SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Julho | 2012
Artigo de opinião - A (des)educação e o novo Estatuto do Aluno
Cristiana Carvalho | Membro do secretariado da JS Maia e Coordenadora do Núcleo Maia
Centro/Leste


Terminado o ano escolar torna-se importante refletir sobre aquilo que foram as
principais alterações no ensino em Portugal. O novo Estatuto do Aluno, revela a
“solução” apresentada pelo Governo para melhorar a qualidade do ensino público no
nosso país: desresponsabilizar a escola e responsabilizar as famílias. E é dando o
exemplo de “atirar com as culpas” para o colega do lado que pretendemos formar os
nossos alunos, com estes exemplos de cidadania e estes valores de solidariedade e
entreajuda.
Na realidade, ao retirar os apoios sociais às famílias dos alunos com problemas de
indisciplina, estabelece-se implicitamente uma relação de causa e consequência entre
alunos com problemas de indisciplina e pais omissos ou de estrato socioeconómico
mais baixo, o que, por si só, é já uma assunção grave sem dados científicos concretos
que o comprovem. Contudo, importa mais referir que esta medida, entre outras, não é
mais do que uma tentativa de desresponsabilizar a escola, culpabilizando as famílias,
quando, na verdade, tanto escola como família são corresponsáveis. Se é verdade que
é função da família transmitir normas de boa conduta e princípios e valores de civismo
e cidadania, é igualmente verdade que é no espaço escolar que as crianças e
adolescentes passam a maioria do seu tempo, aprendendo muito mais do que os
conhecimentos transmitidos na sala de aula.

Tomemos como exemplo um aluno dito “problemático”, que evidencie atitudes de
desrespeito para com os seus colegas, professores e funcionários e manifeste um
evidente desinteresse pela escola e pelo seu processo de aprendizagem. Qual será a
solução proposta para ajudar o aluno em questão? Suspendê-lo, dar-lhe uns dias de
“férias forçadas”? É preciso refletir se essa será uma punição adequada, pois,
enquanto profissional docente, parece-me que não mais se fará do que dar um
“prémio” ao aluno, que assim terá liberdade de ação fora da escola. Não seria mais
produtivo, mais educativo, inclusivamente para o seu desempenho escolar, que o
aluno cumprisse a sua punição no espaço escolar, realizando tarefas escolares
prescritas por docentes? Se a proposta de lei entregue da Assembleia da República nos
fala em “prevenir situações de abandono escolar”, qual o objetivo então de ser a
própria escola a proibir os seus alunos de a frequentarem?

É um facto que são necessárias mudanças. É efetivamente imperioso reforçar a
autoridade dos professores, aumentar o nível de exigência e acabar com o facilitismo
que permite que alunos mal preparados transitem de ano, agravando ainda mais as
suas dificuldades. Mas é igualmente necessário fazê-lo com a consciência de que todas
as mudanças devem ser graduais e ser implementadas de forma a não
prejudicar os alunos, os principais destinatários do sistema educativo.
Afinal, é por eles e para eles, para garantir a sua formação académica e pessoal e o
futuro do nosso país, que existe um sistema de ensino público e universal.

Mais uma vez, e com medidas como as enunciadas neste Estatuto do Aluno e Ética
Escolar, o governo português evidencia como resolve as situações problemáticas com
que se depara, solução que o povo, sabiamente, descreve com expressões como “lavar
as mãos”, “assobiar para o lado” ou “passar a batata quente”. Esta solução, utilizada
em outros contextos da política nacional, é aqui aplicada, mais uma vez, à Educação,
pondo assim em causa não só os princípios republicanos da gratuitidade e
universalidade do ensino público, mas principalmente o futuro dos nossos alunos e,
consequentemente, o futuro do nosso país.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Artigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedade
Artigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedadeArtigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedade
Artigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedade
Gleisi Hoffmann
 
Intple (38)
Intple (38)Intple (38)
Intple (38)
eadl
 
Relato da semana do anti bullyng na escola mul
Relato da semana do anti bullyng na escola mulRelato da semana do anti bullyng na escola mul
Relato da semana do anti bullyng na escola mul
Francineteproinfo
 
