SlideShare uma empresa Scribd logo
Por que acentuamos as
palavras?
• Para evitar ambiguidade:
fábrica/fabrica;
secretária/secretaria;
análise/analise;
fluído/fluido;
saía/saia;
doído/doido.
ACENTUAÇÃO DAS
PROPAROXÍTONAS
Todas as proparoxítonas
devem ser acentuadas
vítima módulo
ridículo ânimo
rápido titânico
lúgubre catastrófico
médico hiperbólico
ACENTUAÇÃO DAS
PAROXÍTONAS
VALE LEMBRAR
• Palavras paroxítonas são aquelas cuja
sílaba tônica é a penúltima.
filantropo pudico misantropo
circuito juniores pudico
fluido látex rubrica
fortuito libido seniores
Não se acentuam as paroxítonas
terminadas pelas vogais a, e, o e
pela consoante nasal m.
democrata homem
alvorada ontem
prosperidade cantam
suporte partissem
ovo quiserem
masculino amavam
Acentuam-se as paroxítonas
terminadas em
- revólver, caráter, cadáver, mártir.
- hífen, pólen, próton, nêutron.
- fácil, réptil, míssil, fóssil.
- tórax, látex.
- táxi, táxis, júri, júris.
- ônus, bônus.
- álbum, álbuns.
- bíceps, fórceps.
- ímã, ímas, órfã, órfãs.
Acentuam-se as paroxítonas
terminadas em
• Ditongo oral ou nasal (seguido ou não
de –s):
órfão, órfãos,
série, séries,
colégio, colégios,
matéria, matérias,
secretária, secretárias.
Observação 1
hífen hifens
pólen polens
próton prótons
nêutron nêutrons
Não se acentuam as paroxítonas
terminadas em –ens, mas
palavras paroxítonas terminadas
em –on e –ons são acentuadas.
Observação 2
• PERDEM O ACENTO gráfico os
ditongos representados por ei e oi da
sílaba tônica das palavras
paroxítonas.
Exemplos
assembleia boia
ideia jiboia
epopeico paranoico
onomatopeico hemorroida
diarreia
• Receberá acento gráfico a palavra
que, mesmo incluída neste caso, se
enquadrar em regra de acentuação:
blêizer, contêiner, destróier, gêiser,
Méier (paroxítonas terminadas em –
r).
Observação 3
PERDEM O ACENTO gráfico as
formas verbais paroxítonas que
contêm um -e tônico oral fechado em
hiato com a terminação –em da 3.ª p.
pl. do pres. ind. ou do subj.:
creem, deem, descreem, desdeem,
leem, preveem, releem, reveem, veem
Observação 4
• Deixaram de ser acentuadas as
paroxítonas terminadas em –oo.
voo, enjoo, perdoo.
Observação 5
• PERDEM O ACENTO as palavras
paroxítonas homógrafas (sinal diferencial).
para (verbo) para (preposição)
pelo (subst.) pelo (per+o)
pera (interruptor) pera (fruta)
polo (subst.) polo (por+lo)
EXCEÇÃO: pôde (pret.perf.ind.) continuará
acentuado para se distinguir de pode (pres.
ind.)
Observação 6
ACENTO OPCIONAL: pode ser ou não
acentuada:
- a palavra fôrma (subst.), distinta de
forma (subst.; 3.ª p. sing. pres. ind. ou
2.ª p. sing. imp. do verbo formar).
- o verbo dêmos (1ª p.pl.do pres.
subj.), distinto de demos (1ª p. pl.
pret. perf. ind.)
Observação 7
NÃO SERÃO MAIS ACENTUADAS
as vogais tônicas -i e -u das palavras
paroxítonas, quando estas vogais
estiverem precedidas de ditongo:
baiuca, bocaiuva, cheiinho, feiinho,
feiura, feiudo.
Não confundir: feiíssimo continua
acentuado porque é proparoxítona
(fei-ís-si-mo)
ACENTUAÇÃO DAS
OXÍTONAS
Vale lembrar
• Palavras oxítonas são aquelas cuja
sílaba tônica é a última.
vatapá Bariri
café robô
bebê cocoricó
Bauru
Exemplos
