SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Serviços Ambientais
Do conceito às ações praticadas pelo setor de
árvores plantadas
Imagem – Arq. Suzano
Serviços ambientais
Sobre o que estamos falando?
Serviços Ambientais ou Ecossistêmicos são os benefícios que
obtemos da natureza, direta ou indiretamente, por meio dos
ecossistemas, a fim de sustentar a vida no planeta.
Imagem : Klabin/ Zig Koch
Classificação
Entenda como é feita a classificação dos serviços
A “Avaliação Ecossistêmica do Milênio”, publicada pela ONU em 2005,
classifica os serviços ambientais da seguinte forma:
Serviço de provisão:
são os produtos
obtidos a partir dos
ecossistemas.
Serviço de regulação:
benefícios obtidos a
partir de processos
naturais que regulam
as condições do
ambiente.
Serviços de suporte:
contribuem para a
produção de outros
serviços
ecossistêmicos.
Serviços culturais:
benefícios imensuráveis,
de natureza educacional,
estético-paisagista,
recreativa ou religiosa.
Serviços
ambientais
Fonte: http://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28158-o-que-sao-servicos-ambientais/
Árvores Plantadas
Contribuição para os serviços ambientais
As árvores plantadas para fins
produtivos são implantadas para
atender a uma demanda do mercado
por madeira, fibras, energia e alimento.
Segundo pesquisadores, elas
podem contribuir para a conservação
das florestas naturais, reduzindo a
pressão sobre esses ambientes, além de
possibilitar a conservação da
biodiversidade e prover múltiplos
produtos e serviços ecossistêmicos
vitais para vida humana.
Imagem – BSC-Gleison Rezende
As florestas
plantadas oferecem
uma variedade
considerável de
produtos e serviços
ecossistêmicos,
como você poderá
conferir a seguir:
Árvores Plantadas
Quais são os produtos e serviços ecossistêmicos?
Serviços de Regulação
Conheça mais sobre os serviços
 Controle de pragas: as florestas naturais conectadas às
florestas plantadas abrigam predadores que ajudam
no controle natural (biológico) das pragas.
 Polinização: fluxo de grãos de pólen entre as flores
que é importante para a reprodução das espécies e
a manutenção da biodiversidade.
 Estoque de CO²: captura e estocagem gás carbônico
(CO2), evitando-se assim seu acúmulo excessivo na
atmosfera terrestre.
Imagem : 1 e 2 –Embrapa, 3 - BSC-Gleison Rezende
1
2
3
Serviços de Regulação
Conheça mais sobre os serviços
 Controle do Clima: as florestas, naturais e plantadas,
ajudam no controle do clima, pois além de
sequestrarem carbono, contribuem também para
todo o ciclo hidrológico, redução da temperatura,
entre outros.
3
 Fluxo hídrico: as florestas regulam a recarga do lençol
freático e dos rios. As copas das árvores interceptam a
água que será absorvida pelo solo e evitam o
escoamento superficial e o assoreamento dos rios.
1
Imagem : 1 - Klabin/ Zig Koch, 2 – Ibá
2
 Madeira: proveniente de árvores plantadas para a
produção de inúmeros produtos de base florestal que
são essenciais e estão presentes no dia a dia do
consumidor.
 Fibra: produto oriundo da desfibrilação da madeira
que é utilizada na produção de celulose, papel,
fármacos, entre outros.
 Biomassa: recurso renovável, de origem vegetal -
madeira, resíduos florestais, entre outros -, que tem
como objetivo principal a produção de energia.
3
2
Imagem : 1 e 2 Ibá, 3 - Suzano
1
3
Serviços de Provisão
Conheça mais sobre os serviços
 Biodiversidade: diferentes formas de vida existentes
no planeta, como: fauna, flora, bactérias, vírus,
fungos, entre outros.
3
 Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF): sistema de
produção que integra diferentes segmentos (agrícola,
pecuário e florestal) dentro de uma mesma área.
Imagem : 1 - Klabin/ Zig Koch, 2 – Embrapa
2
1
Serviços de Provisão
Conheça mais sobre os serviços
Serviços de Suporte
Conheça mais sobre os serviços
 Conservação do solo: técnicas que visam preservar
e/ou diminuir possíveis impactos negativos ao solo.
 Fotossíntese: processo realizado pelas plantas para
produção de seu próprio alimento, em que absorve
CO2 e libera O2.
 Dispersão de sementes: fonte de alimento para a
fauna e também permite propagação da espécie e
colonização de novas áreas.
33
Imagem : 3 - Embrapa
 Ciclagem de nutrientes: matéria orgânica decomposta
que ficará disponível no solo para absorção das
plantas.
3
 Corredores ecológicos: faixa de vegetação que
conecta dois ou mais blocos de habitat semelhantes,
servindo de abrigo para fauna e flora.
Imagem : 1 - Ibá 2 – BSC – Gleison Rezende
Serviços de Suporte
Conheça mais sobre os serviços
2
1
 Educação ambiental: ações educativas que
contribuem para a formação de cidadãos conscientes
da preservação do meio ambiente.
3
 Recreação: áreas preservadas são utilizadas como
espaço de lazer e educação ambiental.
Imagem : 1 - Klabin, 2- Ibá
Serviços Culturais
Conheça mais sobre os serviços
2
1
 Ecoturismo: atividades de esporte e aventura
realizadas em áreas preservadas pelo setor, com o
intuito de promover o bem estar para as pessoas.
3
 Pesquisa: parcerias entre academia, institutos e/ou
empresas do setor que buscam conhecimento que
podem ser aplicados diretamente no manejo florestal -
pesquisa aplicada - ou apenas para gerar informação -
pesquisa básica.
Imagem : 1 - Ibá, 2 – Klabin/ Zig Koch
Serviços Culturais
Conheça mais sobre os serviços
2
1
2
Entenda mais
Os múltiplos usos da madeira
Além de contribuir para os serviços
ecossistêmicos, o setor visa atender a
crescente demanda por madeira, fibras; e
por produtos e serviços renováveis e
inovadores. Quer saber como? Acesse o
infográfico “Árvores Plantadas e seus
Múltiplos Usos”, produzido pela Ibá.
O documento está disponível para
download no site da Ibá:
http://iba.org/images/shared/Biblioteca/Mu
ltiplos_Usos_da_Madeira.pdf.
 Serviços Ambientais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de Resíduos
 
