SlideShare uma empresa Scribd logo
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM
NOSSASVIDAS
Influência oculta dos Espíritos
 456-Os Espíritos vêem tudo
o que nós fazemos?
 Podem ver, pois nos rodeiam
incessantemente, porém
observam o que lhes chama a
atenção.
Influência oculta dos Espíritos
PENSAMENTOS
 Podem ler nossos pensamentos,
conhecer nossos segredos,
inclusive aquilo que queremos
ocultar de nos mesmos.
INFLUÊNCIA
 Podem influenciar nosso
pensamento e até nos dirigir,
depende da condição de cada
um.
Influência oculta dos Espíritos
INFLUÊNCIA
 Muitos pensamentos são próprios e
outros sugeridos.
 Vários vezes nos encontramos em
conflito devido opiniões internas
contrarias.
COMO DISTINGUIR?
 Um pensamento sugerido é como
uma voz que nos fala. Os pensamento
próprios são em geral, aqueles do
primeiro momento.
Influência oculta dos Espíritos
 Podemos distinguir se a
influência é boa ou má de
acordo com a inspiração. Os
espíritos bons nunca
aconselham a fazermos o mal.
 Quando não encontramos a
resposta em nos mesmos,
podemos apelar para a
inspiração como ajuda.
Influência oculta dos Espíritos
 Quando experimentamos
um sentimento de
angústia, ansiedade,
insatisfação interior sem
causa conhecida, quase
sempre é efeito de
comunicações
inconscientes com os
espíritos ou durante o
sono.
Por que permite Deus que os espíritos
nos incitem ao mal? 466
 — Os espíritos imperfeitos são os instrumentos destinados a
experimentar a fé e a constância dos homens no bem.Tu,
sendo Espírito, deves progredir na ciência do infinito, e é por
isso que passas pelas provas do mal para chegar ao bem.
 Nossa missão é a de colocar-te no bom caminho, e quando
más influências agem sobre ti, és tu que as chamas, pelo
desejo do mal, porque os Espíritos inferiores vêm em teu
auxílio no mal, quando tens a vontade de o cometer; eles não
podem ajudar-te no mal, senão quando tu desejas o mal.
Pode o homem se afastar da influência
dos Espíritos que o incitam ao mal?
 467. — Sim, porque eles
só se ligam aos que os
solicitam por seus desejos ou
os atraem por seus
pensamentos.
Afeição dos espíritos
 Os bons espíritos simpatizam
com os homens de bem ou
suscetíveis de melhorarem.
Se compadecem com seu
sofrimento.
 Os espíritos inferiores
simpatizam com os homens
viciosos. Excitam o Ser ao
desespero tendo em vista
compromete-lo.
Kardecian Sipiritist Society of Florida- Kssf
Influencia dos Espiritos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
Denise Aguiar
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Jean Dias
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Livre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espíritaLivre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
Marta Gomes
 
Aula espiritos errantes
Aula espiritos errantesAula espiritos errantes
Aula espiritos errantes
Oribes Teixeira
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
CeiClarencio
 
Vigiando o pensamento-1,5h
Vigiando o pensamento-1,5hVigiando o pensamento-1,5h
Vigiando o pensamento-1,5h
home
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Izabel Cristina Fonseca
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
igmateus
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
Se alguém bater na face direita
Se alguém bater na face direitaSe alguém bater na face direita
Se alguém bater na face direita
Izabel Cristina Fonseca
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
hamletcrs
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
Jorge Luiz dos Santos
 
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismoSono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Deborah Oliver
 
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
Marta Gomes
 

Mais procurados (20)

Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Livre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espíritaLivre arbítrio na ótica espírita
Livre arbítrio na ótica espírita
 
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
 
Aula espiritos errantes
Aula espiritos errantesAula espiritos errantes
Aula espiritos errantes
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
 
Vigiando o pensamento-1,5h
Vigiando o pensamento-1,5hVigiando o pensamento-1,5h
Vigiando o pensamento-1,5h
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
Se alguém bater na face direita
Se alguém bater na face direitaSe alguém bater na face direita
Se alguém bater na face direita
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
 
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismoSono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
 
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
 

Semelhante a Influencia dos Espiritos

Influencia dos espíritos
Influencia dos espíritosInfluencia dos espíritos
Influencia dos espíritos
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
ComoosespritospodempenetrarnossospensamentosComoosespritospodempenetrarnossospensamentos
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
DeborahARodolfo
 
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos PensamentosComo Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Sergio Menezes
 
2.9.1 penetração de nosso pensamento pelos espiritos
2.9.1   penetração de nosso pensamento pelos espiritos2.9.1   penetração de nosso pensamento pelos espiritos
2.9.1 penetração de nosso pensamento pelos espiritos
Marta Gomes
 
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentosComo os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Grupo Espírita Mensageiros
 
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporalPrimeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
CeiClarencio
 
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
contatodoutrina2013
 
Obsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espíritaObsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)
Alice Lirio
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptxINFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
francisco celio
 
A Influência dos Espíritos
A Influência dos EspíritosA Influência dos Espíritos
A Influência dos Espíritos
Fórum Espírita
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Mocidade Espírita União Fraternal
 
Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos 2
Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos  2Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos  2
Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos 2
walcamarra
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º anoCurso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Roseli Lemes
 
Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10 Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10
bethmagalhaes
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
Lorena Dias
 
Terceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritos
Terceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritosTerceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritos
Terceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritos
CeiClarencio
 
Capitulo IX Intervencao dos Espiritos no mundo corporal
Capitulo IX   Intervencao dos Espiritos no mundo corporalCapitulo IX   Intervencao dos Espiritos no mundo corporal
Capitulo IX Intervencao dos Espiritos no mundo corporal
Marta Gomes
 

