SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Baixar para ler offline
CONTEÚDOS DE LÍNGUA PORTUGUESA POR BIMESTRE
PARA O ENSINO MÉDIO
COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO
GOVERNADOR DE PERNAMBUCO
Eduardo Campos
VICE-GOVERNADOR
João Lyra Neto
SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO
Ricardo Dantas
SECRETÁRIA EXECUTIVA DE
DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO
Ana Selva
SECRETÁRIA EXECUTIVA DE
GESTÃO DA REDE
Cecília Patriota
SECRETÁRIO EXECUTIVO DE
EDUCAÇÃO PROFISSIONAL
Paulo Dutra
SECRETÁRIO EXECUTIVO DE
PLANEJAMENTO E GESTÃO
Leonildo Sales
CONTEÚDOS DE LÍNGUA PORTUGUESA POR BIMESTRE
PARA O ENSINO MÉDIO
COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 1º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção eou
escuta de piadas,
anedotas e cordel.
Produzir textos orais considerando os elementos da
situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais,
revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais
diversas.
Inferir informação implícita em textos não verbais, verbais
e/ou que conjuguem ambas as linguagens.
Identificar efeitos de humor ou ironia em diferentes gêneros
textuais.
Reconhecer efeitos de sentido produzidos por recursos
lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos
morfossintáticos.
Identificar elementos que caracterizam o discurso poético
quanto à forma e conteúdo (versos, estrofes, rimas, ritmo,
aliterações, assonâncias, figuras de linguagem etc.)
Perceber a sonoridade de rimas, aliterações e outros
recursos gráficos linguísticos/estilísticos utilizados em
poemas.
Reconhecer os efeitos de sentido de recursos de
significação da linguagem figurada: metáfora, metonímia,
personificação, hipérbole etc. Reconhecer recursos sonoros
no texto poético: rima, ritmo, métrica, assonâncias,
aliterações, repetições, pausas etc. Reconhecer as partes
estruturantes de uma narrativa (orientação, complicação,
desfecho) e sua função.
Identificar o conflito gerador de uma narrativa.
Identificar o tempo de uma narrativa (quando ocorrem os
fatos, tempo de duração de uma narrativa).
Reconhecer as personagens envolvidas na narrativa:
principal, secundária, antagonista e o “herói”.
Recursos coesivos específicos do
texto narrativo oral e
do texto poético.
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Analisar o efeito de sentido de elementos
típicos da modalidade falada (pausa,
entonação, ritmo, hesitações).
Relação entre
oralidade e escrita
Reconhecer as características da oralidade e da
escrita na perspectiva do contínuo, em que fala e
escrita são interativas, complementares e não dicotômicas.
Variação linguística de registro e dialetal.
Escolher a variedade linguística e o re-
gistro adequados à situação discursiva.
ORALIDADE
Identificar, analisar e distinguir processos
figurativos da linguagem: metáfora,
metonímia, personificação, hipérbole,
sinestesia, dentre outros.
Identificar elementos estruturais de
textos, recursos lexicais, morfossin-
táticos, recursos que marcam variedades
linguísticas – dentre outros elementos.
Analisar recursos de coesão referencial e
lexical na construção do texto narrativo:
sinônimos, hiperônimos, repetição e
reiteração.
LEITURA
Análise de poemas,
cordéis, roteiros de
vídeos, filmes ou
peças teatrais e
história em
quadrinhos.
Linguagem digital:
conceito e funcionalidade.
*
Figuras de linguagem.
Função dos substantivos e adjetivos na
construção de gêneros do discurso
poético e do narrativo.
Função do advérbio
como modificador e circunstanciador.
*
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Poema: diferenças
entre verso e prosa –
estrutura,
características e
função desses
gêneros.
Estilos literários:
estilo individual e
estilo de época;
contexto histórico,
artístico, cultural e
literário;
características
sociais e artísticas.
As funções da
linguagem no
estudo do texto
literário e não
literário.
Conotação e
denotação na
análise de texto
literário e não
literário.
Reconhecer efeitos de sentido produzidos por recursos
lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos
morfossintáticos.
Identificar as vozes que se manifestam nos diversos gêneros
textuais literários e não literários.
Identificar, analisar e distinguir processos figurativos da
linguagem: metáfora, metonímia, personificação, hipérbole,
sinestesia, dentre outros.
Marcas linguísticas características das
diversas funções da linguagem.
Conotação e denotação: relações de
sentido no uso da língua.
Identificar marcas linguísticas que
caracterizam as funções da linguagem.
Perceber as relações de sentido que
podem ser construídas por meio da
linguagem, levando em conta aspectos
sócio-culturais.
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
Conceitos,
especificidades,
características e
funcionalidade do
texto literário.
Reconhecer as especificidades do texto literário.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto
social e político de sua produção.
*
Produção de
roteiros de
vídeos, filmes
ou peças
teatrais e
cordéis.
Produção de
resumo de
novela ou filme.
Produção de
notícias.
Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida
social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o
suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans,
legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em
agendas, cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos,
instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre
outros).
Produzir textos a partir da proposição de um tema.
Revisar e reescrever textos considerando critérios
discursivos, linguísticos e gramaticais.
Utilizar o discurso direto em sequências narrativas para
introduzir a fala de personagens.
Produzir textos narrativos de gêneros diversos que
apresentem as partes estruturantes do enredo: introdução,
complicação, desfecho.
Construir de forma adequada os elementos da narrativa –
personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na
produção de gêneros textuais tais como contos e textos
ficcionais diversos.
Construir de forma adequada os elementos da narrativa –
personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na
produção de gêneros textuais tais como contos e textos
ficcionais diversos.
ESCRITA
Recursos ortográficos e efeitos de
sentido.
Figuras de linguagem e escolha lexical,
principalmente substantivos e
adjetivos.
Sinais de pontuação e efeitos de sentido.
Aspectos semânticos do vocabulário da
língua: sinônimos, hiperônimos e de
expressões definidoras na continuidade
de um texto.
Utilizar recursos gráficos (negrito, letras
maiúsculas), ortográficos (erros propo-
sitais) ou morfossintáticos (neologismo)
para conferir ao texto efeitos de sentido
desejados pelo escritor.
Realizar escolhas lexicais adequadas aos
objetivos comunicativos de um texto,
incluindo o emprego de figuras de
linguagem.
Selecionar sinais de pontuação para
produzir efeitos de sentido desejados ao
texto (hesitação, intermitência, dúvida).
Variação linguística adequada ao
gênero produzido e como parte da
construção identitária dos personagens
nos textos do discurso narrativo, em
especial nos discursos diretos.
Acentuação gráfica
Empregar o registro linguístico (tom mais
ou menos formal) adequado a determi-
nada situação comunicativa.
Empregar adequadamente elementos
linguísticos de tempo e espaço que
materializam o enredo em narrativas
(verbos, advérbios, adjuntos adverbiais,
orações subordinadas adverbiais).
Elaborar textos considerando acentua-
ção gráfica oficiais.
Elementos linguísticos de tempo e
espaço a serviço da construção do
discurso narrativo.
*
*
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 2º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção eou
escuta de contos.
Produzir textos orais considerando os elementos da
situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Os recursos coesivos típicos de textos
orais do discurso narrativo.
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes
recursos coesivos, para assegurar a
continuidade e a unidade semântica do
texto oral
ORALIDADE
Análise de contos
e crônicas.
Núcleo nominal da oração, relações de
sentido de substantivos e adjetivos
Reconhecer a adjetivação (adjetivos,
locuções e adjuntos adnominais) e seu
valor expressivo na descrição de
cenários e na caracterização de
personagens.
Analisar recursos de coesão referencial e
lexical na construção do texto narrativo:
sinônimos, hiperônimos, repetição e
reiteração.
Identificar e analisar os diferentes tipos
de conectores que estabelecem relações
entre orações, períodos, parágrafos,
promovendo a progressão do texto.
A função dos pronomes na construção
dos textos.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais,
revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas.
Reconhecer e analisar diferentes formas de organização do
discurso no texto narrativo: discurso direto, indireto e
indireto livre.
Reconhecer possíveis intenções do autor na escolha do dis-
curso direto ou indireto (objetividade/subjetividade/
legitimidade, dentre outras).
Identificar elementos da narrativa e seu papel na
construção de sentidos para o texto: foco narrativo,
espaço, tempo, enredo.
Reconhecer recursos que concorrem para a construção do tempo,
do espaço e do perfil dos personagens num texto narrativo.
Reconhecer as partes estruturantes de uma narrativa
(orientação, complicação, desfecho) e sua função.
Identificar o conflito gerador de uma narrativa.
Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de
coesão textual empregados em um texto ou sequência
narrativa Identificar o foco narrativo do texto, distinguindo
narrador em 1ª pessoa e narrador em 3ª pessoa.
Reconhecer o efeito discursivo decorrente da escolha de
determinado foco narrativo. Identificar no texto elementos
que caracterizam uma sequência descritiva.
Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de
coesão nominal empregados em um texto ou sequência
descritiva.
Reconhecer recursos lingüísticos de estruturação de enuncia-
dos descritivos (escolha lexical, estruturação sintática).
Analisar a relação entre o discurso jornalístico e literário que a
crônica estabelece.
LEITURA
A influência da
literatura portuguesa
na formação da
literatura brasileira: da
era medieval ao
classicismo de
Camões.
Produção de contos e
crônicas.
Identificar elementos da tradição europeia na construção da
nossa literatura.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a
contribuição dos principais autores da história da literatura
nacional.
Utilizar o discurso direto em sequências narrativas para intro-
duzir a fala de personagens.
Construir de forma adequada os elementos da narrativa –
personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na
produção de gêneros textuais tais como contos e textos
ficcionais diversos.
Construir de forma adequada os elementos da narrativa –
personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na
produção de crônicas.
Produzir textos narrativos de gêneros diversos que
apresentem as partes estruturantes do enredo: introdução,
complicação, desfecho.
Apresentar propriedades, qualidades, elementos caracte-
rizadores de personagens, espaços, em sequências descri-
tivas de gêneros como: contos, fábulas, lendas, narrativas
diversas, biografia, biografia romanceada, notícia, reporta-
gem, rótulos, currículo, fichas de inscrição, formulários.
Núcleo nominal da oração, relações de
sentido de substantivos e adjetivos.
A função dos pronomes na construção
dos textos.
Verbos de estado e adjetivos na
construção da descrição em
textos narrativos.
Reconhecer a adjetivação (adjetivos,
locuções e adjuntos adnominais) e seu
valor expressivo na descrição de
cenários e na caracterização de
personagens.
Analisar recursos de coesão referencial e
lexical na construção do texto narrativo:
sinônimos, hiperônimos, repetição e
reiteração.
Identificar e analisar os diferentes tipos
de conectores que estabelecem relações
entre orações, períodos, parágrafos,
promovendo a progressão do texto.
Empregar adequadamente elementos
linguísticos de tempo e espaço que
materializam o enredo em narrativas
(verbos, advérbios, adjuntos adverbiais,
orações subordinadas adverbiais).
Utilizar adequadamente verbos de estado
ou situação e aqueles que indicam
propriedades, qualidades, atitudes nos
tempos presente (comentário) ou
imperfeito (relato) e articuladores de
espaço e situação.
Utilizar adjetivação nas descrições.
ESCRITA
Recursos lingüísticos para marcar
tempo e espaço numa narrativa.
As conjunções, as preposições, os
advérbios e de suas respectivas
locuções na articulação e na conexão
de sentido entre as partes de um texto.
*
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 3º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produzir textos orais considerando os elementos da situação
discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva. Produzir textos expositivos orais.
Relações semânticas.
A função do verbo nos
textos expositivos.
Escolher a variedade linguística e o regis-
tro adequados à situação discursiva.
Identificar sinônimos, antônimos, rela-
ções de hiperonímia, hiponímia e outras
relações semânticas.
Analisar os efeitos de sentido decorren-
tes da presença de conectores, verbos,
sinais de pontuação e da nominalização
em textos ou sequências expositivas.
Reconhecer a função dos verbos de
elocução no discurso expositivo: afirmar,
responder, falar etc.
Identificar formas verbais que introdu-
zem outras vozes em sequências
expositivas (verbos de dizer: dizer, falar,
afirmar, enfatizar, advertir, ponderar,
confidenciar), avaliando as escolhas
dessas formas verbais.
Reconhecer a função da predominância
do tempo presente no discurso
expositivo.
ORALIDADE
LEITURA
Produção de
seminário
Escuta e produção
de palestras.
Registro linguístico adequado ao
gênero seminário.
Registro linguístico adequado ao
gênero palestra.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Comparar uma mesma informação divulgada em diferentes
gêneros e/ou meios de comunicação. Reconhecer efeitos de
sentido decorrente de escolha do vocabulário. Relacionar
recursos verbais e não verbais (figuras, mapas, gráficos,
tabelas, dentre outros) na produção de sentido do texto.
Distinguir tópicos e subtópicos (ideias centrais de
secundárias) de textos/ parágrafos. Identificar o tema de um
texto.
Inferir o sentido global ou ideia central em determinados
gêneros.
Apropriar-se de conhecimentos a partir da leitura de gêneros
da ordem da construção e da transmissão de saberes, tais
como de curiosidades científicas e textos didáticos.
Reconhecer a exemplificação, a comparação, a descrição, a
definição, a pergunta originária como constitutivos do texto
expositivo (verbete, texto de divulgação científica, textos
didáticos).
Reconhecer a função da citação de especialistas
como fator de credibilidade no texto expositivo.
Reconhecer em textos de natureza expositiva: exposição do
tema, desenvolvimento de tópicos, conclusão.
Identificar e analisar especificidades do texto expositivo tais
como: recursos linguísticos de impessoalização, construção
passivas, estratégias de indeterminação do sujeito, verbo na
3ª pessoa do singular e 1ª pessoa do plural e vocabulário
técnico.
A função do verbo nos textos expositivos.
*
*
Análise de textos de
divulgação científica,
verbetes e infográficos
(impressos ou virtuais).
Linguagem digital:
o uso do Power point.
*
*
O Seiscentismo: o
contexto social e
histórico e o estudo da
produção literária da
época seiscentista a
poesia de Gregório de
Matos, os Sermões de
Padre Antônio Vieira.
Identificar elementos da tradição europeia na construção da
nossa literatura.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso
adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores,
recursos de referenciação).
Produzir textos a partir da proposição de um tema.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Elaborar textos considerando os seguintes critérios de
coerência: unidade temática, relevância informativa,
progressão, não contradição.
Figuras de linguagem típicas do
Barroco.
Reconhecer efeitos de sentido produ-
zidos por recursos lexicais, recursos da
linguagem figurada e recursos morfos-
sintáticos
Integrar recursos verbais e não verbais
na produção de textos de diferentes
gêneros.
Empregar regras de colocação pronomi-
nal dos gêneros da esfera pública na
produção de textos escritos.
Selecionar sinais de pontuação para
estabelecer a coesão textual.
Empregar o registro linguístico (tom mais
ou menos formal) adequado a determina-
da situação comunicativa. Utilizar as