• está, estás;
• até, olé, pontapé(s);
• avó(s), dominó(s), paletó(s);
• cortês, português, você(s);
• avô(s), robô(s).
São acentuadas as palavras oxítonas
terminadas nas vogais tônicas abertas ou
fechadas grafadas –a, -e ou –o, seguidas
ou não de –s:
Exemplos
acém, detém, deténs, entretém,
entreténs, harém, haréns, porém,
provém, provéns, também.
São acentuadas as palavras oxítonas com
mais de uma sílaba terminadas no ditongo
nasal grafado –em ou - ens:
Exemplos
● anéis, fiéis, papéis;
● chapéu(s), ilhéu(s);
● corrói(s), herói(s), remói(s).
São acentuadas as palavras oxítonas com
os ditongos abertos grafados
-éis, -éu(s) ou –ói(s):
Observação 1
• herói: os grupos tônicos ei, oi de
palavras oxítonas continuam
acentuados.
• heroico: não será mais acentuada,
pois os ditongos ei, oi da sílaba tônica
de palavras paroxítonas perdem o
acento gráfico.
adorá-lo(s) [de adorar-lo)]
detê-lo(s) [de deter-lo(s)]
fazê-la(s) [de fazer-la(s)]
repô-la(s) [de repor-la(s)]
Exemplos
São acentuadas as vogais tônicas abertas
ou fechadas grafadas –a, -e ou –o das
formas verbais oxítonas que perdem as
consoantes finais –r, -s ou –z quando
conjugadas com os pronomes –lo(s), -la(s).
Observação 2
• As formas da 3.ª pessoa do plural do
presente do indicativo dos compostos
de ter e vir recebem acento
circunflexo:
retêm, sustêm advêm, provêm.
ACENTUAÇÃO DOS
MONOSSÍLABOS
Regra 1
pá fé nó
má pés nós
lá vê vós
trás lês pôs
Recebem acento tônico os
monossílabos tônicos terminados em
–a, -e, -o, seguidos ou não de –s.
Observação 1
• bem/bens
• tem/tens
• vem/vens
Não se acentuam os monossílabos
terminados em –em, -ens.
Regra mantida
pôr (verbo) por (preposição)
têm (3ª pessoa do
plural do presente do
indicativo)
tem (3ª pessoa do
singular do presente
do indicativo)
vêm (3ª pessoa do
plural do presente do
indicativo
vem (3ª pessoa do
singular do presente
do indicativo)
ACENTUAÇÃO DOS
HIATOS
Vale lembrar
• Hiato é o encontro de duas vogais.
Como cada vogal é o centro de uma
sílaba, o hiato envolve duas sílabas.
poeta: po-e-ta
país: pa-ís
cairmos: ca-ir-mos
caía: ca-í-a
Regra
ra-í-zes fa-ís-ca
sa-í-a ca-ís-te
vi-ú-va pa-ís
sa-ú-va ba-la-ús-tre
sa-ú-de
A regra do hiato aplica-se apenas
às vogais tônicas –i e -u, sozinhas na
sílaba ou seguidas da letras –s.
Exceções
1. Não se acentuam as palavras em
que as vogais tônicas –i e –u
estiverem seguidas de –nh.
ra-i-nha
ta-i-nha
mo-i-nho
Exceções
2. Não se acentuam as palavras em
que as vogais tônicas –i e –u
estiverem antecedidas de ditongo.
feiura
baiuca
Exceções
3. Não se acentuam aquelas em que a
vogal –i vem duplicada.
xiita
A regra do hiato se aplica
conforme as seguintes
condições
1. As vogais –i e –u são as segundas do
hiato;
2. Estão sozinhas na sílaba ou seguidas
de –s;
3. Formam hiato com a vogal anterior;
4. Não vêm antes de –nh, nem depois de
ditongo;
5. Não há duplicação de –ii.
Bibliografia
BECHARA, Evanildo. O que muda com
o novo acordo ortográfico. Rio de
Janeiro: Nova Fronteira, 2008. p. 21-
3.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades do advérbio
Atividades do advérbioAtividades do advérbio
Atividades do advérbioNivea Neves
 
