SlideShare uma empresa Scribd logo
PRÉ-PUBERDADE E PUBERDADE DOS SERES HUMANOS: ENTRE AS
MUDANÇAS MORFOLÓGICAS NO TAMANHO, FORMA, COMPOSIÇÃO E
FUNCIONAMENTO DO CORPO NA PUBERDADE É O DESENVOLVIMENTO
DE CARACTERÍSTICAS SEXUAIS SECUNDÁRIAS, O "PREENCHIMENTO" DO
CORPO DA CRIANÇA. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–
NEUROENDOCRINOLOGIA–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA
(SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET
DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (ESTE ARTIGO É ESCRITO EM
PORTUGUÊS – INGLÊS – ESPANHOL).
Em média, as meninas começam a puberdade aos 09 a 11 anos de idade
e os meninos aos 11 a 13anos de idade. Nas meninas a puberdade
geralmente se completa por volta de 15 a 17 anos de idade, enquanto os
meninos a puberdade geralmente se completa por volta de 16 a 17 anos
de idade. A principal referência de puberdade das meninas é a menarca,
que é fácil de ser caracterizada, por ser um fato marcante na vida da
menina é o início da menstruação, o que deveria ocorrer em média entre
as idades de 12 a 13 anos, entretanto a cada ano que passa tem ocorrido
de forma mais precoce, se considerarmos o início do século XX, em
média ocorria em torno dos 15 anos de idade, o que não acontece é que
no século XXI este fato praticamente não existe e se existir é de uma
raridade sem precedentes, para o sexo masculino a principal referência é
a primeira ejaculação, que ocorre em média, aos 13 anos. No século XXI,
a idade média em que as crianças, especialmente as meninas atingem a
puberdade, é menor em comparação com o século XIX, quando era de 15
anos para as meninas e 16 anos para os meninos. Isso pode ser devido a
uma série de fatores, incluindo a melhoria da nutrição, resultando em
crescimento corporal rápido, aumento de peso e deposição de gordura,
ou a exposição a desreguladores endócrinos, como xenoestrogens, que
às vezes pode ser devido ao consumo de alimentos ou outros fatores
ambientais. A puberdade que começa mais cedo do que o habitual é
conhecida como puberdade precoce . A puberdade que começa mais
tarde do que o habitual é conhecida como puberdade atrasada. O
crescimento longitudinal de uma criança é uma declaração dinâmica da
saúde geral da criança. As medições devem ser realizadas com
frequência e precisão para detectar alterações de crescimento
fisiológico. Embora qualquer ponto no gráfico de crescimento não seja
muito informativo, quando vários pontos de crescimento são plotados
ao longo do tempo, torna-se evidente que se o crescimento do indivíduo
é médio, é uma variante do normal. O crescimento somático e
maturação são influenciados por vários fatores que agem de forma
independente ou em conjunto para modificar o potencial genético de
crescimento de um indivíduo. O tipos de deficiências que podem afetar o
estirão ou surto de crescimento, com certeza a estatura, podendo
desencadear a baixa estatura:
 Isolada e
 Múltipla (deficiência de mais de dois hormônios produzidos na
hipófise).
O tipo de deficiência (isolada ou múltipla) dependerá se o paciente tem
deficiência também de outros hormônios hipofisários, além da DGH. O
hormônio do crescimento é produzido pela glândula hipófise. A glândula
hipófise secreta vários hormônios diferentes, isto é, hormônios
hipofisários de suma importância que também são essenciais para
manter as funções normais do organismo. Seguramente qualquer
deficiência comprometerá o crescimento e a maturação humana e
eventualmente por consequência causará irregularidade no ESTIRÃO,
que além de variável em valores e tempo de desencadeamento, poderá
ter limites severos em seu desencadeamento, não podemos nos
esquecer dos fatores ambientais de absoluta significância. O crescimento
linear nos primeiros 2 anos de vida geralmente desacelera, mas em
seguida, permanece relativamente constante durante toda a infância até
o início do surto de crescimento puberal. Devido à grande variação entre
indivíduos no momento do pico de crescimento púbere, há um grande
número de variações fisiológicas no crescimento normal. O estudo
longitudinal sugere que a composição corporal pre-pubere em meninos e
meninas saudáveis não pode ser crítica para o início do surto de
crescimento puberal, mas não é raro afetar a progressão do
desenvolvimento puberal, o que resulta em realização no início de
estágios depois da puberdade e que pode desencadear uma dificuldade
de alcançar a estatura alvo genética prevista evoluindo para uma
estatura menor. O atraso de crescimento constitucional e puberdade
(ACCP) é um termo que descreve um atraso temporário no crescimento
esquelético e, portanto, a altura de uma criança sem outras alterações
físicas que provocam o atraso. A baixa estatura pode ser o resultado de
um padrão de crescimento herdado de um dos pais (familiar) ou ocorrer
sem razão aparente (idiopática). Tipicamente, em algum momento
durante a infância, o crescimento diminui, eventualmente, retomando a
uma taxa normal. ACCP é a causa mais comum de baixa estatura e
puberdade atrasada. Na época esperada da puberdade, a altura das
crianças com ACCP começa a derivar mais longe da curva de crescimento
por causa do atraso no início do surto de crescimento puberal. O Catch-
up do crescimento, no início da puberdade e o crescimento puberal
ocorrem mais tarde do que a média, resultando em estatura adulta
normal e desenvolvimento sexual. Embora o ACCP seja uma variante de
crescimento normal, em vez de uma desordem, o atraso no crescimento
e desenvolvimento sexual pode contribuir para as dificuldades
psicológicas, garantindo tratamento para alguns indivíduos. Entre as
mudanças morfológicas que ocorrem no corpo do indivíduo na
puberdade, tal como, no tamanho, forma, composição e funcionamento
do corpo puberal, é o desenvolvimento de características sexuais
secundárias e o "preenchimento" do corpo da criança que são
característicos dessa fase, de menina para mulher, de menino para
homem. Derivado do termo latino “puberatum” (idade da maturidade),
a palavra puberdade descreve as mudanças físicas, a maturação sexual, a
maturação psicossocial e cultural denotada pelo desenvolvimento do
adolescente na cultura ocidental, em que a adolescência é o período de
transição mental, desde a infância até a idade adulta, que se sobrepõe à
maior parte da transição do período puberal que o corpo sofre.
IN CHILD AND YOUTH SPURT COMPATIBLE WITH GROWING PRE-
PUBERTAL AND PUBERTAL WHAT HAPPENS IN GIRL MENARCHE AND 1ST
EJACULATION BOY. DR. CAIO JR., JOÃO SANTOS ET DRA. CAIO,
HENRIQUETA VERLANGIERI.
PRE-PUBERTY AND PUBERTY OF HUMANS: BETWEEN THE CHANGES IN
MORPHOLOGICAL SIZE, SHAPE, COMPOSITION AND BODY OPERATING IN
PUBERTY IS THE DEVELOPMENT OF SEXUAL SECONDARY DATA, "FILL"
CHILD'S BODY. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY-
NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS
(SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET
DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (THIS ARTICLE IS WRITTEN IN
PORTUGUESE - ENGLISH - SPANISH).
