SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE ABERTA
Biodiversidade e Habitats em Meio Urbano
Mestrado em Cidadania Ambiental e Participação
Biodiversidade, Geodiversidade e Conservação
João Alves
Docentes:
Paula Nicolau
Pedro Pereira
2018
O JARDIM
MEDIEVAL
Incluso entre muros. A
estrutura verde, cinzenta e
azul em simbiose.
GENERALIFE – GRANADA
ESPANHA
O JARDIM
MEDIEVAL
REPENSADO
A abordagem moderna de
um jardim medieval.
Estrutura verde, cinzenta e
azul.
Castelo de Segovia
Espanha
O PARQUE
URBANO
No centro da grande
metrópole. Trazer o campo
para dentro da cidade. As
áreas verdes urbanas têm
uma influência importante no
provisionamento de serviços
ecossistémicos, reconhecidos
alguns, desconhecidos
outros, para além dos
importantes efeitos na saúde
e bem-estar. (Farinha-
Marques, P. et al. (2011))
Hyde Park
Londres
IDÍLIO
Espaço de encantamento no
centro da cidade. As áreas
verdes urbanas têm uma
influência importante no
provisionamento de
serviços ecossistémicos,
reconhecidos alguns,
desconhecidos outros, para
além dos importantes
efeitos na saúde e bem-
estar. (Farinha-Marques, P.
et al. (2011))
St James’ park
Londres
FAUNA
URBANA?
As cidades são lugares com
grande potencial para a
conservação da
biodiversidade e para a sua
promoção. (Farinha-Marques,
P. et al. (2011))
Hyde Park
Londres
GAIVOTAS EM
ROMA
Posar para o turista. O
exemplo de como um
campo castanho se torna
uma estrutura verde (ruínas
de uma cidade). À espera
das migalhas deixadas por
turistas.
forum romano
Roma
CAMPO OU
CIDADE?
As “cuevas” são uma
situação de biodiversidade,
mas também de
geodiversidade. Onde acaba
o natural e começa o
artificial?
Sacromonte
Granada - Espanha
PROTECÇÃO
DE HABITATS
O aproveitamento do
sistema de drenagem da
cidade e a criação e
proteção de habitats. Os
canais fluviais são
corredores ecológicos
importantes por se
desenvolverem entre o
espaço urbanizado.
(Farinha-Marques, P. et al.
(2011))
Camley park
Londres
CIDADE
JARDIMO conceito de cidade jardim
revisitado para a recuperação
de áreas destruídas por
bombardeamentos. O parque
no logradouro comum e o
jardim no terraço. Na
conferência da Convenção
para a diversidade biológica
(CBD), reunida em Bona, em
2008, foi proposta a criação
de um indicador para medir a
biodiversidade nas cidades
(CBI) a que se deu o nome de
Singapore Index, em
reconhecimento do ministro
de Singapura promotor da
ideia. Este é um instrumento
eficaz para que os governos
das cidades possam avaliar o
esforço feito na protecção e
desenvolvimento da
biodiversidade nas suas
cidades (Chan, et.al. 2014)
Barbican
Londres
JARDIM
VERTICAL
Criação de um habitat através do
revestimento vegetal de uma
empena, proporcionando uma
fachada ventilada em benefício do
edifício. Melhoria da estética da
empena em área urbana
descaracterizada.
O planeamento deve ter em conta
a relação entre fragmentação e
biodiversidade. É importante que
