SlideShare uma empresa Scribd logo
Nova República
1985 - Hoje
1985 85-90 90-92 92-95 95-2003 2003-11 2011…
Professor: Jarlison AUGUSTO Silva
Nova República: Características
Política:
 Fisiologismo = troca de favores
 Nepotismo - familiares
 Uso do poder em benefício próprio
 Corrupção
 Perda da ética
Economia:
 Privatizações
 Globalização
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
José Sarney
(15/03/85 – 15/03/90)
Herança da Ditadura
INFLAÇÃO
ESTADO FALIDO
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Sarney (15/03/85 – 15/03/90)
Dialética:
 “Morreu o Grande Líder”
 Governo composto por PMDB, PDS, PFL
 Passado político de José Sarney
(Arena – 1964-1979)
X
“Muda Brasil” – Nova República
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
 Maxidesvalorização da
Moeda
 Superendividamento:
Interno e Externo
 Déficit Público
 Inflação em índices
altíssimos
 Governo avançou
devido ao consenso:
necessidade da
democracia
Crise Econômica
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Emendão - 1985
Objetivo: aumentar credibilidade.
Eleições presidenciais seriam restabelecidas.
Voto para analfabetos.
Liberdade partidária (incluindo o PCB e o PC
do B).
Liberdade sindical.
Convocação de Assembleia Nacional
Constituinte (formada por deputados
eleitos para o Congresso Nacional em 1986).
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
1988 – A “Constituição Cidadã”
 Eleições diretas e secretas (em todos os níveis).
 Presidente: 5 anos (para Sarney) e 4 para os
demais > Bancada da Mídia
 Voto facultativo para analfabetos e menores
entre 16 e 18 anos.
 Eleições para cargos executivos em dois turnos.
 Licença maternidade (120 dias) e paternidade (4
dias).
 Racismo = crime inafiançável.
 Plebiscito: Monarquia ou República e
Parlamentarismo ou Presidencialismo
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
1980: A “Década Perdida da
Economia Brasileira”
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Plano Cruzado (Fevereiro/1986):
 Cr$1000  Cz$1,00
 Congelamento Geral
 Salário: valor médio dos últimos 06 meses + 8%
 Aumento do Consumo
 Falta de produtos: Ágio = Inflação
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Superintendência Nacional de
Abastecimento - SUNAB
Prateleiras vazias >
-Superconsumo
-Remarcação de
preços
Plano Cruzado II
(Novembro de 1986)
 Descongelamento
 Aumento de preços
 Gatilho salarial ou “seguro-inflação”:
inflação atingisse ou ultrapassasse 20%
 Desvalorização do Cruzado em relação
ao Dólar
 Cresce inflação
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Plano Bresser
(Junho 1987)
 Congelamento (preços e salários) por 90
dias
 Fim do gatilho salarial
 Aumento das Tarifas Públicas
 Crescimento da Inflação
 Estratégia: redução dos salários reais, assim
como de uma manutenção em níveis elevados
das taxas de juros > conter o superconsumo.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Plano Verão
(Setembro 1989)
 Cruzado Novo > Cz$1000,00  NCz$1,00
 Congelamento de Preços
 Desestímulo ao consumo: Diminuição do prazo
de crédito
 Incentivo > exportação: Desvalorização da
moeda em relação ao dólar
 Fevereiro de 1989 a fevereiro de 1990, a
inflação atingiu 2.751%.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Sarney... Não deixou saudade!
(15/03/85 – 15/03/90)
 Desemprego
 Greves
 Arrastões
 Saques
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
2. (CFTMG 2014) “Sarney assume como vice-presidente
no exercício da Presidência da República. É efetivado em
21 de abril de 1985, devido à morte de Tancredo Neves,
atribuída à infecção generalizada, após sete cirurgias e 38
dias de agonia, em tragédia que une e comove o país. A
travessia está concluída. A transição se completou. Não foi
apenas o governo que mudou, mas o regime político. A
maior prioridade agora é consolidar a transição”.
COUTO, Ronaldo Costa. História indiscreta da ditadura e da abertura – Brasil: 1964-1985. São Paulo: Editora Record, 1999. p. 443.
O fator que definiu esse processo de transição no Governo
Sarney (1985-1990) foi a(o)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
RESPOSTA:
b) emergência de uma nova carta
constitucional para restabelecer o processo
democrático.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
a) fomento de reformas políticas para
eliminar o pluripartidarismo existente no
país.
c) incremento da reforma econômico-
financeira para estatizar o sistema
bancário do país.
d) retomada dos atos institucionais dos
governos da década anterior para garantir
a organização social.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
4. (Fgv) “[A Década Perdida] pode ser a década
de 1980, mas pode ser também uma década
‘expandida’, começando em 1982, com a
moratória mexicana, e terminando em 1994 com
o Plano Real. Ou começando mesmo antes, em
1979, quando teve início, com o catastrófico
episódio da pré-fixação da correção monetária,
toda uma série de feitiçarias cuja expressão mais
madura seria os choques heterodoxos, dos quais
o Cruzado e o Collor seriam os mais assustadores.
A Década Perdida parece, portanto, uma década
longa, até porque foi sofrida no campo econômico
e pontilhada de frustrações no plano político.”
(FRANCO, Gustavo. A década perdida e a das reformas. Jornal do Brasil, 30/01/2000)
O sofrimento no campo econômico e as
frustrações no plano político a que o autor se
refere são:
RESPOSTA:
b) O descontrole inflacionário, os altos
índices de desemprego, o fracasso de
sucessivos planos econômicos e, no
plano político, a derrota da emenda das
Diretas Já e a morte de Tancredo, entre
outros fatos.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
a) Os altos índices de inflação que o país apresentava na
época, o desemprego e a crise social, aliados ao
fortalecimento da ditadura militar no governo João
Figueiredo.
c) A sucessão de planos econômicos que fracassaram no
combate ao processo inflacionário, o alto índice de
desemprego no período e a decepção provocada pela
eleição direta de Tancredo Neves.
d) A escalada inflacionária e a recessão, gerando
desemprego e crise social, o que levou o governo a
adotar medidas repressivas para controlar a escalada de
violência, como o fechamento do Congresso e a imposição
do Pacote de Abril.
e) A estagnação da economia do país, o desemprego e os
altos índices inflacionários, no campo econômico, e, no
plano político, as sucessivas vitórias da ARENA e do PDS
nas eleições legislativas e executivas no início da
década.
5. (Ibmecrj) "Em todo o Brasil, donas-de-casa, munidas com
tabelas de preços da Sunab (Superintendência Nacional de
Abastecimento e Preços), órgão fiscalizador do governo, eram
protagonistas de verdadeiras cenas de histeria coletiva,
muitas vezes diante de câmeras de televisão, se um gerente
de supermercado ou estabelecimento comercial era
surpreendido remarcando preços. (...) O desaparecimento das
mercadorias nos supermercados foi o ponto alto do
desabastecimento, resultado do congelamento de preços."
(Vicentino e Dorigo. "História para o Ensino Médio", pp. 645-646)
O texto faz referência ao Plano Cruzado que, para combater
uma elevada inflação que chegou a 80% ao mês, tinha como
base de sustentação econômica o congelamento de preços e
salários. A aplicação desse plano ocorreu na administração do
presidente:
a) José Sarney.
b) Fernando Collor de Melo.
c) Itamar Franco.
d) Fernando Henrique Cardoso.
e) João Baptista Figueiredo.
25 - 7. (Espm) Com a volta dos militares
aos quartéis e redemocratização do
Brasil, o presidente José Sarney
convocou uma Assembleia Nacional
Constituinte, que foi eleita em novembro
de 1986. Em 5 de outubro de 1988 foi
promulgada aquela que ficou conhecida
por "Constituição Cidadã".
Assinale entre as alternativas aquela que
apresenta novidades incorporadas ao
texto constitucional brasileiro em 1988:
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
RESPOSTA:
a) Ampliação da cidadania com a extensão do
direito de voto aos analfabetos; criação do
"habeas-data" que permite ao cidadão obter
informações relativas à sua pessoa, constantes
de registros oficiais.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
b) Ampliação da cidadania com a extensão do
direito de voto aos maiores de 16 anos - voto
facultativo; fim da unicidade sindical.
c) Fim da unicidade sindical; obrigação das
empresas estrangeiras manterem no mínimo 2/3
de empregados brasileiros.
d) Instituição da reeleição para a presidência da
república e mandato presidencial de cinco anos.
e) Voto universal obrigatório para maiores de 18
anos (exceto analfabetos, soldados e cabos); o
direito do presidente baixar decretos com força
de lei.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
8. (Unesp) A campanha pelo
restabelecimento das eleições diretas
para presidente da República do Brasil,
em 1984, intitulada “Diretas Já!”,
RESPOSTA:
d) reuniu diferentes partidos políticos em
torno da aprovação de emenda
constitucional que reintroduzia o voto
direto para presidente.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
a) tentava garantir que o primeiro presidente
pós-regime militar fosse escolhido, em 1985,
pelo Colégio Eleitoral.
b) defendia a continuidade dos militares no
poder, desde que fossem escolhidos pelo voto
direto dos brasileiros.
c) foi a primeira mobilização pública de
membros da sociedade civil brasileira desde o
golpe militar de 1964.
e) teve sucesso, pois contou com apoio oficial
da Igreja Católica, dos sindicatos, das forças
armadas e do partido situacionista.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Fernando Collor
(15/03/90 – 29/12/92)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Eleições de 1989
Principais Candidatos:
Fernando Collor de
Mello (PRN)
Luís Inácio Lula da Silva (PT)
Leonel Brizola (PDT)
Mário Covas (PSDB)
Paulo Salim Maluf (PDS).
Guilherme Afif Domingos
(PL)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Fernando Collor
(15/03/90 – 29/12/92)
“De caçador de Marajás e defensor dos
Descamisados à corrupto e fazedor de Miseráveis!”
Crise econômica:
Inflação altíssima
Desemprego
Dívidas Interna e Externa
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Fernando Collor
Plano Brasil Novo (16/03/1990)
 Ministra Zélia Cardoso de Mello
 Volta do Cruzeiro
 PND – Programa Nacional de Desestatização
(1990) > privatizações > 68-18... Não deu tempo!
> Usiminas
 Abertura às importações, modernização industrial
e tecnológica.
 Confisco do dinheiro circulante no país = NCZ$ 50
mil (cruzados novos) – Devolução em 18 meses.
 Congresso não aprova cortes nos gastos públicos:
NEOLIBERALISMO
 Retorno da Inflação e Nova Crise
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Plano Collor II
(Fevereiro de 1991)
 Congelamento de preços
e salários
 Prefixação dos Juros
 Privatizações
(Neoliberalismo)
 Inflação Alta
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Collor: Crise Social:
Desemprego
Aumento da
violência:
 Sequestros
 Arrastões
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Corrupção...
 Concorrências ilícitas
 Vantagens Pessoais
 “Aumento da Caixinha”
 PC Farias: Empréstimos (VASP) = US$ 40
milhões
 Desvios de verbas para parentes (LBA) -
Rosane Collor = São Paulo e do Amazonas
detectam indícios de compras superfaturadas de
cestas básicas.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
 Denúncias de Pedro Collor, Eriberto
França (motorista de Sandra de
Oliveira > Secretária)
 Operação Uruguai > Secretário
particular Claudio Vieira > US$3,75
milhões - Najun Turner
 CPI: PC Farias (Condenado a 7 anos
> (Semiaberto)
 Presidente manda recados a Nação
X
Manifestações por impeachment
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Mais Corrupção...
“Queima de Arquivo”
> PC Farias e Suzana Marcolino - 1993
Impeachment
ABI e OAB – pedido de
impeachment
29/12/1992 > Foram 441
votos a favor (eram
necessários 336), 38 contra,
23 ausências e uma
abstenção.
Collor renunciou ao cargo >
direitos políticos suspensos
por oito anos, até 2000.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
26 - 9. (Uemg 2014) Eleito em novembro de
1989, chega ao poder, no Brasil, um presidente
de raízes cariocas e de carreira política em
Alagoas (onde administrou o Gazeta Alagoana), vindo de um
pequeno partido, o PRN (Partido da Reconstrução Nacional).
Durante o governo de Fernando Affonso Collor de Mello, vários
escândalos eclodiram, enfraquecendo a base aliada e a aceitação
popular, em meio aos protestos dos “caras pintadas”, nome pelo
qual ficou conhecida a juventude desse período, que saiu às ruas
clamando pelo impeachment do presidente. O movimento popular
surtiu efeito, e o presidente Collor deixou o poder.
 