On average, girls begin puberty at 09-11 year-old boys to 11 to 13anos
old. In girls puberty usually complete in about 15-17 years of age, while
boys puberty is usually complete in about 16-17 years old. The main
reference puberty girls is menarche, which is easy to be characterized for
being a remarkable fact in the child's life is the beginning of
menstruation, which should occur on average between the ages 12-13
years, however the every year has taken place as early as possible,
considering the early twentieth century occurred on average around 15
years old, which does not happen is that in the XXI century this fact
hardly exists and if there is a unprecedented rarity, for males the main
reference is the first ejaculation, which occurs on average at age 13. In
the twenty-first century, the average age at which children, especially
girls reach puberty is lower compared to the IXX century when it was 15
years for girls and 16 for boys. This may be due to a number of factors,
including improved nutrition, resulting in rapid body growth, weight gain
and fat deposition, or exposure to endocrine disruptors, such as
xenoestrogens, which may sometimes be due to the consumption of
food or other environmental factors. The puberty begins earlier than
usual is known as precocious puberty. The puberty begins later than
usual is known as delayed puberty. The longitudinal growth of a child is a
dynamic statement of the general health of the child. The measurements
are performed frequently and accurately to detect physiological growth
changes. Although any point in the growth curve is not very informative,
when several growth points are plotted over time, it becomes apparent
that the individual growth is middle; it is a variant of normal. The
somatic growth and maturation are influenced by several factors which
act independently or together to modify the genetic growth potential of
an individual. The type of disabilities that can affect the growth spurt,
certainly the stature and may trigger short stature:
 Isolated and
 Multiple (deficiency over two hormones produced in the pituitary
gland).
The type of disability (isolated or multiple) will depend on whether the
patient also has deficiency of other pituitary hormones, as well as DGH.
Growth hormone is produced by the pituitary gland. The pituitary gland
secretes several different hormones, namely, pituitary hormones of
paramount importance that are also essential to maintain normal body
functions. Surely any deficiency compromise growth and human
maturation and therefore eventually cause irregularity in the spurt,
which in addition to variable values and trigger time, may have severe
limits on their initiation, we cannot forget the environmental factors of
absolute significance. Linear growth in the first 2 years of life usually
slows down, but then remains relatively constant throughout childhood
until the early pubertal growth spurt. Due to the large variation between
individuals at the time of peak pubertal growth, there are a large
number of physiological changes in normal growth. The longitudinal
study suggests that pre-pubescent body composition in healthy boys and
girls may not be critical to the beginning of the pubertal growth spurt,
but it is not uncommon affect the progression of pubertal development,
resulting in achievement in the early stages after puberty and can trigger
a hard time reaching the genetic target height scheduled evolving into a
smaller stature. The constitutional delay of growth and puberty (CDGP)
is a term that describes a temporary delay in skeletal growth and,
therefore, the height of a child without other physical alterations which
cause the delay. Short stature may be the result of an inherited growth
pattern of a parent (family) or occur for no apparent reason (idiopathic).
Typically, at some point during childhood, growth decreases, eventually
returning to a normal rate. CDGP is the most common cause of short
stature and delayed puberty. At the expected time of puberty, the
height of children with CDGP begins to drift further from the growth
curve because of the delay in the start of pubertal growth spurt. The
Catch-up growth at the beginning of puberty and the pubertal growth
occur later than average, resulting in normal adult height and sexual
development. Although the CDGP be a variant of normal growth rather
than a disorder, delayed growth and sexual development may contribute
to psychological problems, ensuring treatment for some subjects. Among
the morphological changes that occur in an individual's body at puberty,
such as the size, shape, composition and functioning of the pubertal
body, is the development of secondary sexual characteristics and the
"filling" of the child's body that are characteristic of this phase, from girl
to woman, from boy to man. Derived from the Latin term "puberatum"
(age of maturity), puberty word describes the physical, sexual
maturation, psychosocial and cultural maturation denoted by adolescent
development in Western culture, in which adolescence is the mental
transition period, from childhood to adulthood, which overlaps with
most of the transition from the pubertal period the body undergoes.
EN INFANTIL Y JUVENIL CHORRO, COMPATIBLE CON EL CULTIVO DE PRE-
PUBERAL Y PUBERAL QUÉ SUCEDE EN MENARQUIA NIÑA Y MUCHACHO
PRIMERA EYACULACIÓN. DR. CAIO JR., JOÃO SANTOS ET DRA. CAIO,
HENRIQUETA VERLANGIERI.
PREPUBERTAD Y LA PUBERTAD DE SERES HUMANOS: ENTRE LOS
CAMBIOS EN EL TAMAÑO MORFOLÓGICA, SHAPE, COMPOSICIÓN Y
FUNCIONAMIENTO DEL CUERPO EN LA PUBERTAD ES EL DESARROLLO DE
LOS DATOS DE SECUNDARIA SEXUAL "LLENAR" CUERPO DEL NIÑO.
FISIOLOGÍA-ENDOCRINOLOGÍA-NEUROENDOCRINOLOGÍA-GENÉTICA-
ENDOCRINO-PEDIATRÍA (SUBDIVISIÓN DE ENDOCRINOLOGÍA): DR. JOÃO
SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (ESTE
ARTÍCULO ESTÁ ESCRITO EN PORTUGUÉS - INGLÉS - ESPAÑOL).
En promedio, las niñas comienzan la pubertad a los niños 09-11 años de
edad al 11 de 13anos de edad. En las niñas la pubertad generalmente
completos en unos 15 a 17 años de edad, mientras que los niños la
pubertad suele ser completa en aproximadamente 16 a 17 años de edad.
Los principales niñas pubertad referencia es la menarquia, que es fácil de
ser caracterizado por ser un hecho notable en la vida del niño es el
comienzo de la menstruación, lo que debería ocurrir en promedio de
entre 12 a 13 años, sin embargo, la cada año ha tenido lugar lo antes
posible, teniendo en cuenta el principio del siglo XX se produjo un
promedio de alrededor de 15 años de edad, lo que no ocurre es que en el
siglo XXI apenas existe este hecho y si hay una rareza sin precedentes,
para los hombres la principal referencia es la primera eyaculación, lo que
ocurre en promedio a los 13 años. En el siglo XXI, la edad media a la que
los niños, especialmente las niñas alcanzan la pubertad es más bajo en
comparación con el siglo IXX, cuando tenía 15 años para las niñas y 16
para los varones. Esto puede ser debido a un número de factores,
incluyendo la mejora de la nutrición, resultando en rápido crecimiento
