SlideShare uma empresa Scribd logo
Componentes da camada 1 do modelo OSI
1
Tudosbinformática.blogspot.com
Meios de transmissão guiados: cabos
Usam um condutor para transmitir o sinal até ao recetor.
Cabos de par entrelaçado com blindagem
Cabos de par entrelaçado sem blindagem
Fibra ótica
1
Meios de transmissão não guiados: Sem fios
Usam ondas de rádio para transmitir o sinal até ao recetor.
• Infravermelho
• Bluetooth
• Radio
• Satélite
• Antenas parabólicas
• Fichas
• Repetidores
2
Tudosbinformática.blogspot.com
Cabo entrelaçado sem blindagem
O cabo de par entrelaçado é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado do
outro e são isolados juntos dentro de uma cobertura externa.
Não há uma blindagem física no cabo UTP; ele obtém sua proteção do efeito de
cancelamento dos pares de fios trançados.
O cabo UTP baseiam-se unicamente no efeito de cancelamento para reduzir a absorção e a
radiação de energia elétrica.
3
Cabo entrelaçado com blindagem
Os cabos de pares entrelaçados blindados (STP) combinam as técnicas de blindagem e
cancelamento para proteger o cabo contra a degradação do sinal.
Os cabos STP são projetados para dois tipos de redes
 STP de 100 ohms
 Este tipo de cabo é Utilizado em Redes Ethernet, aumenta a resistência contra
interferência electromagnética.
 STP de 150 ohms
 Foi lançado pela IBM para as Redes Token-Ring.
 Utiliza uma técnica de blindagem redundante. Tanto é blindado, para reduzir a
interferência eletromagnética e a interferência de radiofrequência.
4
Tudosbinformática.blogspot.com
Fibra ótica
Uma fibra ótica é constituída de material dielétrico em forma cilíndrica, transparente e
flexível, de dimensões microscópicas.
Esta forma cilíndrica é composta por um núcleo envolto por uma camada de material
dieléctrico.
Cada um dos elementos possuem índices de refração diferentes, fazendo com que a luz
percorra o núcleo refletindo na fronteira.
A fibra ótica utiliza sinais de luz codificados para transmitir os dados, necessitando de um
conversor de sinais elétricos para sinais óticos, um transmissor, um recetor e um conversor
de sinais óticos para sinais elétricos.
É totalmente imune a interferências eletromagnéticas. 5
Infravermelho
Comunicações de curto alcance e serviços domésticos.
Propagação direcional e de curto alcance
Tecnologia barata
Não atravessa obstáculos sólidos (reflete), útil em dispositivos de segurança
Não pode ser utilizada ao ar livre por causa da interferência do sol.
6
Samsung Galaxy S4
Tudosbinformática.blogspot.com
Bluetooth
Comunicações de curto alcance e serviços domésticos.
Propagação direcional e de curto alcance.
Tecnologia barata.
Atravessa obstáculos sólidos, é útil em dispositivos de segurança e em uso doméstico.
Pode ser utilizada ao ar livre.
7
Rádio
Ondas de rádio têm comprimento de onda maior (e frequência menor) do que a radiação
infravermelha.
Elas são geradas naturalmente por objectos astronómicos também podem ser geradas para
rádio, televisão, radar e comunicação via satélite
As ondas de radio podem ser geradas por correntes eléctricas que oscilam rapidamente ou
seja correntes eléctricas de alta frequência em um condutor que contenha uma antena.
Atravessa obstáculos sólidos.
8
Sistemas de rádio AM e
FM.Tudosbinformática.blogspot.com
Satélite
Os satélites utilizados para telecomunicações ou transmissão de dados sob a forma digital
encontram-se situados em órbitas em torno do equador, a cerca de 30-40 Km da
superfície terrestre.
A comunicação com esses satélites implica antenas parabólicas, ou seja, dispositivos de
transmissão e recepção capazes de efectuar: - os uplinks: as emissões da Terra para o
satélite; - os downlinks: as recepções do satélite param a Terra.
As ondas de satélite são utilizadas em comunicações intercontinentais ou abrangendo
grandes distâncias geográficas, suportam uma largura de banda 500 MHz, embora
estejam sujeitas a atrasos devido à distância.
9
Antena
• Uma antena parabólica é uma antena refletora utilizada para a receção de sinais de
rádio e televisão.
• A função da antena parabólica é reflectir o sinal vindo do satélite, que vem em todas as
direções para o centro da antena onde está o captador (Conversor de Baixo Ruído) e
assim concentrando este sinal fraco num único ponto para se obter uma receção de
sinal aceitável.
• É necessário utilizar um descodificador elétrico, que descodifique esses sinais, e que
controle as faixas de frequências, o aparelho receptor de sinais é chamado de
descodificador de TV.
• Esses sinais são transmitidos por satélites que operam para esse tipo de antena.
10
Antena parabólica com conversor de sinalConversor de Baixo Ruído Conector tipo F
Fichas
As fichas são dispositivos que efectuam a ligação entre um ou mais pontos aonde se
necessita de comunicação de sinais (por exemplo, entre um computador e um periférico).
Existem vários tipos de conectores:
RCA -> (são utilizados entre tvs e consolas e placas de vídeo de computadores).
VGA -> (são utilizados para ligar computador a um monitor).
Cabo de rede -> (utilizado para ligar computadores a routers).
Conector tipo F -> (utilizado para ligar TVs a descodificadores de sinal).
Atualmente as fichas estão a serem substituídas pela tecnologia wireless.
11
Conector tipo FFicha RCA Ficha VGA Cabo de rede (RF45)
Repetidores (Hub)
O repetidor é um equipamento utilizado para interligação de redes idênticas e ampliar o
seu sinal wireless.
Um repetidor atua na camada física do Modelo OSI.
Ele recebe todos os pacotes da rede e os repete nas redes sem realizar qualquer tipo de
tratamento.
Não se deve usar muitos destes dispositivos em uma rede local, pois degeneram o sinal
no domínio digital e causam problemas de sincronismo entre as interfaces de rede.
12
Tudosbinformática.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEFCablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEF
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
Rede de Computadores - Cabo Coaxial
Rede de Computadores - Cabo CoaxialRede de Computadores - Cabo Coaxial
Rede de Computadores - Cabo Coaxial
Marcelo Carvalho
 