Agrotóxicos
AgrotóxicosAgrotóxicos
Agrotóxicos
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 
Poluição da agua
Poluição da aguaPoluição da agua
Poluição da agua
 
Eia-rima
Eia-rimaEia-rima
Eia-rima
 
Sucessão ecologica
Sucessão ecologicaSucessão ecologica
Sucessão ecologica
 
Preservação ambiental
Preservação ambientalPreservação ambiental
Preservação ambiental
 
Aula 21 recuperação de áreas degradadas
Aula 21 recuperação de áreas degradadasAula 21 recuperação de áreas degradadas
Aula 21 recuperação de áreas degradadas
 
EIA - RIMA
EIA - RIMAEIA - RIMA
EIA - RIMA
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
 
Ameaças à Biodiversidade
Ameaças à BiodiversidadeAmeaças à Biodiversidade
Ameaças à Biodiversidade
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
Processos de tratamento de águas
Processos de tratamento de águasProcessos de tratamento de águas
Processos de tratamento de águas
 
Eutrofização
EutrofizaçãoEutrofização
Eutrofização
 
Exploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturaisExploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturais
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Aula 10 ia
Aula 10   iaAula 10   ia
Aula 10 ia
 
Unidades de Conservação - Por Renato Marchesini
Unidades de Conservação - Por Renato MarchesiniUnidades de Conservação - Por Renato Marchesini
Unidades de Conservação - Por Renato Marchesini
 

Semelhante a Serviços Ambientais

Apost ecologia e biotecnologia
Apost ecologia e biotecnologiaApost ecologia e biotecnologia
Apost ecologia e biotecnologiaIgor Santanna
 
Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01
Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01
Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01Fabio Henrique
 
Plano diretor de arborização urbana do município de aguaí sp
Plano diretor de arborização urbana do município de aguaí spPlano diretor de arborização urbana do município de aguaí sp
Plano diretor de arborização urbana do município de aguaí spWilson Martucci
 
52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdfAMG Sobrenome
 
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...Cisco Kunsagi
 
texto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxtexto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxRosanaCosta70
 
Apostila de educação ambiental
Apostila  de  educação ambiental Apostila  de  educação ambiental
Apostila de educação ambiental danieladod
 
Apostila pericia ambiental
Apostila   pericia ambientalApostila   pericia ambiental
Apostila pericia ambientalAngel Lopes Casa
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicoselonvila
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Wilson Martucci
 

Semelhante a Serviços Ambientais (20)

PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
 
Apost ecologia e biotecnologia
Apost ecologia e biotecnologiaApost ecologia e biotecnologia
Apost ecologia e biotecnologia
 
PES COURSE - PORTO SEGURO (Ecosystem services in Mata Atlântica / ANTONIO TAF...
PES COURSE - PORTO SEGURO (Ecosystem services in Mata Atlântica / ANTONIO TAF...PES COURSE - PORTO SEGURO (Ecosystem services in Mata Atlântica / ANTONIO TAF...
PES COURSE - PORTO SEGURO (Ecosystem services in Mata Atlântica / ANTONIO TAF...
 
