SlideShare uma empresa Scribd logo
Modelo OSI 
Redes de Computadores 
Tema: Camada Física 
Gerson Macedo 
Joás Garcia 
Lucas Casas 
Ricardo Montania 
Profº: Wesley Bezerra 
Thiago L. Corrêa 
Hsiao Yu Hsiang
Função 
A Camada Física OSI fornece os requisitos para transportar 
pelo meio físico de rede os bits que formam o quadro da 
camada de Enlace de Dados. 
•Quanto à Transmissão 
• Receber a PDU da Camada de Enlace; 
• Transmitir as informações usando sua PDU (bits); 
• Inserir os bits no meio físico segundo recomendações as 
padrões próprios da sua interface; 
*PDU: Protocol Data Unit
Função 
• Quanto à Recepção 
• Interpretar os bits que estão chegando via meio físico, 
segundo padrões e recomendações de sua interface; 
• Passar as informações para as camadas de Enlace; 
• O objetivo da camada Física é criar o sinal elétrico, óptico ou 
microondas que representa os bits em cada quadro. 
“ A Camada Física define os padrões elétricos, funcionais 
e mecânicos das interfaces de comunicação”
Função 
• Quanto à Codificação e envio 
• Processo que ocorre durante a transmissão e recepção; 
• Converte os bits emitidos pelos dispositivos em sinais que 
podem ser enviados sobre a rede;
Objetivo 
● O objetivo da camada Física é criar o sinal elétrico, 
óptico ou microondas que representa um fluxo de bits 
de uma máquina para outra. 
● Vários meios físicos podem ser usados para realizar a 
transmissão. Cada um tem seu próprio nicho em termos 
de largura de banda, retardo, custo e facilidade de 
instalação e manutenção.
Representação
Camada Física - Padrões 
Os padrões da camada física especificam os requisitos de 
sinal, conectores e cabeamento. 
● Padrões de sinais: permitem que uma variedade de 
dispositivos operem em conjunto. A placa (hardware) vai 
definir o padrão do sinal. 
● Padrões de cabeamento: permitem que diferentes empresas 
fabriquem cabos e placas de rede sabendo que eles 
conseguirão trabalhar em conjunto
Meios de transmissão guiados 
Par trançado 
● Conhecidos como cabos UTP 
● Separados em categorias: 
3/ 5 / 5e / 6/ 7 
● Também utilizado em telefonia; 
● Composto por pares de fios trançados envolvidos por uma 
camada protetora; 
● Os fios são trançados para diminuir a interferência entre os 
dois;
Meios de transmissão guiados 
Par trançado 
● Categoria 6 
○ Melhor qualidade 
○ Apontado para redes 1Gbps e 10Gbps 
○ Comumente utiliza-se a cor vermelha para a capa. 
Obs: 
→ Não confie apenas na cor. 
→ Observar as inscrições no cabo.
Meios de transmissão guiados 
Cabo coaxial 
● Era muito utilizado mas caiu em desuso para redes locais 
sendo aos poucos substituído pelo UTP. 
● Ainda é usado em redes de longa distância e transmissão de 
TV por cabo
Meios de transmissão guiados 
Fibra óptica 
● Utiliza a luz como meio de transmissão dos dados 
● A velocidade limite teórica é na faixa de 50Tbps 
● A limitação hoje é na capacidade de interpretação dos sinais 
óticos 
● As velocidades atuais já chegam aos 100Gbps 
● O backbone de fibra ótica utilizado no brasil pode ser visto 
em http://www.rnp.br/backbone/
Meios de transmissão guiados 
Fibra óptica 
A transmissão se dá por 3 
elementos: 
● Emissor (LED ou laser) 
● Meio (Monomodo ou 
Multimodo) 
● Detector
Meios de transmissão não guiados 
Redes Sem Fio 
● Padrão 802.11a/b/g/n 
○ 802.11a 
■ Canal diferente 5GHz 
○ 802.11b 
■ Padrão de comunicação mais comum 11Mbps 
○ 802.11g 
■ Padrão de comunicação com velocidades de 54Mbps 
○ 802.11n 
■ Padrão de comunicação para velocidades de até 
108Mpbs
Meios de transmissão não guiados 
Satélites Geoestacionários 
