SlideShare uma empresa Scribd logo
ENQUANTO A OBESIDADE PODE ANTECIPAR O INÍCIO DA 
PUBERDADE O QUE É UM GRANDE PROBLEMA, ENFERMIDADES 
CRÔNICAS E MÁ NUTRIÇÃO FREQUENTEMENTE RETARDAM O 
SEU INÍCIO 
Existe uma concordância significativa da idade da menarca entre mães e 
filhas e entre as diferentes etnias, indicando a influência de fatores 
genéticos. Estudos recentes dos loci genéticos associados com a idade de 
início da puberdade 
verificaram a existência de 
vários genes que 
provavelmente estão 
envolvidos na menarca e 
na puberdade. As 
alterações físicas 
associadas à puberdade e 
os padrões descritivos 
propostos por Tanner para 
a avaliação do 
desenvolvimento puberal 
nos sexos masculino e 
feminino são largamente utilizados (denominados estágios de 
maturação sexual ou frequentemente “estágios de Tanner”). Eles 
consideram detalhes específicos do exame e possibilitam registrar de 
forma objetiva a progressão sutil do desenvolvimento sexual secundário 
que poderia ser desprezada. A auto-avaliação do desenvolvimento 
puberal por indivíduos que utilizam fotografias de referência é utilizada 
em estudos clínicos, porém a confiabilidade é menor do que a alcançada 
por meio do exame físico. 
AS MUDANÇAS QUE OCORREM NO ORGANISMO FEMININO NA 
PUBERDADE: o primeiro sinal de puberdade no sexo feminino, conforme 
observado por estudos longitudinais, é um aumento da velocidade de
crescimento que marca o início do estirão de crescimento puberal. 
Entretanto, como cada ser humano é único, não existe um padrão 
rigoroso de estatura longitudinal ou linear que este estirão 
eventualmente pode alcançar, em outras palavras, pode ser um 
crescimento inferior ou até não ocorrer o tão esperado estirão que é 
dependente dos fatores individuais. Normalmente as meninas não são 
examinadas com uma frequência suficiente para demonstrar esta 
mudança na prática clínica, de modo que o desenvolvimento mamário é 
o primeiro sinal observado pela maioria dos examinadores. O 
desenvolvimento mamário é estimulado principalmente pela secreção 
de estrogênio ovariano, apesar de outros hormônios também poderem 
interferir nessa função. O tamanho e o formato das mamas podem ser 
determinados por fatores genéticos e nutricionais, mas as características 
dos estágios são similares em todas as mulheres. 
Existem padrões para as alterações do diâmetro da aréola (mamilo) 
durante a puberdade; o diâmetro do mamilo sofre poucas alterações do 
estágio B1 para o B3 (média de 
3 a 4 mm), porém aumenta 
substancialmente nos estágios 
subsequentes (média de 7,4 
mm no estágio B4 até 10 mm 
no estágio B5), 
presumivelmente como 
resultante do aumento da 
secreção de estrogênio no 
momento da menarca. As 
aréolas tornam-se mais 
pigmentadas e eréteis à medida que progride o desenvolvimento. 
MUDANÇAS QUE OCORREM NA PUBERDADE NO ORGANISMO DO 
MENINO E O ESTIRÃO DE CRESCIMENTO: com o aumento acentuado da 
velocidade de crescimento na puberdade (estirão de crescimento
puberal) encontra-se sob um controle rígido endocrinológico complexo 
onde envolve diversos hormônios como é o caso do hormônio 
tireoidiano, hormônio de crescimento-GH, incluindo o estrógeno. O 
hipotireoidismo reduz ou simplesmente elimina o estirão de 
crescimento. A amplitude da secreção de GH aumenta durante a 
puberdade, assim como a produção do fator de crescimento insulina 
símile (IGF-1); picos de concentrações séricas de IGF-1 são alcançados 
aproximadamente após um ano do pico de velocidade de crescimento, e 
os níveis séricos de IGF-1. O GH e o estrogênio são significativamente 
importantes no estirão de crescimento puberal, quando existe 
deficiência de um deles ou de ambos, não tenha dúvidas, o estirão é 
diminuído ou ausente e este é um dos motivos frequentes em que 
profissionais e pais ao aguardarem um possível estirão que possa ocorrer 
mas infelizmente não ocorre, lamentavelmente desencadeando a baixa 
estatura definitiva que é levada para a vida adulta, por não terem 