Atividade individual 002
Atividade individual 002Atividade individual 002
Atividade individual 002
 
Atividade individual 002
Atividade individual 002Atividade individual 002
Atividade individual 002
 
52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade
 
Árvores Plantadas e Biodiversidade - fauna
Árvores Plantadas e Biodiversidade - faunaÁrvores Plantadas e Biodiversidade - fauna
Árvores Plantadas e Biodiversidade - fauna
 
Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01
Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01
Planodiretordearborizaourbanadomunicpiodeagua sp-101209103325-phpapp01
 
Plano diretor de arborização urbana do município de aguaí sp
Plano diretor de arborização urbana do município de aguaí spPlano diretor de arborização urbana do município de aguaí sp
Plano diretor de arborização urbana do município de aguaí sp
 
52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf
 
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
 
texto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxtexto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docx
 
Introdução à Engenharia Ambiental
Introdução à Engenharia AmbientalIntrodução à Engenharia Ambiental
Introdução à Engenharia Ambiental
 
Apostila de educação ambiental
Apostila  de  educação ambiental Apostila  de  educação ambiental
Apostila de educação ambiental
 
Apostila pericia ambiental
Apostila   pericia ambientalApostila   pericia ambiental
Apostila pericia ambiental
 
Educação e gestão ambiental
Educação e gestão ambientalEducação e gestão ambiental
Educação e gestão ambiental
 
J2 serviço dos ecossistemas
J2   serviço dos ecossistemasJ2   serviço dos ecossistemas
J2 serviço dos ecossistemas
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
 
Curso online direito ambiental
Curso online direito ambientalCurso online direito ambiental
Curso online direito ambiental
 

Mais de Ibá – Indústria Brasileira de Árvores

Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 

Mais de Ibá – Indústria Brasileira de Árvores (13)

Múltiplos Usos da Madeira
Múltiplos Usos da Madeira Múltiplos Usos da Madeira
Múltiplos Usos da Madeira
 
Carvão Vegetal na produção do Aço Verde.
Carvão Vegetal na produção do Aço Verde. Carvão Vegetal na produção do Aço Verde.
Carvão Vegetal na produção do Aço Verde.
 
Terras para estrangeiros
Terras para estrangeiros Terras para estrangeiros
Terras para estrangeiros
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Economia circular
Economia circular Economia circular
Economia circular
 
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
 
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
 
As árvores em favor do solo
As árvores em favor do soloAs árvores em favor do solo
As árvores em favor do solo
 