 
O que motivou a retirada de Fernando Collor da presidência da
república?
a) A rede de corrupção montada por
Collor e por seu tesoureiro, Paulo César
Farias, conhecida como "Esquema PC".
b)  A  demissão  de  uma  grande  aliada  de  Collor,  a 
ministra Zélia Cardoso de Mello, que, temendo sofrer 
represália, deixou o Ministério da Fazenda. 
c)  O  fracasso  da  abertura  econômica  para  produtos 
importados,  que  reduziu  impostos  para  promover  a 
modernização da indústria brasileira. 
d) Os escândalos deixados por Collor no governo de 
Alagoas,  que  só  foram  descobertos  após  ele  ter 
assumido a presidência. 
11. (Fuvest 2012) O presidente do Senado, José
Sarney (PMDB-AP), disse nesta segunda-feira
[30/5] que o impeachment do ex-presidente
Fernando Collor de Mello foi apenas um “acidente”
na história do Brasil. Sarney minimizou o episódio
em que Collor, que atualmente é senador, teve seus
direitos políticos cassados pelo Congresso Nacional.
“Eu não posso censurar os historiadores que foram
encarregados de fazer a história. Mas acho que
talvez esse episódio seja apenas um acidente que
não devia ter acontecido na história do Brasil”,
disse o presidente do Senado.
Correio Braziliense, 30/05/2011.
Sobre o “episódio” mencionado na notícia acima,
pode-se dizer acertadamente que foi um
acontecimento
a) de grande impacto na história
recente do Brasil e teve efeitos
negativos na trajetória política de
Fernando Collor, o que fez com que
seus atuais aliados se empenhem
em desmerecer este episódio,
tentando diminuir a importância que
realmente teve.
b) nebuloso e pouco estudado pelos historiadores, que,
em sua maioria, trataram de censurá-lo, impedindo uma
justa e equilibrada compreensão dos fatos que o
envolvem.
c) acidental, na medida em que o impeachment de
Fernando Collor foi considerado ilegal pelo Supremo
Tribunal Federal, o que, aliás, possibilitou seu posterior
retorno à cena política nacional, agora como senador.
d) menor na história política recente do Brasil, o que
permite tomar a censura em torno dele, promovida
oficialmente pelo Senado Federal, como um episódio
ainda menos significativo.
e) indesejado pela imensa maioria dos brasileiros, o que
provocou uma onda de comoção popular e permitiu o
retorno triunfal de Fernando Collor à cena política, sendo
candidato conduzido por mais duas vezes ao segundo
turno das eleições presidenciais.
12. (Fgv) "O Plano Collor foi o mais
violento ato de intervenção estatal na
economia brasileira, na segunda
metade do século. No entanto, ao
estrangular a inflação, ele abriu as
portas para uma ampla liberalização".
(Jayme Brener, "Jornal do século XX")
Sobre esse plano, inserido em uma
ordem neoliberal, é correto afirmar
que:
d) objetivou a privatização de empresas
estatais; diminuiu as restrições à
presença do capital estrangeiro no Brasil;
gerou a ampliação das importações e
eliminaram-se subsídios, especialmente
das tarifas públicas.
a) se pautou pela ampliação do meio circulante, por meio do
aumento dos salários e das aposentadorias; liquidou empresas
públicas e de economia mista que geravam prejuízo;
estabeleceu uma política fiscal de proteção à indústria
nacional.
b) criou um imposto compulsório sobre os investimentos
especulativos (energia elétrica das indústrias com consumo
acima de 2 mil kwh para financiar a expansão do sistema
elétrico no país) para o financiamento da infraestrutura
industrial; liberou a importação dos insumos industriais e
restringiu a importação de bens de consumo não-duráveis.
c) estabeleceu-se uma nova política cambial, com um controle
mais rígido realizado pelo Banco Central; demissão em massa
de funcionários públicos concursados; aumentou a renda
tributária por meio da criação do Imposto sobre Valor
Agregado.
e) aumentou a liberdade sindical com uma ampla reforma na
CLT e revogou a opressiva lei de greve; recriou empresas
estatais ligadas à exploração e refino de petróleo; congelou os
13. (Cftmg) Analise a
imagem
A charge retrata a(o)
a)  salto  da  violência  nos  grandes 
centros urbanos, decorrente da falta 
de políticas de segurança pública. 
b) ascensão de um governo marcado por escândalos
políticos, terminando na deposição do presidente. 
c) sucesso do Brasil nas Olimpíadas de Barcelona, graças ao 
forte investimento no setor esportivo por parte do governo. 
d)  situação  econômica  agravada  pela  inflação,  fazendo  o 
povo  exercitar  novas  alternativas  diante  dos  aumentos  de 
preços. 
14. (Cftmg) A questão a seguir refere-se a um trecho do discurso
de posse do Presidente Fernando Collor de Melo em 1990.
“Entendo assim o Estado não como produtor, mas como promotor
do bem estar coletivo. Daí a convicção de que a economia de
mercado é a forma comprovadamente superior de geração de
riqueza, de desenvolvimento intensivo e sustentado.[...] Não
abrigamos, a propósito, nenhum preconceito colonial ante o
capital estrangeiro. Ao contrário: tornaremos o Brasil, uma vez
mais, hospitaleiro em relação a ele […] Não nos anima a ideia de
discriminar nem contra nem a favor dos capitais externos, mas
esperamos que não falte seu concurso para a diversificação da
indústria, a ampliação do emprego e a transferência de
tecnologia em proveito do Brasil. Em síntese, essa proposta de
modernização econômica pela privatização [...] é a esperança de
completar a liberdade política, reconquistada com a transição
democrática, com a mais ampla e efetiva liberdade econômica”.
(Discurso Pronunciado por Sua Excelência o Senhor Fernando Collor, Presidente da República
Federativa do Brasil na Cerimônia de Posse no Congresso Nacional em 15 de marco de
1990). Disponível em:. Acesso em: 21 abr. 2010.
Esse texto explicita que o governo conduzira suas ações com base
na(o)
a) queda constante das taxas de juros, visando
elevar o poder de compra e o controle da
inflação.
b) fortalecimento da indústria nacional sob o
controle do Estado com o objetivo de aquecer o
mercado interno.
c) política de abertura econômica com
práticas neoliberais implementadas a partir
de sucessivos planos estatais.
d) incentivo a uma política de bem-estar,
ampliando serviços sociais e direitos trabalhistas
para intensificar a produção.
Itamar Franco
(29/12/92 – 01/01/95)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Itamar Franco
(29/12/92 – 01/01/95)
Crise Econômica:
 Alta inflacionária
(Dezembro 93  2.708,55%)
 Corrupção
 Crise Social: Desemprego,
Violência, Sequestros
 Grupos de Extermínio
 Repressão Policial
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
 “Moderação” Política com gabinetes de
vários partidos políticos
 21/04/1993: Plebiscito > forma de governo
(Monarquia ou República) e regime
(Presidencialismo ou Parlamentarismo) 
República Presidencialista
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Itamar Franco
(29/12/92 – 01/01/95)
 Fernando Henrique Cardoso
 Controle da Inflação
 Cruzeiro Real, URV, Real
 Correção diária de preços e
salários
 Juros altos
 Contenção do consumo
 Retomada das Privatizações
 Controle dos gastos públicos
 Neoliberalismo
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Plano Real
(março 1994)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Os “Anões do Orçamento”
(1993)
 João Alves (PFL-BA)
 Fraudes na Comissão de
Orçamento do Congresso
Nacional.
 + de R$ 100 milhões
públicos
 Três fontes de recursos:
 1) Propinas > prefeitos:
para incluir uma obra no
Orçamento ou conseguir a
liberação de uma verba já
prevista.
 2) Empreiteiras: inclusão de obras no Orçamento da União
 3) A aprovação de financiamentos sociais dos Ministérios para
entidades “fantasmas” registradas no Conselho Nacional do
Serviço Social
Itamar Franco
(29/12/92 – 01/01/95)
 Incidentes Pessoais = modelo
Lilian Ramos que estava sem
calcinha. O registro, feito no
Sambódromo do Rio de Janeiro
durante o Carnaval, foi classificado
no relatório como um "escândalo",
Eleições:
 Vitória de FH Cardoso com apoio
no Plano Real e no Conjunto de
Alianças (PSDB + PFL)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
1. (Unesp) Desde a década de 1980 vários
governos brasileiros adotaram planos
econômicos que pretendiam controlar a
inflação, podemos destacar Entre as
características destes planos
RESPOSTA:
b) o Plano Collor, implementado em 1990, que
determinou o confisco de ativos financeiros e
eliminou incentivos fiscais em vários setores
da economia.
a) o Plano Cruzado, implementado em 1986, que eliminou a 
inflação, congelou preços, proporcionou aumento salarial e 
gerou recursos para o pagamento integral da dívida externa. 
c)  o  Plano  Real,  implementado  em  1994,  que  reduziu  as 
taxas  inflacionárias,  estabilizou  o  valor  da  moeda,  proibiu 
aumentos de preços no varejo e provocou forte crescimento 
industrial. 
d) o Plano de Metas, implementado em 2006, que projetou 
um desenvolvimento industrial acelerado e a inserção ativa 
do Brasil no mercado internacional. 
e) o Plano de Aceleração do Crescimento, implementado em 
2007,  que  apoiou  projetos  imobiliários,  determinou 
investimentos em infraestrutura e estimulou o crédito.
24 - 6. (Puccamp) Observe os dados do gráfico.
Nos últimos anos, a população brasileira
familiarizou-se com análises e discussões sobre
modelos econômicos, sobretudo pela série de
planos econômicos estabelecidos no Brasil nas
décadas de 1980 e 1990. Numa perspectiva
histórica sobre a implantação desses planos e
de acordo com os dados do gráfico, pode-se
afirmar que
RESPOSTA:
c) o Plano Real provocou o aumento das taxas de
desemprego nas regiões metropolitanas, em razão,
entre outras, da política de juros altos, da redução
do déficit público e da política de privatizações das
estatais.
 
a)  o  Plano  Cruzado  trouxe  prejuízos  incalculáveis 
para  os  trabalhadores,  uma  vez  que  provocou  uma 
redução brutal da oferta de trabalho. 
b)  os  planos  Cruzado  e  Real  beneficiaram  os 
trabalhadores rurais, em razão da queda vertiginosa 
do  desemprego  no  campo,  que  caiu  de  7,81%  para 
4,39% e de 5,90% para 4,42%. 
d)  o  Plano  Collor,  ao  favorecer  a  abertura  da 
economia,  promoveu  um  grande  crescimento 
econômico,  razão  pelo  qual  verifica-se  uma  queda 
acentuada da taxa de desemprego. 
e) os planos não alteravam os níveis de desemprego, 
uma vez que as medidas estabelecidas não atingiam 
os  diferentes  setores  produtivos  da  economia 
brasileira. 
10. (Fatec) Após o impeachment de Collor, Itamar
Franco assumiu a presidência do Brasil, dizendo
que sua meta era combater a pobreza, a inflação e
a recessão. Sobre seu governo é correto afirmar
que
a) o desemprego e a miséria diminuíram, dando alento à 
população. 
b) os erros políticos, administrativos e econômicos
cometidos por ele geraram incertezas quanto ao
futuro do país.
c)  conseguiu  reduzir  consideravelmente  a  taxa 
inflacionária do país, ao bloquear os ativos financeiros das 
pessoas físicas e jurídicas. 
d)  visava  a  defender  e  recuperar  as  reservas 
internacionais do país com a decretação da moratória. 
e) buscava controlar os preços e desindexar a economia, 
com a criação do Plano Cruzado.
Fernando Henrique
(01/01/95 – 99 - 01/01/03)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
 Adequação  ao  Neoliberalismo 
Internacional
 Maioria no Congresso:
# Aprovação das Medidas
# Não CPIs
 Continuidade  do  Plano  Real: 
Política Econômica monitorada pelo 
FMI
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Fernando Henrique
Estabilidade Econômica no Real
 Aumento das taxas de Juros
 Paridade com o Dólar
-  Aplicação  no  mercado 
financeiro:  troca  de  US$  por 
R$  >  Setembro/95: 
R$0,85=US$1
 Queima  de  Reservas 
Cambiais
 Aumento  da  Recessão  e 
Desemprego
 Deflação  em  alguns 
momentos  (redução  dos 
preços)  =  dinheiro  ganha 
valor
 Concorrência  dos  Produtos 
Estrangeiros
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Fernando Henrique: Neoliberalismo
 Privatizações:
# Vale do Rio Doce
# CSN
# Banespa
# Telebrás
 Consenso de Washington (1989)= “Cartilha do
FMI” - "receitado" para  promover  o "ajustamento
macroeconômico" dos países em desenvolvimento que 
passavam por dificuldades.
 Diminuição da Interferência do Estado e livre
concorrência no mercado
 Neoliberalismo
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Reforma e Modernização do Estado
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
 Privatizações
 Diminuir o déficit público
 Reforma Constitucional:  Quebra  de  monopólios 
(Petrobrás, Telecomunica-ções, Navegação)
 Reforma Tributária – (imposto diferenciado sobre as 
“GRANDES FORTUNAS”) negociação com a emenda da 
reeleição
 Reforma na Previdência
Social –  Fator
previdenciário –  “os  que 
aposentam  com  menos  de  50 
anos são vagabundos”.
 1999:  Homem  >  contribuiria 
39  anos  para  aposentar-se 
integralmente.  Em 2011, 
seriam necessários 42 anos.
Fernando Henrique
Reformas Sociais:
 “Investimentos”  em 
educação,  saúde  e 
adaptação  às  exigências 
internacionais
 Aumento  do  poder  de 
compra:
# Cesta básica e frango
# Lojas de 1,99
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Política Internacional:
 Fortalecimento do MERCOSUL
 Novas relações comerciais (União 
Europeia)
 Conflitos com a ALCA (1994)
Oposição ao Governo
 Política econômica gera recessão e desemprego
 Salários não acompanham inflação
 Concentração de Renda e Miséria Social
 Greves
 MST
 ONGs
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
O mito da estabilidade monetária
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
A crise do apagão (jun/2001 a fev/2002
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
 Afetou  o  fornecimento 
e  distribuição 
de energia  elétrica  > 
falta  de  planejamento 
e investimentos
 Eleições: 
Lula
X
José Serra
Eleições 2010
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
José Serra
Ex-ministro 
de FHC
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
15. (Ufrgs) A crítica feita através da charge
refere-se um aspecto da política econômica
adotada pela administração FHC.
Leia as afirmações a seguir sobre a administração FHC.
I - A administração FHC tem privilegiado a abertura e a desnacionalização
da economia do País, a privatização do setor público e uma política de
compressão dos salários do funcionalismo público federal.
II - O governo FHC nega ser um governo de perfil neoliberal e justifica a
política de desmantelamento do setor estatal com o discurso da necessidade
de modernizar a economia brasileira como condição para inserir-se
competitivamente no processo de globalização.
III - O sucesso do Plano Real e o processo de privatização da economia
provocaram sensíveis melhorias sociais junto às massas dos excluídos do
campo, esvaziando quase por completo a luta política dos movimentos
sociais organizados no meio rural.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Quais estão corretas?
a) Apenas I 
b) Apenas II 
c) Apenas I e II 
d) Apenas II e III 
e) I, II e III 
RESPOSTA:
c) Apenas I e II 
III - O sucesso do Plano Real e o processo de privatização da
economia provocaram sensíveis melhorias sociais junto às
massas dos excluídos do campo, esvaziando quase por
completo a luta política dos movimentos sociais organizados
no meio rural.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
16. (Uff) Em outubro de 1994, embalado pelo sucesso do
Plano Real, Fernando Henrique Cardoso foi eleito Presidente
da República. Em seu discurso de despedida do Senado, se
comprometia a acabar com o que denominava “Era Vargas”:
 