efetuado um exame propedêutico por profissional na época adequada 
enquanto as epífises ósseas ainda estavam abertas e eventualmente 
poderiam ganhar alguns preciosos cm com segurança. 
GROW UP AND SHUT EPIPHYSES: ENDOGENOUS AND EXOGENOUS 
FACTORS CAN CHANGE THE AGE OF THE PUBERTAL BEGINNING: IN CHILD 
AND YOUTH. 
WHILE THE OBESITY CAN ANTICIPATE THE ONSET OF PUBERTY WHAT IS A 
BIG PROBLEM, CHRONIC DISEASES AND MALNUTRITION OFTEN DELAY 
YOUR PUBERTY :
PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY-NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE- 
PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO 
SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. 
There is a significant correlation of age at menarche between mothers 
and daughters and between different ethnic groups, indicating the 
influence of genetic factors. Recent studies of the genetic loci associated 
with age of onset of puberty observed the existence of several genes 
that are probably involved at menarche and puberty. The physical 
changes associated with puberty descriptive standards proposed by 
Tanner for the assessment of pubertal development in males and 
females and are widely used (called stages of sexual maturation or 
frequently “Tanner stages”). They consider specific details of the 
examination and allow to objectively recording the subtle progression of 
secondary sexual development that could be neglected. The self-assessment 
of pubertal development by individuals using photo 
reference is used in clinical trials, but the reliability is lower than that 
achieved by physical examination. The female changes of puberty: the 
first sign of puberty in females, as observed by longitudinal studies is an 
increase in growth velocity that marks the beginning of the pubertal 
growth spurt. However, as each human being is unique, there is no strict 
standard linear or longitudinal height that it can spurt eventually reach, 
in other words, the growth can be lower or even not dependent on
individual factors occur. Normally girls are not examined with sufficient 
to demonstrate this change in clinical practice so often that breast 
development is the first sign noticed by most observers. Mammary 
development is driven primarily by the secretion of ovarian estrogen, 
although other hormones may also play a role. The size and shape of the 
breasts may be determined by genetic and nutritional factors, but the 
characteristics of the stages are similar in all women. 
There are patterns to the changes in the diameter of the areola (nipple) 
during puberty, the 
diameter of the 
nipple suffers little 
change of stage B1 
to B3 (average of 3 
to 4 mm), but 
substantially 
increases in 
subsequent stages 
(average of 7.4 mm 
to 10 mm stage B4 
in stage B5), presumably as a result of increased secretion of estrogens 
at the time of menarche. The areola becomes more pigmented erectile 
as development progresses. THE BOY AND THE GROWTH SPURT with the 
sharp increase in growth velocity in puberty (pubertal growth spurt) is 
under tight control complex which involves several endocrine hormones 
such as thyroid hormone, GH, including estrogen. Hypothyroidism 
reduces or simply eliminates the growth spurt. The amplitude of GH 
secretion - GH increases during puberty as well as the production of 
insulin-like growth factor-1 (IGF-1) factor; peak serum concentrations of 
IGF-1 are reached approximately one year after the peak of growth rate 
and serum levels of IGF-1. GH and estrogen are significantly important in 
the pubertal growth spurt; when there is GHD and estrogen deficiency or 
both of them, do not doubt, the growth spurt is reduced or absent, this 
is one of the common reasons that professionals and parents to await a
possible spurt that may not occur, and trigger a pitifully low final height 
in adulthood, because they have not become a clinical examination 
performed by a professional at the appropriate time while the bony 
epiphyses were still open and could eventually earn a few precious 
