Tipos de sujeito

452 visualizações

Publicada em

Gramática - Tipos de sujeito da oração

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tipos de sujeito

  1. 1. TIPOS DE SUJEITO
  2. 2. I – DETERMINADO 1-Sujeito Simples é aquele com só um núcleo. Exemplos: Quem descobriu o Brasil? As flores morreram. 2- Sujeito Composto é aquele que tem mais de um núcleo Exemplos: O rapaz e a moça estavam namorando. Demitiram o gerente e o vendedor.
  3. 3. 3 - Sujeito desinencial (Elíptico ou ocultou implícito) é aquele não expresso e que pode ser determinado pela desinência verbal ou pelo contexto. Exemplos: Levantarei cedo. (sujeito oculto: eu) Comeu e foi embora. (sujeito oculto: ele) O médico chegou ao hospital. Realizou varias cirurgias e voltou para casa. (sujeito elíptico: o médico)
  4. 4. II – INDETERMINADO Sujeito Indeterminado é aquele que existe, mas não podemos ou não queremos identifica-lo com precisão. Ocorre em 2 casos: 1º caso - Quando o verbo está na 3ª pessoa do plural, sem referência a nenhum substantivo anteriormente expresso. Exemplos: Anunciaram a morte do governador. Batem a porta.
  5. 5. 2º caso - Com verbo: intransitivo (VI), transitivo indireto (VTI) ou de ligação (VL) acompanhados da partícula SE chamada de índice de indeterminação do sujeito (IIS). Exemplos: Vai-se à chácara por este caminho.(VI) Precisa-se de balconistas. (VTI) Vive-se bem. (VI) Falava-se alto. (VI) Era–sefeliz naquele tempo.(VL)
  6. 6. ORAÇÃO SEM SUJEITO São orações cujos verbos são impessoais, com sujeito inexistente. Ocorrem nos seguintes casos: 1º caso - Com verbos que se referem a fenômenos da natureza. Exemplos: Ventava muito durante o dia. Anoitece mais tarde no verão. Chovia naquela tarde.
  7. 7. 2º caso - Com o verbo HAVER no sentido de existir ou a tempo decorrido. Exemplos:SER, ESTAR, FAZER, HAVER referindo –se a fenômenos da natureza ou expressões temporais. É verão. / Está frio. Faz séculos que não vou ao clube. Há dois meses não o vejo (=tempo decorrido) k
  8. 8. 3º caso - Com o verbo SER referindo-se a datas, horas e distância. Exemplos: Hoje é dia 10. (Referindo-se à data) É uma hora. (Referindo-se à hora) São quatro horas. (Referindo-se à hora) k
  9. 9. LEMBRE-SE: Os verbos que se referem a fenômenos meteorológicos podem, em linguagem figurada, ser empregados como verbos pessoais. Exemplos: Confetes choviam sobre as meninas. (Confetes=sujeito de chover) Eles trovejavam de tanta raiva. (Eles=sujeito de trovejaram) Pedro amanheceu morto (Pedro=sujeito de amanheceu) A oração “Houve grandes festas” não tem sujeito (trata-se de uma oração sem sujeito); todavia, na oração “Existiram grandes festas” o sujeito é grandes festas. O verbo existir é pessoal, admitindo sujeito.
  10. 10. Os verbos impessoais, isto é, sem sujeito devem permanecer na 3ª Pessoa do singular. Observe os verbos HAVER E FAZER. Se estes verbos vierem formando uma locução verbal com outro verbo (verbo auxiliar: dever, poder,costuma, começar a, continuar a, etc) este outro fica impessoal ficando na terceira do singular. Exemplos: Deve haver duas mil pessoas. Vai fazer um ano que não o vejo. Costuma haver muitas festas aqui. Há de haver esperanças. O verbo ser impessoal concorda com o predicativo (é o único caso em que podemos encontrar um verbo impessoal no plural) Exemplo: Hoje são 12 de abril. Eram oito horas quando chegamos.

×