SlideShare uma empresa Scribd logo
O CRESCIMENTO PÓS-NATAL EM ESTATURA SEGUE UM
PADRÃO CARACTERÍSTICO EM CRIANÇAS, INFANTIL, JUVENIL
NORMAL. A MAIOR TAXA DE CRESCIMENTO GLOBAL OCORRE
NO FETO, A MAIOR TAXA DE CRESCIMENTO PÓS-NATAL LOGO
APÓS O NASCIMENTO E SEGUE-SE UMA MENOR TAXA DE
CRESCIMENTO NA METADE DA INFÂNCIA, ENTRETANTO, NEM
SEMPRE ESTA MENOR TAXA DE CRESCER CRIANÇA, INFANTIL É
UM SINAL DE NORMALIDADE E DEVE SER ANALIZADA POR UM
ENDOCRINOLOGISTA. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–
NEUROENDOCRINOLOGIA–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA
(SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO
JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO.
Existem dois períodos caracterizados por breves surtos de crescimento na
infância: o surto de crescimento entre 1 ano e meio e os 3 anos de idade e
o surto de crescimento entre os 4 e os 8 anos de idade. O surto de
crescimento na metade da infância não ocorre em todas as crianças e
infantis, sendo mais frequente em meninos do que em meninas e sua
ocorrência é hereditária (parental). De uma maneira geral o crescimento é
um processo biológico, de multiplicação e aumento do tamanho celular,
expresso pelo aumento do tamanho corporal. Todo indivíduo nasce com
um potencial genético de crescimento, que poderá ou não ser atingido,
dependendo das condições de vida a que esteja submetido desde a
concepção até a idade adulta. Portanto, pode-se dizer que o crescimento
sofre influências de fatores intrínsecos (genéticos, metabólicos e
malformações, muitas vezes correlacionados, ou seja, podem ser
geneticamente determinados) e de fatores extrínsecos, dentre os quais se
destacam a alimentação, a saúde, a higiene, problemas biopsicossociais,
exercícios quando são adequados, a habitação e os cuidados gerais com a
criança e o infantil. Após, outro platô, ocorre um aumento significativo na
estatura e segue o surto de crescimento da puberdade, ocasionando um
segundo pico da velocidade de crescimento linear, entretanto, nesta fase
deve-se ficar muito atento por diversas variantes que podem ocorrer: o
surto pode ser rápido mas
não longo quanto ao
aumento longitudinal,
levando a uma baixa
estatura idiopática, em
outras palavras, o estirão
que se esperava depende
de uma constelação de
variantes incluindo a
genética. Um detalhe que
é importante poderá ser
estabelecido, isto é,
trabalhos recentes de
pesquisa tem
demonstrado que
raramente se consegue o ótimo do alvo geneticamente possível, ou seja,
os 100% da capacidade de crescimento levando em consideração todos os
fatores intercorrentes.
O que se observa é um valor de crescimento estatural final em torno de 85
a 95% do alvo genético, este é um dos motivos que alguns pesquisadores
sugerem que mesmo estando dentro do percentil correto da curva de
crescimento, eventualmente a criança, infantil, juvenil e adolescente
poderá alcançar a máxima da carga genética em se estimulando através
das terapêuticas disponíveis incluídos o GH-hormônio de crescimento,
principalmente os board-lines. Como consequência, as condições em que
ocorre o crescimento em cada momento da vida da criança, infantil,
juvenil, incluindo o período intrauterino, determinam as suas
possibilidades de atingir ou não seu potencial máximo de crescimento,
dotado por sua carga genética e fatores ambientais pós-natal. Na
puberdade o final na taxa de crescimento ocorre quando as epífises e dos
ossos longos fundem-se e o crescimento cessa.
NORMAL HEIGHT AND LOW HEIGHT AFTER NEWBORN AS VARIATIONS
OF LONGITUDINAL GROWTH;DR.CAIO JR./DRA.CAIO.
GROWTH AFTER BIRTH IN HEIGHT FOLLOWS A PATTERN TYPICAL ON
NORMAL CHILD, JUVENILE AND ADOLESCENT. LARGEST GLOBAL
GROWTH RATE IN FETUS OCCURS, THE GREATEST GROWTH RATE AFTER
BIRTH SOON AND FOLLOW UP A SMALL GROWTH RATE IN HALF OF
CHILDHOOD, HOWEVER NOT ALWAYS RATE THIS MINOR CHILD GROW
AND CHILD IS A SIGN OF NORMAL AND SHOULD BE ANALYZED BY
ENDOCRINOLOGIST. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY-
NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS
(SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET
DRA. HENRIQUETA V. CAIO.
There are two periods characterized by brief spurts of growth in infancy:
the growth spurt between 1 and ½ year and 3 years of age and the growth
spurt between 4 and 8 years old. The growth spurt in middle childhood
does not occur in all infants and children, being more frequent in boys
than in girls and their occurrence is inherited (parental).
In general growth is a biological process of multiplication and increase in
cell size, expressed by the increase of the body size. Every individual is
