SlideShare uma empresa Scribd logo
mjpio12@gmail.com 1
COMENTÁRIOS DA PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS E RACIOCÍNIO LÓGICO
BNDES 2011 ENGENHEIRO – PROF PIO
Prezados concurseiros, segue abaixo os comentários das questões de métodos quantitativos,
matemática financeira e raciocínio lógico propostas pela CESGRANRIO no último concurso para o
BNDES (ENGENHEIRO).
Bons estudos a todos!
APRENDAMOS COM NOSSOS PRÓPRIOS ERROS!!!
31) Ao medir-se a temperatura de um forno, em graus Celsius, em diversos momentos, obteve-se uma
amostra com variância igual a 225. Se cada uma das medidas de temperatura for convertida para graus
Fahrenheit, utilizando-se a fórmula 32C
5
9
F += , o valor da nova variância amostral será
(A) 257
(B) 405
(C) 437
(D) 729
(E) 761
SOLUÇÃO
7299.81225.
25
81
)C(V
5
9
)F(V
2
===





= .
LETRA (D)
32) As variáveis aleatórias X e Y têm variâncias iguais e possuem coeficiente de correlação igual a 0,2. O
coeficiente de correlação entre as variáveis aleatórias X e 5X – 2Y é
(A) – 0,35
(B) – 0,2
(C) 0,1
(D) 0,56
(E) 0,92
SOLUÇÃO
Dados: ( ) 2,0Y,X);Y(DP)X(DP)Y(V)X(V =ρ=⇒=
Pedido: ( )Y2X5,X −ρ
( )
( )
)Y2X5(DP.)X(DP
Y2X5,XCov
Y2X5,X
−
−
=−ρ
Como ( ) )X(V.2,0)Y,X(Cov
)Y(DP.)X(DP
)Y,X(Cov
Y,X =⇒=ρ
)X(DP.5)X(V25)Y2X5(DP)X(V25)X(V4)X(V29
)X(V2,0.20)X(V29)Y,X(Cov20)X(V29)Y,X(Cov)2(.5.2)Y(V4)X(V25)Y2X5(V
==−⇒=−
=−=−=−++=−
( ) [ ]
[ ] [ ]
( ) )X(V6,4Y2X5,XCov)X(V6,4)X(V4,0)X(V5
)X(V2,0.2)X(V5)Y,X(Cov2)X(V5)Y(E)X(E2)Y,X(Cov2)Y(E.)X(E2)X(V5
)Y(E)X(E2)Y,X(Cov)Y(E.)X(E2)²X(E²)X(E5)Y(E)X(E2)²X(E5)XY(E2²)X(E5
))Y(E2)X(E5(.)X(E)XY2²X5(E)Y2X5(E.)X(E)Y2X5(.XEY2X5,XCov
=−⇒=−
=−=−=+−−
=++−−=+−−
=−−−=−−−=−
( )
( ) ( ) ( )
92,0
5
6,4
)X(V5
)X(V6,4
)X(V.5
Y2X5,XCov
)X(DP.5.)X(DP
Y2X5,XCov
)Y2X5(DP.)X(DP
Y2X5,XCov
Y2X5,X ===
−
=
−
=
−
−
=−ρ
LETRA (E)
mjpio12@gmail.com 2
33) A distribuição de frequências de uma certa amostra é representada no gráfico abaixo.
Sobre a média µ, a mediana m e a moda M dessa amostra, tem-se
(A) m < µ < M
(B) m < M < µ
(C) µ < M < m
(D) M < µ < m
(E) M < m < µ
SOLUÇÃO
Trata-se de uma distribuição com cauda se alongando para a direita, isto é, uma distribuição
assimétrica positiva. Daí, M < m < µ
LETRA (E)
34) Considere as afirmativas a seguir a respeito de três predicados: M, N e P.
• Se algo é M então não é N.
• Se algo não é M então é P.
Analisando-se as afirmações acima, conclui-se que
(A) se algo é N, então é P.
(B) se algo é P, então é N.
(C) se algo é N, então não é P.
(D) se algo não é P, então é N.
(E) se algo não é N, então é P
SOLUÇÃO
Fazendo a contrapositiva de “Se algo é M então não é N” tem-se “Se algo é N, então não é M”.
Como “Se algo não é M então é P”, conclui-se “Se algo é N, então é P”.
LETRA (A)
35) Em uma urna, há um grande número de fichas de quatro tipos: quadradas brancas, quadradas
vermelhas, redondas brancas e redondas vermelhas. Sabe-se que:
• 70% de todas as fichas são brancas.
• 25% das fichas quadradas são vermelhas.
• 60% das fichas vermelhas são redondas.
A porcentagem de fichas redondas e brancas nessa urna é de
(A) 26%
(B) 30%
(C) 34%
(D) 38%
(E) 42%
mjpio12@gmail.com 3
SOLUÇÃO
Sejam: X o número total de fichas, Q o número total de fichas quadradas e V o número total de fichas
vermelhas.
Seja o seguinte quadro, preenchido com as informações dadas:
Fichas Quadradas Fichas Redondas
Fichas Brancas 0,75Q 0,7X – 0,75Q
Fichas Vermelhas 0,25Q = 0,4V 0,6V
Como 70% de todas as fichas são brancas, conclui-se que 30% são vermelhas, isto é, V = 0,3X.