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
 
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
 
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
 
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
 
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
 

Último

Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 

Serviços Ambientais

  • 1. Serviços Ambientais Do conceito às ações praticadas pelo setor de árvores plantadas Imagem – Arq. Suzano
  • 2. Serviços ambientais Sobre o que estamos falando? Serviços Ambientais ou Ecossistêmicos são os benefícios que obtemos da natureza, direta ou indiretamente, por meio dos ecossistemas, a fim de sustentar a vida no planeta. Imagem : Klabin/ Zig Koch
  • 3. Classificação Entenda como é feita a classificação dos serviços A “Avaliação Ecossistêmica do Milênio”, publicada pela ONU em 2005, classifica os serviços ambientais da seguinte forma: Serviço de provisão: são os produtos obtidos a partir dos ecossistemas. Serviço de regulação: benefícios obtidos a partir de processos naturais que regulam as condições do ambiente. Serviços de suporte: contribuem para a produção de outros serviços ecossistêmicos. Serviços culturais: benefícios imensuráveis, de natureza educacional, estético-paisagista, recreativa ou religiosa. Serviços ambientais Fonte: http://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28158-o-que-sao-servicos-ambientais/
  • 4. Árvores Plantadas Contribuição para os serviços ambientais As árvores plantadas para fins produtivos são implantadas para atender a uma demanda do mercado por madeira, fibras, energia e alimento. Segundo pesquisadores, elas podem contribuir para a conservação das florestas naturais, reduzindo a pressão sobre esses ambientes, além de possibilitar a conservação da biodiversidade e prover múltiplos produtos e serviços ecossistêmicos vitais para vida humana. Imagem – BSC-Gleison Rezende
  • 5. As florestas plantadas oferecem uma variedade considerável de produtos e serviços ecossistêmicos, como você poderá conferir a seguir: Árvores Plantadas Quais são os produtos e serviços ecossistêmicos?
  • 6. Serviços de Regulação Conheça mais sobre os serviços  Controle de pragas: as florestas naturais conectadas às florestas plantadas abrigam predadores que ajudam no controle natural (biológico) das pragas.  Polinização: fluxo de grãos de pólen entre as flores que é importante para a reprodução das espécies e a manutenção da biodiversidade.  Estoque de CO²: captura e estocagem gás carbônico (CO2), evitando-se assim seu acúmulo excessivo na atmosfera terrestre. Imagem : 1 e 2 –Embrapa, 3 - BSC-Gleison Rezende 1 2 3
  • 7. Serviços de Regulação Conheça mais sobre os serviços  Controle do Clima: as florestas, naturais e plantadas, ajudam no controle do clima, pois além de sequestrarem carbono, contribuem também para todo o ciclo hidrológico, redução da temperatura, entre outros. 3  Fluxo hídrico: as florestas regulam a recarga do lençol freático e dos rios. As copas das árvores interceptam a água que será absorvida pelo solo e evitam o escoamento superficial e o assoreamento dos rios. 1 Imagem : 1 - Klabin/ Zig Koch, 2 – Ibá 2
  • 8.  Madeira: proveniente de árvores plantadas para a produção de inúmeros produtos de base florestal que são essenciais e estão presentes no dia a dia do consumidor.  Fibra: produto oriundo da desfibrilação da madeira que é utilizada na produção de celulose, papel, fármacos, entre outros.  Biomassa: recurso renovável, de origem vegetal - madeira, resíduos florestais, entre outros -, que tem como objetivo principal a produção de energia. 3 2 Imagem : 1 e 2 Ibá, 3 - Suzano 1 3 Serviços de Provisão Conheça mais sobre os serviços
  • 9.  Biodiversidade: diferentes formas de vida existentes no planeta, como: fauna, flora, bactérias, vírus, fungos, entre outros. 3  Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF): sistema de produção que integra diferentes segmentos (agrícola, pecuário e florestal) dentro de uma mesma área. Imagem : 1 - Klabin/ Zig Koch, 2 – Embrapa 2 1 Serviços de Provisão Conheça mais sobre os serviços
  • 10. Serviços de Suporte Conheça mais sobre os serviços  Conservação do solo: técnicas que visam preservar e/ou diminuir possíveis impactos negativos ao solo.  Fotossíntese: processo realizado pelas plantas para produção de seu próprio alimento, em que absorve CO2 e libera O2.  Dispersão de sementes: fonte de alimento para a fauna e também permite propagação da espécie e colonização de novas áreas. 33 Imagem : 3 - Embrapa
  • 11.  Ciclagem de nutrientes: matéria orgânica decomposta que ficará disponível no solo para absorção das plantas. 3  Corredores ecológicos: faixa de vegetação que conecta dois ou mais blocos de habitat semelhantes, servindo de abrigo para fauna e flora. Imagem : 1 - Ibá 2 – BSC – Gleison Rezende Serviços de Suporte Conheça mais sobre os serviços 2 1
  • 12.  Educação ambiental: ações educativas que contribuem para a formação de cidadãos conscientes da preservação do meio ambiente. 3  Recreação: áreas preservadas são utilizadas como espaço de lazer e educação ambiental. Imagem : 1 - Klabin, 2- Ibá Serviços Culturais Conheça mais sobre os serviços 2 1
  • 13.  Ecoturismo: atividades de esporte e aventura realizadas em áreas preservadas pelo setor, com o intuito de promover o bem estar para as pessoas. 3  Pesquisa: parcerias entre academia, institutos e/ou empresas do setor que buscam conhecimento que podem ser aplicados diretamente no manejo florestal - pesquisa aplicada - ou apenas para gerar informação - pesquisa básica. Imagem : 1 - Ibá, 2 – Klabin/ Zig Koch Serviços Culturais Conheça mais sobre os serviços 2 1 2
  • 14. Entenda mais Os múltiplos usos da madeira Além de contribuir para os serviços ecossistêmicos, o setor visa atender a crescente demanda por madeira, fibras; e por produtos e serviços renováveis e inovadores. Quer saber como? Acesse o infográfico “Árvores Plantadas e seus Múltiplos Usos”, produzido pela Ibá. O documento está disponível para download no site da Ibá: http://iba.org/images/shared/Biblioteca/Mu ltiplos_Usos_da_Madeira.pdf.