SlideShare uma empresa Scribd logo
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM
  ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE
         SISTEMAS – TADS

 Laboratório de Sistemas Operacionais
                    Luiz Picolo
          luizpicolo@luizpicolo.com.br
Instituto Federal de Educação,
                Ciência e Tecnologia de
                    Mato Grosso do Sul




Sistemas Operacionais para
        Servidores
Instituto Federal de Educação,
                              Ciência e Tecnologia de
                                  Mato Grosso do Sul

                    Conceitos Iniciais

●Definições sobre o que é um sistema operacional e
como ele atua no gerenciamento de todas as
complexidades do hardware.

●   Servidores (Aspectos físicos, Tipos).

●Sistemas Operacionais para Servidores
(Tipos e Peculiaridades).
Instituto Federal de Educação,
                        Ciência e Tecnologia de
                            Mato Grosso do Sul



              Conceitos Iniciais

Maziero expõe que “existe uma grande distância
entre os circuitos eletrônicos e dispositivos de
hardware e os programas aplicativos em
software” (MAZIERO, 2006, p.03).
Instituto Federal de Educação,
                         Ciência e Tecnologia de
                             Mato Grosso do Sul


               Conceitos Iniciais

Neste sentido, para que seja feito o acesso
diretamente ao hardware, como armazenar uma
certa informação no disco rígido, o programador
deveria trabalhar em um baixo nível de
programação levando em consideração a
diversidade do hardware o qual ele quer interagir.
Instituto Federal de Educação,
                         Ciência e Tecnologia de
                             Mato Grosso do Sul


               Conceitos Iniciais

Neste sentido, para que seja feito o acesso
diretamente ao hardware, como armazenar uma
certa informação no disco rígido, o programador
deveria trabalhar em um baixo nível de
programação levando em consideração a
diversidade do hardware o qual ele quer interagir.
Instituto Federal de Educação,
                         Ciência e Tecnologia de
                             Mato Grosso do Sul


               Conceitos Iniciais

Para satisfazer esta necessidade foi criado então
os sistemas operacionais, que nada mais são do
que “um conjunto de recursos abstratos claros em
vez de recursos confusos de hardware”
(TANENBUM, 2009, p. 02).
Instituto Federal de Educação,
        Ciência e Tecnologia de
            Mato Grosso do Sul
Instituto Federal de Educação,
                        Ciência e Tecnologia de
                            Mato Grosso do Sul


              Conclusão Parcial

Partido destes conceitos, pode-se afirmar que os
sistemas operacionais são camadas de softwares
necessárias e indispensáveis para a harmonia
entre os processos e o hardware.
Instituto Federal de Educação,
                       Ciência e Tecnologia de
                           Mato Grosso do Sul

                 Servidores

São maquinas mais potentes do que um desktops
comuns.

“Os servidores lidam com cargas de trabalho
mais pesadas e com mais aplicativos,
aproveitando a vantagem de um hardware
específico para aumentar a produtividade e
reduzir o tempo de inatividade”.
Instituto Federal de Educação,
                           Ciência e Tecnologia de
                               Mato Grosso do Sul

                      Servidores

●   Servidores de arquivos;
●   Servidores de bancos de dados;
●   Servidores de impressão;
●   Servidores de comunicação;
●   Servidores Web.
Instituto Federal de Educação,
                          Ciência e Tecnologia de
                              Mato Grosso do Sul


                    Servidores

Assim, para que haja um gerenciamento desta carga de
trabalho entre estas diferentes funcionalidades de
servidor, houve a necessidade de um sistema
operacional que permitir-se “a gestão eficiente de
grandes quantidades de recursos (disco, memória,
processadores), impondo prioridades e limites sobre o
uso dos recursos pelos usuários e seus aplicativos”
(MAZIERO, 2006, p.06).
Instituto Federal de Educação,
                           Ciência e Tecnologia de
                               Mato Grosso do Sul


                     Servidores

Um servidor normalmente possui mais poder de
processamento devido à quantidade de processadores
ou núcleos presentes em sua arquitetura física. Logo, os
mesmos conseguem executar mais tarefas e com maior
velocidade. Um exemplo de processador para servidores
é o “Coprocessador Intel® Xeon Phi™ 5110P com 60
núcleos/1,053 GHz/240 threads”.
Instituto Federal de Educação,
                           Ciência e Tecnologia de
                               Mato Grosso do Sul