regras de ortografia e acentuação gráfica
oficiais.
Utilizar as estratégias de impessoalização
(pronomes de 3ª pessoa, verbos no
presente) pertinentes ao texto expositivo.
ESCRITA
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 4º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção e/ou
escuta de debate
regrado.
Produzir textos orais considerando os elementos da situação
discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especifici-
dades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva. Produzir textos argumentativos orais.
Operadores argumentativos caracterís-
ticos dos textos argumentativos orais.
Promover a articulação entreas partes do
texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
ORALIDADE
Linguagem verbal e não-verbal.
Formas de representação lexical do
sujeito da oração (expresso ou elíptico,
determinado ou indeterminado, passivo
ou ativo) e suas relações com as
intenções pretendidas pelo discurso.
A elipse na sequência do texto.
*
Produção de Textos de
divulgação científica e
de infográficos.
Linguagem digital:
elaboração de planilhas
e gráficos.
*
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Análise de textos de
anúncios publicitário,
cartazes educativos e
de divulgação e
resenha.
Operadores argumentativos.
A função do verbo nos textos
argumentativos.
Reconhecer os conectores (relações
lógico-discursivas) que operam na
construção do texto argumentativo.
Reconhecer as estratégias de posiciona-
mento do interlocutor a partir do uso de
verbos atitudinais tais como penso,
acho, acredito.
Reconhecer as estratégias de polidez
presentes num texto argumentativo: uso
do futuro do pretérito, presente do
subjuntivo, advérbios (talvez, possivel-
mente) etc.
Reconhecer estratégias de impessoaliza-
ção num texto argumentativo: uso da
passiva, da terceira pessoa do plural etc.
Reconhecer formas verbais de presente,
futuro do presente e futuro do pretérito,
refletindo sobre seu uso em textos
argumentativos.
Reconhecer a função de outros tempos
verbais (tempos do pretérito, futuro do
pretérito, presente do subjuntivo) em
argumentações.
LEITURA
O Setecentismo: o
contexto social e
histórico e o estudo da
produção literária do
período setecentista. O
arcadismo mineiro - o
épico, o lírico e o
satírico. Cláudio Manoel
da Costa. Tomás
Antônio Gonzaga – José
Basílio da Gama.
Identificar elementos da tradição europeia na construção
da nossa literatura.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção
desses textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Marcas linguísticas características do
textos árcade.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do
vocabulário.
Relacionar recursos verbais e não verbais (figuras, mapas,
gráficos, tabelas, dentre outros) na produção de sentido do
texto. Identificar o tema de um texto.
Inferir o sentido global ou ideia central em determinados
gêneros.
Promover a articulação entre as partes do texto por meio de
diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Reconhecer a função discursiva (propósito) predominante
em cada parágrafo. Identificar as relações de sentido
(especificação, oposição, causa, consequência, finalidade
dentre outras) entre parágrafos.
Reconhecer a defesa de pontos de vista em textos da ordem
do argumentar como propagandas e cartazes de publicidade.
Reconhecer em diferentes textos argumentativos (artigo de
opinião, carta do leitor, reclamação, editorial, propaganda,
campanhas publicitárias): tese, hipótese, argumentos,
conclusão.
Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos
para sustentá-la.
Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.
Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos.
Reconhecer a função dos tempos verbais (presente, futuro do
presente, futuro de pretérito, presente do subjuntivo) em
textos argumentativos.
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
Reconhecer efeitos de sentido produ-
zidos por recursos lexicais, recursos da
linguagem figurada e recursos morfos-
sintáticos
Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso
adequado de elementos de coesão (pontuação,
conectores, recursos de referenciação).
Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes
gêneros pelo uso de sinais de pontuação.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Expressar opinião na produção de gêneros textuais que
requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor
(propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de
opinião, debate).
Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de
argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos,
argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica).
Elaborar textos da ordem do argumentar em que sejam
apresentados tese e argumentos; posicionamento, ponto
de vista e respectivas justificativas.
Utilizar léxico adequado que garanta explicitude e
expressividade à argumentação.
Utilização de verbos a serviço da argu-
mentação em resenhas e campanhas
publicitárias.
Utilização das relações intertextuais:
citação, epígrafe e alusão.
Regras gerais de concordância
verbal e nominal.
Utilizar elementos modalizadores, verbos
introdutores de opinião na produção de
sequências argumentativas.
Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do
objetivo almejado na argumentação.
Identificar e reconhecer a função de
recursos de modalização no texto
argumentativo: uso do futuro do pretérito,
expressões adverbiais, voz passiva do
verbo, presente do subjuntivo etc.
Reconhecer relações de concordância
entre o verbo e o sujeito de uma oração,
refletindo sobre o funcionamento
sintático da língua.
ESCRITA
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 1º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção e escuta de
relato e depoimento.
Produzir textos orais considerando os elementos da
situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Recursos coesivos específicos
do texto narrativo oral e
do texto narrativo escrito.
Variação linguística de registro e
dialetal.
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Analisar o efeito de sentido de elementos
típicos da modalidade falada (pausa, en-
tonação, ritmo, hesitações).
Relacionar marcas específicas da
oralidade às marcas correspondentes
na escrita.
Retextualizar texto oral para escrito, con-
siderando a situação discursiva.
Reconhecer os conectores como recur-
so de construção do tempo em sequên-
cia de relato.
Escolher a variedade linguística e o regis-
tro adequados à situação discursiva.
ORALIDADE
Produção de campanha
publicitária, cartazes
educativos e de
divulgação; e resenha.
Produção de textos
a partir de outros textos
tomados como base ou
fonte: artigo, pesquisa
bibliográfica, resumos
e resenhas.
Tese e argumentos de
sustentação.
Linguagem digital:
o hipertexto.
*
*
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Análise de
depoimentos, relato e
fábulas.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar efeitos de humor ou ironia em diferentes gêneros
textuais.
Relações do texto com seu contexto espaço-temporal e
cultural de produção e circulação.
Papéis sociais dos interlocutores e sua repercussão na
construção do texto.
Reconhecer efeitos de sentido produzidos por recursos
lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos
morfossintáticos.
Reconhecer as partes estruturantes de uma narrativa
(orientação, complicação, desfecho) e sua função.
Identificar o conflito gerador de uma narrativa.
Identificar o tempo de uma narrativa (quando ocorrem os
fatos, tempo de duração de uma narrativa).
Reconhecer efeitos de sentido decorrentes do uso da
pontuação, de outras notações e de recursos gráficos e/ou
ortográficos (aspas, itálico, negrito, letras maiúsculas,
sublinhados, dentre outros).
Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do
vocabulário.
Recursos coesivos específicos do
texto narrativo oral e do texto
narrativo escrito.
Desinências Verbais.
Efeitos de sentidos decorrentes
do uso da pontuação.
Valores semânticos do advérbio e
das locuções adverbiais.
Papéis sociais dos interlocutores e sua
repercussão na construção do texto.
Reconhecer formas verbais de pretérito
(perfeito, imperfeito, mais-que-perfeito)
e presente e sua função na narrativa.
Empregar adequadamente elementos
linguísticos de tempo e espaço que
materializam o enredo em narrativas
(verbos, advérbios, adjuntos adverbiais,
orações subordinadas adverbiais).
LEITURA
A dominação política
da burguesia e a
plena vitória do
individualismo.
A produção poética
das "gerações
românticas”.
Gonçalves Dias -
Álvares de Azevedo -
Castro Alves.
Romantismo
Reconhecer as especificidades do texto literário.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias
para refinar a compreensão dos textos.
Reconhecer diferentes formas de tratar um mesmo tema em
textos que se vinculam a diferentes estéticas.
Identificar elementos da tradição européia na construção da
nossa literatura.
Identificar elementos de representação do Brasil e dos
brasileiros em obras da literatura nacional.
Analisar a tensão entre o local e o universal na construção de
nossa literatura.
Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na
formação da literatura brasileira.
Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a
formação da consciência e da identidade do povo brasileiro.
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
Produção de relatos
Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida
social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o
suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans,
legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em agendas,
cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos,
instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre
outros).
Produzir textos a partir da proposição de um tema.
Revisar e reescrever textos considerando critérios
discursivos, linguísticos e gramaticais.
Utilizar o discurso direto em sequências narrativas para
introduzir a fala de personagens.
Produzir textos narrativos de gêneros diversos que
apresentem as partes estruturantes do enredo: introdução,
complicação, desfecho.
Construir de forma adequada os elementos da narrativa –
personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na
produção de gêneros textuais tais como contos e textos
ficcionais diversos.
Construir de forma adequada os elementos da narrativa –
personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na
produção de gêneros textuais tais como contos e textos
ficcionais diversos.
Sinais de pontuação e
efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e escolha lexical,
principalmente advérbios e orações
adverbiais.
Recursos ortográficos e
efeitos de sentido.
Variação linguística adequada ao
gênero produzido e como parte da
construção identitária dos personagens
nos textos do discurso narrativo, em
especial nos discursos diretos.
Elementos linguísticos de tempo e
espaço a serviço da construção do
discurso narrativo.
Acentuação gráfica
Selecionar sinais de pontuação para
produzir efeitos de sentido desejados ao
texto (hesitação, intermitência, dúvida).
Realizar escolhas lexicais adequadas aos
objetivos comunicativos de um texto,
incluindo o emprego de figuras de
linguagem.
Utilizar recursos gráficos (negrito, letras
maiúsculas), ortográficos (erros pro-
positais) ou morfossintáticos (neologis-
mo) para conferir ao texto efeitos de
sentido desejados pelo escritor.
Empregar o registro lingüístico (tom mais
ou menos formal) adequado a determi-
nada situação comunicativa.
Empregar adequadamente elementos
linguísticos de tempo e espaço que mate-
rializam o enredo em narrativas (verbos,
advérbios, adjuntos adverbiais, orações
subordinadas adverbiais).
Elaborar textos considerando acentua-
ção gráfica oficiais.
ESCRITA
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 2º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção de
entrevista.
Produzir textos orais considerando os elementos da situação
discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais,
revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais
diversas.
Reconhecer mecanismos de textualização de discursos
citados ou relatados em um texto ou sequência expositiva.
Reconhecer em textos de natureza expositiva: exposição do
tema, desenvolvimento de tópicos, conclusão.
Identificar e analisar especificidades do texto expositivo tais
como: recursos linguísticos de impessoalização, construção
passivas, estratégias de indeterminação do sujeito, verbo
na 3ª pessoa do singular e 1ª pessoa do plural e vocabulário
técnico.
Identificar elementos que caracterizam o texto como
instrucional, também chamado injuntivo (a presença de
regras, comandos, conselhos, prescrições, pedidos,
justificativa, explicações, enumerações).
Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de
coesão textual empregados em uma sequência instrucio-
nal/injuntiva.
Marcas linguísticas características do
gênero entrevista.
Normas da Concordância
Nominal e Verbal.
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Retextualizar texto oral para escrito,
considerando a situação discursiva
Empregar regras de concordância Verbal
e Nominal, dos gêneros da esfera pública
na produção de textos escritos.
Reconhecer relações de concordância
entre o verbo e o sujeito de uma oração,
refletindo sobre o funcionamento
sintático da língua.
Empregar regras de concordância
nominal, dos gêneros da esfera pública
na produção de textos escritos.
ORALIDADE
LEITURA
Análise de entrevista,
resumo, reportagem e
contrato.
Análise do gênero
dissertação escolar.
*
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
A PROSA ROMÂNTICA
NO BRASIL - o país do
ontem e do hoje, do
interior e da cidade.
José de Alencar
Conto e romance:
estrutura, semelhanças e
diferenças decorrentes
do momento de produção.
O teatro romântico
de Martins Pena.
*
A LITERATURA
REALISTA - visão
crítica da sociedade,
linguagem
Literatura realista:
reconhecimento do
contexto histórico,
características, função
social, autores, obras.
Literatura realista e
outras estéticas literárias.
*
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero.
Selecionar sinais de pontuação para estabelecer a coesão
textual.
Revisar e reescrever textos considerando critérios
discursivos, linguísticos e gramaticais.
Produzir texto, na modalidade escrita, por meio de
retextualização em diversos gêneros Utilizar, de forma
adequada, os discursos direto e indireto na produção de
textos de diferentes gêneros.
Elaborar textos considerando acentuação gráfica oficiais. os
seguintes critérios de coerência: unidade temática,
relevância informativa,progressão, não contradição.
Normas da Concordância
Nominal e Verbal.
Empregar regras de concordância Verbal
e Nominal, dos gêneros da esfera pública
na produção de textos escritos.
Reconhecer relações de concordância
entre o verbo e o sujeito de uma oração,
refletindo sobre o funcionamento
sintático da língua. Empregar regras de
concordância nominal, dos gêneros da
esfera pública na produção de textos
escritos.
ESCRITA
Produção de
Resumo e
Reportagem.
Emprego de paráfrases
na construção do texto.
Produção do gênero
dissertação escolar.
*
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 3º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção de
debate regrado e
júri simulado.
Produzir textos orais considerando os elementos da situação
discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva.
Produzir textos argumentativos orais.
Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de
argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos,
argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica)
Utilizar léxico adequado que garanta explicitude e
expressividade à argumentação.
Registro linguístico adequado ao
gênero debate e júri simulado.
Seleção Lexical
Escolher a variedade linguística e o regis-
tro adequados à situação discursiva.
Utilizar elementos modalizadores, verbos
introdutores de opinião na produção de
sequências argumentativas.
Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do
objetivo almejado na argumentação.
Identificar e reconhecer a função de
recursos de modalização no texto
argumentativo: uso do futuro do pretérito,
expressões adverbiais, voz passiva do
verbo, presente do subjuntivo etc.
ORALIDADE
Análise de
Cartas
Argumentativas
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Comparar uma mesma informação divulgada em diferentes
gêneros e/ou meios de comunicação.
Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário.
