Carneiro
 
Sessões Cônicas
 Sessões Cônicas Sessões Cônicas
Sessões Cônicas
Antonio Carneiro
 
Triângulo
TriânguloTriângulo
Triângulo
Antonio Carneiro
 
Produtos notaveis
Produtos notaveisProdutos notaveis
Produtos notaveis
Antonio Carneiro
 
Função Exponencial
Função ExponencialFunção Exponencial
Função Exponencial
Antonio Carneiro
 

Mais de Antonio Carneiro (20)

Volumes 17122016
Volumes 17122016Volumes 17122016
Volumes 17122016
 
Sessão de cônicas 17122016
Sessão de cônicas 17122016Sessão de cônicas 17122016
Sessão de cônicas 17122016
 
Angulos 17122016
Angulos 17122016Angulos 17122016
Angulos 17122016
 
Estudodareta 17122016
Estudodareta 17122016Estudodareta 17122016
Estudodareta 17122016
 
Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016
 
Polinomios 17122016
Polinomios 17122016Polinomios 17122016
Polinomios 17122016
 
Matrizes 17122016
Matrizes 17122016Matrizes 17122016
Matrizes 17122016
 
Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016
Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016
Introduomatemticacomercialefinanceira 17122016
 
Matriz
MatrizMatriz
Matriz
 
Polinomios
PolinomiosPolinomios
Polinomios
 
Matrizes
Matrizes Matrizes
Matrizes
 
Matrizes
MatrizesMatrizes
Matrizes
 
Ângulo
ÂnguloÂngulo
Ângulo
 
Função do 2º Grau.
Função do 2º Grau.Função do 2º Grau.
Função do 2º Grau.
 
Estudo da reta
Estudo da retaEstudo da reta
Estudo da reta
 
Matemática Comercial e Financeira
 Matemática Comercial e Financeira Matemática Comercial e Financeira
Matemática Comercial e Financeira
 