    Ligação com apresentações Anteriores

A política de escalonamento padrão de servidores Web
é a FIFO (First In First Out), ou seja, uma abordagem
não preemptiva, na qual as requisições são admitidas na
ordem de chegada e processadas pela política de
escalonamento.
Instituto Federal de Educação,
                        Ciência e Tecnologia de
                            Mato Grosso do Sul



            Foco da Apresentação

Existe uma diversidade de sistemas operacionais,
levando em consideração as várias distribuições
baseadas no Kernel Linux. Contudo, o foco será
apenas em sistemas Windows e baseados no
núcleo Linux.
Instituto Federal de Educação,
                          Ciência e Tecnologia de
                              Mato Grosso do Sul


      Sistemas Operacionais para Servidores
                   Windows

●   Windows 2000Server;
●   Windows Server 2003;
●   Windows Server 2008 R2;
●   Windows Server 2012.
Instituto Federal de Educação,
                               Ciência e Tecnologia de
                                   Mato Grosso do Sul
      Sistemas Operacionais para Servidores
                   Windows.

Alguma Características

●   Infraestrutura para nuvens;
●   Dynamic Access Control;
●   Plataforma de servidor Web;
●   Active Directory
Instituto Federal de Educação,
                             Ciência e Tecnologia de
                                 Mato Grosso do Sul

      Sistemas Operacionais para Servidores
                     Linux

●   Mandriva Enterprise Server 5;
●   Ubuntu Server;
●   Debian;
●   Red Hat Enterprise 6 Linux;
CentOS Server, entre outros.
●
Instituto Federal de Educação,
                   Ciência e Tecnologia de
                       Mato Grosso do Sul




Sistemas Operacionais para Servidores
               Linux
Instituto Federal de Educação,
                   Ciência e Tecnologia de
                       Mato Grosso do Sul


Sistemas Operacionais para Servidores
               Linux
Instituto Federal de Educação,
                           Ciência e Tecnologia de
                               Mato Grosso do Sul


    Sistemas Operacionais para Servidores
                   Linux

O CentOS apresenta várias similitudes para com o seu
opositor, o Windows Server, como a governança de
dados, a criação de identidades e grupos de acesso,
escalabilidade, adaptação para nuvens, entre outros.
Uma característica interessante dos sistemas baseados
no Kernel Linux é a possibilidade da utilização ou não da
interface gráfica, gerando assim, melhor desempenho e
segurança para o servidor.
Instituto Federal de Educação,
                           Ciência e Tecnologia de
                               Mato Grosso do Sul


    Sistemas Operacionais para Servidores

Ambas plataformas, Windows e Linux, além de satisfazer
todos os requisitos necessários para um bom
funcionamento na área de servidores, apresentam
softwares que auxiliam na administração ou
redirecionamento especifico Mail Servers, Domain Name
System Servers, File Transfer Protocol Servers,
configurações    para      servidores     Dynamic    Host
Configuration Protocol, virtualização, entre outros.
Instituto Federal de Educação,
                           Ciência e Tecnologia de
                               Mato Grosso do Sul


                     Conclusão

Portanto, os sistemas operacionais referidos neste texto
possuem características que fazem dos mesmos
sistemas robustos que satisfazem as necessidades para
as quais eles são designados, ou seja, gerenciar de
forma adequada grande carga de trabalho, afim de que
todo esse processamento possa ser utilizado da melhor
forma possível garantindo assim a integridade, a
segurança, escalabilidade e o melhor escalonamento.
Instituto Federal de Educação,
                                               Ciência e Tecnologia de
                                                   Mato Grosso do Sul

                                          Referências
CORLASSOLI, Tarcísio P. Uma Política de Escalonamento para Servidores Web Baseada na Velocidade de
Conexão [online] Disponível na Internet via URL: http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/25067
consultado em 23 de Novembro de 2012.

MAZIERO, Carlos A. Sistemas Operacionais [online] Disponível na Internet via URL:
http://dainf.ct.utfpr.edu.br/~maziero/doku.php/so:livro_de_sistemas_operacionais. Arquivo
consultado em 18 de Novembro de 2012.

