SlideShare uma empresa Scribd logo
Seminário de História Professora Ministrante: Jussara Ribas Escola Estadual Senador Filinto Müller Ditadura e Violência na América Latina
América Latina Por América Latina entendemos o conjunto de países  colonizados no continente americano por povos europeus de língua latina, sobretudo espanhóis e  portugueses, a partir do século XV. Mesmo após as diversas ondas migratórias iniciadas no século XIX, esses países continuam mantendo características culturais predominantes adquiridas durante o processo de colonização.
Situação da América Latina A independência política dos países da América Latina não significou o fim da dependência econômica desses países. A Inglaterra e os EUA  que eram as principais influências econômicas, pretendiam que esses países continuassem consumindo seus produtos e pedindo empréstimos para amenizar as constantes crises econômicas.
Esse quadro não se alterou durante o século XX, diversos países foram forçados a aderir ao bloco capitalista e a aceitar as regras impostas pelos EUA. Em diversos países a miséria se alastrou, com isso, surgiram movimentos em favor de uma distribuição de renda mais justa. Surgiram então DITADURAS MILITARES para conter esses movimentos e manter a ordem na base da violência. Situação da América Latina
O poder do Campo Várias nações latino-americanas conquistaram sua independência  política nas primeiras décadas do século XIX. Um século depois, suas economias continuam ligadas ao poder dos países industrializados. Importavam capitais na forma de empréstimos. Exportavam produtos primários (minérios e produtos agropecuários).
O poder do Campo Vários países da América Latina exportavam produtos primários: Produtos  Agropecuários Brasil: era o maior produtor de café do mundo. Cuba: grande exportadora de açúcar. A Argentina de trigo. Equador de cacau. Honduras e Colômbia de banana.
O poder do Campo Minérios Haviam também  países com grande produção mineradora, como Peru, Bolívia e Chile, que exportavam estanho, cobre, ferro e nitrato, entre outros minerais.  Os países latino-americanos se mostraram bons consumidores de mercadorias  industrializadas produzidas pelas potências mundiais. Isso resultou em sujeição dos países latino-americanos á Inglaterra e aos Estados Unidos.
O poder do Campo Do século XIX para o século XX, a América Latina se tornou principal destino de imigrantes europeus. Muitos imigrantes destinados à lavoura, mas outros iam viver nas cidades. Parte deles conseguia emprego na indústria que dava seus primeiros passos. Surgia uma classe operária influenciada por  ideologias como o anarquismo e o socialismo trazidas pelos imigrantes mais politizados.
A ascensão do Populismo Com a quebra da bolsa de  Nova York  , Inglaterra e Estados Unidos que eram os principais importadores de produtos  Latino-Americanos , afetados pela crise, frearam  drasticamente suas importações , Com isso  os preços despencaram no mercado internacional, a crise e o desemprego alastraram-se na  América  Latina.
A ascensão do Populismo A crise abalou  a grande parte do governo latino-americano, uma onda de golpes de Estados  se disseminou pela região.  Em vários países, lideres carismáticos com fortes discursos nacionalistas conquistaram pessoas de todas as camadas sociais. Os nacionalistas rejeitavam a influência estrangeira e defendiam a valorização da cultura latino americana, também celebravam a mestiçagem de brancos e índios que deu origem à população do continente.
A ascensão do Populismo Os  novos governantes criticavam a influência norte americana, partidos políticos tradicionais e antigas elites oligárquicas . Apresentavam-se como defensores do “povo”, que tratavam como massa homogênea, como se não houvesse divisões de classe, conquistando a lealdade das camadas populares evitando que se rebelassem. Esse fenômeno ficou conhecido como  populismo   .
A industrialização Com a crise de 29, os artigos importados ficaram inacessíveis para a América - Latina. Com a necessidade interna desses bens de consumo, alguns governos trocaram a política de importação de produtos industrializados pelo estímulo à expansão das atividades industriais. Graças  a essa política  surgiram usinas hidrelétricas e indústrias de bens duráveis, muitas sobre controle estatal .
A industrialização Rapidamente os países deixaram de ser nações agrárias e rurais e ingressaram no caminho da industrialização e da expansão urbana, estimulando o desenvolvimento econômico. Os países que investiram na industrialização avançaram economicamente, enquanto outras nações como Haiti, Honduras, Equador e Panamá continuaram com suas economias atreladas a exportação de produtos agrícolas.
Guerra ao comunismo Com o advento da guerra fria ,EUA irá fazer de tudo para que o comunismo e o marxismo não se espalhe nos países da América Latina. Em 1948, foi criada a OEA, Organização dos estados Americanos, que reuniu os países do continente em torno da liderança norte americana. Um dos princípios da nova organização era garantir  a segurança do continente diante da ameaça comunista.
Guerra   ao comunismo O governo norte americano, apesar de democrático apoiava diversas ditaduras. Em 1954, forneceu armas e apoio para um golpe militar  que derrubou o presidente Jacobo Arbenz, da Guatemala. Nos países da  América Central estabeleceram-se várias ditaduras apoiadas pelos Estados Unidos. Elas eram responsáveis por garantir a ordem e sufocar os movimentos revolucionários.