Sessões Cônicas
 Sessões Cônicas Sessões Cônicas
Sessões Cônicas
 
Triângulo
TriânguloTriângulo
Triângulo
 
Produtos notaveis
Produtos notaveisProdutos notaveis
Produtos notaveis
 
Função Exponencial
Função ExponencialFunção Exponencial
Função Exponencial
 

Diário do articulador de matemática do gestar

  • 1. Antonio Carlos Carneiro Barroso DIÁRIO DO ARTICULADOR SALVADOR / BA 2012
  • 2. Antonio Carlos Carneiro Barroso Colégio Estadual Dinah Gonçalves Diário do Articulador Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Gestar, sobre orientações da Professora Supervisora Rosane Sanches e Professor Formador André Luis Moraes como parte de requisitos para obtenção do título de Professor Articulador. SALVADOR / BA 2012
  • 3. Nunca acreditei na vida eterna. Sempre vi a pessoa humana frágil e desprotegida nesse caminho inevitável para a morte... Às vezes, muito jovem, o espiritismo me atraía, logo dissolvido pelo materialismo dialético, irrecusável. Se via uma pessoa morta, meu pensamento era radical. Desaparecera como disse Lacan, antes de morrer. Um corpo frio a se decompor, e nada mais. Oscar Niemeyer
  • 4. Dedicatória A Deus, que em sua infinita sabedoria guia meus caminhos me proporcionando saúde, serenidade e disposição para enfrentar todas as etapas desta árdua caminhada. A minha mãe Elisabete Carneiro Barroso que com seu amor infinito e apoio incondicional é responsável por minha base pessoal e educacional. Aos meus colegas articuladores e aos professores que no convívio tornaram suportáveis as horas mais difíceis e mais felizes os momentos de vitória. Ao formador André Luis Moraes A realização de um sonho depende de dedicação, há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade a ilusão é combustível dos perdedores pois... Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO. Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA. Roberto Shinyashiki
  • 5. AGRADECIMENTOS Ao meu orientador André Luis Moraes pela atenção, compreensão e sabedoria dispensadas a mim durante o período de elaboração deste trabalho. Ao Professor Edvan pelo seu auxilio valioso e sua dedicação na aplicação das atividades do gestar nas suas turmas do Colégio estadual Dinah Gonçalves Ao Funcionário Maiule pelo apoio logístico em todas as minhas atividades aplicadas na escola
  • 6. SUMÁRIO No sumário são relacionados os capítulos e suas subdivisões como aparecem no trabalho, indicando-se as respectivas páginas. O sumário é o último elemento pré-textual e tudo aquilo que vêm antes desta página não é relacionado (agradecimentos, resumos, etc.), porém os anexos e os apêndices, sempre que existirem, devem ser incluídos. A palavra SUMÁRIO deve ser grafada no alto e no centro da página em letras maiúsculas em fonte 14 Times New Roman e sem pontuação. Os tópicos do sumário devem ser em fonte Times New Roman 12 e espaçamento 1,5. Inserir quebra automática de texto para forçar o alinhamento à direita dos números de página. SUMÁRIO I. PLANO DE CURSO (6º ao 9º ano em 2012) II. PROJETO DA ESCOLA EM 2012 III. SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS (pelo menos 4 de cada unidade Iª e IIª = 8) IV. RELATÓRIO DE REUNIÃO COM OS PARES V. ATIVIDADES COMPLEMENTARES (uma de cada série escolhida = 4) VI. PRODUÇÃO DIDÁTICA (produção que foi desenvolvida pela turma. VII. RELATÓRIO VIII. FOTOS
  • 7. 8 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 5ª série Matemática Ano Editora FTD Unidade I José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Números Naturais: Traduzir em palavras Aula Através da - Sistema de números representados por Expositiva participação do numeração algarismos e vice-versa; aluno - Adição e subtração - Fazer cálculo de cabeça Na resolução de - Multiplicação e usando a decomposição de exercícios divisão números; Freqüência - Traduzir, por meio de Participação nos representação escrita ou debates oral, as unidades das Teste diversas Prova ordens; Lista de exercícios - Identificar as diversas Atividade Gestar classes na representação de um número; - Ler corretamente a escrita de um número; - Escrever corretamente os números usando algarismos. - Identificar os números naturais; - Associar adição a situações de juntar e contar e a situações de acrescentar; - Resolver problemas com situações de adição e subtração; - Resolver expressões numéricas com adição e subtração; - Associar a subtração às situações de tirar e contar, de diminuir e de completar; - Reconhecer a subtração como operação inversa da adição Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 5ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012
  • 8. 9 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação - Números primos: Aula Através da Decomposição em Determinar a fatoração Expositiva participação do fatores primos completa de um número. aluno - Divisores e - Reconhecer se um número Na resolução de múltiplos nos é, ou não, divisor de outro; exercícios números naturais: - Determinar os divisores Freqüência Divisores de naturais de um número; Participação nos um número - Calcular a quantidade de debates - Máximo divisor divisores de um número Teste comum – MDC natural. Prova - Múltiplos de um - Identificar os divisores Lista de exercícios número comuns de dois números Atividade Gestar - Mínimo múltiplo naturais e reconhecer o comum - MDC; MMC - Determinar o MDC de Frações e dois números, pela regra Operações: das divisões sucessivas. - Números - Identificar os múltiplos Fracionados comuns de dois ou mais - Frações números e reconhecer o equivalentes MMC - Determinar o MMC de dois ou mais números pela regra da decomposição simultânea - Representar e traduzir oralmente uma fração. - Distinguir frações próprias, impróprias e aparentes. - Identificar números naturais escritos sob a forma Colégio Estadual Professor Antonio Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Carlos C Barroso Série 5ª Matemática do Ano ensino médio Unidade III Editora FTD José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 9. 10 - Comparação de - Comparar frações Aula Expositiva Através da frações que têm participação do - Operações com denominadores aluno frações iguais. Na resolução de - Comparar frações exercícios que têm numeradores Freqüência iguais. Participação nos - Comprar duas debates frações quaisquer. Teste - Efetuar a adição e Prova subtração de duas ou Lista de exercícios mais frações. Atividade Gestar - Resolver expressões numéricas com adição, subtração, multiplicação, divisão e potência. - Efetuar a multiplicação e divisão de duas frações. - Calcular potência com base fracionária. Colégio Estadual Professor Antonio Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Carlos C Barroso Série 5ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 10. 