TANENBAUM, A. Sistemas Operacionais Modernos; tradução Ronaldo A. L. Gonçalvez,
Luís A. Consularo, Luciana do Amaral Texeira; revisão técnica Raphael Y. De Camargo. 3,
ed. São Paulo: Person Prentice Hall, 2009.

http://technet.microsoft.com/pt-BR/windowsserver/bb512925.aspx?ocid=otc-c-br-jtc--wiki
Acessando em: 17/11/2012

http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc740116%28v=ws.10%29.aspxAcessado em:18/11/2012

http://w3techs.com/technologies/history_details/os-linuxAcessado em: 17/11/2012.

http://content.dell.com/br/pt/empresa/d/sb360/what-is-a-server. Acessando em: 15/11/2012

http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/processors/xeon/xeon-phi-detail.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)
Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)
Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)
Leinylson Fontinele
 
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidoresVantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Introdução ao Linux
Introdução ao LinuxIntrodução ao Linux
Introdução ao Linux
guest82cc1d
 
Criação do pendrive bootável
Criação do pendrive bootávelCriação do pendrive bootável
Criação do pendrive bootável
Francis Torres
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
Aron Sporkens
 
Sistemas operacionais
Sistemas operacionaisSistemas operacionais
Sistemas operacionais
vini_campos
 
Analise de Requisitos
Analise de RequisitosAnalise de Requisitos
Analise de Requisitos
elliando dias
 
Estrutura e funcionamento do computador
Estrutura e funcionamento do computador Estrutura e funcionamento do computador
Estrutura e funcionamento do computador
Mónica Martins
 
Windows server
Windows serverWindows server
Windows server
Eder E. Pereira
 
Projeto de redes
Projeto de redesProjeto de redes
Projeto de redes
Marilene de Melo
 
Formatando o computador
Formatando o computadorFormatando o computador
Formatando o computador
Suzana Viana Mota
 
Manutenção de computadores
Manutenção de computadoresManutenção de computadores
Manutenção de computadores
Helton Bezerra da Silva
 
Introducao a informatica
Introducao a informaticaIntroducao a informatica
Introducao a informatica
Leide Sayuri Ogasawara
 
conteúdos UFCD 0771.ppt
conteúdos UFCD 0771.pptconteúdos UFCD 0771.ppt
conteúdos UFCD 0771.ppt
olivervis
 
Evoluçâo Sistema Operacional Windows
Evoluçâo Sistema Operacional WindowsEvoluçâo Sistema Operacional Windows
Evoluçâo Sistema Operacional Windows
Marcio Da Silva Teobaldino
 
Trabalho de sistema operativo servidor
Trabalho de sistema operativo servidorTrabalho de sistema operativo servidor
Trabalho de sistema operativo servidor
dtml2k
 
Sistemas operativos servidor
Sistemas operativos servidorSistemas operativos servidor
Sistemas operativos servidor
André bogas
 
Aula 3 - Sistemas operacionais - Linux
Aula 3 - Sistemas operacionais - LinuxAula 3 - Sistemas operacionais - Linux
Aula 3 - Sistemas operacionais - Linux
LucasMansueto
 
Informática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do Sistema
Informática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do SistemaInformática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do Sistema
Informática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do Sistema
Joeldson Costa Damasceno
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Elaine Cecília Gatto
 

Mais procurados (20)

Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)
Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)
Sistemas Operacionais - Aula 02 (Visão geral de sistemas operacionais)
 
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidoresVantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
Vantagens__Desvantagens_Tipos_de_servidores
 
Introdução ao Linux
Introdução ao LinuxIntrodução ao Linux
Introdução ao Linux
 
Criação do pendrive bootável
Criação do pendrive bootávelCriação do pendrive bootável
Criação do pendrive bootável
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Sistemas operacionais
Sistemas operacionaisSistemas operacionais
Sistemas operacionais
 
Analise de Requisitos
Analise de RequisitosAnalise de Requisitos
Analise de Requisitos
 
Estrutura e funcionamento do computador
Estrutura e funcionamento do computador Estrutura e funcionamento do computador
Estrutura e funcionamento do computador
 
Windows server
Windows serverWindows server
Windows server
 
Projeto de redes
Projeto de redesProjeto de redes
Projeto de redes
 
Formatando o computador
Formatando o computadorFormatando o computador
Formatando o computador
 