Guerra ao comunismo Depois que o governo de cuba aderiu ao comunismo, houve grande medo que o marxismo se espalhasse pelo continente. Nessa época, o governo do presidente John Kennedy criou a aliança para o progresso, programa destinado a promover reformas agrárias para esvaziar a influência dos grupos de esquerda entre os trabalhadores do continente. Ao mesmo tempo, as forças Armadas dos Estados Unidos treinara militares latino –americanos para intervir em guerrilhas que começavam a surgir a partir do triunfo da revolução Cubana.
Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares A guerra contra o comunismo só poderia acabar em uma onda de golpes militares, pois só com um regime autoritário e violento era possível reprimir os movimentos de esquerda. A implantação de regimes ditatoriais começou pelo Brasil , onde as Forças Armadas derrubaram o governo de João Goulart em março de 1964. Em sequencia, Bolívia, Argentina, Peru, Panamá, Uruguai e Chile entre outros tiveram seus governos derrubados e ditaduras violentas implantadas.
Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares Com o objetivo de reprimir em conjunto a resistência  aos regimes ditatoriais implantados, vários governos se uniram e fizeram um acordo de cooperação mútua , o que ficou conhecido como  Operação Condor. Nessa época a repressão atingiu proporções assustadoras . Na Argentina foram criados campos de concentração onde  torturaram e mataram mais de 20 mil pessoas, outras 9 mil foram presas e nunca mais localizadas. Filhos de prisioneiras assassinadas eram entregues a  famílias de militares.
Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares No Chile o número de presos políticos era tão grande que foram levados a um estádio de futebol, posteriormente, milhares deles foram fuzilados, enterrados em covas coletivas e dados como desaparecidos pelo governo Augusto Pinochet. Ao mesmo tempo que reprimiam qualquer forma de oposição, os militares precisavam promover recuperação econômica de seus países.
Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares Em alguns países foi posta em prática uma política baseada no estímulo ás exportações e na abertura da economia para o mercado externo. Tal política gerou uma grave crise na América Latina Houve  aumento da dívida externa  ;  arrochos salariais ;  perda do poder aquisitivo  de boa parte da população;  desemprego  e aumento das  desigualdades sociais . A recessão abalou as bases das ditaduras e contribuiu para enfraquecer os regimes militares na década de 1980. A  recessão  é um período em que ocorre um grande declínio na taxa de crescimento econômico de uma determinada região ou país.
Democracia novamente... Pouco a pouco  a democracia voltaria a se estabelecer novamente no continente. Entre  1979 e 1990, treze países retornaram ao regime democrático, entre eles Bolívia, (1982), Argentina (1983), Uruguai (1984), Brasil (1985), Guatemala (1985) e Chile (1990).
Questões 1-Com a crise de 1929, diversos países da América Latina tiveram sua economia de exportação afetada e o acesso aos produtos importados ficou impraticável. Com a necessidade de recuperar a economia, quais foram as medidas tomadas por vários governos? 2-Marque V para verdadeiro e F para Falso: (  ) A Diplomacia norte-americana jamais apoiou ou estimulou golpes contra regimes democraticamente estabelecidos na América Latina. (  ) Com medo de que o marxismo se espalhasse pelo continente, o presidente John Kennedy, criou a -AIP- aliança internacional progressista, que tinha como objetivo promover reformas agrárias. (  ) A implantação de regimes ditatoriais começou pelo Chile, onde as Forças Armadas derrubaram o governo de Jacobo Arbenz em março de 1964. (  ) Após golpes militares, novos governantes apresentavam-se como defensores do “povo”, como se não houvesse divisões de classe, conquistando a lealdade das camadas populares evitando que se rebelassem. Esse fenômeno ficou conhecido como marxismo.
Questões 3- Com relação a America latina, é  incorreto  afirmar que: a) A crise de 1929 teve efeitos benéficos para a nossa industrialização, pois a redução da capacidade de importar estimulou a produção interna. b) A independência política dos países da América Latina não significou o fim da dependência econômica desses países. c) Surgiram ditaduras militares para conter movimentos contra a miséria e a favor de uma distribuição de renda mais justa. d) As ditaduras militares apoiadas pelos EUA eram responsáveis por garantir a ordem e amparar movimentos revolucionários.
Professora Ministrante:  Jussara Ribas Alunos Ana Alice Ana Lúcia Eliene Sula Douglas  Seminário de História 3° Ano B do Ensino Médio Matutino da Escola Estadual Senador Filinto Müller Ano Letivo 2010 Fátima do Sul, MS
Bibliografia Seriacopi, Gislaine Campos Azevedo; Seriacopi Reinaldo, São Paulo, Ática, 2005, 1. História (Ensino Médio) I. Seriacopi, Reinaldo. II título. Vicentino, Cláudio, Viver a História: ensino fundamental: 8° série, Cláudio Vicentino. – São Paulo, Scipione, 2002. Imagens internet.
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
homago
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
eiprofessor
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
isameucci
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Fatima Freitas
 