corporal, ganancia de peso y la deposición de grasa, o la exposición a los
disruptores endocrinos, tales como los xenoestrógenos, que a veces
puede ser debido al consumo de alimentos u otros factores ambientales.
La pubertad comienza antes de lo habitual que se conoce como pubertad
precoz. La pubertad comienza más tarde de lo habitual se conoce como
pubertad retrasada. El crecimiento longitudinal de un niño es una
sentencia dinámica de la salud general del niño. Las mediciones se
realizan con frecuencia y precisión para detectar cambios fisiológicos de
crecimiento. Aunque cualquier punto en la curva de crecimiento no es
muy informativo, cuando varios puntos de crecimiento se trazan con el
tiempo, se hace evidente que el crecimiento individual es medio, es una
variante de lo normal. El crecimiento y la maduración somática están
influenciadas por varios factores que actúan independientemente o
juntos para modificar el potencial de crecimiento genético de un
individuo. El tipo de discapacidad que pueden afectar a la aceleración del
crecimiento, sin duda, la estatura y puede desencadenar baja estatura:
 Aislada y
 Multiple (deficiencia de más de dos hormonas producidas en la
glándula pituitaria).
El tipo de discapacidad (aislada o múltiple) dependerá de si el paciente
también tiene deficiencia de otras hormonas hipofisarias, así como DGH.
La hormona del crecimiento es producida por la glándula pituitaria. La
glándula pituitaria segrega varias hormonas diferentes, a saber, las
hormonas pituitarias de suma importancia que también son esenciales
para mantener las funciones normales del cuerpo. Seguramente
cualquier crecimiento compromiso deficiencia y la maduración humana
y, por tanto, con el tiempo causan irregularidad en el chorro, que
además de valores de la variable y el tiempo de disparo, puede tener
severos límites a su iniciación, no podemos olvidar los factores
ambientales de importancia absoluta. El crecimiento lineal en los
primeros 2 años de vida por lo general se ralentiza, pero luego se
mantiene relativamente constante durante toda la infancia hasta
principios del estirón puberal. Debido a la gran variación entre los
individuos en el momento de pico de crecimiento puberal, hay un gran
número de cambios fisiológicos en el crecimiento normal. El estudio
longitudinal sugiere que la composición corporal pre-pubescentes en
niños y niñas sanos puede no ser fundamental para el inicio del brote de
crecimiento puberal, pero no es raro que afecta a la progresión del
desarrollo puberal, lo que resulta en el rendimiento en las primeras
etapas después la pubertad y puede desencadenar dificultades para
llegar a la altura del objetivo genética programada evolucionando hacia
una estatura más pequeña. El retraso constitucional del crecimiento y la
pubertad (ACCP) es un término que describe un retraso temporal en el
crecimiento esquelético y, por lo tanto, la altura de un niño sin otras
alteraciones físicas que causan el retraso. Baja estatura puede ser el
resultado de un patrón de crecimiento heredado de un padre (familia) u
ocurrir sin razón aparente (idiopática). Típicamente, en algún momento
durante la infancia, el crecimiento disminuye, el tiempo de regresar a un
ritmo normal. ACCP es la causa más común de estatura baja y retraso de
la pubertad. En el momento esperado de la pubertad, la altura de los
niños con ACCP comienza a desplazarse más lejos de la curva de
crecimiento, debido a la demora en el inicio del brote de crecimiento
puberal. La recuperación del crecimiento en el inicio de la pubertad y el
crecimiento puberal se produce más tarde de lo normal, lo que resulta
en la estatura adulta normal y el desarrollo sexual. Aunque la ACCP ser
una variante del crecimiento normal en lugar de un trastorno, retraso en
el crecimiento y el desarrollo sexual pueden contribuir a problemas
psicológicos, lo que garantiza el tratamiento para algunos temas. Entre
los cambios morfológicos que se producen en el cuerpo de un individuo
en la pubertad, tales como el tamaño, forma, composición y
funcionamiento del cuerpo de la pubertad, es el desarrollo de
características sexuales secundarias y el "llenado" del cuerpo del niño
que son característicos de esta fase, de niña a mujer, de niño a hombre.
Derivado del término "puberatum" América (edad de la madurez), la
pubertad palabra describe el, maduración física sexual, psicosocial y
maduración cultural, denotado por el desarrollo de los adolescentes en
la cultura occidental, en el que la adolescencia es el período de
transición mental, desde la infancia hasta la edad adulta, que se solapa
con la mayor parte de la transición de la época de la pubertad el cuerpo
sufre.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como saber mais:
1. A obesidade sendo o excesso de peso nos seres humanos e na maioria
dos animais não depende do peso corporal, mas da quantidade de
gordura corporal do tecido adiposo...
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com.
2. O tecido adiposo marrom, mais especificamente - foi identificado pela
primeira vez pelo naturalista suíço Conrad Gessner em 1551...
http://longevidadefutura.blogspot.com
3. Em humanos, o tecido adiposo branco está localizado por baixo da
pele (gordura subcutânea), em torno dos órgãos internos (gordura
visceral), na medula óssea (medula óssea amarela) e no tecido da
mama...
http://imcobesidade.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina
Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Bailey, Jacqui, and Jan McCafferty. Sex, Puberty, and All that
Stuff. Hauppauge, NY: Barrons Educational Series, 2004; Madaras, Lynda, et al. What's Happening to My Body?
Book for Boys. New York: Newmarket Press, 2000; What's Happening to My Body? Book for Girls. New York:
Newmarket Press, 2000; McCave, Marta. Puberty's Wild Ride. Philadelphia: Family Planning Council, 2004; Brunk,
Doug, "Navigating Tx [Treatment] of Boys on the Brink of Puberty." Pediatric News (October 2001): 31; Herman-
Giddens, Marcia E., et al. "Navigating the Recent Articles on Girls' Puberty in Pediatrics: What Do We Know and
Where Do We Go from Here?" Pediatrics (April 2004): 911–17; "New Study Identifies Gene Signaling Puberty."
Genomics & Genetics Weekly (November 14, 2003): 33; Ramsayer, K. "Pesticide May Hinder Development in
Boys." Science News (December 13, 2003): 372–73; Wang, Youfa. "Is Obesity Associated with Early Sexual
Maturation? A Comparison of the Association in American Boys Versus Girls." Pediatrics (November 2002): 903–
10; Wellbery, Caroline. "Cut-Off Age for Precocious Puberty Is Too Young." American Family Physician (May 1,
2003): 2001.
Contato: Fones: 55 11 5087-4404
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122
Paraíso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagenbrasil@gmail.com
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
VAN DER HAAGEN BRAZI
Instagram
https://instagram.com/clinicascaio/
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-
23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
Van Der Häägen Brazil
 