se mantenha uma quantidade
considerável de habitats. Mesmo
as pequenas zonas de habitats
têm importância. (Farinha-
Marques, P. et al. (2011))
Elephant and Castle
Londres
TRAZER O
JARDIM PARA
DENTRO
Aproveitamento dos espaços
abertos do edifício para a
criação de jardins. Espaço
urbano é uma área
densamente povoada em
superfícies extensivas
impenetráveis, no sentido de
se encontrarem num estado
artificial de pavimentação
mais ou menos impermeável.
Esta simplificação dá-nos,
contudo, a ideia do que são
as características ambientais
e ecológicas principais e
essenciais de um sistema
urbano. (Wu, J. 2014)
Barcelona
Espanha
TRAZER O
JARDIM PARA
DENTRO
Aproveitamento dos
espaços abertos do edifício
para a criação de jardins.
Milão
Itália
A HORTA
URBANA
O jardim comestível no
terraço com vista.
Lisboa
A HORTA
URBANA
Os legumes da horta
biológica por cima da
cozinha.
Lisboa
CRIANDO
HABITATS
Troca de serviços: faço-te a
casa e em troca comes a
lagarta da couve. Para
sobremesa: mosquitos.
Caldas da Rainha
Portugal
PESCA NA
CIDADE
À pesca bem no centro de
uma grande metropole.
Biodiversidade: a variedade
entre os organismos vivos de
qualquer origem incluindo,
entre outras coisas, a
terrestre, a marinha e outros
ecossistemas aquáticos, e os
complexos ecológicos de que
eles fazem parte; isto inclui a
diversidade dentro das
espécies, entre espécies,
entre espécies e
ecossistemas. (Millennium
Ecosystem Assessment
(2005).
ponte da Galata
CORREDORES
ECOLÓGICOS
Um corredor verde entre o
Tejo e os jardins da
Gulbenkian. Para aliviar o
problema da fragmentação
de habitats causados pela
urbanização, devem prever-
se corredores ecológicos
entre vários componentes.
Corredores com estratégias
diversificadas de forma a
servir o maior número de
grupos taxonómicos.
(Farinha-Marques, P. et al.
(2011))
parque Eduardo VII
Lisboa
BIBLIOGRAFIA
• AZEVEDO, I.T.T. (2013). OS JARDINS DA CIDADE- DO
JARDIM PRIVADO AOS ESPAÇOS VERDES ENQUANTO
ELEMENTOS ESTRUTURANTES DO ESPAÇO URBANO.
COIMBRA
• CHAN, L., HILLEL, O., ELMQVIST, T., WERNER, P.,
HOLMAN, N., MADER, A. AND CALCATERRA, E., 2014.
USER’S MANUAL ON THE SINGAPORE INDEX ON CITIES’
BIODIVERSITY (ALSO KNOWN AS THE CITY BIODIVERSITY
INDEX). SINGAPORE: NATIONAL PARKS BOARD,
SINGAPORE.
• FARINHA-MARQUES, P. ET. AL. (2011)“URBAN
BIODIVERSITY: A REVIEW OF CURRENT CONCEPTS AND
CONTRIBUTION TO MULTIDISCIPLINARY APPROACHES”
FCUP, PORTO.
• MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT (2005)
ECOSYSTEMS AND HUMAN WELL-BEING: BIODIVERSITY
SYNTHESIS. WORLD RESOURCES INSTITUTE,
WASHINGTON, D.C.
• WU, JAINGUO (2014). “URBAN ECOLOGY AND
SUSTAINABILITY: THE STATE OF THE SCIENCE AND
FUTURE DIRECTIONS”. LANDSCAPE AND URBAN
PLANNING 125. 209-221 – ELSEVIER B.V.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ecossistemas agropecuarios
Ecossistemas agropecuariosEcossistemas agropecuarios
Ecossistemas agropecuariosJoao Shenga
 