Adjetivo e suas classificações exercícios básicos (gabarito)
Adjetivo e suas classificações   exercícios básicos (gabarito)Adjetivo e suas classificações   exercícios básicos (gabarito)
Adjetivo e suas classificações exercícios básicos (gabarito)Nivea Neves
 
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Aulão   adjunto x complemento com gabaritoAulão   adjunto x complemento com gabarito
Aulão adjunto x complemento com gabaritoCelso Lopes
 
Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito Isa ...
 
Flexão de número dos substantivos compostos
Flexão de número dos substantivos compostosFlexão de número dos substantivos compostos
Flexão de número dos substantivos compostosDébora Colman
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoFrederico Marques Sodré
 
Atividade biografia
Atividade biografiaAtividade biografia
Atividade biografiaAmanda Bassi
 
Adverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiaisAdverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiaisAna Paula Mendes
 
Exercicio oracoes coordenadas respostas
Exercicio oracoes coordenadas   respostasExercicio oracoes coordenadas   respostas
Exercicio oracoes coordenadas respostasAline Roma
 
Interpretação de-texto-fábula
Interpretação de-texto-fábulaInterpretação de-texto-fábula
Interpretação de-texto-fábulaleidt
 
Acentuacao grafica exercicios
Acentuacao grafica exerciciosAcentuacao grafica exercicios
Acentuacao grafica exerciciosEmerson Assis
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoKatcavenum
 
Avaliação ciências
Avaliação ciências Avaliação ciências
Avaliação ciências Isa ...
 
Caça-palavras classes de palavras
Caça-palavras classes de palavras Caça-palavras classes de palavras
Caça-palavras classes de palavras Dilmara Faria
 

Mais procurados (20)

Atividades do advérbio
Atividades do advérbioAtividades do advérbio
Atividades do advérbio
 
Adjetivo e suas classificações exercícios básicos (gabarito)
Adjetivo e suas classificações   exercícios básicos (gabarito)Adjetivo e suas classificações   exercícios básicos (gabarito)
Adjetivo e suas classificações exercícios básicos (gabarito)
 
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Aulão   adjunto x complemento com gabaritoAulão   adjunto x complemento com gabarito
Aulão adjunto x complemento com gabarito
 
Acentuação
AcentuaçãoAcentuação
Acentuação
 
Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito
 
Flexão de número dos substantivos compostos
Flexão de número dos substantivos compostosFlexão de número dos substantivos compostos
Flexão de número dos substantivos compostos
 
Passa ou repassa 4
Passa ou repassa 4Passa ou repassa 4
Passa ou repassa 4
 
Exercicio ortografia-cegalla
Exercicio ortografia-cegallaExercicio ortografia-cegalla
Exercicio ortografia-cegalla
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
 
Atividade biografia
Atividade biografiaAtividade biografia
Atividade biografia
 
Adverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiaisAdverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiais
 
Exercicio oracoes coordenadas respostas
Exercicio oracoes coordenadas   respostasExercicio oracoes coordenadas   respostas
Exercicio oracoes coordenadas respostas
 
Interpretação de-texto-fábula
Interpretação de-texto-fábulaInterpretação de-texto-fábula
Interpretação de-texto-fábula
 
Acentuacao grafica exercicios
Acentuacao grafica exerciciosAcentuacao grafica exercicios
Acentuacao grafica exercicios
 
Word: Atividade de Português – conto de aventura – 6º ano – Modelo editável
Word: Atividade de Português – conto de aventura – 6º ano – Modelo editávelWord: Atividade de Português – conto de aventura – 6º ano – Modelo editável
Word: Atividade de Português – conto de aventura – 6º ano – Modelo editável
 
Mapas mentais Português
Mapas mentais Português Mapas mentais Português
Mapas mentais Português
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
 
Avaliação ciências
Avaliação ciências Avaliação ciências
Avaliação ciências
 
Caça-palavras classes de palavras
Caça-palavras classes de palavras Caça-palavras classes de palavras
Caça-palavras classes de palavras
 

