SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 53
LITERATURA-SÉCULO 20
2ª FASE DO MODERNISMOBRASILEIRO
1930 a 1945
A PROSA NEORREALISTA
O ROMANCEDE 30
A PROSA DA SEGUNDA FASE DO MODERNISMO
Também chamada de Prosa Neorrealista ou Romance de
30.
Principais fatos históricos no Brasil que influenciaram
escritores dessa fase:
• Desgaste da Política do Café com Leite;
• Insurreições militares (Tenentismo e Coluna Prestes);
• Crise da política das oligarquias;
• Revolução de 30;
• A Era Vargas;
• O coronelismo;
• A modernização dos engenhos açucareiros do Nordeste;
• Problemas sociais e políticos no Nordeste (A seca no
Nordeste)
O CANGAÇO – LAMPIÃO EMARIA BONITA
A PROSA MODERNISTA
Autores Principais
•José Lins do Rego (1901 - 1957)
•Jorge Amado (1912 - 2001)
•Graciliano Ramos (1892-1953)
•Rachel de Queiroz (1910 - 2003 )
•Érico Veríssimo (1905-1975)
SegundafaseModernistanoBrasil(1930-
1945)–Prosa
Os romances foram caracterizados pela
denúnciasocial, verdadeiro documentoda
realidadebrasileira, atingindoelevado grau de
tensão nas relações do eucom o mundo.
O 1° romance nordestino foi
A Bagaceira de José Américo de Almeida 1928.
• Uma das principais características do romance
brasileiro é oencontro doescritor comseu povo.
Os escritores nordestinos merecem destaque
especial, por sua denúnciada realidadeda região
poucoconhecidanos grandes centros.
Temas dosromances:
•regionalismo ganha importância, com destaque às
relações do personagem com o meio natural e
social.
•retratam o surgimento da realidade capitalista;
•a exploraçãodas pessoas;
•movimentosmigratórios;
•miséria, fome,seca etc.
CARACTERÍSTICASDOROMANCEDE 30
(2ª FASE DO MODERNISMO)
• Neorrealismo–recebeessenomeporque
essas obrasconseguiramrenovare
modernizaro realismo/naturalismodo
século19,enriquecendo-ocom
preocupaçõespsicológicase sociais;
• Literaturaengajada;
• Denúnciadaopressão;
• Miséria, problemática social;
• Busca da verossimilhança;
• Questões ideológicas;
• Tipificação social(marginais);
Intérpretesdo Brasil
• Estudos, teses, ensaios sobre a sociedade brasileira.
Gilberto Freyre – Casa Grande e Senzala (1933)
Sérgio Buarque de Holanda– Raízes do Brasil(1936)
• Sem chuva na
terra
Descamba
Janeiro,
Depois fevereiro
E o mesmo verão
Meu Deus, meu
Deus
Entonce o nortista
Pensando consigo
Diz: "isso é
castigo
não chove mais
não"
• Agora pensando
Ele segue outra tria
Chamando a famia
Começa a dizer
Meu Deus, meu
Deus
Eu vendo meu
burro
Meu jegue e o
cavalo
Nós vamos a São
Paulo
Viver ou morrer
Setembro passou
Outubro e
Novembro
Já tamo em
Dezembro
Meu Deus, que é de
nós,
Meu Deus, meu
Deus
Assim fala o pobre
Do seco Nordeste
Com medo da peste
Da fome feroz
Triste Partida
Patativa do Assaré
CARACTERÍSTICAS NA OBRA DE GRACILIANO RAMOS
• Foco nos problemas sociais;
• Critica a exploração que leva às diferenças sociais.
• Serve-se de valores realistas e naturalistas –
neorrealismo e neonaturalismo.
• Realiza um trabalho psicológico com a personagem: o
herói se encontra angustiado e em conflito com a
sociedade e com seu íntimo.
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa
Blog    segunda fase modernista - prosa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernista
 
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
 
Literatura contemporânea
Literatura contemporâneaLiteratura contemporânea
Literatura contemporânea
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
A Poesia Marginal
A Poesia MarginalA Poesia Marginal
A Poesia Marginal
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
 
Segunda geração modernista
Segunda geração modernistaSegunda geração modernista
Segunda geração modernista
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - Prosa
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Modernismo fases
Modernismo fasesModernismo fases
Modernismo fases
 
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: PoesiaA Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
 
Modernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaModernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - Literatura
 