Como 0,25Q = 0,4V⇒ 0,25Q = 0,4. 0,3X = 0,12X ⇒ Q = 12X/25.
Portanto, a porcentagem de fichas redondas e brancas será dada por: 0,7X – 0,75Q = 0,7X – 0,75. 12X/25
= 7X/10 – 9X/25 = (35X – 18X)/50 = 17X/50 = 34X/100 = 34%X
LETRA (C)
40) A taxa interna de retorno, de determinado fluxo financeiro,
(A) é sempre maior que a taxa de juros de mercado.
(B) é sempre única.
(C) é negativa se o valor presente líquido do fluxo for negativo.
(D) anula seu valor presente líquido, quando usada para descontá-lo.
(E) nunca pode ser nula.
SOLUÇÃO
Definição de TIR: é a taxa que anula o valor presente líquido (VPL) de um projeto de investimento.
LETRA (D).
44) Uma máquina produz comprimidos de um medicamento. Conforme indicado no rótulo do produto,
cada comprimido deve pesar, em média, 0,5 g. Para testar se a máquina está regulada corretamente, foi
estabelecido um procedimento para testar a hipótese H0 de que a massa média dos comprimidos
produzidos é, de fato, igual a 0,5 g contra a hipótese alternativa H1 de que tal massa é inferior a 0,5 g.
O procedimento de teste consistiu em pesar uma amostra de 100 comprimidos, obter a média m e o desvio
padrão s das massas registradas, em gramas, e rejeitar H0 quando m < 0,5 – 0,15 s. O nível de
significância do teste (ou seja, a probabilidade de se rejeitar a hipótese nula caso ela seja verdadeira) é,
aproximadamente,
(A) 0,059
(B) 0,067
(C) 0,119
(D) 0,134
(E) 0,150
SOLUÇÃO
Tem-se um teste unilateral inferior.
5,0=0μ ;
mX = ;
sS = .
Como n = 100, usa-se a Distribuição Normal.
Rejeita-se H0 quando Z0 < – Zα
Sendo Z0 = (m – 0,5)/0,1s
O problema fornece m < 0,5 – 0,15s ⇒ m – 0,5 < – 0,15s. Dividindo-se ambos os lados por 0,1s, tem-se:
(m – 0,5)/0,1s < – 0,15s/0,1s ⇒ Z0 < –1,5. Consultando a tabela da normal e considerando a simetria,
tem-se que α = 0,067.
LETRA (B)
mjpio12@gmail.com 4
53) Em uma urna, são colocadas 2 bolas brancas e 4 pretas. Alberto e Beatriz retiram bolas da urna
alternadamente, iniciando-se com Alberto, até que a urna esteja vazia. A probabilidade de que a primeira
bola branca saia para Alberto é
(A) 1/2
(B) 3/5
(C) 5/9
(D) 7/12
(E) 8/15
SOLUÇÃO
Constrói-se a seguinte tabela:
1ª
Retirada
2ª
Retirada
3ª
Retirada
4ª
Retirada
5ª
Retirada
6ª
Retirada Probabilidade
Possibilidades Alberto Beatriz Alberto Beatriz Alberto Beatriz
01 branca branca preta preta preta preta 48/720
02 branca preta branca preta preta preta 48/720
03 branca preta preta branca preta preta 48/720
04 branca preta preta preta branca preta 48/720
05 branca preta preta preta preta branca 48/720
06 preta preta branca branca preta preta 48/720
07 preta preta branca preta branca preta 48/720
08 preta preta branca preta preta branca 48/720
09 preta preta preta preta branca branca 48/720
Portanto, a probabilidade final será dada por: P = 9 x 48/720 = 6/10 = 3/5.
LETRA (B)
54) Em certa região, os casos de tuberculose foram monitorados ao longo de um período de 10 anos. Foi
proposto um modelo de regressão linear simples, segundo o qual o número de casos decresce linearmente
com o passar dos anos, a menos de um erro com distribuição normal. Ou seja, um modelo da forma
Yi = β0 + β1 Xi + ei , para i = 1, ... 10, onde Yi é o número de casos de tuberculose no ano Xi. Os resultados
da regressão e a respectiva tabela ANOVA são dados abaixo.
Nesse contexto, considere as afirmativas a seguir.
I – A reta estimada é X72,1069,44Y
^
−= ;
II – Sendo i
^
Y o valor estimado correspondente a cada valor Xi, tem-se ∑=
=