Arquitetura Cliente-Servidor
Arquitetura Cliente-ServidorArquitetura Cliente-Servidor
Arquitetura Cliente-Servidor
Israel Messias
 
Placas de rede
Placas de redePlacas de rede
Placas de rede
Patrícia Morais
 
VPN - O que é a VPN?
VPN - O que é a VPN?VPN - O que é a VPN?
VPN - O que é a VPN?
mateus rodrigues
 
Redes sem fios power point
Redes sem fios power pointRedes sem fios power point
Redes sem fios power point
André bogas
 
0770 Dispositivos e Periféricos
0770 Dispositivos e Periféricos 0770 Dispositivos e Periféricos
0770 Dispositivos e Periféricos
Ribeiro Lelia
 
Topologias Fisicas de rede
Topologias Fisicas de redeTopologias Fisicas de rede
Topologias Fisicas de rede
diogoaaf
 
Redes wireless
Redes wirelessRedes wireless
Redes wireless
Carla Jesus
 
aula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fio
aula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fioaula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fio
aula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fio
Marco Guimarães
 
Topologia em redes
Topologia em redesTopologia em redes
Topologia em redes
Yohana Alves
 
Meios sem fios
Meios sem fiosMeios sem fios
Meios sem fios
H P
 
Ficha de trabalho_12
Ficha de trabalho_12Ficha de trabalho_12
Ficha de trabalho_12
AnaRitaFerreiraPereira
 