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAHIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
Van Der Häägen Brazil
 
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
Van Der Häägen Brazil
 
Fatores Determinantes do Crescimento e do Amadurecimento
Fatores Determinantes do Crescimento e do AmadurecimentoFatores Determinantes do Crescimento e do Amadurecimento
Fatores Determinantes do Crescimento e do Amadurecimento
Van Der Häägen Brazil
 
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...
Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...
Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Juvenil Adolescente
Crescimento Juvenil AdolescenteCrescimento Juvenil Adolescente
Crescimento Juvenil Adolescente
Van Der Häägen Brazil
 
Fatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de Idade
Fatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de IdadeFatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de Idade
Fatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de Idade
Van Der Häägen Brazil
 
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
Van Der Häägen Brazil
 
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Van Der Häägen Brazil
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilCrescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOBAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOSBAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
Van Der Häägen Brazil
 
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa ÓsseaDesenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
 
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAHIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
 
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
 
Fatores Determinantes do Crescimento e do Amadurecimento
Fatores Determinantes do Crescimento e do AmadurecimentoFatores Determinantes do Crescimento e do Amadurecimento
Fatores Determinantes do Crescimento e do Amadurecimento
 
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
 
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
Estatura Crescer;Diagnóstico de Baixa Estatura Patológica não Deve ser Basead...
 
Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...
Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...
Crescimento Provavelmente o Maior Desenvolvimento Socioeconômico e Melhora da...
 
Crescimento Juvenil Adolescente
Crescimento Juvenil AdolescenteCrescimento Juvenil Adolescente
Crescimento Juvenil Adolescente
 
Fatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de Idade
Fatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de IdadeFatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de Idade
Fatores que Influenciam o Crescimento Infantil Somático até os 2 anos de Idade
 
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
DIAGNÓSTICO DE BAIXA ESTATURA (ALTURA); DESDE O DESENCADEAMENTO NA FASE CRIAN...
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
 
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
 
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
 
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilCrescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOBAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
 
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOSBAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
 
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa ÓsseaDesenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
 

Destaque

Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO  BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTOBAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
Van Der Häägen Brazil
 
Deficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH em Adultos
Deficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH  em AdultosDeficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH  em Adultos
Deficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH em Adultos
Van Der Häägen Brazil
 
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
Van Der Häägen Brazil
 
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOSO DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
Van Der Häägen Brazil
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Van Der Häägen Brazil
 
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
Van Der Häägen Brazil
 
OS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURAL
OS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURALOS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURAL
OS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURAL
Van Der Häägen Brazil
 
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTE
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTEHORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTE
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTE
Van Der Häägen Brazil
 
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.
Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.
Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.
Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...
Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...
Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaCrescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluçõesObesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...
Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...
Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...
Van Der Häägen Brazil
 
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
Van Der Häägen Brazil
 

Destaque (20)

Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
 
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO  BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
 
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTOBAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
BAIXA ALTURA-CRESCER; A IMPORTÂNCIA DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
 
Deficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH em Adultos
Deficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH  em AdultosDeficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH  em Adultos
Deficiência de Todos os Hormônios Inclusive o HGH em Adultos
 
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
 
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOSO DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
 
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
 
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
 
OS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURAL
OS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURALOS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURAL
OS HORMÔNIOS CONTROLAM O CRESCIMENTO ESTATURAL
 
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTE
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTEHORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTE
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO ESTATURA RELEVANTE
 
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
 
Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.
Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.
Crescimento Estatural pode envolver a interação entre hormônios e metabólitos.
 