 −
10
1i
2
i
^
i 45,6YY ;
III – A hipótese H0: β1 = 0 é rejeitada no nível de significância 0,01
mjpio12@gmail.com 5
Está correto o que se afirma em
(A) II, apenas
(B) I e II, apenas
(C) I e III, apenas
(D) II e III, apenas
(E) I, II e III
SOLUÇÃO
I – (F) A reta estimada é X06,142,27Y
^
−= ;
II – (V) Trata-se de SQE = 6,45;
III – (V) Note que 0,01 = 1% é maior que o p-valor = 5,04x10-6
, portanto rejeita-se H0.
LETRA (D)
55) Na cantina de uma fábrica, o lanche constituído de sanduíche e suco custa R$ 4,00. O sanduíche custa
R$ 2,40 a mais que o suco. O preço do suco, em reais, é
(A) 0,80
(B) 1,00
(C) 1,20
(D) 1,40
(E) 1,60
SOLUÇÃO
Seja x o preço do sanduíche e y o preço do suco. Daí, x + y = 4.
x = y + 2,4; y + 2,4 + y = 4; 2y = 4 – 2,4; 2y = 1,6; y = 0,8.
LETRA (A)
56) Míriam, Tereza e Vera possuem, cada uma, um pássaro de estimação. Uma delas tem um canário,
outra, um periquito, e outra, um papagaio. Sabe-se que:
• o periquito não pertence a Míriam;
• Vera não possui o canário;
• Tereza não possui o periquito;
• o papagaio não pertence a Míriam.
Então, é verdade que
(A) Míriam possui o periquito.
(B) Tereza possui o canário.
(C) Vera possui o papagaio.
(D) Míriam não possui o canário.
(E) Tereza possui o papagaio.
SOLUÇÃO
Como o periquito não pertence à Miriam e nem à Tereza, só pode ser de Vera.
Como o papagaio não pertence à Miriam, só pode pertencer à Tereza.
Finalmente, conclui-se que o canário pertence à Miriam. Logo:
Míriam: canário
Tereza: papagaio
Vera: periquito
LETRA (E)
mjpio12@gmail.com 6
65) O diagrama abaixo mostra um fluxo financeiro composto de três recebimentos sucessivos, iguais a
R$ 10,00, seguidos de um último recebimento de R$ 110,00, após quatro períodos.
Se a taxa de juros compostos usada for de 10% por período, o valor presente líquido desse fluxo de
recebimentos, em reais, será de
(A) 90,00
(B) 100,00
(C) 110,00
(D) 130,00
(E) 140,00
SOLUÇÃO
Note que se trata de uma capitalização composta que pelo fato de termos recebimentos de R$ 10,00
se transforma em uma capitalização simples, isto é, não há capitalização de juros sobre juros. Logo,
sendo a taxa de 10% por período, tem-se que VPL = R$ 100,00.
LETRA (B)
67) Sérgio, Julia e Marcelo estão juntos, nessa ordem, em uma fila. Sérgio diz: “O número de pessoas que
está atrás de mim é o triplo do número de pessoas que está à minha frente.” Marcelo diz: “O número de
pessoas que está atrás de mim é o dobro do número de pessoas que está à minha frente.” O número de
pessoas dessa fila é
(A) 16
(B) 18
(C) 20
(D) 25
(E) 28
SOLUÇÃO
Suponha a seguinte fila: x pessoas, Sérgio, Julia, Marcelo, y pessoas. Do enunciado tem-se:
y + 2 = 3x; y = 3x – 2;
y = 2(x + 2);
3x – 2 = 2x + 4; x = 6; y = 16. Portanto, teremos na fila 6 + 16 + 3 = 25 pessoas.
LETRA (D)
Um boa sorte à todos!!! NÃO DESANIMEM!!!! Vamos em frente!!!
Fiquem com DEUS!!!
Um abraço, Prof Pio.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sindromes diarreicas 2019
Sindromes diarreicas 2019 Sindromes diarreicas 2019
Sindromes diarreicas 2019
pauloalambert
 
Cruzadinha matemática 15
Cruzadinha matemática 15Cruzadinha matemática 15
Cruzadinha matemática 15
Prof. Materaldo
 