Camada 2 do modelo OSI Funções
Camada 2 do modelo OSI FunçõesCamada 2 do modelo OSI Funções
Camada 2 do modelo OSI Funções
Gabriel Santos
 
Equipamentos de Rede
Equipamentos de RedeEquipamentos de Rede
Equipamentos de Rede
Ana Julia F Alves Ferreira
 
Hub switch repetidores
Hub switch repetidoresHub switch repetidores
Hub switch repetidores
Tiago Garcia
 
Topologias de rede atual
Topologias de rede   atualTopologias de rede   atual
Topologias de rede atual
Mayumi Passos Lopes
 
Modelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada FísicaModelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada Física
Fernando Pereira
 
Redes de comunicação - TGPSI
Redes de comunicação - TGPSIRedes de comunicação - TGPSI
Redes de comunicação - TGPSI
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
Redes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamentoRedes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamento
Mauro Pereira
 

Mais procurados (20)

Cablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEFCablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEF
 
Rede de Computadores - Cabo Coaxial
Rede de Computadores - Cabo CoaxialRede de Computadores - Cabo Coaxial
Rede de Computadores - Cabo Coaxial
 
Arquitetura Cliente-Servidor
Arquitetura Cliente-ServidorArquitetura Cliente-Servidor
Arquitetura Cliente-Servidor
 
Placas de rede
Placas de redePlacas de rede
Placas de rede
 
VPN - O que é a VPN?
VPN - O que é a VPN?VPN - O que é a VPN?
VPN - O que é a VPN?
 
Redes sem fios power point
Redes sem fios power pointRedes sem fios power point
Redes sem fios power point
 
0770 Dispositivos e Periféricos
0770 Dispositivos e Periféricos 0770 Dispositivos e Periféricos
0770 Dispositivos e Periféricos
 
Topologias Fisicas de rede
Topologias Fisicas de redeTopologias Fisicas de rede
Topologias Fisicas de rede
 
Redes wireless
Redes wirelessRedes wireless
Redes wireless
 
aula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fio
aula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fioaula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fio
aula6-equipamentos-de-redes-redes-sem-fio
 
Topologia em redes
Topologia em redesTopologia em redes
Topologia em redes
 
Meios sem fios
Meios sem fiosMeios sem fios
Meios sem fios
 
Ficha de trabalho_12
Ficha de trabalho_12Ficha de trabalho_12
Ficha de trabalho_12
 
Camada 2 do modelo OSI Funções
Camada 2 do modelo OSI FunçõesCamada 2 do modelo OSI Funções
Camada 2 do modelo OSI Funções
 
Equipamentos de Rede
Equipamentos de RedeEquipamentos de Rede
Equipamentos de Rede
 
Hub switch repetidores
Hub switch repetidoresHub switch repetidores
Hub switch repetidores
 
Topologias de rede atual
Topologias de rede   atualTopologias de rede   atual
Topologias de rede atual
 
Modelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada FísicaModelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada Física
 
Redes de comunicação - TGPSI
Redes de comunicação - TGPSIRedes de comunicação - TGPSI
Redes de comunicação - TGPSI
 
Redes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamentoRedes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamento
 

Destaque

Modelo OSI - Camada Física
Modelo OSI - Camada FísicaModelo OSI - Camada Física
Modelo OSI - Camada Física
Walyson Vëras
 
Redes - Camada Fisica
Redes - Camada FisicaRedes - Camada Fisica
Redes - Camada Fisica
Luiz Arthur
 
Modelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeModelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de Rede
Walyson Vëras
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
redesinforma
 
Modelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de EnlaceModelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de Enlace
Walyson Vëras
 
Modelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de TransporteModelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de Transporte
Walyson Vëras
 
Aula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redesAula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redes
Nilson Mori
 