Satélites Geoestacionários são posicionados no espaço de uma 
forma que, acompanhando o movimento da Terra, comporte-se 
como se estivesse sempre parado em relação ao nosso planeta. 
Por isso, é mais adequado para atender regiões onde as 
comunicações dependam exclusivamente deste artefato. 
O primeiro satélite deste tipo fabricado no Brasil para 
telecomunicações será lançado em 2016. O artefato vai ser 
construído pela Visiona, uma joint venture entre a Telebrás e a 
Embraer.
Meios de transmissão não guiados 
Satélites Geoestacionários 
● De 160 a 2000Km de altitude 
● Maiores redes: 
○ Globalstar - 44 satélites 
○ Iridium - 66 satélites
Meios de transmissão não guiados 
Rede pública de telefonia 
● Loop local 
○ Também conhecido como primeira milha 
○ Liga o usuário a uma central 
● Tronco (Backbone) 
○ É a estrutura principal da rede 
● Estações de comutação 
○ Realiza a comutação entre os circuitos do tronco e os 
usuários
Meios de transmissão não guiados 
Telefonia móvel 
● Celulares 
● Uma estação (antena) central com separação de frequências
Meios de transmissão não guiados 
Telefonia móvel 
Frequências GSM utilizadas pelas principais operadoras do Brasil 
● Claro: GSM 900/1800 
● Oi : GSM 900/1800 
● TIM: GSM 900/1800 
● Vivo: GSM 850
Sentidos de transmissão 
● Simplex 
○ Apenas um sentido (Ex.: Televisão, rádio) 
● Half-duplex 
○ Os dois sentidos, mas um de cada vez (Ex.: Walkie-talkie) 
● Full-duplex 
○ Os dois sentidos ao mesmo tempo (Ex.: Telefones)
Protocolo IEEE 802 
Define uma padronização para redes locais e metropolitanas das 
camadas física e enlace. 
As normas cuidam de diversos tipos de redes como Ethernet, rede 
sem fio, fibra ótica e etc. 
● IEEE 802.3 - Ethernet e específica a sintaxe e a 
semântica MAC. 
● IEEE 802.8 - Fibra ótica. 
● IEEE 802.11 - LAN sem fio (Wi-fi).
O que vem por aí 
O Ministério das Comunicações, por meio da Telebras e 
parceiros, está trabalhando para lançar, nos próximos anos, os 
seguintes sistemas de cabos submarinos internacionais: 
Brasil – Estados Unidos 
Brasil – Uruguai (com extensão até a Argentina) 
Brasil – África 
Brasil - Europa 
Há também a previsão de implantar um cabo nacional, 
conectando Fortaleza às cidades do Rio de Janeiro e de São 
Paulo.
O que vem por aí 
Anel óptico sul-americano: É um projeto de integração das 
redes ópticas dos países da América do Sul. Seu objetivo é 
garantir um tráfego mais eficiente, mais seguro e menos 
custoso para os países sul-americanos. 
A primeira etapa da rede foi inaugurada em junho de 2013 e 
conecta o município brasileiro de Santana do Livramento (RS) 
a cidade de Riviera, no Uruguai.
Analogia
Analogia 
As ruas/cabos representam o caminho que o veiculo/pacote 
pode fazer, este caminho ainda pode atender a um dos 
direcionamentos de transporte/comunicação abaixo: 
● Simplex → Mão única 
● Half-duplex → Ruas que alteram o sentido/Trens 
● Full-duplex → Ruas de mão dupla/Mulheres conversando 
● Sinal sem fio → Voos
Referências Bibliográficas 
TCP/IP Guide. <http://www.tcpipguide.com/free/t_PhysicalLayerLayer1. 
htm> Acesso em 28/08/2014. 
Redes de Computadores, Uma abordagem Top-Down. James F. Kurose, 
Keith W. Ross. 5ª Edição. 
Redes de Computadores. Andrew S. Tanenbaum. 4ª Edição. 
Ministério das comunicações. <http://www.mc.gov.br/> Acesso em 
26/08/2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arquitetura de Redes de Computadores
 Arquitetura de Redes de Computadores Arquitetura de Redes de Computadores
Arquitetura de Redes de Computadores
Ana Julia F Alves Ferreira
 