Ambiente e Ecologia na República
Ambiente e Ecologia na RepúblicaAmbiente e Ecologia na República
Ambiente e Ecologia na RepúblicaMichele Pó
 
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)Marcelo Gomes
 
A Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
A  Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...A  Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
A Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...Prefeitura de Olinda
 
Água pensando o futuro
Água   pensando o futuroÁgua   pensando o futuro
Água pensando o futuroligado
 
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!ligado
 
Projeto: Preservação da Água e do Meio Ambiente
Projeto: Preservação da Água e do Meio AmbienteProjeto: Preservação da Água e do Meio Ambiente
Projeto: Preservação da Água e do Meio Ambienteeebireneromao
 
Plano De Disciplina Ecologia [1]
Plano De Disciplina Ecologia [1]Plano De Disciplina Ecologia [1]
Plano De Disciplina Ecologia [1]Jade
 
Programa de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoPrograma de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoCatir
 
Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade I
Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade IGestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade I
Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade IHarutchy
 
Apresentação 8 cn
Apresentação 8 cnApresentação 8 cn
Apresentação 8 cnIsabel Lopes
 
Projeto escola nagen
Projeto escola nagenProjeto escola nagen
Projeto escola nagenleisarobles
 

Mais procurados (19)

Ecossistemas agropecuarios
Ecossistemas agropecuariosEcossistemas agropecuarios
Ecossistemas agropecuarios
 
Conferência
ConferênciaConferência
Conferência
 
Ambiente e Ecologia na República
Ambiente e Ecologia na RepúblicaAmbiente e Ecologia na República
Ambiente e Ecologia na República
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
 
A Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
A  Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...A  Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
A Contribuição dos Quintais na Cobertura Vegetal do Sítio Histórico (Isabell...
 
Água pensando o futuro
Água   pensando o futuroÁgua   pensando o futuro
Água pensando o futuro
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
 
Projeto: Preservação da Água e do Meio Ambiente
Projeto: Preservação da Água e do Meio AmbienteProjeto: Preservação da Água e do Meio Ambiente
Projeto: Preservação da Água e do Meio Ambiente
 
330
330330
330
 
Plano De Disciplina Ecologia [1]
Plano De Disciplina Ecologia [1]Plano De Disciplina Ecologia [1]
Plano De Disciplina Ecologia [1]
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Programa de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoPrograma de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º ano
 
Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade I
Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade IGestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade I
Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Unidade I
 
Apresentação 8 cn
Apresentação 8 cnApresentação 8 cn
Apresentação 8 cn
 
Projeto escola nagen
Projeto escola nagenProjeto escola nagen
Projeto escola nagen
 

Semelhante a Biodiversidade em habitats urbanos

Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2
Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2
Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2Mário Miranda
 
Biodiversidade urbana 1
Biodiversidade urbana 1 Biodiversidade urbana 1
Biodiversidade urbana 1 Idalina Neves
 
Bio-Urbanismo _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
Bio-Urbanismo  _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...Bio-Urbanismo  _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
Bio-Urbanismo _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...Marcelo Vassalo
 
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3GernciadeProduodeMat
 
Cons. da biodiversidade em espaço urbano
Cons. da biodiversidade em espaço urbanoCons. da biodiversidade em espaço urbano
Cons. da biodiversidade em espaço urbanoMário Miranda
 
Conservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomes
Conservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomesConservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomes
Conservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomesNatalia Rodrigues Gomes
 
Gestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficas
Gestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficasGestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficas
Gestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficasNuno Gaspar de Oliveira
 
Gt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório finalGt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório finalandreia_2014
 
Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012flaviohpps
 
11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo
11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo
11º SINDUSCON - Marcelo VassaloMarceloVassalo
 
Conservação da biodiversidade urbana
Conservação da biodiversidade urbanaConservação da biodiversidade urbana
Conservação da biodiversidade urbanaMaria Nunes
 
Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019
Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019
Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019ReservadaBiosferadaM
 
Folder da Sala Verde Inhotim
Folder da Sala Verde InhotimFolder da Sala Verde Inhotim
Folder da Sala Verde InhotimRicardo Ferrao
 
Questionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunasQuestionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunasOtaviano Viana
 
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbanoRosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbanoRosa Azevedo
 
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a BiodiversidadeURGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a BiodiversidadePaula Lopes da Silva
 

Semelhante a Biodiversidade em habitats urbanos (20)

Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2
Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2
Conservação da biodiversidade em espaço urbano 2
 
Biodiversidade urbana 1
Biodiversidade urbana 1 Biodiversidade urbana 1
Biodiversidade urbana 1
 
Bio-Urbanismo _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
Bio-Urbanismo  _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...Bio-Urbanismo  _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
Bio-Urbanismo _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
 
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
 
Cons. da biodiversidade em espaço urbano
Cons. da biodiversidade em espaço urbanoCons. da biodiversidade em espaço urbano
Cons. da biodiversidade em espaço urbano
 
Conservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomes
Conservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomesConservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomes
Conservação em espaços urbanos natalia rodrigues gomes
 
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020 Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
 
Gestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficas
Gestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficasGestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficas
Gestão de serviços dos ecossistemas em bacias hidrográficas
 