Aula fisica 1
Aula fisica 1Aula fisica 1
Aula fisica 1
Marcio Ferreira
 
Sessão do Modelo OSI-Camada 5
Sessão do Modelo OSI-Camada 5Sessão do Modelo OSI-Camada 5
Sessão do Modelo OSI-Camada 5
Hélder Batista
 
Modelo OSI
Modelo OSIModelo OSI
Modelo OSI
Ricardo Batista
 
Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace
Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de EnlaceRedes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace
Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace
Wellington Oliveira
 
Aula03 camada física - meios de transmissão
Aula03  camada física - meios de transmissãoAula03  camada física - meios de transmissão
Aula03 camada física - meios de transmissão
Carlos Veiga
 
Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.
Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.
Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.
Filipo Mór
 
Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2
Djayllton Moraes
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
Jorge Jiménez
 
O modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadasO modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadas
Jailson Torquato
 
Aula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissãoAula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissão
Nilson Mori
 
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSIIcc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
nogueirinha
 
Administracao Redes Computadores Modelo OSI
Administracao Redes Computadores Modelo OSIAdministracao Redes Computadores Modelo OSI
Administracao Redes Computadores Modelo OSI
Suliane Carneiro
 
Cabo Coaxial e Par Trançado
Cabo Coaxial e Par TrançadoCabo Coaxial e Par Trançado
Cabo Coaxial e Par Trançado
Mauricio Volkweis Astiazara
 

Destaque (20)

Modelo OSI - Camada Física
Modelo OSI - Camada FísicaModelo OSI - Camada Física
Modelo OSI - Camada Física
 
Redes - Camada Fisica
Redes - Camada FisicaRedes - Camada Fisica
Redes - Camada Fisica
 
Modelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeModelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de Rede
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
Modelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de EnlaceModelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de Enlace
 
Modelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de TransporteModelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de Transporte
 
Aula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redesAula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redes
 
Aula fisica 1
Aula fisica 1Aula fisica 1
Aula fisica 1
 
Sessão do Modelo OSI-Camada 5
Sessão do Modelo OSI-Camada 5Sessão do Modelo OSI-Camada 5
Sessão do Modelo OSI-Camada 5
 
Modelo OSI
Modelo OSIModelo OSI
Modelo OSI
 
Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace
Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de EnlaceRedes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace
Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace
 
Aula03 camada física - meios de transmissão
Aula03  camada física - meios de transmissãoAula03  camada física - meios de transmissão
Aula03 camada física - meios de transmissão
 
Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.
Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.
Aula 4 - Redes de Computadores A - Camadas Modelos TCP/IP e OSI. Camada Física.
 
Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
O modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadasO modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadas
 
Aula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissãoAula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissão
 
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSIIcc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
 
Administracao Redes Computadores Modelo OSI
Administracao Redes Computadores Modelo OSIAdministracao Redes Computadores Modelo OSI
Administracao Redes Computadores Modelo OSI
 
Cabo Coaxial e Par Trançado
Cabo Coaxial e Par TrançadoCabo Coaxial e Par Trançado
Cabo Coaxial e Par Trançado
 

Semelhante a Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação

Rede sem fio 2.ppt
Rede sem fio 2.pptRede sem fio 2.ppt
Rede sem fio 2.ppt
JoberthSilva
 
Formação TDT
Formação TDTFormação TDT
Formação TDT
Fernando Reis
 
Meios físicos AC
Meios físicos ACMeios físicos AC
Meios físicos AC
shecklone
 
Cabos de rede
Cabos de redeCabos de rede
Cabos de rede
Rui Ferreira
 
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 TanenbaumRedes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Wellington Oliveira
 
Mini Curso RFID Módulo I - Dr. Jung
Mini Curso RFID  Módulo I - Dr. JungMini Curso RFID  Módulo I - Dr. Jung
Mini Curso RFID Módulo I - Dr. Jung
Carlos Fernando Jung
 
Redes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdf
Redes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdfRedes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdf
Redes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdf
anamatos271406
 