“(...) Eu acredito firmemente que o autoritarismo é uma
página virada na história do Brasil. Resta, contudo, um pedaço
do nosso passado político que ainda atravanca o presente e
retarda o avanço da sociedade. Refiro-me ao legado da Era
Vargas.”
(14/12/1994) 
 
O presidente eleito governou o Brasil por dois mandatos,
iniciando a consolidação da política neoliberal no país,
principiada pelos presidentes Collor e Itamar Franco. Sobre os
dois mandatos (1995-2002), pode-se afirmar que se
caracterizam
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
RESPOSTA:
e) pelo limitado crescimento econômico;
privatização das empresas estatais; diminuição do
tamanho do Estado; e apagão energético, que levou
ao racionamento e ao aumento do custo da energia.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
a)  pela  manutenção  do  poder  aquisitivo  dos  que  se 
aposentavam; estabelecimento do monopólio nacional sobre 
as  telecomunicações,  através  das  empresas  estatais;  e 
nacionalização do sistema financeiro. 
b)  pelo  elevado  crescimento  econômico,  com  média  anual 
de  cerca  de  5%  ao  ano;  grande  investimento  em 
infraestrutura e educação; distribuição de renda; e aumento 
da capacidade econômica do Estado. 
c)  pela  política  social  de  inclusão,  com  a  criação  da  Bolsa 
Família; facilitação do ingresso de carentes na Universidade; 
restrição  aos  investimentos  estrangeiros;  e  elevados 
incentivos  à  agricultura  familiar  (Programa  Nacional  de 
Fortalecimento da Agricultura Familiar - Pronaf  - 1996). 
d) pelo rompimento com a política econômica originada pelo 
“Consenso  de  Washington”;  consolidação  do  sistema 
financeiro  estatal;  e  reforço  da  legislação  trabalhista 
gestada na primeira metade do século XX. 
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
17. Leia os textos.
"A crise econômica recente no Brasil demonstra que
qualquer país está ameaçado por turbulências
informativas e movimentos especulativos nos mercados
financeiros globais."
(Manuel Castells. "Folha de S. Paulo", 23/05/99. Cad. Mais, p. 5) 
 
(...) uma crise aguda da economia brasileira seria
transmitida a toda a América Latina e provocaria uma
catástrofe nos Estados Unidos, que destinam 20% de
suas exportações a essa região. A Europa,
evidentemente, também não seria poupada por uma
crise geral da economia. Foi menos o futuro do Brasil do
que o medo de uma tal crise mundial que mobilizou uma
ajuda internacional considerável para livrar o país dos
apuros."
(Alain Touraine. "Folha de S.Paulo". 31/01/99. Cad. Mais. p. 5) 
 
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
O Plano Real, adotado pelo Governo de Itamar Franco,
em 1994, contribuiu para a eleição do Presidente
Fernando Henrique Cardoso. No início de 1999, o Plano
Real sofreu uma crise que fez cair os índices de
popularidade do Presidente. De acordo com os textos,
essa crise estava relacionada, principalmente,
RESPOSTA:
a)  à  fuga  de  capitais  ocorrida  no  final  de  1998, 
que  provocou  uma  redução  nas  divisas  e  a 
desvalorização cambial.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
b)  aos  conflitos  entre  Brasil  e  Argentina,  na 
definição  das  taxas  alfandegárias  para 
importação/exportação de alimentos.
c)  aos  baixos  investimentos  do  Governo  nas 
áreas sociais, especialmente na saúde, educação 
e moradia.
d)  à  falta  de  decisão  política  do  Governo  para 
enfrentar  os  problemas  decorrentes  da  baixa 
oferta de trabalho.
e)  ao  retorno  do  processo  inflacionário  com  a 
consequente  adoção  da  política  de  indexação  da 
economia. 
18. A atuação do Estado no Brasil difere nos governos de
Getúlio Vargas e Fernando Henrique Cardoso (FHC), uma
vez que
RESPOSTA:
a) para Vargas, ao Estado cabia explorar as riquezas nacionais,
base para a construção de uma nação forte; para FHC, ao
Estado cabe estimular os investimentos privados, que inserem
o país na economia internacional.
b) para Vargas, o Estado tinha a função de organizar os
trabalhadores em sindicatos internacionais; para FHC, o
Estado situa-se acima das classes sociais, estando assim
impossibilitado de intervir nas questões trabalhistas.
c) Vargas concebia um Estado capaz de promover a aliança
entre a burguesia nacional e a burguesia internacional; FHC
concebe um Estado independente em relação aos diferentes
grupos econômicos.
d) Vargas estimulou a criação de empresas privadas com
capital nacional em substituição às empresas públicas; FHC
defende a privatização das empresas estatais como meio de
manter a estabilidade da economia.
19. A vitória de Fernando Henrique
Cardoso nas eleições presidenciais de
1994 teve como fator decisivo a
RESPOSTA:
d) implantação do Plano Real, que criou uma 
moeda  estável  no  país  após  décadas  de 
inflação.
a)  adoção  de  uma  política  eficaz  de  controle  da 
natalidade,  visando  a  conscientizar  parcela  da 
população menos favorecida.
b) redução da criminalidade no campo, devido ao 
programa  de  reforma  agrária  que  prevê 
tolerância  em  relação  à  invasão  de  terras 
improdutivas no país.
c) política externa de importação de produtos do 
Mercosul,  com  o  objetivo  de  reduzir  as  taxas 
alfandegárias,  resultando  em  preços  mais 
atrativos no mercado brasileiro.
e)  queda  do  desemprego  devido  à  adoção  do 
plano de estatização e intervenção reguladora do 
Estado na economia.
20. Tendo em vista as relações do Brasil com os blocos econômicos e
organismos comerciais e financeiros do mundo contemporâneo, a política
externa dos governos de Fernando Henrique Cardoso, em linhas gerais,
caracterizou-se
RESPOSTA:
c) pela participação nas negociações da ALCA, preservando a liderança no
MERCOSUL.
a) pelo abandono da ALALC (Associação Latino-Americana de Livre 
Comércio – 1960 > 1980: ALADI), em vista da participação ativa no
NAFTA.
b) pela oposição permanente à OMC, devido a pressões do FMI.
d) pela participação ativa nos foros da OCDE (Organização  para  a 
Cooperação  e  Desenvolvimento  Econômico), buscando o
fortalecimento da ALADI.
e) pelo afastamento da OEA, ampliando a participação nos foros econômicos da
ONU.
21. Desde o início dos anos 90 o Brasil vem
experimentando os efeitos das políticas adotadas
pelos Governos Collor, Itamar Franco e Fernando
Henrique Cardoso. As principais características
deste modelo político, considerado por muitos como
neoliberal, são
RESPOSTA:
c) a redução da interferência do Estado na economia
(Estado-mínimo), a abertura ao capital externo e às
privatizações, além da redução de gastos do Estado,
através de reformas constitucionais.
a) o pleno emprego e o desenvolvimento econômico, com base
nos investimentos estatais e nas parcerias com o setor
financeiro.
b) o controle da inflação e da dívida pública, a partir da
redução dos impostos, da negociação da dívida externa e da
elevação salarial.
d) os investimentos exclusivos na política de bem-estar social,
expressos nos assentamentos dos Sem Terra e na Ação da
Cidadania Contra a Fome, privilegiando a redistribuição de
renda e a permanência do homem no campo.
e) a valorização das organizações dos trabalhadores, visando
construir parcerias na luta contra o desemprego.
Lula2003-2010
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Luís Ignácio
(01/01/03 – 2010)
Foi candidato a presidente cinco vezes:
 