11 Números racionais Reconhecer um Aula Expositiva Através da na forma número decimal participação do decimal Comparar números aluno - Representação decimais Na resolução de decimal de um Resolver as exercícios número racional operações com Freqüência - Comparação de decimais Participação nos números racionais Definir números debates na forma decimal decimais Teste Operações com Aplicar as Prova números propriedades de Lista de exercícios racionais na forma potencia Atividade Gestar decimal - Reconhecer que - Adição e subtração medir uma superfície - Multiplicação e e compará-la com divisão outra - Potenciação superfície tomada Geometria e como unidade. Medidas: - Conhecer as - Unidades de área unidades - Unidades de padronizadas de volume superfície. - Unidades de massa - Transformar uma unidade de superfície em outra. - Conhecer como se calcula a área de alguns quadriláteros. - Transformar uma unidade de volume em outra. - Conhecer como se calcula o volume de alguns poliedros. - Conhecer a equivalência entre litro e o decímetro cubico Colégio Estadual Professor Antonio Carlos Turno Bibliografia Dinah Gonçalves C Barroso Série 6ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade I José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 11. 12 - Números Inteiros Resolver expressões Aula Expositiva Através da - Operações com numéricas com números participação do Números inteiros. aluno Inteiros - Verificar e identificar as Na resolução de - Números Racionais propriedades existentes exercícios - Operações com na adição e na Freqüência Números multiplicação. Participação nos Racionais - Efetuar as operações debates - Ângulos envolvendo números Teste - Medida de ângulo racionais. Prova - Operações - Desenvolver as Lista de exercícios envolvendo expressões numéricas Atividade Gestar medidas de ângulos com números racionais. - Classificação dos - Reconhecer a soma ângulos algébrica. - Classificar e construir ângulos. - Medir ângulos utilizando o transferidor. - Efetuar cálculos com as quatro operações envolvendo medidas de ângulos. - Reconhecer os ângulos consecutivos e opostos pelo vértice. - Diferenciar os tipos de ângulos. - Bissetriz de um ângulo - Resolver situações- problema envolvendo medidas de ângulos e suas classificações.
  • 12. 13 Colégio Estadual Professor Antonio Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Carlos C Barroso Série 6ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação - Média Aritmética Definir média Aula Expositiva Através da - Potenciação aritmética e efetuar participação do - Propriedades da cálculos. aluno potenciação - Desenvolver e Na resolução de - Raiz Quadrada resolver situação- exercícios Equações problema que Freqüência - Situações-problema envolva média. Participação nos envolvendo equações - Identificar uma debates potenciação. Teste - Reconhecer Prova propriedades da Lista de exercícios potenciação e Atividade Gestar aplicá-las. - Desenvolver expressões com potência. - Identificar números racionais quadrados perfeitos. - Definir raiz quadrada de um número. - Resolver expressões numéricas. Reconhecer uma equação. - Aplicar as propriedades da igualdade para resolver equações. - Traduzir sentenças expressas em linguagem simbólica. - Identificar o que é dado e o que é pedido. - Resolver as equações e interpretar a solução encontrada.
  • 13. 14 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 6ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade III José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Razões Determinar a razão entre Aula Através da - Proporções duas grandezas de mesma Expositiva participação do - Grandezas espécie. aluno Proporcionais - Comparar grandezas Na resolução de - Regra de Três utilizando a razão. exercícios Simples e composta - Reconhecer uma proporção Freqüência como uma igualdade de duas Participação nos razões. debates - Identificar uma proporção Teste através dos meios e Prova extremos. Lista de exercícios - Calcular o termo Atividade Gestar desconhecido. - Determinar o fator de proporcionalidade. - Aplicar os conhecimentos adquiridos para resolver problemas simples que envolvam as grandezas proporcionais. - Reconhecer e diferenciar grandezas direta e inversamente proporcionais. - Aplicar regra de três simples na resolução de problemas que envolvam duas grandezas
  • 14. 15 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 6ª Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Porcentagem Traduzir uma fração Aula Através da - Inequações centesimal na forma de taxa Expositiva participação do Juros Simples percentual. aluno - Quadriláteros - Resolver problemas que Na resolução de (trapézios e envolvam porcentagens. exercícios (Paralelogramos) - Reconhecer uma Freqüência - Triângulos inequação. Participação nos - Resolver inequações de 1º debates grau. Teste Reconhecer o uso de Prova porcentagem no contexto Lista de exercícios diário para o cálculo de Atividade Gestar juro simples - Calcular juro simples, montante e taxa de juros por meio de estratégias variadas. - Identificar os elementos que compõem um triângulo e um quadrilátero. - Verificar que a soma das medidas dos ângulos internos de um - Classificar triângulos com relação à medida dos lados e com relação aos ângulos internos. - Identificar retângulos, losangos e quadrados como casos especiais de Paralelogramos e classificar paralelogramos. - Identificar os elementos e classificar os trapézios.
  • 15. 16 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos Turno Bibliografia Dinah Gonçalves C Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade I José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Números Reais: Identificar os números Aula Através da - Números Reais irracionais como números Expositiva participação do - Potenciação e de representação decimal aluno Radiciação infinita e não periódica e Na resolução de Monômios e sua localização na reta exercícios Polinômios: numérica. Freqüência - Cálculo Algébrico - Resolver situações- Participação nos problema, utilizando debates diferentes procedimentos Teste envolvendo números Prova naturais, inteiros, racionais Lista de exercícios e irracionais. Atividade Gestar - Estabelecer a razão entre o comprimento e o raio da circunferência. - Entender potência com expoente inteiro positivo como produto de fatores iguais. - Atribuir significados à potência de expoente nulo e negativo. - Calcular raízes quadradas por meio de fatoração. - Calcular raízes quadradas aproximadas por meio de estimativas fazendo uso da calculadora. aritméticas; - Utilizar conhecimentos sobre operações Colégio Estadual Professor Antonio Carlos Turno Bibliografia Dinah Gonçalves C Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 16. 17 Produtos Notáveis e Reconhecer os casos de Aula Através da Fatoração produtos notáveis e Expositiva participação do fatoração. aluno - Obter expressões Na resolução de equivalentes a uma exercícios expressão algébrica por Freqüência meio de produtos Participação nos notáveis, fatoração e debates simplificações. Teste - Utilizar conhecimentos Prova sobre produtos notáveis Lista de exercícios para realizar cálculos Atividade Gestar mentais.
