SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
 Conceito
 Cultura surda
 Identidades
 Reconhecimento da cultura
 Referências



                              2
Conceito
   É o conjunto de atividades e modos de
    agir, costumes e instruções de um povo.

   O povo surdo apreende o mundo por
    meio de experiências visuais.




                                              3
Cultura surda
Exemplos:
 Língua de sinais
 Campainha
 Oração
 Aplausos
 Captar a atenção
 Histórico de lutas e conquistas



                                    4
Identidades
     Híbridas
      Nasceram ouvintes e com o tempo alguma
      doença, acidente, etc. os deixaram surdos.

     Flutuantes
      Não dominam ainda uma língua.

     Intermediárias
      Apresentam alguma porcentagem de
      surdez, mas levam uma vida de ouvintes.


                                                   5
Reconhecimento da cultura

  A escola Bilíngue
  Domínio da Libras pela família, pais,
   irmãos, professores.
  Libras como Língua natural
  Associações
  O sujeito diferente e não deficiente




                                           6
Referências
 LIBRAS em contexto: Curso Básico /
  Livro do Estudante/ Tanya A. Felipe. 5ª.
  Edição- Rio de Janeiro: Libras editora
  gráfica, 2005.
 http://www.orixas.org.br/index.php?optio
  n=com_content&view=article&id=21&Ite
  mid=60 Acesso em: 23 de março 2012.




                                             7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS - Língua Brasileira de SinaisLIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais
 
Aulas 5 e 6
Aulas 5 e 6Aulas 5 e 6
Aulas 5 e 6
 
Familia e Identidade Surda
Familia e Identidade SurdaFamilia e Identidade Surda
Familia e Identidade Surda
 
L ingua, linguagem e fonologia 2011
L ingua, linguagem e fonologia 2011L ingua, linguagem e fonologia 2011
L ingua, linguagem e fonologia 2011
 
Educação de Surdos
Educação de SurdosEducação de Surdos
Educação de Surdos
 
LIBRAS AULA 4: Legislação sobre Libras
LIBRAS AULA 4: Legislação sobre LibrasLIBRAS AULA 4: Legislação sobre Libras
LIBRAS AULA 4: Legislação sobre Libras
 
Historia da Educação dos Surdos.
Historia da Educação dos Surdos. Historia da Educação dos Surdos.
Historia da Educação dos Surdos.
 
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
 
Curso De Libras 2ª Aula
Curso De Libras 2ª AulaCurso De Libras 2ª Aula
Curso De Libras 2ª Aula
 
Modulo 2 libras
Modulo 2 librasModulo 2 libras
Modulo 2 libras
 
LIBRAS AULA 5: Tradutor Intérprete de Libras
LIBRAS AULA 5: Tradutor Intérprete de LibrasLIBRAS AULA 5: Tradutor Intérprete de Libras
LIBRAS AULA 5: Tradutor Intérprete de Libras
 
Verbos em libras
Verbos em librasVerbos em libras
Verbos em libras
 
Arquivo 1
Arquivo 1Arquivo 1
Arquivo 1
 
Mundo Surdo
Mundo SurdoMundo Surdo
Mundo Surdo
 
Pronomes Pessoais Na Libras. Slides
Pronomes Pessoais Na Libras. SlidesPronomes Pessoais Na Libras. Slides
Pronomes Pessoais Na Libras. Slides
 
Oficina "O classificador em libras" - Andrea Giovanella
Oficina "O classificador em libras" - Andrea GiovanellaOficina "O classificador em libras" - Andrea Giovanella
Oficina "O classificador em libras" - Andrea Giovanella
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
Curso de libras – aula 1
Curso de libras – aula 1Curso de libras – aula 1
Curso de libras – aula 1
 
5 Parâmetros da libras
5 Parâmetros da libras5 Parâmetros da libras
5 Parâmetros da libras
 

Semelhante a Cultura e identidade surda

Historia5 identidade cultural
Historia5 identidade culturalHistoria5 identidade cultural
Historia5 identidade culturalhsurdez
 
aspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.ppt
aspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.pptaspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.ppt
aspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.pptprofzacviana
 
LIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os Surdos
LIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os SurdosLIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os Surdos
LIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os Surdosprofamiriamnavarro
 
Atividade 10 -_leitura_complementar_unidade_iv
Atividade 10 -_leitura_complementar_unidade_ivAtividade 10 -_leitura_complementar_unidade_iv
Atividade 10 -_leitura_complementar_unidade_ivPaula Aparecida Alves
 
3o slide linha do tempo na historia da educacao de surdos
3o slide   linha do tempo na historia da educacao de surdos3o slide   linha do tempo na historia da educacao de surdos
3o slide linha do tempo na historia da educacao de surdosJean Rodrigo
 
1. libras modulo1
1. libras modulo1 1. libras modulo1
1. libras modulo1 Rodriguescrs
 
A educação de surdos no mundo
A educação de surdos no mundoA educação de surdos no mundo
A educação de surdos no mundoMaryanne Monteiro
 
Apostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionante
Apostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionanteApostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionante
Apostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionanteEvandroPereira67
 
Cultura iorubá maria inez couto de almeida
Cultura iorubá   maria inez couto de almeidaCultura iorubá   maria inez couto de almeida
Cultura iorubá maria inez couto de almeidaDaniel Torquato
 
Www.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]ioruba
Www.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]iorubaWww.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]ioruba
Www.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]iorubaNika Play
 
Colóquio sobre os surdos
Colóquio sobre os surdosColóquio sobre os surdos
Colóquio sobre os surdosAlisson Alves
 

Semelhante a Cultura e identidade surda (20)

História dos surdos e oralismo
História dos surdos e oralismoHistória dos surdos e oralismo
História dos surdos e oralismo
 
Historia5 identidade cultural
Historia5 identidade culturalHistoria5 identidade cultural
Historia5 identidade cultural
 
aspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.ppt
aspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.pptaspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.ppt
aspectos_teoricos__linguisticos_da_libras.ppt
 
Quem será o modelo da Educação Bilíngue?
Quem será o modelo da Educação Bilíngue? Quem será o modelo da Educação Bilíngue?
Quem será o modelo da Educação Bilíngue?
 