born with a genetic potential for
growth, which may or may not be
achieved depending on the
conditions of life to which it is
submitted from conception to
adulthood. Therefore, one can say
that the growth is influenced by
intrinsic factors (genetic, metabolic
and malformations often correlated
,e.g. , may be genetically
determined) and extrinsic factors,
among which stand out the food,
health, hygiene, biopsychosocial
problems, exercises when
appropriate, housing and general care
for the child. After another plateau , there is a significant increase in
height and follows the growth spurt of puberty, causing a second peak in
the rate of linear increase, however, this phase should be very careful
several variations that can occur : the outbreak can be fast but not long as
the longitudinal increase, leading to a idiopathic short stature, in other
words, the expected spurt that depends on a constellation including
genetic variants. One detail that is important can be established, e.g.,
recent research has shown that rarely achieves great from genetically
possible target, e.g., 100% capacity growth taking into account all
intercurrent factors. What is observed is a value growth of final height
around from 85 to 95% of the genetic target, this is one reason that some
researchers suggest that although within the correct percentile growth
curve eventually the child, infant and adolescent can achieve maximum
genetic load is stimulating through the available therapies included GH-
growth hormone, mostly board-lines. As a result, the conditions in which
growth occurs, in each moment of the juvenile child, including the
intrauterine period, determine their chances of achieving or not its
maximum growth potential, endowed by their genetic background and
environmental factors postnatal. At the end of puberty in growth rate
occurs until the epiphysis of the long bones fuse and growth ceases.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como saber mais:
1. Em que pese uma importante variabilidade na época de aparecimento
dos núcleos de ossificação (vide em seguida), a ordem de aparecimento é
bastante constante...
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com.
2. Para as mãos e punhos (30 centros) a ordem de início da ossificação dos
centros é a seguinte O último núcleo é o correspondente ao sesamóide do
adutor do polegar...
http://longevidadefutura.blogspot.com
3. O fato da IO–idade óssea ser determinada por comparação com
padrões preestabelecidos, e de serem estes geralmente os apresentados
por Greülich & Pyle, podem ser questionáveis...
http://imcobesidade.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS
AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio, H. V., Dra. Endocrinologista,
Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Alberch, P., Gould, S.J., Oster, G. & Wake, D.
1979. Size and shape in ontogeny and phylogeny. Paleobiology 5: 296±317; Alberch, P. 1982.
Developmental constraints in evolutionary processes. In: Evolution and Development (J. T. Bonner,
ed.),pp. 313±332. Springer-Verlag, Berlin. Atchley, W.R. 1987. Developmental quantitative genetics and
the evolution of ontogenies. Evolution 41: 316±330; Atchley, W.R. & Rutledge, J.J. 1980. Genetic
components of size and shape. I. Dynamics of components of phenotypic variability and covariability
during ontogeny in the laboratory rat. Evolution 34: 1161±1173; Atchley, W.R., Xu, S. & Cowley, D.E.
1997. Altering developmental trajectories in mice by restricted index selection. Genetics 146: 629±640;
Badyaev, A.V. 1993. Breeding biology of the gold-fronted serin (Serinus pusillus) in a subalpine zone of
Pamir Mountains.Biol.Sciences (Biol. Nauk) 348: 89±99; Badyaev, A.V. 1994. Breeding biology of white-
winged grosbeak (Mycerobas carnipes) in the Pamir Mountains.Bull. MOIP (Biol.Div.)99: 20±28;
Badyaev, A.V. 1997a. Avian life history variation along altitudinal gradients: an example with Cardueline
Ænches. Oecologia 111: 357±364; Badyaev, A.V. 1997b. Covariation between sexually selected and life
history traits: an example with Cardueline Ænches.Oikos 80: 128±138; Badyaev, A.V. & Ghalambor, C.K.
1998. Does a trade-off exist between sexual ornamentation and ecological plasticity?Sexual
dichromatism and occupied elevational range in Ænches.Oikos 82: 319±325.
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt
&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t
= h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaCrescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOBAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
Van Der Häägen Brazil
 
SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA.
SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA. SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA.
SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA.
Van Der Häägen Brazil
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
Van Der Häägen Brazil
 
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Van Der Häägen Brazil
 
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
Van Der Häägen Brazil
 
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilQuero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Van Der Häägen Brazil
 
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Van Der Häägen Brazil
 
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...
Van Der Häägen Brazil
 
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...
Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...
Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Van Der Häägen Brazil
 
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Van Der Häägen Brazil
 
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
Van Der Häägen Brazil
 
Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...
Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...
Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
 
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaCrescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
 
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOBAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
 
SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA.
SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA. SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA.
SIM, CRESCER NORMAL É EXCELÊNCIA NA INDICAÇÃO QUALIDADE METABÓLICA.
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
 
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
 
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
 
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilQuero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
 
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
 
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO GH NO TRATAMENTO EM LONGO PRAZO EM CRIANÇA, INFANTIL ...
 
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
 
Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...
Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...
Crescer estatura em foco infantil mudanças nos seres humanos entre o nascer a...
 
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
Estatura Estimada de Criança, de Acordo com Genero Relação com Estatura Média...
 
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
Importância Esteróides Sexuais no Crescer Fase (Puberal Juvenil Pré Adolescen...
 
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
 
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
 
Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...
Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...
Confirmando a diferença positiva de criança, infantil,juvenil tratadas e não ...
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
 

Destaque

Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que Fazer
Baixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que FazerBaixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que Fazer
Baixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que Fazer
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Van Der Häägen Brazil
 
Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...
Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...
Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...
Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...
Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...
Van Der Häägen Brazil
 
Criança Crescer Esperança
Criança Crescer EsperançaCriança Crescer Esperança
Criança Crescer Esperança
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENIL
BAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENILBAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENIL
BAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENIL
Van Der Häägen Brazil
 
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...
Van Der Häägen Brazil
 
SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA
SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA
SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA
Van Der Häägen Brazil
 
REPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTO
REPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTOREPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTO
REPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTO
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Van Der Häägen Brazil
 

Destaque (13)

Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
 
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
 
Baixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que Fazer
Baixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que FazerBaixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que Fazer
Baixa Estatura em Crianças; Infanto Juvenil;o Que Fazer
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
 
Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...
Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...
Interação de GH, Hormônios Tireoideanos e Esteróides Androgênicos no Crescime...
 
Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...
Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...
Baixa Estatura Neonatal,Infantil,Juvenil e Adultos; Síndrome da Sela Túrcica ...
 
Criança Crescer Esperança
Criança Crescer EsperançaCriança Crescer Esperança
Criança Crescer Esperança
 
BAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENIL
BAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENILBAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENIL
BAIXA ESTATURA POR DGH:COMPROMETIMENTO PERENE EM CRIANÇA/INFANTIL/JUVENIL
 
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...
EFEITOS FISIOLÓGICOS DO GH E SUA AÇÃO NO CORPO DE HUMANOS: CRIANÇA/JUVENIL/AD...
 
SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA
SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA
SECREÇÃO GH É MEDIADA POR 2 HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS;GHRH E SOMATOSTATINA
 
REPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTO
REPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTOREPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTO
REPARAÇÃO DO CRESCER SÓ APÓS INÍCIO DE TRATAMENTO
 
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
 
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
Crescer;Diagnóstico Baixa Estatura Patológica não deve ser Baseado em Única M...
 

Semelhante a Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil

Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...
Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...
Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...
Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...
Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...
Van Der Häägen Brazil
 
Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...
Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...
Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de HormonioBaixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura
Baixa estaturaBaixa estatura
Baixa estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composiçãoCriança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Van Der Häägen Brazil
 
Deficiencia de HGH
Deficiencia de HGHDeficiencia de HGH
Deficiencia de HGH
Van Der Häägen Brazil
 
DINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITO
DINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITODINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITO
DINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITO
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Van Der Häägen Brazil
 
Ações Funcionais Hormonais e Nutricionais do Crescimento
Ações Funcionais Hormonais e Nutricionais do CrescimentoAções Funcionais Hormonais e Nutricionais do Crescimento
Ações Funcionais Hormonais e Nutricionais do Crescimento
Van Der Häägen Brazil
 
O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...
O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...
O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...
Van Der Häägen Brazil
 
O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...
O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...
O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...
Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...
Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...
Van Der Häägen Brazil
 
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER KIDS ESTATURA
CRESCER KIDS ESTATURACRESCER KIDS ESTATURA
CRESCER KIDS ESTATURA
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...
Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...
Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...
Van Der Häägen Brazil
 
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil (20)

Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
 
Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...
Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...
Crescer Longitudinal normal comparado ao gigantismo, preocupação de pais que ...
 
Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...
Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...
Baixa Estatura Familial pode ocorrer segundo um padrão familiar chama se baix...
 
Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...
Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...
Gestão do crescimento linear fundamentos do processo crescer infantil juvenil...
 
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
 
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de HormonioBaixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
 
Baixa estatura
Baixa estaturaBaixa estatura
Baixa estatura
 
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composiçãoCriança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
 
Deficiencia de HGH
Deficiencia de HGHDeficiencia de HGH
Deficiencia de HGH
 
DINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITO
DINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITODINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITO
DINAMICA DE CRESCIMENTO PERFEITO
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
 
Ações Funcionais Hormonais e Nutricionais do Crescimento
Ações Funcionais Hormonais e Nutricionais do CrescimentoAções Funcionais Hormonais e Nutricionais do Crescimento
Ações Funcionais Hormonais e Nutricionais do Crescimento
 
O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...
O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...
O gh transita pelo corpo todo é responsável pelo crescer maturação desenvolvi...
 
O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...
O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...
O HIPOTIREOIDISMO ADQUIRIDO EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL MAIS VELHAS LEVA A...
 
Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...
Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...
Baixa estatura é termo aplicado a criança cuja altura é menor que 2 desvios p...
 
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
 
CRESCER KIDS ESTATURA
CRESCER KIDS ESTATURACRESCER KIDS ESTATURA
CRESCER KIDS ESTATURA
 
Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...
Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...
Crescimento Produção de GH do nascimento à Adolescência é também Importante n...
 
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
Van Der Häägen Brazil
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
Van Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
Van Der Häägen Brazil
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
Van Der Häägen Brazil
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Estatura Baixa Fatores Maternos; do Feto,Neonatal, Criança,Infantil e Juvenil