 Derrotas:
# 1989 (perdeu para Fernando Collor de Mello)
# 1994 (perdeu para Fernando Henrique Cardoso) 
# 1998 (novamente perdeu para Fernando Henrique 
Cardoso)
 Vitórias:
# 2002 (derrotando José Serra) 
# 2006 (derrotando Geraldo Alckmin)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Economia
 Estabilidade Econômica
 Balança  Comercial 
Superavitária
 Endividamento  Interno 
cresceu de 731 bilhões de 
reais  (em  2002)  para  um 
trilhão  e  cem  bilhões  de 
reais  em  dezembro  de 
2006.
 Concomitantemente,  a 
dívida  externa  teve  uma 
queda  de  168  bilhões  de 
reais
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Lula(01/01/03 – 2010)
 O  Banco  Central:  autonomia 
prática (metas de inflação)
 Política Fiscal:
# superávits primários: 4,5% do 
PIB  contra  4,25%  no  fim  do 
governo FHC
 Aumento de gastos: 
# Bolsa Família
# Fome Zero
# Salário-Mínimo 
#  Aumento  no  déficit  da 
Previdência
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
Incremento na geração de empregos
(2003 a 2006)
 Já  o  total  de  pessoas 
ocupadas cresceu 8,6% 
no  período  de  2003  a 
2006.
 Fim  do  Nepotismo 
(2010)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
 A  taxa  de  desemprego  caiu  e  o  número  de  pessoas 
contratadas  com  carteira  assinada  cresceu  mais  de 
985 mil
 Enquanto  o  total  de  empregos  sem  carteira  assinada 
diminuiu 3,1%
Lula: Reeleição(01/01/03 – 2010)
 Eleito presidente com apoio
do PT, PSB, PCB, PC do B e
PL
 Apoio da direita: PP, PTB e
parcela do PMDB (dividir o
poder)
 Segundo Mandato: apoio
de uma coalizão de doze
partidos (PT, PMDB, PRB,
PC do B, PSB, PP, PR, PTB,
PV, PDT, PSC e PAN) e PT
do B, PMN e PHS
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Lula(01/01/03 – 2010)
 Maioria no Congresso
X
Disputa interna de poder entre os
partidos aliados (PT, PSB, PC do B,
PL, PP, PTB)
 Escândalo dos Bingos (2004) >
Waldomiro Diniz, assessor de José
Dirceu > estorção: Carlinhos
Cachoeira: dinheiro para campanha
do PT: ganharia concorrência
pública
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
 Represália: 2004: proibiu o
funcionamento de
bingos, caça-níqueis e outras
casas de Jogos de azar em
todo o Brasil.
Lula(01/01/03 – 2010)
 Escândalo dos Correios (2005) > Roberto Jefferson >
Maurício Marinho ex-funcionário da EBCT – licitações
fraudulentas
 Escândalo do Mensalão (“Valerioduto): Roberto Jefferson
(PTB-RJ)
- 350 milhões de reais
- Chefe do Esquema: José Dirceu
- Operador: Marcos Valério – empréstimos, desvio$$
- Delúbio Soares, tesoureiro do PT > pagava deputados
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
 Dossiê sobre gestão Serra no
Ministério da Saúde: ligação com o
escândalo dos sanguessugas (2006)
 Lulinha (Gamecorp) e a Telemar (15
milhões)
 Cartões Corporativos
Lula(01/01/03 – 2010)
 Programa de Aceleração
do Crescimento (PAC) -
2007:
 Previsão de investimentos: +
de 500 bilhões de reais para
os quatro anos do segundo
mandato do presidente,
 Previsão de crescimento do
PIB de 4,5% em 2007 e de
5% ao ano até 2010,
 Apesar da previsão... a
inflação foi maior, 4,5%
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Eleições 2010
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Eleições 2010
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
José Serra
Ex-ministro
de FHC
Governo Dilma (2011-)
 Continuidade com o governo
anterior.
 2012 > Ministro das Relações
Exteriores Antônio Patriota –
Senador boliviano: Roger Pinto
Molina – fuga para o Brasil
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Posse de Joaquim Barbosa (2012)
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
O indicado de Lula puniu aos mensaleiros
Relações Internacionais - 2011
 Conselho de Segurança da ONU > criação
da Zona de Exclusão Aérea na Líbia
(Muammar al-Gaddafi): Brasil se absteve
na votação > Alemanha, China, Índia e
Rússia também se abstiveram
 Violação dos Direitos Humanos no Irã: o
Brasil votou favoravelmente ao envio de um
relator da ONU para investigar.
 Em 2010, 542 pessoas foram submetidas à
pena de morte no Irã
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Comissão Nacional da Verdade (2012)
 Objetivo: investigar as violações no âmbito
dos direitos humanos realizadas entre 1946
e 1988.
Operação Lava Jato
 A denúncia (2008):
empresário Hermes
Magnus > empresa Dunel
Indústria e Comércio,
fabricante de máquinas e
equipamentos para
certificação.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
 Identificação de quatro grandes grupos
criminosos, chefiados pelos doleiros Carlos Habib
Chater, Alberto Youssef, Nelma Mitsue Penasso
Kodama e Raul Henrique Srour.
Graça Foster
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
Divergência de R$
88 bi (US$30
milhões) causou
demissão de Graça
Foster
"O esquema de corrupção se
formou fora da Petrobras"
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
22. (IFCE 2014) Em relação ao Brasil do
início do século XXI, é correto afirmar-se
que
RESPOSTA:
d) o governo de Dilma Rousseff sofreu uma forte
crise de contestação às suas ações, como contra
a corrupção em diversos setores e esferas no
país, no período que antecedeu a Copa das
Confederações em 2013.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
a) teve, com a eleição do presidente Lula, a continuidade das
propostas neoliberais, tendo em vista ser este presidente forte
defensor das ideias do Partido da Social Democracia Brasileira.
b) no segundo governo Lula, 2007 a 2010, o programa social
Bolsa Família foi extinto, tendo em vista o modelo econômico
brasileiro ter ultrapassado a inclusão social, não necessitando
mais de ações assistencialistas.
c) com a eleição de Dilma Rousseff à Presidência da República,
os partidos PSDB e PFL passaram a compor o governo,
apoiando o novo programa de desenvolvimento econômico do
país, o PRONATEC, que defende a nacionalização de todas as
empresas estrangeiras.
e) em atitude semelhante à de Getúlio nos anos de 1950, ao
criar a PETROBRÁS, a Presidente Dilma Rousseff conseguiu,
com apoio do Congresso Nacional, garantir a exclusiva
exploração do Petróleo na camada Pré-Sal, impedindo o
loteamento desta camada para empresas estrangeiras.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
23. (Espm) Observe a matéria:
 
PSD obtém 1º registro do partido em Santa Catarina 
Sigla ainda precisa do aval de 8 TREs
 
O  PSD  obteve  o  primeiro  dos  nove  registros 
necessários  para  se  tornar  um  partido  político. 
Ontem, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Santa 
Catarina aprovou a sigla no Estado. Santa Catarina 
foi  o  Estado  onde  foram  detectadas  as  primeiras 
assinaturas atribuídas a eleitores mortos nas listas 
de apoio ao partido.
(Folha de S. Paulo, 18/08/11)
Em relação ao novo partido, é correto afirmar:
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
RESPOSTA:
b) Foi idealizado pelo prefeito de São Paulo
Gilberto Kassab e é uma dissidência do DEM.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
a) É fruto de uma cisão de partidos da base aliada
que perderam espaço no Governo Dilma a partir
daquilo que se convencionou designar como “faxina
ética”.
c) Surge da divergência entre os grupos políticos de
José Serra e Geraldo Alckmin, buscando mais espaço
no PSDB.
d) É uma cisão do PT entre aqueles que defendem
um retorno ao idealismo inicial do partido e a
corrente pragmática que defende um amplo arco de
alianças.
e) Fundado por ex-membros da oposição que
pertenciam ao DEM e ao PMDB, o novo partido
pretende juntar-se à base aliada do Governo Dilma.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
24. (Pucmg) O PAC (Programa de
Aceleração do Crescimento, do governo
Lula), lançado em 2007 pela Ministra da
Casa Civil Dilma Rouseff, tem inspiração nas
teses de desenvolvimentistas criadas na
década de 60:
a) pela OEA (Organização dos Estados
Americanos).
b) pela UNESCO (Organização das Nações Unidas
para a Educação, a Ciência e a Cultura).
c) pela CEPAL (Comissão Econômica para
América Latina).
d) pelo FMI (Fundo Monetário Internacional).
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
24. (Pucmg) O PAC (Programa de Aceleração do
Crescimento, do governo Lula), lançado em
2007 pela Ministra da Casa Civil Dilma Rouseff,
tem inspiração nas teses de
desenvolvimentistas criadas na década de 60:
a) pela OEA (Organização dos Estados Americanos).
b) pela UNESCO (Organização das Nações Unidas
para a Educação, a Ciência e a Cultura).
c) pela CEPAL (Comissão Econômica para América
Latina).
d) pelo FMI (Fundo Monetário Internacional).
Obs: fundada em 1948 – sede: Chile
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
25. (Ufu) A foto ao lado, publicada
na "Folha de S. Paulo", em 07 de
maio de 2005, mostra imagens de
uma marcha dos trabalhadores sem-
terra, entre Goiânia e Brasília. Ao
final da marcha, representantes do
movimento foram recebidos em
audiência pelo Presidente Luiz
Inácio Lula da Silva.
Sobre os significados políticos dessa marcha e sobre o
relacionamento entre o Movimento dos Trabalhadores
Sem-Terra e o governo Lula, assinale a alternativa
correta.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
RESPOSTA:
b) Na audiência com o Presidente da República, os
representantes do movimento dos trabalhadores
sem-terra entregaram-lhe um documento que
continha, entre outras reivindicações, a necessidade
do governo aumentar significativamente o número de
famílias assentadas até o fim de seu mandato, além
de liberar crédito especial para os trabalhadores
assentados.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
a) A defesa do "impeachment" do Presidente Lula, em função
das denúncias de corrupção no seu governo, foi a principal
bandeira levantada pelo movimento dos trabalhadores sem-
terra, na marcha de Goiânia à Brasília.
c) A marcha de Goiânia à Brasília unificou as organizações dos
trabalhadores sem-terra que externaram, em documento, a
sua completa desconfiança em relação ao Presidente da
República, considerando-o representante dos setores
conservadores da sociedade brasileira, portanto, sem nenhuma
credibilidade para implementar os assentamentos de reforma
agrária pretendidos.
d) A decisão do Presidente Lula de compor seu governo com
ministros do campo progressista foi determinante para lhe
assegurar maioria no Congresso Nacional, possibilitando o
cumprimento das promessas de campanha relativas ao número
de assentamentos de reforma agrária e colocando fim aos
conflitos e à violência no campo. Por isso, a marcha objetivou
explicitar o apoio do movimento ao Presidente da República.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
26. (Pucrs 2005) Considere as afirmativas a seguir,
sobre fatos relacionados à política interna do
Governo Luís Inácio Lula da Silva.
RESPOSTA:
c) II e III
II. Ampliaram-se, através do ProUni, as vagas no ensino
superior, para acolher alunos provenientes do ensino
público e com renda familiar reduzida.
III. O Programa Fome Zero, taxado por vários
representantes da sociedade civil de assistencialista, tem
sido criticado pelos entraves burocráticos e pela forma de
controle adotada para a concessão dos benefícios, que
dificultam a expansão do programa.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
I. Foi criado o programa "Primeiro
Emprego", como forma de combater o
trabalho infantil e o escravo, em expansão
em várias regiões do país.
IV. O Governo Federal reduziu
significativamente os impostos visando a
diminuir a carga tributária sobre a classe
média e a produção industrial.
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
27. (Espm 2015) “Ao definir seu posicionamento para a
reta final da campanha presidencial, Marina Silva
afirmou que sua decisão é 'inteiramen-te coerente' com
a renovação da política. No primeiro turno, o discurso da
então candida-ta criticava a polarização entre PT e PSDB
e falava em 'nova política'.”
(Folha de São Paulo, 13/10/2014)
Sobre a participação de Marina Silva na elei-ção
presidencial de 2014, é correto assinalar:
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
RESPOSTA
e) no segundo turno declarou apoio a Aécio Neves, do
PSDB.
a) no primeiro turno Marina era candidata do Partido
Rede Sustentabilidade (Partido Verde) e obte-ve a
terceira colocação;
b) com a morte do presidenciável do PSB, Eduardo
Campos, Marina foi preterida pelo PSB que preferiu lançar
a candidatu-ra de Beto Albuquerque;
c) no segundo turno declarou apoio a Dilma Roussef, do
PT;
d) no segundo turno recusou-se a declarar apoio a
qualquer dos candidatos;
Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
28. O primeiro ano de Dilma Rousseff na
Presidência teve dois grandes destaques:
a) O aumento descontrolado da inflação, sobretudo nos
produtos de linha branca e eletrônicos e o crescimento
nas vendas de produtos importados.
b) O grande crescimento da classe média e o aumento do
desemprego.
c) A diminuição das vendas dos produtos importados e o
desemprego.
d) o lançamento de programas sociais e econômicos
e a saída de ministros do governo.
e) maiores investimentos na educação e na saúde
pública.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
Simone P Baldissera
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
Edenilson Morais
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
Edenilson Morais
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Douglas Barraqui
 
Governos militares
Governos militaresGovernos militares
Governos militares
Rodrigo Luiz
 
Juscelino kubitschek
Juscelino kubitschekJuscelino kubitschek
Juscelino kubitschek
Adriana Gomes Messias
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
Daniel Alves Bronstrup
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
Daniel Alves Bronstrup
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
Valéria Shoujofan
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Elaine Bogo Pavani
 
O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)
Edenilson Morais
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
homago
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
Edenilson Morais
 
A Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No BrasilA Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No Brasil
brunourbino
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
Fabiana Tonsis
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
harlissoncarvalho
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
Portal do Vestibulando
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Portal do Vestibulando
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
Daniel Alves Bronstrup
 
Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)
Elton Zanoni
 

Mais procurados (20)

O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Governos militares
Governos militaresGovernos militares
Governos militares
 
Juscelino kubitschek
Juscelino kubitschekJuscelino kubitschek
Juscelino kubitschek
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
 
A Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No BrasilA Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No Brasil
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)
 

Semelhante a Nova República

Nova republica
Nova republicaNova republica
Nova republica
mundica broda
 
Governo Sarney
Governo SarneyGoverno Sarney
Governo Sarney
Edenilson Morais
 
História – brasil nova república 01 – 2013 – ifba
História – brasil nova república 01 – 2013 – ifbaHistória – brasil nova república 01 – 2013 – ifba
História – brasil nova república 01 – 2013 – ifba
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
Atividades Diversas Cláudia
 
O período sarney
O período sarneyO período sarney
O período sarney
ana1935
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
Jorge Miklos
 
Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...
Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...
Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...
Fernando Alcoforado
 
9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA
Janaína Bindá
 
Formas de gov. brasil regime militar
Formas de gov. brasil  regime militarFormas de gov. brasil  regime militar
Formas de gov. brasil regime militar
Marcela Marangon Ribeiro
 
Analise militar
Analise militarAnalise militar
Analise militar
J C Graciano
 
Era Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdfEra Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdf
camilacavalcantehist
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
Valéria Shoujofan
 
Período democrático (1985-2010)
Período democrático (1985-2010)Período democrático (1985-2010)
Período democrático (1985-2010)
Laércio Góes
 
Tribuna classista 25
Tribuna classista 25Tribuna classista 25
Tribuna classista 25
Anasor Searom
 
Diretas jaf
Diretas jafDiretas jaf
Diretas jaf
Dante860560
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Bruno E Geyse Ornelas
 
Brasil - da Democracia à Ditadura
Brasil -  da Democracia à DitaduraBrasil -  da Democracia à Ditadura
Brasil - da Democracia à Ditadura
margosanta
 
Nova republica
Nova republicaNova republica
Nova republica
Privada
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Kit Midia Manifesto.pdf
Kit Midia Manifesto.pdfKit Midia Manifesto.pdf
Kit Midia Manifesto.pdf
Editora 247
 

Semelhante a Nova República (20)

Nova republica
Nova republicaNova republica
Nova republica
 
Governo Sarney
Governo SarneyGoverno Sarney
Governo Sarney
 
História – brasil nova república 01 – 2013 – ifba
História – brasil nova república 01 – 2013 – ifbaHistória – brasil nova república 01 – 2013 – ifba
História – brasil nova república 01 – 2013 – ifba
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
 
O período sarney
O período sarneyO período sarney
O período sarney
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
 
Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...
Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...
Dilma rousseff repetiria o autogolpe do estado novo de 1937 de getúlio vargas...
 