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
LAEC UNIVAG
 
Evolução de UTI
Evolução de UTIEvolução de UTI
Evolução de UTI
Daniel Valente
 
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
capitulocontabil
 
Políticas e práticas em saúde coletiva (2)
Políticas e práticas em saúde coletiva (2)Políticas e práticas em saúde coletiva (2)
Políticas e práticas em saúde coletiva (2)
Feernascimento
 
Processo de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da Família
Processo de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da FamíliaProcesso de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da Família
Processo de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da Família
Centro Universitário Ages
 
VISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIARVISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIAR
ivone guedes borges
 
Projeto de matemática financeira
Projeto de matemática financeiraProjeto de matemática financeira
Projeto de matemática financeira
Carolina Cerri
 
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoCálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Eliseu Fortolan
 
Denver ii para impressão
Denver ii para impressãoDenver ii para impressão
Denver ii para impressão
ProfAdrianaFroutman
 
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúdeIntrodução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
Elizabeth- Ceut Monteiro
 
Atenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Atenção Primária à Saúde e Direito à SaúdeAtenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Atenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)
 
Aula 6 c - ferias 5
Aula 6   c - ferias 5Aula 6   c - ferias 5
Aula 6 c - ferias 5
Rodolfo Santos
 
Síndrome de Cushing (1).pptx
Síndrome de Cushing (1).pptxSíndrome de Cushing (1).pptx
Síndrome de Cushing (1).pptx
RassaC
 
Disturbios da coagulação
Disturbios da coagulaçãoDisturbios da coagulação
Disturbios da coagulação
Safia Naser
 
Gasometria
GasometriaGasometria
Gasometria
Sabrina Vaz
 
Conceitos Básicos de Estatística I
Conceitos Básicos de Estatística IConceitos Básicos de Estatística I
Conceitos Básicos de Estatística I
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Diego Lopes
 
Aula2 folha de pagamento
Aula2   folha de pagamentoAula2   folha de pagamento
Aula2 folha de pagamento
Carlos Soares
 

Mais procurados (20)

Sindromes diarreicas 2019
Sindromes diarreicas 2019 Sindromes diarreicas 2019
Sindromes diarreicas 2019
 
Cruzadinha matemática 15
Cruzadinha matemática 15Cruzadinha matemática 15
Cruzadinha matemática 15
 
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
 
Evolução de UTI
Evolução de UTIEvolução de UTI
Evolução de UTI
 
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
 
Políticas e práticas em saúde coletiva (2)
Políticas e práticas em saúde coletiva (2)Políticas e práticas em saúde coletiva (2)
Políticas e práticas em saúde coletiva (2)
 
Processo de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da Família
Processo de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da FamíliaProcesso de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da Família
Processo de Trabalho e Planejamento na Estratégia Saúde da Família
 
VISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIARVISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIAR
 
Projeto de matemática financeira
Projeto de matemática financeiraProjeto de matemática financeira
Projeto de matemática financeira
 
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoCálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
 
Denver ii para impressão
Denver ii para impressãoDenver ii para impressão
Denver ii para impressão
 
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúdeIntrodução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
 
Atenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Atenção Primária à Saúde e Direito à SaúdeAtenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Atenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
 
Aula 6 c - ferias 5
Aula 6   c - ferias 5Aula 6   c - ferias 5
Aula 6 c - ferias 5
 
Síndrome de Cushing (1).pptx
Síndrome de Cushing (1).pptxSíndrome de Cushing (1).pptx
Síndrome de Cushing (1).pptx
 
Disturbios da coagulação
Disturbios da coagulaçãoDisturbios da coagulação
Disturbios da coagulação
 
Gasometria
GasometriaGasometria
Gasometria
 
Conceitos Básicos de Estatística I
Conceitos Básicos de Estatística IConceitos Básicos de Estatística I
Conceitos Básicos de Estatística I
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
 
Aula2 folha de pagamento
Aula2   folha de pagamentoAula2   folha de pagamento
Aula2 folha de pagamento
 

Semelhante a Comentário aaciocínio lógico e métodos quantitativos BNDES

Atividades simave proeb prova brasil
Atividades simave proeb prova brasilAtividades simave proeb prova brasil
Atividades simave proeb prova brasil
Giselly2
 
UFBA 2010 objetiva
 UFBA 2010 objetiva UFBA 2010 objetiva
UFBA 2010 objetiva
cursohistoria
 
Exercicios 7 ano
Exercicios 7 anoExercicios 7 ano
Exercicios 7 ano
nilsonmb
 
8ano.1eta.ibim
8ano.1eta.ibim8ano.1eta.ibim
8ano.1eta.ibim
Hélio Rocha
 
Exercícios matemática
Exercícios   matemáticaExercícios   matemática
Exercícios matemática
Aldemar Sousa
 
Raclogico bacen 2010_cesgranrio
Raclogico bacen 2010_cesgranrioRaclogico bacen 2010_cesgranrio
Raclogico bacen 2010_cesgranrio
Arquelau Pasta
 
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
ElaineOliveira199465
 
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
ElaineOliveira199465
 
1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim
Hélio Rocha
 
1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim
Hélio Rocha
 
Questões Raciocínio Lógico
Questões Raciocínio LógicoQuestões Raciocínio Lógico
Questões Raciocínio Lógico
Jeferson S. J.
 