O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)
Edenilson Morais
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Fabiana Tonsis
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
Edenilson Morais
 
A AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINAA AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINA
Paulo Alexandre
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
Fabiana Tonsis
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
Portal do Vestibulando
 
Do governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulartDo governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulart
Edenilson Morais
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
Privada
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
Edenilson Morais
 
A Revolução Mexicana (1910)
A Revolução Mexicana (1910)A Revolução Mexicana (1910)
A Revolução Mexicana (1910)
Valéria Shoujofan
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Douglas Barraqui
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
Douglas Barraqui
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Elaine Bogo Pavani
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
Valéria Shoujofan
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 

Mais procurados (20)

O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
 
A AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINAA AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINA
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
Do governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulartDo governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulart
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
A Revolução Mexicana (1910)
A Revolução Mexicana (1910)A Revolução Mexicana (1910)
A Revolução Mexicana (1910)
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 

Destaque

Ditaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - ResumoDitaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - Resumo
Alinnie Moreira
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
Isabel Aguiar
 
Ditadura na américa latina
Ditadura na américa latinaDitadura na américa latina
Ditadura na américa latina
Zelma Alzareth Almeida
 
America latina
America latinaAmerica latina
America latina
julio2012souto
 
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América LatinaGuerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
eiprofessor
 
Populismo na america-latina
Populismo na america-latinaPopulismo na america-latina
Populismo na america-latina
Norma Almeida
 
A América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIA América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXI
Paulo Alexandre
 
América no século XX
América no século XXAmérica no século XX
América no século XX
Edenilson Morais
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América Latina
FURG
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
André Luiz Marques
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
Fernando Fagundes
 
A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
Nelia Salles Nantes
 
Ciclo de palestras AL+ A Nossa América Latina
Ciclo de palestras AL+ A Nossa América LatinaCiclo de palestras AL+ A Nossa América Latina
Ciclo de palestras AL+ A Nossa América Latina
Almaiss
 
Guerra Fria en América Latina
Guerra Fria en América LatinaGuerra Fria en América Latina
Guerra Fria en América Latina
Melissa Salgado
 
