SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RONDÔNIA
– IESUR
FACULDADES ASSOCIADAS DE ARIQUEMES -
FAAr
Curso Bacharel em Direito
Disc.:Metodologia do Estudo Jurídico
Prof. Me. Claudinei Frutuoso
Objetivos da pesquisa
1) O autor de texto científico (tese, dissertação,
monografia, artigo científico, resumo expandido,
resenha), deve ter ciência e preocupação primeira
no estabelecimento dos seguintes pontos:
 Escrever para os outros;
 Cuidado na apresentação da descrição;
 Análise do tema escolhido;
 Clareza e equilíbrio;
 Demonstração ao leitor de uma instituição
jurídica não em si mesma, mas em relação ao
contexto social.
Mecanismos de apreciação
 Os métodos de apreciação de um problema
jurídico são infinitos (LEITE, 2003);
 A analogia, o contraste e a síntese são alguns
dos mecanismos de apreciação que podem ser
empregados todos com objetivos certos e
vantagens determináveis;
Analogia
 Analogia – favorece a evolução da redação,
quando se encontra na fase da simples
descrição, contribui decisivamente na ordenação
gradual da teoria que vai constituir a contribuição
pessoal do autor;
Contraste
 Contraste – estabelecido entre o instituto
estudado e a abordagem realizada do mesmo
assunto, se revela um procedimento válido,
importante e decisivo nas ideias que se
pretendem demonstrar e provar
Síntese
 Síntese – combinando afirmações e dúvidas em
novas noções ou proposições, retendo o que elas
tem de legitimo e fundindo-as pela introdução de
um novo ponto de vista;
 Observações – a inexperiência, a falta de
determinação de uma método pessoal de
trabalho, bem como a perplexidade da extensão
bibliográfica, criam um clima de insegurança
normal e admissível;
AS MODALIDADES DE
TRABALHOS CIENTÍFICOS
Leitura
Tudo começa pela leitura!
 A leitura tem por objetivo a coleta
de elementos, dados e
informações.
 Ao estudante e pesquisador, ela é
fundamental para o
desenvolvimento e a elaboração
de trabalhos acadêmicos e
científicos.
Diretrizes para leitura de acordo
com Severino (2002)
 Leitura textual: permite uma visão global do assunto,
dados sobre o autor, o vocabulário, os fatos históricos etc.
 Leitura temática: compreensão global do texto,
procurando “ouvir” o autor e aprender o conteúdo da
mensagem: do que fala o texto?
Diretrizes para leitura de acordo
com Severino (2002)
 Leitura interpretativa: é a fase na qual o leitor toma uma
posição sobre o que leu. Busca-se uma compreensão do
pensamento expresso na obra e a identificação dos
pressupostos, além de associar as ideias expostas com
ideias de outras abordagens.
 Problematização: visa ao levantamento de problemas
para a reflexão pessoal e para discussão em grupo
TRABALHOS DE SÍNTESE
SINOPSE
 Sintetizar a temática de um texto, ou obra, etc. sem
emitir juízo de valor ou comentário crítico sobre o
conteúdo lido, escrito na linguagem impessoal na 3°
pessoa do singular.
TÍTULO
(você deve atribuir um nome)
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
(da obra)
SINOPSE
Resumo
 Sintetizar todas as ideias principais
do tema do texto, obra, etc,
devendo ser livre de todo
comentário pessoal, escrito com as
próprias palavras, na terceira
pessoa do singular. (linguagem
impessoal).
 Estrutura de um resumo:
 INTRODUÇÃO: citar o tema e suas
partes, como também o objetivo do texto,
utilizando expressões técnicas e verbo
na terceira pessoa do singular.
 DESENVOLVIMENTO: síntese de todas
as ideias principais do tema (respeitar a
ordem das ideias e dos fatos
apresentados)
 CONCLUSÃO: apontar as conclusões do
RESUMOS TÉCNICOS DE
TRABALHOS CIENTÍFICOS
 Consiste na apresentação concisa do conteúdo
de um trabalho de natureza científica (livro,