  • 17. 18 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade III José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Equações e Produzir e interpretar Aula Através da Sistemas de diferentes escritas algébricas Expositiva participação do Equações como o quociente de dois aluno - Frações Algébricas polinômios e identificar sua Na resolução de - Equação do 1º grau condição de existência. exercícios - Sistema de - Simplificar e resolver Freqüência Equação do 1º grau frações algébricas e Participação nos expressões que envolvam debates produtos Teste notáveis e fatoração. Prova - Determinar o mmc de Lista de exercícios polinômio, aplicando Atividade Gestar fatoração. - Calcular frações algébricas utilizando adição, subtração, multiplicação e divisão. - Construir procedimentos para resolver equações do 1º grau, fracionárias e literais, utilizando as propriedades de igualdade. - Apresentar diferentes métodos para resolver sistema de equações do 1º grau, incluindo a representação das equações no plano cartesiano. - Discutir o significado da raiz encontrada para uma equação do 1° grau em confronto com a situação proposta
  • 18. 19 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Ângulos e Polígonos Relacionar ângulos formados Aula Através da - Triângulos em paralelas cortadas por Expositiva participação do Quadriláteros uma transversal: aluno - Quadriláteros Correspondentes, alternos Na resolução de colaterais, adjacentes o exercícios opostos; Freqüência - Conceituar polígonos e Participação nos identificar seus elementos. debates - Identificar transformações Teste geométricas em figuras Prova planas. Lista de exercícios - Obter pontos notáveis do Atividade Gestar triângulo: circuncentro, baricentro, incentro e Ortocentro. - Construir alturas, bissetrizes, medianas e mediatrizes de um triângulo Empregando régua e compasso. - Identificar congruências de figuras e casos de congruência de triângulos. - Reconhecer os elementos de um quadrilátero e classificá-los. - Relacionar os ângulos e os lados dos quadriláteros entre si. - Resolver situações- problema que envolvam análise de um padrão de Regularidade. Propriedades dessas relações.
  • 19. 20 Colégio Estadual Dinah Professor Antonio Carlos C Barroso Turno Gonçalves Série 8ª Ano Unidade I Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodolo . Potências - Calcular potências de base real e expoente inteiro; Aula Potencias com expoente natural e - Reconhecer e aplicar propriedades das potências de Expositiv Inteiro negativo base real e Expressão numérica Expoente inteiro; Propriedades de potências com - Resolver situações-problema que envolva a necessidade Expoente inteira da Número real ( Raiz quadrada, raiz Utilização da potência de base 10 para a notação cúbica cientifica; e outras raízes). - Resolver expressões numéricas com radicais; Radicais e suas propriedades - Reconhecer que não existe em R raiz de índice par e Adição e subtração algébrica com expoente Radicais Negativo; Multiplicação e divisão algébrica - Saber transformar radical em potência; com radicais - Efetuar simplificação de radicais; Potenciação com radicais - Reconhecer e aplicar a propriedade da raiz de um Racionalização de produto; denominadores - Efetuar operações com radicais; Simplificação de expressões com - Calcular expressões algébricas que envolvem radicais, Radicais aplicando Potências com expoente Produtos notáveis já conhecidos; fracionário - Aplicar as propriedades dos radicais para racionalizar denominadores;
  • 20. 21 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 8ª Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Equação do 2º grau Resolver equações do 2º Aula Através da com uma grau incompletas do tipo Expositiva participação do Incógnita ax2 + c = 0 ou aluno Determinando as tipo ax2 + bx = 0, sem Na resolução de raízes de uma aplicação de fórmula; exercícios Equação do 2º grau - Deduzir e reconhecer a Freqüência Resolução de uma fórmula de Bhaskara; Participação nos equação do 2º - Aplicar a fórmula de debates Grau completa e Bháskara na resolução de Teste incompleta equações do 2º Prova Fórmula de Grau completa; Lista de exercícios resolução de equação - Obter a solução geral de Atividade Gestar do uma equação literal; 2º grau - Identificar o discriminante Resolvendo de uma equação do 2º grau; problemas que - Resolver situações- Envolvem equações problema que envolva as do 2º grau equações estudadas Equações redutíveis Discutir situações que a uma equação do envolvam equações do 2º 2º grau grau, cujas Equações Resoluções não sejam fracionárias possíveis por meio do Equações isolamento de biquadradas Incógnita ou de técnicas de Equações irracionais fatoração; Sistemas de equações do 2º grau Problemas envolvendo sistemas de Equações do 2º grau
  • 21. 22 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 8ª Matemática Ano Editora FTD Unidade III José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Semelhança Verificar experimentalmente Aula Através da .Semelhança: razão o Teorema fundamental das Expositiva participação do e proporção Proporções para compreender aluno Teorema de Tales o Teorema de Tales; Na resolução de .Polígonos - Aplicar e demonstrar o exercícios semelhantes Teorema de Tales: um feixe Freqüência Razão entre áreas e de paralelas Participação nos perímetros Determina sobre duas debates Triângulos transversais e segmentos Teste semelhantes: proporcionais; Prova Teorema - Constatar a propriedade de Lista de exercícios Fundamental da semelhança de triângulos. Atividade Gestar semelhança de - Utilizar os resultados de triângulo. cálculos de perímetro e de Relações métricas área na no triângulo percepção das regularidades Retângulo existentes na ampliação ou na Teorema de redução Pitágoras de formas geométricas planas. Relações métricas - Reconhecer e aplicar os auxiliares no casos de semelhança de Triângulo retângulo triângulos . Aplicações do - Reconhecer e aplicar as Teorema de relações métricas no triangulo Pitágoras retângulo; (diagonal do - Identificar e demonstrar o quadrado e altura de Teorema de Pitágoras; um - Reconhecer o seno, o Triângulo cosseno e a tangente como eqüilátero). razões Trigonométricas de um ângulo;