A ditadura militar_no_brasil
A ditadura militar_no_brasilA ditadura militar_no_brasil
A ditadura militar_no_brasil
jefersonsd
 
9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA
Janaína Bindá
 
América latina durante la guerra fría
América latina durante la guerra fríaAmérica latina durante la guerra fría
América latina durante la guerra fría
nattyaracena
 
Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01
Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01
Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01
WILLISON ARAUJO
 
América Latina- Características gerais
América Latina- Características geraisAmérica Latina- Características gerais
América Latina- Características gerais
Cezar Leoni
 
Guerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaGuerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. Latina
Lais Kerry
 

Destaque (20)

Ditaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - ResumoDitaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - Resumo
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Ditadura na américa latina
Ditadura na américa latinaDitadura na américa latina
Ditadura na américa latina
 
America latina
America latinaAmerica latina
America latina
 
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América LatinaGuerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
 
Populismo na america-latina
Populismo na america-latinaPopulismo na america-latina
Populismo na america-latina
 
A América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIA América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXI
 
América no século XX
América no século XXAmérica no século XX
América no século XX
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América Latina
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
 
A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
 
Ciclo de palestras AL+ A Nossa América Latina
Ciclo de palestras AL+ A Nossa América LatinaCiclo de palestras AL+ A Nossa América Latina
Ciclo de palestras AL+ A Nossa América Latina
 
Guerra Fria en América Latina
Guerra Fria en América LatinaGuerra Fria en América Latina
Guerra Fria en América Latina
 
A ditadura militar_no_brasil
A ditadura militar_no_brasilA ditadura militar_no_brasil
A ditadura militar_no_brasil
 
9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA
 
América latina durante la guerra fría
América latina durante la guerra fríaAmérica latina durante la guerra fría
América latina durante la guerra fría
 
Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01
Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01
Ditaduramilitar1964 1985trabalho-100608211232-phpapp01
 
América Latina- Características gerais
América Latina- Características geraisAmérica Latina- Características gerais
América Latina- Características gerais
 
Guerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaGuerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. Latina
 

Semelhante a Apresentação ditadura e violencia na américa latina...

Revisão 9º ano
Revisão 9º ano Revisão 9º ano
Revisão 9º ano
Janaína Bindá
 
Aula 25 o mundo contemporâneo
Aula 25   o mundo contemporâneoAula 25   o mundo contemporâneo
Aula 25 o mundo contemporâneo
Jonatas Carlos
 
AMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptx
AMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptxAMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptx
AMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptx
ANDRESYPIMENTELCOSTA
 
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptxCorreção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
DEUSIMAR SANTANA DE ROSA
 
Hist doc 9.4
Hist doc 9.4Hist doc 9.4
Hist doc 9.4
bleckmouth
 
Capítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismo
Capítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismoCapítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismo
Capítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismo
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Trab. Historia
Trab. HistoriaTrab. Historia
Trab. Historia
Emerson Frusciante
 
América latina no século xx
América latina no século xxAmérica latina no século xx
América latina no século xx
harlissoncarvalho
 
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitariosA crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
guest528425b
 
América latina no séc xx
América latina no séc xxAmérica latina no séc xx
América latina no séc xx
Joyce Lourenço
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
Isabel Aguiar
 
Guerrilhas latinas
Guerrilhas latinasGuerrilhas latinas
Guerrilhas latinas
Geovane da Silva Pessoa
 
Or médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordemOr médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordem
Carlos Glufke
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
Vítor Santos
 
slide sobre America latina no século XXI.ppt
slide sobre America latina no século XXI.pptslide sobre America latina no século XXI.ppt
slide sobre America latina no século XXI.ppt
GameManiaBM
 
independencia da america latina slide de aula
independencia da america latina slide de aulaindependencia da america latina slide de aula
independencia da america latina slide de aula
MatheusMendona57
 
Revolução e Contra-Revolução na América Latina
Revolução e Contra-Revolução na América LatinaRevolução e Contra-Revolução na América Latina
Revolução e Contra-Revolução na América Latina
Carson Souza
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América Latina
João Lima
 
Revisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho CurricularRevisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho Curricular
João Marcelo
 
AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL
AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL
AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL
Fernando Alcoforado
 

Semelhante a Apresentação ditadura e violencia na américa latina... (20)

Revisão 9º ano
Revisão 9º ano Revisão 9º ano
Revisão 9º ano
 
Aula 25 o mundo contemporâneo
Aula 25   o mundo contemporâneoAula 25   o mundo contemporâneo
Aula 25 o mundo contemporâneo
 
AMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptx
AMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptxAMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptx
AMÉRICA LATINA_8 ano_cap.06.pptx
 
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptxCorreção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
 
Hist doc 9.4
Hist doc 9.4Hist doc 9.4
Hist doc 9.4
 
Capítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismo
Capítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismoCapítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismo
Capítulo 4 - A grande depressão, o fascismo e o nazismo
 
Trab. Historia
Trab. HistoriaTrab. Historia
Trab. Historia
 
América latina no século xx
América latina no século xxAmérica latina no século xx
América latina no século xx
 
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitariosA crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
 
América latina no séc xx
América latina no séc xxAmérica latina no séc xx
América latina no séc xx
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Guerrilhas latinas
Guerrilhas latinasGuerrilhas latinas
Guerrilhas latinas
 
Or médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordemOr médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordem
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
 
slide sobre America latina no século XXI.ppt
slide sobre America latina no século XXI.pptslide sobre America latina no século XXI.ppt
slide sobre America latina no século XXI.ppt
 
independencia da america latina slide de aula
independencia da america latina slide de aulaindependencia da america latina slide de aula
independencia da america latina slide de aula
 
Revolução e Contra-Revolução na América Latina
Revolução e Contra-Revolução na América LatinaRevolução e Contra-Revolução na América Latina
Revolução e Contra-Revolução na América Latina
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América Latina
 
Revisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho CurricularRevisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho Curricular
 
AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL
AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL
AS REVOLUÇÕES SOCIAIS, SEUS FATORES DESENCADEADORES E O BRASIL ATUAL
 

Último

Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 

Apresentação ditadura e violencia na américa latina...