Manutenção de computadores
Manutenção de computadoresManutenção de computadores
Manutenção de computadores
 
Introducao a informatica
Introducao a informaticaIntroducao a informatica
Introducao a informatica
 
conteúdos UFCD 0771.ppt
conteúdos UFCD 0771.pptconteúdos UFCD 0771.ppt
conteúdos UFCD 0771.ppt
 
Evoluçâo Sistema Operacional Windows
Evoluçâo Sistema Operacional WindowsEvoluçâo Sistema Operacional Windows
Evoluçâo Sistema Operacional Windows
 
Trabalho de sistema operativo servidor
Trabalho de sistema operativo servidorTrabalho de sistema operativo servidor
Trabalho de sistema operativo servidor
 
Sistemas operativos servidor
Sistemas operativos servidorSistemas operativos servidor
Sistemas operativos servidor
 
Aula 3 - Sistemas operacionais - Linux
Aula 3 - Sistemas operacionais - LinuxAula 3 - Sistemas operacionais - Linux
Aula 3 - Sistemas operacionais - Linux
 
Informática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do Sistema
Informática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do SistemaInformática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do Sistema
Informática Básica - Aula 06 - Utilitários e Ferramentas do Sistema
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 

Semelhante a Sistemas Operacionais para Servidores

2 sis cai sistema de controle de acesso a internet
2 sis cai sistema de controle de acesso a internet2 sis cai sistema de controle de acesso a internet
2 sis cai sistema de controle de acesso a internet
ricardo17754
 
Artefato final
Artefato finalArtefato final
Artefato final
rafahreis
 
Artefato final PETIC
Artefato final PETICArtefato final PETIC
Artefato final PETIC
Lucas Aquino
 
Artefato final 2014 02-17 08h34min
Artefato final 2014 02-17  08h34minArtefato final 2014 02-17  08h34min
Artefato final 2014 02-17 08h34min
rafahreis
 
Documentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de redeDocumentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de rede
Marcos Monteiro
 
Serviço de Distribuição de SW em Plataforma Livre
Serviço de Distribuição de SW em Plataforma LivreServiço de Distribuição de SW em Plataforma Livre
Serviço de Distribuição de SW em Plataforma Livre
Mauro Tapajós
 
Documentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de redeDocumentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de rede
Marcos Monteiro
 
Documentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de redeDocumentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de rede
Marcos Monteiro
 
Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...
Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...
Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...
Mauro Tapajós
 
Sistemas Distribuídos - Computação Distribuída e Paralela
Sistemas Distribuídos - Computação Distribuída e ParalelaSistemas Distribuídos - Computação Distribuída e Paralela
Sistemas Distribuídos - Computação Distribuída e Paralela
Adriano Teixeira de Souza
 
Unidade 1.1 Introdução ao Software
Unidade 1.1 Introdução ao SoftwareUnidade 1.1 Introdução ao Software
Unidade 1.1 Introdução ao Software
Juan Carlos Lamarão
 
Java Web, o Tutorial
Java Web, o TutorialJava Web, o Tutorial
Java Web, o Tutorial
Rildo (@rildosan) Santos
 
Patricia Andrade
Patricia AndradePatricia Andrade
Patricia Andrade
Patrícia Gusmão
 
Comparativo nagios zabbix
Comparativo nagios zabbixComparativo nagios zabbix
Comparativo nagios zabbix
aliguierimb
 
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SITeoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Alessandro Almeida
 
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para WebAula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
Daniel Brandão
 
Trabalho de S.O.pptx
Trabalho de S.O.pptxTrabalho de S.O.pptx
Trabalho de S.O.pptx
AmricoPessela
 
Curriculun anderson
Curriculun andersonCurriculun anderson
Curriculun anderson
Anderson Delfino
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
thomasdacosta
 
Informática Aplicada 2
Informática Aplicada  2Informática Aplicada  2
Informática Aplicada 2
Rodrigo Piovesana
 

Semelhante a Sistemas Operacionais para Servidores (20)

2 sis cai sistema de controle de acesso a internet
2 sis cai sistema de controle de acesso a internet2 sis cai sistema de controle de acesso a internet
2 sis cai sistema de controle de acesso a internet
 
