SlideShare uma empresa Scribd logo
LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE
INTEGRATIVA
LASI/UFTM
Medicina dos Chás
Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Introdução à
Uberaba – MG
Agosto/2015
Introdução: CHÁS & PLANTAS MEDICINAIS
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Os chás são constituídos por substâncias químicas as quais
podem interferir diretamente em nosso organismo, sendo ainda
utilizados de maneira análoga aos princípios ativos em
medicamentos/fármacos;
Atualmente são considerados a 2ª bebida mais consumida
mundialmente, ficando atrás somente da água;
 O hábito de se beber chás foi introduzido na Inglaterra - por
volta do ano de 1800 - pela sétima duquesa de Bedford, Anna
Russell, tendo sido desde então tradicional e globalmente
difundida a cultura do “Chá das Cinco”;
 A então duquesa permeou o hábito de servir o chá
pontualmente ao meio dia e durante o jantar (entre 20 e 21
horas), com o intuito de evitar a fome, sendo este servido
acompanhado de pães, doces, bolos e torradas.
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 A utilização das plantas medicinais acompanha a evolução
dos seres humanos, tendo estas sido tidas como o primeiro
recurso terapêutico;
Desde as antigas civilizações, o homem já fazia uso de
plantas/vegetais para extrair tinturas – para pintar paredes –
fazer remédios (intenção curativa) ou ainda simplesmente para
sua alimentação;
A expansão das “medicinas alternativas” - incluindo-se a
utilização das plantas medicinais em seus diversos tipos de
preparação - tem se dado nos países desenvolvidos a partir de
meados das décadas de 70 e 80, sendo que no Brasil essa
utilização visa o tratamento de patologias e é influenciada pelas
culturas africana, indígena e europeia.
DORTA, 1998
LUZ, 1997
Introdução: CHÁS & PLANTAS MEDICINAIS
Fitoterapia X Medicina dos Chás?
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Fitoterapia
Trata-se de método de tratamento o qual é caracterizado
pela utilização de plantas medicinais, mediante as mais
diversas preparações (in natura, chás, tinturas, medicamentos
fitoterápicos, entre outros) e sem que se utilize da adição de
substâncias/princípios ativos – mesmo que de origem vegetal;
 Tal terapêutica é e deve ser sempre desenvolvida sob
orientação de profissional habilitado e capacitado;
 Todo medicamento fitoterápico é gerado partindo-se da
planta medicinal em questão e/ou de seus derivados e tem
como finalidade a profilaxia, o uso como medida paliativa ou
até mesmo a cura de patologias/enfermidades.
Fitoterapia X Medicina dos Chás
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Marcadores e
princípios ativos
da planta in natura
Tinturas Extrato fluido
Extrato seco Óleos
Fitoterápico
Extrações
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
A fitoterapia evoluiu e tem se tornado uma ciência
sofisticada, indo além da crença a respeito do “poder” desta
ou de tal planta;
 Sua ação vem sendo constantemente comprovada
mediante pesquisas científicas, concomitantemente ao
aumento notável de sua utilização, bem como do consumo
das plantas medicinais, de modo global.
Fitoterapia X Medicina dos Chás
MARTINS, 2000
A versatilidade da Camellia sinensis
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Seu consumo social data os primórdios dos anos 3.000 aC;
 A partir dessa espécie são desenvolvidos cinco tipos principais
de chás:
Chá branco
Chá preto (indiano)
 Chá verde (japonês e chinês/
bancha)
 Chá Oolong (preto chinês)
 Chá vermelho (Pu-erh)
Grau de
processamento
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
A versatilidade da Camellia sinensis
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
A versatilidade da Camellia sinensis
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
A versatilidade da Camellia sinensis
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Chá branco
Dentre os cinco tipos principais,
trata-se do menos processado;
 É produzido através dos botões
prateados e folhas selecionadas da
Camellia sinensis, sendo que ambas
essas estruturas são apenas lavadas e
secas;
Diante do mínimo processamen-
to, o chá branco é aquele que traz
mais benefícios ao organismo;
 Utilização: auxilia no combate a doenças cardíacas e também
câncer, reduz o colesterol ruim (LDL colesterol – baixa densidade) e
diminui a glicemia (taxa de glicose/“açúcar” presente no sangue)
auxiliando assim no tratamento da diabetes, é antioxidante (forte
ação contra radicais livres), melhora o humor, não amargo (relativo).
A versatilidade da Camellia sinensis
http://chasbrasil.com/wp-content/uploads/2015/03/cha-branco-
emagrece.jpg
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Chá verde (japonês e chinês)
 As folhas são picadas e então
submetidas a cozimento a vapor,
o que as torna maleáveis/flexíveis
(facilitando sua manipulação).
São então enroladas e acondicio-
nadas em bandejas aquecidas para
romper a estrutura celular, o que
lhe confere o sabor característico.
Seca-se então as folhas até que elas contenham apenas 2% de sua
umidade original.
 Essa preparação possui as vitaminas C, K (coagulação sanguínea), B1
(sistema nervoso, muscular esquelético e muscular cardíaco) e B2
(metabolismo de gorduras , açúcares e proteínas), Mn, K+ e ácido
fólico;
 Utilização: prevenção de doenças cardiovasculares (alta
concentração de tanino), diminuição do LDL colesterol, desintoxicação
do fígado, antioxidante e melhora do trânsito intestinal.
A versatilidade da Camellia sinensis
http://www.saudedica.com.br/wpcontent/uploads/2014/06/ch%C
3%A1-verde.jpg?a0e027
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Chá preto (indiano)
 As folhas não passam por cozimento inicial a vapor, sendo que
então a primeira etapa consiste no repouso das folhas, as quais são
acondicionadas em ambiente fechado, dispostas em prateleiras, pelo
período de um dia (redução da umidade);
Após tal processamento, as folhas encontram-se suficientemente
macias para serem enroladas (pequenas bolas), havendo rompimento
da estrutura celular , o que leva a liberação
de enzimas as quais realizam o processo
de fermentação (por aproximadamente 6 horas);
As folhas podem então ser acondicionadas
em câmaras de ar quente (secagem e bloqueio
da fermentação – desnaturação enzimática);
 Diante desta última etapa do processamento,
as folhas adquirem aspecto/coloração escura,
perdendo cerca de 2% de umidade, e conferindo ao chá seu sabor
característico: um forte e marcante amargo.
A versatilidade da Camellia sinensis
http://hypescience.com/wp-content/
uploads/2012/11/hot-black-tea.jpg
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Utilização: por apresentar alto conteúdo de flavonoides, apresenta