Gt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório finalGt corredores verdes relatório final
Gt corredores verdes relatório final
 
Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012Aula bio geo 27 10-2012
Aula bio geo 27 10-2012
 
11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo
11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo
11º SINDUSCON - Marcelo Vassalo
 
Conservação da biodiversidade urbana
Conservação da biodiversidade urbanaConservação da biodiversidade urbana
Conservação da biodiversidade urbana
 
Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019
Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019
Apresentação PAISAGISMO E MATA ATLÂNTICA + Manifesto-Paisagismo e M A 2019
 
Folder da Sala Verde Inhotim
Folder da Sala Verde InhotimFolder da Sala Verde Inhotim
Folder da Sala Verde Inhotim
 
Artigo Unisanta
Artigo  UnisantaArtigo  Unisanta
Artigo Unisanta
 
Apresentação Ana
Apresentação AnaApresentação Ana
Apresentação Ana
 
Questionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunasQuestionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunas
 
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbanoRosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
Rosa azevedo conservação_da_biodiversidade_em_espaço_urbano
 
Ecodesign
EcodesignEcodesign
Ecodesign
 
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a BiodiversidadeURGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
 

Último

Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 

Último (20)

Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 

Biodiversidade em habitats urbanos

  • 1. UNIVERSIDADE ABERTA Biodiversidade e Habitats em Meio Urbano Mestrado em Cidadania Ambiental e Participação Biodiversidade, Geodiversidade e Conservação João Alves Docentes: Paula Nicolau Pedro Pereira 2018
  • 2.
  • 3. O JARDIM MEDIEVAL Incluso entre muros. A estrutura verde, cinzenta e azul em simbiose. GENERALIFE – GRANADA ESPANHA
  • 4.
  • 5. O JARDIM MEDIEVAL REPENSADO A abordagem moderna de um jardim medieval. Estrutura verde, cinzenta e azul. Castelo de Segovia Espanha
  • 6.
  • 7. O PARQUE URBANO No centro da grande metrópole. Trazer o campo para dentro da cidade. As áreas verdes urbanas têm uma influência importante no provisionamento de serviços ecossistémicos, reconhecidos alguns, desconhecidos outros, para além dos importantes efeitos na saúde e bem-estar. (Farinha- Marques, P. et al. (2011)) Hyde Park Londres
  • 8.
  • 9. IDÍLIO Espaço de encantamento no centro da cidade. As áreas verdes urbanas têm uma influência importante no provisionamento de serviços ecossistémicos, reconhecidos alguns, desconhecidos outros, para além dos importantes efeitos na saúde e bem- estar. (Farinha-Marques, P. et al. (2011)) St James’ park Londres
  • 10.
  • 11. FAUNA URBANA? As cidades são lugares com grande potencial para a conservação da biodiversidade e para a sua promoção. (Farinha-Marques, P. et al. (2011)) Hyde Park Londres
  • 12.
  • 13. GAIVOTAS EM ROMA Posar para o turista. O exemplo de como um campo castanho se torna uma estrutura verde (ruínas de uma cidade). À espera das migalhas deixadas por turistas. forum romano Roma
  • 14.
  • 15. CAMPO OU CIDADE? As “cuevas” são uma situação de biodiversidade, mas também de geodiversidade. Onde acaba o natural e começa o artificial? Sacromonte Granada - Espanha
  • 16.
  • 17. PROTECÇÃO DE HABITATS O aproveitamento do sistema de drenagem da cidade e a criação e proteção de habitats. Os canais fluviais são corredores ecológicos importantes por se desenvolverem entre o espaço urbanizado. (Farinha-Marques, P. et al. (2011)) Camley park Londres
  • 18.