artigo, monografia, dissertação, tese etc.) e tem a
finalidade específica de transmitir ao leitor uma
ideia completa do texto.
 Objetivos, justificativa, metodologia,
referências bibliográficas, conclusão.
RESUMOS TÉCNICOS DE
TRABALHOS CIENTÍFICOS, DEVE
CONTER:
 de 150 a 500 palavras os de trabalhos
acadêmicos (teses, dissertações e
 outros) e relatórios técnico-científicos;
 de 100 a 250 palavras os de artigos de
periódicos;
 de 50 a 100 palavras os destinados a indicações
breves.
Exemplo:
RESUMO
Este artigo discute os elementos presentes na constituição de uma política
educacional direcionada a educação especial, evidenciando a discussão
sob a implementação do que tem sido denominado de Educação Inclusiva.
Para tanto, o presente artigo tem como objetivo apresentar elementos que
contribuem para uma análise dos reflexos do processo de reestruturação
produtiva do capital e do predomínio de políticas neoliberais no âmbito da
educação especial. Para alcançarmos o objetivo acima elencado, utilizamos
como referencial teórico, as principais contribuições de Kuenzer (2001,
2006), Bueno (2004), Kassar (2011) entre outros. Do ponto de vista
metodológico, se constitui como uma pesquisa analítica através das
categorias marxistas. Concluímos, ressaltando que os desafios da prática
educacional e as questões teóricas, que radicalizam o embate em torno da
educação especial, apenas podem ser equacionados se compreendermos
as práticas sociais e educacionais, direcionadas a população em geral,
independente de gênero, raça, ou deficiência.
Palavras-chave: Políticas educacionais. Educação Especial. Educação
Inclusiva.
ESQUEMA
 identificar o tema do texto ou do artigo e sublinhar o
principal de cada parágrafo, dando título pertinente;
 transformar o texto já compreendido e interpretado
em itens integrados, isto é, organizar as ideias
principais a partir das mais importantes para as
consequentes;
 observar economia de palavras ao redigir os itens
integrados, podendo usar o próprio vocabulário
utilizado pelo autor do texto, sem a necessidade do
uso das aspas;
 fazer constar o que é essencial no texto, não sendo
longo nem minucioso demais.
Resenha crítica
 Consiste em uma apresentação condensada do
conteúdo de um livro, texto, etc, acompanhada de
comentários críticos, ou seja, uma apreciação crítica
valorativa do conteúdo e da exposição de
determinada questão.
A resenha deve abranger as seguintes
informações:
 REFERÊNCIA: autor(es); título; local da edição, editora e
data; número de páginas;
 CREDENCIAIS DO AUTOR: informações gerais sobre o
autor e sua qualificação acadêmica, títulos, cargos
exercidos e obras publicadas;
 RESUMO DA OBRA: resumo das ideias principais,
descrevendo, de forma sucinta, o conteúdo da obra;
 CONCLUSÃO DO AUTOR;
A resenha deve abranger as seguintes
informações:
 QUADRO DE REFERÊNCIAS DO AUTOR: a que
corrente de pensamento o autor se filia? Que teoria ou
modelo teórico apoia seu estudo?
 CRÍTICA DO RESENHISTA: como se situa o autor da
obra em relação às correntes científicas? Quanto ao
mérito da obra, qual a sua contribuição? Quanto ao
estilo, é conciso, objetivo, claro, coerente, preciso? A
linguagem é correta, adequada? A forma é lógica,
sistematizada? Utiliza recursos explicativos e
ilustrativos? A quem se destina a obra?
Exemplo:
DO ECLETISMO EDUCACIONAL À CRISE DO
CAPITALISMO DESREGULADO
Gedeli Ferrazzo¹
Lombardi, José Claudinei. Embates
marxistas: apontamentos sobre a pós-
modernidade e a crise terminal do
capitalismo – Campinas, SP: Librum,
Navegando, 2012. 110, p. ISBN: 978-85-
65608-00-8.
O relatório de estágio é um documento que contém
um relato de experiências vivenciadas, ações
