SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Biodiversidade Urbana
Maria Nunes
MCPA – 1501550
2015/2016
Biodiversidade Urbana
Como definir o conceito?
•“Diversidade de seres vivos que encontra
principalmente o seu habitat numa estrutura verde,
localizada numa área urbana/cidade”, Marques, P., et
al (2011 citado por Petersenet 2007);
•“Variedade e riqueza de organismos vivos
(incluindo a variação genética) e habitat, encontrada
dentro e à beira de assentamentos humanos”
Marques, P., et al (2011 citado por Mu ller 2010);
Biodiversidade Urbana
O que engloba as “franjas rurais e o
núcleo urbano”?
• Inclui “restos de ecossistemas intocados”,
“paredes rochosas”, paisagens agrícolas e
paisagens características das cidades, como
por exemplo zonas urbano-industriais, áreas
residenciais, parques industriais, áreas
ferroviárias, parques e jardins, etc, Marques,
P., et al (2011).
Biodiversidade Urbana
Quais as potenciais influencias?
•A cultura do local;
•Comportamento humano (desde as suas
actividades de sustento ao lazer);
•Turismo;
•Urbanização;
•A introdução intencional de espécies;
Marques, P., et al (2011, citado por Melles 2005)
Biodiversidade Urbana
Oportunidades e Constrangimentos
• As cidades são considerados hotspots
complexos com gradientes biológicos
únicos onde podem mesmo ser
encontradas espécies raras, sendo
portanto um lugar com alto potencial
para a conservação e promoção da
biodiversidade;
Biodiversidade Urbana
Oportunidades e
Constrangimentos
• A biodiversidade urbana enfrenta grandes
desafios, principalmente relacionados com a
urbanização (proporção da população que
vive em áreas urbanas) e os processos de
crescimento urbano (aumento do tamanho da
população urbana, independente da
população rural)
Biodiversidade Urbana
Consequências da urbanização…
• Perturbação/conversão da terra em superfícies
impermeáveis;
• Aumento da temperatura, do escoamento de água e
produção de dióxido de carbono;
• Remoção da vegetação nativa e introdução de espécies
exóticas;
• Mudanças na composição de espécies e extinção de
espécies;
• Transformou da água e dos ciclos de nutrientes;
• Degradação, fragmentação e isolamento de habitats
naturais;
“A maioria dos estudos indicam que a
urbanização diminui a diversidade global, abundância,
e riqueza de espécies de animais terrestres”, Faeth, S., et al (2011)
Biodiversidade Urbana
Áreas Estruturais Urbanas
Constituem oportunidades e habitats interessantes para
as comunidades vegetais e animais, sendo a sua
relevância para a biodiversidade amplamente abordado
e reconhecido (Gilbert, 1991)
• Estruturas cinzentas; (ambiente
construído composto por superfícies impermeáveis,
tais como edifícios, estradas e calçadas)
Biodiversidade Urbana
• Estruturas azuis; (água dentro da área urbana, como
rios, estuários, água artificial em canais, lagos, reservatórios,
pântanos, lagos e linhas de drenagem natural);
• Estruturas castanhas; (instalações industriais
abandonadas, áreas ex-industrial e caminhos de ferro não
utilizadas)
• Estruturas verdes; (áreas vegetadas, como parques,
jardins, árvores de rua, campos desportivos, hortas, cemitérios,
florestas remanescentes e terras agrícolas, espaços em vários
estágios de sucessão, rios e vegetação aquática, vegetação das
margens das estradas)
Biodiversidade Urbana
O valor das áreas verdes urbanas
•recriam a presença da natureza no meio urbano;
•são um “pulmão” da cidade, produzindo oxigénio
necessário para compensar as atmosferas poluídas
que caracterizam o meio urbano;
•locais de encontro e de passeio público;
•redução da poluição pelos poluentes
atmosféricos(provenientes dos automóveis e
industrias);
•reduzem o impacto das chuvas, do vento e da
radiação solar, proporcionando conforto térmico,
sombra e bem estar psicológico;
Biodiversidade Urbana
O valor das áreas verdes urbanas
•servem de abrigo, aumentam a humidade relativa do
ar;
•reduzem o impacto do aquecimento global;
•fornecem matéria orgânica aos solos, embelezando
paralelamente as vias públicas;
“Cada ser humano tem necessidade de uma
quantidade média de oxigénio igual à que pode ser
fornecida por uma superfície foliar de 150 m2. Tendo
por base esta superfície, o valor global considerado
desejável para a estrutura verde urbana é de 40
m2/habitante.”
Biodiversidade Urbana
“As áreas urbanas são repositórios de
biodiversidade actual e futuro.
Portanto, a compreensão dos processos
socioeconômicos, ecológicos e evolutivos
que determinam essa biodiversidade é
fundamental para preservar e aumentar a
biodiversidade urbana.”
Faeth, S., et al (2011)
Bibliografia:
•Faeth, S., Bang, C., Saari, S., (2011). Urban biodiversity: patterns
and mechanisms. Annals of the new york academy of sciences.
doi: 10.1111/j.1749-6632.2010.05925.x
• Marques, P., Lameiras, J., Fernandes, C., Silva, C., Guilherme,
F., (2011). Urban biodiversity: a review of current concepts
and contributions to multidisciplinary approaches. Innovation:
The European Journal of Social Science Research.
doi.org/10.1080/13511610.2011.592062
•http://ambiente.maiadigital.pt/ambiente/parques_jardins/mais-
informacao-1/sobre-a-importancia-dos-espacos-verdes-urbanos
•http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=7&cid=93402&bl=1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação de geografia territorialidade e paisagem
Avaliação de geografia territorialidade e paisagemAvaliação de geografia territorialidade e paisagem
Avaliação de geografia territorialidade e paisagem
Atividades Diversas Cláudia
 