  • 1. Seminário de História Professora Ministrante: Jussara Ribas Escola Estadual Senador Filinto Müller Ditadura e Violência na América Latina
  • 2. América Latina Por América Latina entendemos o conjunto de países colonizados no continente americano por povos europeus de língua latina, sobretudo espanhóis e portugueses, a partir do século XV. Mesmo após as diversas ondas migratórias iniciadas no século XIX, esses países continuam mantendo características culturais predominantes adquiridas durante o processo de colonização.
  • 3. Situação da América Latina A independência política dos países da América Latina não significou o fim da dependência econômica desses países. A Inglaterra e os EUA que eram as principais influências econômicas, pretendiam que esses países continuassem consumindo seus produtos e pedindo empréstimos para amenizar as constantes crises econômicas.
  • 4. Esse quadro não se alterou durante o século XX, diversos países foram forçados a aderir ao bloco capitalista e a aceitar as regras impostas pelos EUA. Em diversos países a miséria se alastrou, com isso, surgiram movimentos em favor de uma distribuição de renda mais justa. Surgiram então DITADURAS MILITARES para conter esses movimentos e manter a ordem na base da violência. Situação da América Latina
  • 5. O poder do Campo Várias nações latino-americanas conquistaram sua independência política nas primeiras décadas do século XIX. Um século depois, suas economias continuam ligadas ao poder dos países industrializados. Importavam capitais na forma de empréstimos. Exportavam produtos primários (minérios e produtos agropecuários).
  • 6. O poder do Campo Vários países da América Latina exportavam produtos primários: Produtos Agropecuários Brasil: era o maior produtor de café do mundo. Cuba: grande exportadora de açúcar. A Argentina de trigo. Equador de cacau. Honduras e Colômbia de banana.
  • 7. O poder do Campo Minérios Haviam também países com grande produção mineradora, como Peru, Bolívia e Chile, que exportavam estanho, cobre, ferro e nitrato, entre outros minerais. Os países latino-americanos se mostraram bons consumidores de mercadorias industrializadas produzidas pelas potências mundiais. Isso resultou em sujeição dos países latino-americanos á Inglaterra e aos Estados Unidos.
  • 8. O poder do Campo Do século XIX para o século XX, a América Latina se tornou principal destino de imigrantes europeus. Muitos imigrantes destinados à lavoura, mas outros iam viver nas cidades. Parte deles conseguia emprego na indústria que dava seus primeiros passos. Surgia uma classe operária influenciada por ideologias como o anarquismo e o socialismo trazidas pelos imigrantes mais politizados.
  • 9. A ascensão do Populismo Com a quebra da bolsa de Nova York , Inglaterra e Estados Unidos que eram os principais importadores de produtos Latino-Americanos , afetados pela crise, frearam drasticamente suas importações , Com isso os preços despencaram no mercado internacional, a crise e o desemprego alastraram-se na América Latina.
  • 10. A ascensão do Populismo A crise abalou a grande parte do governo latino-americano, uma onda de golpes de Estados se disseminou pela região. Em vários países, lideres carismáticos com fortes discursos nacionalistas conquistaram pessoas de todas as camadas sociais. Os nacionalistas rejeitavam a influência estrangeira e defendiam a valorização da cultura latino americana, também celebravam a mestiçagem de brancos e índios que deu origem à população do continente.
  • 11. A ascensão do Populismo Os novos governantes criticavam a influência norte americana, partidos políticos tradicionais e antigas elites oligárquicas . Apresentavam-se como defensores do “povo”, que tratavam como massa homogênea, como se não houvesse divisões de classe, conquistando a lealdade das camadas populares evitando que se rebelassem. Esse fenômeno ficou conhecido como populismo .
  • 12. A industrialização Com a crise de 29, os artigos importados ficaram inacessíveis para a América - Latina. Com a necessidade interna desses bens de consumo, alguns governos trocaram a política de importação de produtos industrializados pelo estímulo à expansão das atividades industriais. Graças a essa política surgiram usinas hidrelétricas e indústrias de bens duráveis, muitas sobre controle estatal .
  • 13. A industrialização Rapidamente os países deixaram de ser nações agrárias e rurais e ingressaram no caminho da industrialização e da expansão urbana, estimulando o desenvolvimento econômico. Os países que investiram na industrialização avançaram economicamente, enquanto outras nações como Haiti, Honduras, Equador e Panamá continuaram com suas economias atreladas a exportação de produtos agrícolas.
  • 14. Guerra ao comunismo Com o advento da guerra fria ,EUA irá fazer de tudo para que o comunismo e o marxismo não se espalhe nos países da América Latina. Em 1948, foi criada a OEA, Organização dos estados Americanos, que reuniu os países do continente em torno da liderança norte americana. Um dos princípios da nova organização era garantir a segurança do continente diante da ameaça comunista.