Distinguir tópicos e subtópicos (ideias centrais de secundári-
as) de textos/ parágrafos.
Identificar o tema de um texto.
Inferir o sentido global ou ideia central em determinados gêneros.
Reconhecer a defesa de pontos de vista em textos da ordem
do argumentar como propagandas e cartazes de publicidade.
Reconhecer em diferentes textos argumentativos (artigo de
opinião, carta do leitor, reclamação, editorial, propaganda, cam-
panhas publicitárias): tese, hipótese, argumentos, conclusão.
Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos
para sustentá-la.
Identificar contra-argumentos de uma tese.
Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.
Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos.
Reconhecer diferentes estratégias de construção dos
argumentos em texto: relato de fatos, exemplificação, dados
estatísticos, testemunhos, argumentação de autoridade.
Relações semânticas.
Transitividade Verbal.
Modalizadores
Identificar sinônimos, antônimos, rela-
ções de hiperonímia, hiponímia e outras
relações semânticas.
Reconhecer a relação entre verbo/nome
e seus complementos.
Reconhecer as estratégias de polidez
presentes num texto argumentativo: uso
do futuro do pretérito, presente do
subjuntivo, advérbios (talvez, possi-
velmente).
Utilizar elementos modalizadores, verbos
introdutores de opinião na produção de
sequências argumentativas.
Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do
objetivo almejado na argumentação.
Identificar e reconhecer a função de
recursos de modalização no texto
argumentativo: uso do futuro do pretérito,
expressões adverbiais, voz passiva do
verbo, presente do subjuntivo etc.
LEITURA
Prosa Realista e
Naturalista – as
idiossincrasias da
literatura de Machado
de Assis
e de Aluísio Azevedo.
Analisar as figuras de
linguagem
recorrentes nos
textos naturalistas e
realistas.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Expressar opinião na produção de gêneros textuais que
requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor
(propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de
opinião, debate).
Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de
argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos,
argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica).
Elaborar textos da ordem do argumentar em que sejam
apresentados tese e argumentos; posicionamento, ponto de
vista e respectivas justificativas.
Utilizar marcadores discursivos de organização tópica de
cada parágrafo do texto.
Utilizar léxico adequado que garanta explicitude e
expressividade à argumentação.
Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso
adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores,
recursos de referenciação).
Produzir textos a partir da proposição de um tema.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Elaborar textos considerando os seguintes critérios de
coerência: unidade temática, relevância informativa,
progressão, não contradição.
Figuras de linguagem típicas do
Naturalismo.
Regência Nominal e Verbal. Crase.
Empregar regras de regência verbal e
nominal, dos gêneros da esfera pública
na produção de textos escritos.
Utilizar adequadamente o acento grave.
ESCRITA
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
Reconhecer efeitos de sentido produ-
zidos por recursos lexicais, recursos da
linguagem figurada e recursos morfos-
sintáticos
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 4º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Produção e
escuta de debate
regrado.
Análise de textos
de Editorial, Artigo
de Opinião e
Dissertação
Escolar.
Produzir textos orais considerando os elementos da situação
discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Analisar a coerência numa produção oral, considerando a
situação discursiva. Produzir textos argumentativos orais.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do
vocabulário.
Identificar o tema de um texto.
Inferir o sentido global ou ideia central em determinados
gêneros.
Promover a articulação entre as partes do texto por meio de
diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Reconhecer a função discursiva (propósito) predominante
em cada parágrafo.
Identificar as relações de sentido (especificação, oposição,
causa, consequência, finalidade dentre outras) entre
parágrafos.
Reconhecer a defesa de pontos de vista em textos da ordem
do argumentar.
Reconhecer em diferentes textos argumentativos (artigo de
opinião, carta do leitor, reclamação, editorial, propaganda,
campanhas publicitárias): tese, hipótese, argumentos,
conclusão.
Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos
para sustentá-la.
Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.
Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos
Reconhecer a função dos tempos verbais (presente, futuro do
presente, futuro de pretérito, presente do subjuntivo) em
textos argumentativos.
Operadores argumentativos caracterís-
ticos dos textos argumentativos orais.
Operadores argumentativos.
A função do verbo nos textos
argumentativos.
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Reconhecer os conectores (relações
lógico-discursivas) que operam na
construção do texto argumentativo.
Reconhecer as estratégias de posicio-
namento do interlocutor a partir do uso
de verbos atitudinais tais como penso,
acho, acredito.
Reconhecer as estratégias de polidez
presentes num texto argumentativo: uso
do futuro do pretérito, presente do
subjuntivo, advérbios (talvez, possivel-
mente) etc.
Reconhecer estratégias de impessoaliza-
ção num texto argumentativo: uso da
passiva, da terceira pessoa do plural etc.
Reconhecer formas verbais de presente,
futuro do presente e futuro do pretérito,
refletindo sobre seu uso em textos
argumentativos.
Reconhecer a função de outros tempos
verbais (tempos do pretérito, futuro do
pretérito, presente do subjuntivo) em
argumentações.
ORALIDADE
LEITURA
Poesia - parnaso -
simbolista: o
esteticismo de Olavo
Bilac entre o
sensualismo e o
perfeccionismo do
verso, e Cruz e Souza
entre o misticismo e a
revolta contra o
preconceito racial.
Identificar elementos da tradição europeia na construção da
nossa literatura.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a
formação da consciência e da identidade do povo brasileiro.
Relacionar uma obra de ficção, poesia ou peça teatral ao
momento contemporâneo, reconhecendo a atualidade da
literatura.
Analisar formas de apropriação do texto literário em outras
mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas,
músicas.
Reconhecer manifestações da literatura popular como parte
constitutiva da expressão literária nacional.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para
refinar a compreensão dos textos.
Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses
textos com as diferentes estéticas literárias.
Reconhecer diferentes formas de tratar um mesmo tema em
textos que se vinculam a diferentes estéticas.
Identificar elementos de representação do Brasil e dos
brasileiros em obras da literatura nacional.
Analisar a tensão entre o local e o universal na construção de
nossa literatura.
Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na
formação da literatura brasileira.
Vocabulário, semântica e outras espe-
cificidades dos textos parnaso-
simbolista.
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
Reconhecer efeitos de sentido produ-
zidos por recursos lexicais, recursos da
linguagem figurada e recursos morfos-
sintáticos
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Artigo de Opinião e
Dissertação Escolar
Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso
adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores,
recursos de referenciação).
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Expressar opinião na produção de gêneros textuais que
requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor
(propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de
opinião, debate).
Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de
argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos,
argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica).
Elaborar textos da ordem do argumentar em que sejam
apresentados tese e argumentos; posicionamento, ponto de
vista e respectivas justificativas.
Utilizar léxico adequado quegaranta explicitude e expressi-
vidade à argumentação.
Utilizar elementos modalizadores, verbos
introdutores de opinião na produção de
sequências argumentativas.
Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do
objetivo almejado na argumentação.
Identificar e reconhecer a função de
recursos de modalização no texto
argumentativo: uso do futuro do pretérito,
expressões adverbiais, voz passiva do
verbo, presente do subjuntivo etc.
ESCRITA
Utilização de verbos a serviço da argu-
mentação em resenhas e campanhas
publicitárias.
O uso dos conectores e a referência
dêitica.
Os processos de coordenação e subor-
dinação.
*
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 1º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Apresentação de
pesquisa escolar com
o apoio de banner.
Produzir textos orais considerando os elementos da situação
discursiva (interlocutores,objetivo comunicativo,
especificidades do gênero, canais de transmissão).
Planejar previamente o gênero oral considerando a situação
discursiva.
Elaborar planos de trabalho para produção oral, necessários
ao momento da produção (perguntas de uma entrevista,
roteiros de seminários, perguntas para uma palestra).
Variação linguística de registro
Recursos lexicais e morfossintáticos
na produção do texto oral.
Escolher a variedade linguística e o regis-
tro adequados à situação discursiva.
Identificar os efeitos de sentido decorren-
tes do uso de recursos lexicais e
morfossintáticos na produção de textos
orais (inversão na ordem dos termos,
uso de certos diminutivos).
ORALIDADE
Análise de currículo,
manual e banner de
pesquisa escolar.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do
vocabulário.
Inferir o sentido global ou ideia central em determinados
gêneros.
Apropriar-se de conhecimentos a partir da leitura de
gêneros da ordem da construção e da transmissão de
saberes, tais como de curiosidades científicas e textos
didáticos.
Reconhecer a função da citação de especialistas como fator
de credibilidade no texto expositivo.
Reconhecer em textos de natureza expositiva: exposição do
tema, desenvolvimento de tópicos, conclusão.
Períodos compostos: valores semânti-
cos das conjunções coordenativas e
subordinativas.
Analisar as relações lógico-discursivas
(causalidade, temporalidade, conclusão,
comparação, finalidade, oposição,
condição, explicação, adição, entre
outras) estabelecidas entre parágrafos,
períodos ou orações.
LEITURA
Identificar diferentes formas de representação de grupos
objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro,
o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos
históricos e literários.
Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a
formação da consciência e da identidade do povo brasileiro.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Analisar formas de apropriação do texto literário em outras
mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas,
músicas.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para
refinar a compreensão dos textos.
Identificar elementos de representação do Brasil e dos
brasileiros em obras da literatura nacional.
Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na
formação da literatura brasileira.
Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e
autores contemporâneos.
Relações lógico-discursivas (causali-
dade, temporalidade, conclusão,
comparação, finalidade, oposição,
condição, explicação, adição, entre
outras) estabelecidas entre parágrafos,
períodos ou orações.
Analisar as relações lógico-discursivas
(causalidade, temporalidade, conclusão,
comparação, finalidade, oposição,
condição, explicação, adição, entre
outras) estabelecidas entre parágrafos,
períodos ou orações.
Pré-modernismo:
contexto social e
histórico e o estudo
da produção literária
da época; o estudo
dos autores Euclides
da Cunha, Lima
Barreto, Monteiro
Lobato e Augusto
dos Anjos e suas
principais obras.
As Vanguardas
Europeias: futurismo,
cubismo, dadaísmo,
expressionismo,
impressionismo e
Surrealismo.
*
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida
social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o
suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans,
legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em agendas,
cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos, instruções,
textos ficcionais, gêneros digitais, dentre outros).
Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso
adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores,
recursos de referenciação).
Organizar adequadamente os tópicos e subtópicos ao
produzir textos ou sequências expositivas.
Períodos compostos: valores
semânticos das conjunções
coordenativas e subordinativas.
Analisar as relações lógico-discursivas
(causalidade, temporalidade, conclusão,
comparação, finalidade, oposição,
condição, explicação, adição, entre
outras) estabelecidas entre parágrafos,
períodos ou orações.
ESCRITA
Entrevista pessoal
Reconhecer os gêneros específicos da fala (debates,
palestras, apresentações orais de trabalhos, seminários,
avisos, entrevistas, mesas-redondas).
Observar as normas de funcionamento que regem a
participação dos interlocutores de uma produção textual oral,
respeitando os intervalos da fala e da escrita.
Registrar informações (tomar nota) a partir da escuta de
textos orais (em roteiros previamente preparados ou não).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Retextualizar texto oral para escrito, considerando a situação
discursiva.
Retextualizar texto escrito para oral, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Variedade Linguística.
Adequação Vocabular.
Recursos Coesivos.
Planejar previamente o gênero oral consi-
derando a situação discursiva.
Escolher a variedade linguística e o regis-
tro adequados à situação discursiva.
Elaborar planos de trabalho para
produção oral, necessários ao momento
da produção (perguntas de uma entre-
vista, roteiros de seminários, perguntas
para uma palestra).
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Adequar expressões corporais e faciais a
conteúdos de fala e/ou situações
discursivas específicas.
Identificar os efeitos de sentido decorren-
tes do uso de recursos lexicais e
morfossintáticos na produção de textos
orais (inversão na ordem dos termos,
uso de certos diminutivos).
Relacionar a variedade linguística
utilizada ao contexto.
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 2º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
ORALIDADE
Emprego de
convenções para citação
(fontes, paráfrases, notas).
Análise de currículo e
banner de pesquisa
escolar.
*
Análise de História em
Quadrinho, Texto de
divulgação científica/
Enciclopédico
Selecionar textos/suportes atendendo aos objetivos de
leitura.
Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu
objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer as especificidades de suportes textuais
(jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas
sociais diversas.
Localizar informações explícitas em textos de diferentes
gêneros.
Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.
Identificar diferentes formas de representação de grupos
objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro,
o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos
históricos e literários.
Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a
formação da consciência e da identidade do povo brasileiro.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da
história da literatura nacional.
Analisar formas de apropriação do texto literário em outras
mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas,
músicas.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto
social e político de sua produção.
Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para
refinar a compreensão dos textos.
Identificar elementos de representação do Brasil e dos
brasileiros em obras da literatura nacional.
Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na
formação da literatura brasileira.
Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e
autores contemporâneos.
Relações Semânticas.
Pontuação.
Regência Verbal e Nominal.
Identificar elementos estruturais de
textos – recursos lexicais, morfossintáti-
cos, recursos que marcam variedades