9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA
 
Formas de gov. brasil regime militar
Formas de gov. brasil  regime militarFormas de gov. brasil  regime militar
Formas de gov. brasil regime militar
 
Analise militar
Analise militarAnalise militar
Analise militar
 
Era Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdfEra Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdf
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
 
Período democrático (1985-2010)
Período democrático (1985-2010)Período democrático (1985-2010)
Período democrático (1985-2010)
 
Tribuna classista 25
Tribuna classista 25Tribuna classista 25
Tribuna classista 25
 
Diretas jaf
Diretas jafDiretas jaf
Diretas jaf
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Brasil - da Democracia à Ditadura
Brasil -  da Democracia à DitaduraBrasil -  da Democracia à Ditadura
Brasil - da Democracia à Ditadura
 
Nova republica
Nova republicaNova republica
Nova republica
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
 
Kit Midia Manifesto.pdf
Kit Midia Manifesto.pdfKit Midia Manifesto.pdf
Kit Midia Manifesto.pdf
 

Mais de Portal do Vestibulando

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Portal do Vestibulando
 
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, AstecasSociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Portal do Vestibulando
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Portal do Vestibulando
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
Portal do Vestibulando
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
Portal do Vestibulando
 
Senhora
SenhoraSenhora
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
Portal do Vestibulando
 
Descolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiáticaDescolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiática
Portal do Vestibulando
 
África nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlânticoÁfrica nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlântico
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Portal do Vestibulando
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - ManausCuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Portal do Vestibulando
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
Portal do Vestibulando
 
Morfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes GramaticaisMorfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes Gramaticais
Portal do Vestibulando
 
Análise sintática do período simples
Análise sintática do período simplesAnálise sintática do período simples
Análise sintática do período simples
Portal do Vestibulando
 

Mais de Portal do Vestibulando (20)

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
 
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, AstecasSociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
 
Senhora
SenhoraSenhora
Senhora
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
 
Descolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiáticaDescolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiática
 
África nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlânticoÁfrica nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlântico
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - ManausCuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
 
Morfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes GramaticaisMorfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes Gramaticais
 
Análise sintática do período simples
Análise sintática do período simplesAnálise sintática do período simples
Análise sintática do período simples
 