  • 22. 23 Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno Bibliografia Dinah Gonçalves Barroso Série 8ª Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012 Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação Relações Reconhecer funções Aula Através da trigonométricas no representadas por tabelas, Expositiva participação do Triângulo retângulo por fórmulas e por aluno Razões Gráficos; Na resolução de trigonométricas no - Efetuar cálculos e exercícios triângulo interpretar resultados usando Freqüência Retângulo (seno, co- a notação f(x); Participação nos seno e tangente). - Reconhecer funções debates . Tabelas de razões representadas por tabelas, Teste trigonométricas por fórmulas e por Prova Funções Gráficos; Lista de exercícios A notação f(x) - Reconhecer uma função Atividade Gestar Representação constante; gráfica - Reconhecer o significado Construção e dos coeficientes da função y identificação do = ax + b. gráfico Identificar e compreender os de uma função elementos de polígono Polígonos: Áreas - inscrito (raio, retângulas, Ângulo central, ângulo Paralelogramo, interno e apótema), e saber triângulo, trapézio e o aplicar estes Losango. Conhecimentos em problemas; - Determinar o comprimento, o diâmetro e o raio de objetos Redondos, como: embalagens, latas, caixas e recipientes;
  • 23. 24 Projeto Da Escola Colégio Estadual Dinah Gonçalves Um gestar Em cada Escola Professor Antonio Carlos carneiro Barroso PROJETO DE MATEMÁTICA Introdução à Multiplicação Salvador-Ba 2012
  • 24. 25 Introdução A criança, desde os primeiros anos de vida, passa o tempo brincando e jogando. Desta forma, o jogo é algo que faz parte de sua vida. Ao jogar a criança imagina, cria, inventa situações, e assim ela compreende e explica o mundo que a rodeia. De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997): “No jogo, mediante articulação entre o conhecimento e o imaginado,desenvolve-se o autoconhecimento - até onde se pode chegar – e o conhecimento dos outros – o que se pode esperar e em que circunstâncias.” (p. 48) A utilização do jogo na escola não é algo novo, assim como é conhecido seu potencial de ensino-aprendizagem em muitas áreas do conhecimento, principalmente na matemática. O trabalho com o jogo nas aulas de matemática, quando bem planejado e orientado auxilia no desenvolvimento de diversas habilidades relacionadas ao raciocínio lógico através da observação, levantamento de hipóteses, análise, reflexão, tomada de decisão e argumentação. Acredito que trabalhar com jogo é um recurso que favorece o desenvolvimento de diferentes processos de raciocínio, reflexão, linguagem e interação. Essas habilidades se desenvolvem porque o aluno ao jogar têm oportunidade de estabelecer relações entre os elementos do jogo e os conceitos matemáticos. Isso possibilita uma situação de prazer e aprendizagem significativa nas aulas de matemática. Borin (1996): “Outro motivo para a introdução de jogos nas aulas de matemática é a possibilidade de diminuir bloqueios apresentados por muitos de nossos alunos que temem a Matemática e sentem-se incapacitados para aprendê-la. Dentro da situação de jogo, onde é impossível uma atitude passiva e a motivação é grande, notamos que, ao mesmo tempo em que estes alunos falam Matemática, apresentam também um melhor desempenho e atitudes mais positivas frente a seus processos de aprendizagem.” (p. 9) Aprender com prazer é um dos objetivos do Ensino Fundamental, mas não podemos esquecer que se os professores trabalharem apenas o lado lúdico do jogo não estaremos contribuindo para uma aprendizagem significativa. Por isso, essa proposta incorpora o jogo além do lúdico com uma metodologia diferenciada no processo de ensino-aprendizagem baseada na perspectiva de resolução de problemas. Moura (1991) afirma que o jogo aproxima-se da Matemática via desenvolvimento de habilidades de resoluções de problemas. Smole (2006), diz que a resolução de problema se baseia na proposição e enfrentamento de situação problema, isto é, situações que não possuem solução evidente e que exigem que o resolvedor combine seus conhecimentos e se decida pela forma de usá-los em busca da solução. Este projeto será realizado com alunos da 5ª série do Colégio Estadual Dinah Gonçalves
  • 25. 26 Objetivos: Sabe-se que é possível trabalhar a multiplicação através de ideias como a de proporcionalidade, combinatória, configuração retangular e soma de parcelas iguais. Cabe ao professor planejar de maneira adequada as situações que deseja trabalhar. Este projeto tem como objetivo introduzir a multiplicação com a ideia de soma de parcelas iguais através do jogo de dominó. Busca-se que a criança compreenda a multiplicação como soma de parcelas iguais através do jogo de dominó. Justificativa Falar em educação é muito mais que instrumentalizar o aluno. Educar encontrasse em um novo patamar, cujo âmago é o desenvolvimento e a realização integral da pessoa e do cidadão. Isso é o que sustenta a proposta de educação personalizada do Colégio São José do Instituto Vianna Junior. Página: 3 Com esta proposta, entendo que utilizar o jogo para o ensino de matemática exige uma mudança significativa na postura do professor. O professor passa de comunicador de conhecimento para o mediador, observador, controlador, incentivador da aprendizagem, do processo de construção de conhecimento e só irá interferir quando for necessário, para que através de questionamentos possam levar os alunos a mudança de hipóteses, fazendo com que ele reflita sobre determinado ponto, mas de forma alguma, dar a resposta certa. De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997): “(...) é importante que os jogos façam parte da cultura escolar, cabendo ao professor analisar e avaliar a potencialidade educativa dos diferentes jogos e o aspecto curricular que se deseja desenvolver.” (p. 49) Diante disso, busca-se o jogo como recurso para trabalhar a matemática em sala de aula. Já que o mesmo proporciona o aprendizado prazeroso e significativo. Metodologia A construção dos significados das operações demanda tempo e ocorre pela descoberta de diferentes procedimentos de solução de situações-problema que são apresentadas aos alunos. As crianças constroem algumas estratégias próprias usadas na solução de impasses e problemas que surgem no seu cotidiano. Isso acontece com a percepção e erro. Desta forma, por intermédio da reflexão sobre o erro, sobre o que não deu certo, e na tentativa de novas hipóteses para o acerto, para resolver o problema, o conhecimento é construído. Sabe-se que geralmente a mente infantil desenvolve primeiramente as estruturas aditivas. Segundo as Diretrizes Curriculares de Matemática (2001), é senso comum no contexto escolar que a adição deve ser ensinada antes da multiplicação que é mais difícil e, também porque a adição conduz à multiplicação, já que alguns aspectos da primeira operação formam a base da segunda. Essa ideia está ligada ao significado da multiplicação no campo dos números naturais, como adição abreviada de parcelas iguais