linguísticas – dentre outros elementos,
tendo em vista os diferentes suportes
textuais.
Identificar sinônimos, antônimos,
relações de hiperonímia, hiponímia e
outras relações semânticas.
Reconhecer a pontuação específica de
cada discurso (uso de aspas, travessão,
parênteses, dentre outros) e sua função
no texto narrativo.
Identificar e analisar os diferentes tipos
de conectores que estabelecem relações
entre orações, períodos, parágrafos,
promovendo a progressão do texto
(pronomes, conjunção, advérbios,pre-
posições e locuções).
LEITURA
2. As Vanguardas
Europeias: futurismo,
cubismo, dadaísmo,
expressionismo,
impressionismo e
Surrealismo. Contexto
social e histórico: o
estudo das diversas
influências estéticas
na literatura
3 Modernismo.
3.1 – Primeira Fase:
A Semana de Arte de 22:
a inovação.
*
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida
social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o
suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans,
legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em
agendas, cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos,
instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre
outros).
Usar recursos de construção do texto adequados à
situação de interação, ao suporte no qual o texto circulará e
ao destinatário previsto para o texto.
Usar recursos de construção do texto adequados à situação
de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao
destinatário previsto para o texto.
Produzir textos a partir da proposição de um tema.
Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes
gêneros pelo uso de sinais de pontuação.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido
de acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero.
Revisar e reescrever textos considerando critérios
discursivos, linguísticos e gramaticais.
Elaborar textos considerando os seguintes critérios de
coerência: unidade temática, relevância informativa,
progressão, não contradição.
Pontuação.
Ortografia Oficial.
Regência Verbal e Nominal.
Realizar escolhas lexicais adequadas aos
objetivos comunicativos de um texto,
incluindo o emprego de figuras de
linguagem.
Utilizar recursos gráficos (negrito, letras
maiúsculas), ortográficos (erros propo-
sitais) ou morfossintáticos (neologismo)
para conferir ao texto efeitos de sentido
desejados pelo escritor.
Integrar recursos verbais e não verbais
na produção de textos de diferentes
gêneros.
Selecionar sinais de pontuação para
estabelecer a coesão textual.
Utilizar as regras de ortografia e
acentuação gráfica oficiais
ESCRITA
Texto de Divulgação
Científica
Dissertação escolar.
As relações intertextuais:
paródia, citação, epígrafe,
alusão, paráfrase
e pastiche.
*
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 3º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Júri-Simulado
Reconhecer os gêneros específicos da fala (debates,
palestras, apresentações orais de trabalhos, seminários,
avisos, entrevistas, mesas-redondas).
Observar as normas de funcionamento que regem a
participação dos interlocutores de uma produção textual oral,
respeitando os intervalos da fala e da escrita.
Registrar informações (tomar nota) a partir da escuta de
textos orais (em roteiros previamente preparados ou não).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Variedade Linguística.
Adequação Vocabular.
Recursos Coesivos.
Planejar previamente o gênero oral
considerando a situação discursiva.
Escolher a variedade linguística e o regis-
tro adequados à situação discursiva.
Elaborar planos de trabalho para
produção oral, necessários ao momento
da produção (perguntas de uma
entrevista, roteiros de seminários,
perguntas para uma palestra).
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Adequar expressões corporais e faciais a
conteúdos de fala e/ou situações
discursivas específicas.
Identificar os efeitos de sentido
decorrentes do uso de recursos lexicais
e morfossintáticos na produção de
textos orais (inversão na ordem dos
termos, uso de certos diminutivos).
Relacionar a variedade linguística
utilizada ao contexto.
Analisar o efeito de sentido de elementos
típicos da modalidade falada (pausa,
entonação, ritmo, hesitações).
ORALIDADE
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Análise de
Dissertação Escolar
e Cartum
Selecionar textos/suportes atendendo aos objetivos de
leitura. Identificar as especificidades do gênero de um
texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus
interlocutores previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais,
revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais
diversas.
Localizar informações explícitas em textos de diferentes
gêneros.
Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero.
Identificar contra-argumentos de uma tese.
Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.
Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de
coesão textual empregados em um texto ou sequência
argumentativa.
Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos.
Reconhecer diferentes estratégias de construção dos
argumentos em texto: relato de fatos, exemplificação,
dados estatísticos, testemunhos, argumentação.
Relações Semânticas.
Pontuação.
Crase.
Relações lógico-discursivas
(causalidade, temporalidade,
conclusão, comparação, finalidade,
oposição, condição, explicação,
adição, entre outras) estabelecidas
entre parágrafos, períodos ou orações
Identificar elementos estruturais de
textos – recursos lexicais, morfossin-
táticos, recursos que marcam variedades
linguísticas – dentre outros elementos,
tendo em vista os diferentes suportes
textuais.
Identificar sinônimos, antônimos,
relações de hiperonímia, hiponímia e
outras relações semânticas.
Identificar e analisar os diferentes tipos
de conectores que estabelecem relações
entre orações, períodos, parágrafos,
promovendo a progressão do texto
(pronomes, conjunção, advérbios,
preposições e locuções).
Reconhecer as estratégias de posicio-
namento do interlocutor a partir do uso
de verbos atitudinais tais como penso,
acho, acredito.
Reconhecer os conectores (relações
lógico- discursivas) que operam na
construção do texto argumentativo.
LEITURA
3 Modernismo.
3.1 – Primeira Fase: A
Semana de Arte de 22:
a inovação.
3.2 - Segunda Fase – o
Modernismo de 30: a
poesia nas suas múltiplas
faces: Cecília Meireles,
Carlos Drummond de Andrade
e Vinícius de Moraes.
3.3 – O Regionalismo
Nordestino: a narrativa
vigorosa, a denúncia
social e a forte oralidade
na ficção Rachel de Queiroz,
José Lins do Rêgo,
Graciliano Ramos e
Jorge Amado.
3.4 - Terceira Fase - a
GERAÇÃO de .45: João
Cabral de Melo Neto ( o
poeta engenheiro);
Clarice Lispector
(epifania clariciana) e
João Guimarães Rosa
(a linguagem reinventada).
Identificar diferentes formas de representação de grupos
objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o
negro, o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em
contextos históricos e literários.
Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a
formação da consciência e da identidade do povo brasileiro.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Analisar formas de apropriação do texto literário em outras
mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas,
músicas.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para
refinar a compreensão dos textos.
Identificar elementos de representação do Brasil e dos
brasileiros em obras da literatura nacional.
Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na
formação da literatura brasileira.
Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e
autores contemporâneos.
Dissertação Escolar
Usar recursos de construção do texto adequados à situação
de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao
destinatário previsto para o texto.
Produzir textos a partir da proposição de um tema.
Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes
gêneros pelo uso de sinais de pontuação.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero.
Revisar e reescrever textos considerando critérios
discursivos, linguísticos e gramaticais.
Elaborar textos considerando os seguintes critérios de
coerência: unidade temática, relevância informativa,
progressão, não contradição.
Pontuação.
Ortografia Oficial.
Crase.
Relações lógico-discursivas
(causalidade, temporalidade,
conclusão, comparação, finalidade,
oposição, condição, explicação,
adição, entre outras) estabelecidas
entre parágrafos, períodos ou
orações adverbiais.
Realizar escolhas lexicais adequadas aos
objetivos comunicativos de um texto,
incluindo o emprego de figuras de
linguagem.
Utilizar recursos gráficos (negrito, letras
maiúsculas), ortográficos (erros propo-
sitais) ou morfossintáticos (neologismo)
para conferir ao texto efeitos de sentido
desejados pelo escritor.
Integrar recursos verbais e não verbais
na produção de textos de diferentes
gêneros.
Selecionar sinais de pontuação para
estabelecer a coesão textual.
Utilizar as regras de ortografia e
acentuação gráfica oficiais.
ESCRITA
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
CAMPOS
OU EIXOS
CONTEÚDOS
3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 4º BIMESTRE
EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE
Eixo de Análise Linguística
Conteúdos Expectativas de Aprendizagem
Mesa Redonda e
Comunicação Oral
Reconhecer os gêneros específicos da fala (debates,
palestras, apresentações orais de trabalhos, seminários,
avisos, entrevistas, mesas-redondas).
Observar as normas de funcionamento que regem a
participação dos interlocutores de uma produção textual oral,
respeitando os intervalos da fala e da escrita.
Registrar informações (tomar nota) a partir da escuta de
textos orais (em roteiros previamente preparados ou não).
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais.
Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de
diferentes recursos coesivos na produção de textos orais
Variedade Linguística.
Adequação
Vocabular.
Recursos Coesivos
ORALIDADE
Planejar previamente o gênero oral
considerando a situação discursiva.
Escolher a variedade linguística e o re-
gistro adequados à situação discursiva.
Elaborar planos de trabalho para
produção oral, necessários ao momento
da produção (perguntas de uma
entrevista, roteiros de seminários,
perguntas para uma palestra).
Promover a articulação entre as partes
do texto por meio de diferentes recursos
coesivos, para assegurar a continuidade
e a unidade semântica do texto oral.
Adequar expressões corporais e faciais a
conteúdos de fala e/ou situações
discursivas específicas.
Identificar os efeitos de sentido
decorrentes do uso de recursos lexicais
e morfossintáticos na produção de textos
orais (inversão na ordem dos termos,
uso de certos diminutivos).
Relacionar a variedade linguística
utilizada ao contexto.
Analisar o efeito de sentido de elementos
típicos da modalidade falada (pausa,
entonação, ritmo, hesitações).
Análise de
Dissertação
Escolar, Charge
Impressa e Virtual
Selecionar textos/suportes atendendo aos objetivos de
leitura. Identificar as especificidades do gênero de um texto:
seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores
previstos e suas condições de produção.
Identificar o gênero de um texto, considerando a situação
discursiva.
Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais,
revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas.
Localizar informações explícitas em textos de diferentes
gêneros.
Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.
Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de
acordo com as especificidades do gênero.
Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias
centrais e secundárias.
Relações Semânticas.
Pontuação.
Colocação Pronominal.
Relações
lógico-discursivas (causalidade,
temporalidade, conclusão,
comparação, finalidade, oposição,
condição, explicação, adição, entre
outras) estabelecidas entre parágrafos,
Identificar elementos estruturais de tex-
tos – recursos lexicais, morfossintáticos,
recursos que marcam variedades lin-
guísticas – dentre outros elementos, ten-
do em vista os diferentes suportes textuais.
Identificar sinônimos, antônimos,
relações de hiperonímia, hiponímia e
outras relações semânticas.
Identificar e analisar os diferentes tipos
de conectores que estabelecem relações
entre orações, períodos, parágrafos,
promovendo a progressão do texto
(pronomes, conjunção, advérbios,
preposições e locuções).
LEITURA
4. Tendências da
Literatura
Contemporânea.
4.1 – Poesia
Concretista: Ferreira
Gullar, Decio Pignatari e
Os Irmãos Campos.
4.2 – As peculiaridades
da produção literária
dos seguintes autores:
Mario Quintana, Paulo
Leminski, Adélia Prado
e Raimundo Carrero.
4.3 - O teatro brasileiro.
- A visão inovadora de
Nelson Rodrigues.
5.2 – A denúncia
social, o humor e a
ironia de Ariano
Suassuna.
Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero.
Identificar contra-argumentos de uma tese.
Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato. Identificar
efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão textual
empregados em um texto ou sequência argumentativa.
Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos.
Reconhecer diferentes estratégias de construção dos
argumentos em texto: relato de fatos, exemplificação, dados
estatísticos, testemunhos, argumentação.
Identificar diferentes formas de representação de grupos
objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro,
o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos
históricos e literários.
Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a
formação da consciência e da identidade do povo brasileiro.
Reconhecer a contribuição dos principais autores da história
da literatura nacional.
Analisar formas de apropriação do texto literário em outras
mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas,
músicas.
Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social
e político de sua produção.
Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para
refinar a compreensão dos textos.
Identificar elementos de representação do Brasil e dos
brasileiros em obras da literatura nacional.
Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na
formação da literatura brasileira.
Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e
autores contemporâneos
Períodos ou orações
Reconhecer as estratégias de posiciona-
mento do interlocutor a partir do uso de
verbos atitudinais tais como penso,
acho, acredito.
Reconhecer os conectores (relações
lógico-discursivas) que operam na
construção do texto argumentativo.
L
ETRAMENTO
L
ITERÁRIO
CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
Dissertação Escolar
Usar recursos de construção do texto adequados à situação
de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao
destinatário previsto para o texto. Produzir textos a partir da
proposição de um tema. Produzir efeitos de sentido
desejados a textos de diferentes gêneros pelo uso de sinais
de pontuação. Construir parágrafos que apresentem
unidades de sentido de acordo com as especificidades do
gênero. Articular na construção de textos de diferentes
gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar títulos
adequados às especificidades do gênero. Revisar e
reescrever textos considerando critérios discursivos,
linguísticos e gramaticais. Elaborar textos considerando os
seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância
informativa, progressão, não contradição.
Pontuação. Ortografia Oficial.
Colocação Pronominal.
Relações lógico - discursivas
(causalidade, temporalidade,
conclusão, comparação,
finalidade, oposição, condição,
explicação, adição, entre outras)
estabelecidas entre parágrafos,
períodos ou orações adverbiais.
Utilizar letras maiúsculas no início de
frases quando adequado.
Ordenar, de forma adequada, os
elementos de uma frase.
Realizar escolhas lexicais adequadas aos
objetivos comunicativos de um texto,
incluindo o emprego de figuras de
linguagem.
Utilizar recursos gráficos (negrito, letras
maiúsculas), ortográficos (erros propo-
sitais) ou morfossintáticos (neologismo)
para conferir ao texto efeitos de sentido
desejados pelo escritor.
Integrar recursos verbais e não verbais
na produção de textos de diferentes
gêneros.
Selecionar sinais de pontuação para
estabelecer a coesão textual.
Utilizar as regras de ortografia e
acentuação gráfica oficiais
ESCRITA
Conteúdos de Língua Portuguesa por bimestre para o Ensino Médio
Conteúdos de Língua Portuguesa por bimestre para o Ensino Médio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônicaLucianaProf
 