2 educação sexual , currículo e formação de professores
2   educação sexual , currículo e formação de professores2   educação sexual , currículo e formação de professores
2 educação sexual , currículo e formação de professores
SER_2011
 
Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...
Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...
Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...
Thais Araujo
 
Intple (37)
Intple (37)Intple (37)
Intple (37)
eadl
 
Pos graduação clip pne
Pos graduação   clip pnePos graduação   clip pne
Pos graduação clip pne
adrianahp2
 

Mais procurados (20)

Artigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedade
Artigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedadeArtigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedade
Artigo: Conquista para o Professor, avanço para a sociedade
 
Do Estado e das Escolas - por Fernando Adão da Fonseca
Do Estado e das Escolas - por Fernando Adão da FonsecaDo Estado e das Escolas - por Fernando Adão da Fonseca
Do Estado e das Escolas - por Fernando Adão da Fonseca
 
Intple (38)
Intple (38)Intple (38)
Intple (38)
 
Relato da semana do anti bullyng na escola mul
Relato da semana do anti bullyng na escola mulRelato da semana do anti bullyng na escola mul
Relato da semana do anti bullyng na escola mul
 
GAA
GAAGAA
GAA
 
O Sono no Jardim de Infância (diapositivos)
O Sono no Jardim de Infância (diapositivos)O Sono no Jardim de Infância (diapositivos)
O Sono no Jardim de Infância (diapositivos)
 
Tema 02: Escola sem partido
Tema 02: Escola sem partidoTema 02: Escola sem partido
Tema 02: Escola sem partido
 
A escola nos dias de hoje
A escola nos dias de hojeA escola nos dias de hoje
A escola nos dias de hoje
 
Maracanau2009
Maracanau2009Maracanau2009
Maracanau2009
 
Desastre da educação
Desastre da educaçãoDesastre da educação
Desastre da educação
 
Os desafios enfrentados pelos professores
Os desafios enfrentados pelos professoresOs desafios enfrentados pelos professores
Os desafios enfrentados pelos professores
 
Conferência "Projetar o Futuro" - A educação para um mundo em mudança
Conferência "Projetar o Futuro" - A educação para um mundo em mudança Conferência "Projetar o Futuro" - A educação para um mundo em mudança
Conferência "Projetar o Futuro" - A educação para um mundo em mudança
 
2 educação sexual , currículo e formação de professores
2   educação sexual , currículo e formação de professores2   educação sexual , currículo e formação de professores
2 educação sexual , currículo e formação de professores
 
Formação da escola plural
Formação da escola pluralFormação da escola plural
Formação da escola plural
 
A escola
A escolaA escola
A escola
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...
Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...
Ministério da educação secretaria de educação básica departamento de política...
 
Intple (37)
Intple (37)Intple (37)
Intple (37)
 
Pos graduação clip pne
Pos graduação   clip pnePos graduação   clip pne
Pos graduação clip pne
 
Conferência Municipal da Educação EMEF São Bento
Conferência Municipal da Educação EMEF São BentoConferência Municipal da Educação EMEF São Bento
Conferência Municipal da Educação EMEF São Bento
 

Destaque

Jornal CAHIS - Julho/ Agosto
Jornal CAHIS - Julho/ AgostoJornal CAHIS - Julho/ Agosto
Jornal CAHIS - Julho/ Agosto
Fellipe Soares
 
Aula Virtual
Aula VirtualAula Virtual
Aula Virtual
000297224
 
Boletim Jovem Setembro 2012
Boletim Jovem Setembro 2012Boletim Jovem Setembro 2012
Boletim Jovem Setembro 2012
willams
 
Cuadro magico
Cuadro magico Cuadro magico
Cuadro magico
dani1793
 
Exercícios eletrólise
Exercícios   eletróliseExercícios   eletrólise
Exercícios eletrólise
valdecirkelvin
 

Destaque (20)

P ortada
P ortadaP ortada
P ortada
 
Questão 1 quinta semana
Questão 1 quinta semanaQuestão 1 quinta semana
Questão 1 quinta semana
 
salud ocupacional
salud ocupacionalsalud ocupacional
salud ocupacional
 
Medição remota de vibração
Medição remota de vibraçãoMedição remota de vibração
Medição remota de vibração
 
Jornal CAHIS - Julho/ Agosto
Jornal CAHIS - Julho/ AgostoJornal CAHIS - Julho/ Agosto
Jornal CAHIS - Julho/ Agosto
 
Testando!
Testando!Testando!
Testando!
 
