SlideShare uma empresa Scribd logo
Camada de Rede
Conceito
A camada de rede é responsável por endereçar e
permitir a transferência de dados da origem
até o destino de uma comunicação por meio
das diversas redes que podem existir nesse
caminho.
Conceito
Nos modelos de referência definidos para a
comunicação entre equipamentos há uma
camada primordial para o perfeito
funcionamento de comunicações por meios
das redes, que é a camada de rede.
Conceito
Essa camada possui quatro processos básicos
bem definidos:
• Endereçamento: é o processo de definir
endereços para os dispositivos existentes em uma
rede que permite a comunicação de dados.
• Encapsulamento: é o processo de empacotar,
moldar, segmentar o fluxo de dados a ser transmitido
pela rede dentro do PDU do protocolo da camada de
rede utilizado.
Conceito
Essa camada possui quatro processos básicos
bem definidos:
• Roteamento: é o processo que consiste na tarefa
de diferenciar estes pacotes montados no processo
de encapsulamento, por meio da rede de dados.
• Desencapsulamento: é o processo de
desempacotar, retirar o conteúdo de dados
constante no pacote recebido e entregar a camada
superior do modelo de referência OSI(Transporte).
Protocolos
Protocolos implementados para atender as
funções básicas desta camada:
• IPv4
• IPv6
• IPX
• Appletalk
Protocolos
Protocolos que tem a função de auxiliar o
protocolo principal:
• ICMP
• ARP
IPv4
É o protocolo mais utilizado atualmente, e que
faz a maior rede de comunicação existente
hoje(internet) funcionar e permitir todas as
facilidades de roteamento e endereçamento
necessárias.
IPv4
Uma das grandes característica deste protocolo
é permitir a sua utilização em qualquer tipo de
rede física, permitindo com isso, uma
interoperabilidade perfeita entre as diversas
tecnologias.
Pacote IP
Também chamado de datagrama é a unidade
básica de transferência da camada de rede. É ele
que define o layout dos pacotes a serem
transferidos.
Dois componentes básicos:
CABEÇALHO DADOS
Pacote IP
• Cabeçalho: é o conjunto de campos que
definem diversas propriedades do pacote.
• Dados: é o conjunto de dados recebidos da
camada superior para a de rede, no caso, o
segmento da camada de transporte.
Pacote IP
O cabeçalho é composto por diversos campos:
• Versão
• Tamheader: tamanho do cabeçalho 32bits(4
bytes).
• Tipo de Serviço: indicação da qualidade do
serviço(8 bits).
• Tampacote: contém o tamanho do pacote em
quantidade de octetos(bytes). Máximo(65.535
bits)
Pacote IP
O cabeçalho é composto por diversos campos:
• Identificação: é o campo preenchido pela
origem do pacote que o identifica.
• Flags: campo que identifica se o pacote pode
ser fragmentado no caminho até o destino e
também se já ocorreu fragmentação. (3 bits)
Pacote IP
O cabeçalho é composto por diversos campos:
• Deslocamento: caso tenha ocorrido
fragmentação, este campo indica o
deslocamento dos dados do pacote em
relação ao campo de dados do pacote
original.(1 byte)
• TTL: representar a quantidade de saltos por
onde um pacote pode trafegar.
Pacote IP
O cabeçalho é composto por diversos campos:
• Protocolo: indica para qual protocolo da
camada superior a camada de rede deve
entregar o conteúdo do pacote.
• Checksum do cabeçalho: campo calculado e
checado para cada salto que o pacote passa
na rede.
Pacote IP
O cabeçalho é composto por diversos campos:
• Endereço da origem:(32bits)
• Endereço de destino:(32bits)
• Opções de pacote IP: campo opcional, mas
requerido para algumas implementações.
• Preenchimento: é o campo para preencher o
cabeçalho mantendo sempre o alinhamento
do mesmo em 32bits.