inches safely. 
Dr. João Santos Caio Jr. 
Endocrinologia – Neuroendocrinologista 
CRM 20611 
Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologista – Medicina Interna 
CRM 2890 
Como saber mais: 
1. Em muitos casos, os achados físicos são adequados no momento da 
avaliação a fim de permitir um diagnóstico, como no caso da doença 
celíaca e da enterite regional, em que a baixa estatura e a redução do 
crescimento podem preceder sinais óbvios de desnutrição e doença 
gastrointestinal... 
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com 
2. Em alguns casos, o crescimento longitudinal ou linear é apenas 
atrasado, podendo ser recuperado espontaneamente, já em outros, o 
crescimento pode ser aumentado por uma melhora da nutrição, como 
no caso de pacientes com doenças gastrointestinais, doenças renais e 
outras doenças crônicas que podem ser beneficiadas de nutrição 
parenteral noturna... 
http://longevidadefutura.blogspot.com 
3. A fibrose cística combina várias causas que atrasam o crescimento 
adequado longitudinal ou linear: a doença pulmonar impede a 
oxigenação adequada predispondo a infecções crônicas, à doença 
gastrointestinal que reduz a disponibilidade dos nutrientes e
anormalidades no desenvolvimento do pâncreas endócrino ocasionando 
diabetes mellitus... 
http://imcobesidade.blogspot.com 
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS 
AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. 
Referências Bibliográficas: 
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, 
Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Gottsch ML, Cunningham MJ, Smith JT, et 
al. A role for kisspeptins in the regulation of gonadotropin secretion in the mouse. Endocrinology 
2004;145(9):4073–7; Ojeda SR, Prevot V, Heger S, et al. Glia-to-neuron signaling and the 
neuroendocrine control of female puberty. Ann Med 2003;35(4):244–55; Biro FM, McMahon RP, 
Striegel-Moore R, et al. Impact of timing of pubertal maturation on growth in black and white female 
adolescents: the National Heart, Lung, and Blood Institute Growth and Health Study. J Pediatr 
2001;138(5):636–4; Wang Y. Is obesity associated with early sexual maturation? A comparison of the 
association in American boys versus girls. Pediatrics 2002;110(5): 903–10; Gore AC. Environmental 
toxicant effects on neuroendocrine function. Endocrine 2001;14(2):235–46; young Puerto Rican girls 
with premature breast development. Environ Health Perspect 2000;108(9):895–900; Tiwary CM. 
Premature sexual development in children following the use of estrogen- or placenta-containing hair 
products. Clin Pediatr 1998; 37(12):733–9; Setchell KD, Zimmer-Nechemias L, Cai J, et al. Exposure of 
infants to phyto-oestrogens from soy-based infant formula. Lancet 1997; 350(9070):23–7; Greim HA. 
The endocrine and reproductive system: adverse effects of hormonally active substances? Pediatrics 
2004;113(Suppl 4):1070–5; Kaplowitz P. Clinical characteristics of 104 children referred for evaluation 
of precocious puberty. J Clin Endocrinol Metab 2004;89(8):3644–50; Bridges NA, Christopher JA, 
Hindmarsh PC, et al. Sexual precocity: sex incidence and aetiology. Arch Dis Child 1994;70 (2):116–8. 
Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 
Nextel: ID:111*101625 
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com 
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com 
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com 
Site Van Der Häägen Brazil 
www.vanderhaagenbrazil.com.br 
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com 
www.obesidadeinfoco.com.br 
http://drcaiojr.site.med.br 
http://dracaio.site.med.br 
Joao Santos Caio Jr 
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr 
Video 
http://youtu.be/woonaiFJQwY 
Google Maps: 
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl= 
pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,- 
46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
Van Der Häägen Brazil
 