Ora;ao
Ora;aoOra;ao
Ora;ao
 
Ronei atividade06
Ronei atividade06Ronei atividade06
Ronei atividade06
 
Eis uma mulher virtuosa
Eis uma mulher virtuosaEis uma mulher virtuosa
Eis uma mulher virtuosa
 
La amistad
La amistadLa amistad
La amistad
 
Uta
UtaUta
Uta
 
Prestação de contas greve
Prestação de contas grevePrestação de contas greve
Prestação de contas greve
 
Desemprego
DesempregoDesemprego
Desemprego
 
Mapaconceitual
MapaconceitualMapaconceitual
Mapaconceitual
 
Aula Virtual
Aula VirtualAula Virtual
Aula Virtual
 
Boletim Jovem Setembro 2012
Boletim Jovem Setembro 2012Boletim Jovem Setembro 2012
Boletim Jovem Setembro 2012
 
Cuadro magico
Cuadro magico Cuadro magico
Cuadro magico
 
Vida Feliz - 28
Vida Feliz - 28Vida Feliz - 28
Vida Feliz - 28
 
José casma morales 
José casma morales José casma morales 
José casma morales 
 
Exercícios eletrólise
Exercícios   eletróliseExercícios   eletrólise
Exercícios eletrólise
 

Semelhante a Artigo opiniao - Cristiana Carvalho

O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da SilvaO PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
christianceapcursos
 
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
Valentina Silva
 
Artigo10 didatica-na-relacao-professor-aluno
Artigo10 didatica-na-relacao-professor-alunoArtigo10 didatica-na-relacao-professor-aluno
Artigo10 didatica-na-relacao-professor-aluno
UFRJ
 
Atividadefinal ericson
Atividadefinal ericsonAtividadefinal ericson
Atividadefinal ericson
Ericson Araujo
 
Jornal Icaivera - Edição 2
Jornal Icaivera - Edição 2Jornal Icaivera - Edição 2
Jornal Icaivera - Edição 2
Telma Maciel
 
Todas as crianças são bem
Todas as crianças são bemTodas as crianças são bem
Todas as crianças são bem
Alana Bregantin
 
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da SilvaO PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
christianceapcursos
 
As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...
As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...
As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...
Ivete Almeida
 

Semelhante a Artigo opiniao - Cristiana Carvalho (20)

Ética na escola.ppt
Ética na escola.pptÉtica na escola.ppt
Ética na escola.ppt
 
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da SilvaO PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
 
Antonio ribeiro
Antonio ribeiroAntonio ribeiro
Antonio ribeiro
 
Caderno2- O Jovem como Sujeito do Ensino Médio
Caderno2- O Jovem como Sujeito do Ensino MédioCaderno2- O Jovem como Sujeito do Ensino Médio
Caderno2- O Jovem como Sujeito do Ensino Médio
 
pacto nacional do ensino medio Caderno2
pacto nacional do ensino medio Caderno2pacto nacional do ensino medio Caderno2
pacto nacional do ensino medio Caderno2
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
 
Artigo10 didatica-na-relacao-professor-aluno
Artigo10 didatica-na-relacao-professor-alunoArtigo10 didatica-na-relacao-professor-aluno
Artigo10 didatica-na-relacao-professor-aluno
 
Autismo na educação infantil
Autismo na educação infantilAutismo na educação infantil
Autismo na educação infantil
 
Claudia eneida maria anita
Claudia eneida  maria anitaClaudia eneida  maria anita
Claudia eneida maria anita
 
Atividadefinal ericson
Atividadefinal ericsonAtividadefinal ericson
Atividadefinal ericson
 
Drogas[1]
Drogas[1]Drogas[1]
Drogas[1]
 
Jornal Icaivera - Edição 2
Jornal Icaivera - Edição 2Jornal Icaivera - Edição 2
Jornal Icaivera - Edição 2
 