  • 1. O CRESCIMENTO PÓS-NATAL EM ESTATURA SEGUE UM PADRÃO CARACTERÍSTICO EM CRIANÇAS, INFANTIL, JUVENIL NORMAL. A MAIOR TAXA DE CRESCIMENTO GLOBAL OCORRE NO FETO, A MAIOR TAXA DE CRESCIMENTO PÓS-NATAL LOGO APÓS O NASCIMENTO E SEGUE-SE UMA MENOR TAXA DE CRESCIMENTO NA METADE DA INFÂNCIA, ENTRETANTO, NEM SEMPRE ESTA MENOR TAXA DE CRESCER CRIANÇA, INFANTIL É UM SINAL DE NORMALIDADE E DEVE SER ANALIZADA POR UM ENDOCRINOLOGISTA. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA– NEUROENDOCRINOLOGIA–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO. Existem dois períodos caracterizados por breves surtos de crescimento na infância: o surto de crescimento entre 1 ano e meio e os 3 anos de idade e o surto de crescimento entre os 4 e os 8 anos de idade. O surto de crescimento na metade da infância não ocorre em todas as crianças e infantis, sendo mais frequente em meninos do que em meninas e sua ocorrência é hereditária (parental). De uma maneira geral o crescimento é um processo biológico, de multiplicação e aumento do tamanho celular, expresso pelo aumento do tamanho corporal. Todo indivíduo nasce com
  • 2. um potencial genético de crescimento, que poderá ou não ser atingido, dependendo das condições de vida a que esteja submetido desde a concepção até a idade adulta. Portanto, pode-se dizer que o crescimento sofre influências de fatores intrínsecos (genéticos, metabólicos e malformações, muitas vezes correlacionados, ou seja, podem ser geneticamente determinados) e de fatores extrínsecos, dentre os quais se destacam a alimentação, a saúde, a higiene, problemas biopsicossociais, exercícios quando são adequados, a habitação e os cuidados gerais com a criança e o infantil. Após, outro platô, ocorre um aumento significativo na estatura e segue o surto de crescimento da puberdade, ocasionando um segundo pico da velocidade de crescimento linear, entretanto, nesta fase deve-se ficar muito atento por diversas variantes que podem ocorrer: o surto pode ser rápido mas não longo quanto ao aumento longitudinal, levando a uma baixa estatura idiopática, em outras palavras, o estirão que se esperava depende de uma constelação de variantes incluindo a genética. Um detalhe que é importante poderá ser estabelecido, isto é, trabalhos recentes de pesquisa tem demonstrado que raramente se consegue o ótimo do alvo geneticamente possível, ou seja, os 100% da capacidade de crescimento levando em consideração todos os fatores intercorrentes. O que se observa é um valor de crescimento estatural final em torno de 85 a 95% do alvo genético, este é um dos motivos que alguns pesquisadores sugerem que mesmo estando dentro do percentil correto da curva de
  • 3. crescimento, eventualmente a criança, infantil, juvenil e adolescente poderá alcançar a máxima da carga genética em se estimulando através das terapêuticas disponíveis incluídos o GH-hormônio de crescimento, principalmente os board-lines. Como consequência, as condições em que ocorre o crescimento em cada momento da vida da criança, infantil, juvenil, incluindo o período intrauterino, determinam as suas possibilidades de atingir ou não seu potencial máximo de crescimento, dotado por sua carga genética e fatores ambientais pós-natal. Na puberdade o final na taxa de crescimento ocorre quando as epífises e dos ossos longos fundem-se e o crescimento cessa. NORMAL HEIGHT AND LOW HEIGHT AFTER NEWBORN AS VARIATIONS OF LONGITUDINAL GROWTH;DR.CAIO JR./DRA.CAIO. GROWTH AFTER BIRTH IN HEIGHT FOLLOWS A PATTERN TYPICAL ON NORMAL CHILD, JUVENILE AND ADOLESCENT. LARGEST GLOBAL GROWTH RATE IN FETUS OCCURS, THE GREATEST GROWTH RATE AFTER BIRTH SOON AND FOLLOW UP A SMALL GROWTH RATE IN HALF OF CHILDHOOD, HOWEVER NOT ALWAYS RATE THIS MINOR CHILD GROW AND CHILD IS A SIGN OF NORMAL AND SHOULD BE ANALYZED BY ENDOCRINOLOGIST. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY- NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO. There are two periods characterized by brief spurts of growth in infancy: the growth spurt between 1 and ½ year and 3 years of age and the growth spurt between 4 and 8 years old. The growth spurt in middle childhood does not occur in all infants and children, being more frequent in boys than in girls and their occurrence is inherited (parental).