  • 26. 27 ou adições repetidas. Esse significado é o que está mais presente nas situações iniciais de aprendizagem. Por esse motivo, o jogo que será utilizado é o Jogo de Dominó, com parcelas iguais. Smole (2006), afirma que no trabalho com jogos todos ganham. Ganha o professor que tem possibilidade de propor formas diferenciadas dos alunos aprenderem , permitindo um maior envolvimento de todos, e criando naturalmente uma situação de atendimento à diversidade de aprendizagem uma vez que cada jogador é que controla o seu ritmo, seu tempo de pensar e aprender. Ganha o aluno porque fica envolvido por uma atividade complexa que permite a ele ao mesmo tempo que constrói noções e conceitos matemáticos desenvolver muitas outras habilidades que serão úteis por toda a vida e para aprender não apenas matemática. Os procedimentos serão realizados durante quatro aulas 1ª aula: Apresentação e conversa sobre o jogo (exploração sobre o conhecimento empírico da criança sobre o jogo apresentado); 2ª aula: Distribuir o jogo, conversar sobre as regras, deixar que tentem jogar e instigá-los durante o jogo sobre a percepção das parcelas iguais (soma de dois números); 3ª aula: Deixar que joguem novamente, e registrem no caderno as jogadas; 4ª aula: Deixar que joguem novamente, fazer o registro oral e coletivo dos jogos e pedir registro escrito e individual. Avaliação O processo avaliativo será através da observação em sala de aula, assim como a participação e comprometimento com os jogos realizados. Também serão avaliados os registros, orais, ilustrativos e escritos que os alunos farão durante todo o processo. Considerações Finais As atividades desenvolvidas durante o projeto foram bem aproveitadas e adequadas à faixa etária dos alunos. O projeto contribuiu significativamente para a aprendizagem das crianças. Já que o conhecimento se constrói através da vivência da criança, ou seja, através da aprendizagem de forma significativa e prazerosa e foi isso que aconteceu com o jogo de dominó, as crianças aprenderam a multiplicação de forma prazerosa e divertida. Referências Bibliográficas ALVES, Wanda Maria de Castro e CUSATI, Iracema Campos. Diretrizes Curriculares de Matemática. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Bacharelado e Licenciatura em Matemática, contidas no Parecer CNE/CES 1.302/2001, aprovado pelo Conselho Nacional de Educação e homologado pelo Senhor Ministro da Educação. BORIN,J. Jogos e resolução de problemas: uma estratégia para as aulas de matemática. São Paulo: IME-USP; 1996.
  • 27. 28 MOURA, M. O. de. A construção do signo numérico em situação de ensino. São Paulo: USP, 1991. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática. Vol. 3. Brasília: MEC/SEF, 1997. Site: www.sbc.org.br/reic/edicoes/2002e3/cientificos/Quero-QueroAprenderMatematica.pdf Site: http://paginas.terra.com.br/educacao/calculu/Artigos/Professores/utilizandojogos.htm SMOLE, Kátia, DINIZ, Maria Ignez e MILANI, Estela. Jogo para 6º ao 9º anos. Cadernos do Mathema. Vol. 2. Porto Alegre: Artmed, 2006. III. Seqüencias Didáticas Sequência Didática Módulo/Semestre/ Disciplina: Matemática Professor(a):Antonio Carlos C. Barro Série: 5ªsérie Centro ou Unidade Escolar: Aula nº: 01 Data: Colégio Estadual Dinah Gonçalves Tema/ Conhecimento: Tempo da aula: Começando a conversa sobre alimentação. 2h/aulas (100 min) OBJETIVO(S)i • Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIAS HABILIDADE(S)ii Analisar, interpretar e resolver situações- • Realizar operações com decimais; problemas, compreendendo diferentes • Utilizar o sistema de medidas; significados das operações envolvendo números • Resolva situações-problemas envolven naturais e decimais. números naturais e decimais. CONTEÚDO(S) • Números e Operações Decimais; • Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIAiii (técnicas, estratégias, métodos)
  • 28. 29 INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”. DESENVOLVIMENTO: • Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações. • Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux da TV Pen Drive). • Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan RECURSOS NECESSÁRIOSiv • TV Pen Drive; • Controle da TV Pen Drive; • Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados; • Cartazes sobre o tema; • Fita Adesiva; • Lousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 5ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha; • Balança; • Fita métrica. • Livro de Matemática AVALIAÇÃOv Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad REFERÊNCIASvi
  • 29. 30 Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do e fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática Módulo/Semestre/ Disciplina: Matemática Professor(a):Antonio Carlos C. Barro Série: 6ªsérie/7º ano Centro ou Unidade Escolar: Aula nº: 01 Data: Olégio Estadual Dinah Gonçalves Tema/ Conhecimento: Tempo da aula: Começando a conversa sobre alimentação. 2h/aulas (100 min) OBJETIVO(S)vii • Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIAS HABILIDADE(S)viii Analisar, interpretar e resolver situações- • Realizar operações com decimais; problemas, compreendendo diferentes • Utilizar o sistema de medidas; significados das operações envolvendo números • Resolva situações-problemas envolven naturais e decimais. números naturais e decimais. CONTEÚDO(S) • Números e Operações Decimais; • Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIAix (técnicas, estratégias, métodos)
  • 30. 31 INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”. DESENVOLVIMENTO: • Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações. • Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux da TV Pen Drive). • Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan RECURSOS NECESSÁRIOSx • TV Pen Drive; • Controle da TV Pen Drive; • Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados; • Cartazes sobre o tema; • Fita Adesiva; • Lousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 6ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha; • Balança; • Fita métrica. • Livro de Matemática AVALIAÇÃOxi Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad REFERÊNCIASxii
  • 31. 32 Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do e fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática Módulo/Semestre/ Disciplina: Matemática Professor(a):Antonio Carlos C. Barro Série: 6ªsérie/7º ano Centro ou Unidade Escolar: Aula nº: 01 Data: Olégio Estadual Dinah Gonçalves Tema/ Conhecimento: Tempo da aula: Começando a conversa sobre alimentação. 2h/aulas (100 min) OBJETIVO(S)xiii • Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIAS HABILIDADE(S)xiv Analisar, interpretar e resolver situações- • Realizar operações com decimais; problemas, compreendendo diferentes • Utilizar o sistema de medidas; significados das operações envolvendo números • Resolva situações-problemas envolven naturais e decimais. números naturais e decimais. CONTEÚDO(S) • Números e Operações Decimais; • Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIAxv (técnicas, estratégias, métodos)