ação anti-inflamatória, anti-hemorrágica, hormonal e antioxidante,
além de atuar na prevenção de doenças cardíacas, e na melhora do
fluxo sanguíneo (viscosidade).
A versatilidade da Camellia sinensis
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Chá Oolong (preto chinês)
Dentre os cinco tipos de preparos, trata-
se do mais recente, sendo que seu nome
em chinês significa “dragão preto”;
É um chá parcialmente fermentado, o
que lhe confere sabor diferenciado dentre
os chás oriundos da mesma espécie
vegetal;
O processamento das folhas se dá de
maneira idêntica ao realizado para a
produção do chá preto dito convencional,
salvo o tempo de fermentação reduzido,
equivalente a aproximadamente 2 horas;
Utilização: diminuição do LDL colesterol, redução dos riscos de
doenças cardiovasculares, combate a obesidade, induz a produção
de antioxidantes pelo organismo. É indicado para doenças de pele,
incluindo câncer (melanoma), diabetes, profilaxia dental e
combate ao estresse.
A versatilidade da Camellia sinensis
http://www.lojadocha.com.br/imagens/produtos
/YJNKSf0IkIu6NUF0QFkFXmnjp7cin1uB.jpg
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Chá vermelho (Pu-erh)
 Conhecido como chá dos
imperadores, sua preparação
envolve processo completo de
fermentação (dupla) das folhas,
com longa duração;
 Durante o processo de
fermentação há o desenvolvimen-
to do microrganismo Aspergillus
niger (fungo), o que confere a coloração avermelhada a este chá;
A produção do chá vermelho é um processo que pode durar até
três anos, tempo durante o qual a coloração avermelhada
característica vai sendo adquirida e fixada; sendo que acredita-se que
quanto maior for o tempo de preservação das folhas do chá, melhor
será a sua qualidade;
Utilização: acelera o metabolismo basal e hepático, auxiliando na
perda de peso, reduz os níveis de LDL e melhora a digestão(possui
escassas contraindicações).
A versatilidade da Camellia sinensis
http://idiomas.innatia.info/images/galeria/te-rojo-2.jpg
Outros chás e suas propriedades medicinais
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Alecrim (Rosmarinus officinalis): Calmante e digestivo. Auxilia
na cicatrização de feridas e alivia a irritação causada pela sarna.
Utiliza-se a infusão das folhas.
Alfazema (Lavandula augustifolia ou vera): Possui propriedades
refrescantes e digestivas, auxilia no alívio da dor de cabeça e da
dor de garganta, tosse e gases. Usa-se a infusão das folhas e flores.
Babosa (Aloe vera): Auxilia no tratamento de queimaduras,
coceiras, urticárias e frieira. Popularmente utilizada para
regeneração de tecidos. Aplica-se a mucilaginosa da planta (a
“baba”) fresca direto sobre a lesão.
Camomila (Matricaria camomilla): Calmante tradicional, alivia
dores de cabeça. Trata gripes e irritações estomacais e auxilia no
colesterol. Infusão pelas folhas e flores.
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Manjerona (Oreganum manjorana): Alivia dores de barriga e
gases. Para gripe, pode se fazer inalação do vapor. Infusão das
folhas e flores;
Erva Cidreira (Melissa officinalis): Para mau hálito, gripe, tosse e
melhora a qualidade do sono. Infusão das folhas.
Manjericão (Ocimun basilicum): Calmante e combate o mau
hálito. Pode se fazer óleos, infuso das folhas e até para banhos.
Mil em Rama (Achillea millefolium): Combate o cansaço e a
insônia. Muito usada em feridas de pele, doenças sexualmente
transmissíveis, desintoxicação, vômito, cólicas, cálculo renal e
varizes. Utiliza-se infusão, cataplasma ou para banhos.
Outros chás e suas propriedades medicinais
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
 Rosas: Combate celulite e rugas, limpa e hidrata a pele.
(Atenção com as rosas e agrotóxicos).
Hortelã (Mentha piperita, Mentha pulegium spicata): Alivia náuseas,
dor de cabeça, tosse, asma, dor de garganta e febre. Infusão das
folhas.
Guaco (Mikania glomerata): Alivia inflamações da garganta,
reumatismos e dores musculares. Eficiente para auxiliar no
tratamento de crises de asma e bronquites. Utiliza-se xaropes,
óleos, folhas e cataplasma.
Abacaxi (Ananas comosus): Rico em vitamina C, ferro, magnésio,
entre outros, auxilia na digestão, combate a prisão do ventre,
desobstrui o fígado, combate a artrite, dores de garganta, reduz
inflamações e acelera o tempo de cicatrização.
Outros chás e suas propriedades medicinais
Panorama atualizado
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Diante da expansão e da vasta aplicabilidade das Práticas
Integrativas e Complementares (PICs), o Ministério da Saúde
desenvolveu a Política Nacional da Medicina Natural e
Práticas Complementares (MNPC), atualmente implantada
no Sistema Único de Saúde (SUS);
 O papel/importância dos chás é pouco abordado na
literatura brasileira, mesmo tendo sido associado a
importantes acontecimentos históricos;
 O chá chegou ao país por intermédio de um pequeno
comerciante e agricultor oriundo de Portugal, Luiz de
Abreu, o qual obteve sementes de Camellia sinensis e as
ofereceu a Dom João VI, diante de sua chegada ao Brasil.
Referências Bibliográficas
MÜLLER, E. P.; Efeito dos chás verde e branco extraídos de
folha de camellia sinensis sobre a viabilidade e o conteúdo da
melanina de células melanona murino B16F10. 2013.
CARVALHO, D.; PAGANINI-COSTA, P.; Uma Xícara (chá)
de Química. Revista Virtual de Química, v. 3, n. 1, p. 27-36, 2011.
MORGAN, R.; Enciclopédia das ervas e plantas medicinais:
doenças, aplicações, descrição, propriedades. Hemus, 2003.
SILVA, C.; DE CAMARGO, S.; DE LEÇA PEREIRA, V. B. A
prática da Fitoterapia pelo Nutricionista–algumas reflexões.
Revista da Associação Brasileira de Nutrição-RASBRAN, v. 5, n.
1, p. 69-72, 2013.
SIGNOR, J. B.; SENA, J. PRÁTICAS COMPLEMENTARES
COMO FORMA DE ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE.
Revista de Enfermagem, v. 2, n. 2 e 3, p. 75-86, 2013.
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
Referências Bibliográficas
ALVES, L. F. Produção de Fitoterápicos no Brasil: História,
Problemas e Perspectivas. Revista Virtual de Química, v. 5, n. 3,
p. 450-513, 2013.
Disponível em: <
http://chasbrasil.com/wpcontent/uploads/2015/03/cha-
brancoemagrece.jpg>. Acesso em 13/08/2015
Disponível em: <
http://www.saudedica.com.br/wpcontent/uploads/2014/06/ch
%C3%A1-verde.jpg?a0e027 .Acesso em 13/08/2015,
Disponível em: <
http://hypescience.com/wpcontent/uploads/2012/11/hot-black-
tea.jpg>. Acesso em 13/08/2015
INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
नमस्ते
Namaskar !!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicasIntrodução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicas
comunidadedepraticas
 