  • 15. Guerra ao comunismo O governo norte americano, apesar de democrático apoiava diversas ditaduras. Em 1954, forneceu armas e apoio para um golpe militar que derrubou o presidente Jacobo Arbenz, da Guatemala. Nos países da América Central estabeleceram-se várias ditaduras apoiadas pelos Estados Unidos. Elas eram responsáveis por garantir a ordem e sufocar os movimentos revolucionários.
  • 16. Guerra ao comunismo Depois que o governo de cuba aderiu ao comunismo, houve grande medo que o marxismo se espalhasse pelo continente. Nessa época, o governo do presidente John Kennedy criou a aliança para o progresso, programa destinado a promover reformas agrárias para esvaziar a influência dos grupos de esquerda entre os trabalhadores do continente. Ao mesmo tempo, as forças Armadas dos Estados Unidos treinara militares latino –americanos para intervir em guerrilhas que começavam a surgir a partir do triunfo da revolução Cubana.
  • 17. Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares A guerra contra o comunismo só poderia acabar em uma onda de golpes militares, pois só com um regime autoritário e violento era possível reprimir os movimentos de esquerda. A implantação de regimes ditatoriais começou pelo Brasil , onde as Forças Armadas derrubaram o governo de João Goulart em março de 1964. Em sequencia, Bolívia, Argentina, Peru, Panamá, Uruguai e Chile entre outros tiveram seus governos derrubados e ditaduras violentas implantadas.
  • 18. Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares Com o objetivo de reprimir em conjunto a resistência aos regimes ditatoriais implantados, vários governos se uniram e fizeram um acordo de cooperação mútua , o que ficou conhecido como Operação Condor. Nessa época a repressão atingiu proporções assustadoras . Na Argentina foram criados campos de concentração onde torturaram e mataram mais de 20 mil pessoas, outras 9 mil foram presas e nunca mais localizadas. Filhos de prisioneiras assassinadas eram entregues a famílias de militares.
  • 19. Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares No Chile o número de presos políticos era tão grande que foram levados a um estádio de futebol, posteriormente, milhares deles foram fuzilados, enterrados em covas coletivas e dados como desaparecidos pelo governo Augusto Pinochet. Ao mesmo tempo que reprimiam qualquer forma de oposição, os militares precisavam promover recuperação econômica de seus países.
  • 20. Da luta contra o Comunismo ás Ditaduras Militares Em alguns países foi posta em prática uma política baseada no estímulo ás exportações e na abertura da economia para o mercado externo. Tal política gerou uma grave crise na América Latina Houve aumento da dívida externa ; arrochos salariais ; perda do poder aquisitivo de boa parte da população; desemprego e aumento das desigualdades sociais . A recessão abalou as bases das ditaduras e contribuiu para enfraquecer os regimes militares na década de 1980. A recessão é um período em que ocorre um grande declínio na taxa de crescimento econômico de uma determinada região ou país.
  • 21. Democracia novamente... Pouco a pouco a democracia voltaria a se estabelecer novamente no continente. Entre 1979 e 1990, treze países retornaram ao regime democrático, entre eles Bolívia, (1982), Argentina (1983), Uruguai (1984), Brasil (1985), Guatemala (1985) e Chile (1990).
  • 22. Questões 1-Com a crise de 1929, diversos países da América Latina tiveram sua economia de exportação afetada e o acesso aos produtos importados ficou impraticável. Com a necessidade de recuperar a economia, quais foram as medidas tomadas por vários governos? 2-Marque V para verdadeiro e F para Falso: ( ) A Diplomacia norte-americana jamais apoiou ou estimulou golpes contra regimes democraticamente estabelecidos na América Latina. ( ) Com medo de que o marxismo se espalhasse pelo continente, o presidente John Kennedy, criou a -AIP- aliança internacional progressista, que tinha como objetivo promover reformas agrárias. ( ) A implantação de regimes ditatoriais começou pelo Chile, onde as Forças Armadas derrubaram o governo de Jacobo Arbenz em março de 1964. ( ) Após golpes militares, novos governantes apresentavam-se como defensores do “povo”, como se não houvesse divisões de classe, conquistando a lealdade das camadas populares evitando que se rebelassem. Esse fenômeno ficou conhecido como marxismo.
  • 23. Questões 3- Com relação a America latina, é incorreto afirmar que: a) A crise de 1929 teve efeitos benéficos para a nossa industrialização, pois a redução da capacidade de importar estimulou a produção interna. b) A independência política dos países da América Latina não significou o fim da dependência econômica desses países. c) Surgiram ditaduras militares para conter movimentos contra a miséria e a favor de uma distribuição de renda mais justa. d) As ditaduras militares apoiadas pelos EUA eram responsáveis por garantir a ordem e amparar movimentos revolucionários.
  • 24. Professora Ministrante: Jussara Ribas Alunos Ana Alice Ana Lúcia Eliene Sula Douglas Seminário de História 3° Ano B do Ensino Médio Matutino da Escola Estadual Senador Filinto Müller Ano Letivo 2010 Fátima do Sul, MS
  • 25. Bibliografia Seriacopi, Gislaine Campos Azevedo; Seriacopi Reinaldo, São Paulo, Ática, 2005, 1. História (Ensino Médio) I. Seriacopi, Reinaldo. II título. Vicentino, Cláudio, Viver a História: ensino fundamental: 8° série, Cláudio Vicentino. – São Paulo, Scipione, 2002. Imagens internet.
  • 26.