Redes - Camada Fisica
Redes - Camada FisicaRedes - Camada Fisica
Redes - Camada Fisica
Luiz Arthur
 
Dispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e PassivosDispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e Passivos
Rikelmo19
 
Topologias De Rede
Topologias De RedeTopologias De Rede
Topologias De Rede
Mauro
 
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPONRedes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Thiago Reis da Silva
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Fábio Eliseu
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
redesinforma
 
Aula1 montagem redes de computadores
Aula1  montagem redes de computadores Aula1  montagem redes de computadores
Aula1 montagem redes de computadores
Jorge Muchacuar
 
Tipos de cabos
Tipos de cabosTipos de cabos
Tipos de cabos
BrunoXina
 
Modelo TCP/IP
Modelo TCP/IPModelo TCP/IP
Redes de comunicação mod 1
Redes de comunicação   mod 1Redes de comunicação   mod 1
Redes de comunicação mod 1
João Faria
 
Meios de transmissão metálicos
Meios de transmissão metálicosMeios de transmissão metálicos
Meios de transmissão metálicos
Suguha
 
Cablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEFCablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEF
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
Meios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissãoMeios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissão
Thiago Barros, PSM
 
Como fazer cabos de rede
Como fazer cabos de redeComo fazer cabos de rede
Como fazer cabos de rede
Alessandro Fazenda
 
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fioAula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
camila_seixas
 
Redes sem fios power point
Redes sem fios power pointRedes sem fios power point
Redes sem fios power point
André bogas
 
CEF: Modelo OSI
CEF: Modelo OSICEF: Modelo OSI
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
Nikoameer
 
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - ComutaçãoTecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação
Ministério Público da Paraíba
 

Mais procurados (20)

Arquitetura de Redes de Computadores
 Arquitetura de Redes de Computadores Arquitetura de Redes de Computadores
Arquitetura de Redes de Computadores
 
Redes - Camada Fisica
Redes - Camada FisicaRedes - Camada Fisica
Redes - Camada Fisica
 
Dispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e PassivosDispositivos Ativos e Passivos
Dispositivos Ativos e Passivos
 
Topologias De Rede
Topologias De RedeTopologias De Rede
Topologias De Rede
 
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPONRedes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
 
Aula1 montagem redes de computadores
Aula1  montagem redes de computadores Aula1  montagem redes de computadores
Aula1 montagem redes de computadores
 
Tipos de cabos
Tipos de cabosTipos de cabos
Tipos de cabos
 
Modelo TCP/IP
Modelo TCP/IPModelo TCP/IP
Modelo TCP/IP
 
Redes de comunicação mod 1
Redes de comunicação   mod 1Redes de comunicação   mod 1
Redes de comunicação mod 1
 
Meios de transmissão metálicos
Meios de transmissão metálicosMeios de transmissão metálicos
Meios de transmissão metálicos
 
Cablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEFCablagem estruturada: CEF
Cablagem estruturada: CEF
 
Meios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissãoMeios guiado de transmissão
Meios guiado de transmissão
 
Como fazer cabos de rede
Como fazer cabos de redeComo fazer cabos de rede
Como fazer cabos de rede
 
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fioAula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
 