Medicamentos Fitoterápicos
Medicamentos FitoterápicosMedicamentos Fitoterápicos
Medicamentos Fitoterápicos
Lucash Martins
 
USO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a Z
USO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a ZUSO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a Z
USO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a Z
Antonio Marchi
 
Fitoterapia
FitoterapiaFitoterapia
Fitoterapia
Cíntia Costa
 
8 aula óleos essenciais
8   aula óleos essenciais8   aula óleos essenciais
8 aula óleos essenciais
Jordi Antonio Balduino
 
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
sedis-suporte
 
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Márcio Ravazoli
 
Homeopatia 1 teórica
Homeopatia   1 teóricaHomeopatia   1 teórica
Homeopatia 1 teórica
ilanaseixasladeia
 
nutricao.pptx
nutricao.pptxnutricao.pptx
nutricao.pptx
Lu Galdino
 
Chás e suas Propriedades Funcionais
Chás e suas Propriedades FuncionaisChás e suas Propriedades Funcionais
Chás e suas Propriedades Funcionais
pollyana lopes
 
Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1
Julia Martins Ulhoa
 
Apostila de fitoterapia prof. rogério versolatto
Apostila de fitoterapia prof. rogério versolattoApostila de fitoterapia prof. rogério versolatto
Apostila de fitoterapia prof. rogério versolatto
Augusto Santana
 