Destaque (18)

3
33
3
 
Reformaortografica
ReformaortograficaReformaortografica
Reformaortografica
 
1
11
1
 
Acentuacao
AcentuacaoAcentuacao
Acentuacao
 
Acordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rciaAcordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rcia
 
1
11
1
 
1
11
1
 
4 narracao
4 narracao4 narracao
4 narracao
 
2
22
2
 
Ficha de inscricao 2016
Ficha de inscricao 2016Ficha de inscricao 2016
Ficha de inscricao 2016
 
Formulario de redacao 2016
Formulario de redacao 2016Formulario de redacao 2016
Formulario de redacao 2016
 
Contatos para inscricao
Contatos para inscricaoContatos para inscricao
Contatos para inscricao
 
Inscricoes sp
Inscricoes spInscricoes sp
Inscricoes sp
 
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bauRegulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 
Perguntas e respostas mais frequentes
Perguntas e respostas mais frequentesPerguntas e respostas mais frequentes
Perguntas e respostas mais frequentes
 
Regulamento 2016
Regulamento 2016Regulamento 2016
Regulamento 2016
 
Modelo de carta internacional
Modelo de carta  internacionalModelo de carta  internacional
Modelo de carta internacional
 

Semelhante a 4 (20)

Regras de acentuação - simples
Regras de acentuação - simplesRegras de acentuação - simples
Regras de acentuação - simples
 
Regras de acentuação gráfica
Regras de acentuação gráficaRegras de acentuação gráfica
Regras de acentuação gráfica
 
LP - ACENTUAÇÃO.pptx
LP - ACENTUAÇÃO.pptxLP - ACENTUAÇÃO.pptx
LP - ACENTUAÇÃO.pptx
 
ppt de silabas.ppt
ppt de silabas.pptppt de silabas.ppt
ppt de silabas.ppt
 
Acordo Ortográfico
Acordo OrtográficoAcordo Ortográfico
Acordo Ortográfico
 
Nilza ativ5
Nilza ativ5Nilza ativ5
Nilza ativ5
 
Novo acordo ortográfico[1]
Novo acordo ortográfico[1]Novo acordo ortográfico[1]
Novo acordo ortográfico[1]
 
REFORMA_ORTOGRAFICA[1].ppt
REFORMA_ORTOGRAFICA[1].pptREFORMA_ORTOGRAFICA[1].ppt
REFORMA_ORTOGRAFICA[1].ppt
 
Novas regras ortográficas
Novas regras ortográficasNovas regras ortográficas
Novas regras ortográficas
 
Reforma OrtográFica
Reforma OrtográFicaReforma OrtográFica
Reforma OrtográFica
 
Acordo Ortografico
Acordo OrtograficoAcordo Ortografico
Acordo Ortografico
 
Aula01 saudeaprovacao
Aula01 saudeaprovacaoAula01 saudeaprovacao
Aula01 saudeaprovacao
 
Guia prático nova ortografia pg10
Guia prático   nova ortografia pg10Guia prático   nova ortografia pg10
Guia prático nova ortografia pg10
 
Oficina ana
Oficina anaOficina ana
Oficina ana
 
Acordo ortográfico (1)
Acordo ortográfico (1)Acordo ortográfico (1)
Acordo ortográfico (1)
 
ortografia
ortografiaortografia
ortografia
 
Acentuação
AcentuaçãoAcentuação
Acentuação
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 

Mais de Flávio Ferreira (20)

Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
 
Or278200918405
Or278200918405Or278200918405
Or278200918405
 
Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41
 
A mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdfA mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdf
 
06 periodo composto_2
06 periodo composto_206 periodo composto_2
06 periodo composto_2
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
 
Oracoes
OracoesOracoes
Oracoes
 
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
 
O pequeno-principe
O pequeno-principeO pequeno-principe
O pequeno-principe
 
Vozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serieVozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serie
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
 
Advérbios 7 ano
Advérbios 7 anoAdvérbios 7 ano
Advérbios 7 ano
 
130737945351272 adverbio i
130737945351272 adverbio i130737945351272 adverbio i
130737945351272 adverbio i
 