  • 32. 33 INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”. DESENVOLVIMENTO: • Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações. • Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux da TV Pen Drive). • Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan RECURSOS NECESSÁRIOSxvi • TV Pen Drive; • Controle da TV Pen Drive; • Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados; • Cartazes sobre o tema; • Fita Adesiva; • Lousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 6ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha; • Balança; • Fita métrica. • Livro de Matemática AVALIAÇÃOxvii Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad REFERÊNCIASxviii
  • 33. 34 Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Ges Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do e fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E.
  • 34. i Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades que se espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Os verbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valor subjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo de alunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades. ii As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, de construção, de inferência” iii Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se a importância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc. iv Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade. v Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade, se for o caso. vi As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT. vii Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades que se espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Os verbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valor subjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo de alunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades. viii As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, de construção, de inferência” ix Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se a importância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc. x Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade. xi Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade, se for o caso. xii As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT. xiii Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades que se espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Os verbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valor subjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo de alunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades. xiv As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, de construção, de inferência” xv Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se a importância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc. xvi Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade. xvii Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade, se for o caso. xviii As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT. Sequência Didática Módulo/Semestre/ Série: 8ªsérie/9º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio Carlos C. BarrosoCentro ou Unidade Escolar: Olégio Estadual Dinah GonçalvesAula nº: 01Data:Tema/ Conhecimento: Começando a conversa sobre alimentação.Tempo da aula: 2h/aulas (100 min)OBJETIVO(S) • Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números naturais e decimais. • Realizar operações com decimais; • Utilizar o sistema de medidas; • Resolva situações-problemas envolvendo números naturais e decimais. CONTEÚDO(S) • Números e Operações Decimais; • Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)
  • 35. INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”. DESENVOLVIMENTO: • Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno do Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, com a fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações. • Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto do Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª série, página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com auxílio da TV Pen Drive). • Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. RECURSOS NECESSÁRIOS • TV Pen Drive; • Controle da TV Pen Drive; • Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados; • Cartazes sobre o tema; • Fita Adesiva; • Lousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 8ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha; • Balança; • Fita métrica. • Livro de Matemática AVALIAÇÃO Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.
  • 36. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE) Módulo/Semestre/ Série: 5ª / 6º AnoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos C. BarrosoCentro ou Unidade Escolar: Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s): 2Data (semanas):Tema/ Conhecimento: Explorando problemas com porcentagem/calculadoraTempo de aula(s): 100 minutos • OBJETIVO(S)Realizar Operações com porcentagens,Definir porcentagemCOMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações- problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo porcentagensRealizar operações com porcentagens; Resolva situações-problemas envolvendo porcentagensCONTEÚDO(S)PorcentagensMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO: Apresentar o Caderno de atividades aos alunos DESENVOLVIMENTO: • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Realizar as atividades 5 e 6 (da página 54 e atividades 1 e 2 da página 55 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. RECURSOS NECESSÁRIOS • Lousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 5ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha; • Máquina fotográfica • Calculadora Livro de matemáticaAVALIAÇÃO Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.
  • 37. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE) Módulo/Semestre/ Série: 6ª série/7º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoCentro ou Unidade Escolar: Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento: Operando com números decimaisTempo de aula(s): • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números decimais.Realizar operações com decimais • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais. CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO: Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre a unidade de medida peso DESENVOLVIMENTO: • Iniciar uma conversa sobre medidas de peso e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Realizar as atividades 1, 2, 3, 4,5, e6 (das páginas 17 a 20 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 6ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha. Livro AdotadoAVALIAÇÃO Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