Aula 02 fundamentos da homeopatia
Aula 02 fundamentos da homeopatiaAula 02 fundamentos da homeopatia
Aula 02 fundamentos da homeopatia
Luciane Manganelli
 
Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
Leonardo Souza
 
Diuréticos
DiuréticosDiuréticos
Diuréticos
fabiola
 
Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.
Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.
Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.
Lara Lídia
 
Plantas e gravidez
Plantas e gravidezPlantas e gravidez
Plantas e gravidez
comunidadedepraticas
 
Propedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticularPropedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticular
Germano Silva
 
Remedio caseiros com plantas medicinais
Remedio caseiros com plantas medicinaisRemedio caseiros com plantas medicinais
Remedio caseiros com plantas medicinais
Plataforma Colaborativa Comunidade de Práticas
 
Oficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapiaOficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapia
arquisasousa
 

Mais procurados (20)

Introdução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicasIntrodução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicas
 
Medicamentos Fitoterápicos
Medicamentos FitoterápicosMedicamentos Fitoterápicos
Medicamentos Fitoterápicos
 
USO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a Z
USO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a ZUSO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a Z
USO DAS ERVAS MEDICINAIS DE A a Z
 
Fitoterapia
FitoterapiaFitoterapia
Fitoterapia
 
8 aula óleos essenciais
8   aula óleos essenciais8   aula óleos essenciais
8 aula óleos essenciais
 
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
 
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
 
Homeopatia 1 teórica
Homeopatia   1 teóricaHomeopatia   1 teórica
Homeopatia 1 teórica
 
nutricao.pptx
nutricao.pptxnutricao.pptx
nutricao.pptx
 
Chás e suas Propriedades Funcionais
Chás e suas Propriedades FuncionaisChás e suas Propriedades Funcionais
Chás e suas Propriedades Funcionais
 
Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1
 
Apostila de fitoterapia prof. rogério versolatto
Apostila de fitoterapia prof. rogério versolattoApostila de fitoterapia prof. rogério versolatto
Apostila de fitoterapia prof. rogério versolatto
 
Aula 02 fundamentos da homeopatia
Aula 02 fundamentos da homeopatiaAula 02 fundamentos da homeopatia
Aula 02 fundamentos da homeopatia
 
Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
 
Diuréticos
DiuréticosDiuréticos
Diuréticos
 
Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.
Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.
Ayurveda - Práticas Alternativas de Saúde.
 
Plantas e gravidez
Plantas e gravidezPlantas e gravidez
Plantas e gravidez
 
Propedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticularPropedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticular
 
Remedio caseiros com plantas medicinais
Remedio caseiros com plantas medicinaisRemedio caseiros com plantas medicinais
Remedio caseiros com plantas medicinais
 
Oficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapiaOficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapia
 

Destaque

FáBrica Do Empreendedor
FáBrica Do EmpreendedorFáBrica Do Empreendedor
FáBrica Do Empreendedor
Paulo Canas
 
3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso
3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso
3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso
O Melhor do Marketing
 
a-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvo
a-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvoa-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvo
a-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvo
Edison Nogueira Fontoura
 
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidroseEstudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Lais Valente
 
Secrets to a Great Team
Secrets to a Great TeamSecrets to a Great Team
Secrets to a Great Team
Elodie A.
 
How to Successfully Run a Remote Team
How to Successfully Run a Remote TeamHow to Successfully Run a Remote Team
How to Successfully Run a Remote Team
Weekdone.com
 
10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation
10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation
10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation
Officevibe
 
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of WorkTEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
Volker Hirsch
 

Destaque (8)

FáBrica Do Empreendedor
FáBrica Do EmpreendedorFáBrica Do Empreendedor
FáBrica Do Empreendedor
 
3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso
3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso
3o #ArenaPontoCom Ferramentas e Conceitos das Redes Sociais - @pergunteaourso
 
a-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvo
a-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvoa-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvo
a-dieta-do-yin-e-do-yang-para-gordos-magros-e-instaveis-joao-curvo
 
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidroseEstudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
 
Secrets to a Great Team
Secrets to a Great TeamSecrets to a Great Team
Secrets to a Great Team
 
How to Successfully Run a Remote Team
How to Successfully Run a Remote TeamHow to Successfully Run a Remote Team
How to Successfully Run a Remote Team
 
10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation
10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation
10 Ways Your Boss Kills Employee Motivation
 
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of WorkTEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
 

Semelhante a Aula: Introdução a Medicina dos Chás - LASI/UFTM 2015

Apostila do Curso de Fitoterapia Chinesa
Apostila do Curso de Fitoterapia ChinesaApostila do Curso de Fitoterapia Chinesa
Apostila do Curso de Fitoterapia Chinesa
Rogério Versolatto
 
CLC
CLCCLC
Chá Verde
Chá VerdeChá Verde
Chá Verde
guest6c86535
 
PALESTRA CHÁ.pdf
PALESTRA CHÁ.pdfPALESTRA CHÁ.pdf
PALESTRA CHÁ.pdf
ThiagoMenezes85
 