Cabeamento topologia
Cabeamento topologiaCabeamento topologia
Cabeamento topologia
redesinforma
 
Cabo coaxial.pptx
Cabo coaxial.pptxCabo coaxial.pptx
Cabo coaxial.pptx
DaniraVicente
 
Modulo4 1º trabalho
Modulo4 1º trabalhoModulo4 1º trabalho
Modulo4 1º trabalho
Sandeep Singh
 
Fundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadoresFundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadores
diogomendes99
 
Fibras ópticas
Fibras ópticasFibras ópticas
Fibras ópticas
Thalles Anderson
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
Odair Fernandes
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
elliasaguiar
 
Meios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissãoMeios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissão
Thiago Barros, PSM
 
Arquitectura de computadores
Arquitectura de computadoresArquitectura de computadores
Arquitectura de computadores
Gustavo Fernandes
 
rede lan
rede lanrede lan
rede lan
geone85
 
Alfacomp e Altus 2010
Alfacomp e Altus 2010Alfacomp e Altus 2010
Meios de transmissão
Meios de transmissãoMeios de transmissão
Meios de transmissão
Paulo Sergio
 
Cabos de rede
Cabos de redeCabos de rede
Cabos de rede
Rui Ferreira
 

Semelhante a Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação (20)

Rede sem fio 2.ppt
Rede sem fio 2.pptRede sem fio 2.ppt
Rede sem fio 2.ppt
 
Formação TDT
Formação TDTFormação TDT
Formação TDT
 
Meios físicos AC
Meios físicos ACMeios físicos AC
Meios físicos AC
 
Cabos de rede
Cabos de redeCabos de rede
Cabos de rede
 
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 TanenbaumRedes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
 
Mini Curso RFID Módulo I - Dr. Jung
Mini Curso RFID  Módulo I - Dr. JungMini Curso RFID  Módulo I - Dr. Jung
Mini Curso RFID Módulo I - Dr. Jung
 
Redes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdf
Redes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdfRedes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdf
Redes de Computadores-equipamentospassivos - sem fios.pdf
 
Cabeamento topologia
Cabeamento topologiaCabeamento topologia
Cabeamento topologia
 
Cabo coaxial.pptx
Cabo coaxial.pptxCabo coaxial.pptx
Cabo coaxial.pptx
 
Modulo4 1º trabalho
Modulo4 1º trabalhoModulo4 1º trabalho
Modulo4 1º trabalho
 
Fundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadoresFundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadores
 
Fibras ópticas
Fibras ópticasFibras ópticas
Fibras ópticas
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
 
Meios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissãoMeios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissão
 
Arquitectura de computadores
Arquitectura de computadoresArquitectura de computadores
Arquitectura de computadores
 
rede lan
rede lanrede lan
rede lan
 
Alfacomp e Altus 2010
Alfacomp e Altus 2010Alfacomp e Altus 2010
Alfacomp e Altus 2010
 
Meios de transmissão
Meios de transmissãoMeios de transmissão
Meios de transmissão
 
Cabos de rede
Cabos de redeCabos de rede
Cabos de rede
 

Mais de Tudosbinformatica .blogspot.com

Evolução_dos_sistemas_operativos_open_source
Evolução_dos_sistemas_operativos_open_sourceEvolução_dos_sistemas_operativos_open_source
Evolução_dos_sistemas_operativos_open_source
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidoresVantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Tipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RC
Tipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RCTipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RC
Tipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RC
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Matéria sobre criação de páginas Web
Matéria sobre criação de páginas WebMatéria sobre criação de páginas Web
Matéria sobre criação de páginas Web
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Materia sobre Microsoft excel
Materia sobre Microsoft excelMateria sobre Microsoft excel
Materia sobre Microsoft excel
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Alguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQL
Alguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQLAlguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQL
Alguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQL
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Configuração do Windows
Configuração do WindowsConfiguração do Windows
Configuração do Windows
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Espetro eletromágnético
Espetro eletromágnéticoEspetro eletromágnético
Espetro eletromágnético
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Requisitos de sistemas Operativos Windows
Requisitos de sistemas Operativos WindowsRequisitos de sistemas Operativos Windows
Requisitos de sistemas Operativos Windows
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...
A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...
A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...
Tudosbinformatica .blogspot.com
 