Todas as crianças são bem
Todas as crianças são bemTodas as crianças são bem
Todas as crianças são bem
 
Pnfem – slide do caderno II
Pnfem – slide do caderno IIPnfem – slide do caderno II
Pnfem – slide do caderno II
 
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da SilvaO PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM  Ivanilson José Santana da Silva
O PAPEL DOS PAIS FRENTE À APRENDIZAGEM Ivanilson José Santana da Silva
 
Moção setorial educação
Moção setorial   educaçãoMoção setorial   educação
Moção setorial educação
 
O Valor da Primeira Oportunidade...
O Valor da Primeira Oportunidade...O Valor da Primeira Oportunidade...
O Valor da Primeira Oportunidade...
 
Hugo
HugoHugo
Hugo
 
As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...
As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...
As dimensões do trabalho de inspeção escolar frente aos novos paradigmas educ...
 

Mais de Ana Leite

Moção de Estratégia | Política com Causas
Moção de Estratégia | Política com CausasMoção de Estratégia | Política com Causas
Moção de Estratégia | Política com Causas
Ana Leite
 
Recortes Imprensa
Recortes ImprensaRecortes Imprensa
Recortes Imprensa
Ana Leite
 
Flyer - Dá voz à tua voz
Flyer - Dá voz à tua vozFlyer - Dá voz à tua voz
Flyer - Dá voz à tua voz
Ana Leite
 
Flyer - O que é a JS
Flyer - O que é a JSFlyer - O que é a JS
Flyer - O que é a JS
Ana Leite
 
Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)
Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)
Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)
Ana Leite
 
Newsletter_JS Maia
Newsletter_JS MaiaNewsletter_JS Maia
Newsletter_JS Maia
Ana Leite
 
Comunicado_Mar2012
Comunicado_Mar2012Comunicado_Mar2012
Comunicado_Mar2012
Ana Leite
 

Mais de Ana Leite (20)

Moção de Estratégia | Política com Causas
Moção de Estratégia | Política com CausasMoção de Estratégia | Política com Causas
Moção de Estratégia | Política com Causas
 
Recortes Imprensa
Recortes ImprensaRecortes Imprensa
Recortes Imprensa
 
Politicas Juventude - Autárquicas 2013
Politicas Juventude - Autárquicas 2013Politicas Juventude - Autárquicas 2013
Politicas Juventude - Autárquicas 2013
 
Flyer ONESEBS
Flyer ONESEBSFlyer ONESEBS
Flyer ONESEBS
 
Flyer - Dá voz à tua voz
Flyer - Dá voz à tua vozFlyer - Dá voz à tua voz
Flyer - Dá voz à tua voz
 
Flyer - O que é a JS
Flyer - O que é a JSFlyer - O que é a JS
Flyer - O que é a JS
 
Manual Acolhimento
Manual AcolhimentoManual Acolhimento
Manual Acolhimento
 
Politicas Juventude 2011
Politicas Juventude 2011Politicas Juventude 2011
Politicas Juventude 2011
 
Moção de Estrategia - 2011-2013
Moção de Estrategia  - 2011-2013Moção de Estrategia  - 2011-2013
Moção de Estrategia - 2011-2013
 
Flyer JS Maia
Flyer JS MaiaFlyer JS Maia
Flyer JS Maia
 
Politicas Juventude 2009
Politicas Juventude 2009Politicas Juventude 2009
Politicas Juventude 2009
 
Estatutos da JS
Estatutos da JSEstatutos da JS
Estatutos da JS
 
Newsletter js maia #2
Newsletter js maia #2Newsletter js maia #2
Newsletter js maia #2
 
Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)
Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)
Artigo opiniao - O Caminho Europeu (Rui Moreira)
 
Newsletter_JS Maia
Newsletter_JS MaiaNewsletter_JS Maia
Newsletter_JS Maia
 
Comunicado Imprensa | Abril 2012
Comunicado Imprensa | Abril 2012 Comunicado Imprensa | Abril 2012
Comunicado Imprensa | Abril 2012
 