O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...
O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...
O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...
Van Der Häägen Brazil
 
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAHIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
Van Der Häägen Brazil
 
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Van Der Häägen Brazil
 
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...
Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...
Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Van Der Häägen Brazil
 
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Van Der Häägen Brazil
 
Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...
Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...
Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...
Van Der Häägen Brazil
 
Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...
Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...
Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...
Van Der Häägen Brazil
 
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilQuero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...
DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...
DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...
Van Der Häägen Brazil
 
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
Van Der Häägen Brazil
 
Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...
Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...
Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
 
O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...
O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...
O CRESCIMENTO COMPARATIVO ENTRE HOMENS E MULHERES NA IDADE INFANTIL E JUVENIL...
 
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAHIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
 
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
 
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
 
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
 
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
 
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
 
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
 
Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...
Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...
Crescimento Baixa Estatura (altura) Criança, Infantil, Juvenil Manejo Biopsic...
 
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
 
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
 
Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...
Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...
Apesar do Crescimento Infantil, Juvenil ou de Crianças ser Axiomático só foi ...
 
Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...
Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...
Deficiência Congênita de GH um desastre anunciado; Neonatal, Criança, Infanti...
 
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilQuero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
 
DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...
DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...
DGH está associado Perfil Lipídico Adverso Maior LDL - COLl,menor HDL - COL m...
 
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
 
Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...
Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...
Deficiência GH determinantes da Resistência Óssea que podem ser afetados prin...
 

Semelhante a CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUBERDADE:INFANTO-JUVENIL.

Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Van Der Häägen Brazil
 
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...
Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...
Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e Juvenil
Estatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e JuvenilEstatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e Juvenil
Estatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
Van Der Häägen Brazil
 
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Van Der Häägen Brazil
 
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVariação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilCrescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil
Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e JuvenilEstatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil
Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇASCRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
Van Der Häägen Brazil
 
Pesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescente
Pesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescentePesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescente
Pesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescente
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer juvenil, adolescente, pré pubere até o crescimento do esqueleto atin...
Crescer juvenil, adolescente, pré pubere  até o crescimento do esqueleto atin...Crescer juvenil, adolescente, pré pubere  até o crescimento do esqueleto atin...
Crescer juvenil, adolescente, pré pubere até o crescimento do esqueleto atin...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura
Baixa estaturaBaixa estatura
Baixa estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTE
BAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTEBAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTE
BAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTE
Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUBERDADE:INFANTO-JUVENIL. (20)

Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
 
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
 
Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...
Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...
Crescimento deficiência de hormônio de crescimento com início na infância (gh...
 
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
 
Estatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e Juvenil
Estatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e JuvenilEstatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e Juvenil
Estatura Baixa: Fatores Maternos; do Feto, Neonatal, Criança, Infantil e Juvenil
 
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
 
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
 
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVariação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
 
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilCrescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
 
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
 
Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil
Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e JuvenilEstatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil
Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil
 
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
 
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇASCRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
 
Pesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescente
Pesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescentePesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescente
Pesquisar as causas do crescimento inadequado de criança infantil adolescente
 
Crescer juvenil, adolescente, pré pubere até o crescimento do esqueleto atin...
Crescer juvenil, adolescente, pré pubere  até o crescimento do esqueleto atin...Crescer juvenil, adolescente, pré pubere  até o crescimento do esqueleto atin...
Crescer juvenil, adolescente, pré pubere até o crescimento do esqueleto atin...
 
Baixa estatura
Baixa estaturaBaixa estatura
Baixa estatura
 
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
 
BAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTE
BAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTEBAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTE
BAIXA ESTATURA;UM RISCO FREQUENTE LIGADO A GENÉTICA E MEIO AMBIENTE
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
Van Der Häägen Brazil
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
Van Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
Van Der Häägen Brazil
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
Van Der Häägen Brazil
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUBERDADE:INFANTO-JUVENIL.