Último

Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 

Nova República

  • 1. Nova República 1985 - Hoje 1985 85-90 90-92 92-95 95-2003 2003-11 2011… Professor: Jarlison AUGUSTO Silva
  • 2. Nova República: Características Política:  Fisiologismo = troca de favores  Nepotismo - familiares  Uso do poder em benefício próprio  Corrupção  Perda da ética Economia:  Privatizações  Globalização Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 3. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 4. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 5. José Sarney (15/03/85 – 15/03/90) Herança da Ditadura INFLAÇÃO ESTADO FALIDO Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 6. Sarney (15/03/85 – 15/03/90) Dialética:  “Morreu o Grande Líder”  Governo composto por PMDB, PDS, PFL  Passado político de José Sarney (Arena – 1964-1979) X “Muda Brasil” – Nova República Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 7.  Maxidesvalorização da Moeda  Superendividamento: Interno e Externo  Déficit Público  Inflação em índices altíssimos  Governo avançou devido ao consenso: necessidade da democracia Crise Econômica Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 8. Emendão - 1985 Objetivo: aumentar credibilidade. Eleições presidenciais seriam restabelecidas. Voto para analfabetos. Liberdade partidária (incluindo o PCB e o PC do B). Liberdade sindical. Convocação de Assembleia Nacional Constituinte (formada por deputados eleitos para o Congresso Nacional em 1986). Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 9. 1988 – A “Constituição Cidadã”  Eleições diretas e secretas (em todos os níveis).  Presidente: 5 anos (para Sarney) e 4 para os demais > Bancada da Mídia  Voto facultativo para analfabetos e menores entre 16 e 18 anos.  Eleições para cargos executivos em dois turnos.  Licença maternidade (120 dias) e paternidade (4 dias).  Racismo = crime inafiançável.  Plebiscito: Monarquia ou República e Parlamentarismo ou Presidencialismo Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 10.
  • 11. 1980: A “Década Perdida da Economia Brasileira” Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 12. Plano Cruzado (Fevereiro/1986):  Cr$1000  Cz$1,00  Congelamento Geral  Salário: valor médio dos últimos 06 meses + 8%  Aumento do Consumo  Falta de produtos: Ágio = Inflação Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 13. Superintendência Nacional de Abastecimento - SUNAB Prateleiras vazias > -Superconsumo -Remarcação de preços
  • 14. Plano Cruzado II (Novembro de 1986)  Descongelamento  Aumento de preços  Gatilho salarial ou “seguro-inflação”: inflação atingisse ou ultrapassasse 20%  Desvalorização do Cruzado em relação ao Dólar  Cresce inflação Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 15. Plano Bresser (Junho 1987)  Congelamento (preços e salários) por 90 dias  Fim do gatilho salarial  Aumento das Tarifas Públicas  Crescimento da Inflação  Estratégia: redução dos salários reais, assim como de uma manutenção em níveis elevados das taxas de juros > conter o superconsumo. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 16. Plano Verão (Setembro 1989)  Cruzado Novo > Cz$1000,00  NCz$1,00  Congelamento de Preços  Desestímulo ao consumo: Diminuição do prazo de crédito  Incentivo > exportação: Desvalorização da moeda em relação ao dólar  Fevereiro de 1989 a fevereiro de 1990, a inflação atingiu 2.751%. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 17. Sarney... Não deixou saudade! (15/03/85 – 15/03/90)  Desemprego  Greves  Arrastões  Saques Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 18. 2. (CFTMG 2014) “Sarney assume como vice-presidente no exercício da Presidência da República. É efetivado em 21 de abril de 1985, devido à morte de Tancredo Neves, atribuída à infecção generalizada, após sete cirurgias e 38 dias de agonia, em tragédia que une e comove o país. A travessia está concluída. A transição se completou. Não foi apenas o governo que mudou, mas o regime político. A maior prioridade agora é consolidar a transição”. COUTO, Ronaldo Costa. História indiscreta da ditadura e da abertura – Brasil: 1964-1985. São Paulo: Editora Record, 1999. p. 443. O fator que definiu esse processo de transição no Governo Sarney (1985-1990) foi a(o) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 19. RESPOSTA: b) emergência de uma nova carta constitucional para restabelecer o processo democrático. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 20. a) fomento de reformas políticas para eliminar o pluripartidarismo existente no país. c) incremento da reforma econômico- financeira para estatizar o sistema bancário do país. d) retomada dos atos institucionais dos governos da década anterior para garantir a organização social. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 21. 4. (Fgv) “[A Década Perdida] pode ser a década de 1980, mas pode ser também uma década ‘expandida’, começando em 1982, com a moratória mexicana, e terminando em 1994 com o Plano Real. Ou começando mesmo antes, em 1979, quando teve início, com o catastrófico episódio da pré-fixação da correção monetária, toda uma série de feitiçarias cuja expressão mais madura seria os choques heterodoxos, dos quais o Cruzado e o Collor seriam os mais assustadores. A Década Perdida parece, portanto, uma década longa, até porque foi sofrida no campo econômico e pontilhada de frustrações no plano político.” (FRANCO, Gustavo. A década perdida e a das reformas. Jornal do Brasil, 30/01/2000) O sofrimento no campo econômico e as frustrações no plano político a que o autor se refere são:
  • 22. RESPOSTA: b) O descontrole inflacionário, os altos índices de desemprego, o fracasso de sucessivos planos econômicos e, no plano político, a derrota da emenda das Diretas Já e a morte de Tancredo, entre outros fatos. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 23. a) Os altos índices de inflação que o país apresentava na época, o desemprego e a crise social, aliados ao fortalecimento da ditadura militar no governo João Figueiredo. c) A sucessão de planos econômicos que fracassaram no combate ao processo inflacionário, o alto índice de desemprego no período e a decepção provocada pela eleição direta de Tancredo Neves. d) A escalada inflacionária e a recessão, gerando desemprego e crise social, o que levou o governo a adotar medidas repressivas para controlar a escalada de violência, como o fechamento do Congresso e a imposição do Pacote de Abril. e) A estagnação da economia do país, o desemprego e os altos índices inflacionários, no campo econômico, e, no plano político, as sucessivas vitórias da ARENA e do PDS nas eleições legislativas e executivas no início da década.
  • 24. 5. (Ibmecrj) "Em todo o Brasil, donas-de-casa, munidas com tabelas de preços da Sunab (Superintendência Nacional de Abastecimento e Preços), órgão fiscalizador do governo, eram protagonistas de verdadeiras cenas de histeria coletiva, muitas vezes diante de câmeras de televisão, se um gerente de supermercado ou estabelecimento comercial era surpreendido remarcando preços. (...) O desaparecimento das mercadorias nos supermercados foi o ponto alto do desabastecimento, resultado do congelamento de preços." (Vicentino e Dorigo. "História para o Ensino Médio", pp. 645-646) O texto faz referência ao Plano Cruzado que, para combater uma elevada inflação que chegou a 80% ao mês, tinha como base de sustentação econômica o congelamento de preços e salários. A aplicação desse plano ocorreu na administração do presidente: a) José Sarney. b) Fernando Collor de Melo. c) Itamar Franco. d) Fernando Henrique Cardoso. e) João Baptista Figueiredo.
  • 25. 25 - 7. (Espm) Com a volta dos militares aos quartéis e redemocratização do Brasil, o presidente José Sarney convocou uma Assembleia Nacional Constituinte, que foi eleita em novembro de 1986. Em 5 de outubro de 1988 foi promulgada aquela que ficou conhecida por "Constituição Cidadã". Assinale entre as alternativas aquela que apresenta novidades incorporadas ao texto constitucional brasileiro em 1988: Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 26. RESPOSTA: a) Ampliação da cidadania com a extensão do direito de voto aos analfabetos; criação do "habeas-data" que permite ao cidadão obter informações relativas à sua pessoa, constantes de registros oficiais. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 27. b) Ampliação da cidadania com a extensão do direito de voto aos maiores de 16 anos - voto facultativo; fim da unicidade sindical. c) Fim da unicidade sindical; obrigação das empresas estrangeiras manterem no mínimo 2/3 de empregados brasileiros. d) Instituição da reeleição para a presidência da república e mandato presidencial de cinco anos. e) Voto universal obrigatório para maiores de 18 anos (exceto analfabetos, soldados e cabos); o direito do presidente baixar decretos com força de lei. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 28. 8. (Unesp) A campanha pelo restabelecimento das eleições diretas para presidente da República do Brasil, em 1984, intitulada “Diretas Já!”, RESPOSTA: d) reuniu diferentes partidos políticos em torno da aprovação de emenda constitucional que reintroduzia o voto direto para presidente. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 29. a) tentava garantir que o primeiro presidente pós-regime militar fosse escolhido, em 1985, pelo Colégio Eleitoral. b) defendia a continuidade dos militares no poder, desde que fossem escolhidos pelo voto direto dos brasileiros. c) foi a primeira mobilização pública de membros da sociedade civil brasileira desde o golpe militar de 1964. e) teve sucesso, pois contou com apoio oficial da Igreja Católica, dos sindicatos, das forças armadas e do partido situacionista. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 30. Fernando Collor (15/03/90 – 29/12/92) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 31. Eleições de 1989 Principais Candidatos: Fernando Collor de Mello (PRN) Luís Inácio Lula da Silva (PT) Leonel Brizola (PDT) Mário Covas (PSDB) Paulo Salim Maluf (PDS). Guilherme Afif Domingos (PL) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 32. Fernando Collor (15/03/90 – 29/12/92) “De caçador de Marajás e defensor dos Descamisados à corrupto e fazedor de Miseráveis!” Crise econômica: Inflação altíssima Desemprego Dívidas Interna e Externa Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 33. Fernando Collor Plano Brasil Novo (16/03/1990)  Ministra Zélia Cardoso de Mello  Volta do Cruzeiro  PND – Programa Nacional de Desestatização (1990) > privatizações > 68-18... Não deu tempo! > Usiminas  Abertura às importações, modernização industrial e tecnológica.  Confisco do dinheiro circulante no país = NCZ$ 50 mil (cruzados novos) – Devolução em 18 meses.  Congresso não aprova cortes nos gastos públicos: NEOLIBERALISMO  Retorno da Inflação e Nova Crise Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 34. Plano Collor II (Fevereiro de 1991)  Congelamento de preços e salários  Prefixação dos Juros  Privatizações (Neoliberalismo)  Inflação Alta Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 35. Collor: Crise Social: Desemprego Aumento da violência:  Sequestros  Arrastões Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. Corrupção...  Concorrências ilícitas  Vantagens Pessoais  “Aumento da Caixinha”  PC Farias: Empréstimos (VASP) = US$ 40 milhões  Desvios de verbas para parentes (LBA) - Rosane Collor = São Paulo e do Amazonas detectam indícios de compras superfaturadas de cestas básicas. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 40.  Denúncias de Pedro Collor, Eriberto França (motorista de Sandra de Oliveira > Secretária)  Operação Uruguai > Secretário particular Claudio Vieira > US$3,75 milhões - Najun Turner  CPI: PC Farias (Condenado a 7 anos > (Semiaberto)  Presidente manda recados a Nação X Manifestações por impeachment Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com Mais Corrupção...
  • 41. “Queima de Arquivo” > PC Farias e Suzana Marcolino - 1993
  • 42. Impeachment ABI e OAB – pedido de impeachment 29/12/1992 > Foram 441 votos a favor (eram necessários 336), 38 contra, 23 ausências e uma abstenção. Collor renunciou ao cargo > direitos políticos suspensos por oito anos, até 2000. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 43. 26 - 9. (Uemg 2014) Eleito em novembro de 1989, chega ao poder, no Brasil, um presidente de raízes cariocas e de carreira política em Alagoas (onde administrou o Gazeta Alagoana), vindo de um pequeno partido, o PRN (Partido da Reconstrução Nacional). Durante o governo de Fernando Affonso Collor de Mello, vários escândalos eclodiram, enfraquecendo a base aliada e a aceitação popular, em meio aos protestos dos “caras pintadas”, nome pelo qual ficou conhecida a juventude desse período, que saiu às ruas clamando pelo impeachment do presidente. O movimento popular surtiu efeito, e o presidente Collor deixou o poder.     O que motivou a retirada de Fernando Collor da presidência da república?
  • 44. a) A rede de corrupção montada por Collor e por seu tesoureiro, Paulo César Farias, conhecida como "Esquema PC".
  • 45. b)  A  demissão  de  uma  grande  aliada  de  Collor,  a  ministra Zélia Cardoso de Mello, que, temendo sofrer  represália, deixou o Ministério da Fazenda.  c)  O  fracasso  da  abertura  econômica  para  produtos  importados,  que  reduziu  impostos  para  promover  a  modernização da indústria brasileira.  d) Os escândalos deixados por Collor no governo de  Alagoas,  que  só  foram  descobertos  após  ele  ter  assumido a presidência. 
  • 46. 11. (Fuvest 2012) O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse nesta segunda-feira [30/5] que o impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello foi apenas um “acidente” na história do Brasil. Sarney minimizou o episódio em que Collor, que atualmente é senador, teve seus direitos políticos cassados pelo Congresso Nacional. “Eu não posso censurar os historiadores que foram encarregados de fazer a história. Mas acho que talvez esse episódio seja apenas um acidente que não devia ter acontecido na história do Brasil”, disse o presidente do Senado. Correio Braziliense, 30/05/2011. Sobre o “episódio” mencionado na notícia acima, pode-se dizer acertadamente que foi um acontecimento
  • 47. a) de grande impacto na história recente do Brasil e teve efeitos negativos na trajetória política de Fernando Collor, o que fez com que seus atuais aliados se empenhem em desmerecer este episódio, tentando diminuir a importância que realmente teve.
  • 48. b) nebuloso e pouco estudado pelos historiadores, que, em sua maioria, trataram de censurá-lo, impedindo uma justa e equilibrada compreensão dos fatos que o envolvem. c) acidental, na medida em que o impeachment de Fernando Collor foi considerado ilegal pelo Supremo Tribunal Federal, o que, aliás, possibilitou seu posterior retorno à cena política nacional, agora como senador. d) menor na história política recente do Brasil, o que permite tomar a censura em torno dele, promovida oficialmente pelo Senado Federal, como um episódio ainda menos significativo. e) indesejado pela imensa maioria dos brasileiros, o que provocou uma onda de comoção popular e permitiu o retorno triunfal de Fernando Collor à cena política, sendo candidato conduzido por mais duas vezes ao segundo turno das eleições presidenciais.
  • 49. 12. (Fgv) "O Plano Collor foi o mais violento ato de intervenção estatal na economia brasileira, na segunda metade do século. No entanto, ao estrangular a inflação, ele abriu as portas para uma ampla liberalização". (Jayme Brener, "Jornal do século XX") Sobre esse plano, inserido em uma ordem neoliberal, é correto afirmar que:
  • 50. d) objetivou a privatização de empresas estatais; diminuiu as restrições à presença do capital estrangeiro no Brasil; gerou a ampliação das importações e eliminaram-se subsídios, especialmente das tarifas públicas.
  • 51. a) se pautou pela ampliação do meio circulante, por meio do aumento dos salários e das aposentadorias; liquidou empresas públicas e de economia mista que geravam prejuízo; estabeleceu uma política fiscal de proteção à indústria nacional. b) criou um imposto compulsório sobre os investimentos especulativos (energia elétrica das indústrias com consumo acima de 2 mil kwh para financiar a expansão do sistema elétrico no país) para o financiamento da infraestrutura industrial; liberou a importação dos insumos industriais e restringiu a importação de bens de consumo não-duráveis. c) estabeleceu-se uma nova política cambial, com um controle mais rígido realizado pelo Banco Central; demissão em massa de funcionários públicos concursados; aumentou a renda tributária por meio da criação do Imposto sobre Valor Agregado. e) aumentou a liberdade sindical com uma ampla reforma na CLT e revogou a opressiva lei de greve; recriou empresas estatais ligadas à exploração e refino de petróleo; congelou os