Portugues.naufal.concordancia verbal
Portugues.naufal.concordancia verbalPortugues.naufal.concordancia verbal
Portugues.naufal.concordancia verbal
 
Concordancia verbal 2015
Concordancia verbal 2015Concordancia verbal 2015
Concordancia verbal 2015
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
 
Pontuacao 2015
Pontuacao 2015Pontuacao 2015
Pontuacao 2015
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 

Último

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 

Último (20)

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 

4

  • 1.
  • 2. Por que acentuamos as palavras? • Para evitar ambiguidade: fábrica/fabrica; secretária/secretaria; análise/analise; fluído/fluido; saía/saia; doído/doido.
  • 4. Todas as proparoxítonas devem ser acentuadas vítima módulo ridículo ânimo rápido titânico lúgubre catastrófico médico hiperbólico
  • 6. VALE LEMBRAR • Palavras paroxítonas são aquelas cuja sílaba tônica é a penúltima. filantropo pudico misantropo circuito juniores pudico fluido látex rubrica fortuito libido seniores
  • 7. Não se acentuam as paroxítonas terminadas pelas vogais a, e, o e pela consoante nasal m. democrata homem alvorada ontem prosperidade cantam suporte partissem ovo quiserem masculino amavam
  • 8. Acentuam-se as paroxítonas terminadas em - revólver, caráter, cadáver, mártir. - hífen, pólen, próton, nêutron. - fácil, réptil, míssil, fóssil. - tórax, látex. - táxi, táxis, júri, júris. - ônus, bônus. - álbum, álbuns. - bíceps, fórceps. - ímã, ímas, órfã, órfãs.
  • 9. Acentuam-se as paroxítonas terminadas em • Ditongo oral ou nasal (seguido ou não de –s): órfão, órfãos, série, séries, colégio, colégios, matéria, matérias, secretária, secretárias.
  • 10. Observação 1 hífen hifens pólen polens próton prótons nêutron nêutrons Não se acentuam as paroxítonas terminadas em –ens, mas palavras paroxítonas terminadas em –on e –ons são acentuadas.
  • 11. Observação 2 • PERDEM O ACENTO gráfico os ditongos representados por ei e oi da sílaba tônica das palavras paroxítonas.
  • 12. Exemplos assembleia boia ideia jiboia epopeico paranoico onomatopeico hemorroida diarreia
  • 13. • Receberá acento gráfico a palavra que, mesmo incluída neste caso, se enquadrar em regra de acentuação: blêizer, contêiner, destróier, gêiser, Méier (paroxítonas terminadas em – r).
  • 14. Observação 3 PERDEM O ACENTO gráfico as formas verbais paroxítonas que contêm um -e tônico oral fechado em hiato com a terminação –em da 3.ª p. pl. do pres. ind. ou do subj.: creem, deem, descreem, desdeem, leem, preveem, releem, reveem, veem
  • 15. Observação 4 • Deixaram de ser acentuadas as paroxítonas terminadas em –oo. voo, enjoo, perdoo.
  • 16. Observação 5 • PERDEM O ACENTO as palavras paroxítonas homógrafas (sinal diferencial). para (verbo) para (preposição) pelo (subst.) pelo (per+o) pera (interruptor) pera (fruta) polo (subst.) polo (por+lo) EXCEÇÃO: pôde (pret.perf.ind.) continuará acentuado para se distinguir de pode (pres. ind.)
  • 17. Observação 6 ACENTO OPCIONAL: pode ser ou não acentuada: - a palavra fôrma (subst.), distinta de forma (subst.; 3.ª p. sing. pres. ind. ou 2.ª p. sing. imp. do verbo formar). - o verbo dêmos (1ª p.pl.do pres. subj.), distinto de demos (1ª p. pl. pret. perf. ind.)