  • 1. ENQUANTO A OBESIDADE PODE ANTECIPAR O INÍCIO DA PUBERDADE O QUE É UM GRANDE PROBLEMA, ENFERMIDADES CRÔNICAS E MÁ NUTRIÇÃO FREQUENTEMENTE RETARDAM O SEU INÍCIO Existe uma concordância significativa da idade da menarca entre mães e filhas e entre as diferentes etnias, indicando a influência de fatores genéticos. Estudos recentes dos loci genéticos associados com a idade de início da puberdade verificaram a existência de vários genes que provavelmente estão envolvidos na menarca e na puberdade. As alterações físicas associadas à puberdade e os padrões descritivos propostos por Tanner para a avaliação do desenvolvimento puberal nos sexos masculino e feminino são largamente utilizados (denominados estágios de maturação sexual ou frequentemente “estágios de Tanner”). Eles consideram detalhes específicos do exame e possibilitam registrar de forma objetiva a progressão sutil do desenvolvimento sexual secundário que poderia ser desprezada. A auto-avaliação do desenvolvimento puberal por indivíduos que utilizam fotografias de referência é utilizada em estudos clínicos, porém a confiabilidade é menor do que a alcançada por meio do exame físico. AS MUDANÇAS QUE OCORREM NO ORGANISMO FEMININO NA PUBERDADE: o primeiro sinal de puberdade no sexo feminino, conforme observado por estudos longitudinais, é um aumento da velocidade de
  • 2. crescimento que marca o início do estirão de crescimento puberal. Entretanto, como cada ser humano é único, não existe um padrão rigoroso de estatura longitudinal ou linear que este estirão eventualmente pode alcançar, em outras palavras, pode ser um crescimento inferior ou até não ocorrer o tão esperado estirão que é dependente dos fatores individuais. Normalmente as meninas não são examinadas com uma frequência suficiente para demonstrar esta mudança na prática clínica, de modo que o desenvolvimento mamário é o primeiro sinal observado pela maioria dos examinadores. O desenvolvimento mamário é estimulado principalmente pela secreção de estrogênio ovariano, apesar de outros hormônios também poderem interferir nessa função. O tamanho e o formato das mamas podem ser determinados por fatores genéticos e nutricionais, mas as características dos estágios são similares em todas as mulheres. Existem padrões para as alterações do diâmetro da aréola (mamilo) durante a puberdade; o diâmetro do mamilo sofre poucas alterações do estágio B1 para o B3 (média de 3 a 4 mm), porém aumenta substancialmente nos estágios subsequentes (média de 7,4 mm no estágio B4 até 10 mm no estágio B5), presumivelmente como resultante do aumento da secreção de estrogênio no momento da menarca. As aréolas tornam-se mais pigmentadas e eréteis à medida que progride o desenvolvimento. MUDANÇAS QUE OCORREM NA PUBERDADE NO ORGANISMO DO MENINO E O ESTIRÃO DE CRESCIMENTO: com o aumento acentuado da velocidade de crescimento na puberdade (estirão de crescimento
  • 3. puberal) encontra-se sob um controle rígido endocrinológico complexo onde envolve diversos hormônios como é o caso do hormônio tireoidiano, hormônio de crescimento-GH, incluindo o estrógeno. O hipotireoidismo reduz ou simplesmente elimina o estirão de crescimento. A amplitude da secreção de GH aumenta durante a puberdade, assim como a produção do fator de crescimento insulina símile (IGF-1); picos de concentrações séricas de IGF-1 são alcançados aproximadamente após um ano do pico de velocidade de crescimento, e os níveis séricos de IGF-1. O GH e o estrogênio são significativamente importantes no estirão de crescimento puberal, quando existe deficiência de um deles ou de ambos, não tenha dúvidas, o estirão é diminuído ou ausente e este é um dos motivos frequentes em que profissionais e pais ao aguardarem um possível estirão que possa ocorrer mas infelizmente não ocorre, lamentavelmente desencadeando a baixa estatura definitiva que é levada para a vida adulta, por não terem efetuado um exame propedêutico por profissional na época adequada enquanto as epífises ósseas ainda estavam abertas e eventualmente poderiam ganhar alguns preciosos cm com segurança. GROW UP AND SHUT EPIPHYSES: ENDOGENOUS AND EXOGENOUS FACTORS CAN CHANGE THE AGE OF THE PUBERTAL BEGINNING: IN CHILD AND YOUTH. WHILE THE OBESITY CAN ANTICIPATE THE ONSET OF PUBERTY WHAT IS A BIG PROBLEM, CHRONIC DISEASES AND MALNUTRITION OFTEN DELAY YOUR PUBERTY :
  • 4. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY-NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE- PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. There is a significant correlation of age at menarche between mothers and daughters and between different ethnic groups, indicating the influence of genetic factors. Recent studies of the genetic loci associated with age of onset of puberty observed the existence of several genes that are probably involved at menarche and puberty. The physical changes associated with puberty descriptive standards proposed by Tanner for the assessment of pubertal development in males and females and are widely used (called stages of sexual maturation or frequently “Tanner stages”). They consider specific details of the examination and allow to objectively recording the subtle progression of secondary sexual development that could be neglected. The self-assessment of pubertal development by individuals using photo reference is used in clinical trials, but the reliability is lower than that achieved by physical examination. The female changes of puberty: the first sign of puberty in females, as observed by longitudinal studies is an increase in growth velocity that marks the beginning of the pubertal growth spurt. However, as each human being is unique, there is no strict standard linear or longitudinal height that it can spurt eventually reach, in other words, the growth can be lower or even not dependent on