111115103834 7b meio_ambiente_henry
111115103834 7b meio_ambiente_henry111115103834 7b meio_ambiente_henry
111115103834 7b meio_ambiente_henry
cidadaoalerta
 
Modelo apresentação ciclo MAUI 2016
Modelo apresentação ciclo MAUI 2016Modelo apresentação ciclo MAUI 2016
Modelo apresentação ciclo MAUI 2016
malanger
 

Mais procurados (20)

Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbanoRosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
 
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos NaturaisRegimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
 
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política AmbientalBases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
 
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos NaturaisRegimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
 
Giselle Dziura - Inovação das cidades a aprtir da sustentabilidade aplicada a...
Giselle Dziura - Inovação das cidades a aprtir da sustentabilidade aplicada a...Giselle Dziura - Inovação das cidades a aprtir da sustentabilidade aplicada a...
Giselle Dziura - Inovação das cidades a aprtir da sustentabilidade aplicada a...
 
Recursos Naturais, Serviços Ecossistêmicos e sua Valoração
Recursos Naturais, Serviços Ecossistêmicos e sua ValoraçãoRecursos Naturais, Serviços Ecossistêmicos e sua Valoração
Recursos Naturais, Serviços Ecossistêmicos e sua Valoração
 
Avaliação de geografia territorialidade e paisagem
Avaliação de geografia territorialidade e paisagemAvaliação de geografia territorialidade e paisagem
Avaliação de geografia territorialidade e paisagem
 
Serviços Ambientais Prestados Por Propriedades Rurais - Artigo
Serviços Ambientais Prestados Por Propriedades Rurais - ArtigoServiços Ambientais Prestados Por Propriedades Rurais - Artigo
Serviços Ambientais Prestados Por Propriedades Rurais - Artigo
 
Biodiversidade em ambiente urbano a cidade de alcácer do sal
Biodiversidade em ambiente urbano   a cidade de alcácer do salBiodiversidade em ambiente urbano   a cidade de alcácer do sal
Biodiversidade em ambiente urbano a cidade de alcácer do sal
 
Resgate Cambui/Avaliação econômica das árvores viárias
Resgate Cambui/Avaliação econômica das árvores viárias Resgate Cambui/Avaliação econômica das árvores viárias
Resgate Cambui/Avaliação econômica das árvores viárias
 
111115103834 7b meio_ambiente_henry
111115103834 7b meio_ambiente_henry111115103834 7b meio_ambiente_henry
111115103834 7b meio_ambiente_henry
 
Modelo apresentação ciclo MAUI 2016
Modelo apresentação ciclo MAUI 2016Modelo apresentação ciclo MAUI 2016
Modelo apresentação ciclo MAUI 2016
 
Serviços Ambientais
 Serviços Ambientais Serviços Ambientais
Serviços Ambientais
 
Trabalho de geografia....pptx sustentabilidades ana paula edmara isabelle -...
Trabalho de geografia....pptx sustentabilidades ana paula   edmara isabelle -...Trabalho de geografia....pptx sustentabilidades ana paula   edmara isabelle -...
Trabalho de geografia....pptx sustentabilidades ana paula edmara isabelle -...
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
 
Apres workshop aterro 2010
Apres workshop aterro 2010Apres workshop aterro 2010
Apres workshop aterro 2010
 
Artigo arborizacao urbana importancia e beneficios no planejamento ambienta...
Artigo   arborizacao urbana importancia e beneficios no planejamento ambienta...Artigo   arborizacao urbana importancia e beneficios no planejamento ambienta...
Artigo arborizacao urbana importancia e beneficios no planejamento ambienta...
 