  • 18. Observação 7 NÃO SERÃO MAIS ACENTUADAS as vogais tônicas -i e -u das palavras paroxítonas, quando estas vogais estiverem precedidas de ditongo: baiuca, bocaiuva, cheiinho, feiinho, feiura, feiudo. Não confundir: feiíssimo continua acentuado porque é proparoxítona (fei-ís-si-mo)
  • 20. Vale lembrar • Palavras oxítonas são aquelas cuja sílaba tônica é a última. vatapá Bariri café robô bebê cocoricó Bauru
  • 21. Exemplos • está, estás; • até, olé, pontapé(s); • avó(s), dominó(s), paletó(s); • cortês, português, você(s); • avô(s), robô(s). São acentuadas as palavras oxítonas terminadas nas vogais tônicas abertas ou fechadas grafadas –a, -e ou –o, seguidas ou não de –s:
  • 22. Exemplos acém, detém, deténs, entretém, entreténs, harém, haréns, porém, provém, provéns, também. São acentuadas as palavras oxítonas com mais de uma sílaba terminadas no ditongo nasal grafado –em ou - ens:
  • 23. Exemplos ● anéis, fiéis, papéis; ● chapéu(s), ilhéu(s); ● corrói(s), herói(s), remói(s). São acentuadas as palavras oxítonas com os ditongos abertos grafados -éis, -éu(s) ou –ói(s):
  • 24. Observação 1 • herói: os grupos tônicos ei, oi de palavras oxítonas continuam acentuados. • heroico: não será mais acentuada, pois os ditongos ei, oi da sílaba tônica de palavras paroxítonas perdem o acento gráfico.
  • 25. adorá-lo(s) [de adorar-lo)] detê-lo(s) [de deter-lo(s)] fazê-la(s) [de fazer-la(s)] repô-la(s) [de repor-la(s)] Exemplos São acentuadas as vogais tônicas abertas ou fechadas grafadas –a, -e ou –o das formas verbais oxítonas que perdem as consoantes finais –r, -s ou –z quando conjugadas com os pronomes –lo(s), -la(s).
  • 26. Observação 2 • As formas da 3.ª pessoa do plural do presente do indicativo dos compostos de ter e vir recebem acento circunflexo: retêm, sustêm advêm, provêm.
  • 28. Regra 1 pá fé nó má pés nós lá vê vós trás lês pôs Recebem acento tônico os monossílabos tônicos terminados em –a, -e, -o, seguidos ou não de –s.
  • 29. Observação 1 • bem/bens • tem/tens • vem/vens Não se acentuam os monossílabos terminados em –em, -ens.
  • 30. Regra mantida pôr (verbo) por (preposição) têm (3ª pessoa do plural do presente do indicativo) tem (3ª pessoa do singular do presente do indicativo) vêm (3ª pessoa do plural do presente do indicativo vem (3ª pessoa do singular do presente do indicativo)
  • 32. Vale lembrar • Hiato é o encontro de duas vogais. Como cada vogal é o centro de uma sílaba, o hiato envolve duas sílabas. poeta: po-e-ta país: pa-ís cairmos: ca-ir-mos caía: ca-í-a
  • 33. Regra ra-í-zes fa-ís-ca sa-í-a ca-ís-te vi-ú-va pa-ís sa-ú-va ba-la-ús-tre sa-ú-de A regra do hiato aplica-se apenas às vogais tônicas –i e -u, sozinhas na sílaba ou seguidas da letras –s.
  • 34. Exceções 1. Não se acentuam as palavras em que as vogais tônicas –i e –u estiverem seguidas de –nh. ra-i-nha ta-i-nha mo-i-nho
  • 35. Exceções 2. Não se acentuam as palavras em que as vogais tônicas –i e –u estiverem antecedidas de ditongo. feiura baiuca
  • 36. Exceções 3. Não se acentuam aquelas em que a vogal –i vem duplicada. xiita
  • 37. A regra do hiato se aplica conforme as seguintes condições 1. As vogais –i e –u são as segundas do hiato; 2. Estão sozinhas na sílaba ou seguidas de –s; 3. Formam hiato com a vogal anterior; 4. Não vêm antes de –nh, nem depois de ditongo; 5. Não há duplicação de –ii.
  • 38. Bibliografia BECHARA, Evanildo. O que muda com o novo acordo ortográfico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. p. 21- 3.