08022014
0802201408022014
Numeros inteiros i
Numeros inteiros iNumeros inteiros i
Numeros inteiros i
Nome Sobrenome
 
matemática
matemáticamatemática
Exercícios matemática
Exercícios   matemáticaExercícios   matemática
Exercícios matemática
Patrícia Costa Grigório
 
Exercícios matemática
Exercícios   matemáticaExercícios   matemática
Exercícios matemática
ALICE DA GUIA DE OLIVEIRA
 
Descomplica ENEM 2012: Matemática
Descomplica ENEM 2012: MatemáticaDescomplica ENEM 2012: Matemática
Descomplica ENEM 2012: Matemática
Descomplica Videoaulas
 
Cesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvidaCesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvida
Arthur Lima
 
Resolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDF
Resolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDFResolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDF
Resolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDF
Jeferson S. J.
 
Cesgranrio banco do brasil 2018
Cesgranrio banco do brasil 2018Cesgranrio banco do brasil 2018
Cesgranrio banco do brasil 2018
Arthur Lima
 

Semelhante a Comentário aaciocínio lógico e métodos quantitativos BNDES (20)

Atividades simave proeb prova brasil
Atividades simave proeb prova brasilAtividades simave proeb prova brasil
Atividades simave proeb prova brasil
 
UFBA 2010 objetiva
 UFBA 2010 objetiva UFBA 2010 objetiva
UFBA 2010 objetiva
 
Exercicios 7 ano
Exercicios 7 anoExercicios 7 ano
Exercicios 7 ano
 
8ano.1eta.ibim
8ano.1eta.ibim8ano.1eta.ibim
8ano.1eta.ibim
 
Exercícios matemática
Exercícios   matemáticaExercícios   matemática
Exercícios matemática
 
Raclogico bacen 2010_cesgranrio
Raclogico bacen 2010_cesgranrioRaclogico bacen 2010_cesgranrio
Raclogico bacen 2010_cesgranrio
 
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
 
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
5. AULÃO GERAL - MAT. 5º ANO.pptx
 
1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim
 
1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim1ano.1eta.ibim
1ano.1eta.ibim
 
Questões Raciocínio Lógico
Questões Raciocínio LógicoQuestões Raciocínio Lógico
Questões Raciocínio Lógico
 
08022014
0802201408022014
08022014
 
Numeros inteiros i
Numeros inteiros iNumeros inteiros i
Numeros inteiros i
 
matemática
matemáticamatemática
matemática
 
Exercícios matemática
Exercícios   matemáticaExercícios   matemática
Exercícios matemática
 
Exercícios matemática
Exercícios   matemáticaExercícios   matemática
Exercícios matemática
 
Descomplica ENEM 2012: Matemática
Descomplica ENEM 2012: MatemáticaDescomplica ENEM 2012: Matemática
Descomplica ENEM 2012: Matemática
 
Cesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvidaCesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvida
 
Resolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDF
Resolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDFResolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDF
Resolução da apostila raciocínio lógico parte 1.PDF
 
Cesgranrio banco do brasil 2018
Cesgranrio banco do brasil 2018Cesgranrio banco do brasil 2018
Cesgranrio banco do brasil 2018
 

Mais de Cleber Renan

Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
Cleber Renan
 
Simulado anotações da lousa
Simulado   anotações da lousaSimulado   anotações da lousa
Simulado anotações da lousa
Cleber Renan
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
Cleber Renan
 
Aula 7 anotações da lousa
Aula 7   anotações da lousaAula 7   anotações da lousa
Aula 7 anotações da lousa
Cleber Renan
 
Aula 6
Aula 6Aula 6
Aula 6
Cleber Renan
 
Aula 6 anotações da lousa
Aula 6   anotações da lousaAula 6   anotações da lousa
Aula 6 anotações da lousa
Cleber Renan
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
Cleber Renan
 
Aula 5 anotações da lousa
Aula 5   anotações da lousaAula 5   anotações da lousa
Aula 5 anotações da lousa
Cleber Renan
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
Cleber Renan
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
Cleber Renan
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
Cleber Renan
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
Cleber Renan
 
Teoria da produção
Teoria da produçãoTeoria da produção
Teoria da produção
Cleber Renan
 