50 chás-e-seus-benefícios
50 chás-e-seus-benefícios50 chás-e-seus-benefícios
50 chás-e-seus-benefícios
pauloweimann
 
-Lista de plantas medicinais - nordeste
 -Lista de plantas medicinais - nordeste -Lista de plantas medicinais - nordeste
-Lista de plantas medicinais - nordeste
internet
 
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
João Vicente Petinelli Carvalho
 
ORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdf
ORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdfORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdf
ORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdf
GabiSeibtEleva
 
Fitoterapia tratamento
Fitoterapia tratamentoFitoterapia tratamento
Fitoterapia tratamento
Gilvanda ribeiro
 
Projeto recriar plantas medicinais
Projeto recriar plantas medicinaisProjeto recriar plantas medicinais
Projeto recriar plantas medicinais
2016arqmiriam
 
Especiarias para uma alimentação saudável
Especiarias para uma alimentação saudávelEspeciarias para uma alimentação saudável
Especiarias para uma alimentação saudável
Teresa Batista
 
Quais são as utilidades da graviola
Quais são as utilidades da graviolaQuais são as utilidades da graviola
Quais são as utilidades da graviola
Nicole Kusuke
 
cartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da mata
cartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da matacartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da mata
cartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da mata
ricardoferreiramirap
 
36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)
36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)
36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)
Maria Alves Silva
 
100receitas saude
100receitas saude100receitas saude
100receitas saude
Rosane Pio Bruno
 
100receitas saude
100receitas saude100receitas saude
100receitas saude
Álvaro Rodrigues
 
Apostila Cha
Apostila ChaApostila Cha
Apostila Cha
Medusa Fabula
 
Chás para emagrecer ii
Chás para emagrecer iiChás para emagrecer ii
Chás para emagrecer ii
Animais Amados
 
Ervas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e Pariri
Ervas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e PaririErvas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e Pariri
Ervas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e Pariri
Carlos Carvalho
 
Cartilha plantas medicinais
Cartilha plantas medicinaisCartilha plantas medicinais
Cartilha plantas medicinais
barbiebruxadoleste
 

Semelhante a Aula: Introdução a Medicina dos Chás - LASI/UFTM 2015 (20)

Apostila do Curso de Fitoterapia Chinesa
Apostila do Curso de Fitoterapia ChinesaApostila do Curso de Fitoterapia Chinesa
Apostila do Curso de Fitoterapia Chinesa
 
CLC
CLCCLC
CLC
 
Chá Verde
Chá VerdeChá Verde
Chá Verde
 
PALESTRA CHÁ.pdf
PALESTRA CHÁ.pdfPALESTRA CHÁ.pdf
PALESTRA CHÁ.pdf
 
50 chás-e-seus-benefícios
50 chás-e-seus-benefícios50 chás-e-seus-benefícios
50 chás-e-seus-benefícios
 
-Lista de plantas medicinais - nordeste
 -Lista de plantas medicinais - nordeste -Lista de plantas medicinais - nordeste
-Lista de plantas medicinais - nordeste
 
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
 
ORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdf
ORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdfORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdf
ORIENTAÇÕES DETOX DAY (sucos)-2.pdf
 
Fitoterapia tratamento
Fitoterapia tratamentoFitoterapia tratamento
Fitoterapia tratamento
 
Projeto recriar plantas medicinais
Projeto recriar plantas medicinaisProjeto recriar plantas medicinais
Projeto recriar plantas medicinais
 
Especiarias para uma alimentação saudável
Especiarias para uma alimentação saudávelEspeciarias para uma alimentação saudável
Especiarias para uma alimentação saudável
 
Quais são as utilidades da graviola
Quais são as utilidades da graviolaQuais são as utilidades da graviola
Quais são as utilidades da graviola
 
cartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da mata
cartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da matacartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da mata
cartilha-plantas-medicinais-247.pdf-projeto mulheres da mata
 
36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)
36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)
36544490 apostila-de-fitoterapia-lista-de-preparacao-e-usos-de-ervas (1)
 
100receitas saude
100receitas saude100receitas saude
100receitas saude
 
100receitas saude
100receitas saude100receitas saude
100receitas saude
 
Apostila Cha
Apostila ChaApostila Cha
Apostila Cha
 
Chás para emagrecer ii
Chás para emagrecer iiChás para emagrecer ii
Chás para emagrecer ii
 
Ervas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e Pariri
Ervas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e PaririErvas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e Pariri
Ervas Medicinais - Erva Doce; Chá Verde; Chá Preto e Pariri
 
Cartilha plantas medicinais
Cartilha plantas medicinaisCartilha plantas medicinais
Cartilha plantas medicinais
 

Mais de Lais Valente

Inibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a Tiazidas
Inibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a TiazidasInibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a Tiazidas
Inibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a Tiazidas
Lais Valente
 
Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...
Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...
Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...
Lais Valente
 
Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.
Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.
Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.
Lais Valente
 
Mutações no gene NT5E e calcificações arteriais
Mutações no gene NT5E e calcificações arteriaisMutações no gene NT5E e calcificações arteriais
Mutações no gene NT5E e calcificações arteriais
Lais Valente
 