desenvolvidas, resultados alcançados, análise
comparativa da teoria com a prática, sugestões de
melhoria e outras informações exigidas pelo curso.
RELATÓRIO DE ESTÁGIO
O relatório é constituído dos
seguintes elementos:
1. APRESENTAÇÃO: capa e folha de rosto;
2. INTRODUÇÃO: inclui objetivos e justificativas
3. METODOLOGIA: inclui técnicas utilizadas, universo
(população) da pesquisa e amostra;
4. EMBASAMENTO TEÓRICO: teoria que sustenta o
trabalho, levantamento de estudos já realizados
sobre o assunto e definição de conceitos;
5. APRESENTAÇÃO DOS DADOS COLETADOS E A
RESPECTIVA ANÁLISE;
6. INTERPRETAÇÃO DOS DADOS COLETADOS E
ANALISADOS;
7. CONCLUSÃO: decorrência natural da análise e
interpretação dos dados;
8. RECOMENDAÇÃO E SUGESTÕES: indicações
práticas extraídas das conclusões;
9. APÊNDICE: materiais ilustrativos elaborados pelo
autor do relatório;
10. ANEXOS: materiais ilustrativos não elaborados pelo
autor do relatório;
11. REFERÊNCIAS: relação das obras e dos documentos
consultados, de acordo com as normas atuais da ABNT.
PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS
ARTIGOS CIENTÍFICOS
Consiste na apresentação sintética dos resultados de
pesquisas ou estudos realizados a respeito de uma
questão; contém ideias novas. Os artigos são
publicados em revistas ou em periódicos
especializados.
ESTRUTURA DE UM ARTIGO CIENTÍFICO
 IDENTIFICAÇÃO: contém o título do artigo; o nome do
autor e sua qualificação (profissional e acadêmica: o
que faz, local de trabalho e sua titulação acadêmica
mais elevada);
 RESUMO E ABSTRACT: deve ser autoexplicativo,
usando terceira pessoa do singular e dando preferência
ao verbo na voz ativa, redigido em um único parágrafo
formado.
 PALAVRAS-CHAVE: termos (palavras ou frases curtas)
que indicam o conteúdo do artigo em português e em
idioma estrangeiro;
 ARTIGO (CORPO): contém as três partes redacionais
de um trabalho científico: introdução, desenvolvimento e
 INTRODUÇÃO: apresenta e delimita o tema ou o
problema em estudo (o que), os objetivos (para que
serviu o estudo), a metodologia usada no estudo
(como) e que autores, obras ou teorias serviram de
base teórica para construir a análise do problema.
 DESENVOLVIMENTO: demonstração dos resultados,
fazer uma exposição e uma discussão das teorias que
foram utilizadas para entender e esclarecer o
problema, apresentando-as e relacionando-as com a
dúvida investigada.
 CONCLUSÃO: contém os comentários finais,
avaliando o alcance e os limites do estudo
desenvolvido
ESTRUTURA DE UM ARTIGO CIENTÍFICO
 REFERÊNCIAS: listamos as referências pertinentes
a todas as citações feitas, de acordo com as normas
atuais da ABNT;
 APÊNDICES: materiais ilustrativos elaborados pelo
próprio autor do artigo;
 ANEXOS: materiais ilustrativos não elaborados pelo
autor do artigo;
ATIVIDADE
LEITURA DO LIVRO:
PRODANOV, C. C. Metodologia do trabalho científico
[recurso eletrônico] : métodos e técnicas da pesquisa e
do trabalho acadêmico. 2° ed. Novo Hamburgo: Feevale,
2013.
Capítulo 4: Estrutura do projeto de pesquisa.
(da página 119 à 141).
LEVANTAR PROBLEMAS A
SEREM PESQUISADOS NA
SEGURANÇA PRIVADA.
 Pôster, 166
FORMATAÇÃO DE PÁGINA
 Tamanho do papel: A4
(210x297mm).
 Margens: superior e esquerda em 3
cm; inferior e direita em 2 cm.
 Para aplicar essa formatação, acesse: Word 2010:
“Layout da página” → “Margens” → “Margens
personalizadas”.
FORMATAÇÃO DE TEXTO
 Fonte: letra tamanho 12, tipo Arial ou Times New
Roman;
 Parágrafo: primeira linha a 1,25 cm da margem,
justificado; espaçamento 1,5 entrelinhas.
FORMATAR PARÁGRAFO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 27.10.18
Aula  27.10.18Aula  27.10.18
Aula 27.10.18maloa
 
FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...
FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...
FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...Jordano Santos Cerqueira
 
Recensão crítica
Recensão críticaRecensão crítica
Recensão críticaguestb6868d
 
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozComunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Aula como elaborar um artigo científico
Aula   como elaborar um artigo científicoAula   como elaborar um artigo científico
Aula como elaborar um artigo científicoLudmila Moura
 
Carla geanfrancisco resumo critico - a arte da investigacao criadora
Carla geanfrancisco   resumo critico - a arte da investigacao criadoraCarla geanfrancisco   resumo critico - a arte da investigacao criadora
Carla geanfrancisco resumo critico - a arte da investigacao criadoraCarla Geanfrancisco Falasca
 
Resumo é a apresentação concisa e seletiva de um texto
Resumo é a apresentação concisa e seletiva de um textoResumo é a apresentação concisa e seletiva de um texto
Resumo é a apresentação concisa e seletiva de um textoJorge Luiz Felix de Santana
 
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPBTCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPBRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Jose Rudy
 
Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)
Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)
Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)Dionísio Carmo-Neto
 

Mais procurados (20)

Artigo cientifico
Artigo cientificoArtigo cientifico
Artigo cientifico
 
Aula 27.10.18
Aula  27.10.18Aula  27.10.18
Aula 27.10.18
 
Artigo científico
Artigo científicoArtigo científico
Artigo científico
 
Manual do tcc 2010
Manual do tcc 2010Manual do tcc 2010
Manual do tcc 2010
 
Como fazer pesquisa
Como fazer  pesquisaComo fazer  pesquisa
Como fazer pesquisa
 
FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...
FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...
FACELI - 3° período - Curso de Metodologia da Pesquisa - Justificativa e Refe...
 
1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp
 
Projeto de pesquisa história
Projeto de pesquisa históriaProjeto de pesquisa história
Projeto de pesquisa história
 
Resenha critica
Resenha criticaResenha critica
Resenha critica
 
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva MuñozProjeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
 
Recensão crítica
Recensão críticaRecensão crítica
Recensão crítica
 
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozComunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
 
Aula como elaborar um artigo científico
Aula   como elaborar um artigo científicoAula   como elaborar um artigo científico
Aula como elaborar um artigo científico
 
Pesquisa do aluno
Pesquisa do alunoPesquisa do aluno
Pesquisa do aluno
 
Carla geanfrancisco resumo critico - a arte da investigacao criadora
Carla geanfrancisco   resumo critico - a arte da investigacao criadoraCarla geanfrancisco   resumo critico - a arte da investigacao criadora
Carla geanfrancisco resumo critico - a arte da investigacao criadora
 
Resumo é a apresentação concisa e seletiva de um texto
Resumo é a apresentação concisa e seletiva de um textoResumo é a apresentação concisa e seletiva de um texto
Resumo é a apresentação concisa e seletiva de um texto
 
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPBTCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
 
Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006
 
Leitura e Escrita na Universidade
Leitura e Escrita na UniversidadeLeitura e Escrita na Universidade
Leitura e Escrita na Universidade
 
Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)
Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)
Escrever artigo revisao da literatura (como fazer)
 

Semelhante a Aula 9 e 10

APRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptx
APRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptxAPRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptx
APRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptxEugrencioJooMaposse
 
16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf
16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf
16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdfRosário Pedro
 
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo7 de Setembro
 
Apresentação Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
Apresentação  Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdfApresentação  Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
Apresentação Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdfJorgeErnandesGomes
 
O artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborarO artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborarRaquel Lopes
 