Modernismo segunda fase
Modernismo segunda faseModernismo segunda fase
Modernismo segunda fase
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
 
Graciliano Ramos
Graciliano RamosGraciliano Ramos
Graciliano Ramos
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Lima Barreto
Lima BarretoLima Barreto
Lima Barreto
 
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
 

Semelhante a Blog segunda fase modernista - prosa

modernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdfmodernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdfjosue261257
 
modernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptx
modernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptxmodernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptx
modernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptxJoyceMaradeOliveira1
 
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxmodernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxVivianeSilva230677
 
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxmodernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxVivianeSilva230677
 
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02Brigitte Lispector
 
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptxMarlene Cunhada
 
Pre-modernismo,Autores e os sertoes
Pre-modernismo,Autores e os sertoesPre-modernismo,Autores e os sertoes
Pre-modernismo,Autores e os sertoesThais Santos
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasilggmota93
 
Segunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismoSegunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismoNádia França
 
Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)
Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)
Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)Alexandre Cauchick Falleiros
 
Primeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no BrasilPrimeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no Brasileeadolpho
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseElisangela Carvalho
 
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.Helena475977
 

Semelhante a Blog segunda fase modernista - prosa (20)

modernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdfmodernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdf
 
modernismo 2 fase prosa__.pdf
modernismo 2 fase prosa__.pdfmodernismo 2 fase prosa__.pdf
modernismo 2 fase prosa__.pdf
 
modernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptx
modernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptxmodernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptx
modernismo 2 fase prosa_ - Copia.pptx
 
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxmodernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
 
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxmodernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
 
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
 
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
 
Pre-modernismo,Autores e os sertoes
Pre-modernismo,Autores e os sertoesPre-modernismo,Autores e os sertoes
Pre-modernismo,Autores e os sertoes
 
O romance de 30
O romance de 30O romance de 30
O romance de 30
 
Segunda Geração Modernista
Segunda Geração ModernistaSegunda Geração Modernista
Segunda Geração Modernista
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasil
 
A prosa de 30
A prosa de 30A prosa de 30
A prosa de 30
 
Segunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismoSegunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismo
 
Apresentação sem título.pdf
Apresentação sem título.pdfApresentação sem título.pdf
Apresentação sem título.pdf
 
Pré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º anoPré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º ano
 
Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)
Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)
Asegundageraomodernistanobrasil 110114123126-phpapp01 (1)
 
Primeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no BrasilPrimeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no Brasil
 
2º fase-do-modernismo-no-brasil
2º fase-do-modernismo-no-brasil2º fase-do-modernismo-no-brasil
2º fase-do-modernismo-no-brasil
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º fase
 
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
 

Mais de Luciene Gomes

1 regras de concordância reduzida
1   regras de concordância reduzida1   regras de concordância reduzida
1 regras de concordância reduzidaLuciene Gomes
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enemLuciene Gomes
 
Colocação pronominal
Colocação pronominal Colocação pronominal
Colocação pronominal Luciene Gomes
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismoLuciene Gomes
 
A semana da arte moderna
A semana da arte moderna   A semana da arte moderna
A semana da arte moderna Luciene Gomes
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa Luciene Gomes
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencialLuciene Gomes
 
Redação elementos coesivos
Redação   elementos coesivosRedação   elementos coesivos
Redação elementos coesivosLuciene Gomes
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoLuciene Gomes
 
1 regras de concordância
1   regras de concordância1   regras de concordância
1 regras de concordânciaLuciene Gomes
 
1 concordância nominal blog
1   concordância nominal  blog1   concordância nominal  blog
1 concordância nominal blogLuciene Gomes
 
A semana da arte moderna blog
A semana da arte moderna   blogA semana da arte moderna   blog
A semana da arte moderna blogLuciene Gomes
 

Mais de Luciene Gomes (20)

Crase
CraseCrase
Crase
 
1 regras de concordância reduzida
1   regras de concordância reduzida1   regras de concordância reduzida
1 regras de concordância reduzida
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
 
Colocação pronominal
Colocação pronominal Colocação pronominal
Colocação pronominal
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo
 
A semana da arte moderna
A semana da arte moderna   A semana da arte moderna
A semana da arte moderna
 
Vírgula
Vírgula   Vírgula
Vírgula
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
O Pré-Modernismo
O Pré-ModernismoO Pré-Modernismo
O Pré-Modernismo
 
Pronome blog
Pronome   blogPronome   blog
Pronome blog
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
 