A Preservação do Meio Ambiente
A Preservação do Meio AmbienteA Preservação do Meio Ambiente
A Preservação do Meio Ambiente
 
Monitoramento in situ_da_biodiversidade_versao_final_05.12.2013
Monitoramento in situ_da_biodiversidade_versao_final_05.12.2013Monitoramento in situ_da_biodiversidade_versao_final_05.12.2013
Monitoramento in situ_da_biodiversidade_versao_final_05.12.2013
 
Introduçao a ciência do ambiente 2014
Introduçao a ciência do ambiente 2014Introduçao a ciência do ambiente 2014
Introduçao a ciência do ambiente 2014
 

Semelhante a Conservação da biodiversidade urbana

Pdf danos causados_ao_patrimonio_publico
Pdf danos causados_ao_patrimonio_publicoPdf danos causados_ao_patrimonio_publico
Pdf danos causados_ao_patrimonio_publico
Lidiane Medeiros
 
Gt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório finalGt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório final
andreia_2014
 
Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012
flaviohpps
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Wilson Martucci
 
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel ZanchettaAmbiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
viagensliterarias
 
Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira
Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da MadeiraDefinição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira
Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira
Nuno Quental
 

Semelhante a Conservação da biodiversidade urbana (20)

Aula 8 código florestal
Aula 8 código florestalAula 8 código florestal
Aula 8 código florestal
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
 
Pdf danos causados_ao_patrimonio_publico
Pdf danos causados_ao_patrimonio_publicoPdf danos causados_ao_patrimonio_publico
Pdf danos causados_ao_patrimonio_publico
 
A Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
A  Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...A  Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
A Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
 
A importância da arborização nos centros urbanos
A importância da arborização nos centros urbanosA importância da arborização nos centros urbanos
A importância da arborização nos centros urbanos
 
Piloto arborização
Piloto arborizaçãoPiloto arborização
Piloto arborização
 
Gt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório finalGt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório final
 
Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
 
Corredores verdes
Corredores verdesCorredores verdes
Corredores verdes
 
2 e 3 aulas
2 e 3 aulas2 e 3 aulas
2 e 3 aulas
 
Daniel grisotto
Daniel grisottoDaniel grisotto
Daniel grisotto
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
BIODIVERSIDADE E HABITATS EM AMBIENTE URBANO
BIODIVERSIDADE E HABITATS EM AMBIENTE URBANOBIODIVERSIDADE E HABITATS EM AMBIENTE URBANO
BIODIVERSIDADE E HABITATS EM AMBIENTE URBANO
 
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel ZanchettaAmbiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
 
Aula 13 - Jeferson Tavares
Aula 13 - Jeferson TavaresAula 13 - Jeferson Tavares
Aula 13 - Jeferson Tavares
 
Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira
Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da MadeiraDefinição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira
Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira
 