E book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pubE book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pubHilsa Mota
 
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdfMEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdfssuser3646a1
 
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemPlano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemNéia Capitu
 
Plano de curso portugues
Plano de curso portuguesPlano de curso portugues
Plano de curso portuguesmarcusunitau
 
Plano de curso produção textual - 7ºano
Plano de curso   produção textual - 7ºanoPlano de curso   produção textual - 7ºano
Plano de curso produção textual - 7ºanonandatinoco
 
Conteúdos Programáticos 2º ano do Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 2º ano do Ensino MédioConteúdos Programáticos 2º ano do Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 2º ano do Ensino MédioJomari
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptpnaicdertsis
 
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemPlano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemNéia Capitu
 
1ª formação - Leitura e Escrita
1ª formação - Leitura e Escrita1ª formação - Leitura e Escrita
1ª formação - Leitura e EscritaPNAIC UFSCar
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidadevanysouza
 
Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Miriã Cristina
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASRenally Arruda
 

Mais procurados (20)

Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônica
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
 
E book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pubE book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pub
 
Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
 
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdfMEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
 
Gêneros e suportes textuais
Gêneros e suportes textuaisGêneros e suportes textuais
Gêneros e suportes textuais
 
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemPlano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
 
4. generos textuais aula 3
4. generos textuais   aula 34. generos textuais   aula 3
4. generos textuais aula 3
 
Plano de curso portugues
Plano de curso portuguesPlano de curso portugues
Plano de curso portugues
 
Plano de curso produção textual - 7ºano
Plano de curso   produção textual - 7ºanoPlano de curso   produção textual - 7ºano
Plano de curso produção textual - 7ºano
 
Conteúdos Programáticos 2º ano do Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 2º ano do Ensino MédioConteúdos Programáticos 2º ano do Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 2º ano do Ensino Médio
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
 
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemPlano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
 
1ª formação - Leitura e Escrita
1ª formação - Leitura e Escrita1ª formação - Leitura e Escrita
1ª formação - Leitura e Escrita
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos
 
Textualidade e a construção dos sentidos
Textualidade e a construção dos sentidosTextualidade e a construção dos sentidos
Textualidade e a construção dos sentidos
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Resumo - gênero textual
Resumo - gênero textualResumo - gênero textual
Resumo - gênero textual
 

Semelhante a Conteúdos de Língua Portuguesa por bimestre para o Ensino Médio

curriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdf
curriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdfcurriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdf
curriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdfGleumaDionsio
 
Conteudos de Língua Espanhola - EM.pdf
Conteudos de Língua Espanhola - EM.pdfConteudos de Língua Espanhola - EM.pdf
Conteudos de Língua Espanhola - EM.pdfGustavoPaz34
 
portugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docx
portugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docxportugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docx
portugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docxFabianePessoa2
 
portugues-9-ano-planejamento.docx
portugues-9-ano-planejamento.docxportugues-9-ano-planejamento.docx
portugues-9-ano-planejamento.docxMariaClara558300
 
OTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaOTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaCarlindamaria
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03elannialins
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmFlávia Maria
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03elannialins
 
Programas das materias coperve
Programas das materias coperveProgramas das materias coperve
Programas das materias coperveGivaldo de Lima
 
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...denisealvesf
 
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdfPLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdfssuser3646a1
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão portuguêsTecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão portuguêsMil Pereira
 
Planejamento anual
Planejamento anualPlanejamento anual
Planejamento anualedsonmika
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioJomari
 
Alinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaAlinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaMarianacl
 

Semelhante a Conteúdos de Língua Portuguesa por bimestre para o Ensino Médio (20)

curriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdf
curriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdfcurriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdf
curriculo_portugues_em PDF ENSINO MÉDIO.pdf
 
Conteudos de Língua Espanhola - EM.pdf
Conteudos de Língua Espanhola - EM.pdfConteudos de Língua Espanhola - EM.pdf
Conteudos de Língua Espanhola - EM.pdf
 
Conteúdos7ºano
Conteúdos7ºanoConteúdos7ºano
Conteúdos7ºano
 
portugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docx
portugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docxportugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docx
portugues-9-ano-planejamento-www.leonardoportal.com-.docx
 
portugues-9-ano-planejamento.docx
portugues-9-ano-planejamento.docxportugues-9-ano-planejamento.docx
portugues-9-ano-planejamento.docx
 
OTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaOTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesa
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa Otm
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
 
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental anos finais
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental  anos finaisExpectativas de aprendizagem do ensino fundamental  anos finais
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental anos finais
 
Programas das materias coperve
Programas das materias coperveProgramas das materias coperve
Programas das materias coperve
 
EConteudosde ingles em
EConteudosde ingles emEConteudosde ingles em
EConteudosde ingles em
 
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua p...
 
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdfPLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
 
Otm língua portuguesa
Otm língua portuguesaOtm língua portuguesa
Otm língua portuguesa
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão portuguêsTecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
 
Planejamento anual
Planejamento anualPlanejamento anual
Planejamento anual
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
 
Alinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaAlinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua Portuguesa
 

Último

Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 

Último (20)

Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 

Conteúdos de Língua Portuguesa por bimestre para o Ensino Médio

  • 1. CONTEÚDOS DE LÍNGUA PORTUGUESA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO
  • 2. GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Eduardo Campos VICE-GOVERNADOR João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO Ricardo Dantas SECRETÁRIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO Ana Selva SECRETÁRIA EXECUTIVA DE GESTÃO DA REDE Cecília Patriota SECRETÁRIO EXECUTIVO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Paulo Dutra SECRETÁRIO EXECUTIVO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO Leonildo Sales
  • 3. CONTEÚDOS DE LÍNGUA PORTUGUESA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO
  • 4.
  • 5. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 1º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção eou escuta de piadas, anedotas e cordel. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas. Inferir informação implícita em textos não verbais, verbais e/ou que conjuguem ambas as linguagens. Identificar efeitos de humor ou ironia em diferentes gêneros textuais. Reconhecer efeitos de sentido produzidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfossintáticos. Identificar elementos que caracterizam o discurso poético quanto à forma e conteúdo (versos, estrofes, rimas, ritmo, aliterações, assonâncias, figuras de linguagem etc.) Perceber a sonoridade de rimas, aliterações e outros recursos gráficos linguísticos/estilísticos utilizados em poemas. Reconhecer os efeitos de sentido de recursos de significação da linguagem figurada: metáfora, metonímia, personificação, hipérbole etc. Reconhecer recursos sonoros no texto poético: rima, ritmo, métrica, assonâncias, aliterações, repetições, pausas etc. Reconhecer as partes estruturantes de uma narrativa (orientação, complicação, desfecho) e sua função. Identificar o conflito gerador de uma narrativa. Identificar o tempo de uma narrativa (quando ocorrem os fatos, tempo de duração de uma narrativa). Reconhecer as personagens envolvidas na narrativa: principal, secundária, antagonista e o “herói”. Recursos coesivos específicos do texto narrativo oral e do texto poético. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Analisar o efeito de sentido de elementos típicos da modalidade falada (pausa, entonação, ritmo, hesitações). Relação entre oralidade e escrita Reconhecer as características da oralidade e da escrita na perspectiva do contínuo, em que fala e escrita são interativas, complementares e não dicotômicas. Variação linguística de registro e dialetal. Escolher a variedade linguística e o re- gistro adequados à situação discursiva. ORALIDADE Identificar, analisar e distinguir processos figurativos da linguagem: metáfora, metonímia, personificação, hipérbole, sinestesia, dentre outros. Identificar elementos estruturais de textos, recursos lexicais, morfossin- táticos, recursos que marcam variedades linguísticas – dentre outros elementos. Analisar recursos de coesão referencial e lexical na construção do texto narrativo: sinônimos, hiperônimos, repetição e reiteração. LEITURA Análise de poemas, cordéis, roteiros de vídeos, filmes ou peças teatrais e história em quadrinhos. Linguagem digital: conceito e funcionalidade. * Figuras de linguagem. Função dos substantivos e adjetivos na construção de gêneros do discurso poético e do narrativo. Função do advérbio como modificador e circunstanciador. * CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 6. Poema: diferenças entre verso e prosa – estrutura, características e função desses gêneros. Estilos literários: estilo individual e estilo de época; contexto histórico, artístico, cultural e literário; características sociais e artísticas. As funções da linguagem no estudo do texto literário e não literário. Conotação e denotação na análise de texto literário e não literário. Reconhecer efeitos de sentido produzidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfossintáticos. Identificar as vozes que se manifestam nos diversos gêneros textuais literários e não literários. Identificar, analisar e distinguir processos figurativos da linguagem: metáfora, metonímia, personificação, hipérbole, sinestesia, dentre outros. Marcas linguísticas características das diversas funções da linguagem. Conotação e denotação: relações de sentido no uso da língua. Identificar marcas linguísticas que caracterizam as funções da linguagem. Perceber as relações de sentido que podem ser construídas por meio da linguagem, levando em conta aspectos sócio-culturais. L ETRAMENTO L ITERÁRIO Conceitos, especificidades, características e funcionalidade do texto literário. Reconhecer as especificidades do texto literário. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. *
  • 7. Produção de roteiros de vídeos, filmes ou peças teatrais e cordéis. Produção de resumo de novela ou filme. Produção de notícias. Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans, legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em agendas, cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos, instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre outros). Produzir textos a partir da proposição de um tema. Revisar e reescrever textos considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais. Utilizar o discurso direto em sequências narrativas para introduzir a fala de personagens. Produzir textos narrativos de gêneros diversos que apresentem as partes estruturantes do enredo: introdução, complicação, desfecho. Construir de forma adequada os elementos da narrativa – personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na produção de gêneros textuais tais como contos e textos ficcionais diversos. Construir de forma adequada os elementos da narrativa – personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na produção de gêneros textuais tais como contos e textos ficcionais diversos. ESCRITA Recursos ortográficos e efeitos de sentido. Figuras de linguagem e escolha lexical, principalmente substantivos e adjetivos. Sinais de pontuação e efeitos de sentido. Aspectos semânticos do vocabulário da língua: sinônimos, hiperônimos e de expressões definidoras na continuidade de um texto. Utilizar recursos gráficos (negrito, letras maiúsculas), ortográficos (erros propo- sitais) ou morfossintáticos (neologismo) para conferir ao texto efeitos de sentido desejados pelo escritor. Realizar escolhas lexicais adequadas aos objetivos comunicativos de um texto, incluindo o emprego de figuras de linguagem. Selecionar sinais de pontuação para produzir efeitos de sentido desejados ao texto (hesitação, intermitência, dúvida). Variação linguística adequada ao gênero produzido e como parte da construção identitária dos personagens nos textos do discurso narrativo, em especial nos discursos diretos. Acentuação gráfica Empregar o registro linguístico (tom mais ou menos formal) adequado a determi- nada situação comunicativa. Empregar adequadamente elementos linguísticos de tempo e espaço que materializam o enredo em narrativas (verbos, advérbios, adjuntos adverbiais, orações subordinadas adverbiais). Elaborar textos considerando acentua- ção gráfica oficiais. Elementos linguísticos de tempo e espaço a serviço da construção do discurso narrativo. * * CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 8. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 2º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção eou escuta de contos. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Os recursos coesivos típicos de textos orais do discurso narrativo. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral ORALIDADE Análise de contos e crônicas. Núcleo nominal da oração, relações de sentido de substantivos e adjetivos Reconhecer a adjetivação (adjetivos, locuções e adjuntos adnominais) e seu valor expressivo na descrição de cenários e na caracterização de personagens. Analisar recursos de coesão referencial e lexical na construção do texto narrativo: sinônimos, hiperônimos, repetição e reiteração. Identificar e analisar os diferentes tipos de conectores que estabelecem relações entre orações, períodos, parágrafos, promovendo a progressão do texto. A função dos pronomes na construção dos textos. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas. Reconhecer e analisar diferentes formas de organização do discurso no texto narrativo: discurso direto, indireto e indireto livre. Reconhecer possíveis intenções do autor na escolha do dis- curso direto ou indireto (objetividade/subjetividade/ legitimidade, dentre outras). Identificar elementos da narrativa e seu papel na construção de sentidos para o texto: foco narrativo, espaço, tempo, enredo. Reconhecer recursos que concorrem para a construção do tempo, do espaço e do perfil dos personagens num texto narrativo. Reconhecer as partes estruturantes de uma narrativa (orientação, complicação, desfecho) e sua função. Identificar o conflito gerador de uma narrativa. Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão textual empregados em um texto ou sequência narrativa Identificar o foco narrativo do texto, distinguindo narrador em 1ª pessoa e narrador em 3ª pessoa. Reconhecer o efeito discursivo decorrente da escolha de determinado foco narrativo. Identificar no texto elementos que caracterizam uma sequência descritiva. Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão nominal empregados em um texto ou sequência descritiva. Reconhecer recursos lingüísticos de estruturação de enuncia- dos descritivos (escolha lexical, estruturação sintática). Analisar a relação entre o discurso jornalístico e literário que a crônica estabelece. LEITURA
  • 9. A influência da literatura portuguesa na formação da literatura brasileira: da era medieval ao classicismo de Camões. Produção de contos e crônicas. Identificar elementos da tradição europeia na construção da nossa literatura. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Utilizar o discurso direto em sequências narrativas para intro- duzir a fala de personagens. Construir de forma adequada os elementos da narrativa – personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na produção de gêneros textuais tais como contos e textos ficcionais diversos. Construir de forma adequada os elementos da narrativa – personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na produção de crônicas. Produzir textos narrativos de gêneros diversos que apresentem as partes estruturantes do enredo: introdução, complicação, desfecho. Apresentar propriedades, qualidades, elementos caracte- rizadores de personagens, espaços, em sequências descri- tivas de gêneros como: contos, fábulas, lendas, narrativas diversas, biografia, biografia romanceada, notícia, reporta- gem, rótulos, currículo, fichas de inscrição, formulários. Núcleo nominal da oração, relações de sentido de substantivos e adjetivos. A função dos pronomes na construção dos textos. Verbos de estado e adjetivos na construção da descrição em textos narrativos. Reconhecer a adjetivação (adjetivos, locuções e adjuntos adnominais) e seu valor expressivo na descrição de cenários e na caracterização de personagens. Analisar recursos de coesão referencial e lexical na construção do texto narrativo: sinônimos, hiperônimos, repetição e reiteração. Identificar e analisar os diferentes tipos de conectores que estabelecem relações entre orações, períodos, parágrafos, promovendo a progressão do texto. Empregar adequadamente elementos linguísticos de tempo e espaço que materializam o enredo em narrativas (verbos, advérbios, adjuntos adverbiais, orações subordinadas adverbiais). Utilizar adequadamente verbos de estado ou situação e aqueles que indicam propriedades, qualidades, atitudes nos tempos presente (comentário) ou imperfeito (relato) e articuladores de espaço e situação. Utilizar adjetivação nas descrições. ESCRITA Recursos lingüísticos para marcar tempo e espaço numa narrativa. As conjunções, as preposições, os advérbios e de suas respectivas locuções na articulação e na conexão de sentido entre as partes de um texto. * L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 10. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 3º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Produzir textos expositivos orais. Relações semânticas. A função do verbo nos textos expositivos. Escolher a variedade linguística e o regis- tro adequados à situação discursiva. Identificar sinônimos, antônimos, rela- ções de hiperonímia, hiponímia e outras relações semânticas. Analisar os efeitos de sentido decorren- tes da presença de conectores, verbos, sinais de pontuação e da nominalização em textos ou sequências expositivas. Reconhecer a função dos verbos de elocução no discurso expositivo: afirmar, responder, falar etc. Identificar formas verbais que introdu- zem outras vozes em sequências expositivas (verbos de dizer: dizer, falar, afirmar, enfatizar, advertir, ponderar, confidenciar), avaliando as escolhas dessas formas verbais. Reconhecer a função da predominância do tempo presente no discurso expositivo. ORALIDADE LEITURA Produção de seminário Escuta e produção de palestras. Registro linguístico adequado ao gênero seminário. Registro linguístico adequado ao gênero palestra. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Comparar uma mesma informação divulgada em diferentes gêneros e/ou meios de comunicação. Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário. Relacionar recursos verbais e não verbais (figuras, mapas, gráficos, tabelas, dentre outros) na produção de sentido do texto. Distinguir tópicos e subtópicos (ideias centrais de secundárias) de textos/ parágrafos. Identificar o tema de um texto. Inferir o sentido global ou ideia central em determinados gêneros. Apropriar-se de conhecimentos a partir da leitura de gêneros da ordem da construção e da transmissão de saberes, tais como de curiosidades científicas e textos didáticos. Reconhecer a exemplificação, a comparação, a descrição, a definição, a pergunta originária como constitutivos do texto expositivo (verbete, texto de divulgação científica, textos didáticos). Reconhecer a função da citação de especialistas como fator de credibilidade no texto expositivo. Reconhecer em textos de natureza expositiva: exposição do tema, desenvolvimento de tópicos, conclusão. Identificar e analisar especificidades do texto expositivo tais como: recursos linguísticos de impessoalização, construção passivas, estratégias de indeterminação do sujeito, verbo na 3ª pessoa do singular e 1ª pessoa do plural e vocabulário técnico. A função do verbo nos textos expositivos. * * Análise de textos de divulgação científica, verbetes e infográficos (impressos ou virtuais). Linguagem digital: o uso do Power point. * *
  • 11. O Seiscentismo: o contexto social e histórico e o estudo da produção literária da época seiscentista a poesia de Gregório de Matos, os Sermões de Padre Antônio Vieira. Identificar elementos da tradição europeia na construção da nossa literatura. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores, recursos de referenciação). Produzir textos a partir da proposição de um tema. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar textos considerando os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa, progressão, não contradição. Figuras de linguagem típicas do Barroco. Reconhecer efeitos de sentido produ- zidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfos- sintáticos Integrar recursos verbais e não verbais na produção de textos de diferentes gêneros. Empregar regras de colocação pronomi- nal dos gêneros da esfera pública na produção de textos escritos. Selecionar sinais de pontuação para estabelecer a coesão textual. Empregar o registro linguístico (tom mais ou menos formal) adequado a determina- da situação comunicativa. Utilizar as regras de ortografia e acentuação gráfica oficiais. Utilizar as estratégias de impessoalização (pronomes de 3ª pessoa, verbos no presente) pertinentes ao texto expositivo. ESCRITA CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO (10º ANO) – 4º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção e/ou escuta de debate regrado. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especifici- dades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Produzir textos argumentativos orais. Operadores argumentativos caracterís- ticos dos textos argumentativos orais. Promover a articulação entreas partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. ORALIDADE Linguagem verbal e não-verbal. Formas de representação lexical do sujeito da oração (expresso ou elíptico, determinado ou indeterminado, passivo ou ativo) e suas relações com as intenções pretendidas pelo discurso. A elipse na sequência do texto. * Produção de Textos de divulgação científica e de infográficos. Linguagem digital: elaboração de planilhas e gráficos. * L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 12. Análise de textos de anúncios publicitário, cartazes educativos e de divulgação e resenha. Operadores argumentativos. A função do verbo nos textos argumentativos. Reconhecer os conectores (relações lógico-discursivas) que operam na construção do texto argumentativo. Reconhecer as estratégias de posiciona- mento do interlocutor a partir do uso de verbos atitudinais tais como penso, acho, acredito. Reconhecer as estratégias de polidez presentes num texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, presente do subjuntivo, advérbios (talvez, possivel- mente) etc. Reconhecer estratégias de impessoaliza- ção num texto argumentativo: uso da passiva, da terceira pessoa do plural etc. Reconhecer formas verbais de presente, futuro do presente e futuro do pretérito, refletindo sobre seu uso em textos argumentativos. Reconhecer a função de outros tempos verbais (tempos do pretérito, futuro do pretérito, presente do subjuntivo) em argumentações. LEITURA O Setecentismo: o contexto social e histórico e o estudo da produção literária do período setecentista. O arcadismo mineiro - o épico, o lírico e o satírico. Cláudio Manoel da Costa. Tomás Antônio Gonzaga – José Basílio da Gama. Identificar elementos da tradição europeia na construção da nossa literatura. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Marcas linguísticas características do textos árcade. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário. Relacionar recursos verbais e não verbais (figuras, mapas, gráficos, tabelas, dentre outros) na produção de sentido do texto. Identificar o tema de um texto. Inferir o sentido global ou ideia central em determinados gêneros. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Reconhecer a função discursiva (propósito) predominante em cada parágrafo. Identificar as relações de sentido (especificação, oposição, causa, consequência, finalidade dentre outras) entre parágrafos. Reconhecer a defesa de pontos de vista em textos da ordem do argumentar como propagandas e cartazes de publicidade. Reconhecer em diferentes textos argumentativos (artigo de opinião, carta do leitor, reclamação, editorial, propaganda, campanhas publicitárias): tese, hipótese, argumentos, conclusão. Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la. Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato. Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos. Reconhecer a função dos tempos verbais (presente, futuro do presente, futuro de pretérito, presente do subjuntivo) em textos argumentativos. L ETRAMENTO L ITERÁRIO Reconhecer efeitos de sentido produ- zidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfos- sintáticos