Endereçamento IPv4
As redes encontram-se quase que todas
interligadas e consistem normalmente em uma
quantidade enorme de hosts e equipamentos de
redes. O melhor exemplo desta integração e a
própria internet.
Endereçamento IPv4
32 bits divididos em 4 octetos de 8 bits 4 mas
sendo representados em formato decimal
chamado notação decimal.
Classe de endereços IP
Os endereços IPs foram separados por classes
criadas(A, B, C, D e E), acomodando todo os IPs
possíveis.
A B C: Usadas comercialmente na atribuição de
endereços IPs aos dispositivos de uma rede.
D: Endereçamento multicast.
E: para fins experimentais pela IANA.
Endereços públicos e endereços privados.
CLASSE INTERVALO DE ENDEREÇOS INTERNOS
RFC 1918
A 10.0.0.0 até 10.255.255.255
B 172.16.0 até 172.31.255.255
C 192.168.0.0 até 192.168.255.255
IPv6
Com a evolução das redes dos novos
dispositivos móveis das populações de todos os
países tendo á acesso a internet houve a
necessidade de muitos endereços de redes para
permitir o endereçamento de todos esses
equipamentos.
IPv6
O endereçamento IPv4 em uso em todas as
rede, não foi projetado para suportar toda essa
necessidade de endereçamento tornando-se
esse um dos principais motivos do
desenvolvimento de outro protocolo.
IPv6
Foi criado o IPv6 com as seguintes
características:
• Maior espaço de endereçamento;
• Mobilidade;
• Segurança;
• Auto configuração.
O pacote IPv6
Também chamado de datagrama é composto
por duas partes: o cabeçalho e os dados. Um das
grandes diferenças entre as versões do
protocolo IP é o cabeçalho do pacote.
O pacote IPv6
Campos do pacote IPv6
• Versão
• Classe tráfego: indica prioridade deste pacote.
• Identificador de fluxo: QoS.
• Tamanho dos dados: informa o tamanho da
parte de dados do pacote.
O pacote IPv6
Campos do pacote IPv6:
Próximo Header: aponta o próximo header do
Ipv6.
Limite de saltos: limita a quantidade de
dispositivos que roteiam os pacotes por onde
este pacote pode passar.
Endereço de origem;
Endereço de destino;
Endereçamento IPv6
A representação do endereço é feita por meio
do agrupamento de 16 em 16 bits separados por
“:”.
Estes grupos de 16 bits são representados
utilizando a notação hexadecimal sendo que
cada digito hexadecimal representa 4 bits
separados.
Endereçamento IPv6
O endereçamento Ipv6 especifica 3 tipos de
endereços possíveis:
• Unicast;
• Anycast;
• Multicast.
Endereçamento IPv6
Unicast
Endereça apenas uma interface, ou seja, não há
mais de uma interface “respondendo” ao
mesmo endereço.
Endereçamento IPv6
Anycast
Endereço um conjunto de interfaces de
múltiplos dispositivos, mas, um pacote
endereçado a um endereço anycast só será
entregue para um dos elementos deste grupo.
Endereçamento IPv6
Multicast
Endereça um conjunto de interfaces, a grande
diferença é que o pacote endereçado para um
endereço multicast é entregue para todas as
interfaces.
ICMP
É um protocolo que também opera na camada 3
do modelo OSI, porém não é utilizado para a
transmissão de dados, mas sim, como protocolo
de controle, auxiliando o perfeito
funcionamento do protocolo IP.
ICMP
ICMP tem como funcionalidade permitir que
roteadores interligados em redes possam
informar erros ou problemas inesperados
ocorridos durante a transmissão de pacotes.
ARP
A RFC 826 apresenta o protocolo ARP que
implementa uma funcionalidade que permite
aos equipamentos na rede conseguirem mapear
endereços lógico e físico.
ARP
A RFC 826 apresenta o protocolo ARP que
implementa uma funcionalidade que permite
aos equipamentos na rede conseguirem mapear
endereços lógico e físico.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