  • 38. SEB; Inep, 2008. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE) Módulo/Semestre/ Série: 7ª série/8º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoCentro ou Unidade Escolar: Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento: Operando com números decimaisTempo de aula(s): • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números decimais.Realizar operações com decimais • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais. CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO: Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre números decimais DESENVOLVIMENTO: • Iniciar uma conversa sobre medidas de peso e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Realizar as atividades 1, 2, 3, 4,5, e6 (das páginas 17 a 20 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 7ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha. Livro de MatemáticaAVALIAÇÃO Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
  • 39. SEB; Inep, 2008. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE) Módulo/Semestre/ Série: 8ª série/9º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. Barroso ArticuladorCentro ou Unidade Escolar: Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento: Operando com números decimaisTempo de aula(s): • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números decimais.Realizar operações com decimais • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais. CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO: Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre números decimais DESENVOLVIMENTO: • Iniciar uma conversa sobre decimais e convidar os alunos para realização da atividade. • Orientar a atividade que será realizada. • Formar grupos para realização da atividade. • Realizar as atividades 4 e 5 (das páginas 13 e 14 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois iniciar a mediação). CONCLUSÃO: • Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa; • Pincel atômico; • Apagador; • Caderno do Aluno Gestar da 8ª série; • Papel Ofício; • Lápis e borracha. Livro de MatemáticaAVALIAÇÃO Através da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo, pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
  • 40. SEB; Inep, 2008. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. Matriz de Referência do GESTAR. Plano de Curso da U. E. Projeto Político Pedagógico da U. E. IV.Relatório de Reuniões com os pares Unidade Escolar:Territorial_SED____ Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: Antonio Carlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MAT Formador:André LuisData:20/8/2012 UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA PROFESSORES PRESENTES: Antonio Carlos , Edvan,Daniela e Aniel PAUTA: Discutir e planejar a aplicação das atividades complementares do Gestar 2ª unidade DESENVOLVIMENTO: Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries matutino com os professores Edvan que ensina a 8ª série matutino e o professor Aniel do vespertino das 6ª e 7ªs e a professora Daniela da 8ªsérie vespertino analisamos O material enviado pelo Gestar e fizemos um paralelo com o conteúdo do nosso planejamento
  • 41. Unidade Escolar:TERRITORIAL_SED Direc 1BArticulador de Área/GESTAR: Antonio Carlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MAT Formador:André LuisData:24/09/2012 UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA PROFESSORES PRESENTES: Antonio Carlos,Eliedna,Aniel,Daniela e Edvan PAUTA: Apresentação do Material do Gestar para seleção de conteúdos DESENVOLVIMENTO: Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professor Edvan que ensina a 8ª série no matutino e Aniel, Eliedna e Daniela do vespertino analisamos O material enviado pelo Gestar e selecionamos os conteúdos a serem trabalhados de acordo com o nosso planejamento de curso
  • 42. Unidade Escolar:Territorial_SED____ Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: Antonio Carlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MAT Formador:André LuisData:09/10/2012 UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA PROFESSORES PRESENTES: Antonio Carlos,Daniela,Eliedna,Aniel e Edvan PAUTA: Elaboração de o Projeto Gestar DESENVOLVIMENTO: Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professor Edvan que ensina a 8ª série e mais Eliedna,Daniela e Aniel que ensinam no vespertino analisamos as etapas a serem seguidas na elaboração de um projeto a ser aplicado aos nossos alunos do Colégio estadual Dinah Gonçalves Unidade Escolar:Territorial_SED____ EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia UM GESTAR Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: Antonio Carlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MAT RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA Formador:André LuisData:18/09/2012 PROFESSORES PRESENTES:
  • 43. Antonio Carlos,Daniela ,Eliedna,Aniel e Edvan PAUTA: Apresentação do Material do Gestar nas atividades complementares DESENVOLVIMENTO: Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professor Edvan que ensina a 8ª série e os professores do vespertino Daniela da 8ª,Eliedna da 7ª e Aniel 6ª e 7ª A analisamos O material enviado pelo Gestar e fizemos um paralelo com o conteúdo do nosso planejamento Unidade Escolar:Territorial_SED Direc 1BArticulador de Área/GESTAR: Antonio Carlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MAT Formador:André LuisData:20/10/2012 PROFESSORES PRESENTES: GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia UM Antonio Carlos , Edvan,Daniela,Eliedna e Aniel RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLA PAUTA: Debater os resultados alcançados nas atividades complementares da 1ª e 2ª unidade de gestar
  • 44. DESENVOLVIMENTO: Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries matutino com os professores Edvan que ensina a 8ª série matutino e o professor Aniel do vespertino das 6ª e 7ªs ,Daniela 8ª vespertino e Eliedna 7ª vespertino para analisarmos os resultados alcançados com as aulas do gestar e verificamos a aceitação dos alunos com o projeto um gestar em cada escola. V. Atividades Complementares.
  • 61. VII. Relatório. O programa um gestar em cada escola é muito bom deveria ser ampliado para termos mais tempo de aplicar nossas tarefas, esse programa poderia ser aplicado em turno oposto com a participação mais efetiva de todos os professores e o livro adequado as necessidades atuais dos alunos e uma maior presença da equipe gestora do programa nas escolas. VIII. Fotos.
  • 75. Atividade um Gestar em cada escola turma 5ª A e B matutino 19/03/2012 Articulador Professor Antonio Carlos Carneiro Barroso
  • 98. Atividade um Gestar em cada escola turma 7ª A matutino 19/03/2012 Articulador Professor Antonio Carlos Carneiro Barroso
  • 117. Atividade um Gestar em cada escola turma 8ª A e B matutino professor Edvan 26/03/2012 Articulador Professor Antonio Carlos Carneiro Barroso