Genero resumo .2.ppt
Genero resumo .2.pptGenero resumo .2.ppt
Genero resumo .2.pptTalithaNeiva
 
A RESENHA e valores especificos e alguns tipos.ppt
A RESENHA e valores especificos e alguns tipos.pptA RESENHA e valores especificos e alguns tipos.ppt
A RESENHA e valores especificos e alguns tipos.pptAssisTeixeira2
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo7 de Setembro
 
52150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau1
52150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau152150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau1
52150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau1Péricles Oliveira
 
LETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
LETRAMENTO ACADÊMICO.pptLETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
LETRAMENTO ACADÊMICO.pptssuser864284
 

Semelhante a Aula 9 e 10 (20)

Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
APRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptx
APRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptxAPRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptx
APRESENTACAO ARTIGOS CIENTIFICOS VERSAO FINAL.pptx
 
16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf
16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf
16522716022012Introducao_a_Metodologia_Cientifica_Aula_8.pdf
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
 
Modelo de projeto
Modelo de projetoModelo de projeto
Modelo de projeto
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 
Apresentação Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
Apresentação  Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdfApresentação  Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
Apresentação Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
 
O artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborarO artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborar
 
Genero resumo .2.ppt
Genero resumo .2.pptGenero resumo .2.ppt
Genero resumo .2.ppt
 
A RESENHA e valores especificos e alguns tipos.ppt
A RESENHA e valores especificos e alguns tipos.pptA RESENHA e valores especificos e alguns tipos.ppt
A RESENHA e valores especificos e alguns tipos.ppt
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
 
Resenha critica
Resenha criticaResenha critica
Resenha critica
 
A RESENHA.ppt
A RESENHA.pptA RESENHA.ppt
A RESENHA.ppt
 
52150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau1
52150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau152150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau1
52150697 resenha-critica-abnt-o-trabalho-thau1
 
Artigos cientificos
Artigos cientificosArtigos cientificos
Artigos cientificos
 
Artigo Cientifico
Artigo CientificoArtigo Cientifico
Artigo Cientifico
 
Artigo Cientifico
Artigo CientificoArtigo Cientifico
Artigo Cientifico
 
Resumo_e_resenha.ppt
Resumo_e_resenha.pptResumo_e_resenha.ppt
Resumo_e_resenha.ppt
 
LETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
LETRAMENTO ACADÊMICO.pptLETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
LETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
 

Mais de Colégio Tiradentes III (20)

Aula turma direito_m_do_e_j
Aula turma direito_m_do_e_jAula turma direito_m_do_e_j
Aula turma direito_m_do_e_j
 
Aula revisão
Aula revisãoAula revisão
Aula revisão
 
Aula dia 06 08
Aula dia 06 08Aula dia 06 08
Aula dia 06 08
 
Aula 05 e 06
Aula 05 e 06Aula 05 e 06
Aula 05 e 06
 
Aula 03 e 04
Aula 03 e 04Aula 03 e 04
Aula 03 e 04
 
Aula 01 e 02
Aula 01 e 02Aula 01 e 02
Aula 01 e 02
 
Aula 09
Aula 09Aula 09
Aula 09
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Aula 02
 
Aula 1 24-01
Aula 1   24-01Aula 1   24-01
Aula 1 24-01
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Aula sociologia
Aula sociologiaAula sociologia
Aula sociologia
 
Aula dia 29 01
Aula dia 29 01Aula dia 29 01
Aula dia 29 01
 
Origem e divisão da filosofia
Origem e divisão da filosofiaOrigem e divisão da filosofia
Origem e divisão da filosofia
 
Episteme do mito a razão
Episteme do mito a razãoEpisteme do mito a razão
Episteme do mito a razão
 
Aula dia 14 09
Aula dia 14 09Aula dia 14 09
Aula dia 14 09
 
Aula 31 08
Aula 31 08Aula 31 08
Aula 31 08
 
Aula dia 03 08-16
Aula dia 03 08-16Aula dia 03 08-16
Aula dia 03 08-16
 
Como fazer uma resenha
Como fazer uma resenhaComo fazer uma resenha
Como fazer uma resenha
 