02 algoritmo
02   algoritmo02   algoritmo
02 algoritmo
Roney Sousa
 
Endereçamento IPV4
Endereçamento IPV4Endereçamento IPV4
Dispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e PassivosDispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e Passivos
Rikelmo19
 
Modelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de TransporteModelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de Transporte
Walyson Vëras
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
Jakson Silva
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01
thomasdacosta
 
Redes de-computadores-tipos-de-redes
Redes de-computadores-tipos-de-redesRedes de-computadores-tipos-de-redes
Redes de-computadores-tipos-de-redes
Leonardo Bruno
 
Capítulo 2 modelos de redes
Capítulo 2   modelos de redesCapítulo 2   modelos de redes
Capítulo 2 modelos de redes
Faculdade Mater Christi
 
Diferença osi tcp ip
Diferença osi tcp ipDiferença osi tcp ip
Diferença osi tcp ip
Justino Cassul Miranda
 
Redes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitosRedes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitos
Mauro Pereira
 
Modelo de camadas TCP/IP
Modelo de camadas TCP/IPModelo de camadas TCP/IP
Modelo de camadas TCP/IP
Evandro Júnior
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Elaine Cecília Gatto
 
Topologia de Redes
Topologia de RedesTopologia de Redes
Topologia de Redes
Breno Damasceno
 
Endereços IP´s
Endereços IP´sEndereços IP´s
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresIntrodução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Wellington Oliveira
 
Introdução à Arquitetura de Computadores
Introdução à Arquitetura de ComputadoresIntrodução à Arquitetura de Computadores
Introdução à Arquitetura de Computadores
Mauro Pereira
 
Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02
thomasdacosta
 
Diferenças entre IPV4 e IPV6
Diferenças entre IPV4 e IPV6Diferenças entre IPV4 e IPV6
Diferenças entre IPV4 e IPV6
José Alyson
 
Noções de redes de computadores
Noções de redes de computadoresNoções de redes de computadores
Noções de redes de computadores
Filipe Flores
 
Comunicação de dados
Comunicação de dadosComunicação de dados
Comunicação de dados
Marioalmeida_10
 

Mais procurados (20)

02 algoritmo
02   algoritmo02   algoritmo
02 algoritmo
 
Endereçamento IPV4
Endereçamento IPV4Endereçamento IPV4
Endereçamento IPV4
 
Dispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e PassivosDispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e Passivos
 
Modelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de TransporteModelo OSI - Camada de Transporte
Modelo OSI - Camada de Transporte
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01
 
Redes de-computadores-tipos-de-redes
Redes de-computadores-tipos-de-redesRedes de-computadores-tipos-de-redes
Redes de-computadores-tipos-de-redes
 
Capítulo 2 modelos de redes
Capítulo 2   modelos de redesCapítulo 2   modelos de redes
Capítulo 2 modelos de redes
 
Diferença osi tcp ip
Diferença osi tcp ipDiferença osi tcp ip
Diferença osi tcp ip
 
Redes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitosRedes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitos
 
Modelo de camadas TCP/IP
Modelo de camadas TCP/IPModelo de camadas TCP/IP
Modelo de camadas TCP/IP
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Topologia de Redes
Topologia de RedesTopologia de Redes
Topologia de Redes
 
Endereços IP´s
Endereços IP´sEndereços IP´s
Endereços IP´s
 
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresIntrodução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
 
Introdução à Arquitetura de Computadores
Introdução à Arquitetura de ComputadoresIntrodução à Arquitetura de Computadores
Introdução à Arquitetura de Computadores
 
Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02
 
Diferenças entre IPV4 e IPV6
Diferenças entre IPV4 e IPV6Diferenças entre IPV4 e IPV6
Diferenças entre IPV4 e IPV6
 
Noções de redes de computadores
Noções de redes de computadoresNoções de redes de computadores
Noções de redes de computadores
 
Comunicação de dados
Comunicação de dadosComunicação de dados
Comunicação de dados
 

Destaque

Modelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de EnlaceModelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de Enlace
Walyson Vëras
 
Redes de Computadores " Camada de Enlace"
Redes de Computadores " Camada de Enlace"Redes de Computadores " Camada de Enlace"
Redes de Computadores " Camada de Enlace"
Reinaldo Barbosa
 
Planck E A Radiacao Do Corpo Negro
Planck E A Radiacao Do Corpo NegroPlanck E A Radiacao Do Corpo Negro
Planck E A Radiacao Do Corpo Negro
Cristiane Tavolaro
 
Luz
LuzLuz
Radiação não ionizante
Radiação não ionizanteRadiação não ionizante
Radiação não ionizante
elainebassi
 
Radiação de Corpo Negro
Radiação de Corpo NegroRadiação de Corpo Negro
Radiação de Corpo Negro
Pibid Física
 
Abnt referências
Abnt referênciasAbnt referências
Abnt referências
familiaestagio
 