Redes sem fios power point
Redes sem fios power pointRedes sem fios power point
Redes sem fios power point
 
CEF: Modelo OSI
CEF: Modelo OSICEF: Modelo OSI
CEF: Modelo OSI
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
 
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - ComutaçãoTecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação
 

Destaque

Camada 1 do modelo osi
Camada 1 do modelo osiCamada 1 do modelo osi
Camada 1 do modelo osi
thereasonismile
 
Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação
Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicaçãoComponentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação
Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação
Tudosbinformatica .blogspot.com
 
Modelo OSI
Modelo OSIModelo OSI
Modelo OSI
Ricardo Batista
 
Aula03 camada física - meios de transmissão
Aula03  camada física - meios de transmissãoAula03  camada física - meios de transmissão
Aula03 camada física - meios de transmissão
Carlos Veiga
 
Modelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeModelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de Rede
Walyson Vëras
 
Aula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redesAula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redes
Nilson Mori
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
Ana Santos
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
O modelo osi.
O modelo osi.O modelo osi.
O modelo osi.
Leo Simões
 
ICC: Modelo OSI Resumo
ICC: Modelo OSI ResumoICC: Modelo OSI Resumo
ICC: Modelo OSI Resumo
FrogFAT
 
Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2
Djayllton Moraes
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
Jorge Jiménez
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
redesinforma
 
O modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadasO modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadas
Jailson Torquato
 
Aula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissãoAula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissão
Nilson Mori
 
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSIIcc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
nogueirinha
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
Karen Carvalho
 
Prova enade-computacao-2011
Prova   enade-computacao-2011Prova   enade-computacao-2011
Prova enade-computacao-2011
mariainesmachado
 
Rede de computadores_-_conceitos
Rede de computadores_-_conceitosRede de computadores_-_conceitos
Rede de computadores_-_conceitos
cristiano_infosys
 
Camada fisica-enlace
Camada fisica-enlaceCamada fisica-enlace
Camada fisica-enlace
redesinforma
 

Destaque (20)

Camada 1 do modelo osi
Camada 1 do modelo osiCamada 1 do modelo osi
Camada 1 do modelo osi
 
Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação
Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicaçãoComponentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação
Componentes da camada fisica do modelo OSI - redes de comunicação
 
Modelo OSI
Modelo OSIModelo OSI
Modelo OSI
 
Aula03 camada física - meios de transmissão
Aula03  camada física - meios de transmissãoAula03  camada física - meios de transmissão
Aula03 camada física - meios de transmissão
 
Modelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeModelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de Rede
 
Aula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redesAula 05: Passivos de redes
Aula 05: Passivos de redes
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
O modelo osi.
O modelo osi.O modelo osi.
O modelo osi.
 
ICC: Modelo OSI Resumo
ICC: Modelo OSI ResumoICC: Modelo OSI Resumo
ICC: Modelo OSI Resumo
 
Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
O modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadasO modelo osi e suas 7 camadas
O modelo osi e suas 7 camadas
 
Aula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissãoAula 04: Meios de transmissão
Aula 04: Meios de transmissão
 
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSIIcc: primeiro trabalho do modelo OSI
Icc: primeiro trabalho do modelo OSI
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
Prova enade-computacao-2011
Prova   enade-computacao-2011Prova   enade-computacao-2011
Prova enade-computacao-2011
 
Rede de computadores_-_conceitos
Rede de computadores_-_conceitosRede de computadores_-_conceitos
Rede de computadores_-_conceitos
 
Camada fisica-enlace
Camada fisica-enlaceCamada fisica-enlace
Camada fisica-enlace
 

Semelhante a Modelo OSI - Camada Física

Aula fisica 1
Aula fisica 1Aula fisica 1
Aula fisica 1
Marcio Ferreira
 
Iscad ti 2010_2011_4 - comunicacoes
Iscad ti 2010_2011_4 - comunicacoesIscad ti 2010_2011_4 - comunicacoes
Iscad ti 2010_2011_4 - comunicacoes
Luis Vidigal
 