Para prova 2
Para prova 2Para prova 2
Para prova 2
 
Como fazer uma resenha
Como fazer uma resenhaComo fazer uma resenha
Como fazer uma resenha
 

Aula 9 e 10

  • 1. INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RONDÔNIA – IESUR FACULDADES ASSOCIADAS DE ARIQUEMES - FAAr Curso Bacharel em Direito Disc.:Metodologia do Estudo Jurídico Prof. Me. Claudinei Frutuoso
  • 2. Objetivos da pesquisa 1) O autor de texto científico (tese, dissertação, monografia, artigo científico, resumo expandido, resenha), deve ter ciência e preocupação primeira no estabelecimento dos seguintes pontos:  Escrever para os outros;  Cuidado na apresentação da descrição;  Análise do tema escolhido;  Clareza e equilíbrio;  Demonstração ao leitor de uma instituição jurídica não em si mesma, mas em relação ao contexto social.
  • 3. Mecanismos de apreciação  Os métodos de apreciação de um problema jurídico são infinitos (LEITE, 2003);  A analogia, o contraste e a síntese são alguns dos mecanismos de apreciação que podem ser empregados todos com objetivos certos e vantagens determináveis;
  • 4. Analogia  Analogia – favorece a evolução da redação, quando se encontra na fase da simples descrição, contribui decisivamente na ordenação gradual da teoria que vai constituir a contribuição pessoal do autor;
  • 5. Contraste  Contraste – estabelecido entre o instituto estudado e a abordagem realizada do mesmo assunto, se revela um procedimento válido, importante e decisivo nas ideias que se pretendem demonstrar e provar
  • 6. Síntese  Síntese – combinando afirmações e dúvidas em novas noções ou proposições, retendo o que elas tem de legitimo e fundindo-as pela introdução de um novo ponto de vista;  Observações – a inexperiência, a falta de determinação de uma método pessoal de trabalho, bem como a perplexidade da extensão bibliográfica, criam um clima de insegurança normal e admissível;
  • 8. Leitura Tudo começa pela leitura!  A leitura tem por objetivo a coleta de elementos, dados e informações.  Ao estudante e pesquisador, ela é fundamental para o desenvolvimento e a elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos.
  • 9. Diretrizes para leitura de acordo com Severino (2002)  Leitura textual: permite uma visão global do assunto, dados sobre o autor, o vocabulário, os fatos históricos etc.  Leitura temática: compreensão global do texto, procurando “ouvir” o autor e aprender o conteúdo da mensagem: do que fala o texto?
  • 10. Diretrizes para leitura de acordo com Severino (2002)  Leitura interpretativa: é a fase na qual o leitor toma uma posição sobre o que leu. Busca-se uma compreensão do pensamento expresso na obra e a identificação dos pressupostos, além de associar as ideias expostas com ideias de outras abordagens.  Problematização: visa ao levantamento de problemas para a reflexão pessoal e para discussão em grupo
  • 12. SINOPSE  Sintetizar a temática de um texto, ou obra, etc. sem emitir juízo de valor ou comentário crítico sobre o conteúdo lido, escrito na linguagem impessoal na 3° pessoa do singular. TÍTULO (você deve atribuir um nome) REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA (da obra) SINOPSE
  • 13. Resumo  Sintetizar todas as ideias principais do tema do texto, obra, etc, devendo ser livre de todo comentário pessoal, escrito com as próprias palavras, na terceira pessoa do singular. (linguagem impessoal).  Estrutura de um resumo:
  • 14.  INTRODUÇÃO: citar o tema e suas partes, como também o objetivo do texto, utilizando expressões técnicas e verbo na terceira pessoa do singular.  DESENVOLVIMENTO: síntese de todas as ideias principais do tema (respeitar a ordem das ideias e dos fatos apresentados)  CONCLUSÃO: apontar as conclusões do