  • 4. In general growth is a biological process of multiplication and increase in cell size, expressed by the increase of the body size. Every individual is born with a genetic potential for growth, which may or may not be achieved depending on the conditions of life to which it is submitted from conception to adulthood. Therefore, one can say that the growth is influenced by intrinsic factors (genetic, metabolic and malformations often correlated ,e.g. , may be genetically determined) and extrinsic factors, among which stand out the food, health, hygiene, biopsychosocial problems, exercises when appropriate, housing and general care for the child. After another plateau , there is a significant increase in height and follows the growth spurt of puberty, causing a second peak in the rate of linear increase, however, this phase should be very careful several variations that can occur : the outbreak can be fast but not long as the longitudinal increase, leading to a idiopathic short stature, in other words, the expected spurt that depends on a constellation including genetic variants. One detail that is important can be established, e.g., recent research has shown that rarely achieves great from genetically possible target, e.g., 100% capacity growth taking into account all intercurrent factors. What is observed is a value growth of final height around from 85 to 95% of the genetic target, this is one reason that some researchers suggest that although within the correct percentile growth curve eventually the child, infant and adolescent can achieve maximum genetic load is stimulating through the available therapies included GH- growth hormone, mostly board-lines. As a result, the conditions in which growth occurs, in each moment of the juvenile child, including the
  • 5. intrauterine period, determine their chances of achieving or not its maximum growth potential, endowed by their genetic background and environmental factors postnatal. At the end of puberty in growth rate occurs until the epiphysis of the long bones fuse and growth ceases. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. Em que pese uma importante variabilidade na época de aparecimento dos núcleos de ossificação (vide em seguida), a ordem de aparecimento é bastante constante... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com. 2. Para as mãos e punhos (30 centros) a ordem de início da ossificação dos centros é a seguinte O último núcleo é o correspondente ao sesamóide do adutor do polegar... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. O fato da IO–idade óssea ser determinada por comparação com padrões preestabelecidos, e de serem estes geralmente os apresentados por Greülich & Pyle, podem ser questionáveis... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio, H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Alberch, P., Gould, S.J., Oster, G. & Wake, D.
  • 6. 1979. Size and shape in ontogeny and phylogeny. Paleobiology 5: 296±317; Alberch, P. 1982. Developmental constraints in evolutionary processes. In: Evolution and Development (J. T. Bonner, ed.),pp. 313±332. Springer-Verlag, Berlin. Atchley, W.R. 1987. Developmental quantitative genetics and the evolution of ontogenies. Evolution 41: 316±330; Atchley, W.R. & Rutledge, J.J. 1980. Genetic components of size and shape. I. Dynamics of components of phenotypic variability and covariability during ontogeny in the laboratory rat. Evolution 34: 1161±1173; Atchley, W.R., Xu, S. & Cowley, D.E. 1997. Altering developmental trajectories in mice by restricted index selection. Genetics 146: 629±640; Badyaev, A.V. 1993. Breeding biology of the gold-fronted serin (Serinus pusillus) in a subalpine zone of Pamir Mountains.Biol.Sciences (Biol. Nauk) 348: 89±99; Badyaev, A.V. 1994. Breeding biology of white- winged grosbeak (Mycerobas carnipes) in the Pamir Mountains.Bull. MOIP (Biol.Div.)99: 20±28; Badyaev, A.V. 1997a. Avian life history variation along altitudinal gradients: an example with Cardueline Ænches. Oecologia 111: 357±364; Badyaev, A.V. 1997b. Covariation between sexually selected and life history traits: an example with Cardueline Ænches.Oikos 80: 128±138; Badyaev, A.V. & Ghalambor, C.K. 1998. Does a trade-off exist between sexual ornamentation and ecological plasticity?Sexual dichromatism and occupied elevational range in Ænches.Oikos 82: 319±325. Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt &sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17