Mais de Tudosbinformatica .blogspot.com (10)

Evolução_dos_sistemas_operativos_open_source
Evolução_dos_sistemas_operativos_open_sourceEvolução_dos_sistemas_operativos_open_source
Evolução_dos_sistemas_operativos_open_source
 
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidoresVantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
 
Tipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RC
Tipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RCTipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RC
Tipos de fichas e tipos de comunicação sem fios- RC
 
Matéria sobre criação de páginas Web
Matéria sobre criação de páginas WebMatéria sobre criação de páginas Web
Matéria sobre criação de páginas Web
 
Materia sobre Microsoft excel
Materia sobre Microsoft excelMateria sobre Microsoft excel
Materia sobre Microsoft excel
 
Alguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQL
Alguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQLAlguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQL
Alguns comandos tais como Atribuir e revogar privilégios em SQL
 
Configuração do Windows
Configuração do WindowsConfiguração do Windows
Configuração do Windows
 
Espetro eletromágnético
Espetro eletromágnéticoEspetro eletromágnético
Espetro eletromágnético
 
Requisitos de sistemas Operativos Windows
Requisitos de sistemas Operativos WindowsRequisitos de sistemas Operativos Windows
Requisitos de sistemas Operativos Windows
 
A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...
A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...
A evolução dos Sistemas Operativos, desde os sistemas operativos Consola até ...
 