  • 15. RESUMOS TÉCNICOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS  Consiste na apresentação concisa do conteúdo de um trabalho de natureza científica (livro, artigo, monografia, dissertação, tese etc.) e tem a finalidade específica de transmitir ao leitor uma ideia completa do texto.  Objetivos, justificativa, metodologia, referências bibliográficas, conclusão.
  • 16. RESUMOS TÉCNICOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS, DEVE CONTER:  de 150 a 500 palavras os de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações e  outros) e relatórios técnico-científicos;  de 100 a 250 palavras os de artigos de periódicos;  de 50 a 100 palavras os destinados a indicações breves.
  • 17. Exemplo: RESUMO Este artigo discute os elementos presentes na constituição de uma política educacional direcionada a educação especial, evidenciando a discussão sob a implementação do que tem sido denominado de Educação Inclusiva. Para tanto, o presente artigo tem como objetivo apresentar elementos que contribuem para uma análise dos reflexos do processo de reestruturação produtiva do capital e do predomínio de políticas neoliberais no âmbito da educação especial. Para alcançarmos o objetivo acima elencado, utilizamos como referencial teórico, as principais contribuições de Kuenzer (2001, 2006), Bueno (2004), Kassar (2011) entre outros. Do ponto de vista metodológico, se constitui como uma pesquisa analítica através das categorias marxistas. Concluímos, ressaltando que os desafios da prática educacional e as questões teóricas, que radicalizam o embate em torno da educação especial, apenas podem ser equacionados se compreendermos as práticas sociais e educacionais, direcionadas a população em geral, independente de gênero, raça, ou deficiência. Palavras-chave: Políticas educacionais. Educação Especial. Educação Inclusiva.
  • 18. ESQUEMA  identificar o tema do texto ou do artigo e sublinhar o principal de cada parágrafo, dando título pertinente;  transformar o texto já compreendido e interpretado em itens integrados, isto é, organizar as ideias principais a partir das mais importantes para as consequentes;  observar economia de palavras ao redigir os itens integrados, podendo usar o próprio vocabulário utilizado pelo autor do texto, sem a necessidade do uso das aspas;  fazer constar o que é essencial no texto, não sendo longo nem minucioso demais.
  • 19. Resenha crítica  Consiste em uma apresentação condensada do conteúdo de um livro, texto, etc, acompanhada de comentários críticos, ou seja, uma apreciação crítica valorativa do conteúdo e da exposição de determinada questão.
  • 20. A resenha deve abranger as seguintes informações:  REFERÊNCIA: autor(es); título; local da edição, editora e data; número de páginas;  CREDENCIAIS DO AUTOR: informações gerais sobre o autor e sua qualificação acadêmica, títulos, cargos exercidos e obras publicadas;  RESUMO DA OBRA: resumo das ideias principais, descrevendo, de forma sucinta, o conteúdo da obra;  CONCLUSÃO DO AUTOR;
  • 21. A resenha deve abranger as seguintes informações:  QUADRO DE REFERÊNCIAS DO AUTOR: a que corrente de pensamento o autor se filia? Que teoria ou modelo teórico apoia seu estudo?  CRÍTICA DO RESENHISTA: como se situa o autor da obra em relação às correntes científicas? Quanto ao mérito da obra, qual a sua contribuição? Quanto ao estilo, é conciso, objetivo, claro, coerente, preciso? A linguagem é correta, adequada? A forma é lógica, sistematizada? Utiliza recursos explicativos e ilustrativos? A quem se destina a obra?
  • 22. Exemplo: DO ECLETISMO EDUCACIONAL À CRISE DO CAPITALISMO DESREGULADO Gedeli Ferrazzo¹ Lombardi, José Claudinei. Embates marxistas: apontamentos sobre a pós- modernidade e a crise terminal do capitalismo – Campinas, SP: Librum, Navegando, 2012. 110, p. ISBN: 978-85- 65608-00-8.