  • 5. individual factors occur. Normally girls are not examined with sufficient to demonstrate this change in clinical practice so often that breast development is the first sign noticed by most observers. Mammary development is driven primarily by the secretion of ovarian estrogen, although other hormones may also play a role. The size and shape of the breasts may be determined by genetic and nutritional factors, but the characteristics of the stages are similar in all women. There are patterns to the changes in the diameter of the areola (nipple) during puberty, the diameter of the nipple suffers little change of stage B1 to B3 (average of 3 to 4 mm), but substantially increases in subsequent stages (average of 7.4 mm to 10 mm stage B4 in stage B5), presumably as a result of increased secretion of estrogens at the time of menarche. The areola becomes more pigmented erectile as development progresses. THE BOY AND THE GROWTH SPURT with the sharp increase in growth velocity in puberty (pubertal growth spurt) is under tight control complex which involves several endocrine hormones such as thyroid hormone, GH, including estrogen. Hypothyroidism reduces or simply eliminates the growth spurt. The amplitude of GH secretion - GH increases during puberty as well as the production of insulin-like growth factor-1 (IGF-1) factor; peak serum concentrations of IGF-1 are reached approximately one year after the peak of growth rate and serum levels of IGF-1. GH and estrogen are significantly important in the pubertal growth spurt; when there is GHD and estrogen deficiency or both of them, do not doubt, the growth spurt is reduced or absent, this is one of the common reasons that professionals and parents to await a
  • 6. possible spurt that may not occur, and trigger a pitifully low final height in adulthood, because they have not become a clinical examination performed by a professional at the appropriate time while the bony epiphyses were still open and could eventually earn a few precious inches safely. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 2890 Como saber mais: 1. Em muitos casos, os achados físicos são adequados no momento da avaliação a fim de permitir um diagnóstico, como no caso da doença celíaca e da enterite regional, em que a baixa estatura e a redução do crescimento podem preceder sinais óbvios de desnutrição e doença gastrointestinal... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com 2. Em alguns casos, o crescimento longitudinal ou linear é apenas atrasado, podendo ser recuperado espontaneamente, já em outros, o crescimento pode ser aumentado por uma melhora da nutrição, como no caso de pacientes com doenças gastrointestinais, doenças renais e outras doenças crônicas que podem ser beneficiadas de nutrição parenteral noturna... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. A fibrose cística combina várias causas que atrasam o crescimento adequado longitudinal ou linear: a doença pulmonar impede a oxigenação adequada predispondo a infecções crônicas, à doença gastrointestinal que reduz a disponibilidade dos nutrientes e
  • 7. anormalidades no desenvolvimento do pâncreas endócrino ocasionando diabetes mellitus... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Gottsch ML, Cunningham MJ, Smith JT, et al. A role for kisspeptins in the regulation of gonadotropin secretion in the mouse. Endocrinology 2004;145(9):4073–7; Ojeda SR, Prevot V, Heger S, et al. Glia-to-neuron signaling and the neuroendocrine control of female puberty. Ann Med 2003;35(4):244–55; Biro FM, McMahon RP, Striegel-Moore R, et al. Impact of timing of pubertal maturation on growth in black and white female adolescents: the National Heart, Lung, and Blood Institute Growth and Health Study. J Pediatr 2001;138(5):636–4; Wang Y. Is obesity associated with early sexual maturation? A comparison of the association in American boys versus girls. Pediatrics 2002;110(5): 903–10; Gore AC. Environmental toxicant effects on neuroendocrine function. Endocrine 2001;14(2):235–46; young Puerto Rican girls with premature breast development. Environ Health Perspect 2000;108(9):895–900; Tiwary CM. Premature sexual development in children following the use of estrogen- or placenta-containing hair products. Clin Pediatr 1998; 37(12):733–9; Setchell KD, Zimmer-Nechemias L, Cai J, et al. Exposure of infants to phyto-oestrogens from soy-based infant formula. Lancet 1997; 350(9070):23–7; Greim HA. The endocrine and reproductive system: adverse effects of hormonally active substances? Pediatrics 2004;113(Suppl 4):1070–5; Kaplowitz P. Clinical characteristics of 104 children referred for evaluation of precocious puberty. J Clin Endocrinol Metab 2004;89(8):3644–50; Bridges NA, Christopher JA, Hindmarsh PC, et al. Sexual precocity: sex incidence and aetiology. Arch Dis Child 1994;70 (2):116–8. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br
  • 8. www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl= pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,- 46.650481&spn=0,0&t = h&z=17