Semelhante a Influencia dos Espiritos (20)

Influencia dos espíritos
Influencia dos espíritosInfluencia dos espíritos
Influencia dos espíritos
 
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
ComoosespritospodempenetrarnossospensamentosComoosespritospodempenetrarnossospensamentos
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
 
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos PensamentosComo Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
 
2.9.1 penetração de nosso pensamento pelos espiritos
2.9.1   penetração de nosso pensamento pelos espiritos2.9.1   penetração de nosso pensamento pelos espiritos
2.9.1 penetração de nosso pensamento pelos espiritos
 
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentosComo os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
 
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporalPrimeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
 
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
 
Obsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espíritaObsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espírita
 
Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptxINFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
 
A Influência dos Espíritos
A Influência dos EspíritosA Influência dos Espíritos
A Influência dos Espíritos
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
 
Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos 2
Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos  2Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos  2
Influencia oculta dos espíritos em nossos pensamentos e atos 2
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º anoCurso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
 
Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10 Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Terceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritos
Terceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritosTerceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritos
Terceiro Módulo - 3ª aula - Da identificação dos espíritos
 
Capitulo IX Intervencao dos Espiritos no mundo corporal
Capitulo IX   Intervencao dos Espiritos no mundo corporalCapitulo IX   Intervencao dos Espiritos no mundo corporal
Capitulo IX Intervencao dos Espiritos no mundo corporal
 

Mais de EHMANA

Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
EHMANA
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
EHMANA
 
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6   Mecanismo das Comunicações MediúnicasAula 6   Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
EHMANA
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
EHMANA
 
Aula 4 mediunidade e moral
Aula 4   mediunidade e moralAula 4   mediunidade e moral
Aula 4 mediunidade e moral
EHMANA
 
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANAREGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
EHMANA
 
Aula 3 perispírito
Aula 3   perispíritoAula 3   perispírito
Aula 3 perispírito
EHMANA
 

Mais de EHMANA (7)

Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
 
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6   Mecanismo das Comunicações MediúnicasAula 6   Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
 
Aula 4 mediunidade e moral
Aula 4   mediunidade e moralAula 4   mediunidade e moral
Aula 4 mediunidade e moral
 
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANAREGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
 
Aula 3 perispírito
Aula 3   perispíritoAula 3   perispírito
Aula 3 perispírito
 

Último

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 

Último (10)

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 

Influencia dos Espiritos

  • 1. INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSASVIDAS
  • 2. Influência oculta dos Espíritos  456-Os Espíritos vêem tudo o que nós fazemos?  Podem ver, pois nos rodeiam incessantemente, porém observam o que lhes chama a atenção.
  • 3. Influência oculta dos Espíritos PENSAMENTOS  Podem ler nossos pensamentos, conhecer nossos segredos, inclusive aquilo que queremos ocultar de nos mesmos. INFLUÊNCIA  Podem influenciar nosso pensamento e até nos dirigir, depende da condição de cada um.
  • 4. Influência oculta dos Espíritos INFLUÊNCIA  Muitos pensamentos são próprios e outros sugeridos.  Vários vezes nos encontramos em conflito devido opiniões internas contrarias. COMO DISTINGUIR?  Um pensamento sugerido é como uma voz que nos fala. Os pensamento próprios são em geral, aqueles do primeiro momento.
  • 5. Influência oculta dos Espíritos  Podemos distinguir se a influência é boa ou má de acordo com a inspiração. Os espíritos bons nunca aconselham a fazermos o mal.  Quando não encontramos a resposta em nos mesmos, podemos apelar para a inspiração como ajuda.
  • 6. Influência oculta dos Espíritos  Quando experimentamos um sentimento de angústia, ansiedade, insatisfação interior sem causa conhecida, quase sempre é efeito de comunicações inconscientes com os espíritos ou durante o sono.
  • 7. Por que permite Deus que os espíritos nos incitem ao mal? 466  — Os espíritos imperfeitos são os instrumentos destinados a experimentar a fé e a constância dos homens no bem.Tu, sendo Espírito, deves progredir na ciência do infinito, e é por isso que passas pelas provas do mal para chegar ao bem.  Nossa missão é a de colocar-te no bom caminho, e quando más influências agem sobre ti, és tu que as chamas, pelo desejo do mal, porque os Espíritos inferiores vêm em teu auxílio no mal, quando tens a vontade de o cometer; eles não podem ajudar-te no mal, senão quando tu desejas o mal.
  • 8. Pode o homem se afastar da influência dos Espíritos que o incitam ao mal?  467. — Sim, porque eles só se ligam aos que os solicitam por seus desejos ou os atraem por seus pensamentos.
  • 9. Afeição dos espíritos  Os bons espíritos simpatizam com os homens de bem ou suscetíveis de melhorarem. Se compadecem com seu sofrimento.  Os espíritos inferiores simpatizam com os homens viciosos. Excitam o Ser ao desespero tendo em vista compromete-lo. Kardecian Sipiritist Society of Florida- Kssf

Notas do Editor

  1. Não há grande importancia saber se o pensamento é seu ou não de alguem. O Homem age mais livremente se ele decide pelo bem.
  2. Por que os espíritos imperfeitos nos compelem ao mal? Devido a inveja de nos verem felizes. Podemos nos desligar ou neutralizar destas sugestões ao mal escolhendo sempre fazer o bem.
  3. Os espíritos nos influenciam ao mal usando e não criando nossas fraquezas. Ex: Achamos um dinheiro, os espíritos não colocam lá o dinheiro, mas podem nos induzir a encontrar e se apoderar dele, enquanto outros podem nos induzir a devolver, dependendo do nosso valor moral atuaremos.