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
 

Conservação da biodiversidade urbana

  • 2. Biodiversidade Urbana Como definir o conceito? •“Diversidade de seres vivos que encontra principalmente o seu habitat numa estrutura verde, localizada numa área urbana/cidade”, Marques, P., et al (2011 citado por Petersenet 2007); •“Variedade e riqueza de organismos vivos (incluindo a variação genética) e habitat, encontrada dentro e à beira de assentamentos humanos” Marques, P., et al (2011 citado por Mu ller 2010);
  • 3. Biodiversidade Urbana O que engloba as “franjas rurais e o núcleo urbano”? • Inclui “restos de ecossistemas intocados”, “paredes rochosas”, paisagens agrícolas e paisagens características das cidades, como por exemplo zonas urbano-industriais, áreas residenciais, parques industriais, áreas ferroviárias, parques e jardins, etc, Marques, P., et al (2011).
  • 4. Biodiversidade Urbana Quais as potenciais influencias? •A cultura do local; •Comportamento humano (desde as suas actividades de sustento ao lazer); •Turismo; •Urbanização; •A introdução intencional de espécies; Marques, P., et al (2011, citado por Melles 2005)
  • 5. Biodiversidade Urbana Oportunidades e Constrangimentos • As cidades são considerados hotspots complexos com gradientes biológicos únicos onde podem mesmo ser encontradas espécies raras, sendo portanto um lugar com alto potencial para a conservação e promoção da biodiversidade;
  • 6. Biodiversidade Urbana Oportunidades e Constrangimentos • A biodiversidade urbana enfrenta grandes desafios, principalmente relacionados com a urbanização (proporção da população que vive em áreas urbanas) e os processos de crescimento urbano (aumento do tamanho da população urbana, independente da população rural)
  • 7. Biodiversidade Urbana Consequências da urbanização… • Perturbação/conversão da terra em superfícies impermeáveis; • Aumento da temperatura, do escoamento de água e produção de dióxido de carbono; • Remoção da vegetação nativa e introdução de espécies exóticas; • Mudanças na composição de espécies e extinção de espécies; • Transformou da água e dos ciclos de nutrientes; • Degradação, fragmentação e isolamento de habitats naturais; “A maioria dos estudos indicam que a urbanização diminui a diversidade global, abundância, e riqueza de espécies de animais terrestres”, Faeth, S., et al (2011)
  • 8. Biodiversidade Urbana Áreas Estruturais Urbanas Constituem oportunidades e habitats interessantes para as comunidades vegetais e animais, sendo a sua relevância para a biodiversidade amplamente abordado e reconhecido (Gilbert, 1991) • Estruturas cinzentas; (ambiente construído composto por superfícies impermeáveis, tais como edifícios, estradas e calçadas)
  • 9. Biodiversidade Urbana • Estruturas azuis; (água dentro da área urbana, como rios, estuários, água artificial em canais, lagos, reservatórios, pântanos, lagos e linhas de drenagem natural); • Estruturas castanhas; (instalações industriais abandonadas, áreas ex-industrial e caminhos de ferro não utilizadas) • Estruturas verdes; (áreas vegetadas, como parques, jardins, árvores de rua, campos desportivos, hortas, cemitérios, florestas remanescentes e terras agrícolas, espaços em vários estágios de sucessão, rios e vegetação aquática, vegetação das margens das estradas)
  • 10. Biodiversidade Urbana O valor das áreas verdes urbanas •recriam a presença da natureza no meio urbano; •são um “pulmão” da cidade, produzindo oxigénio necessário para compensar as atmosferas poluídas que caracterizam o meio urbano; •locais de encontro e de passeio público; •redução da poluição pelos poluentes atmosféricos(provenientes dos automóveis e industrias); •reduzem o impacto das chuvas, do vento e da radiação solar, proporcionando conforto térmico, sombra e bem estar psicológico;
  • 11. Biodiversidade Urbana O valor das áreas verdes urbanas •servem de abrigo, aumentam a humidade relativa do ar; •reduzem o impacto do aquecimento global; •fornecem matéria orgânica aos solos, embelezando paralelamente as vias públicas; “Cada ser humano tem necessidade de uma quantidade média de oxigénio igual à que pode ser fornecida por uma superfície foliar de 150 m2. Tendo por base esta superfície, o valor global considerado desejável para a estrutura verde urbana é de 40 m2/habitante.”
  • 12. Biodiversidade Urbana “As áreas urbanas são repositórios de biodiversidade actual e futuro. Portanto, a compreensão dos processos socioeconômicos, ecológicos e evolutivos que determinam essa biodiversidade é fundamental para preservar e aumentar a biodiversidade urbana.” Faeth, S., et al (2011)
  • 13. Bibliografia: •Faeth, S., Bang, C., Saari, S., (2011). Urban biodiversity: patterns and mechanisms. Annals of the new york academy of sciences. doi: 10.1111/j.1749-6632.2010.05925.x • Marques, P., Lameiras, J., Fernandes, C., Silva, C., Guilherme, F., (2011). Urban biodiversity: a review of current concepts and contributions to multidisciplinary approaches. Innovation: The European Journal of Social Science Research. doi.org/10.1080/13511610.2011.592062 •http://ambiente.maiadigital.pt/ambiente/parques_jardins/mais- informacao-1/sobre-a-importancia-dos-espacos-verdes-urbanos •http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=7&cid=93402&bl=1