Modelo de referência osi
Modelo de referência osiModelo de referência osi
Modelo de referência osi
Ayrton José Castro Batalha
 
Comunicaç...Ppt1
Comunicaç...Ppt1Comunicaç...Ppt1
Comunicaç...Ppt1
bruno roberto
 
Material introd. redes de computadores
Material   introd. redes de computadoresMaterial   introd. redes de computadores
Material introd. redes de computadores
negasousa
 
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
BrancaSilva9
 
Comunicação de Dados - Modulo 5
 Comunicação de Dados - Modulo 5 Comunicação de Dados - Modulo 5
Comunicação de Dados - Modulo 5
Mariana Hiyori
 
5393 redes
5393 redes5393 redes
5393 redes
Arkstra
 
Redes 4
Redes 4Redes 4
5393 redes
5393 redes5393 redes
5393 redes
Cassio Kappes
 
Redes
RedesRedes
Aula2
Aula2Aula2
Tbr de redes
Tbr de redesTbr de redes
Tbr de redes
jettaboris
 
Fundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadoresFundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadores
diogomendes99
 
01 - Fundamentos.pdf
01 - Fundamentos.pdf01 - Fundamentos.pdf
01 - Fundamentos.pdf
edsonjcg
 
Módulo 03 sistema de cabos
Módulo 03   sistema de cabosMódulo 03   sistema de cabos
Módulo 03 sistema de cabos
Marília Simões
 
Julia aula mestrado
Julia aula mestradoJulia aula mestrado
Julia aula mestrado
Ana Julia F Alves Ferreira
 
ApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De RedesApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De Redes
allanzinhuu
 
Apresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De RedesApresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De Redes
guesta9bd8d
 
Redes
RedesRedes
Redes
Nuno Sousa
 

Semelhante a Modelo OSI - Camada Física (20)

Aula fisica 1
Aula fisica 1Aula fisica 1
Aula fisica 1
 
Iscad ti 2010_2011_4 - comunicacoes
Iscad ti 2010_2011_4 - comunicacoesIscad ti 2010_2011_4 - comunicacoes
Iscad ti 2010_2011_4 - comunicacoes
 
Modelo de referência osi
Modelo de referência osiModelo de referência osi
Modelo de referência osi
 
Comunicaç...Ppt1
Comunicaç...Ppt1Comunicaç...Ppt1
Comunicaç...Ppt1
 
Material introd. redes de computadores
Material   introd. redes de computadoresMaterial   introd. redes de computadores
Material introd. redes de computadores
 
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
 
Comunicação de Dados - Modulo 5
 Comunicação de Dados - Modulo 5 Comunicação de Dados - Modulo 5
Comunicação de Dados - Modulo 5
 
5393 redes
5393 redes5393 redes
5393 redes
 
Redes 4
Redes 4Redes 4
Redes 4
 
5393 redes
5393 redes5393 redes
5393 redes
 
Redes
RedesRedes
Redes
 
Aula2
Aula2Aula2
Aula2
 
Tbr de redes
Tbr de redesTbr de redes
Tbr de redes
 
Fundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadoresFundamentos de redes de computadores
Fundamentos de redes de computadores
 
01 - Fundamentos.pdf
01 - Fundamentos.pdf01 - Fundamentos.pdf
01 - Fundamentos.pdf
 
Módulo 03 sistema de cabos
Módulo 03   sistema de cabosMódulo 03   sistema de cabos
Módulo 03 sistema de cabos
 
Julia aula mestrado
Julia aula mestradoJulia aula mestrado
Julia aula mestrado
 
ApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De RedesApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De Redes
 
Apresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De RedesApresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De Redes
 