  • 13. Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores, recursos de referenciação). Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes gêneros pelo uso de sinais de pontuação. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Expressar opinião na produção de gêneros textuais que requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor (propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de opinião, debate). Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos, argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica). Elaborar textos da ordem do argumentar em que sejam apresentados tese e argumentos; posicionamento, ponto de vista e respectivas justificativas. Utilizar léxico adequado que garanta explicitude e expressividade à argumentação. Utilização de verbos a serviço da argu- mentação em resenhas e campanhas publicitárias. Utilização das relações intertextuais: citação, epígrafe e alusão. Regras gerais de concordância verbal e nominal. Utilizar elementos modalizadores, verbos introdutores de opinião na produção de sequências argumentativas. Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do objetivo almejado na argumentação. Identificar e reconhecer a função de recursos de modalização no texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, expressões adverbiais, voz passiva do verbo, presente do subjuntivo etc. Reconhecer relações de concordância entre o verbo e o sujeito de uma oração, refletindo sobre o funcionamento sintático da língua. ESCRITA CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 1º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção e escuta de relato e depoimento. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Recursos coesivos específicos do texto narrativo oral e do texto narrativo escrito. Variação linguística de registro e dialetal. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Analisar o efeito de sentido de elementos típicos da modalidade falada (pausa, en- tonação, ritmo, hesitações). Relacionar marcas específicas da oralidade às marcas correspondentes na escrita. Retextualizar texto oral para escrito, con- siderando a situação discursiva. Reconhecer os conectores como recur- so de construção do tempo em sequên- cia de relato. Escolher a variedade linguística e o regis- tro adequados à situação discursiva. ORALIDADE Produção de campanha publicitária, cartazes educativos e de divulgação; e resenha. Produção de textos a partir de outros textos tomados como base ou fonte: artigo, pesquisa bibliográfica, resumos e resenhas. Tese e argumentos de sustentação. Linguagem digital: o hipertexto. * * CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 14. Análise de depoimentos, relato e fábulas. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar efeitos de humor ou ironia em diferentes gêneros textuais. Relações do texto com seu contexto espaço-temporal e cultural de produção e circulação. Papéis sociais dos interlocutores e sua repercussão na construção do texto. Reconhecer efeitos de sentido produzidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfossintáticos. Reconhecer as partes estruturantes de uma narrativa (orientação, complicação, desfecho) e sua função. Identificar o conflito gerador de uma narrativa. Identificar o tempo de uma narrativa (quando ocorrem os fatos, tempo de duração de uma narrativa). Reconhecer efeitos de sentido decorrentes do uso da pontuação, de outras notações e de recursos gráficos e/ou ortográficos (aspas, itálico, negrito, letras maiúsculas, sublinhados, dentre outros). Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário. Recursos coesivos específicos do texto narrativo oral e do texto narrativo escrito. Desinências Verbais. Efeitos de sentidos decorrentes do uso da pontuação. Valores semânticos do advérbio e das locuções adverbiais. Papéis sociais dos interlocutores e sua repercussão na construção do texto. Reconhecer formas verbais de pretérito (perfeito, imperfeito, mais-que-perfeito) e presente e sua função na narrativa. Empregar adequadamente elementos linguísticos de tempo e espaço que materializam o enredo em narrativas (verbos, advérbios, adjuntos adverbiais, orações subordinadas adverbiais). LEITURA A dominação política da burguesia e a plena vitória do individualismo. A produção poética das "gerações românticas”. Gonçalves Dias - Álvares de Azevedo - Castro Alves. Romantismo Reconhecer as especificidades do texto literário. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para refinar a compreensão dos textos. Reconhecer diferentes formas de tratar um mesmo tema em textos que se vinculam a diferentes estéticas. Identificar elementos da tradição européia na construção da nossa literatura. Identificar elementos de representação do Brasil e dos brasileiros em obras da literatura nacional. Analisar a tensão entre o local e o universal na construção de nossa literatura. Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na formação da literatura brasileira. Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a formação da consciência e da identidade do povo brasileiro. L ETRAMENTO L ITERÁRIO
  • 15. Produção de relatos Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans, legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em agendas, cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos, instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre outros). Produzir textos a partir da proposição de um tema. Revisar e reescrever textos considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais. Utilizar o discurso direto em sequências narrativas para introduzir a fala de personagens. Produzir textos narrativos de gêneros diversos que apresentem as partes estruturantes do enredo: introdução, complicação, desfecho. Construir de forma adequada os elementos da narrativa – personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na produção de gêneros textuais tais como contos e textos ficcionais diversos. Construir de forma adequada os elementos da narrativa – personagem, tipo de narrador, espaço, tempo, enredo – na produção de gêneros textuais tais como contos e textos ficcionais diversos. Sinais de pontuação e efeitos de sentido. Figuras de linguagem e escolha lexical, principalmente advérbios e orações adverbiais. Recursos ortográficos e efeitos de sentido. Variação linguística adequada ao gênero produzido e como parte da construção identitária dos personagens nos textos do discurso narrativo, em especial nos discursos diretos. Elementos linguísticos de tempo e espaço a serviço da construção do discurso narrativo. Acentuação gráfica Selecionar sinais de pontuação para produzir efeitos de sentido desejados ao texto (hesitação, intermitência, dúvida). Realizar escolhas lexicais adequadas aos objetivos comunicativos de um texto, incluindo o emprego de figuras de linguagem. Utilizar recursos gráficos (negrito, letras maiúsculas), ortográficos (erros pro- positais) ou morfossintáticos (neologis- mo) para conferir ao texto efeitos de sentido desejados pelo escritor. Empregar o registro lingüístico (tom mais ou menos formal) adequado a determi- nada situação comunicativa. Empregar adequadamente elementos linguísticos de tempo e espaço que mate- rializam o enredo em narrativas (verbos, advérbios, adjuntos adverbiais, orações subordinadas adverbiais). Elaborar textos considerando acentua- ção gráfica oficiais. ESCRITA CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 16. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 2º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção de entrevista. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas. Reconhecer mecanismos de textualização de discursos citados ou relatados em um texto ou sequência expositiva. Reconhecer em textos de natureza expositiva: exposição do tema, desenvolvimento de tópicos, conclusão. Identificar e analisar especificidades do texto expositivo tais como: recursos linguísticos de impessoalização, construção passivas, estratégias de indeterminação do sujeito, verbo na 3ª pessoa do singular e 1ª pessoa do plural e vocabulário técnico. Identificar elementos que caracterizam o texto como instrucional, também chamado injuntivo (a presença de regras, comandos, conselhos, prescrições, pedidos, justificativa, explicações, enumerações). Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão textual empregados em uma sequência instrucio- nal/injuntiva. Marcas linguísticas características do gênero entrevista. Normas da Concordância Nominal e Verbal. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Retextualizar texto oral para escrito, considerando a situação discursiva Empregar regras de concordância Verbal e Nominal, dos gêneros da esfera pública na produção de textos escritos. Reconhecer relações de concordância entre o verbo e o sujeito de uma oração, refletindo sobre o funcionamento sintático da língua. Empregar regras de concordância nominal, dos gêneros da esfera pública na produção de textos escritos. ORALIDADE LEITURA Análise de entrevista, resumo, reportagem e contrato. Análise do gênero dissertação escolar. *
  • 17. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. A PROSA ROMÂNTICA NO BRASIL - o país do ontem e do hoje, do interior e da cidade. José de Alencar Conto e romance: estrutura, semelhanças e diferenças decorrentes do momento de produção. O teatro romântico de Martins Pena. * A LITERATURA REALISTA - visão crítica da sociedade, linguagem Literatura realista: reconhecimento do contexto histórico, características, função social, autores, obras. Literatura realista e outras estéticas literárias. * Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero. Selecionar sinais de pontuação para estabelecer a coesão textual. Revisar e reescrever textos considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais. Produzir texto, na modalidade escrita, por meio de retextualização em diversos gêneros Utilizar, de forma adequada, os discursos direto e indireto na produção de textos de diferentes gêneros. Elaborar textos considerando acentuação gráfica oficiais. os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa,progressão, não contradição. Normas da Concordância Nominal e Verbal. Empregar regras de concordância Verbal e Nominal, dos gêneros da esfera pública na produção de textos escritos. Reconhecer relações de concordância entre o verbo e o sujeito de uma oração, refletindo sobre o funcionamento sintático da língua. Empregar regras de concordância nominal, dos gêneros da esfera pública na produção de textos escritos. ESCRITA Produção de Resumo e Reportagem. Emprego de paráfrases na construção do texto. Produção do gênero dissertação escolar. * L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 18. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 3º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção de debate regrado e júri simulado. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Produzir textos argumentativos orais. Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos, argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica) Utilizar léxico adequado que garanta explicitude e expressividade à argumentação. Registro linguístico adequado ao gênero debate e júri simulado. Seleção Lexical Escolher a variedade linguística e o regis- tro adequados à situação discursiva. Utilizar elementos modalizadores, verbos introdutores de opinião na produção de sequências argumentativas. Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do objetivo almejado na argumentação. Identificar e reconhecer a função de recursos de modalização no texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, expressões adverbiais, voz passiva do verbo, presente do subjuntivo etc. ORALIDADE Análise de Cartas Argumentativas Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Comparar uma mesma informação divulgada em diferentes gêneros e/ou meios de comunicação. Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário. Distinguir tópicos e subtópicos (ideias centrais de secundári- as) de textos/ parágrafos. Identificar o tema de um texto. Inferir o sentido global ou ideia central em determinados gêneros. Reconhecer a defesa de pontos de vista em textos da ordem do argumentar como propagandas e cartazes de publicidade. Reconhecer em diferentes textos argumentativos (artigo de opinião, carta do leitor, reclamação, editorial, propaganda, cam- panhas publicitárias): tese, hipótese, argumentos, conclusão. Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la. Identificar contra-argumentos de uma tese. Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato. Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos. Reconhecer diferentes estratégias de construção dos argumentos em texto: relato de fatos, exemplificação, dados estatísticos, testemunhos, argumentação de autoridade. Relações semânticas. Transitividade Verbal. Modalizadores Identificar sinônimos, antônimos, rela- ções de hiperonímia, hiponímia e outras relações semânticas. Reconhecer a relação entre verbo/nome e seus complementos. Reconhecer as estratégias de polidez presentes num texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, presente do subjuntivo, advérbios (talvez, possi- velmente). Utilizar elementos modalizadores, verbos introdutores de opinião na produção de sequências argumentativas. Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do objetivo almejado na argumentação. Identificar e reconhecer a função de recursos de modalização no texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, expressões adverbiais, voz passiva do verbo, presente do subjuntivo etc. LEITURA
  • 19. Prosa Realista e Naturalista – as idiossincrasias da literatura de Machado de Assis e de Aluísio Azevedo. Analisar as figuras de linguagem recorrentes nos textos naturalistas e realistas. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Expressar opinião na produção de gêneros textuais que requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor (propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de opinião, debate). Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos, argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica). Elaborar textos da ordem do argumentar em que sejam apresentados tese e argumentos; posicionamento, ponto de vista e respectivas justificativas. Utilizar marcadores discursivos de organização tópica de cada parágrafo do texto. Utilizar léxico adequado que garanta explicitude e expressividade à argumentação. Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores, recursos de referenciação). Produzir textos a partir da proposição de um tema. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar textos considerando os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa, progressão, não contradição. Figuras de linguagem típicas do Naturalismo. Regência Nominal e Verbal. Crase. Empregar regras de regência verbal e nominal, dos gêneros da esfera pública na produção de textos escritos. Utilizar adequadamente o acento grave. ESCRITA L ETRAMENTO L ITERÁRIO Reconhecer efeitos de sentido produ- zidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfos- sintáticos CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 20. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO (11º ANO) – 4º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Produção e escuta de debate regrado. Análise de textos de Editorial, Artigo de Opinião e Dissertação Escolar. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores, objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Analisar a coerência numa produção oral, considerando a situação discursiva. Produzir textos argumentativos orais. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário. Identificar o tema de um texto. Inferir o sentido global ou ideia central em determinados gêneros. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Reconhecer a função discursiva (propósito) predominante em cada parágrafo. Identificar as relações de sentido (especificação, oposição, causa, consequência, finalidade dentre outras) entre parágrafos. Reconhecer a defesa de pontos de vista em textos da ordem do argumentar. Reconhecer em diferentes textos argumentativos (artigo de opinião, carta do leitor, reclamação, editorial, propaganda, campanhas publicitárias): tese, hipótese, argumentos, conclusão. Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la. Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato. Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos Reconhecer a função dos tempos verbais (presente, futuro do presente, futuro de pretérito, presente do subjuntivo) em textos argumentativos. Operadores argumentativos caracterís- ticos dos textos argumentativos orais. Operadores argumentativos. A função do verbo nos textos argumentativos. Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Reconhecer os conectores (relações lógico-discursivas) que operam na construção do texto argumentativo. Reconhecer as estratégias de posicio- namento do interlocutor a partir do uso de verbos atitudinais tais como penso, acho, acredito. Reconhecer as estratégias de polidez presentes num texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, presente do subjuntivo, advérbios (talvez, possivel- mente) etc. Reconhecer estratégias de impessoaliza- ção num texto argumentativo: uso da passiva, da terceira pessoa do plural etc. Reconhecer formas verbais de presente, futuro do presente e futuro do pretérito, refletindo sobre seu uso em textos argumentativos. Reconhecer a função de outros tempos verbais (tempos do pretérito, futuro do pretérito, presente do subjuntivo) em argumentações. ORALIDADE LEITURA
  • 21. Poesia - parnaso - simbolista: o esteticismo de Olavo Bilac entre o sensualismo e o perfeccionismo do verso, e Cruz e Souza entre o misticismo e a revolta contra o preconceito racial. Identificar elementos da tradição europeia na construção da nossa literatura. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a formação da consciência e da identidade do povo brasileiro. Relacionar uma obra de ficção, poesia ou peça teatral ao momento contemporâneo, reconhecendo a atualidade da literatura. Analisar formas de apropriação do texto literário em outras mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas, músicas. Reconhecer manifestações da literatura popular como parte constitutiva da expressão literária nacional. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para refinar a compreensão dos textos. Relacionar, na leitura de textos literários, a construção desses textos com as diferentes estéticas literárias. Reconhecer diferentes formas de tratar um mesmo tema em textos que se vinculam a diferentes estéticas. Identificar elementos de representação do Brasil e dos brasileiros em obras da literatura nacional. Analisar a tensão entre o local e o universal na construção de nossa literatura. Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na formação da literatura brasileira. Vocabulário, semântica e outras espe- cificidades dos textos parnaso- simbolista. L ETRAMENTO L ITERÁRIO Reconhecer efeitos de sentido produ- zidos por recursos lexicais, recursos da linguagem figurada e recursos morfos- sintáticos CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 22. Artigo de Opinião e Dissertação Escolar Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores, recursos de referenciação). Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Expressar opinião na produção de gêneros textuais que requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor (propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de opinião, debate). Defender um ponto de vista utilizando diversos tipos de argumentos (evidências da realidade, dados estatísticos, argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica). Elaborar textos da ordem do argumentar em que sejam apresentados tese e argumentos; posicionamento, ponto de vista e respectivas justificativas. Utilizar léxico adequado quegaranta explicitude e expressi- vidade à argumentação. Utilizar elementos modalizadores, verbos introdutores de opinião na produção de sequências argumentativas. Utilizar 1ª ou 3ª pessoa dependendo do objetivo almejado na argumentação. Identificar e reconhecer a função de recursos de modalização no texto argumentativo: uso do futuro do pretérito, expressões adverbiais, voz passiva do verbo, presente do subjuntivo etc. ESCRITA Utilização de verbos a serviço da argu- mentação em resenhas e campanhas publicitárias. O uso dos conectores e a referência dêitica. Os processos de coordenação e subor- dinação. * CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 1º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Apresentação de pesquisa escolar com o apoio de banner. Produzir textos orais considerando os elementos da situação discursiva (interlocutores,objetivo comunicativo, especificidades do gênero, canais de transmissão). Planejar previamente o gênero oral considerando a situação discursiva. Elaborar planos de trabalho para produção oral, necessários ao momento da produção (perguntas de uma entrevista, roteiros de seminários, perguntas para uma palestra). Variação linguística de registro Recursos lexicais e morfossintáticos na produção do texto oral. Escolher a variedade linguística e o regis- tro adequados à situação discursiva. Identificar os efeitos de sentido decorren- tes do uso de recursos lexicais e morfossintáticos na produção de textos orais (inversão na ordem dos termos, uso de certos diminutivos). ORALIDADE