Mais de Cleber Renan (13)

Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
 
Simulado anotações da lousa
Simulado   anotações da lousaSimulado   anotações da lousa
Simulado anotações da lousa
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
Aula 7 anotações da lousa
Aula 7   anotações da lousaAula 7   anotações da lousa
Aula 7 anotações da lousa
 
Aula 6
Aula 6Aula 6
Aula 6
 
Aula 6 anotações da lousa
Aula 6   anotações da lousaAula 6   anotações da lousa
Aula 6 anotações da lousa
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
Aula 5 anotações da lousa
Aula 5   anotações da lousaAula 5   anotações da lousa
Aula 5 anotações da lousa
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Teoria da produção
Teoria da produçãoTeoria da produção
Teoria da produção
 

Comentário aaciocínio lógico e métodos quantitativos BNDES

  • 1. mjpio12@gmail.com 1 COMENTÁRIOS DA PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS E RACIOCÍNIO LÓGICO BNDES 2011 ENGENHEIRO – PROF PIO Prezados concurseiros, segue abaixo os comentários das questões de métodos quantitativos, matemática financeira e raciocínio lógico propostas pela CESGRANRIO no último concurso para o BNDES (ENGENHEIRO). Bons estudos a todos! APRENDAMOS COM NOSSOS PRÓPRIOS ERROS!!! 31) Ao medir-se a temperatura de um forno, em graus Celsius, em diversos momentos, obteve-se uma amostra com variância igual a 225. Se cada uma das medidas de temperatura for convertida para graus Fahrenheit, utilizando-se a fórmula 32C 5 9 F += , o valor da nova variância amostral será (A) 257 (B) 405 (C) 437 (D) 729 (E) 761 SOLUÇÃO 7299.81225. 25 81 )C(V 5 9 )F(V 2 ===      = . LETRA (D) 32) As variáveis aleatórias X e Y têm variâncias iguais e possuem coeficiente de correlação igual a 0,2. O coeficiente de correlação entre as variáveis aleatórias X e 5X – 2Y é (A) – 0,35 (B) – 0,2 (C) 0,1 (D) 0,56 (E) 0,92 SOLUÇÃO Dados: ( ) 2,0Y,X);Y(DP)X(DP)Y(V)X(V =ρ=⇒= Pedido: ( )Y2X5,X −ρ ( ) ( ) )Y2X5(DP.)X(DP Y2X5,XCov Y2X5,X − − =−ρ Como ( ) )X(V.2,0)Y,X(Cov )Y(DP.)X(DP )Y,X(Cov Y,X =⇒=ρ )X(DP.5)X(V25)Y2X5(DP)X(V25)X(V4)X(V29 )X(V2,0.20)X(V29)Y,X(Cov20)X(V29)Y,X(Cov)2(.5.2)Y(V4)X(V25)Y2X5(V ==−⇒=− =−=−=−++=− ( ) [ ] [ ] [ ] ( ) )X(V6,4Y2X5,XCov)X(V6,4)X(V4,0)X(V5 )X(V2,0.2)X(V5)Y,X(Cov2)X(V5)Y(E)X(E2)Y,X(Cov2)Y(E.)X(E2)X(V5 )Y(E)X(E2)Y,X(Cov)Y(E.)X(E2)²X(E²)X(E5)Y(E)X(E2)²X(E5)XY(E2²)X(E5 ))Y(E2)X(E5(.)X(E)XY2²X5(E)Y2X5(E.)X(E)Y2X5(.XEY2X5,XCov =−⇒=− =−=−=+−− =++−−=+−− =−−−=−−−=− ( ) ( ) ( ) ( ) 92,0 5 6,4 )X(V5 )X(V6,4 )X(V.5 Y2X5,XCov )X(DP.5.)X(DP Y2X5,XCov )Y2X5(DP.)X(DP Y2X5,XCov Y2X5,X === − = − = − − =−ρ LETRA (E)
  • 2. mjpio12@gmail.com 2 33) A distribuição de frequências de uma certa amostra é representada no gráfico abaixo. Sobre a média µ, a mediana m e a moda M dessa amostra, tem-se (A) m < µ < M (B) m < M < µ (C) µ < M < m (D) M < µ < m (E) M < m < µ SOLUÇÃO Trata-se de uma distribuição com cauda se alongando para a direita, isto é, uma distribuição assimétrica positiva. Daí, M < m < µ LETRA (E) 34) Considere as afirmativas a seguir a respeito de três predicados: M, N e P. • Se algo é M então não é N. • Se algo não é M então é P. Analisando-se as afirmações acima, conclui-se que (A) se algo é N, então é P. (B) se algo é P, então é N. (C) se algo é N, então não é P. (D) se algo não é P, então é N. (E) se algo não é N, então é P SOLUÇÃO Fazendo a contrapositiva de “Se algo é M então não é N” tem-se “Se algo é N, então não é M”. Como “Se algo não é M então é P”, conclui-se “Se algo é N, então é P”. LETRA (A) 35) Em uma urna, há um grande número de fichas de quatro tipos: quadradas brancas, quadradas vermelhas, redondas brancas e redondas vermelhas. Sabe-se que: • 70% de todas as fichas são brancas. • 25% das fichas quadradas são vermelhas. • 60% das fichas vermelhas são redondas. A porcentagem de fichas redondas e brancas nessa urna é de (A) 26% (B) 30% (C) 34% (D) 38% (E) 42%