Aula 5 - Introdução à Quântica
Aula 5 -  Introdução à QuânticaAula 5 -  Introdução à Quântica
Aula 5 - Introdução à Quântica
Newton Silva
 
Aula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino Médio
Aula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino MédioAula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino Médio
Aula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino Médio
Newton Silva
 
A Luz Powerpoint
A Luz PowerpointA Luz Powerpoint
A Luz Powerpoint
8ºC
 
Os Astros
Os AstrosOs Astros
Os Astros
nostromo1
 
Redes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISO
Redes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISORedes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISO
Redes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISO
Ministério Público da Paraíba
 
Luz e Cor
Luz e CorLuz e Cor
Luz e Cor
Piedade Alves
 
Como Fazer Bibliografia E Nota De Rodapé
Como Fazer Bibliografia E Nota De RodapéComo Fazer Bibliografia E Nota De Rodapé
Como Fazer Bibliografia E Nota De Rodapé
Catedral de Adoração
 
A Luz
A LuzA Luz
A Luz
8ºC
 
Luz e fontes de luz - Resumo
Luz e fontes de luz - ResumoLuz e fontes de luz - Resumo
Luz e fontes de luz - Resumo
António Gonçalves
 
Como Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências BibliográficasComo Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências Bibliográficas
bela610
 
Aula básica sobre as cores
Aula básica sobre as coresAula básica sobre as cores
Aula básica sobre as cores
Céu Barros
 
Velocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicasVelocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicas
Piedade Alves
 
A Cor Power Point
 A Cor Power Point A Cor Power Point
A Cor Power Point
fernandomanelnunes
 

Destaque (20)

Modelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de EnlaceModelo OSI - Camada de Enlace
Modelo OSI - Camada de Enlace
 
Redes de Computadores " Camada de Enlace"
Redes de Computadores " Camada de Enlace"Redes de Computadores " Camada de Enlace"
Redes de Computadores " Camada de Enlace"
 
Planck E A Radiacao Do Corpo Negro
Planck E A Radiacao Do Corpo NegroPlanck E A Radiacao Do Corpo Negro
Planck E A Radiacao Do Corpo Negro
 
Luz
LuzLuz
Luz
 
Radiação não ionizante
Radiação não ionizanteRadiação não ionizante
Radiação não ionizante
 
Radiação de Corpo Negro
Radiação de Corpo NegroRadiação de Corpo Negro
Radiação de Corpo Negro
 
Abnt referências
Abnt referênciasAbnt referências
Abnt referências
 
Aula 5 - Introdução à Quântica
Aula 5 -  Introdução à QuânticaAula 5 -  Introdução à Quântica
Aula 5 - Introdução à Quântica
 
Aula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino Médio
Aula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino MédioAula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino Médio
Aula 7 - Uma Aula de Quântica no Ensino Médio
 
A Luz Powerpoint
A Luz PowerpointA Luz Powerpoint
A Luz Powerpoint
 
Os Astros
Os AstrosOs Astros
Os Astros
 
Redes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISO
Redes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISORedes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISO
Redes de Computadores - Modelo de Referência OSI/ISO
 
Luz e Cor
Luz e CorLuz e Cor
Luz e Cor
 
Como Fazer Bibliografia E Nota De Rodapé
Como Fazer Bibliografia E Nota De RodapéComo Fazer Bibliografia E Nota De Rodapé
Como Fazer Bibliografia E Nota De Rodapé
 
A Luz
A LuzA Luz
A Luz
 
Luz e fontes de luz - Resumo
Luz e fontes de luz - ResumoLuz e fontes de luz - Resumo
Luz e fontes de luz - Resumo
 
Como Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências BibliográficasComo Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências Bibliográficas
 
Aula básica sobre as cores
Aula básica sobre as coresAula básica sobre as cores
Aula básica sobre as cores
 
Velocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicasVelocidade das reações químicas
Velocidade das reações químicas
 
A Cor Power Point
 A Cor Power Point A Cor Power Point
A Cor Power Point
 

Semelhante a Modelo OSI - Camada de Rede

Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptxAula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
DELYDASILVALIMANETO
 