  • 52. 13. (Cftmg) Analise a imagem A charge retrata a(o) a)  salto  da  violência  nos  grandes  centros urbanos, decorrente da falta  de políticas de segurança pública.  b) ascensão de um governo marcado por escândalos políticos, terminando na deposição do presidente.  c) sucesso do Brasil nas Olimpíadas de Barcelona, graças ao  forte investimento no setor esportivo por parte do governo.  d)  situação  econômica  agravada  pela  inflação,  fazendo  o  povo  exercitar  novas  alternativas  diante  dos  aumentos  de  preços. 
  • 53. 14. (Cftmg) A questão a seguir refere-se a um trecho do discurso de posse do Presidente Fernando Collor de Melo em 1990. “Entendo assim o Estado não como produtor, mas como promotor do bem estar coletivo. Daí a convicção de que a economia de mercado é a forma comprovadamente superior de geração de riqueza, de desenvolvimento intensivo e sustentado.[...] Não abrigamos, a propósito, nenhum preconceito colonial ante o capital estrangeiro. Ao contrário: tornaremos o Brasil, uma vez mais, hospitaleiro em relação a ele […] Não nos anima a ideia de discriminar nem contra nem a favor dos capitais externos, mas esperamos que não falte seu concurso para a diversificação da indústria, a ampliação do emprego e a transferência de tecnologia em proveito do Brasil. Em síntese, essa proposta de modernização econômica pela privatização [...] é a esperança de completar a liberdade política, reconquistada com a transição democrática, com a mais ampla e efetiva liberdade econômica”. (Discurso Pronunciado por Sua Excelência o Senhor Fernando Collor, Presidente da República Federativa do Brasil na Cerimônia de Posse no Congresso Nacional em 15 de marco de 1990). Disponível em:. Acesso em: 21 abr. 2010. Esse texto explicita que o governo conduzira suas ações com base na(o)
  • 54. a) queda constante das taxas de juros, visando elevar o poder de compra e o controle da inflação. b) fortalecimento da indústria nacional sob o controle do Estado com o objetivo de aquecer o mercado interno. c) política de abertura econômica com práticas neoliberais implementadas a partir de sucessivos planos estatais. d) incentivo a uma política de bem-estar, ampliando serviços sociais e direitos trabalhistas para intensificar a produção.
  • 55. Itamar Franco (29/12/92 – 01/01/95) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 56. Itamar Franco (29/12/92 – 01/01/95) Crise Econômica:  Alta inflacionária (Dezembro 93  2.708,55%)  Corrupção  Crise Social: Desemprego, Violência, Sequestros  Grupos de Extermínio  Repressão Policial Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 57.  “Moderação” Política com gabinetes de vários partidos políticos  21/04/1993: Plebiscito > forma de governo (Monarquia ou República) e regime (Presidencialismo ou Parlamentarismo)  República Presidencialista Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com Itamar Franco (29/12/92 – 01/01/95)
  • 58.  Fernando Henrique Cardoso  Controle da Inflação  Cruzeiro Real, URV, Real  Correção diária de preços e salários  Juros altos  Contenção do consumo  Retomada das Privatizações  Controle dos gastos públicos  Neoliberalismo Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com Plano Real (março 1994)
  • 59. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com Os “Anões do Orçamento” (1993)  João Alves (PFL-BA)  Fraudes na Comissão de Orçamento do Congresso Nacional.  + de R$ 100 milhões públicos  Três fontes de recursos:  1) Propinas > prefeitos: para incluir uma obra no Orçamento ou conseguir a liberação de uma verba já prevista.  2) Empreiteiras: inclusão de obras no Orçamento da União  3) A aprovação de financiamentos sociais dos Ministérios para entidades “fantasmas” registradas no Conselho Nacional do Serviço Social
  • 60. Itamar Franco (29/12/92 – 01/01/95)  Incidentes Pessoais = modelo Lilian Ramos que estava sem calcinha. O registro, feito no Sambódromo do Rio de Janeiro durante o Carnaval, foi classificado no relatório como um "escândalo", Eleições:  Vitória de FH Cardoso com apoio no Plano Real e no Conjunto de Alianças (PSDB + PFL) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 61. 1. (Unesp) Desde a década de 1980 vários governos brasileiros adotaram planos econômicos que pretendiam controlar a inflação, podemos destacar Entre as características destes planos RESPOSTA: b) o Plano Collor, implementado em 1990, que determinou o confisco de ativos financeiros e eliminou incentivos fiscais em vários setores da economia.
  • 62. a) o Plano Cruzado, implementado em 1986, que eliminou a  inflação, congelou preços, proporcionou aumento salarial e  gerou recursos para o pagamento integral da dívida externa.  c)  o  Plano  Real,  implementado  em  1994,  que  reduziu  as  taxas  inflacionárias,  estabilizou  o  valor  da  moeda,  proibiu  aumentos de preços no varejo e provocou forte crescimento  industrial.  d) o Plano de Metas, implementado em 2006, que projetou  um desenvolvimento industrial acelerado e a inserção ativa  do Brasil no mercado internacional.  e) o Plano de Aceleração do Crescimento, implementado em  2007,  que  apoiou  projetos  imobiliários,  determinou  investimentos em infraestrutura e estimulou o crédito.
  • 63. 24 - 6. (Puccamp) Observe os dados do gráfico.
  • 64. Nos últimos anos, a população brasileira familiarizou-se com análises e discussões sobre modelos econômicos, sobretudo pela série de planos econômicos estabelecidos no Brasil nas décadas de 1980 e 1990. Numa perspectiva histórica sobre a implantação desses planos e de acordo com os dados do gráfico, pode-se afirmar que RESPOSTA: c) o Plano Real provocou o aumento das taxas de desemprego nas regiões metropolitanas, em razão, entre outras, da política de juros altos, da redução do déficit público e da política de privatizações das estatais.
  • 65.   a)  o  Plano  Cruzado  trouxe  prejuízos  incalculáveis  para  os  trabalhadores,  uma  vez  que  provocou  uma  redução brutal da oferta de trabalho.  b)  os  planos  Cruzado  e  Real  beneficiaram  os  trabalhadores rurais, em razão da queda vertiginosa  do  desemprego  no  campo,  que  caiu  de  7,81%  para  4,39% e de 5,90% para 4,42%.  d)  o  Plano  Collor,  ao  favorecer  a  abertura  da  economia,  promoveu  um  grande  crescimento  econômico,  razão  pelo  qual  verifica-se  uma  queda  acentuada da taxa de desemprego.  e) os planos não alteravam os níveis de desemprego,  uma vez que as medidas estabelecidas não atingiam  os  diferentes  setores  produtivos  da  economia  brasileira. 
  • 66. 10. (Fatec) Após o impeachment de Collor, Itamar Franco assumiu a presidência do Brasil, dizendo que sua meta era combater a pobreza, a inflação e a recessão. Sobre seu governo é correto afirmar que a) o desemprego e a miséria diminuíram, dando alento à  população.  b) os erros políticos, administrativos e econômicos cometidos por ele geraram incertezas quanto ao futuro do país. c)  conseguiu  reduzir  consideravelmente  a  taxa  inflacionária do país, ao bloquear os ativos financeiros das  pessoas físicas e jurídicas.  d)  visava  a  defender  e  recuperar  as  reservas  internacionais do país com a decretação da moratória.  e) buscava controlar os preços e desindexar a economia,  com a criação do Plano Cruzado.
  • 67. Fernando Henrique (01/01/95 – 99 - 01/01/03) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 68.  Adequação  ao  Neoliberalismo  Internacional  Maioria no Congresso: # Aprovação das Medidas # Não CPIs  Continuidade  do  Plano  Real:  Política Econômica monitorada pelo  FMI Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com Fernando Henrique
  • 69. Estabilidade Econômica no Real  Aumento das taxas de Juros  Paridade com o Dólar -  Aplicação  no  mercado  financeiro:  troca  de  US$  por  R$  >  Setembro/95:  R$0,85=US$1  Queima  de  Reservas  Cambiais  Aumento  da  Recessão  e  Desemprego  Deflação  em  alguns  momentos  (redução  dos  preços)  =  dinheiro  ganha  valor  Concorrência  dos  Produtos  Estrangeiros Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 70. Fernando Henrique: Neoliberalismo  Privatizações: # Vale do Rio Doce # CSN # Banespa # Telebrás  Consenso de Washington (1989)= “Cartilha do FMI” - "receitado" para  promover  o "ajustamento macroeconômico" dos países em desenvolvimento que  passavam por dificuldades.  Diminuição da Interferência do Estado e livre concorrência no mercado  Neoliberalismo Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 71. Reforma e Modernização do Estado Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com  Privatizações  Diminuir o déficit público  Reforma Constitucional:  Quebra  de  monopólios  (Petrobrás, Telecomunica-ções, Navegação)  Reforma Tributária – (imposto diferenciado sobre as  “GRANDES FORTUNAS”) negociação com a emenda da  reeleição  Reforma na Previdência Social –  Fator previdenciário –  “os  que  aposentam  com  menos  de  50  anos são vagabundos”.  1999:  Homem  >  contribuiria  39  anos  para  aposentar-se  integralmente.  Em 2011,  seriam necessários 42 anos.
  • 72. Fernando Henrique Reformas Sociais:  “Investimentos”  em  educação,  saúde  e  adaptação  às  exigências  internacionais  Aumento  do  poder  de  compra: # Cesta básica e frango # Lojas de 1,99 Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com Política Internacional:  Fortalecimento do MERCOSUL  Novas relações comerciais (União  Europeia)  Conflitos com a ALCA (1994)
  • 73. Oposição ao Governo  Política econômica gera recessão e desemprego  Salários não acompanham inflação  Concentração de Renda e Miséria Social  Greves  MST  ONGs Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 74. O mito da estabilidade monetária Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 75. A crise do apagão (jun/2001 a fev/2002 Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com  Afetou  o  fornecimento  e  distribuição  de energia  elétrica  >  falta  de  planejamento  e investimentos  Eleições:  Lula X José Serra
  • 77. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com 15. (Ufrgs) A crítica feita através da charge refere-se um aspecto da política econômica adotada pela administração FHC. Leia as afirmações a seguir sobre a administração FHC. I - A administração FHC tem privilegiado a abertura e a desnacionalização da economia do País, a privatização do setor público e uma política de compressão dos salários do funcionalismo público federal. II - O governo FHC nega ser um governo de perfil neoliberal e justifica a política de desmantelamento do setor estatal com o discurso da necessidade de modernizar a economia brasileira como condição para inserir-se competitivamente no processo de globalização. III - O sucesso do Plano Real e o processo de privatização da economia provocaram sensíveis melhorias sociais junto às massas dos excluídos do campo, esvaziando quase por completo a luta política dos movimentos sociais organizados no meio rural.
  • 78. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com Quais estão corretas? a) Apenas I  b) Apenas II  c) Apenas I e II  d) Apenas II e III  e) I, II e III  RESPOSTA: c) Apenas I e II  III - O sucesso do Plano Real e o processo de privatização da economia provocaram sensíveis melhorias sociais junto às massas dos excluídos do campo, esvaziando quase por completo a luta política dos movimentos sociais organizados no meio rural.
  • 79. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com 16. (Uff) Em outubro de 1994, embalado pelo sucesso do Plano Real, Fernando Henrique Cardoso foi eleito Presidente da República. Em seu discurso de despedida do Senado, se comprometia a acabar com o que denominava “Era Vargas”:   “(...) Eu acredito firmemente que o autoritarismo é uma página virada na história do Brasil. Resta, contudo, um pedaço do nosso passado político que ainda atravanca o presente e retarda o avanço da sociedade. Refiro-me ao legado da Era Vargas.” (14/12/1994)    O presidente eleito governou o Brasil por dois mandatos, iniciando a consolidação da política neoliberal no país, principiada pelos presidentes Collor e Itamar Franco. Sobre os dois mandatos (1995-2002), pode-se afirmar que se caracterizam
  • 80. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com RESPOSTA: e) pelo limitado crescimento econômico; privatização das empresas estatais; diminuição do tamanho do Estado; e apagão energético, que levou ao racionamento e ao aumento do custo da energia.
  • 81. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com a)  pela  manutenção  do  poder  aquisitivo  dos  que  se  aposentavam; estabelecimento do monopólio nacional sobre  as  telecomunicações,  através  das  empresas  estatais;  e  nacionalização do sistema financeiro.  b)  pelo  elevado  crescimento  econômico,  com  média  anual  de  cerca  de  5%  ao  ano;  grande  investimento  em  infraestrutura e educação; distribuição de renda; e aumento  da capacidade econômica do Estado.  c)  pela  política  social  de  inclusão,  com  a  criação  da  Bolsa  Família; facilitação do ingresso de carentes na Universidade;  restrição  aos  investimentos  estrangeiros;  e  elevados  incentivos  à  agricultura  familiar  (Programa  Nacional  de  Fortalecimento da Agricultura Familiar - Pronaf  - 1996).  d) pelo rompimento com a política econômica originada pelo  “Consenso  de  Washington”;  consolidação  do  sistema  financeiro  estatal;  e  reforço  da  legislação  trabalhista  gestada na primeira metade do século XX. 
  • 82. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com 17. Leia os textos. "A crise econômica recente no Brasil demonstra que qualquer país está ameaçado por turbulências informativas e movimentos especulativos nos mercados financeiros globais." (Manuel Castells. "Folha de S. Paulo", 23/05/99. Cad. Mais, p. 5)    (...) uma crise aguda da economia brasileira seria transmitida a toda a América Latina e provocaria uma catástrofe nos Estados Unidos, que destinam 20% de suas exportações a essa região. A Europa, evidentemente, também não seria poupada por uma crise geral da economia. Foi menos o futuro do Brasil do que o medo de uma tal crise mundial que mobilizou uma ajuda internacional considerável para livrar o país dos apuros." (Alain Touraine. "Folha de S.Paulo". 31/01/99. Cad. Mais. p. 5)   
  • 83. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com O Plano Real, adotado pelo Governo de Itamar Franco, em 1994, contribuiu para a eleição do Presidente Fernando Henrique Cardoso. No início de 1999, o Plano Real sofreu uma crise que fez cair os índices de popularidade do Presidente. De acordo com os textos, essa crise estava relacionada, principalmente, RESPOSTA: a)  à  fuga  de  capitais  ocorrida  no  final  de  1998,  que  provocou  uma  redução  nas  divisas  e  a  desvalorização cambial.
  • 84. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com b)  aos  conflitos  entre  Brasil  e  Argentina,  na  definição  das  taxas  alfandegárias  para  importação/exportação de alimentos. c)  aos  baixos  investimentos  do  Governo  nas  áreas sociais, especialmente na saúde, educação  e moradia. d)  à  falta  de  decisão  política  do  Governo  para  enfrentar  os  problemas  decorrentes  da  baixa  oferta de trabalho. e)  ao  retorno  do  processo  inflacionário  com  a  consequente  adoção  da  política  de  indexação  da  economia. 
  • 85. 18. A atuação do Estado no Brasil difere nos governos de Getúlio Vargas e Fernando Henrique Cardoso (FHC), uma vez que RESPOSTA: a) para Vargas, ao Estado cabia explorar as riquezas nacionais, base para a construção de uma nação forte; para FHC, ao Estado cabe estimular os investimentos privados, que inserem o país na economia internacional.
  • 86. b) para Vargas, o Estado tinha a função de organizar os trabalhadores em sindicatos internacionais; para FHC, o Estado situa-se acima das classes sociais, estando assim impossibilitado de intervir nas questões trabalhistas. c) Vargas concebia um Estado capaz de promover a aliança entre a burguesia nacional e a burguesia internacional; FHC concebe um Estado independente em relação aos diferentes grupos econômicos. d) Vargas estimulou a criação de empresas privadas com capital nacional em substituição às empresas públicas; FHC defende a privatização das empresas estatais como meio de manter a estabilidade da economia.