Artefato final
Artefato finalArtefato final
Artefato final
 
Artefato final PETIC
Artefato final PETICArtefato final PETIC
Artefato final PETIC
 
Artefato final 2014 02-17 08h34min
Artefato final 2014 02-17  08h34minArtefato final 2014 02-17  08h34min
Artefato final 2014 02-17 08h34min
 
Documentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de redeDocumentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de rede
 
Serviço de Distribuição de SW em Plataforma Livre
Serviço de Distribuição de SW em Plataforma LivreServiço de Distribuição de SW em Plataforma Livre
Serviço de Distribuição de SW em Plataforma Livre
 
Documentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de redeDocumentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de rede
 
Documentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de redeDocumentação da infraestrutura de rede
Documentação da infraestrutura de rede
 
Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...
Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...
Integração de Serviços como requisito fundamental no processo de migração par...
 
Sistemas Distribuídos - Computação Distribuída e Paralela
Sistemas Distribuídos - Computação Distribuída e ParalelaSistemas Distribuídos - Computação Distribuída e Paralela
Sistemas Distribuídos - Computação Distribuída e Paralela
 
Unidade 1.1 Introdução ao Software
Unidade 1.1 Introdução ao SoftwareUnidade 1.1 Introdução ao Software
Unidade 1.1 Introdução ao Software
 
Java Web, o Tutorial
Java Web, o TutorialJava Web, o Tutorial
Java Web, o Tutorial
 
Patricia Andrade
Patricia AndradePatricia Andrade
Patricia Andrade
 
Comparativo nagios zabbix
Comparativo nagios zabbixComparativo nagios zabbix
Comparativo nagios zabbix
 
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SITeoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
 
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para WebAula 1 - Programação Dinâmica para Web
Aula 1 - Programação Dinâmica para Web
 
Trabalho de S.O.pptx
Trabalho de S.O.pptxTrabalho de S.O.pptx
Trabalho de S.O.pptx
 
Curriculun anderson
Curriculun andersonCurriculun anderson
Curriculun anderson
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
 
Informática Aplicada 2
Informática Aplicada  2Informática Aplicada  2
Informática Aplicada 2
 