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com e...
 
Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...
Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...
Crescer infantil juvenil, um dos maiores complicadores é em caso de crescer d...
 
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaCrescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
 
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluçõesObesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
 
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
 
Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...
Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...
Crescer estatural menor que genética, meio ambiente em criança,situação de va...
 
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
 

Semelhante a Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menarca 1ª ejaculação.

ADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptx
ADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptxADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptx
ADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptx
kamillanascimentolim2
 
Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...
Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...
Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...
Van Der Häägen Brazil
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Puberdade
eversonluz
 
O Estirão Durante o Crescimento Infanto Juvenil
O Estirão Durante o Crescimento Infanto JuvenilO Estirão Durante o Crescimento Infanto Juvenil
O Estirão Durante o Crescimento Infanto Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
Van Der Häägen Brazil
 
Fases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vida
Fases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vidaFases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vida
Fases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vida
Van Der Häägen Brazil
 
Crescer perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...
Crescer  perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...Crescer  perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...
Crescer perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...
Van Der Häägen Brazil
 
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composiçãoCriança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Van Der Häägen Brazil
 
Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...
Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...
Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...
Van Der Häägen Brazil
 
42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p
42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p
42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p
JlioCsar374
 
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Van Der Häägen Brazil
 
Adolescente_.pdf
Adolescente_.pdfAdolescente_.pdf
Adolescente_.pdf
Amanda Jdc
 
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticos
Crescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticosCrescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticos
Crescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticos
Van Der Häägen Brazil
 
Gravidez_Adolescência.pdf
Gravidez_Adolescência.pdfGravidez_Adolescência.pdf
Gravidez_Adolescência.pdf
Cremilton Santana
 
Sexualidade na adolescencia
Sexualidade na adolescenciaSexualidade na adolescencia
Sexualidade na adolescencia
Lasianny
 
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVariação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento e mudanças no 8°a
Crescimento  e mudanças no                            8°aCrescimento  e mudanças no                            8°a
Crescimento e mudanças no 8°a
Rosário Souza
 
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menarca 1ª ejaculação. (20)

ADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptx
ADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptxADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptx
ADOLESCÊNCIA, PUBERDADE E SISTEMA ENDÓCRINO.pptx
 
Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...
Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...
Determinantes do Crescer e Maturação Crianças,Infantil,Juvenil e Subst. Metab...
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Puberdade
 
O Estirão Durante o Crescimento Infanto Juvenil
O Estirão Durante o Crescimento Infanto JuvenilO Estirão Durante o Crescimento Infanto Juvenil
O Estirão Durante o Crescimento Infanto Juvenil
 
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
O estirão durante o crescimento infanto juvenil poderá ser uma roleta russa p...
 
Fases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vida
Fases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vidaFases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vida
Fases de crescimento normal ocorrem em diferentes ocasiões durante a vida
 
Crescer perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...
Crescer  perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...Crescer  perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...
Crescer perspectiva evolucionária que eventualmente pode ocorrer a cada gera...
 
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composiçãoCriança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
Criança mudanças morfológicas no tamanho,forma,composição
 
Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...
Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...
Estatura baixa; reverter crescendo estatural, fatores genéticos de cresciment...
 
42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p
42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p
42586_14c3e97323306f3620b21286f2b5287c.p
 
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
Infância período de crescimento complexo que envolve interação múltiplos fato...
 
Adolescente_.pdf
Adolescente_.pdfAdolescente_.pdf
Adolescente_.pdf
 
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
 
Crescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticos
Crescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticosCrescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticos
Crescimento juvenil e puberdade tendência secular, ambiental e fatores genéticos
 
Gravidez_Adolescência.pdf
Gravidez_Adolescência.pdfGravidez_Adolescência.pdf
Gravidez_Adolescência.pdf
 
Sexualidade na adolescencia
Sexualidade na adolescenciaSexualidade na adolescencia
Sexualidade na adolescencia
 
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVariação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
 
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
 
Crescimento e mudanças no 8°a
Crescimento  e mudanças no                            8°aCrescimento  e mudanças no                            8°a
Crescimento e mudanças no 8°a
 
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
Van Der Häägen Brazil
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
Van Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
Van Der Häägen Brazil
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
Van Der Häägen Brazil
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menarca 1ª ejaculação.