Capítulo 20 camada de rede - internet protocol
Capítulo 20   camada de rede - internet protocolCapítulo 20   camada de rede - internet protocol
Capítulo 20 camada de rede - internet protocol
Faculdade Mater Christi
 
Redes sem FIO
Redes sem FIORedes sem FIO
Redes sem FIO
Fagner Mota
 
Aula 10 - Endereçamento IP.pptx
Aula 10 - Endereçamento IP.pptxAula 10 - Endereçamento IP.pptx
Aula 10 - Endereçamento IP.pptx
DELYDASILVALIMANETO
 
I pv6
I pv6I pv6
Palestra 2º Café com Software Livre - Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?!
Palestra 2º Café com Software Livre -  Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?! Palestra 2º Café com Software Livre -  Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?!
Palestra 2º Café com Software Livre - Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?!
blusolsl
 
Conteúdo de IPV6
Conteúdo de IPV6Conteúdo de IPV6
Conteúdo de IPV6
Erikis Rodrigues
 
Jogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadores
Jogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadoresJogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadores
Jogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadores
Fernando Vieira da Silva
 
IPv6
IPv6IPv6
I pv6
I pv6I pv6
Apresentação i pv6
Apresentação i pv6Apresentação i pv6
Apresentação i pv6
PeslPinguim
 
rde aula 4.pdf
rde aula 4.pdfrde aula 4.pdf
rde aula 4.pdf
AntnioBandeira3
 
Redes I -7.Introdução ao TCP/IP
Redes I -7.Introdução ao TCP/IPRedes I -7.Introdução ao TCP/IP
Redes I -7.Introdução ao TCP/IP
Mauro Tapajós
 
Redes De Computadores Internet
Redes De Computadores   InternetRedes De Computadores   Internet
Redes De Computadores Internet
Mario Bittencourt
 
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IPRedes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Mauro Tapajós
 
44 sockets[1]
44 sockets[1]44 sockets[1]
44 sockets[1]
tomasgongacalunga
 
Redes Avançadas - 2.IPv6
Redes Avançadas - 2.IPv6Redes Avançadas - 2.IPv6
Redes Avançadas - 2.IPv6
Mauro Tapajós
 
Artigo IPv6
Artigo IPv6Artigo IPv6
Artigo IPv6
Erisson Marques
 
Artigo ipv6
Artigo ipv6Artigo ipv6
Artigo ipv6
Clécio Oliveira
 
I Pv6 Final 2
I Pv6 Final 2I Pv6 Final 2
I Pv6 Final 2
ptic433
 

Semelhante a Modelo OSI - Camada de Rede (20)

Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptxAula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
 
Capítulo 20 camada de rede - internet protocol
Capítulo 20   camada de rede - internet protocolCapítulo 20   camada de rede - internet protocol
Capítulo 20 camada de rede - internet protocol
 
Redes sem FIO
Redes sem FIORedes sem FIO
Redes sem FIO
 
Aula 10 - Endereçamento IP.pptx
Aula 10 - Endereçamento IP.pptxAula 10 - Endereçamento IP.pptx
Aula 10 - Endereçamento IP.pptx
 
I pv6
I pv6I pv6
I pv6
 
Palestra 2º Café com Software Livre - Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?!
Palestra 2º Café com Software Livre -  Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?! Palestra 2º Café com Software Livre -  Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?!
Palestra 2º Café com Software Livre - Alan C. Besen - Ipv6: A nova internet?!
 
Conteúdo de IPV6
Conteúdo de IPV6Conteúdo de IPV6
Conteúdo de IPV6
 
Jogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadores
Jogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadoresJogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadores
Jogos Multi-jogadores: Revisão sobre Redes de computadores
 
IPv6
IPv6IPv6
IPv6
 
I pv6
I pv6I pv6
I pv6
 
Apresentação i pv6
Apresentação i pv6Apresentação i pv6
Apresentação i pv6
 
rde aula 4.pdf
rde aula 4.pdfrde aula 4.pdf
rde aula 4.pdf
 
Redes I -7.Introdução ao TCP/IP
Redes I -7.Introdução ao TCP/IPRedes I -7.Introdução ao TCP/IP
Redes I -7.Introdução ao TCP/IP
 
Redes De Computadores Internet
Redes De Computadores   InternetRedes De Computadores   Internet
Redes De Computadores Internet
 