Último

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação

  • 1. Componentes da camada 1 do modelo OSI 1 Tudosbinformática.blogspot.com
  • 2. Meios de transmissão guiados: cabos Usam um condutor para transmitir o sinal até ao recetor. Cabos de par entrelaçado com blindagem Cabos de par entrelaçado sem blindagem Fibra ótica 1
  • 3. Meios de transmissão não guiados: Sem fios Usam ondas de rádio para transmitir o sinal até ao recetor. • Infravermelho • Bluetooth • Radio • Satélite • Antenas parabólicas • Fichas • Repetidores 2 Tudosbinformática.blogspot.com
  • 4. Cabo entrelaçado sem blindagem O cabo de par entrelaçado é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado do outro e são isolados juntos dentro de uma cobertura externa. Não há uma blindagem física no cabo UTP; ele obtém sua proteção do efeito de cancelamento dos pares de fios trançados. O cabo UTP baseiam-se unicamente no efeito de cancelamento para reduzir a absorção e a radiação de energia elétrica. 3
  • 5. Cabo entrelaçado com blindagem Os cabos de pares entrelaçados blindados (STP) combinam as técnicas de blindagem e cancelamento para proteger o cabo contra a degradação do sinal. Os cabos STP são projetados para dois tipos de redes  STP de 100 ohms  Este tipo de cabo é Utilizado em Redes Ethernet, aumenta a resistência contra interferência electromagnética.  STP de 150 ohms  Foi lançado pela IBM para as Redes Token-Ring.  Utiliza uma técnica de blindagem redundante. Tanto é blindado, para reduzir a interferência eletromagnética e a interferência de radiofrequência. 4 Tudosbinformática.blogspot.com
  • 6. Fibra ótica Uma fibra ótica é constituída de material dielétrico em forma cilíndrica, transparente e flexível, de dimensões microscópicas. Esta forma cilíndrica é composta por um núcleo envolto por uma camada de material dieléctrico. Cada um dos elementos possuem índices de refração diferentes, fazendo com que a luz percorra o núcleo refletindo na fronteira. A fibra ótica utiliza sinais de luz codificados para transmitir os dados, necessitando de um conversor de sinais elétricos para sinais óticos, um transmissor, um recetor e um conversor de sinais óticos para sinais elétricos. É totalmente imune a interferências eletromagnéticas. 5
  • 7. Infravermelho Comunicações de curto alcance e serviços domésticos. Propagação direcional e de curto alcance Tecnologia barata Não atravessa obstáculos sólidos (reflete), útil em dispositivos de segurança Não pode ser utilizada ao ar livre por causa da interferência do sol. 6 Samsung Galaxy S4 Tudosbinformática.blogspot.com
  • 8. Bluetooth Comunicações de curto alcance e serviços domésticos. Propagação direcional e de curto alcance. Tecnologia barata. Atravessa obstáculos sólidos, é útil em dispositivos de segurança e em uso doméstico. Pode ser utilizada ao ar livre. 7
  • 9. Rádio Ondas de rádio têm comprimento de onda maior (e frequência menor) do que a radiação infravermelha. Elas são geradas naturalmente por objectos astronómicos também podem ser geradas para rádio, televisão, radar e comunicação via satélite As ondas de radio podem ser geradas por correntes eléctricas que oscilam rapidamente ou seja correntes eléctricas de alta frequência em um condutor que contenha uma antena. Atravessa obstáculos sólidos. 8 Sistemas de rádio AM e FM.Tudosbinformática.blogspot.com
  • 10. Satélite Os satélites utilizados para telecomunicações ou transmissão de dados sob a forma digital encontram-se situados em órbitas em torno do equador, a cerca de 30-40 Km da superfície terrestre. A comunicação com esses satélites implica antenas parabólicas, ou seja, dispositivos de transmissão e recepção capazes de efectuar: - os uplinks: as emissões da Terra para o satélite; - os downlinks: as recepções do satélite param a Terra. As ondas de satélite são utilizadas em comunicações intercontinentais ou abrangendo grandes distâncias geográficas, suportam uma largura de banda 500 MHz, embora estejam sujeitas a atrasos devido à distância. 9
  • 11. Antena • Uma antena parabólica é uma antena refletora utilizada para a receção de sinais de rádio e televisão. • A função da antena parabólica é reflectir o sinal vindo do satélite, que vem em todas as direções para o centro da antena onde está o captador (Conversor de Baixo Ruído) e assim concentrando este sinal fraco num único ponto para se obter uma receção de sinal aceitável. • É necessário utilizar um descodificador elétrico, que descodifique esses sinais, e que controle as faixas de frequências, o aparelho receptor de sinais é chamado de descodificador de TV. • Esses sinais são transmitidos por satélites que operam para esse tipo de antena. 10 Antena parabólica com conversor de sinalConversor de Baixo Ruído Conector tipo F
  • 12. Fichas As fichas são dispositivos que efectuam a ligação entre um ou mais pontos aonde se necessita de comunicação de sinais (por exemplo, entre um computador e um periférico). Existem vários tipos de conectores: RCA -> (são utilizados entre tvs e consolas e placas de vídeo de computadores). VGA -> (são utilizados para ligar computador a um monitor). Cabo de rede -> (utilizado para ligar computadores a routers). Conector tipo F -> (utilizado para ligar TVs a descodificadores de sinal). Atualmente as fichas estão a serem substituídas pela tecnologia wireless. 11 Conector tipo FFicha RCA Ficha VGA Cabo de rede (RF45)
  • 13. Repetidores (Hub) O repetidor é um equipamento utilizado para interligação de redes idênticas e ampliar o seu sinal wireless. Um repetidor atua na camada física do Modelo OSI. Ele recebe todos os pacotes da rede e os repete nas redes sem realizar qualquer tipo de tratamento. Não se deve usar muitos destes dispositivos em uma rede local, pois degeneram o sinal no domínio digital e causam problemas de sincronismo entre as interfaces de rede. 12 Tudosbinformática.blogspot.com