  • 3. mjpio12@gmail.com 3 SOLUÇÃO Sejam: X o número total de fichas, Q o número total de fichas quadradas e V o número total de fichas vermelhas. Seja o seguinte quadro, preenchido com as informações dadas: Fichas Quadradas Fichas Redondas Fichas Brancas 0,75Q 0,7X – 0,75Q Fichas Vermelhas 0,25Q = 0,4V 0,6V Como 70% de todas as fichas são brancas, conclui-se que 30% são vermelhas, isto é, V = 0,3X. Como 0,25Q = 0,4V⇒ 0,25Q = 0,4. 0,3X = 0,12X ⇒ Q = 12X/25. Portanto, a porcentagem de fichas redondas e brancas será dada por: 0,7X – 0,75Q = 0,7X – 0,75. 12X/25 = 7X/10 – 9X/25 = (35X – 18X)/50 = 17X/50 = 34X/100 = 34%X LETRA (C) 40) A taxa interna de retorno, de determinado fluxo financeiro, (A) é sempre maior que a taxa de juros de mercado. (B) é sempre única. (C) é negativa se o valor presente líquido do fluxo for negativo. (D) anula seu valor presente líquido, quando usada para descontá-lo. (E) nunca pode ser nula. SOLUÇÃO Definição de TIR: é a taxa que anula o valor presente líquido (VPL) de um projeto de investimento. LETRA (D). 44) Uma máquina produz comprimidos de um medicamento. Conforme indicado no rótulo do produto, cada comprimido deve pesar, em média, 0,5 g. Para testar se a máquina está regulada corretamente, foi estabelecido um procedimento para testar a hipótese H0 de que a massa média dos comprimidos produzidos é, de fato, igual a 0,5 g contra a hipótese alternativa H1 de que tal massa é inferior a 0,5 g. O procedimento de teste consistiu em pesar uma amostra de 100 comprimidos, obter a média m e o desvio padrão s das massas registradas, em gramas, e rejeitar H0 quando m < 0,5 – 0,15 s. O nível de significância do teste (ou seja, a probabilidade de se rejeitar a hipótese nula caso ela seja verdadeira) é, aproximadamente, (A) 0,059 (B) 0,067 (C) 0,119 (D) 0,134 (E) 0,150 SOLUÇÃO Tem-se um teste unilateral inferior. 5,0=0μ ; mX = ; sS = . Como n = 100, usa-se a Distribuição Normal. Rejeita-se H0 quando Z0 < – Zα Sendo Z0 = (m – 0,5)/0,1s O problema fornece m < 0,5 – 0,15s ⇒ m – 0,5 < – 0,15s. Dividindo-se ambos os lados por 0,1s, tem-se: (m – 0,5)/0,1s < – 0,15s/0,1s ⇒ Z0 < –1,5. Consultando a tabela da normal e considerando a simetria, tem-se que α = 0,067. LETRA (B)
  • 4. mjpio12@gmail.com 4 53) Em uma urna, são colocadas 2 bolas brancas e 4 pretas. Alberto e Beatriz retiram bolas da urna alternadamente, iniciando-se com Alberto, até que a urna esteja vazia. A probabilidade de que a primeira bola branca saia para Alberto é (A) 1/2 (B) 3/5 (C) 5/9 (D) 7/12 (E) 8/15 SOLUÇÃO Constrói-se a seguinte tabela: 1ª Retirada 2ª Retirada 3ª Retirada 4ª Retirada 5ª Retirada 6ª Retirada Probabilidade Possibilidades Alberto Beatriz Alberto Beatriz Alberto Beatriz 01 branca branca preta preta preta preta 48/720 02 branca preta branca preta preta preta 48/720 03 branca preta preta branca preta preta 48/720 04 branca preta preta preta branca preta 48/720 05 branca preta preta preta preta branca 48/720 06 preta preta branca branca preta preta 48/720 07 preta preta branca preta branca preta 48/720 08 preta preta branca preta preta branca 48/720 09 preta preta preta preta branca branca 48/720 Portanto, a probabilidade final será dada por: P = 9 x 48/720 = 6/10 = 3/5. LETRA (B) 54) Em certa região, os casos de tuberculose foram monitorados ao longo de um período de 10 anos. Foi proposto um modelo de regressão linear simples, segundo o qual o número de casos decresce linearmente com o passar dos anos, a menos de um erro com distribuição normal. Ou seja, um modelo da forma Yi = β0 + β1 Xi + ei , para i = 1, ... 