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IPRedes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
 
44 sockets[1]
44 sockets[1]44 sockets[1]
44 sockets[1]
 
Redes Avançadas - 2.IPv6
Redes Avançadas - 2.IPv6Redes Avançadas - 2.IPv6
Redes Avançadas - 2.IPv6
 
Artigo IPv6
Artigo IPv6Artigo IPv6
Artigo IPv6
 
Artigo ipv6
Artigo ipv6Artigo ipv6
Artigo ipv6
 
I Pv6 Final 2
I Pv6 Final 2I Pv6 Final 2
I Pv6 Final 2
 

Último

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 

Modelo OSI - Camada de Rede

  • 2. Conceito A camada de rede é responsável por endereçar e permitir a transferência de dados da origem até o destino de uma comunicação por meio das diversas redes que podem existir nesse caminho.
  • 3. Conceito Nos modelos de referência definidos para a comunicação entre equipamentos há uma camada primordial para o perfeito funcionamento de comunicações por meios das redes, que é a camada de rede.
  • 4. Conceito Essa camada possui quatro processos básicos bem definidos: • Endereçamento: é o processo de definir endereços para os dispositivos existentes em uma rede que permite a comunicação de dados. • Encapsulamento: é o processo de empacotar, moldar, segmentar o fluxo de dados a ser transmitido pela rede dentro do PDU do protocolo da camada de rede utilizado.
  • 5. Conceito Essa camada possui quatro processos básicos bem definidos: • Roteamento: é o processo que consiste na tarefa de diferenciar estes pacotes montados no processo de encapsulamento, por meio da rede de dados. • Desencapsulamento: é o processo de desempacotar, retirar o conteúdo de dados constante no pacote recebido e entregar a camada superior do modelo de referência OSI(Transporte).
  • 6. Protocolos Protocolos implementados para atender as funções básicas desta camada: • IPv4 • IPv6 • IPX • Appletalk
  • 7. Protocolos Protocolos que tem a função de auxiliar o protocolo principal: • ICMP • ARP
  • 8. IPv4 É o protocolo mais utilizado atualmente, e que faz a maior rede de comunicação existente hoje(internet) funcionar e permitir todas as facilidades de roteamento e endereçamento necessárias.
  • 9. IPv4 Uma das grandes característica deste protocolo é permitir a sua utilização em qualquer tipo de rede física, permitindo com isso, uma interoperabilidade perfeita entre as diversas tecnologias.
  • 10. Pacote IP Também chamado de datagrama é a unidade básica de transferência da camada de rede. É ele que define o layout dos pacotes a serem transferidos. Dois componentes básicos: CABEÇALHO DADOS
  • 11. Pacote IP • Cabeçalho: é o conjunto de campos que definem diversas propriedades do pacote. • Dados: é o conjunto de dados recebidos da camada superior para a de rede, no caso, o segmento da camada de transporte.
  • 12. Pacote IP O cabeçalho é composto por diversos campos: • Versão • Tamheader: tamanho do cabeçalho 32bits(4 bytes). • Tipo de Serviço: indicação da qualidade do serviço(8 bits). • Tampacote: contém o tamanho do pacote em quantidade de octetos(bytes). Máximo(65.535 bits)
  • 13. Pacote IP O cabeçalho é composto por diversos campos: • Identificação: é o campo preenchido pela origem do pacote que o identifica. • Flags: campo que identifica se o pacote pode ser fragmentado no caminho até o destino e também se já ocorreu fragmentação. (3 bits)
  • 14. Pacote IP O cabeçalho é composto por diversos campos: • Deslocamento: caso tenha ocorrido fragmentação, este campo indica o deslocamento dos dados do pacote em relação ao campo de dados do pacote original.(1 byte) • TTL: representar a quantidade de saltos por onde um pacote pode trafegar.
  • 15. Pacote IP O cabeçalho é composto por diversos campos: • Protocolo: indica para qual protocolo da camada superior a camada de rede deve entregar o conteúdo do pacote. • Checksum do cabeçalho: campo calculado e checado para cada salto que o pacote passa na rede.