  • 87. 19. A vitória de Fernando Henrique Cardoso nas eleições presidenciais de 1994 teve como fator decisivo a RESPOSTA: d) implantação do Plano Real, que criou uma  moeda  estável  no  país  após  décadas  de  inflação.
  • 88. a)  adoção  de  uma  política  eficaz  de  controle  da  natalidade,  visando  a  conscientizar  parcela  da  população menos favorecida. b) redução da criminalidade no campo, devido ao  programa  de  reforma  agrária  que  prevê  tolerância  em  relação  à  invasão  de  terras  improdutivas no país. c) política externa de importação de produtos do  Mercosul,  com  o  objetivo  de  reduzir  as  taxas  alfandegárias,  resultando  em  preços  mais  atrativos no mercado brasileiro. e)  queda  do  desemprego  devido  à  adoção  do  plano de estatização e intervenção reguladora do  Estado na economia.
  • 89. 20. Tendo em vista as relações do Brasil com os blocos econômicos e organismos comerciais e financeiros do mundo contemporâneo, a política externa dos governos de Fernando Henrique Cardoso, em linhas gerais, caracterizou-se RESPOSTA: c) pela participação nas negociações da ALCA, preservando a liderança no MERCOSUL. a) pelo abandono da ALALC (Associação Latino-Americana de Livre  Comércio – 1960 > 1980: ALADI), em vista da participação ativa no NAFTA. b) pela oposição permanente à OMC, devido a pressões do FMI. d) pela participação ativa nos foros da OCDE (Organização  para  a  Cooperação  e  Desenvolvimento  Econômico), buscando o fortalecimento da ALADI. e) pelo afastamento da OEA, ampliando a participação nos foros econômicos da ONU.
  • 90. 21. Desde o início dos anos 90 o Brasil vem experimentando os efeitos das políticas adotadas pelos Governos Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. As principais características deste modelo político, considerado por muitos como neoliberal, são RESPOSTA: c) a redução da interferência do Estado na economia (Estado-mínimo), a abertura ao capital externo e às privatizações, além da redução de gastos do Estado, através de reformas constitucionais.
  • 91. a) o pleno emprego e o desenvolvimento econômico, com base nos investimentos estatais e nas parcerias com o setor financeiro. b) o controle da inflação e da dívida pública, a partir da redução dos impostos, da negociação da dívida externa e da elevação salarial. d) os investimentos exclusivos na política de bem-estar social, expressos nos assentamentos dos Sem Terra e na Ação da Cidadania Contra a Fome, privilegiando a redistribuição de renda e a permanência do homem no campo. e) a valorização das organizações dos trabalhadores, visando construir parcerias na luta contra o desemprego.
  • 93. Luís Ignácio (01/01/03 – 2010) Foi candidato a presidente cinco vezes:    Derrotas: # 1989 (perdeu para Fernando Collor de Mello) # 1994 (perdeu para Fernando Henrique Cardoso)  # 1998 (novamente perdeu para Fernando Henrique  Cardoso)  Vitórias: # 2002 (derrotando José Serra)  # 2006 (derrotando Geraldo Alckmin) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 94. Economia  Estabilidade Econômica  Balança  Comercial  Superavitária  Endividamento  Interno  cresceu de 731 bilhões de  reais  (em  2002)  para  um  trilhão  e  cem  bilhões  de  reais  em  dezembro  de  2006.  Concomitantemente,  a  dívida  externa  teve  uma  queda  de  168  bilhões  de  reais Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 95. Lula(01/01/03 – 2010)  O  Banco  Central:  autonomia  prática (metas de inflação)  Política Fiscal: # superávits primários: 4,5% do  PIB  contra  4,25%  no  fim  do  governo FHC  Aumento de gastos:  # Bolsa Família # Fome Zero # Salário-Mínimo  #  Aumento  no  déficit  da  Previdência Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com
  • 96. Incremento na geração de empregos (2003 a 2006)  Já  o  total  de  pessoas  ocupadas cresceu 8,6%  no  período  de  2003  a  2006.  Fim  do  Nepotismo  (2010) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva              E-mail: jaugustoss@gmail.com             www.vestenem.com  A  taxa  de  desemprego  caiu  e  o  número  de  pessoas  contratadas  com  carteira  assinada  cresceu  mais  de  985 mil  Enquanto  o  total  de  empregos  sem  carteira  assinada  diminuiu 3,1%
  • 97. Lula: Reeleição(01/01/03 – 2010)  Eleito presidente com apoio do PT, PSB, PCB, PC do B e PL  Apoio da direita: PP, PTB e parcela do PMDB (dividir o poder)  Segundo Mandato: apoio de uma coalizão de doze partidos (PT, PMDB, PRB, PC do B, PSB, PP, PR, PTB, PV, PDT, PSC e PAN) e PT do B, PMN e PHS Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 98. Lula(01/01/03 – 2010)  Maioria no Congresso X Disputa interna de poder entre os partidos aliados (PT, PSB, PC do B, PL, PP, PTB)  Escândalo dos Bingos (2004) > Waldomiro Diniz, assessor de José Dirceu > estorção: Carlinhos Cachoeira: dinheiro para campanha do PT: ganharia concorrência pública Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com  Represália: 2004: proibiu o funcionamento de bingos, caça-níqueis e outras casas de Jogos de azar em todo o Brasil.
  • 99. Lula(01/01/03 – 2010)  Escândalo dos Correios (2005) > Roberto Jefferson > Maurício Marinho ex-funcionário da EBCT – licitações fraudulentas  Escândalo do Mensalão (“Valerioduto): Roberto Jefferson (PTB-RJ) - 350 milhões de reais - Chefe do Esquema: José Dirceu - Operador: Marcos Valério – empréstimos, desvio$$ - Delúbio Soares, tesoureiro do PT > pagava deputados Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com  Dossiê sobre gestão Serra no Ministério da Saúde: ligação com o escândalo dos sanguessugas (2006)  Lulinha (Gamecorp) e a Telemar (15 milhões)  Cartões Corporativos
  • 100.
  • 101. Lula(01/01/03 – 2010)  Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - 2007:  Previsão de investimentos: + de 500 bilhões de reais para os quatro anos do segundo mandato do presidente,  Previsão de crescimento do PIB de 4,5% em 2007 e de 5% ao ano até 2010,  Apesar da previsão... a inflação foi maior, 4,5% Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 102. Eleições 2010 Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 103. Eleições 2010 Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com José Serra Ex-ministro de FHC
  • 104. Governo Dilma (2011-)  Continuidade com o governo anterior.  2012 > Ministro das Relações Exteriores Antônio Patriota – Senador boliviano: Roger Pinto Molina – fuga para o Brasil Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 105. Posse de Joaquim Barbosa (2012) Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com O indicado de Lula puniu aos mensaleiros
  • 106. Relações Internacionais - 2011  Conselho de Segurança da ONU > criação da Zona de Exclusão Aérea na Líbia (Muammar al-Gaddafi): Brasil se absteve na votação > Alemanha, China, Índia e Rússia também se abstiveram  Violação dos Direitos Humanos no Irã: o Brasil votou favoravelmente ao envio de um relator da ONU para investigar.  Em 2010, 542 pessoas foram submetidas à pena de morte no Irã Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com
  • 107. Comissão Nacional da Verdade (2012)  Objetivo: investigar as violações no âmbito dos direitos humanos realizadas entre 1946 e 1988.
  • 108. Operação Lava Jato  A denúncia (2008): empresário Hermes Magnus > empresa Dunel Indústria e Comércio, fabricante de máquinas e equipamentos para certificação. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com  Identificação de quatro grandes grupos criminosos, chefiados pelos doleiros Carlos Habib Chater, Alberto Youssef, Nelma Mitsue Penasso Kodama e Raul Henrique Srour.
  • 109.
  • 110.
  • 111. Graça Foster Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com Divergência de R$ 88 bi (US$30 milhões) causou demissão de Graça Foster "O esquema de corrupção se formou fora da Petrobras"
  • 112. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 22. (IFCE 2014) Em relação ao Brasil do início do século XXI, é correto afirmar-se que RESPOSTA: d) o governo de Dilma Rousseff sofreu uma forte crise de contestação às suas ações, como contra a corrupção em diversos setores e esferas no país, no período que antecedeu a Copa das Confederações em 2013.
  • 113. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com a) teve, com a eleição do presidente Lula, a continuidade das propostas neoliberais, tendo em vista ser este presidente forte defensor das ideias do Partido da Social Democracia Brasileira. b) no segundo governo Lula, 2007 a 2010, o programa social Bolsa Família foi extinto, tendo em vista o modelo econômico brasileiro ter ultrapassado a inclusão social, não necessitando mais de ações assistencialistas. c) com a eleição de Dilma Rousseff à Presidência da República, os partidos PSDB e PFL passaram a compor o governo, apoiando o novo programa de desenvolvimento econômico do país, o PRONATEC, que defende a nacionalização de todas as empresas estrangeiras. e) em atitude semelhante à de Getúlio nos anos de 1950, ao criar a PETROBRÁS, a Presidente Dilma Rousseff conseguiu, com apoio do Congresso Nacional, garantir a exclusiva exploração do Petróleo na camada Pré-Sal, impedindo o loteamento desta camada para empresas estrangeiras.
  • 114. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 23. (Espm) Observe a matéria:   PSD obtém 1º registro do partido em Santa Catarina  Sigla ainda precisa do aval de 8 TREs   O  PSD  obteve  o  primeiro  dos  nove  registros  necessários  para  se  tornar  um  partido  político.  Ontem, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Santa  Catarina aprovou a sigla no Estado. Santa Catarina  foi  o  Estado  onde  foram  detectadas  as  primeiras  assinaturas atribuídas a eleitores mortos nas listas  de apoio ao partido. (Folha de S. Paulo, 18/08/11) Em relação ao novo partido, é correto afirmar:
  • 115. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com RESPOSTA: b) Foi idealizado pelo prefeito de São Paulo Gilberto Kassab e é uma dissidência do DEM.
  • 116. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com a) É fruto de uma cisão de partidos da base aliada que perderam espaço no Governo Dilma a partir daquilo que se convencionou designar como “faxina ética”. c) Surge da divergência entre os grupos políticos de José Serra e Geraldo Alckmin, buscando mais espaço no PSDB. d) É uma cisão do PT entre aqueles que defendem um retorno ao idealismo inicial do partido e a corrente pragmática que defende um amplo arco de alianças. e) Fundado por ex-membros da oposição que pertenciam ao DEM e ao PMDB, o novo partido pretende juntar-se à base aliada do Governo Dilma.
  • 117. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 24. (Pucmg) O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento, do governo Lula), lançado em 2007 pela Ministra da Casa Civil Dilma Rouseff, tem inspiração nas teses de desenvolvimentistas criadas na década de 60: a) pela OEA (Organização dos Estados Americanos). b) pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). c) pela CEPAL (Comissão Econômica para América Latina). d) pelo FMI (Fundo Monetário Internacional).
  • 118. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 24. (Pucmg) O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento, do governo Lula), lançado em 2007 pela Ministra da Casa Civil Dilma Rouseff, tem inspiração nas teses de desenvolvimentistas criadas na década de 60: a) pela OEA (Organização dos Estados Americanos). b) pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). c) pela CEPAL (Comissão Econômica para América Latina). d) pelo FMI (Fundo Monetário Internacional). Obs: fundada em 1948 – sede: Chile
  • 119. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 25. (Ufu) A foto ao lado, publicada na "Folha de S. Paulo", em 07 de maio de 2005, mostra imagens de uma marcha dos trabalhadores sem- terra, entre Goiânia e Brasília. Ao final da marcha, representantes do movimento foram recebidos em audiência pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Sobre os significados políticos dessa marcha e sobre o relacionamento entre o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra e o governo Lula, assinale a alternativa correta.
  • 120. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com RESPOSTA: b) Na audiência com o Presidente da República, os representantes do movimento dos trabalhadores sem-terra entregaram-lhe um documento que continha, entre outras reivindicações, a necessidade do governo aumentar significativamente o número de famílias assentadas até o fim de seu mandato, além de liberar crédito especial para os trabalhadores assentados.
  • 121. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com a) A defesa do "impeachment" do Presidente Lula, em função das denúncias de corrupção no seu governo, foi a principal bandeira levantada pelo movimento dos trabalhadores sem- terra, na marcha de Goiânia à Brasília. c) A marcha de Goiânia à Brasília unificou as organizações dos trabalhadores sem-terra que externaram, em documento, a sua completa desconfiança em relação ao Presidente da República, considerando-o representante dos setores conservadores da sociedade brasileira, portanto, sem nenhuma credibilidade para implementar os assentamentos de reforma agrária pretendidos. d) A decisão do Presidente Lula de compor seu governo com ministros do campo progressista foi determinante para lhe assegurar maioria no Congresso Nacional, possibilitando o cumprimento das promessas de campanha relativas ao número de assentamentos de reforma agrária e colocando fim aos conflitos e à violência no campo. Por isso, a marcha objetivou explicitar o apoio do movimento ao Presidente da República.
  • 122. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 26. (Pucrs 2005) Considere as afirmativas a seguir, sobre fatos relacionados à política interna do Governo Luís Inácio Lula da Silva. RESPOSTA: c) II e III II. Ampliaram-se, através do ProUni, as vagas no ensino superior, para acolher alunos provenientes do ensino público e com renda familiar reduzida. III. O Programa Fome Zero, taxado por vários representantes da sociedade civil de assistencialista, tem sido criticado pelos entraves burocráticos e pela forma de controle adotada para a concessão dos benefícios, que dificultam a expansão do programa.
  • 123. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com I. Foi criado o programa "Primeiro Emprego", como forma de combater o trabalho infantil e o escravo, em expansão em várias regiões do país. IV. O Governo Federal reduziu significativamente os impostos visando a diminuir a carga tributária sobre a classe média e a produção industrial.
  • 124. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 27. (Espm 2015) “Ao definir seu posicionamento para a reta final da campanha presidencial, Marina Silva afirmou que sua decisão é 'inteiramen-te coerente' com a renovação da política. No primeiro turno, o discurso da então candida-ta criticava a polarização entre PT e PSDB e falava em 'nova política'.” (Folha de São Paulo, 13/10/2014) Sobre a participação de Marina Silva na elei-ção presidencial de 2014, é correto assinalar:
  • 125. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com RESPOSTA e) no segundo turno declarou apoio a Aécio Neves, do PSDB. a) no primeiro turno Marina era candidata do Partido Rede Sustentabilidade (Partido Verde) e obte-ve a terceira colocação; b) com a morte do presidenciável do PSB, Eduardo Campos, Marina foi preterida pelo PSB que preferiu lançar a candidatu-ra de Beto Albuquerque; c) no segundo turno declarou apoio a Dilma Roussef, do PT; d) no segundo turno recusou-se a declarar apoio a qualquer dos candidatos;
  • 126. Prof. Jarlison AUGUSTO Silva E-mail: jaugustoss@gmail.com www.vestenem.com 28. O primeiro ano de Dilma Rousseff na Presidência teve dois grandes destaques: a) O aumento descontrolado da inflação, sobretudo nos produtos de linha branca e eletrônicos e o crescimento nas vendas de produtos importados. b) O grande crescimento da classe média e o aumento do desemprego. c) A diminuição das vendas dos produtos importados e o desemprego. d) o lançamento de programas sociais e econômicos e a saída de ministros do governo. e) maiores investimentos na educação e na saúde pública.