Slide ap3
Slide ap3Slide ap3
Slide ap3
 
aula 2 ufsb 2022.2.pptx
aula 2 ufsb 2022.2.pptxaula 2 ufsb 2022.2.pptx
aula 2 ufsb 2022.2.pptx
 
LIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os Surdos
LIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os SurdosLIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os Surdos
LIBRAS AULA 2: As línguas de sinais: sua importância para os Surdos
 
Libras 01
Libras 01Libras 01
Libras 01
 
Atividade 10 -_leitura_complementar_unidade_iv
Atividade 10 -_leitura_complementar_unidade_ivAtividade 10 -_leitura_complementar_unidade_iv
Atividade 10 -_leitura_complementar_unidade_iv
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
3o slide linha do tempo na historia da educacao de surdos
3o slide   linha do tempo na historia da educacao de surdos3o slide   linha do tempo na historia da educacao de surdos
3o slide linha do tempo na historia da educacao de surdos
 
A linha do tempo aula 01
A linha do tempo aula 01A linha do tempo aula 01
A linha do tempo aula 01
 
1. libras modulo1
1. libras modulo1 1. libras modulo1
1. libras modulo1
 
LIBRAS.pptx
LIBRAS.pptxLIBRAS.pptx
LIBRAS.pptx
 
A educação de surdos no mundo
A educação de surdos no mundoA educação de surdos no mundo
A educação de surdos no mundo
 
Apostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionante
Apostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionanteApostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionante
Apostila_LIBRAS para sua aula ficar emocionante
 
NEJA MÓDULO 01 LCT
NEJA MÓDULO 01 LCTNEJA MÓDULO 01 LCT
NEJA MÓDULO 01 LCT
 
Cultura iorubá maria inez couto de almeida
Cultura iorubá   maria inez couto de almeidaCultura iorubá   maria inez couto de almeida
Cultura iorubá maria inez couto de almeida
 
Www.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]ioruba
Www.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]iorubaWww.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]ioruba
Www.dialogarts.uerj.br admin arquivos_emquestao_[1]ioruba
 
Colóquio sobre os surdos
Colóquio sobre os surdosColóquio sobre os surdos
Colóquio sobre os surdos
 

Mais de Valdemar Júnior

Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos Valdemar Júnior
 
Conceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da librasConceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da librasValdemar Júnior
 
Acessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiais
Acessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiaisAcessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiais
Acessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiaisValdemar Júnior
 
Legislação acerca da Libras
Legislação acerca da LibrasLegislação acerca da Libras
Legislação acerca da LibrasValdemar Júnior
 
O surdo na educação infantil
O surdo na educação infantilO surdo na educação infantil
O surdo na educação infantilValdemar Júnior
 

Mais de Valdemar Júnior (7)

Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
Metodologia Voltada para a Educação de Surdos
 
Conceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da librasConceitos dos profissionais da libras
Conceitos dos profissionais da libras
 
Deficiência visual
Deficiência visualDeficiência visual
Deficiência visual
 
Acessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiais
Acessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiaisAcessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiais
Acessibilidade para as pessoas com necessidades comunicativas especiais
 
Surdez e desafios
Surdez e desafiosSurdez e desafios
Surdez e desafios
 
Legislação acerca da Libras
Legislação acerca da LibrasLegislação acerca da Libras
Legislação acerca da Libras
 
O surdo na educação infantil
O surdo na educação infantilO surdo na educação infantil
O surdo na educação infantil
 

Último

13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...azulassessoria9
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...azulassessoria9
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxKtiaOliveira68
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do séculoBiblioteca UCS
 

Último (20)

13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
 

Cultura e identidade surda

  • 1.
  • 2.  Conceito  Cultura surda  Identidades  Reconhecimento da cultura  Referências 2
  • 3. Conceito  É o conjunto de atividades e modos de agir, costumes e instruções de um povo.  O povo surdo apreende o mundo por meio de experiências visuais. 3
  • 4. Cultura surda Exemplos:  Língua de sinais  Campainha  Oração  Aplausos  Captar a atenção  Histórico de lutas e conquistas 4
  • 5. Identidades  Híbridas Nasceram ouvintes e com o tempo alguma doença, acidente, etc. os deixaram surdos.  Flutuantes Não dominam ainda uma língua.  Intermediárias Apresentam alguma porcentagem de surdez, mas levam uma vida de ouvintes. 5
  • 6. Reconhecimento da cultura  A escola Bilíngue  Domínio da Libras pela família, pais, irmãos, professores.  Libras como Língua natural  Associações  O sujeito diferente e não deficiente 6
  • 7. Referências  LIBRAS em contexto: Curso Básico / Livro do Estudante/ Tanya A. Felipe. 5ª. Edição- Rio de Janeiro: Libras editora gráfica, 2005.  http://www.orixas.org.br/index.php?optio n=com_content&view=article&id=21&Ite mid=60 Acesso em: 23 de março 2012. 7