Redação elementos coesivos
Redação   elementos coesivosRedação   elementos coesivos
Redação elementos coesivos
 
Redação ENEM
Redação ENEMRedação ENEM
Redação ENEM
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
 
1 regras de concordância
1   regras de concordância1   regras de concordância
1 regras de concordância
 
1 concordância nominal blog
1   concordância nominal  blog1   concordância nominal  blog
1 concordância nominal blog
 
A semana da arte moderna blog
A semana da arte moderna   blogA semana da arte moderna   blog
A semana da arte moderna blog
 
Para o blog
Para o blogPara o blog
Para o blog
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Pronome 2
Pronome 2Pronome 2
Pronome 2
 

Último

Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 

Último (20)

Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 

Blog segunda fase modernista - prosa

  • 1. LITERATURA-SÉCULO 20 2ª FASE DO MODERNISMOBRASILEIRO 1930 a 1945 A PROSA NEORREALISTA O ROMANCEDE 30
  • 2. A PROSA DA SEGUNDA FASE DO MODERNISMO Também chamada de Prosa Neorrealista ou Romance de 30. Principais fatos históricos no Brasil que influenciaram escritores dessa fase: • Desgaste da Política do Café com Leite; • Insurreições militares (Tenentismo e Coluna Prestes); • Crise da política das oligarquias; • Revolução de 30; • A Era Vargas; • O coronelismo; • A modernização dos engenhos açucareiros do Nordeste; • Problemas sociais e políticos no Nordeste (A seca no Nordeste)
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. O CANGAÇO – LAMPIÃO EMARIA BONITA
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 17. Autores Principais •José Lins do Rego (1901 - 1957) •Jorge Amado (1912 - 2001) •Graciliano Ramos (1892-1953) •Rachel de Queiroz (1910 - 2003 ) •Érico Veríssimo (1905-1975)
  • 18. SegundafaseModernistanoBrasil(1930- 1945)–Prosa Os romances foram caracterizados pela denúnciasocial, verdadeiro documentoda realidadebrasileira, atingindoelevado grau de tensão nas relações do eucom o mundo.
  • 19. O 1° romance nordestino foi A Bagaceira de José Américo de Almeida 1928.
  • 20. • Uma das principais características do romance brasileiro é oencontro doescritor comseu povo. Os escritores nordestinos merecem destaque especial, por sua denúnciada realidadeda região poucoconhecidanos grandes centros.
  • 21. Temas dosromances: •regionalismo ganha importância, com destaque às relações do personagem com o meio natural e social. •retratam o surgimento da realidade capitalista; •a exploraçãodas pessoas; •movimentosmigratórios; •miséria, fome,seca etc.
  • 22. CARACTERÍSTICASDOROMANCEDE 30 (2ª FASE DO MODERNISMO) • Neorrealismo–recebeessenomeporque essas obrasconseguiramrenovare modernizaro realismo/naturalismodo século19,enriquecendo-ocom preocupaçõespsicológicase sociais; • Literaturaengajada; • Denúnciadaopressão;
  • 23. • Miséria, problemática social; • Busca da verossimilhança; • Questões ideológicas; • Tipificação social(marginais);
  • 24. Intérpretesdo Brasil • Estudos, teses, ensaios sobre a sociedade brasileira. Gilberto Freyre – Casa Grande e Senzala (1933) Sérgio Buarque de Holanda– Raízes do Brasil(1936)
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31. • Sem chuva na terra Descamba Janeiro, Depois fevereiro E o mesmo verão Meu Deus, meu Deus Entonce o nortista Pensando consigo Diz: "isso é castigo não chove mais não" • Agora pensando Ele segue outra tria Chamando a famia Começa a dizer Meu Deus, meu Deus Eu vendo meu burro Meu jegue e o cavalo Nós vamos a São Paulo Viver ou morrer Setembro passou Outubro e Novembro Já tamo em Dezembro Meu Deus, que é de nós, Meu Deus, meu Deus Assim fala o pobre Do seco Nordeste Com medo da peste Da fome feroz Triste Partida Patativa do Assaré
  • 32.
  • 33.
  • 34. CARACTERÍSTICAS NA OBRA DE GRACILIANO RAMOS • Foco nos problemas sociais; • Critica a exploração que leva às diferenças sociais. • Serve-se de valores realistas e naturalistas – neorrealismo e neonaturalismo. • Realiza um trabalho psicológico com a personagem: o herói se encontra angustiado e em conflito com a sociedade e com seu íntimo.