Sistemas Operacionais para Servidores

  • 1. CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS – TADS Laboratório de Sistemas Operacionais Luiz Picolo luizpicolo@luizpicolo.com.br
  • 2. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores
  • 3. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conceitos Iniciais ●Definições sobre o que é um sistema operacional e como ele atua no gerenciamento de todas as complexidades do hardware. ● Servidores (Aspectos físicos, Tipos). ●Sistemas Operacionais para Servidores (Tipos e Peculiaridades).
  • 4. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conceitos Iniciais Maziero expõe que “existe uma grande distância entre os circuitos eletrônicos e dispositivos de hardware e os programas aplicativos em software” (MAZIERO, 2006, p.03).
  • 5. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conceitos Iniciais Neste sentido, para que seja feito o acesso diretamente ao hardware, como armazenar uma certa informação no disco rígido, o programador deveria trabalhar em um baixo nível de programação levando em consideração a diversidade do hardware o qual ele quer interagir.
  • 6. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conceitos Iniciais Neste sentido, para que seja feito o acesso diretamente ao hardware, como armazenar uma certa informação no disco rígido, o programador deveria trabalhar em um baixo nível de programação levando em consideração a diversidade do hardware o qual ele quer interagir.
  • 7. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conceitos Iniciais Para satisfazer esta necessidade foi criado então os sistemas operacionais, que nada mais são do que “um conjunto de recursos abstratos claros em vez de recursos confusos de hardware” (TANENBUM, 2009, p. 02).
  • 8. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
  • 9. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conclusão Parcial Partido destes conceitos, pode-se afirmar que os sistemas operacionais são camadas de softwares necessárias e indispensáveis para a harmonia entre os processos e o hardware.
  • 10. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Servidores São maquinas mais potentes do que um desktops comuns. “Os servidores lidam com cargas de trabalho mais pesadas e com mais aplicativos, aproveitando a vantagem de um hardware específico para aumentar a produtividade e reduzir o tempo de inatividade”.
  • 11. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Servidores ● Servidores de arquivos; ● Servidores de bancos de dados; ● Servidores de impressão; ● Servidores de comunicação; ● Servidores Web.
  • 12. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Servidores Assim, para que haja um gerenciamento desta carga de trabalho entre estas diferentes funcionalidades de servidor, houve a necessidade de um sistema operacional que permitir-se “a gestão eficiente de grandes quantidades de recursos (disco, memória, processadores), impondo prioridades e limites sobre o uso dos recursos pelos usuários e seus aplicativos” (MAZIERO, 2006, p.06).
  • 13. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Servidores Um servidor normalmente possui mais poder de processamento devido à quantidade de processadores ou núcleos presentes em sua arquitetura física. Logo, os mesmos conseguem executar mais tarefas e com maior velocidade. Um exemplo de processador para servidores é o “Coprocessador Intel® Xeon Phi™ 5110P com 60 núcleos/1,053 GHz/240 threads”.
  • 14. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Ligação com apresentações Anteriores A política de escalonamento padrão de servidores Web é a FIFO (First In First Out), ou seja, uma abordagem não preemptiva, na qual as requisições são admitidas na ordem de chegada e processadas pela política de escalonamento.
  • 15. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Foco da Apresentação Existe uma diversidade de sistemas operacionais, levando em consideração as várias distribuições baseadas no Kernel Linux. Contudo, o foco será apenas em sistemas Windows e baseados no núcleo Linux.
  • 16. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Windows ● Windows 2000Server; ● Windows Server 2003; ● Windows Server 2008 R2; ● Windows Server 2012.
  • 17. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Windows. Alguma Características ● Infraestrutura para nuvens; ● Dynamic Access Control; ● Plataforma de servidor Web; ● Active Directory
  • 18. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Linux ● Mandriva Enterprise Server 5; ● Ubuntu Server; ● Debian; ● Red Hat Enterprise 6 Linux; CentOS Server, entre outros. ●
  • 19. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Linux
  • 20. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Linux
  • 21. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Linux O CentOS apresenta várias similitudes para com o seu opositor, o Windows Server, como a governança de dados, a criação de identidades e grupos de acesso, escalabilidade, adaptação para nuvens, entre outros. Uma característica interessante dos sistemas baseados no Kernel Linux é a possibilidade da utilização ou não da interface gráfica, gerando assim, melhor desempenho e segurança para o servidor.
  • 22. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Sistemas Operacionais para Servidores Ambas plataformas, Windows e Linux, além de satisfazer todos os requisitos necessários para um bom funcionamento na área de servidores, apresentam softwares que auxiliam na administração ou redirecionamento especifico Mail Servers, Domain Name System Servers, File Transfer Protocol Servers, configurações para servidores Dynamic Host Configuration Protocol, virtualização, entre outros.
  • 23. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Conclusão Portanto, os sistemas operacionais referidos neste texto possuem características que fazem dos mesmos sistemas robustos que satisfazem as necessidades para as quais eles são designados, ou seja, gerenciar de forma adequada grande carga de trabalho, afim de que todo esse processamento possa ser utilizado da melhor forma possível garantindo assim a integridade, a segurança, escalabilidade e o melhor escalonamento.
  • 24. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Referências CORLASSOLI, Tarcísio P. Uma Política de Escalonamento para Servidores Web Baseada na Velocidade de Conexão [online] Disponível na Internet via URL: http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/25067 consultado em 23 de Novembro de 2012. MAZIERO, Carlos A. Sistemas Operacionais [online] Disponível na Internet via URL: http://dainf.ct.utfpr.edu.br/~maziero/doku.php/so:livro_de_sistemas_operacionais. Arquivo consultado em 18 de Novembro de 2012. TANENBAUM, A. Sistemas Operacionais Modernos; tradução Ronaldo A. L. Gonçalvez, Luís A. Consularo, Luciana do Amaral Texeira; revisão técnica Raphael Y. De Camargo. 3, ed. São Paulo: Person Prentice Hall, 2009. http://technet.microsoft.com/pt-BR/windowsserver/bb512925.aspx?ocid=otc-c-br-jtc--wiki Acessando em: 17/11/2012 http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc740116%28v=ws.10%29.aspxAcessado em:18/11/2012 http://w3techs.com/technologies/history_details/os-linuxAcessado em: 17/11/2012. http://content.dell.com/br/pt/empresa/d/sb360/what-is-a-server. Acessando em: 15/11/2012 http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/processors/xeon/xeon-phi-detail.html