  • 23. O relatório de estágio é um documento que contém um relato de experiências vivenciadas, ações desenvolvidas, resultados alcançados, análise comparativa da teoria com a prática, sugestões de melhoria e outras informações exigidas pelo curso. RELATÓRIO DE ESTÁGIO
  • 24. O relatório é constituído dos seguintes elementos: 1. APRESENTAÇÃO: capa e folha de rosto; 2. INTRODUÇÃO: inclui objetivos e justificativas 3. METODOLOGIA: inclui técnicas utilizadas, universo (população) da pesquisa e amostra; 4. EMBASAMENTO TEÓRICO: teoria que sustenta o trabalho, levantamento de estudos já realizados sobre o assunto e definição de conceitos; 5. APRESENTAÇÃO DOS DADOS COLETADOS E A RESPECTIVA ANÁLISE;
  • 25. 6. INTERPRETAÇÃO DOS DADOS COLETADOS E ANALISADOS; 7. CONCLUSÃO: decorrência natural da análise e interpretação dos dados; 8. RECOMENDAÇÃO E SUGESTÕES: indicações práticas extraídas das conclusões; 9. APÊNDICE: materiais ilustrativos elaborados pelo autor do relatório; 10. ANEXOS: materiais ilustrativos não elaborados pelo autor do relatório; 11. REFERÊNCIAS: relação das obras e dos documentos consultados, de acordo com as normas atuais da ABNT.
  • 27. ARTIGOS CIENTÍFICOS Consiste na apresentação sintética dos resultados de pesquisas ou estudos realizados a respeito de uma questão; contém ideias novas. Os artigos são publicados em revistas ou em periódicos especializados.
  • 28. ESTRUTURA DE UM ARTIGO CIENTÍFICO  IDENTIFICAÇÃO: contém o título do artigo; o nome do autor e sua qualificação (profissional e acadêmica: o que faz, local de trabalho e sua titulação acadêmica mais elevada);  RESUMO E ABSTRACT: deve ser autoexplicativo, usando terceira pessoa do singular e dando preferência ao verbo na voz ativa, redigido em um único parágrafo formado.  PALAVRAS-CHAVE: termos (palavras ou frases curtas) que indicam o conteúdo do artigo em português e em idioma estrangeiro;  ARTIGO (CORPO): contém as três partes redacionais de um trabalho científico: introdução, desenvolvimento e
  • 29.  INTRODUÇÃO: apresenta e delimita o tema ou o problema em estudo (o que), os objetivos (para que serviu o estudo), a metodologia usada no estudo (como) e que autores, obras ou teorias serviram de base teórica para construir a análise do problema.  DESENVOLVIMENTO: demonstração dos resultados, fazer uma exposição e uma discussão das teorias que foram utilizadas para entender e esclarecer o problema, apresentando-as e relacionando-as com a dúvida investigada.  CONCLUSÃO: contém os comentários finais, avaliando o alcance e os limites do estudo desenvolvido
  • 30. ESTRUTURA DE UM ARTIGO CIENTÍFICO  REFERÊNCIAS: listamos as referências pertinentes a todas as citações feitas, de acordo com as normas atuais da ABNT;  APÊNDICES: materiais ilustrativos elaborados pelo próprio autor do artigo;  ANEXOS: materiais ilustrativos não elaborados pelo autor do artigo;
  • 31.
  • 32. ATIVIDADE LEITURA DO LIVRO: PRODANOV, C. C. Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico] : métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2° ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013. Capítulo 4: Estrutura do projeto de pesquisa. (da página 119 à 141).
  • 33.
  • 34. LEVANTAR PROBLEMAS A SEREM PESQUISADOS NA SEGURANÇA PRIVADA.
  • 36. FORMATAÇÃO DE PÁGINA  Tamanho do papel: A4 (210x297mm).  Margens: superior e esquerda em 3 cm; inferior e direita em 2 cm.  Para aplicar essa formatação, acesse: Word 2010: “Layout da página” → “Margens” → “Margens personalizadas”.
  • 37.
  • 38.
  • 39. FORMATAÇÃO DE TEXTO  Fonte: letra tamanho 12, tipo Arial ou Times New Roman;  Parágrafo: primeira linha a 1,25 cm da margem, justificado; espaçamento 1,5 entrelinhas.