10, onde Yi é o número de casos de tuberculose no ano Xi. Os resultados da regressão e a respectiva tabela ANOVA são dados abaixo. Nesse contexto, considere as afirmativas a seguir. I – A reta estimada é X72,1069,44Y ^ −= ; II – Sendo i ^ Y o valor estimado correspondente a cada valor Xi, tem-se ∑= =      − 10 1i 2 i ^ i 45,6YY ; III – A hipótese H0: β1 = 0 é rejeitada no nível de significância 0,01
  • 5. mjpio12@gmail.com 5 Está correto o que se afirma em (A) II, apenas (B) I e II, apenas (C) I e III, apenas (D) II e III, apenas (E) I, II e III SOLUÇÃO I – (F) A reta estimada é X06,142,27Y ^ −= ; II – (V) Trata-se de SQE = 6,45; III – (V) Note que 0,01 = 1% é maior que o p-valor = 5,04x10-6 , portanto rejeita-se H0. LETRA (D) 55) Na cantina de uma fábrica, o lanche constituído de sanduíche e suco custa R$ 4,00. O sanduíche custa R$ 2,40 a mais que o suco. O preço do suco, em reais, é (A) 0,80 (B) 1,00 (C) 1,20 (D) 1,40 (E) 1,60 SOLUÇÃO Seja x o preço do sanduíche e y o preço do suco. Daí, x + y = 4. x = y + 2,4; y + 2,4 + y = 4; 2y = 4 – 2,4; 2y = 1,6; y = 0,8. LETRA (A) 56) Míriam, Tereza e Vera possuem, cada uma, um pássaro de estimação. Uma delas tem um canário, outra, um periquito, e outra, um papagaio. Sabe-se que: • o periquito não pertence a Míriam; • Vera não possui o canário; • Tereza não possui o periquito; • o papagaio não pertence a Míriam. Então, é verdade que (A) Míriam possui o periquito. (B) Tereza possui o canário. (C) Vera possui o papagaio. (D) Míriam não possui o canário. (E) Tereza possui o papagaio. SOLUÇÃO Como o periquito não pertence à Miriam e nem à Tereza, só pode ser de Vera. Como o papagaio não pertence à Miriam, só pode pertencer à Tereza. Finalmente, conclui-se que o canário pertence à Miriam. Logo: Míriam: canário Tereza: papagaio Vera: periquito LETRA (E)
  • 6. mjpio12@gmail.com 6 65) O diagrama abaixo mostra um fluxo financeiro composto de três recebimentos sucessivos, iguais a R$ 10,00, seguidos de um último recebimento de R$ 110,00, após quatro períodos. Se a taxa de juros compostos usada for de 10% por período, o valor presente líquido desse fluxo de recebimentos, em reais, será de (A) 90,00 (B) 100,00 (C) 110,00 (D) 130,00 (E) 140,00 SOLUÇÃO Note que se trata de uma capitalização composta que pelo fato de termos recebimentos de R$ 10,00 se transforma em uma capitalização simples, isto é, não há capitalização de juros sobre juros. Logo, sendo a taxa de 10% por período, tem-se que VPL = R$ 100,00. LETRA (B) 67) Sérgio, Julia e Marcelo estão juntos, nessa ordem, em uma fila. Sérgio diz: “O número de pessoas que está atrás de mim é o triplo do número de pessoas que está à minha frente.” Marcelo diz: “O número de pessoas que está atrás de mim é o dobro do número de pessoas que está à minha frente.” O número de pessoas dessa fila é (A) 16 (B) 18 (C) 20 (D) 25 (E) 28 SOLUÇÃO Suponha a seguinte fila: x pessoas, Sérgio, Julia, Marcelo, y pessoas. Do enunciado tem-se: y + 2 = 3x; y = 3x – 2; y = 2(x + 2); 3x – 2 = 2x + 4; x = 6; y = 16. Portanto, teremos na fila 6 + 16 + 3 = 25 pessoas. LETRA (D) Um boa sorte à todos!!! NÃO DESANIMEM!!!! Vamos em frente!!! Fiquem com DEUS!!! Um abraço, Prof Pio.