Comunicado_Mar2012
Comunicado_Mar2012Comunicado_Mar2012
Comunicado_Mar2012
 
Comunicado imprensa_Jan2012
Comunicado imprensa_Jan2012Comunicado imprensa_Jan2012
Comunicado imprensa_Jan2012
 
Comunicado Imprensa_Jan2012
Comunicado Imprensa_Jan2012Comunicado Imprensa_Jan2012
Comunicado Imprensa_Jan2012
 
Mocao estrategia js_maia
Mocao estrategia js_maiaMocao estrategia js_maia
Mocao estrategia js_maia
 

Artigo opiniao - Cristiana Carvalho

  • 1. Julho | 2012 Artigo de opinião - A (des)educação e o novo Estatuto do Aluno Cristiana Carvalho | Membro do secretariado da JS Maia e Coordenadora do Núcleo Maia Centro/Leste Terminado o ano escolar torna-se importante refletir sobre aquilo que foram as principais alterações no ensino em Portugal. O novo Estatuto do Aluno, revela a “solução” apresentada pelo Governo para melhorar a qualidade do ensino público no nosso país: desresponsabilizar a escola e responsabilizar as famílias. E é dando o exemplo de “atirar com as culpas” para o colega do lado que pretendemos formar os nossos alunos, com estes exemplos de cidadania e estes valores de solidariedade e entreajuda. Na realidade, ao retirar os apoios sociais às famílias dos alunos com problemas de indisciplina, estabelece-se implicitamente uma relação de causa e consequência entre alunos com problemas de indisciplina e pais omissos ou de estrato socioeconómico mais baixo, o que, por si só, é já uma assunção grave sem dados científicos concretos que o comprovem. Contudo, importa mais referir que esta medida, entre outras, não é mais do que uma tentativa de desresponsabilizar a escola, culpabilizando as famílias, quando, na verdade, tanto escola como família são corresponsáveis. Se é verdade que é função da família transmitir normas de boa conduta e princípios e valores de civismo e cidadania, é igualmente verdade que é no espaço escolar que as crianças e adolescentes passam a maioria do seu tempo, aprendendo muito mais do que os conhecimentos transmitidos na sala de aula. Tomemos como exemplo um aluno dito “problemático”, que evidencie atitudes de desrespeito para com os seus colegas, professores e funcionários e manifeste um evidente desinteresse pela escola e pelo seu processo de aprendizagem. Qual será a solução proposta para ajudar o aluno em questão? Suspendê-lo, dar-lhe uns dias de “férias forçadas”? É preciso refletir se essa será uma punição adequada, pois, enquanto profissional docente, parece-me que não mais se fará do que dar um “prémio” ao aluno, que assim terá liberdade de ação fora da escola. Não seria mais produtivo, mais educativo, inclusivamente para o seu desempenho escolar, que o aluno cumprisse a sua punição no espaço escolar, realizando tarefas escolares prescritas por docentes? Se a proposta de lei entregue da Assembleia da República nos fala em “prevenir situações de abandono escolar”, qual o objetivo então de ser a própria escola a proibir os seus alunos de a frequentarem? É um facto que são necessárias mudanças. É efetivamente imperioso reforçar a autoridade dos professores, aumentar o nível de exigência e acabar com o facilitismo que permite que alunos mal preparados transitem de ano, agravando ainda mais as suas dificuldades. Mas é igualmente necessário fazê-lo com a consciência de que todas
  • 2. as mudanças devem ser graduais e ser implementadas de forma a não prejudicar os alunos, os principais destinatários do sistema educativo. Afinal, é por eles e para eles, para garantir a sua formação académica e pessoal e o futuro do nosso país, que existe um sistema de ensino público e universal. Mais uma vez, e com medidas como as enunciadas neste Estatuto do Aluno e Ética Escolar, o governo português evidencia como resolve as situações problemáticas com que se depara, solução que o povo, sabiamente, descreve com expressões como “lavar as mãos”, “assobiar para o lado” ou “passar a batata quente”. Esta solução, utilizada em outros contextos da política nacional, é aqui aplicada, mais uma vez, à Educação, pondo assim em causa não só os princípios republicanos da gratuitidade e universalidade do ensino público, mas principalmente o futuro dos nossos alunos e, consequentemente, o futuro do nosso país.