  • 1. PRÉ-PUBERDADE E PUBERDADE DOS SERES HUMANOS: ENTRE AS MUDANÇAS MORFOLÓGICAS NO TAMANHO, FORMA, COMPOSIÇÃO E FUNCIONAMENTO DO CORPO NA PUBERDADE É O DESENVOLVIMENTO DE CARACTERÍSTICAS SEXUAIS SECUNDÁRIAS, O "PREENCHIMENTO" DO CORPO DA CRIANÇA. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA– NEUROENDOCRINOLOGIA–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (ESTE ARTIGO É ESCRITO EM PORTUGUÊS – INGLÊS – ESPANHOL). Em média, as meninas começam a puberdade aos 09 a 11 anos de idade e os meninos aos 11 a 13anos de idade. Nas meninas a puberdade geralmente se completa por volta de 15 a 17 anos de idade, enquanto os meninos a puberdade geralmente se completa por volta de 16 a 17 anos de idade. A principal referência de puberdade das meninas é a menarca, que é fácil de ser caracterizada, por ser um fato marcante na vida da menina é o início da menstruação, o que deveria ocorrer em média entre as idades de 12 a 13 anos, entretanto a cada ano que passa tem ocorrido de forma mais precoce, se considerarmos o início do século XX, em média ocorria em torno dos 15 anos de idade, o que não acontece é que no século XXI este fato praticamente não existe e se existir é de uma raridade sem precedentes, para o sexo masculino a principal referência é
  • 2. a primeira ejaculação, que ocorre em média, aos 13 anos. No século XXI, a idade média em que as crianças, especialmente as meninas atingem a puberdade, é menor em comparação com o século XIX, quando era de 15 anos para as meninas e 16 anos para os meninos. Isso pode ser devido a uma série de fatores, incluindo a melhoria da nutrição, resultando em crescimento corporal rápido, aumento de peso e deposição de gordura, ou a exposição a desreguladores endócrinos, como xenoestrogens, que às vezes pode ser devido ao consumo de alimentos ou outros fatores ambientais. A puberdade que começa mais cedo do que o habitual é conhecida como puberdade precoce . A puberdade que começa mais tarde do que o habitual é conhecida como puberdade atrasada. O crescimento longitudinal de uma criança é uma declaração dinâmica da saúde geral da criança. As medições devem ser realizadas com frequência e precisão para detectar alterações de crescimento fisiológico. Embora qualquer ponto no gráfico de crescimento não seja muito informativo, quando vários pontos de crescimento são plotados ao longo do tempo, torna-se evidente que se o crescimento do indivíduo é médio, é uma variante do normal. O crescimento somático e maturação são influenciados por vários fatores que agem de forma independente ou em conjunto para modificar o potencial genético de crescimento de um indivíduo. O tipos de deficiências que podem afetar o estirão ou surto de crescimento, com certeza a estatura, podendo desencadear a baixa estatura:  Isolada e  Múltipla (deficiência de mais de dois hormônios produzidos na hipófise). O tipo de deficiência (isolada ou múltipla) dependerá se o paciente tem deficiência também de outros hormônios hipofisários, além da DGH. O hormônio do crescimento é produzido pela glândula hipófise. A glândula hipófise secreta vários hormônios diferentes, isto é, hormônios hipofisários de suma importância que também são essenciais para manter as funções normais do organismo. Seguramente qualquer
  • 3. deficiência comprometerá o crescimento e a maturação humana e eventualmente por consequência causará irregularidade no ESTIRÃO, que além de variável em valores e tempo de desencadeamento, poderá ter limites severos em seu desencadeamento, não podemos nos esquecer dos fatores ambientais de absoluta significância. O crescimento linear nos primeiros 2 anos de vida geralmente desacelera, mas em seguida, permanece relativamente constante durante toda a infância até o início do surto de crescimento puberal. Devido à grande variação entre indivíduos no momento do pico de crescimento púbere, há um grande número de variações fisiológicas no crescimento normal. O estudo longitudinal sugere que a composição corporal pre-pubere em meninos e meninas saudáveis não pode ser crítica para o início do surto de crescimento puberal, mas não é raro afetar a progressão do desenvolvimento puberal, o que resulta em realização no início de estágios depois da puberdade e que pode desencadear uma dificuldade de alcançar a estatura alvo genética prevista evoluindo para uma estatura menor. O atraso de crescimento constitucional e puberdade (ACCP) é um termo que descreve um atraso temporário no crescimento esquelético e, portanto, a altura de uma criança sem outras alterações físicas que provocam o atraso. A baixa estatura pode ser o resultado de um padrão de crescimento herdado de um dos pais (familiar) ou ocorrer sem razão aparente (idiopática). Tipicamente, em algum momento durante a infância, o crescimento diminui, eventualmente, retomando a uma taxa normal. ACCP é a causa mais comum de baixa estatura e puberdade atrasada. Na época esperada da puberdade, a altura das crianças com ACCP começa a derivar mais longe da curva de crescimento por causa do atraso no início do surto de crescimento puberal. O Catch- up do crescimento, no início da puberdade e o crescimento puberal ocorrem mais tarde do que a média, resultando em estatura adulta normal e desenvolvimento sexual. Embora o ACCP seja uma variante de crescimento normal, em vez de uma desordem, o atraso no crescimento e desenvolvimento sexual pode contribuir para as dificuldades psicológicas, garantindo tratamento para alguns indivíduos. Entre as
  • 4. mudanças morfológicas que ocorrem no corpo do indivíduo na puberdade, tal como, no tamanho, forma, composição e funcionamento do corpo puberal, é o desenvolvimento de características sexuais secundárias e o "preenchimento" do corpo da criança que são característicos dessa fase, de menina para mulher, de menino para homem. Derivado do termo latino “puberatum” (idade da maturidade), a palavra puberdade descreve as mudanças físicas, a maturação sexual, a maturação psicossocial e cultural denotada pelo desenvolvimento do adolescente na cultura ocidental, em que a adolescência é o período de transição mental, desde a infância até a idade adulta, que se sobrepõe à maior parte da transição do período puberal que o corpo sofre. IN CHILD AND YOUTH SPURT COMPATIBLE WITH GROWING PRE- PUBERTAL AND PUBERTAL WHAT HAPPENS IN GIRL MENARCHE AND 1ST EJACULATION BOY. DR. CAIO JR., JOÃO SANTOS ET DRA. CAIO, HENRIQUETA VERLANGIERI. PRE-PUBERTY AND PUBERTY OF HUMANS: BETWEEN THE CHANGES IN MORPHOLOGICAL SIZE, SHAPE, COMPOSITION AND BODY OPERATING IN PUBERTY IS THE DEVELOPMENT OF SEXUAL SECONDARY DATA, "FILL" CHILD'S BODY. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY- NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (THIS ARTICLE IS WRITTEN IN PORTUGUESE - ENGLISH - SPANISH). On average, girls begin puberty at 09-11 year-old boys to 11 to 13anos old. In girls puberty usually complete in about 15-17 years of age, while boys puberty is usually complete in about 16-17 years old. The main reference puberty girls is menarche, which is easy to be characterized for being a remarkable fact in the child's life is the beginning of menstruation, which should occur on average between the ages 12-13