  • 19. CIDADE JARDIMO conceito de cidade jardim revisitado para a recuperação de áreas destruídas por bombardeamentos. O parque no logradouro comum e o jardim no terraço. Na conferência da Convenção para a diversidade biológica (CBD), reunida em Bona, em 2008, foi proposta a criação de um indicador para medir a biodiversidade nas cidades (CBI) a que se deu o nome de Singapore Index, em reconhecimento do ministro de Singapura promotor da ideia. Este é um instrumento eficaz para que os governos das cidades possam avaliar o esforço feito na protecção e desenvolvimento da biodiversidade nas suas cidades (Chan, et.al. 2014) Barbican Londres
  • 20.
  • 21. JARDIM VERTICAL Criação de um habitat através do revestimento vegetal de uma empena, proporcionando uma fachada ventilada em benefício do edifício. Melhoria da estética da empena em área urbana descaracterizada. O planeamento deve ter em conta a relação entre fragmentação e biodiversidade. É importante que se mantenha uma quantidade considerável de habitats. Mesmo as pequenas zonas de habitats têm importância. (Farinha- Marques, P. et al. (2011)) Elephant and Castle Londres
  • 22.
  • 23. TRAZER O JARDIM PARA DENTRO Aproveitamento dos espaços abertos do edifício para a criação de jardins. Espaço urbano é uma área densamente povoada em superfícies extensivas impenetráveis, no sentido de se encontrarem num estado artificial de pavimentação mais ou menos impermeável. Esta simplificação dá-nos, contudo, a ideia do que são as características ambientais e ecológicas principais e essenciais de um sistema urbano. (Wu, J. 2014) Barcelona Espanha
  • 24.
  • 25. TRAZER O JARDIM PARA DENTRO Aproveitamento dos espaços abertos do edifício para a criação de jardins. Milão Itália
  • 26.
  • 27. A HORTA URBANA O jardim comestível no terraço com vista. Lisboa
  • 28.
  • 29. A HORTA URBANA Os legumes da horta biológica por cima da cozinha. Lisboa
  • 30.
  • 31. CRIANDO HABITATS Troca de serviços: faço-te a casa e em troca comes a lagarta da couve. Para sobremesa: mosquitos. Caldas da Rainha Portugal
  • 32.
  • 33. PESCA NA CIDADE À pesca bem no centro de uma grande metropole. Biodiversidade: a variedade entre os organismos vivos de qualquer origem incluindo, entre outras coisas, a terrestre, a marinha e outros ecossistemas aquáticos, e os complexos ecológicos de que eles fazem parte; isto inclui a diversidade dentro das espécies, entre espécies, entre espécies e ecossistemas. (Millennium Ecosystem Assessment (2005). ponte da Galata
  • 34.
  • 35. CORREDORES ECOLÓGICOS Um corredor verde entre o Tejo e os jardins da Gulbenkian. Para aliviar o problema da fragmentação de habitats causados pela urbanização, devem prever- se corredores ecológicos entre vários componentes. Corredores com estratégias diversificadas de forma a servir o maior número de grupos taxonómicos. (Farinha-Marques, P. et al. (2011)) parque Eduardo VII Lisboa
  • 36. BIBLIOGRAFIA • AZEVEDO, I.T.T. (2013). OS JARDINS DA CIDADE- DO JARDIM PRIVADO AOS ESPAÇOS VERDES ENQUANTO ELEMENTOS ESTRUTURANTES DO ESPAÇO URBANO. COIMBRA • CHAN, L., HILLEL, O., ELMQVIST, T., WERNER, P., HOLMAN, N., MADER, A. AND CALCATERRA, E., 2014. USER’S MANUAL ON THE SINGAPORE INDEX ON CITIES’ BIODIVERSITY (ALSO KNOWN AS THE CITY BIODIVERSITY INDEX). SINGAPORE: NATIONAL PARKS BOARD, SINGAPORE. • FARINHA-MARQUES, P. ET. AL. (2011)“URBAN BIODIVERSITY: A REVIEW OF CURRENT CONCEPTS AND CONTRIBUTION TO MULTIDISCIPLINARY APPROACHES” FCUP, PORTO. • MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT (2005) ECOSYSTEMS AND HUMAN WELL-BEING: BIODIVERSITY SYNTHESIS. WORLD RESOURCES INSTITUTE, WASHINGTON, D.C. • WU, JAINGUO (2014). “URBAN ECOLOGY AND SUSTAINABILITY: THE STATE OF THE SCIENCE AND FUTURE DIRECTIONS”. LANDSCAPE AND URBAN PLANNING 125. 209-221 – ELSEVIER B.V.