  • 23. Análise de currículo, manual e banner de pesquisa escolar. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Reconhecer efeitos de sentido decorrente de escolha do vocabulário. Inferir o sentido global ou ideia central em determinados gêneros. Apropriar-se de conhecimentos a partir da leitura de gêneros da ordem da construção e da transmissão de saberes, tais como de curiosidades científicas e textos didáticos. Reconhecer a função da citação de especialistas como fator de credibilidade no texto expositivo. Reconhecer em textos de natureza expositiva: exposição do tema, desenvolvimento de tópicos, conclusão. Períodos compostos: valores semânti- cos das conjunções coordenativas e subordinativas. Analisar as relações lógico-discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações. LEITURA Identificar diferentes formas de representação de grupos objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro, o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos históricos e literários. Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a formação da consciência e da identidade do povo brasileiro. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Analisar formas de apropriação do texto literário em outras mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas, músicas. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para refinar a compreensão dos textos. Identificar elementos de representação do Brasil e dos brasileiros em obras da literatura nacional. Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na formação da literatura brasileira. Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e autores contemporâneos. Relações lógico-discursivas (causali- dade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações. Analisar as relações lógico-discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações. Pré-modernismo: contexto social e histórico e o estudo da produção literária da época; o estudo dos autores Euclides da Cunha, Lima Barreto, Monteiro Lobato e Augusto dos Anjos e suas principais obras. As Vanguardas Europeias: futurismo, cubismo, dadaísmo, expressionismo, impressionismo e Surrealismo. * L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 24. Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans, legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em agendas, cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos, instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre outros). Estabelecer relações entre partes de um texto pelo uso adequado de elementos de coesão (pontuação, conectores, recursos de referenciação). Organizar adequadamente os tópicos e subtópicos ao produzir textos ou sequências expositivas. Períodos compostos: valores semânticos das conjunções coordenativas e subordinativas. Analisar as relações lógico-discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações. ESCRITA Entrevista pessoal Reconhecer os gêneros específicos da fala (debates, palestras, apresentações orais de trabalhos, seminários, avisos, entrevistas, mesas-redondas). Observar as normas de funcionamento que regem a participação dos interlocutores de uma produção textual oral, respeitando os intervalos da fala e da escrita. Registrar informações (tomar nota) a partir da escuta de textos orais (em roteiros previamente preparados ou não). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Retextualizar texto oral para escrito, considerando a situação discursiva. Retextualizar texto escrito para oral, considerando a situação discursiva. Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Variedade Linguística. Adequação Vocabular. Recursos Coesivos. Planejar previamente o gênero oral consi- derando a situação discursiva. Escolher a variedade linguística e o regis- tro adequados à situação discursiva. Elaborar planos de trabalho para produção oral, necessários ao momento da produção (perguntas de uma entre- vista, roteiros de seminários, perguntas para uma palestra). Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Adequar expressões corporais e faciais a conteúdos de fala e/ou situações discursivas específicas. Identificar os efeitos de sentido decorren- tes do uso de recursos lexicais e morfossintáticos na produção de textos orais (inversão na ordem dos termos, uso de certos diminutivos). Relacionar a variedade linguística utilizada ao contexto. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 2º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem ORALIDADE Emprego de convenções para citação (fontes, paráfrases, notas). Análise de currículo e banner de pesquisa escolar. *
  • 25. Análise de História em Quadrinho, Texto de divulgação científica/ Enciclopédico Selecionar textos/suportes atendendo aos objetivos de leitura. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas. Localizar informações explícitas em textos de diferentes gêneros. Inferir o sentido de uma palavra ou expressão. Identificar diferentes formas de representação de grupos objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro, o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos históricos e literários. Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a formação da consciência e da identidade do povo brasileiro. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Analisar formas de apropriação do texto literário em outras mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas, músicas. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para refinar a compreensão dos textos. Identificar elementos de representação do Brasil e dos brasileiros em obras da literatura nacional. Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na formação da literatura brasileira. Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e autores contemporâneos. Relações Semânticas. Pontuação. Regência Verbal e Nominal. Identificar elementos estruturais de textos – recursos lexicais, morfossintáti- cos, recursos que marcam variedades linguísticas – dentre outros elementos, tendo em vista os diferentes suportes textuais. Identificar sinônimos, antônimos, relações de hiperonímia, hiponímia e outras relações semânticas. Reconhecer a pontuação específica de cada discurso (uso de aspas, travessão, parênteses, dentre outros) e sua função no texto narrativo. Identificar e analisar os diferentes tipos de conectores que estabelecem relações entre orações, períodos, parágrafos, promovendo a progressão do texto (pronomes, conjunção, advérbios,pre- posições e locuções). LEITURA 2. As Vanguardas Europeias: futurismo, cubismo, dadaísmo, expressionismo, impressionismo e Surrealismo. Contexto social e histórico: o estudo das diversas influências estéticas na literatura 3 Modernismo. 3.1 – Primeira Fase: A Semana de Arte de 22: a inovação. * L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 26. Produzir textos que circulam nas diferentes esferas da vida social, considerando os interlocutores, o gênero textual, o suporte e os objetivos comunicativos (listas, slogans, legendas, avisos, bilhetes, receitas, anotações em agendas, cartas, notícias, reportagens, relatos biográficos, instruções, textos ficcionais, gêneros digitais, dentre outros). Usar recursos de construção do texto adequados à situação de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao destinatário previsto para o texto. Usar recursos de construção do texto adequados à situação de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao destinatário previsto para o texto. Produzir textos a partir da proposição de um tema. Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes gêneros pelo uso de sinais de pontuação. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero. Revisar e reescrever textos considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais. Elaborar textos considerando os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa, progressão, não contradição. Pontuação. Ortografia Oficial. Regência Verbal e Nominal. Realizar escolhas lexicais adequadas aos objetivos comunicativos de um texto, incluindo o emprego de figuras de linguagem. Utilizar recursos gráficos (negrito, letras maiúsculas), ortográficos (erros propo- sitais) ou morfossintáticos (neologismo) para conferir ao texto efeitos de sentido desejados pelo escritor. Integrar recursos verbais e não verbais na produção de textos de diferentes gêneros. Selecionar sinais de pontuação para estabelecer a coesão textual. Utilizar as regras de ortografia e acentuação gráfica oficiais ESCRITA Texto de Divulgação Científica Dissertação escolar. As relações intertextuais: paródia, citação, epígrafe, alusão, paráfrase e pastiche. *
  • 27. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 3º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Júri-Simulado Reconhecer os gêneros específicos da fala (debates, palestras, apresentações orais de trabalhos, seminários, avisos, entrevistas, mesas-redondas). Observar as normas de funcionamento que regem a participação dos interlocutores de uma produção textual oral, respeitando os intervalos da fala e da escrita. Registrar informações (tomar nota) a partir da escuta de textos orais (em roteiros previamente preparados ou não). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Variedade Linguística. Adequação Vocabular. Recursos Coesivos. Planejar previamente o gênero oral considerando a situação discursiva. Escolher a variedade linguística e o regis- tro adequados à situação discursiva. Elaborar planos de trabalho para produção oral, necessários ao momento da produção (perguntas de uma entrevista, roteiros de seminários, perguntas para uma palestra). Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Adequar expressões corporais e faciais a conteúdos de fala e/ou situações discursivas específicas. Identificar os efeitos de sentido decorrentes do uso de recursos lexicais e morfossintáticos na produção de textos orais (inversão na ordem dos termos, uso de certos diminutivos). Relacionar a variedade linguística utilizada ao contexto. Analisar o efeito de sentido de elementos típicos da modalidade falada (pausa, entonação, ritmo, hesitações). ORALIDADE CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 28. Análise de Dissertação Escolar e Cartum Selecionar textos/suportes atendendo aos objetivos de leitura. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas. Localizar informações explícitas em textos de diferentes gêneros. Inferir o sentido de uma palavra ou expressão. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero. Identificar contra-argumentos de uma tese. Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato. Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão textual empregados em um texto ou sequência argumentativa. Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos. Reconhecer diferentes estratégias de construção dos argumentos em texto: relato de fatos, exemplificação, dados estatísticos, testemunhos, argumentação. Relações Semânticas. Pontuação. Crase. Relações lógico-discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações Identificar elementos estruturais de textos – recursos lexicais, morfossin- táticos, recursos que marcam variedades linguísticas – dentre outros elementos, tendo em vista os diferentes suportes textuais. Identificar sinônimos, antônimos, relações de hiperonímia, hiponímia e outras relações semânticas. Identificar e analisar os diferentes tipos de conectores que estabelecem relações entre orações, períodos, parágrafos, promovendo a progressão do texto (pronomes, conjunção, advérbios, preposições e locuções). Reconhecer as estratégias de posicio- namento do interlocutor a partir do uso de verbos atitudinais tais como penso, acho, acredito. Reconhecer os conectores (relações lógico- discursivas) que operam na construção do texto argumentativo. LEITURA
  • 29. 3 Modernismo. 3.1 – Primeira Fase: A Semana de Arte de 22: a inovação. 3.2 - Segunda Fase – o Modernismo de 30: a poesia nas suas múltiplas faces: Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade e Vinícius de Moraes. 3.3 – O Regionalismo Nordestino: a narrativa vigorosa, a denúncia social e a forte oralidade na ficção Rachel de Queiroz, José Lins do Rêgo, Graciliano Ramos e Jorge Amado. 3.4 - Terceira Fase - a GERAÇÃO de .45: João Cabral de Melo Neto ( o poeta engenheiro); Clarice Lispector (epifania clariciana) e João Guimarães Rosa (a linguagem reinventada). Identificar diferentes formas de representação de grupos objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro, o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos históricos e literários. Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a formação da consciência e da identidade do povo brasileiro. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Analisar formas de apropriação do texto literário em outras mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas, músicas. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para refinar a compreensão dos textos. Identificar elementos de representação do Brasil e dos brasileiros em obras da literatura nacional. Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na formação da literatura brasileira. Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e autores contemporâneos. Dissertação Escolar Usar recursos de construção do texto adequados à situação de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao destinatário previsto para o texto. Produzir textos a partir da proposição de um tema. Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes gêneros pelo uso de sinais de pontuação. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero. Revisar e reescrever textos considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais. Elaborar textos considerando os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa, progressão, não contradição. Pontuação. Ortografia Oficial. Crase. Relações lógico-discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações adverbiais. Realizar escolhas lexicais adequadas aos objetivos comunicativos de um texto, incluindo o emprego de figuras de linguagem. Utilizar recursos gráficos (negrito, letras maiúsculas), ortográficos (erros propo- sitais) ou morfossintáticos (neologismo) para conferir ao texto efeitos de sentido desejados pelo escritor. Integrar recursos verbais e não verbais na produção de textos de diferentes gêneros. Selecionar sinais de pontuação para estabelecer a coesão textual. Utilizar as regras de ortografia e acentuação gráfica oficiais. ESCRITA L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 30. CAMPOS OU EIXOS CONTEÚDOS 3º ANO DO ENSINO MÉDIO (12º ANO) – 4º BIMESTRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - 1º BIMESTRE Eixo de Análise Linguística Conteúdos Expectativas de Aprendizagem Mesa Redonda e Comunicação Oral Reconhecer os gêneros específicos da fala (debates, palestras, apresentações orais de trabalhos, seminários, avisos, entrevistas, mesas-redondas). Observar as normas de funcionamento que regem a participação dos interlocutores de uma produção textual oral, respeitando os intervalos da fala e da escrita. Registrar informações (tomar nota) a partir da escuta de textos orais (em roteiros previamente preparados ou não). Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais. Reconhecer os efeitos de sentido em decorrência do uso de diferentes recursos coesivos na produção de textos orais Variedade Linguística. Adequação Vocabular. Recursos Coesivos ORALIDADE Planejar previamente o gênero oral considerando a situação discursiva. Escolher a variedade linguística e o re- gistro adequados à situação discursiva. Elaborar planos de trabalho para produção oral, necessários ao momento da produção (perguntas de uma entrevista, roteiros de seminários, perguntas para uma palestra). Promover a articulação entre as partes do texto por meio de diferentes recursos coesivos, para assegurar a continuidade e a unidade semântica do texto oral. Adequar expressões corporais e faciais a conteúdos de fala e/ou situações discursivas específicas. Identificar os efeitos de sentido decorrentes do uso de recursos lexicais e morfossintáticos na produção de textos orais (inversão na ordem dos termos, uso de certos diminutivos). Relacionar a variedade linguística utilizada ao contexto. Analisar o efeito de sentido de elementos típicos da modalidade falada (pausa, entonação, ritmo, hesitações). Análise de Dissertação Escolar, Charge Impressa e Virtual Selecionar textos/suportes atendendo aos objetivos de leitura. Identificar as especificidades do gênero de um texto: seu objetivo comunicativo (propósito), seus interlocutores previstos e suas condições de produção. Identificar o gênero de um texto, considerando a situação discursiva. Reconhecer as especificidades de suportes textuais (jornais, revistas, blogs, portais) que circulam em esferas sociais diversas. Localizar informações explícitas em textos de diferentes gêneros. Inferir o sentido de uma palavra ou expressão. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Relações Semânticas. Pontuação. Colocação Pronominal. Relações lógico-discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, Identificar elementos estruturais de tex- tos – recursos lexicais, morfossintáticos, recursos que marcam variedades lin- guísticas – dentre outros elementos, ten- do em vista os diferentes suportes textuais. Identificar sinônimos, antônimos, relações de hiperonímia, hiponímia e outras relações semânticas. Identificar e analisar os diferentes tipos de conectores que estabelecem relações entre orações, períodos, parágrafos, promovendo a progressão do texto (pronomes, conjunção, advérbios, preposições e locuções). LEITURA
  • 31. 4. Tendências da Literatura Contemporânea. 4.1 – Poesia Concretista: Ferreira Gullar, Decio Pignatari e Os Irmãos Campos. 4.2 – As peculiaridades da produção literária dos seguintes autores: Mario Quintana, Paulo Leminski, Adélia Prado e Raimundo Carrero. 4.3 - O teatro brasileiro. - A visão inovadora de Nelson Rodrigues. 5.2 – A denúncia social, o humor e a ironia de Ariano Suassuna. Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero. Identificar contra-argumentos de uma tese. Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato. Identificar efeitos de sentido do uso de mecanismos de coesão textual empregados em um texto ou sequência argumentativa. Identificar tipos de argumentos em textos argumentativos. Reconhecer diferentes estratégias de construção dos argumentos em texto: relato de fatos, exemplificação, dados estatísticos, testemunhos, argumentação. Identificar diferentes formas de representação de grupos objeto de discriminação, tais como o índio, a mulher, o negro, o imigrante, o homossexual, o idoso, o pobre, em contextos históricos e literários. Reconhecer a importância de obras literárias nacionais para a formação da consciência e da identidade do povo brasileiro. Reconhecer a contribuição dos principais autores da história da literatura nacional. Analisar formas de apropriação do texto literário em outras mídias: filmes, telenovelas, propagandas, artes plásticas, músicas. Estabelecer relações entre o texto literário e o contexto social e político de sua produção. Utilizar os conhecimentos sobre as estéticas literárias para refinar a compreensão dos textos. Identificar elementos de representação do Brasil e dos brasileiros em obras da literatura nacional. Reconhecer elementos de continuidade e ruptura na formação da literatura brasileira. Reconhecer inovações temáticas e formais em textos e autores contemporâneos Períodos ou orações Reconhecer as estratégias de posiciona- mento do interlocutor a partir do uso de verbos atitudinais tais como penso, acho, acredito. Reconhecer os conectores (relações lógico-discursivas) que operam na construção do texto argumentativo. L ETRAMENTO L ITERÁRIO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO
  • 32. Dissertação Escolar Usar recursos de construção do texto adequados à situação de interação, ao suporte no qual o texto circulará e ao destinatário previsto para o texto. Produzir textos a partir da proposição de um tema. Produzir efeitos de sentido desejados a textos de diferentes gêneros pelo uso de sinais de pontuação. Construir parágrafos que apresentem unidades de sentido de acordo com as especificidades do gênero. Articular na construção de textos de diferentes gêneros ideias centrais e secundárias. Elaborar títulos adequados às especificidades do gênero. Revisar e reescrever textos considerando critérios discursivos, linguísticos e gramaticais. Elaborar textos considerando os seguintes critérios de coerência: unidade temática, relevância informativa, progressão, não contradição. Pontuação. Ortografia Oficial. Colocação Pronominal. Relações lógico - discursivas (causalidade, temporalidade, conclusão, comparação, finalidade, oposição, condição, explicação, adição, entre outras) estabelecidas entre parágrafos, períodos ou orações adverbiais. Utilizar letras maiúsculas no início de frases quando adequado. Ordenar, de forma adequada, os elementos de uma frase. Realizar escolhas lexicais adequadas aos objetivos comunicativos de um texto, incluindo o emprego de figuras de linguagem. Utilizar recursos gráficos (negrito, letras maiúsculas), ortográficos (erros propo- sitais) ou morfossintáticos (neologismo) para conferir ao texto efeitos de sentido desejados pelo escritor. Integrar recursos verbais e não verbais na produção de textos de diferentes gêneros. Selecionar sinais de pontuação para estabelecer a coesão textual. Utilizar as regras de ortografia e acentuação gráfica oficiais ESCRITA