Redes
RedesRedes
Redes
 

Modelo OSI - Camada Física

  • 1. Modelo OSI Redes de Computadores Tema: Camada Física Gerson Macedo Joás Garcia Lucas Casas Ricardo Montania Profº: Wesley Bezerra Thiago L. Corrêa Hsiao Yu Hsiang
  • 2. Função A Camada Física OSI fornece os requisitos para transportar pelo meio físico de rede os bits que formam o quadro da camada de Enlace de Dados. •Quanto à Transmissão • Receber a PDU da Camada de Enlace; • Transmitir as informações usando sua PDU (bits); • Inserir os bits no meio físico segundo recomendações as padrões próprios da sua interface; *PDU: Protocol Data Unit
  • 3. Função • Quanto à Recepção • Interpretar os bits que estão chegando via meio físico, segundo padrões e recomendações de sua interface; • Passar as informações para as camadas de Enlace; • O objetivo da camada Física é criar o sinal elétrico, óptico ou microondas que representa os bits em cada quadro. “ A Camada Física define os padrões elétricos, funcionais e mecânicos das interfaces de comunicação”
  • 4. Função • Quanto à Codificação e envio • Processo que ocorre durante a transmissão e recepção; • Converte os bits emitidos pelos dispositivos em sinais que podem ser enviados sobre a rede;
  • 5. Objetivo ● O objetivo da camada Física é criar o sinal elétrico, óptico ou microondas que representa um fluxo de bits de uma máquina para outra. ● Vários meios físicos podem ser usados para realizar a transmissão. Cada um tem seu próprio nicho em termos de largura de banda, retardo, custo e facilidade de instalação e manutenção.
  • 7. Camada Física - Padrões Os padrões da camada física especificam os requisitos de sinal, conectores e cabeamento. ● Padrões de sinais: permitem que uma variedade de dispositivos operem em conjunto. A placa (hardware) vai definir o padrão do sinal. ● Padrões de cabeamento: permitem que diferentes empresas fabriquem cabos e placas de rede sabendo que eles conseguirão trabalhar em conjunto
  • 8. Meios de transmissão guiados Par trançado ● Conhecidos como cabos UTP ● Separados em categorias: 3/ 5 / 5e / 6/ 7 ● Também utilizado em telefonia; ● Composto por pares de fios trançados envolvidos por uma camada protetora; ● Os fios são trançados para diminuir a interferência entre os dois;
  • 9. Meios de transmissão guiados Par trançado ● Categoria 6 ○ Melhor qualidade ○ Apontado para redes 1Gbps e 10Gbps ○ Comumente utiliza-se a cor vermelha para a capa. Obs: → Não confie apenas na cor. → Observar as inscrições no cabo.
  • 10. Meios de transmissão guiados Cabo coaxial ● Era muito utilizado mas caiu em desuso para redes locais sendo aos poucos substituído pelo UTP. ● Ainda é usado em redes de longa distância e transmissão de TV por cabo
  • 11. Meios de transmissão guiados Fibra óptica ● Utiliza a luz como meio de transmissão dos dados ● A velocidade limite teórica é na faixa de 50Tbps ● A limitação hoje é na capacidade de interpretação dos sinais óticos ● As velocidades atuais já chegam aos 100Gbps ● O backbone de fibra ótica utilizado no brasil pode ser visto em http://www.rnp.br/backbone/
  • 12. Meios de transmissão guiados Fibra óptica A transmissão se dá por 3 elementos: ● Emissor (LED ou laser) ● Meio (Monomodo ou Multimodo) ● Detector
  • 13. Meios de transmissão não guiados Redes Sem Fio ● Padrão 802.11a/b/g/n ○ 802.11a ■ Canal diferente 5GHz ○ 802.11b ■ Padrão de comunicação mais comum 11Mbps ○ 802.11g ■ Padrão de comunicação com velocidades de 54Mbps ○ 802.11n ■ Padrão de comunicação para velocidades de até 108Mpbs