  • 16. Pacote IP O cabeçalho é composto por diversos campos: • Endereço da origem:(32bits) • Endereço de destino:(32bits) • Opções de pacote IP: campo opcional, mas requerido para algumas implementações. • Preenchimento: é o campo para preencher o cabeçalho mantendo sempre o alinhamento do mesmo em 32bits.
  • 17. Endereçamento IPv4 As redes encontram-se quase que todas interligadas e consistem normalmente em uma quantidade enorme de hosts e equipamentos de redes. O melhor exemplo desta integração e a própria internet.
  • 18. Endereçamento IPv4 32 bits divididos em 4 octetos de 8 bits 4 mas sendo representados em formato decimal chamado notação decimal.
  • 19. Classe de endereços IP Os endereços IPs foram separados por classes criadas(A, B, C, D e E), acomodando todo os IPs possíveis. A B C: Usadas comercialmente na atribuição de endereços IPs aos dispositivos de uma rede. D: Endereçamento multicast. E: para fins experimentais pela IANA.
  • 20. Endereços públicos e endereços privados. CLASSE INTERVALO DE ENDEREÇOS INTERNOS RFC 1918 A 10.0.0.0 até 10.255.255.255 B 172.16.0 até 172.31.255.255 C 192.168.0.0 até 192.168.255.255
  • 21. IPv6 Com a evolução das redes dos novos dispositivos móveis das populações de todos os países tendo á acesso a internet houve a necessidade de muitos endereços de redes para permitir o endereçamento de todos esses equipamentos.
  • 22. IPv6 O endereçamento IPv4 em uso em todas as rede, não foi projetado para suportar toda essa necessidade de endereçamento tornando-se esse um dos principais motivos do desenvolvimento de outro protocolo.
  • 23. IPv6 Foi criado o IPv6 com as seguintes características: • Maior espaço de endereçamento; • Mobilidade; • Segurança; • Auto configuração.
  • 24. O pacote IPv6 Também chamado de datagrama é composto por duas partes: o cabeçalho e os dados. Um das grandes diferenças entre as versões do protocolo IP é o cabeçalho do pacote.
  • 25. O pacote IPv6 Campos do pacote IPv6 • Versão • Classe tráfego: indica prioridade deste pacote. • Identificador de fluxo: QoS. • Tamanho dos dados: informa o tamanho da parte de dados do pacote.
  • 26. O pacote IPv6 Campos do pacote IPv6: Próximo Header: aponta o próximo header do Ipv6. Limite de saltos: limita a quantidade de dispositivos que roteiam os pacotes por onde este pacote pode passar. Endereço de origem; Endereço de destino;
  • 27. Endereçamento IPv6 A representação do endereço é feita por meio do agrupamento de 16 em 16 bits separados por “:”. Estes grupos de 16 bits são representados utilizando a notação hexadecimal sendo que cada digito hexadecimal representa 4 bits separados.
  • 28. Endereçamento IPv6 O endereçamento Ipv6 especifica 3 tipos de endereços possíveis: • Unicast; • Anycast; • Multicast.
  • 29. Endereçamento IPv6 Unicast Endereça apenas uma interface, ou seja, não há mais de uma interface “respondendo” ao mesmo endereço.
  • 30. Endereçamento IPv6 Anycast Endereço um conjunto de interfaces de múltiplos dispositivos, mas, um pacote endereçado a um endereço anycast só será entregue para um dos elementos deste grupo.
  • 31. Endereçamento IPv6 Multicast Endereça um conjunto de interfaces, a grande diferença é que o pacote endereçado para um endereço multicast é entregue para todas as interfaces.
  • 32. ICMP É um protocolo que também opera na camada 3 do modelo OSI, porém não é utilizado para a transmissão de dados, mas sim, como protocolo de controle, auxiliando o perfeito funcionamento do protocolo IP.
  • 33. ICMP ICMP tem como funcionalidade permitir que roteadores interligados em redes possam informar erros ou problemas inesperados ocorridos durante a transmissão de pacotes.
  • 34. ARP A RFC 826 apresenta o protocolo ARP que implementa uma funcionalidade que permite aos equipamentos na rede conseguirem mapear endereços lógico e físico.
  • 35. ARP A RFC 826 apresenta o protocolo ARP que implementa uma funcionalidade que permite aos equipamentos na rede conseguirem mapear endereços lógico e físico.