  • 5. years, however the every year has taken place as early as possible, considering the early twentieth century occurred on average around 15 years old, which does not happen is that in the XXI century this fact hardly exists and if there is a unprecedented rarity, for males the main reference is the first ejaculation, which occurs on average at age 13. In the twenty-first century, the average age at which children, especially girls reach puberty is lower compared to the IXX century when it was 15 years for girls and 16 for boys. This may be due to a number of factors, including improved nutrition, resulting in rapid body growth, weight gain and fat deposition, or exposure to endocrine disruptors, such as xenoestrogens, which may sometimes be due to the consumption of food or other environmental factors. The puberty begins earlier than usual is known as precocious puberty. The puberty begins later than usual is known as delayed puberty. The longitudinal growth of a child is a dynamic statement of the general health of the child. The measurements are performed frequently and accurately to detect physiological growth changes. Although any point in the growth curve is not very informative, when several growth points are plotted over time, it becomes apparent that the individual growth is middle; it is a variant of normal. The somatic growth and maturation are influenced by several factors which act independently or together to modify the genetic growth potential of an individual. The type of disabilities that can affect the growth spurt, certainly the stature and may trigger short stature:  Isolated and  Multiple (deficiency over two hormones produced in the pituitary gland). The type of disability (isolated or multiple) will depend on whether the patient also has deficiency of other pituitary hormones, as well as DGH. Growth hormone is produced by the pituitary gland. The pituitary gland secretes several different hormones, namely, pituitary hormones of paramount importance that are also essential to maintain normal body functions. Surely any deficiency compromise growth and human
  • 6. maturation and therefore eventually cause irregularity in the spurt, which in addition to variable values and trigger time, may have severe limits on their initiation, we cannot forget the environmental factors of absolute significance. Linear growth in the first 2 years of life usually slows down, but then remains relatively constant throughout childhood until the early pubertal growth spurt. Due to the large variation between individuals at the time of peak pubertal growth, there are a large number of physiological changes in normal growth. The longitudinal study suggests that pre-pubescent body composition in healthy boys and girls may not be critical to the beginning of the pubertal growth spurt, but it is not uncommon affect the progression of pubertal development, resulting in achievement in the early stages after puberty and can trigger a hard time reaching the genetic target height scheduled evolving into a smaller stature. The constitutional delay of growth and puberty (CDGP) is a term that describes a temporary delay in skeletal growth and, therefore, the height of a child without other physical alterations which cause the delay. Short stature may be the result of an inherited growth pattern of a parent (family) or occur for no apparent reason (idiopathic). Typically, at some point during childhood, growth decreases, eventually returning to a normal rate. CDGP is the most common cause of short stature and delayed puberty. At the expected time of puberty, the height of children with CDGP begins to drift further from the growth curve because of the delay in the start of pubertal growth spurt. The Catch-up growth at the beginning of puberty and the pubertal growth occur later than average, resulting in normal adult height and sexual development. Although the CDGP be a variant of normal growth rather than a disorder, delayed growth and sexual development may contribute to psychological problems, ensuring treatment for some subjects. Among the morphological changes that occur in an individual's body at puberty, such as the size, shape, composition and functioning of the pubertal body, is the development of secondary sexual characteristics and the "filling" of the child's body that are characteristic of this phase, from girl to woman, from boy to man. Derived from the Latin term "puberatum"
  • 7. (age of maturity), puberty word describes the physical, sexual maturation, psychosocial and cultural maturation denoted by adolescent development in Western culture, in which adolescence is the mental transition period, from childhood to adulthood, which overlaps with most of the transition from the pubertal period the body undergoes. EN INFANTIL Y JUVENIL CHORRO, COMPATIBLE CON EL CULTIVO DE PRE- PUBERAL Y PUBERAL QUÉ SUCEDE EN MENARQUIA NIÑA Y MUCHACHO PRIMERA EYACULACIÓN. DR. CAIO JR., JOÃO SANTOS ET DRA. CAIO, HENRIQUETA VERLANGIERI. PREPUBERTAD Y LA PUBERTAD DE SERES HUMANOS: ENTRE LOS CAMBIOS EN EL TAMAÑO MORFOLÓGICA, SHAPE, COMPOSICIÓN Y FUNCIONAMIENTO DEL CUERPO EN LA PUBERTAD ES EL DESARROLLO DE LOS DATOS DE SECUNDARIA SEXUAL "LLENAR" CUERPO DEL NIÑO. FISIOLOGÍA-ENDOCRINOLOGÍA-NEUROENDOCRINOLOGÍA-GENÉTICA- ENDOCRINO-PEDIATRÍA (SUBDIVISIÓN DE ENDOCRINOLOGÍA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (ESTE ARTÍCULO ESTÁ ESCRITO EN PORTUGUÉS - INGLÉS - ESPAÑOL). En promedio, las niñas comienzan la pubertad a los niños 09-11 años de edad al 11 de 13anos de edad. En las niñas la pubertad generalmente completos en unos 15 a 17 años de edad, mientras que los niños la pubertad suele ser completa en aproximadamente 16 a 17 años de edad. Los principales niñas pubertad referencia es la menarquia, que es fácil de ser caracterizado por ser un hecho notable en la vida del niño es el comienzo de la menstruación, lo que debería ocurrir en promedio de entre 12 a 13 años, sin embargo, la cada año ha tenido lugar lo antes posible, teniendo en cuenta el principio del siglo XX se produjo un promedio de alrededor de 15 años de edad, lo que no ocurre es que en el siglo XXI apenas existe este hecho y si hay una rareza sin precedentes, para los hombres la principal referencia es la primera eyaculación, lo que