Aberrações cromossômicas e infertilidade
Aberrações cromossômicas e infertilidadeAberrações cromossômicas e infertilidade
Aberrações cromossômicas e infertilidade
Lais Valente
 
Slides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASO
Slides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASOSlides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASO
Slides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASO
Lais Valente
 
Distribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato preto
Distribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato pretoDistribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato preto
Distribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato preto
Lais Valente
 
Shiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTM
Shiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTMShiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTM
Shiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTM
Lais Valente
 

Mais de Lais Valente (8)

Inibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a Tiazidas
Inibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a TiazidasInibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a Tiazidas
Inibidores do simporte Na+/Cl-: Tiazidas e diuréticos semelhantes a Tiazidas
 
Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...
Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...
Determinação de anfetaminas na urina humana através de microextração em fase ...
 
Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.
Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.
Diagnóstico Microbiológico das Infecções de Pele e do Tecido Subcutâneo.
 
Mutações no gene NT5E e calcificações arteriais
Mutações no gene NT5E e calcificações arteriaisMutações no gene NT5E e calcificações arteriais
Mutações no gene NT5E e calcificações arteriais
 
Aberrações cromossômicas e infertilidade
Aberrações cromossômicas e infertilidadeAberrações cromossômicas e infertilidade
Aberrações cromossômicas e infertilidade
 
Slides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASO
Slides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASOSlides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASO
Slides Estudo de Caso Clínico Hiperidrose e obesidade com MTC - LASO
 
Distribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato preto
Distribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato pretoDistribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato preto
Distribuição do tamanho e do sexo na prole em fêmeas de cobras rato preto
 
Shiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTM
Shiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTMShiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTM
Shiatsuterapia - Liga Acadêmica de Saúde Oriental/UFTM
 

Último

Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 

Último (7)

Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 

Aula: Introdução a Medicina dos Chás - LASI/UFTM 2015

  • 1. LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE INTEGRATIVA LASI/UFTM Medicina dos Chás Universidade Federal do Triângulo Mineiro Introdução à Uberaba – MG Agosto/2015
  • 2. Introdução: CHÁS & PLANTAS MEDICINAIS INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Os chás são constituídos por substâncias químicas as quais podem interferir diretamente em nosso organismo, sendo ainda utilizados de maneira análoga aos princípios ativos em medicamentos/fármacos; Atualmente são considerados a 2ª bebida mais consumida mundialmente, ficando atrás somente da água;  O hábito de se beber chás foi introduzido na Inglaterra - por volta do ano de 1800 - pela sétima duquesa de Bedford, Anna Russell, tendo sido desde então tradicional e globalmente difundida a cultura do “Chá das Cinco”;  A então duquesa permeou o hábito de servir o chá pontualmente ao meio dia e durante o jantar (entre 20 e 21 horas), com o intuito de evitar a fome, sendo este servido acompanhado de pães, doces, bolos e torradas.
  • 3. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  A utilização das plantas medicinais acompanha a evolução dos seres humanos, tendo estas sido tidas como o primeiro recurso terapêutico; Desde as antigas civilizações, o homem já fazia uso de plantas/vegetais para extrair tinturas – para pintar paredes – fazer remédios (intenção curativa) ou ainda simplesmente para sua alimentação; A expansão das “medicinas alternativas” - incluindo-se a utilização das plantas medicinais em seus diversos tipos de preparação - tem se dado nos países desenvolvidos a partir de meados das décadas de 70 e 80, sendo que no Brasil essa utilização visa o tratamento de patologias e é influenciada pelas culturas africana, indígena e europeia. DORTA, 1998 LUZ, 1997 Introdução: CHÁS & PLANTAS MEDICINAIS
  • 4. Fitoterapia X Medicina dos Chás? INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Fitoterapia Trata-se de método de tratamento o qual é caracterizado pela utilização de plantas medicinais, mediante as mais diversas preparações (in natura, chás, tinturas, medicamentos fitoterápicos, entre outros) e sem que se utilize da adição de substâncias/princípios ativos – mesmo que de origem vegetal;  Tal terapêutica é e deve ser sempre desenvolvida sob orientação de profissional habilitado e capacitado;  Todo medicamento fitoterápico é gerado partindo-se da planta medicinal em questão e/ou de seus derivados e tem como finalidade a profilaxia, o uso como medida paliativa ou até mesmo a cura de patologias/enfermidades.
  • 5. Fitoterapia X Medicina dos Chás INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS Marcadores e princípios ativos da planta in natura Tinturas Extrato fluido Extrato seco Óleos Fitoterápico Extrações
  • 6. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS A fitoterapia evoluiu e tem se tornado uma ciência sofisticada, indo além da crença a respeito do “poder” desta ou de tal planta;  Sua ação vem sendo constantemente comprovada mediante pesquisas científicas, concomitantemente ao aumento notável de sua utilização, bem como do consumo das plantas medicinais, de modo global. Fitoterapia X Medicina dos Chás MARTINS, 2000
  • 7. A versatilidade da Camellia sinensis INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Seu consumo social data os primórdios dos anos 3.000 aC;  A partir dessa espécie são desenvolvidos cinco tipos principais de chás: Chá branco Chá preto (indiano)  Chá verde (japonês e chinês/ bancha)  Chá Oolong (preto chinês)  Chá vermelho (Pu-erh) Grau de processamento
  • 11. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Chá branco Dentre os cinco tipos principais, trata-se do menos processado;  É produzido através dos botões prateados e folhas selecionadas da Camellia sinensis, sendo que ambas essas estruturas são apenas lavadas e secas; Diante do mínimo processamen- to, o chá branco é aquele que traz mais benefícios ao organismo;  Utilização: auxilia no combate a doenças cardíacas e também câncer, reduz o colesterol ruim (LDL colesterol – baixa densidade) e diminui a glicemia (taxa de glicose/“açúcar” presente no sangue) auxiliando assim no tratamento da diabetes, é antioxidante (forte ação contra radicais livres), melhora o humor, não amargo (relativo). A versatilidade da Camellia sinensis http://chasbrasil.com/wp-content/uploads/2015/03/cha-branco- emagrece.jpg
  • 12. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS Chá verde (japonês e chinês)  As folhas são picadas e então submetidas a cozimento a vapor, o que as torna maleáveis/flexíveis (facilitando sua manipulação). São então enroladas e acondicio- nadas em bandejas aquecidas para romper a estrutura celular, o que lhe confere o sabor característico. Seca-se então as folhas até que elas contenham apenas 2% de sua umidade original.  Essa preparação possui as vitaminas C, K (coagulação sanguínea), B1 (sistema nervoso, muscular esquelético e muscular cardíaco) e B2 (metabolismo de gorduras , açúcares e proteínas), Mn, K+ e ácido fólico;  Utilização: prevenção de doenças cardiovasculares (alta concentração de tanino), diminuição do LDL colesterol, desintoxicação do fígado, antioxidante e melhora do trânsito intestinal. A versatilidade da Camellia sinensis http://www.saudedica.com.br/wpcontent/uploads/2014/06/ch%C 3%A1-verde.jpg?a0e027
  • 13. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS Chá preto (indiano)  As folhas não passam por cozimento inicial a vapor, sendo que então a primeira etapa consiste no repouso das folhas, as quais são acondicionadas em ambiente fechado, dispostas em prateleiras, pelo período de um dia (redução da umidade); Após tal processamento, as folhas encontram-se suficientemente macias para serem enroladas (pequenas bolas), havendo rompimento da estrutura celular , o que leva a liberação de enzimas as quais realizam o processo de fermentação (por aproximadamente 6 horas); As folhas podem então ser acondicionadas em câmaras de ar quente (secagem e bloqueio da fermentação – desnaturação enzimática);  Diante desta última etapa do processamento, as folhas adquirem aspecto/coloração escura, perdendo cerca de 2% de umidade, e conferindo ao chá seu sabor característico: um forte e marcante amargo. A versatilidade da Camellia sinensis http://hypescience.com/wp-content/ uploads/2012/11/hot-black-tea.jpg