  • 14. Meios de transmissão não guiados Satélites Geoestacionários Satélites Geoestacionários são posicionados no espaço de uma forma que, acompanhando o movimento da Terra, comporte-se como se estivesse sempre parado em relação ao nosso planeta. Por isso, é mais adequado para atender regiões onde as comunicações dependam exclusivamente deste artefato. O primeiro satélite deste tipo fabricado no Brasil para telecomunicações será lançado em 2016. O artefato vai ser construído pela Visiona, uma joint venture entre a Telebrás e a Embraer.
  • 15. Meios de transmissão não guiados Satélites Geoestacionários ● De 160 a 2000Km de altitude ● Maiores redes: ○ Globalstar - 44 satélites ○ Iridium - 66 satélites
  • 16. Meios de transmissão não guiados Rede pública de telefonia ● Loop local ○ Também conhecido como primeira milha ○ Liga o usuário a uma central ● Tronco (Backbone) ○ É a estrutura principal da rede ● Estações de comutação ○ Realiza a comutação entre os circuitos do tronco e os usuários
  • 17. Meios de transmissão não guiados Telefonia móvel ● Celulares ● Uma estação (antena) central com separação de frequências
  • 18. Meios de transmissão não guiados Telefonia móvel Frequências GSM utilizadas pelas principais operadoras do Brasil ● Claro: GSM 900/1800 ● Oi : GSM 900/1800 ● TIM: GSM 900/1800 ● Vivo: GSM 850
  • 19. Sentidos de transmissão ● Simplex ○ Apenas um sentido (Ex.: Televisão, rádio) ● Half-duplex ○ Os dois sentidos, mas um de cada vez (Ex.: Walkie-talkie) ● Full-duplex ○ Os dois sentidos ao mesmo tempo (Ex.: Telefones)
  • 20. Protocolo IEEE 802 Define uma padronização para redes locais e metropolitanas das camadas física e enlace. As normas cuidam de diversos tipos de redes como Ethernet, rede sem fio, fibra ótica e etc. ● IEEE 802.3 - Ethernet e específica a sintaxe e a semântica MAC. ● IEEE 802.8 - Fibra ótica. ● IEEE 802.11 - LAN sem fio (Wi-fi).
  • 21. O que vem por aí O Ministério das Comunicações, por meio da Telebras e parceiros, está trabalhando para lançar, nos próximos anos, os seguintes sistemas de cabos submarinos internacionais: Brasil – Estados Unidos Brasil – Uruguai (com extensão até a Argentina) Brasil – África Brasil - Europa Há também a previsão de implantar um cabo nacional, conectando Fortaleza às cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo.
  • 22. O que vem por aí Anel óptico sul-americano: É um projeto de integração das redes ópticas dos países da América do Sul. Seu objetivo é garantir um tráfego mais eficiente, mais seguro e menos custoso para os países sul-americanos. A primeira etapa da rede foi inaugurada em junho de 2013 e conecta o município brasileiro de Santana do Livramento (RS) a cidade de Riviera, no Uruguai.
  • 24. Analogia As ruas/cabos representam o caminho que o veiculo/pacote pode fazer, este caminho ainda pode atender a um dos direcionamentos de transporte/comunicação abaixo: ● Simplex → Mão única ● Half-duplex → Ruas que alteram o sentido/Trens ● Full-duplex → Ruas de mão dupla/Mulheres conversando ● Sinal sem fio → Voos
  • 25. Referências Bibliográficas TCP/IP Guide. <http://www.tcpipguide.com/free/t_PhysicalLayerLayer1. htm> Acesso em 28/08/2014. Redes de Computadores, Uma abordagem Top-Down. James F. Kurose, Keith W. Ross. 5ª Edição. Redes de Computadores. Andrew S. Tanenbaum. 4ª Edição. Ministério das comunicações. <http://www.mc.gov.br/> Acesso em 26/08/2014.