  • 8. ocurre en promedio a los 13 años. En el siglo XXI, la edad media a la que los niños, especialmente las niñas alcanzan la pubertad es más bajo en comparación con el siglo IXX, cuando tenía 15 años para las niñas y 16 para los varones. Esto puede ser debido a un número de factores, incluyendo la mejora de la nutrición, resultando en rápido crecimiento corporal, ganancia de peso y la deposición de grasa, o la exposición a los disruptores endocrinos, tales como los xenoestrógenos, que a veces puede ser debido al consumo de alimentos u otros factores ambientales. La pubertad comienza antes de lo habitual que se conoce como pubertad precoz. La pubertad comienza más tarde de lo habitual se conoce como pubertad retrasada. El crecimiento longitudinal de un niño es una sentencia dinámica de la salud general del niño. Las mediciones se realizan con frecuencia y precisión para detectar cambios fisiológicos de crecimiento. Aunque cualquier punto en la curva de crecimiento no es muy informativo, cuando varios puntos de crecimiento se trazan con el tiempo, se hace evidente que el crecimiento individual es medio, es una variante de lo normal. El crecimiento y la maduración somática están influenciadas por varios factores que actúan independientemente o juntos para modificar el potencial de crecimiento genético de un individuo. El tipo de discapacidad que pueden afectar a la aceleración del crecimiento, sin duda, la estatura y puede desencadenar baja estatura:  Aislada y  Multiple (deficiencia de más de dos hormonas producidas en la glándula pituitaria). El tipo de discapacidad (aislada o múltiple) dependerá de si el paciente también tiene deficiencia de otras hormonas hipofisarias, así como DGH. La hormona del crecimiento es producida por la glándula pituitaria. La glándula pituitaria segrega varias hormonas diferentes, a saber, las hormonas pituitarias de suma importancia que también son esenciales para mantener las funciones normales del cuerpo. Seguramente cualquier crecimiento compromiso deficiencia y la maduración humana y, por tanto, con el tiempo causan irregularidad en el chorro, que
  • 9. además de valores de la variable y el tiempo de disparo, puede tener severos límites a su iniciación, no podemos olvidar los factores ambientales de importancia absoluta. El crecimiento lineal en los primeros 2 años de vida por lo general se ralentiza, pero luego se mantiene relativamente constante durante toda la infancia hasta principios del estirón puberal. Debido a la gran variación entre los individuos en el momento de pico de crecimiento puberal, hay un gran número de cambios fisiológicos en el crecimiento normal. El estudio longitudinal sugiere que la composición corporal pre-pubescentes en niños y niñas sanos puede no ser fundamental para el inicio del brote de crecimiento puberal, pero no es raro que afecta a la progresión del desarrollo puberal, lo que resulta en el rendimiento en las primeras etapas después la pubertad y puede desencadenar dificultades para llegar a la altura del objetivo genética programada evolucionando hacia una estatura más pequeña. El retraso constitucional del crecimiento y la pubertad (ACCP) es un término que describe un retraso temporal en el crecimiento esquelético y, por lo tanto, la altura de un niño sin otras alteraciones físicas que causan el retraso. Baja estatura puede ser el resultado de un patrón de crecimiento heredado de un padre (familia) u ocurrir sin razón aparente (idiopática). Típicamente, en algún momento durante la infancia, el crecimiento disminuye, el tiempo de regresar a un ritmo normal. ACCP es la causa más común de estatura baja y retraso de la pubertad. En el momento esperado de la pubertad, la altura de los niños con ACCP comienza a desplazarse más lejos de la curva de crecimiento, debido a la demora en el inicio del brote de crecimiento puberal. La recuperación del crecimiento en el inicio de la pubertad y el crecimiento puberal se produce más tarde de lo normal, lo que resulta en la estatura adulta normal y el desarrollo sexual. Aunque la ACCP ser una variante del crecimiento normal en lugar de un trastorno, retraso en el crecimiento y el desarrollo sexual pueden contribuir a problemas psicológicos, lo que garantiza el tratamiento para algunos temas. Entre los cambios morfológicos que se producen en el cuerpo de un individuo en la pubertad, tales como el tamaño, forma, composición y
  • 10. funcionamiento del cuerpo de la pubertad, es el desarrollo de características sexuales secundarias y el "llenado" del cuerpo del niño que son característicos de esta fase, de niña a mujer, de niño a hombre. Derivado del término "puberatum" América (edad de la madurez), la pubertad palabra describe el, maduración física sexual, psicosocial y maduración cultural, denotado por el desarrollo de los adolescentes en la cultura occidental, en el que la adolescencia es el período de transición mental, desde la infancia hasta la edad adulta, que se solapa con la mayor parte de la transición de la época de la pubertad el cuerpo sufre. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. A obesidade sendo o excesso de peso nos seres humanos e na maioria dos animais não depende do peso corporal, mas da quantidade de gordura corporal do tecido adiposo... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com. 2. O tecido adiposo marrom, mais especificamente - foi identificado pela primeira vez pelo naturalista suíço Conrad Gessner em 1551... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Em humanos, o tecido adiposo branco está localizado por baixo da
  • 11. pele (gordura subcutânea), em torno dos órgãos internos (gordura visceral), na medula óssea (medula óssea amarela) e no tecido da mama... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Bailey, Jacqui, and Jan McCafferty. Sex, Puberty, and All that Stuff. Hauppauge, NY: Barrons Educational Series, 2004; Madaras, Lynda, et al. What's Happening to My Body? Book for Boys. New York: Newmarket Press, 2000; What's Happening to My Body? Book for Girls. New York: Newmarket Press, 2000; McCave, Marta. Puberty's Wild Ride. Philadelphia: Family Planning Council, 2004; Brunk, Doug, "Navigating Tx [Treatment] of Boys on the Brink of Puberty." Pediatric News (October 2001): 31; Herman- Giddens, Marcia E., et al. "Navigating the Recent Articles on Girls' Puberty in Pediatrics: What Do We Know and Where Do We Go from Here?" Pediatrics (April 2004): 911–17; "New Study Identifies Gene Signaling Puberty." Genomics & Genetics Weekly (November 14, 2003): 33; Ramsayer, K. "Pesticide May Hinder Development in Boys." Science News (December 13, 2003): 372–73; Wang, Youfa. "Is Obesity Associated with Early Sexual Maturation? A Comparison of the Association in American Boys Versus Girls." Pediatrics (November 2002): 903– 10; Wellbery, Caroline. "Cut-Off Age for Precocious Puberty Is Too Young." American Family Physician (May 1, 2003): 2001. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraíso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagenbrasil@gmail.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
  • 12. google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh Video http://youtu.be/woonaiFJQwY VAN DER HAAGEN BRAZI Instagram https://instagram.com/clinicascaio/ Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=- 23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17