  • 14. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Utilização: por apresentar alto conteúdo de flavonoides, apresenta ação anti-inflamatória, anti-hemorrágica, hormonal e antioxidante, além de atuar na prevenção de doenças cardíacas, e na melhora do fluxo sanguíneo (viscosidade). A versatilidade da Camellia sinensis
  • 15. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS Chá Oolong (preto chinês) Dentre os cinco tipos de preparos, trata- se do mais recente, sendo que seu nome em chinês significa “dragão preto”; É um chá parcialmente fermentado, o que lhe confere sabor diferenciado dentre os chás oriundos da mesma espécie vegetal; O processamento das folhas se dá de maneira idêntica ao realizado para a produção do chá preto dito convencional, salvo o tempo de fermentação reduzido, equivalente a aproximadamente 2 horas; Utilização: diminuição do LDL colesterol, redução dos riscos de doenças cardiovasculares, combate a obesidade, induz a produção de antioxidantes pelo organismo. É indicado para doenças de pele, incluindo câncer (melanoma), diabetes, profilaxia dental e combate ao estresse. A versatilidade da Camellia sinensis http://www.lojadocha.com.br/imagens/produtos /YJNKSf0IkIu6NUF0QFkFXmnjp7cin1uB.jpg
  • 16. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS Chá vermelho (Pu-erh)  Conhecido como chá dos imperadores, sua preparação envolve processo completo de fermentação (dupla) das folhas, com longa duração;  Durante o processo de fermentação há o desenvolvimen- to do microrganismo Aspergillus niger (fungo), o que confere a coloração avermelhada a este chá; A produção do chá vermelho é um processo que pode durar até três anos, tempo durante o qual a coloração avermelhada característica vai sendo adquirida e fixada; sendo que acredita-se que quanto maior for o tempo de preservação das folhas do chá, melhor será a sua qualidade; Utilização: acelera o metabolismo basal e hepático, auxiliando na perda de peso, reduz os níveis de LDL e melhora a digestão(possui escassas contraindicações). A versatilidade da Camellia sinensis http://idiomas.innatia.info/images/galeria/te-rojo-2.jpg
  • 17. Outros chás e suas propriedades medicinais INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Alecrim (Rosmarinus officinalis): Calmante e digestivo. Auxilia na cicatrização de feridas e alivia a irritação causada pela sarna. Utiliza-se a infusão das folhas. Alfazema (Lavandula augustifolia ou vera): Possui propriedades refrescantes e digestivas, auxilia no alívio da dor de cabeça e da dor de garganta, tosse e gases. Usa-se a infusão das folhas e flores. Babosa (Aloe vera): Auxilia no tratamento de queimaduras, coceiras, urticárias e frieira. Popularmente utilizada para regeneração de tecidos. Aplica-se a mucilaginosa da planta (a “baba”) fresca direto sobre a lesão. Camomila (Matricaria camomilla): Calmante tradicional, alivia dores de cabeça. Trata gripes e irritações estomacais e auxilia no colesterol. Infusão pelas folhas e flores.
  • 18. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Manjerona (Oreganum manjorana): Alivia dores de barriga e gases. Para gripe, pode se fazer inalação do vapor. Infusão das folhas e flores; Erva Cidreira (Melissa officinalis): Para mau hálito, gripe, tosse e melhora a qualidade do sono. Infusão das folhas. Manjericão (Ocimun basilicum): Calmante e combate o mau hálito. Pode se fazer óleos, infuso das folhas e até para banhos. Mil em Rama (Achillea millefolium): Combate o cansaço e a insônia. Muito usada em feridas de pele, doenças sexualmente transmissíveis, desintoxicação, vômito, cólicas, cálculo renal e varizes. Utiliza-se infusão, cataplasma ou para banhos. Outros chás e suas propriedades medicinais
  • 19. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS  Rosas: Combate celulite e rugas, limpa e hidrata a pele. (Atenção com as rosas e agrotóxicos). Hortelã (Mentha piperita, Mentha pulegium spicata): Alivia náuseas, dor de cabeça, tosse, asma, dor de garganta e febre. Infusão das folhas. Guaco (Mikania glomerata): Alivia inflamações da garganta, reumatismos e dores musculares. Eficiente para auxiliar no tratamento de crises de asma e bronquites. Utiliza-se xaropes, óleos, folhas e cataplasma. Abacaxi (Ananas comosus): Rico em vitamina C, ferro, magnésio, entre outros, auxilia na digestão, combate a prisão do ventre, desobstrui o fígado, combate a artrite, dores de garganta, reduz inflamações e acelera o tempo de cicatrização. Outros chás e suas propriedades medicinais
  • 20. Panorama atualizado INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS Diante da expansão e da vasta aplicabilidade das Práticas Integrativas e Complementares (PICs), o Ministério da Saúde desenvolveu a Política Nacional da Medicina Natural e Práticas Complementares (MNPC), atualmente implantada no Sistema Único de Saúde (SUS);  O papel/importância dos chás é pouco abordado na literatura brasileira, mesmo tendo sido associado a importantes acontecimentos históricos;  O chá chegou ao país por intermédio de um pequeno comerciante e agricultor oriundo de Portugal, Luiz de Abreu, o qual obteve sementes de Camellia sinensis e as ofereceu a Dom João VI, diante de sua chegada ao Brasil.
  • 21. Referências Bibliográficas MÜLLER, E. P.; Efeito dos chás verde e branco extraídos de folha de camellia sinensis sobre a viabilidade e o conteúdo da melanina de células melanona murino B16F10. 2013. CARVALHO, D.; PAGANINI-COSTA, P.; Uma Xícara (chá) de Química. Revista Virtual de Química, v. 3, n. 1, p. 27-36, 2011. MORGAN, R.; Enciclopédia das ervas e plantas medicinais: doenças, aplicações, descrição, propriedades. Hemus, 2003. SILVA, C.; DE CAMARGO, S.; DE LEÇA PEREIRA, V. B. A prática da Fitoterapia pelo Nutricionista–algumas reflexões. Revista da Associação Brasileira de Nutrição-RASBRAN, v. 5, n. 1, p. 69-72, 2013. SIGNOR, J. B.; SENA, J. PRÁTICAS COMPLEMENTARES COMO FORMA DE ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE. Revista de Enfermagem, v. 2, n. 2 e 3, p. 75-86, 2013. INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS
  • 22. Referências Bibliográficas ALVES, L. F. Produção de Fitoterápicos no Brasil: História, Problemas e Perspectivas. Revista Virtual de Química, v. 5, n. 3, p. 450-513, 2013. Disponível em: < http://chasbrasil.com/wpcontent/uploads/2015/03/cha- brancoemagrece.jpg>. Acesso em 13/08/2015 Disponível em: < http://www.saudedica.com.br/wpcontent/uploads/2014/06/ch %C3%A1-verde.jpg?a0e027 .Acesso em 13/08/2015, Disponível em: < http://hypescience.com/wpcontent/uploads/2012/11/hot-black- tea.jpg>. Acesso em 13/08/2015 INTRODUÇÃOÀMEDICINADOSCHÁS